Campanha Adote Um Pet com Deficiência já tem datas este ano

A Campanha #AdoteUmPetComDeficiencia tem agenda mensal fixa até dezembro de 2016 e ganha mais duas edições itinerantes nos meses de janeiro e fevereiro. Entretanto, a meta é fazer uma edição extra a cada mês, para isso, a equipe busca outros locais para realizar o evento. No total, seriam 12 edições fixas, mais 12 itinerantes.

Confira as próximas edições:

17/01/16 – Meau | Rua Brig. Gavião Peixoto, 557, Lapa, das 9h às 18h
31/01/15 – RealtON | Rua Groelândia, 393, Jd. América, das 9h às 18h
07/02/16 – Meau | Rua Brig. Gavião Peixoto, 557, Lapa, das 9h às 18h
28/02/16 – RealtON | Rua Groelândia, 393, Jd. América, das 9h às 18h
27/03/16 – RealtON | Rua Groelândia, 393, Jd. América, das 9h às 18h

 

O objetivo da campanha, idealizada por Livia Clozel, e junto com os Defensores de Animais, Luiz Scalea e Giuliana Stafanini, do Proteção Animal, é uma só: criar um evento especialmente para Pets com Deficiência e Especiais, gerando a oportunidade única de unir outras ONGs e protetores, promovem a adoção de seus Pets, uma vez que eles tem o menor indice de obterem um lar.

Todos os Pets para adoção devem ser cadastrados, vacinados e vermifugados. Após isso, entram para a seleção dos que vão participar de cada evento.

O objetivo é quebrar preconceitos, conscientizar e promover a adoção consciente, gerando conhecimento sobre o assunto e criando um elo entre as pessoas que desejam ter um companheiro de quatro patas que estão esperando por uma família.

Neste caso, o índice de adoção é minimo. A maioria dos Pets com deficiência participam de inúmeros eventos durante e acabam não sendo adotados, desta forma, acabam passando toda a vida, ou até a morte, no respectivo abrigo.

Em um evento de adoção convencional, 90% dos filhotes são adotados. Esta realidade é inversa e chega ao índice de +90% de não adoção aos Deficientes e Especiais.

São considerados Pets com Deficiência todos aqueles que apresentam problemas motores, mentais, renais, amputados, paraplégicos, cegos, que tomam medicações constantes, necessitam de tratamento periódico etc.

Os pets especiais são os de cor preta, a partir de 6 meses à idosos, que por sua vez que têm menor índice de adoção.

A Campanha prova que um pet com deficiência tem uma vida normal: muitos deles não precisam sequer de acompanhamento médico por conta da deficiência, e todos são grandes companhias! Sem contar que, na verdade, o preconceito é que é uma deficiência e impede a adoção absoluta de qualquer tipo de animal.

Informações: Facebook

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s