Crise econômica e suicídio – como o CVV enxerga a questão

Alguns tristes fatos ocorreram recentemente envolvendo casos de suicídio possivelmente motivados por desemprego e falta de dinheiro.

O CVV atua na prevenção do suicídio há 54 anos e, além dessa experiência única no país, mantém contato com diversos médicos, psicólogos, institutos de pesquisas e outros serviços similares ao redor do mundo. Podemos afirmar que são raríssimos os casos, para não dizer inexistentes, em que a tentativa de suicídio possui uma única motivação.

A pessoa é levada à ideia suicida pelo acúmulo de situações, normalmente de diferentes origens. Ocorre, sim, um fator desencadeante, como se fosse a gota d’água em um copo cheio, levando à sensação de total impotência e desespero.

Dificuldades financeiras, assim como guerras, ditaduras e outros cenários críticos podem ser fatores de pressão externa e “adicionar água ao copo” de muitas pessoas, mas não podem ser apontados como motivos exclusivos de suicídio. Cada pessoa tem um limite próprio e reage de maneira diferente aos mesmos estímulos, então é essencial sempre encontrar maneiras de “esvaziar o copo” antes que chegue na borda.

Essa é mais uma razão para se quebrar o tabu do suicídio, problema de saúde pública que mata pelo menos um brasileiro a cada 45 minutos e pode ser prevenido em nove de cada dez casos, segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde. Trazer a público a problemática do suicídio, esclarecer que pensar no assunto é mais comum do que se pensa, tem prevenção, é possível pedir ajuda e quais são os sinais de que uma pessoa pode caminhar para esse ato.

Essa é proposta do Setembro Amarelo, um movimento mundial que tem no Brasil o CVV como um dos apoiadores. Busca-se iluminar diversos pontos do país com a cor amarela, além de ações como caminhadas, palestras e passeios ciclísticos. Para colaborar, qualquer pessoa pode iluminar ou identificar a fachada de uma casa ou prédio, promover motoata (passeio de motos) com balões, fitas ou panos amarelos, caminhadas com camisetas amarelas ou outras ações que impactem a população.

O CVV colocou à disposição dos interessados alguns materiais para download no site. Todos que mandarem fotos de suas iniciativas para o email setembroamarelo@cvv.org.br poderão ver o material compartilhado na fanpage do Facebook. do CVV  ou Setembro Amarelo.

setembro amarelo

Sobre o suicídio

Todos os dias pelo menos 32 brasileiros tiram a própria vida, resultado da falta de prevenção que poderia ter poupado pelo menos 28 dessas pessoas. São dados do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS) que causam espanto, mas retratam uma realidade de tabus e mitos. Em todo o mundo, estima-se que ocorra um suicídio a cada 40 segundos.

Sobre o CVV

O CVV – Centro de Valorização da Vida, fundado em São Paulo em 1962, é uma associação civil sem fins lucrativos, filantrópica, reconhecida como de Utilidade Pública Federal em 1973. Presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo. Os mais de um milhão de atendimentos anuais são realizados por 2.000 voluntários em 18 estados mais o Distrito Federal, pelo telefone 141 (24 horas), pessoalmente (nos 70 postos de atendimento) ou pelo site via chat, VoIP (Skype) e e-mail. Desde setembro de 2015 realiza o atendimento pelo telefone 188, primeiro número sem custo de ligação para prevenção do suicídio, nesse primeiro momento exclusivamente no estado do RS.

É associado ao Befrienders Worldwide, entidade que congrega as instituições congêneres de todo o mundo e participou da força tarefa que elaborou a Política Nacional de Prevenção do Suicídio do Ministério da Saúde.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s