Alimentação viva é saborosa e favorece a cura; veja receitas

Os benefícios da alimentação viva ou crua já são alvo de muitas pesquisas e teses, pois esta forma de se alimentar propõe um novo relacionamento com a comida. ”

A alimentação viva ou crua assegura uma verdadeira faxina no tubo digestivo, levando embora, junto com as fezes e demais formas de excreção, uma grande quantidade de toxinas e resíduos, proporcionando alívio e leveza”, afirma o especialista em Medicina Tradicional Chinesa e Chef Detox Internacional Elias Pereira.

Ele conta que os alimentos in natura e frescos são dotados de propriedades despoluidoras, depurativas e desintoxicantes. Dentro da alimentação viva, até podem ser aquecidos, porém, até a temperatura de 42 graus para não prejudicar as enzimas nutricionais dos alimentos.

O terapeuta explica que a forma de preparação dos alimentos vivos é criativa, rápida e é possível servir refeições curativas para toda a família em pouco tempo. Ele ainda acrescenta que essa alimentação é muito saborosa, basta ter as receitas que hoje estão disponibilizadas facilmente e também se informar mais sobre o assunto. Além de refeições para o almoço e jantar, essa alimentação inclui sobremesas, muitos doces, sucos e shakes, tudo preparado com alimentos frescos.

“Infelizmente, o hábito de incluir e consumir alimentos vivos tem diminuído nos últimos anos, frente aos produtos industrializados, de rápida preparação, por serem acessíveis e, até mesmo, por alguns serem econômicos. Porém, essa forma de se alimentar com produtos industrializados repletos de conservantes e saborizantes vicia o paladar e está longe de ser saudável”, diz Pereira.

E ele completa: “O consumo da dieta viva traz concentrações significativas de macronutrientes e micronutrientes, o que proporciona aporte nutricional adequado. Alimentos como tomate cru, verduras, suco de limão, legumes, grãos e sementes germinados, quando consumidos da forma correta, atendem todas as tabelas nutricionais e ainda trazem saúde e vitalidade”.

Em 2006, o pesquisador Lenka J. Zajic realizou um estudo sobre a dieta de alimentos crus com 500 participantes consumidores destes alimentos. O estudo demonstrou que as pessoas que comiam alimentos crus (80% a 90% do prato) apresentaram melhorias significativas no índices de imunidade e na digestão, diminuíram ou extinguiram as alergias e doenças e baixaram o peso. Outros benefícios constatados em vários estudos é a qualidade de vida obtida com o aumento da energia física, mais equilíbrio e bem-estar emocional e mental.

“Não parece haver dúvida de que, pelo menos inicialmente, comer uma dieta rica em alimentos crus pode reduzir ou curar muitos problemas de saúde”, afirmou Zajic.

Torta de Chocolate com Frutas Vermelhas.png
Torta de chocolate com frutas vermelhas

Dieta crua dá mais energia

Estudos apontam que a alimentação crua – ou comida viva – aumenta a energia, já que os alimentos crus contêm enzimas que ajudam o corpo a fragmentar o alimento. Existem algumas razões para essa conclusão e uma delas é que o corpo não precisa gastar tanta energia para digerir o alimento cru, enquanto ocorre o contrário com o alimento submetido às altas temperaturas.

Entre os adeptos da  crudoterapia ou “alimentação viva” pesquisados, a resistência cardiovascular melhorou em cerca de 67%. Ocorreu também um aumento exponencial nos níveis de energia, de 31% para 88%, desde a mudança para a dieta com alimentos crus. Os participantes da pesquisa relataram níveis de energia “bons” ou “excelentes”.

“Cada um de nós tem cerca de 75 trilhões de células no corpo. Cada uma depende de enzimas, que são proteínas de vida, para funcionar de forma eficiente. Sem enzimas, todas as reações químicas do corpo são afetadas. Todos os tecidos, músculos, ossos, órgãos e células são executados por auxílio de enzimas, a natureza, por meio da alimentação viva, abastece o corpo de enzimas protetoras e regeneradoras, que controlam todo o sistema oxidante”, explica Pereira.

Para ele, a causa de muitas doenças está diretamente ligada com a dieta, uma revisão de 264 estudos científicos descobriu que comer vegetais ajuda a proteger contra cancro de estômago, esôfago, pulmão, boca, garganta, útero, pâncreas e cólon, e quanto mais porções ingeridas, melhor. O maior benefício vem da ingestão de vegetais crus e de preferência orgânicos: cenoura, alho, cebola, verduras de variedades crucíferas como: brócolis, couve, agrião, nabo, repolho verde e roxo, entre outros.

Além do câncer, para Pereira, outras patologias poderiam ser evitadas e até mesmo curadas com a ingestão da dieta viva, como, por exemplo, pressão alta, tumores em geral, obesidade e depressão, entre outras. Alguns dos benefícios que a alimentação viva proporciona são: maior disposição física; qualidade do sono; entusiasmo em viver; redução de apetite para alimentos de difícil digestão e maior sensação de bem-estar.

Elias Pereira

Elias Pereira tem 36 anos, é quiroprata e especialista em Medicina Tradicional Chinesa. Formado em 2002, é referência internacional em desintoxicação e cura de doenças crônicas por meio de mudanças nos padrões alimentares, mentais e emocionais. Atua também como chef, ensinando culinária saudável baseada em pesquisas realizadas principalmente em dietas curativas do câncer.

Estudou com russos e croatas mais de 300 tipos de tratamentos para reversão de doenças por meio da alimentação e mudanças em padrões de pensamentos. É palestrante do tema alimentação curativa, escritor, professor, autor do livro digital “Meu Verdadeiro Detox” e compartilha conhecimentos sobre alimentação e estilo de vida verdadeiramente saudáveis no site e na Fanpage.

Confira algumas receitas:

Pudim de Figo com Abacaxi e Calda de Ameixa

PUDIM DE FIGO.png

Ingredientes
• 1kg de figos frescos picados
• ½ abacaxi cortado em cubinhos com o centro
• ½ xícara de óleo de coco
• Suco de 1 limão
• 1 xícara de ameixa seca sem caroço
• 1 copo de água de coco verde

Modo de preparo
Molde a base, picando e amassando os figos em uma forma de aro removível. No liquidificador, junte o abacaxi em cubinhos com o suco de um limão e o
óleo de coco, bata bem e coloque por cima da base de figos. Leve ao freezer por uma hora. Minutos antes de servir, desenforme, bata a água de coco com as ameixas no liquidificador e coloque por cima sem coar. Sirva em seguida.

Macarrão Pappardelle de Legumes com Molho de Nozes

Macarrão papardelle

Um prato leve de ‘massa’ feito com tiras de abobrinha e cenoura temperadas com molho cremoso. A adição de manjericão e azeitonas cria um prato no mais puro estilo mediterrâneo com baixas calorias.

Ingredientes
Massa:
• 2 abobrinhas
• 2 cenouras descascadas
• Sal rosa do Himalaia a gosto
• Azeitonas a gosto
• Manjericão a gosto
• Pimenta do reino a gosto

Creme de Nozes:
• 1 pimentão vermelho picado
• 1 pedaço de alho poró
• 6 tomates secos picados
• 1 punhado de nozes
• 2 colheres (sopa) de azeite extra virgem
• 1 limão
• Sal rosa do Himalaia a gosto

Modo de preparo
Para o molho, bata tudo no liquidificador até ficar homogêneo. Acrescente um pouco de água, se necessário. Com um descascador de legumes, corte as abobrinhas e as cenouras em tiras finas no sentido do comprimento. Coloque-as numa tigela e polvilhe o sal rosa. Junte as azeitonas e molho suficiente para cobrir a ‘massa’. Espalhe o manjericão por cima e tempere com pimenta do reino a gosto.

Canelole de Abobrinha com Queijo de Girassol e Amêndoas ao Molho Vermelho

canelones

Ingredientes
1 abobrinha cortada em fatias longitudinais
1 xícara (chá) de sementes de girassol sem casca, deixadas de molho por 12 horas em água filtrada
1\2 xícara (chá) de amêndoas cruas, deixadas de molho por 12 horas em água filtrada
Orégano a gosto
1 limão
Sal rosa do Himalaia
1 tomate
Manjericão roxo fresco a gosto
Pimenta caiena em pó
Pimenta vermelha em pó

Modo de preparo
Coloque no liquidificador o tomate com meio limão, uma pitada de pimenta caiena, uma pitada de pimenta vermelha, sal rosa e as folhas de manjericão roxo fresco. Bata tudo e depois reserve. Este molho servirá para regar o canelone no final. Em seguida, bata no liquidificador as sementes de girassol, a outra metade do limão, um pouco de orégano e uma pitada de sal rosa. Com esse queijo, recheie a abobrinha, enrole e prenda com um palito, regue com molho vermelho e sirva.

Leite de Amêndoas

leite de amendoas.JPG

Ingredientes
1 xícara (chá) de amêndoas inteiras com pele
Água filtrada suficiente para deixar de molho
3 xícaras (chá) de água filtrada ou água de coco verde

Modo de preparo
Cubra as amêndoas com água e deixe de molho durante uma noite. No dia seguinte, escorra as amêndoas. Jogue a água fora e enxágue-as ligeiramente. Coloque as amêndoas e a água limpa no liquidificador e bata durante um minuto na velocidade máxima. É importante que as amêndoas fiquem bem trituradas, por isso o mais indicado é um liquidificador potente. Cubra uma vasilha de plástico ou vidro funda com o tecido que será usado como coador (o melhor é o voil). Despeje o leite sobre o tecido e junte as pontas pra formar uma trouxa tomando cuidado para o líquido não escapar pelas bordas. Com uma mão, torça ligeiramente as pontas enquanto a outra espreme a trouxa até extrair todo o líquido.

Suco Antioxidante de Uva com Beterraba

suco de uva beterraba pinterest
Imagem meramente ilustrativa – Pinterest

Ingredientes
1 beterraba pequena
1 xícara (chá) de uva
1 copo de água de coco verde

Modo de preparar
Bata todos os ingredientes e tome em seguida.

 

Um comentário em “Alimentação viva é saborosa e favorece a cura; veja receitas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s