Mestre queijeiro dá dicas de queijos que vão além do tradicional

Especialista comenta sobre os diferentes tipos de sabores, mostrando uma escala exclusiva de intensidade de queijos

Sabe aquela dúvida se o queijo é muito forte ou não? Então, aproveite as dicas do mestre queijeiro da Président, Xavier Thuret, para arriscar novos tipos de queijos sem medo.

xavier thuret felipe pongili
Foto: Felipe Pongili

Conheça a escala de intensidade de queijos desenvolvida por Xavier e Président – que vai de zero a 12 – para um melhor entendimento sobre cada um deles, baseado em suas características. Confira abaixo.

Queijo Prato Bola

bola
O queijo Prato Bola é um queijo com textura elástica, sabor amanteigado e um final salgadinho. Ele é um pouco mais intenso que o Prato tradicional, pois tem maior tempo de maturação. Ele harmoniza muito bem com vinhos tintos simples e alguns brancos um pouco mais encorpados. Intensidade: 2 (suave).

Queijo Gouda

gouda
Mais conhecido e consumido queijo holandês, o Gouda tem esse nome porque, durante séculos, agricultores holandeses levaram seus exemplares para serem vendidos no mercado da cidade de Gouda. Seus aromas são delicados e lembram um pouco amêndoas e manteiga fresca. Na boca, as notas amendoadas prevalecem. Intensidade: 3 (suave).

Queijo Estepe

estepe
Desenvolvido por imigrantes das estepes russas, o queijo Estepe possui aromas um pouco mais complexos. Sua textura é lisa e macia e tem um sabor levemente refrescante na boca. Ele cai muito bem com vinhos e drinques secos. Intensidade: 4 (suave).

Queijo Gruyère

gruyere
Produzido desde o ano de 1115, o Gruyère é um clássico queijo com olhaduras (aqueles buraquinhos) e textura um pouco mais compacta. Seu aroma lembra pimenta branco e nozes e, na boca, seu sabor é cremoso, com um final que lembra um pouco baunilha. Intensidade: 5 (moderado).

Queijo Provolone

provolone
Proveniente da região norte da Itália, o Provolone é um dos queijos mais consumidos do mundo. Sua defumação é natural – resultado de seu próprio processo de maturação – e, apesar de ser bastante intenso, seu salgado é delicado e sua textura macia. Intensidade: 10 (acentuado).

Queijo Parmesão

parmesao
Também de origem italiana, o Parmesão nasceu por volta do ano de 1200 na Província de Parma. Sua textura é bem seca e fresca. Seu salgado é ligeiramente amanteigado e sua textura um pouco crocante. Na escala de intensidade, é o que atinge nível máximo. Intensidade: 12 (acentuado).

Queijo Brie

brie
O Brie é fabricado desde o século VIII, em uma região da França que leva o mesmo nome. Na França, é conhecido como o “Rei dos Queijos”. Cremoso e delicadamente acentuado no sabor, faz par com o doce e o ácido das frutas secas e frescas. As combinações com o damasco e/ou o mel já se tornaram um clássico. Intensidade: 6 (moderado).

Queijo Azul

queijo azul pixabay
Pixabay

Os queijos azuis surgiram por acaso: sua descoberta ocorreu ainda no século X, quando encontraram queijos de coloração azul armazenados em cavernas com baixas temperaturas. Seu sabor contrasta uma cremosidade lisa e delicada com uma explosão de sabores vivos e intensos. Intensidade: 12 (acentuado).

Fonte: Président

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s