Dia Mundial do Veganismo: confira cinco mitos e verdades sobre o tema

Especialista esclarece principais dúvidas sobre o estilo de vida e hábito alimentar que exclui carnes e derivados de animais

Celebrado em várias partes do mundo, 1º de novembro é dedicado ao Dia Mundial do Veganismo, estilo de vida que exclui o consumo de qualquer produto de origem animal. Apesar do assunto estar em alta, com a manifestação inclusive de celebridades que estão, aos poucos, tirando carne animal da alimentação, ainda restam muitas dúvidas sobre o que é o veganismo.

Por isso, Jessica Santos, nutricionista da Superbom, empresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis, explica alguns mitos sobre o assunto:

Adotar uma alimentação vegana pode ser mais saudável.

pad_thai_vegano

Verdade. Quando a substituição da carne é feita com sucesso dentro uma alimentação balanceada com a ingestão de verduras, grãos e leguminosas, esse hábito se traduz em uma melhora significativa, tanto da saúde física como emocional.

O veganismo se restringe apenas aos hábitos alimentares.

rato laboratoria teste_em_animais

Mito. “Ser vegano não está relacionado apenas com a alimentação, mas sim com um estilo de vida, que procura evitar o consumo de produtos ou marcas que envolvam a exploração de animais para a fabricação, sejam eles alimentícios ou não”, comenta a nutricionista da Superbom.

Ovolactovegetarianismo é diferente do veganismo.

farinha ovos receita
Fotos: FreeFoodPhotos

Verdade. Quando alguém se declara como ovolactovegetariano exclui proteína animal do cardápio, ou seja, não come nenhum tipo de carne, mas continua comendo ovos, laticínios e outros derivados dos animais. Já veganos excluem qualquer derivado de animal.

Plant-based e veganismo são iguais.

plantmade 12

Mito. Apesar de ambos excluírem carne ou derivados de animais do cardápio, a alimentação plant-based tem como princípio o consumo de produtos de origem vegetal, priorizando sua forma mais natural possível. Além da busca por uma alimentação saudável, quem segue uma dieta plant-based também procura melhorias quanto à qualidade de vida e ao meio ambiente.
Atletas amadores e profissionais não podem ser veganos.

Carl-Lewis-head-shot_mini-363x499
Carl Lewis é um atleta norte-americano, vegano, que ganhou dez medalhas olímpicas, nove delas de ouro

Mito. Não há nada que impeça praticantes de atividades físicas de adotarem uma alimentação livre de derivados de animais. Inclusive, atletas veganos podem ter mais energia e tempo de recuperação muscular menor. “Para quem busca excluir carne animal do próprio prato, adotar o consumo equilibrado de verduras, grãos, frutas e, principalmente, leguminosas, pode ser suficiente para suprir as necessidades de nutrientes que o organismo precisa”, conclui.

Sugestão de produtos para quem busca reduzir o consumo de carne

Superbom.jpg

O Burger Gourmet Vegan Superbom é semelhante ao de origem animal, porém feito à base de ervilha e saboroso, ideal para composição de lanches saborosos e nutritivos.

Superbom-para-press-manager

Outras opções de proteínas plant-based são: a minicoxinha vegana, a steak vegano sabor peixe e o frango vegano em pedaços. Todos feito à base de proteína da ervilha com características e sabor semelhantes dos produtos de origem animal.

Queijos veganos Superbom

queijos superbom.jpg

Queijos veganos da Superbom disponíveis nos sabores cheddar, prato, mussarela, provolone, parmesão e na versão gourmet brie, cheddar, parmesão e mussarela.

Fonte: Superbom

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s