Máscara esconde sorriso e realça olhos; cuidado com excesso de maquiagem nas pálpebras

Com a obrigatoriedade do uso de máscaras decretado por diversos Estados do país, estamos passando por uma transformação de comportamento. O sorriso perde um pouco seu espaço e o olhar passa a ser a primeira fonte de comunicação entre as pessoas. Em época de pandemia, a tendência é a de que os tutoriais de maquiagem destaquem cada vez mais os olhos. E aí surge uma dúvida: usar maquiagem nos olhos em tempos de coronavírus faz mal?

make purple olhos maquiagem sombra roxa pinterest
Pinterest

Segundo André Borba, oftalmologista especialista em oculoplástica, a maquiagem pode, sim, ser utilizada tranquilamente, porém alguns cuidados importantes devem ser redobrados. “O uso excessivo de maquiagem pode causar danos à saúde dos olhos, podendo provocar alergias e ser porta de entrada para contaminações”, afirma.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Oftalmologia, duas em cada dez mulheres que utilizam grande quantidade de maquiagem nos olhos apresentam problemas oculares. “A principal causa é o uso inadequado e excessivo. A higienização correta dos pincéis, o prazo de validade de cada produto, o descuido na hora da aplicação e o ato de compartilhar maquiagem, podem deixar os olhos mais vulneráveis às doenças”, complementa Borba.

A blefarite, por exemplo, que é causada pela inflamação das glândulas das pálpebras, pode ser ocasionada pelo acúmulo de maquiagem nos olhos. “Por isso sempre enfatizamos a importância de retirar totalmente a maquiagem antes de dormir. Além de auxiliar na saúde da pele, você evita possíveis danos às pálpebras”, explica o especialista.

O acúmulo de maquiagem na região dos olhos pode levar a alguns sintomas de alerta: irritação, coceira, vermelhidão e lacrimejamento constante.

maquiagem olhos Mohamed Hassan
Foto: Mohamed Hassan

Mas calma. Não é preciso deixar de lado as maquiagens. Rímel, delineador, lápis e sombras continuam sendo ótimos aliados da beleza. “Apenas intensifique os cuidados na hora de realçar a beleza do olhar. Qualquer alteração na saúde da região procure um especialista mesmo na pandemia, já que atualmente é possível utilizar a telemedicina para consultas prévias”, finaliza Borba.

Fonte: André Borba é médico cirurgião oculoplástico, especialista em Cirurgia Reconstrutiva e Estética das Pálpebras e Via Lacrimal, com doutorado em Ciências Médicas pela Universidade de São Paulo (USP). Revisor científico da Pan-American Journal of Ophthalmology dos EUA e membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Ocular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s