Ginecologista esclarece principais dúvidas sobre saúde íntima feminina na quarentena

Do tecido da calcinha à alimentação, pequenos hábitos do dia a dia podem contribuir (ou atrapalhar) a saúde e qualidade de vida das mulheres em isolamento social

Em tempos de isolamento social, com a adoção de novos hábitos e uma rotina diferente – às vezes toda bagunçada, alguns comportamentos podem contribuir para o surgimento de problemas na região íntima feminina, como a candidíase.

Para evitar que surjam esses incômodos e para auxiliar as mulheres que já estão sentindo algum sintoma, a ginecologista Débora Tonetti esclareceu as principais dúvidas que aparecem quando o assunto é saúde íntima. Veja a seguir as perguntas mais frequentes recebidas pela especialista e quais são suas recomendações:

• O que é a candidíase?

Fungi Candida albicans which cause thrush
123RF

A candidíase nada mais é que a proliferação desordenada de um fungo chamado Candida albicans, que habita a microbiota que compõe a flora vaginal e intestinal. Essa proliferação excessiva pode acontecer por diversas razões, entre elas o abafamento da região íntima, o uso de roupas apertadas e de tecidos sintéticos que aumentam a temperatura local, por exemplo. Além disso, no momento que vivemos hoje, outros fatores podem provocar esse surgimento, já que temos experimentado situações de muito estresse, ansiedade e até insônia. Tudo isso pode interferir no nosso organismo impactando a nossa imunidade, o provocando esse tipo de problema. É importante lembrar que até uma alimentação inadequada pode contribuir para o aparecimento dessa condição.

• Como é feito o tratamento?

mulher tomando remedio probiotico suplemento
O tratamento é feito com antifúngicos e, hoje, contamos com algumas opções disponíveis no mercado para o tratamento adequado da candidíase, dentre elas existem apresentações com apenas uma aplicação, como é o caso do comprimido vaginal por exemplo. Ou ainda é possível fazer o tratamento com o uso de cremes vaginais por 3 ou 6 dias.

• Estou sentindo uma coceira estranha na vagina. Estou com candidíase?

candidiase
Não necessariamente. Os sintomas mais comuns da candidíase são o corrimento esbranquiçado, com aparência de “nata de leite”, acompanhado de muita coceira e sensação de ardência. Mas nem todo corrimento vaginal é candidíase, e há diversas outras razões que podem fazer com que surja esse incômodo, como irritações causadas pelo uso de protetores diários, por exemplo.

• Tenho ficado sentada grande parte do dia. Devo ter algum cuidado específico?

mulher trabalhando mesa
O fato de ficar muito tempo sentada não é um problema, mas a combinação disso com outros maus hábitos como usar roupas muito apertadas ou de tecidos sintéticos, o consumo excessivo de álcool, açúcares e carboidratos, o estresse, entre outros comportamentos típicos desta fase de isolamento, podem ocasionar problemas na região íntima. Por isso é importante tentar ter uma alimentação mais equilibrada, praticar algum tipo de atividade física ou atividades que ajudem no manejo do estresse como meditação, dar preferência a roupas mais leves e confortáveis e calcinhas de algodão que permitam que a região vaginal fique mais arejada ou até mesmo dormir sem calcinha. Tudo isso contribui para a nossa saúde íntima de forma geral.

• Qual o melhor sabonete íntimo?

saude intima
Primeiramente é importante alertar que não se deve lavar a parte interna da nossa região genital, que é a vagina, mesmo após as relações sexuais. A higiene se faz na parte externa, a vulva. E para escolher o sabonete íntimo ideal é importante que ele seja líquido, hipoalergênico (sem substâncias que possam irritar a região), com o pH adequado e não bactericida, para que não elimine as bactérias que fazem bem ao nosso organismo. Além disso, para os casos em que há algum tipo de desconforto, os sabonetes que contêm glicina em sua composição ajudam a acalmar a região e diminuir a irritação e coceira local.

• Estou me depilando com lâmina. Isso é prejudicial de alguma forma?

Freepik-drobotdean mulher lamina depilacao
A depilação com lâmina não é exatamente um problema, mas é preciso ter cuidado com as microfissuras que o uso da lâmina pode ocasionar. Essas microfissuras podem servir como porta de entrada para bactérias, além de causar irritação local.

Precisamos falar sobre nossas vaginas

getty images mulher vagina saude intima higiene
Getty Images

Gino-Canesten, marca de produtos para a saúde íntima feminina da Bayer Consumer Health, acaba de lançar um movimento que busca quebrar os tabus voltados à mulher e a relação com seu próprio corpo. Com a hashtag #ppksemtabu, a marca visa desmistificar problemas comuns à maioria das mulheres, como a candidíase – que atinge 3 em cada 4 delas – estimulando o diálogo aberto e direto sobre a saúde íntima feminina.

Todas essas questões são apresentadas em um vídeo manifesto narrado por Sabrina Sato, celebridade que além dos milhões de seguidores, agora também é porta-voz oficial do #ppksemtabu. Na peça, depois de dizer vários nomes populares para vagina, Sabrina constata que nome não falta, o que falta é falar sobre esse assunto. A peça termina com a apresentadora fazendo uma provocação importante: “…ter um coração ou um pulmão não deixa ninguém com vergonha, por que ter uma “pepeka” deixaria?”

Clique aqui para conferir o vídeo do manifesto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s