Uma Padoca Filosófica para Pinheiros

Novo espaço oferece pães de fermentação natural e outras delícias artesanais em ambiente que instiga o diálogo, a cultura e a troca

Um espaço que convida a pensar, sonhar, comer e amar. É assim que a nova Padoca Filosófica se define, com sua massa de fermentação natural que, assim como a filosofia, exige tempo e demanda paciência, e cujo cardápio se rende às leis da natureza, respeitando a sazonalidade dos insumos e se traduz em uma verdadeira curadoria cultural. Já em funcionamento, abre ao público entre terças e quintas, das 9h às 19h, sextas, das 9h às 22h e, aos finais de semana, das 8h às 22h.

Localizada na entrada de uma antiga vila na Rua Ferreira de Araújo, em Pinheiros, a novidade foi criada por Paulo Abbud e sua esposa Cláudia Belintani Abbud – que também são os proprietários do consagrado árabe Farabbud -, em parceria com o empresário Rodrigo Danezi.

O ambiente

Foto: Raphael Criscuolo

A Padoca se localiza numa charmosa casa, sendo a parte da frente de um complexo com o restaurante de cozinha mestiça Gael e uma unidade da premiada sorveteria Frida & Mina. Possui 38 lugares divididos em dois ambientes, entre uma varanda a céu aberto e um arejado salão com o balcão de pedidas.

Nas louças – e por todo o espaço -, os clientes encontrarão cor e minimalismo. Em cada xícara, prato, uniformes e mobília, vem estampada a frase de um grande pensador. A ideia dos sócios é convidar o cliente a ‘devorar os grandes’ – seja da literatura, do cinema ou das artes -, a fim de alimentar mais do que o corpo, mas sim a alma e o espírito. Todo o menu traz itens batizados com diversas referências culturais, que vão desde o nome dos pratos, até sugestões de livros e filmes, tudo sob a minuciosa curadoria de Claudia.

“Hoje em dia, muitas pessoas se sentam numa mesa e não conversam com sua companhia. Queremos com esse pequeno gesto instigar a oralidade, a troca e, claro, a partilha”, explica Claudia. O local também está aberto para receber lançamentos de livros, confrarias e clubes de leitura e cinema, como o ‘Clube de Cinema e Literatura da Padoca’ já ativo na casa.

O cardápio

Pensado para atender a quatro diferentes momentos – todas as receitas e combinações são da autoria de Claudia. O pão é um capítulo à parte, todos de fermentação natural, sem aditivos e com levain obtido com mel e farinhas de trigo francesas, sendo indicado inclusive para quem tem intolerância a glúten (exceto os celíacos) e, também, para os diabéticos.

Foto: Raphael Criscuolo
Fernanda Montenegro, tostada de abobrinha perfumada

Café da Manhã: para iniciar o dia, o foco está nos pães, que podem ser encontrados em diferentes versões como rústico, integral, croissant, baguete, brioche, sendo acompanhados por manteigas, geleias ou pelos ovos mexidos e omeletes. Não faltam iogurtes, cafés, chás e chocolates, mas o destaque fica para a seção de tostadas, batizadas com o nome de atrizes brasileiras como Fernanda Montenegro, tostada de abobrinha perfumada com ervas frescas e ricota de castanhas de caju cremosa com um leve toque de hortelã (R$ 26), ou Alice Braga, avocado temperado, coalhada, ovo perfeito e chips de guanciale (R$ 29).

 

Foto: Raphael Criscuolo
Feijuca

Almoço: diariamente são oferecidas duas opções de pratos principais a cada dia da semana, sendo uma vegana e todas acompanhadas por salada da casa. Dedicado à literatura, o menu divide os pratos em duas seções e sugere um livro em cada um deles. Os pratos comfort food ficam na seção batizada como Imortais da Academia, onde será possível degustar Feijuca da Padoca (feijão orgânico, lombo, paio e carne seca acompanhados de banana crocante envolta na farinha rústica da Padoca, vinagrete e caldinho na caneca, arroz soltinho e couve temperada – R$ 42) às quartas, e Machado de Assis (bacalhau confitado no azeite com cebolas translúcidas, farofa de migas crocantes com guanciale e arroz da casa – R$ 69) aos domingos. Já as opções veganas ficam na seção Prêmio Nobel de Literatura, com Pablo Neruda (salada Morna de quinoa com manga, gengibre, alho poró, salsão e abobrinha grelhada com pesto de castanhas – R$ 39) às terças, e Saramago (quibe de abóbora recheado com ricota de castanha, alho poró, ervilha torta e cenoura – R$ 39) às quintas.

Bolo Diadorim
Bolo Tim Burton

Lanche da tarde: no meio do dia é possível degustar sem culpa as tortas e bolos da seção Comer, Rezar e Amar, como a Cheesecake de Frutas Vermelhas (R$15) ou o Bolo de Aipim com Coco (R$13), além dos salgados, sanduíches e quiches, que podem ser acompanhados pelos sucos, vitaminas, chás de infusões naturais e vários tipos de café.

Castelões à Tarantino

Jantar: a parte da noite é voltada para a paixão paulistana, a pizza. A seção no menu ganhou o nome A Máfia no Divã, com uma seleção de diretores e atores de filmes de gângsters e mafiosos memoráveis – assim como a massa de fermentação natural. Feita com farinha italiana, o resultado é leve e inesquecível. Entre as opções, Marguerita a Al Pacino (muçarela de búfala, parmesão, tomate cereja e manjericão – R$ 32), Berinjela a Scorsese (berinjela, queijo de cabra, mussarela, parmesão e manjericão – R$ 42) ou ainda a Castelões a Tarantino (calabresa artesanal cozida, mussarela e parmesão – R$ 38).

Foto: Raphael Criscuolo

Padoca Filosófica: Rua Ferreira de Araújo, 320 – Pinheiros – São Paulo-SP.Telefone: (11) 4305-0320. Horário de Funcionamento: terça a quinta, das 9h às 19h. Sextas, das 9h às 22h. Sábados e domingos: das 8h às 22h

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s