Esquecendo palavras? Especialista explica possíveis razões

Para Eloah Mestieri, psicanalista especialista em transtorno de ansiedade, todos podem vivenciar diariamente pequenos distúrbios de memória

Quem nunca esteve contando algum fato para alguém e acabou se esquecendo de alguma palavra no meio? Os chamados distúrbios de memória também podem envolver entrar em uma sala e esquecer-se do motivo, esquecer a senha do cartão de crédito ou perder a linha de raciocínio durante uma conversa.

Eloah Mestieri, psicanalista especialista em transtorno de ansiedade, explica que esses pequenos lapsos de memória nem sempre são causados por um comprometimento da função cognitiva ou tem alguma ligação com a idade cronológica.

Mesmo que possa ser conveniente uma avaliação neurológica, Eloah afirma que esses pequenos esquecimentos devem-se, na maioria dos casos a dois motivos. Um deles é a mudança do foco da atenção, principalmente quando estamos com algum projeto ou alguma preocupação em primeiro plano”, elucida.

A outra razão, segundo a especialista é a ansiedade. “Ainda que casual, no caso de esquecimentos de palavras, por exemplo, quando não estamos nos sentindo relaxados, à vontade ou confiantes, como quando estamos falando em público, dando uma opinião formal, querendo causar boa impressão”, complementa.

Eloah também chama a atenção para os quadros de ansiedade. “Ansiedade e memória estão intimamente relacionadas. Você pode não saber, mas quanto mais ansioso estiver, menos memoração terá à disposição”, alerta.

Prevenção e cuidados

Na tentativa de diminuir esses pequenos inconvenientes, Eloah aconselha fazer manter um diário, realizar anotações após uma conversa ou reunião importante e certificar-se de manter o calendário sempre atualizado. “Defina coisas para fazer todos os dias. É uma forma divertida e útil de organizar e controlar o seu dia”, ensina.

Outro fator importante no combate ao distúrbio é uma rotina com hábitos saudáveis. “Alimente-se bem, faça exercícios regularmente e tenha uma rotina adequada para dormir, como tomar um chá de ervas e ler um livro antes de pegar no sono”, encerra Eloah.

Fonte: Eloah Mestieri é Psicanalista Clínica Integrativa, com abordagem Cognitivo/Comportamental, formação em PNL, Análise Transacional, Nova Medicina Germânica (psicossomática), entres outras. Especializada no bem-estar na terceira idade, transtorno de ansiedade e terapia em casal, Com rica experiência na área, a especialista fala com propriedade sobre temas como envelhecimento bem-sucedido, cuidados com o transtorno de ansiedade e terapia em casal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s