Cabelos brancos e grisalhos: cuidado com o alisamento dos fios

Progressiva, secador e chapinha: a cosmetóloga e especialista, Angela Vitalino de Farias, alerta sobre os riscos de alisar os cabelos quando se decide empoderar

Faz três anos que a cosmetóloga da Bambbu Cosméticos e especialista em brancos e grisalhos, Angela Vitalino de Farias, se dedica às mulheres que querem abandonar as tinturas e assumir a real identidade. Porém, por muitas vezes, elas querem assumir apenas a cor natural dos cabelos, mas não os fios como eles verdadeiramente são, ondulados, com volume ou mesmo cacheados. É possível fazer os dois?

Segundo a cosmetóloga, sim, no entanto, alguns cuidados a mais devem ser tomados. Com o processo de canície (perda da melanina dos fios) que ocorre ao longo de nossa vida, os melanócitos que ficam dentro do folículo piloso, deixam de produzir a melanina, pigmento que dá a cor aos cabelos, deixando-os sem proteção e expostos aos fatores da radiação solar, bem como aos danos de equipamentos de altas temperaturas e danos diários comuns.

No lugar da melanina, o espaço antes ocupado, será preenchido pelo oxigênio/ar, tornando-os leves e arrepiados (com alta incidência de frizz). Além disso, sem ela os fios também ficam expostos e sem proteção direta e indireta das proteínas capilares (aminoácidos), diversos nutrientes e vitaminas. Diante disso, se tornam muito suscetíveis ao amarelamento seja por radiação solar e muito mais quando expostos a altas temperaturas, são mais secos, ásperos, e acabam se tornando frágeis e até quebradiços.

Pronto. Já sabemos que eles ficam naturalmente amarelos, mais frágeis e desidratados, e o maior perigo é quando são expostos à químicas e altas temperaturas.

O que fazer? Primeiro, para desamarelar, é necessário usar um bom Kit Black, que além de manter e realçar a cor natural dos fios também vai hidratá-los e dar brilho.

“Para as mulheres que são fãs dos lisos, os cuidados são muito maiores e, caso o procedimento seja realizado em salão, isso deve ser passado aos cabeleireiros”, afirma Angela.

Angela ainda ressalta outras dicas muitos importantes:

Foto; Andreas Kuehn/GettyImages
  • Alerta para a temperatura! O grande vilão dos cabelos brancos e grisalhos. Eles tendem a ajudar no processo de amarelamento. Então preste a atenção.
  • Evite o use de chapinha. Esse processo vai danificar muito os cabelos, eliminar a água dos fios, deixá-los desidratados e, se usada em alta temperatura, com certeza o tom amarelado vai aparecer. E, quando usada com frequência, deixa os fios fragilizados e quebradiços.
  • Leave-in é obrigatório. É imprescindível usar um bom protetor térmico/leave-in black ou cinza, antes de utilizar equipamentos de altas temperaturas, aplique-os nos cabelos umedecidos após a lavagem e condicionamento. Procure pelos específicos para brancas e grisalhas, que vão aumentar ainda mais a proteção.
  • Alisamento ou redução de volume? Caso seja muito importante para a pessoa que os cabelos sejam lisos ou que tenham o seu volume reduzido e o fio se mantenha alinhado, não há outra forma a não ser partir para os alisamentos e redutores de volume, de preferência sem formol, pois estes são cancerígenos e não autorizados pela Anvisa. Escolha sempre os de ácidos orgânicos.
Getty Images
  • Antes do procedimento da progressiva, é importante lavar os cabelos com um shampoo de limpeza profunda, conhecidos como antirresíduos de 2 a 3 vezes, fazer o enxague e secar os fios 100%.

E se o cabeleireiro não souber disso, peça a ele para misturar um bom matizador black na máscara alisante para evitar o seu amarelamento. Evite matizadores de cores azuis ou violetas em fios brancos, pois estes podem manchar os fios. Após tempo de pausa, retire o excesso do produto dos fios, aplique um bom leave-in/protetor térmico e faça a escovação.

O correto é secar/escovar o cabelo em temperatura média no secador e a 10 cm de distância dos fios, de preferência não pranchar, assim se obtém uma excelente redução de volume sem amarelar. Mas, se a pessoa quiser o liso recomenda-se pranchar cada mecha de 2 a 3 vezes, aguardando o resfriamento do cabelo entre cada pranchada e, se houver a percepção de que o fio está amarelando, deve-se interromper o procedimento na hora, para evitar a oxidação do fio.

É necessário levar em conta que, se a chapinha queimar o fio branco, não é possível restaurar a cor, a não ser com o uso de produtos para esta finalidade.

Tudo dependerá do grau de oxidação, se ocorrer um amarelamento intenso, provavelmente desamareladores não funcionarão. Será necessário utilizar tonalizante para correção da cor, e há casos em que é preciso até descolorir o fio, procedimento esse, um tanto agressivo, para quem quer ter madeixas brancas naturais.

Portanto, todo cuidado é pouco quando se trata de “alisar ou reduzir o volume de fios brancos”.

Fonte: Angela Vitalino de Farias, química e cosmetóloga da Bambbu Cosméticos. É formada em gestão ambiental e pós-graduada em administração de empresas em 2014, técnica química e pós-graduada em cosmetologia .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s