Bacalhau da Noruega ensina como escolher e preparar o melhor peixe

Marca representada pelo Conselho Norueguês da Pesca é símbolo de origem e qualidade dos produtos exportados pelo país nórdico

A Páscoa está chegando e uma das estrelas da data é o Bacalhau da Noruega. Seja no bolinho, na salada ou no almoço de domingo, lá está ele. Tanto o autêntico Bacalhau da Noruega, o Gadus morhua, quanto os peixes salgados secos da Noruega, Saithe, Zarbo ou Ling são ideais para a preparação dos mais variados pratos, sendo ideal para todos os dias, pois além de serem saudáveis, rendem até 30% a mais após o dessalgue sem perder o sabor e a qualidade.

O que é bacalhau?

Muitas pessoas têm dúvidas sobre o que é ou do que é feito o bacalhau. O autêntico Bacalhau da Noruega é o Gadus morhua (da família Gadidae) vem das águas frias e cristalinas dos mares que circulam o Polo Norte, na Noruega, garantindo a melhor qualidade e o sabor único. O conhecimento e a experiência únicos da Noruega constituem uma das maiores comunidades de pesquisa e desenvolvimento em pesca e produtos do mar do mundo, que incluem desde o tamanho dos peixes até os métodos de pesca. Além disso, o país nórdico possui sistemas de rastreabilidade que permitem que as informações sobre os peixes sejam rastreadas em toda a cadeia de alimentos.

O Bacalhau da Noruega é altamente saudável, tem baixo teor de gordura – cada 100g do peixe possui aproximadamente 160 calorias, é fonte de proteínas, cálcio, ferro e rico em ômega 3, além de ser livre de conservantes artificiais, porque é apenas peixe e sal. Tanto o Bacalhau da Noruega quanto os outros peixes salgados secos da Noruega, Saithe, Zarbo e Ling, rendem até 30% a mais após o dessalgue, ou seja, ganham o volume que perderam durante o processo de salga e secagem.

Como escolher:

Para ter certeza de que está levando o produto certo para casa, é preciso saber diferenciar todos os tipos de bacalhau. Por aqui, podemos encontrar cinco tipos de peixes salgados secos da família Gadidae, que a partir da nova legislação de janeiro de 2019 devem ser denominados da seguinte forma:

Gadus morhua

Bacalhau Salgado Seco Gadus morhua– Considerado o mais nobre bacalhau, esse tipo é pescado no Atlântico Norte e apresenta postas altas, largas e coloração palha e uniforme, quando salgado e seco. Depois de cozido, sua carne se desfaz em camadas claras e tenras.

Saithe Salgado Seco da Noruega Pollachius virens – Possui sabor mais forte e coloração menos clara. Quando cozido, sua carne macia desfia com facilidade. É o tipo perfeito para preparar bolinhos, saladas e ensopados.

Ling Salgado Seco da Noruega – Molva molva – O mais estreito entre os peixes tipo bacalhau. Sua carne branca e apetitosa é perfeita para pratos desfiados, assados, cozidos e grelhados.

Zarbo Salgado Seco da Noruega – Brosme brosme – É o menor entre os cinco peixes tipo bacalhau. É mais roliço do que o Ling e possui barbatana dorsal contínua. É ótimo para a preparação de pratos desfiados, caldos, pirões e bolinhos.

Os peixes salgados secos da Noruega: Saithe (Pollachius virens), Ling (Molva molva) e Zarbo (Brosme brosme) provenientes da Noruega, são feitos com peixes da mesma família do qual se faz o Bacalhau (Gadus morhua). São salgados e secos da mesma forma e com o mesmo padrão de qualidade, são espécies de peixes diferentes, devem ser denominados como tal, mas são submetidas ao mesmo processo.

Na hora da compra, é importante checar a origem do produto para ter a certeza de que está levando para casa o autêntico Bacalhau da Noruega. Busque pelas etiquetas, logo e pergunte ao vendedor para se certificar que o produto é realmente exportado pela Noruega.

Como dessalgar:

O método de dessalgue do bacalhau, que ganha aproximadamente 30% a mais de volume, pode até levar um tempo a mais, mas é muito simples. É recomendado mergulhar o bacalhau em água fria, com pedras de gelo, dentro da geladeira e usar duas partes de água para cada parte de bacalhau, trocando duas vezes por dia, no mínimo, e mantendo o bacalhau na geladeira, para ficar bem conservado.

O tempo de dessalgue depende da altura das postas, seguindo a indicação:
Bacalhau Desfiado: 6 horas (trocar a água de 3 em 3 horas)
Postas normais: 24 horas (trocar a água de 6 em 6 horas)
Postas grossas: 40 horas (trocar a água de 8 em 8 horas)
Postas muito grossas: 48 horas (trocar a água de 8 em 8 horas)
Lombos muito grossos: 72 horas (trocar a água de 8 em 8 horas)

Como conservar o peixe em casa:

Ao comprar o bacalhau na bandeja, retire o filme plástico. Faça o mesmo no caso de comprar no saquinho. Coloque em vasilhame bem limpo, seco e com tampa. Se for salgado e seco, deve ser mantido em refrigerador (nunca manter em temperatura ambiente, em armários, prateleiras etc). Pincelar com azeite para evitar o ressecamento. E o mais importante, nunca congele o bacalhau ainda salgado. Depois do processo de dessalgue, pode congelar o peixe, pois o bacalhau não perde seu sabor autêntico e único e estará sempre pronto para consumo em inúmeras receitas, ideal para todos os dias.

Tipos de cortes:
Você sabia que para cada tipo de corte existe uma receita diferente? Tanto o autêntico Bacalhau da Noruega como os peixes salgados secos da Noruega são ideais para consumir o ano inteiro. Os cortes centrais (altos) são os lombos, parte mais alta e nobre, ideal para assar e grelhar, além de serem ótimos para receitas que utilizem o pedaço inteiro, depois de assado, grelhado ou cozido. Esse corte solta pétalas claras e tenras, que deixam os pratos bem bonitos. Os pedaços abaixo dos lombos são as postas médias, também conhecidas como filés, perfeita para serem consumidas inteiras ou também em pétalas. É uma ótima opção para ser consumido em churrasco. As partes mais extremas das laterais e a mais próxima ao rabo, são as postas finas, que após dessalgadas podem ser retiradas pétalas e até mesmo desfiadas para o preparo de inúmeras receitas.
Já o rabo e a pele também podem ser utilizados para o preparo de caldos, que vão deixar inúmeras preparações com um sabor incrível.

Receitas para a data:

Bacalhau da Noruega assado com purê de abóbora e beterraba

Ingredientes:
2 lombos de Gadus morhua da Noruega, após dessalgar
2 dentes de alho
1 ramo de tomilho
1 ramo de alecrim
50ml de azeite
350g de abóbora
20g de manteiga
200g de beterrabas cozidas
50ml de suco de beterraba
50g de couve cortada em tiras
20g de sementes de abóbora
200ml de óleo ou azeite para fritar
Sal
Pimenta-do-reino
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Modo de fazer:
Colocar o alho e o tomilho sobre os lombos de Bacalhau da Noruega e regar com o azeite.Levar a assar em forno preaquecido a 180ºC durante 15 a 20 minutos e reservar. Para o purê de abóbora, assar os cubos de abóbora descascados e temperados com o alecrim, o sal e a pimenta-do-reino durante 35 minutos na mesma temperatura. Depois de assada, triturar com a manteiga até que a textura fique cremosa. Para o purê de beterraba, triturar a beterraba cozida e temperar com sal e pimenta-do-reino. Servir os lombos de bacalhau assado com os purês, a couve frita em óleo e as sementes de abóbora.

Bolinho de Bacalhau com pimenta-dedo-de-moça recheado com queijo ⠀
⠀⠀⠀⠀


Ingredientes:
300g de postas finas de peixe salgado seco da Noruega Saithe, Zarbo ou Ling, após dessalgar
300g de batata asterix descascada
1 gema
2 colheres de sopa (10g) de salsinha picada
2 colheres de chá (6g) de pimenta-dedo-de moça bem picada
100g de queijo muçarela em cubinhos
Óleo vegetal para fritura ⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Modo de fazer:
Colocar bastante água em uma panela de tamanho médio e levar ao fogo alto, quando formar as primeiras bolinhas no fundo, abaixar o fogo e colocar as postas finas de peixe salgado seco Saithe, Zarbo ou Ling. Deixar cozinhar em fogo brando por 3 minutos. Retirar com uma escumadeira e deixar o Saithe escorrer bem. Nessa mesma panela (não descartar a água) acrescentar a batata e deixe cozinhar até ficar bem macia. Depois de retirar da água, escorrer e amassar a batata ainda quente.
Com o Saithe, Zarbo ou Ling já mais frio, retirar a pele, as espinhas e desfiar com um pano limpo. Em uma tigela, acrescentar a batata amassada, o peixe desfiado, a gema, a salsinha e a pimenta-dedo-de-moça e misturar muito bem. Pegar cerca de 1 colher de sopa de massa, abra um buraco com o dedo e rechear com o queijo muçarela em cubinhos. Fechar com mais massa de bolinho e modelar com o auxílio de 2 colheres de sopa. Fritar em óleo quente até dourar.

Bacalhau da Noruega com manteiga, alho e limão siciliano

Ingredientes:
4 lombos de Gadus morhua da Noruega, após dessalgado
4 colheres de sopa (80g) de manteiga em temperatura ambiente
2 unidades de limão siciliano
1 cabeça de alho
1 colher de sopa (10g) de queijo parmesão ralado
2 folhas de louro
1 colher de sopa (5g) de salsinha picada
Pimenta-do-reino a gosto
3 colheres de sopa (18g) de farinha de rosca
1 pitada de sal

Modo de fazer:
Reservar os 4 dentes de alho. O restante do alho, amassar com a lateral de uma faca. Com o bacalhau já dessalgado, colocar bastante água em uma panela funda e adicione os dentes de alho amassados e as folhas de louro. Levar a panela ao fogo e não deixe a água ferver, quando começar as bolhinhas no fundo, abaixar o fogo, colocar os lombos e deixar cozinhar em fogo brando por 8 a 10 minutos, para não alterar o sabor ou a textura. Retirar o bacalhau e com delicadeza tirar a espinha central e transferir para um refratário. Temperar com um pouco de pimenta-do-reino e reservar. Em uma tigela, colocar a manteiga, o queijo parmesão, a farinha de rosca, uma pitada de sal, o alho amassado, raspas de 1 limão siciliano, em seguida o suco deste limão siciliano, a salsinha picada e misturar bem. Colocar 1 colher de sopa desta mistura em cada lombo de bacalhau.
Leve ao forno a 180ºC por 15 minutos. Retirar do forno e decorar com rodelas de limão siciliano cortadas ao meio e, se quiser, colocar mais salsinha picada ou raspas de limão siciliano.

Salada de Bacalhau da Noruega

Ingredientes:
500g de peixe salgado seco da Noruega, Saithe, Ling ou Zarbo, após dessalgar
6 batatas inglesas médias
12 ovos de codorna
1 xícara de chá de azeite de oliva
4 colheres de sopa de vinagre de vinho branco
Sal a gosto
Pimenta-do-reino a gosto
10 azeitonas pretas para decorar
1 pé de alface
2 tomates cortados em gomos
1 pimentão verde cortado em tiras
Mostarda
Salsa picada a gosto

Modo de fazer:
Cozinhar o peixe salgado seco da Noruega no vapor até ficar bem macio.
Retirar as pétalas do peixe e misturar com as batatas, previamente cozidas e cortadas em cubos pequenos.

Molho:
Deve ser preparado com antecedência. Cozinhar os ovos e retirar as gemas de quatro ovos. Amassar com o garfo e passar na peneira fina. Misturar com o azeite, vinagre, mostarda, salsa, sal e pimenta-do-reino. Enfeitar com a alface, tomates, pimentão, azeitona preta e o restante dos ovos. Servir com o molho a gosto.

Fonte –Bacalhau da Noruega

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s