Como aproveitar todas as mil e uma possibilidades do arroz; confira receitas

Alimento mais consumido no mundo, o grão possui uma enorme variedade de tipos e pode abrir um leque de oportunidades para variar a alimentação do dia a dia; confira dicas dos especialistas da Camil

Ele é utilizado para desejar felicidade aos noivos e consumido em todo o mundo, mas é mais conhecido mesmo por estar presente no dia a dia do brasileiro: na mais famosa dupla com o feijão, o arroz faz parte da cultura do país, e é um alimento muito nutritivo.

O arroz branco do tipo agulhinha é o mais consumido no Brasil, mas poucos conhecem todas as outras variedades deste grão: dentre os milhares de tipos, podemos encontrar desde o integral até os mais especiais, como arroz preto, o vermelho e o selvagem, além da combinação em um mix com outros grãos, como o 7 grãos integrais.

Mas como aproveitar todas essas possibilidades para variar também o cardápio do dia a dia? A Camil procura incentivar e valorizar o cozinhar em casa por meio da campanha “Comida de Casa é Camil” e traz dicas práticas para aproveitar tudo o que esse alimento muito versátil tem a nos oferecer. Confira abaixo:

• O arroz é um grão extremamente versátil, é possível fazer muitas receitas tendo este alimento como ingrediente principal, como: salada de arroz, arroz de forno, arroz-doce etc;
• Complementar o arroz com alguns ingredientes ajuda a trazer novos sabores para o dia a dia: incluir castanhas, cúrcuma e outras especiarias, e até beterraba para que o arroz fique super colorido! Para este último, outra dica é colocar um pouco de vinagre para que a cor fiquei ainda mais brilhante e viva;
• Preparações que ajudam a reaproveitar o grão: pode ser uma salada com 7 grãos ou os deliciosos bolinhos de arroz, que podem ser incrementados com os sabores de preferência de cada um;
• A tradicional sobremesa de arroz doce também pode ser uma deliciosa opção: a dica é deixar o arroz de molho por 30 minutos, para ajudar na cremosidade. Além disso, ele precisa ficar mais caldoso para que depois de frio não absorva todo o líquido e acabe ficando seco.

“O arroz é um dos alimentos mais versáteis que existem e que está presente na rotina do brasileiro. É importante sempre lembrar que o arroz e feijão são parte da cultura do nosso país e seu consumo é recomendado pelo Guia Alimentar para População Brasileira, pois apresentam diversos nutrientes. Ao aumentar a frequência deles no prato do dia a dia, colaboram para reduzir o consumo dos alimentos ultra processados e assim auxiliam tanto com o aspecto nutricional quanto com o emocional da nossa alimentação”, declara Ivy Oliveira, Gerente de Serviços de Marketing da Camil e que coordena a cozinha experimental da marca.

Além disso, muitas informações são divulgadas em redes sociais sobre o arroz e muitas vezes elas não são verdadeiras, confira algumas das afirmações mais comuns e a verdade sobre elas explicadas pelos especialistas da Camil:

Cookpad

Comer arroz e feijão engorda?
Mito.
Muitas pessoas acreditam que o carboidrato presente no arroz pode levar ao ganho de peso, mas isso é uma ideia errada, visto que nenhum alimento de forma isolada é responsável pelo ganho de peso, e sim quando consumimos alimentos em excesso, em uma quantidade maior do que o corpo necessita. Além disso, muitas pessoas acabam substituindo o arroz e o feijão, alimentos in natura, por lanches ou outros alimentos que consideram melhores para perda de peso, muitas vezes optando por produtos industrializados e menos nutritivos.

É necessário lavar o arroz antes de cozinhar?
Mito.
Esse é um hábito brasileiro que passa de geração em geração, inclusive quem inventou o escorredor de arroz foi uma brasileira no ano de 1959, para retirar as impurezas contidas no alimento que vinha direto do produtor, porém muitas coisas mudaram desde essa época, e hoje em dia não é necessário pois esse processo de limpeza já ocorre na fábrica que elimina essas impurezas. No caso do arroz branco, este apresenta um pó, que é resultado do processo de polimento, ou seja, esse pó não é uma sujeira e sim resquício do próprio arroz, e também não precisa ser lavado.

Arroz e feijão se complementam?
Verdade.
Além de trazerem muitos nutrientes e benefícios, quando são consumidos juntos, eles se complementam em sabor e textura (já que um traz o caldo em sua preparação e o outro tem uma textura mais ‘sequinha’). E também em relação ao lado nutricional, pois o arroz tem o nutriente que falta no feijão para que juntos formem uma proteína completa e, portanto, de alta qualidade no nosso organismo.

O arroz é um alimento nutritivo?
Verdade.
O arroz faz parte do grupo alimentar dos cereais, este grupo abrange os principais alimentos fontes de carboidratos, como o arroz, milho (incluindo grãos e farinha) e trigo (incluindo grãos, farinha, macarrão e pães), além de outros cereais, como a aveia e o centeio. O carboidrato é a principal fonte de energia para o corpo, além disso, os cereais também são fontes de fibras, vitaminas (principalmente do complexo B) e minerais. Combinados ao feijão ou outra leguminosa, os cereais, como o arroz, constituem também uma fonte de proteína de excelente qualidade.

O consumo equilibrado do arroz ajuda na imunidade do corpo?
Verdade.
O arroz é um tipo de cereal, que por possuir carboidratos, é uma ótima fonte de energia. Combinado com o feijão, que possui ferro, potássio, fósforo, magnésio, além de manganês, zinco, selênio e vitaminas do complexo B, torna a refeição muito nutritiva. Todos esses nutrientes, principalmente as vitaminas do complexo B e o zinco, estão intimamente ligados ao funcionamento do sistema imune. Este cereal também é uma ótima fonte de fibras em sua versão integral, que tem atuação no funcionamento adequado do intestino, órgão também relacionado com a defesa do corpo, e ainda apresenta compostos que combatem os radicais livres, protegendo, assim, as células de lesões, inclusive as células do sistema de defesa. O stress é um fator que pode comprometer o sistema imunológico. Comer arroz pode aumentar os níveis de serotonina, um hormônio que pode ajudar na melhora do humor, e até mesmo, auxiliar o sistema de defesa.

Foto: Daniel Dan Outsideclick/Pixabay

Arroz e feijão são fonte de proteínas?
Verdade.
Quando consumidos juntos, o arroz e o feijão possuem todos os aminoácidos essenciais e constituem uma ótima fonte de proteínas. Atualmente, a qualidade das proteínas é verificada pela digestibilidade dos aminoácidos, ou seja, o quanto dessa proteína é efetivamente digerida e absorvida, para ser utilizada no organismo. Dessa forma, as proteínas do arroz com o feijão, quando comparadas a alimentos fontes de proteínas de origem animal, como o frango ou o ovo, mostram ter uma qualidade similar.

Para conferir estas e outras dicas de Comida de Casa Camil, você pode acessar os perfis da marca no YouTube e Instagram.

Veja abaixo três receitas do site de Camil práticas e saborosas para você testar em casa e conferir toda a versatilidade do arroz:

Tomate Recheado com 7 cereais

Ingredientes:
• 6 unidades médias de tomate
• 2 colheres (chá) de azeite de oliva
• 1 unidade de cebola pequena picada
• 1/2 xícara (chá) de espinafre picado
• 1 xícara (chá) de Arroz 7 Cereais Integrais Camil cozido
• sal a gosto
• Pimenta do Reino (Pó) a gosto

Modo de preparo:
Lave os tomates, retire a tampa e as sementes. Vire os tomates para retirar a água e reserve. Preaqueça o forno em temperatura média (180ºC). Em uma panela, aqueça o azeite em fogo médio e refogue o alho e a cebola até dourar levemente. Junte o espinafre e refogue até murchar. Tempere com o sal e a pimenta. Retire do fogo, acrescente os 7 Cereais Integrais Camil cozidos e misture delicadamente. Distribua o recheio entre os tomates e coloque-os em uma assadeira média (33 x 23 cm). Cubra com o papel-alumínio e leve ao forno por 15 minutos. Retire o papel-alumínio e leve ao forno por mais 10 minutos. Sirva a seguir.

Dicas: você pode servir os tomates frios como salada.

Arroz integral de forno

Ingredientes:

Arroz
• 1 colher (sopa) de óleo
• 1/2 unidade pequena de cebola picada
• 1 xícara (chá) de Arroz Integral Camil
• 1 colher (chá) de sal
• 2 e 1/2 xícaras (chá) de água fervente

Molho
• 1 colher (sopa) de óleo
• 1 unidade de Alho picado
• 1/2 unidade pequena de cebola picada
• 1 lata de Tomate pelado
• 1/2 xícara (chá) de água
• sal
• 200 gramas de peito de frango cozido e desfiado
• 1 colher (sopa) de salsinha picada
• 1 unidade de requeijão cremoso light (200g)
• 200 gramas de queijo minas frescal fatiado

Montagem
• queijo parmesão ralado light

Modo de preparo:

Arroz
Em uma panela, aqueça o óleo em fogo médio e doure levemente a cebola. Adicione o Arroz Integral Camil e refogue bem. Junte a água fervente e o sal. Tampe parcialmente a panela e cozinhe em fogo médio por 30 minutos ou até o líquido secar e os grãos ficarem cozidos. Reserve.

Molho
Em uma panela aqueça o óleo em fogo médio, e frite o alho e a cebola até dourarem levemente. Junte os tomates, a água e o sal, e cozinhe até começar a ferver. Separe meia xícara (chá) do molho e reserve. Adicione o frango e cozinhe por mais 2 minutos. Retire do fogo e misture a salsinha. Reserve.

Montagem
Preaqueça o forno em temperatura média (180ºC). Em um refratário retangular (23 x 12 cm), faça camadas com a metade do arroz reservado, espalhe o requeijão, e distribua as fatias de queijo e o molho de frango. Em seguida coloque a outra parte do arroz, o molho de tomates reservado, e polvilhe o queijo ralado. Leve ao forno por 20 minutos e sirva em seguida.

Arroz Doce Romeu e Julieta

Ingredientes:

Creme de queijo
• 2 embalagens de cream cheese pequena
• 1/2 xícara (chá) de açúcar refinado
• 1 unidade de creme de leite caixinha

Arroz doce
• 1/2 xícara (chá) de Arroz Camil
• 2 xícaras (chá) de água
• 600 mililitros de Leite
• 1/2 xícara (chá) de Leite Condensado
• 1 tira de Casca de Limão

Creme de goiaba – montagem
• 300 gramas de goiabada cascão cremosa

Modo de preparo:

Creme de queijo
• Coloque no liquidificador o cream cheese, o açúcar, o creme de leite e bata até ficar homogêneo. Reserve.

Arroz doce
Em uma panela, coloque o Arroz Camil, e a água. Cozinhe em fogo médio, com a panela parcialmente tampada, por 10 minutos ou até começar a secar o líquido. Adicione o leite, o leite condensado e a casca de limão. Misture e cozinhe até ferver. Reduza o fogo e cozinhe, mexendo algumas vezes, por 20 minutos ou até ficar cremoso. Adicione o creme de queijo reservado e misture bem. Reserve.

Creme de goiaba – montagem
Em uma panela, coloque a goiabada e a água e leve ao fogo médio, mexendo sempre até ficar homogêneo. Em 10 taças para sobremesas, coloque camadas alternadas de arroz doce e creme de goiabada, terminando com o arroz doce. Leve à geladeira por, no mínimo 1 hora. Sirva em seguida.

Fonte: Camil Alimentos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s