É época de tangerina, aproveite a deliciosa fruta fonte de vitamina C

A tangerina (Citrus reticulata), também conhecida como mexerica e bergamota, possui várias espécies, dentre elas está a Poncã (ou ponkan), Olé, Carioca e Verona. A safra no Brasil vai de abril a setembro.

São frutas cítricas de pele fina e sabor memorável, que variam de muito doce a azedo. São brilhantes e perfumadas, apreciadas por pessoas de todas as idades, e colhidas durante o inverno, quando a paisagem parece monótona e adormecida. Nativas do sudeste da Ásia, a tangerina fresca é uma das frutas mais populares e consumidas do país.

O que percebemos como sabor típico da tangerina, é na verdade uma combinação de sabor e aroma, que juntos, deixam uma sensação inesquecível na boca. O gosto é principalmente pelos níveis de açúcares e ácidos e as proporções relativas entre eles, enquanto o aroma é derivado de uma mistura de diferentes fragrâncias voláteis, incluindo álcoois, aldeídos, cetonas, terpenos e esteres.

É o segundo maior grupo de frutas cítricas cultivados depois das laranjas. Elas compartilham muitas características, como poucas ou nenhuma semente, sabor doce, cor e casca macia que facilita descascar.

=A poncã, é a mais popular e consumida, com textura suculenta e sabor doce vibrante. Ela tem a casca mais grossa, coloração mais amarelada e em geral, é mais doce que os outros tipos de tangerina.
=A carioca é achatada, tem textura rugosa, cor alaranjada mais forte e seu sabor é doce com toque mais ácido.
=A Verona é claramente a espécie mais azeda. Possui sabor marcante, bastante suculenta e diferencial é não tem sementes.
=A Olé tem uma pele ligeiramente áspera e seu sabor é mais suave que a poncã.

Segundo a nutricionista Adriana Stavro, as tangerinas por estarem intimamente relacionados, possuem um perfil nutricional muito semelhante. São fonte de minerais, fibras, fito químicos bioativos, como alcaloides e carotenoides e são excelente fonte de vitamina C, um nutriente que fortalece o sistema imunológico.

=A vitamina C contribui para a defesa imunológica, apoiando várias funções celulares do sistema imune inato e adaptativo.
=É um antioxidante altamente eficaz, devido à sua capacidade de doar elétrons, protegendo biomoléculas importantes contra danos causados por oxidantes gerados durante o metabolismo celular e pela exposição às toxinas e poluentes (fumaça de cigarro, poluição, agrotóxicos).
=A vitamina C suporta a função de barreira epitelial contra patógenos e promove a atividade de eliminação de oxidantes da pele, protegendo potencialmente o estresse oxidativo ambiental.
=A deficiência de vitamina C resulta em imunidade prejudicada e maior suscetibilidade a infecções.
=Por sua vez, as infecções afetam significativamente os níveis de vitamina C, devido ao aumento da inflamação e dos requisitos metabólicos.

Além dos benefícios nutricionais mencionados acima, a melhor parte das tangerinas é o fato de elas estarem amplamente disponíveis com ótimo custo benefício. Aproveite.

Fonte: Adriana Stavro é nutricionista mestre pelo Centro Universitário São Camilo. Especialista em Doenças Crônicas não Transmissíveis (DCNT) pelo Hospital Israelita Albert Einstein. Pós graduada em Nutrição funcional pela VP e em Fitoterapia pela Courses4U

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s