Cinco dicas de shots imunizantes para o inverno

Estamos na época mais fria do ano e você deve ter deixado à mão as roupas e cobertores mais quentes para as temperaturas mais baixas. Mas, além disso, esquecemos que precisamos cuidar também da parte de dentro do nosso corpo. Nossa saúde merece atenção redobrada, principalmente no inverno, e nesta fase louca que estamos passando com a pandemia do (Covid-19), devemos manter a saúde em dia.

Manter nossa imunidade elevada ajuda e muito no inverno. Pensando nisso, a nutricionista Nathali Loyola trouxe cinco ‘shots’ imunizantes para você incluir no seu dia a dia e fortalecer a imunidade. Além disso, ela explica alguns mitos sobre eles.

Confira as receitas:

Shot 1
1 limão espremido
1 colher chá rasa de cominho
1 colher chá de cúrcuma
1 colher chá de coentro

Shot 2
1 limão espremido
1 colher chá de glutamina

Shot 3
10 gotas de própolis
1 colher chá de gengibre
1/2 colher chá cúrcuma
1 suco de limão espremido

Shot 4
1 colher sopa de vinagre de maçã
50 ml de água morna
1/2 colher chá de gengibre

Shot 5
1 laranja espremida
1/2 colher chá gengibre
1 colher chá de mel

Mitos e Verdades

Tomar shot da imunidade realmente funciona?
Parcialmente verdade. Apesar da popularidade, não existem pesquisas científicas que comprovem a eficácia dos shots para a saúde, até o momento. Mas dependendo da sua composição, eles podem contribuir, sim, para aumentar o consumo de alguns nutrientes benéficos.

Apenas uma boa alimentação garante a imunidade?
Mito. Apesar de a alimentação estar diretamente ligada ao bom funcionamento do nosso sistema imune, outros fatores o influenciam: dormir bem, praticar atividades físicas regularmente, manter o corpo hidratado e gerenciar o estresse são alguns exemplos.

Devem ser tomados pela manhã?
Mito.
Os shots podem ser tomados a qualquer hora do dia. A dica é inclui-lo a um horário em que você conseguirá manter uma rotina, ou ser mais confortável e agradável, além disso, os shots que contém alimentos fontes de vitamina C, devem ser consumidos logo após o preparo, pois o ácido ascórbico (vitamina C), é inativado pela luz e pelo oxigênio.

Fonte: Nathali Loyola é pós-graduada em Nutrição Clínica Funcional pelo Instituto de Pesquisa e Gestão de Ensino a Saúde (IPGS). É bacharel em Nutrição pelo Centro Universitário Nove de Julho (Uninove). Também cursou Mood and Food e a Sinergia dos Alimentos, fez Extensão de Exames Laboratoriais no Instituto de Nutrição Avançada e o Curso de Extensão Universitária Medicina Hiperbárica da USP – Dietoterapia para pacientes cirúrgicos na Divisão Clínica Cirúrgica III.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s