Mercearia do Conde celebra 30 anos com Festival Mulheres à Mesa

Comandado por mulheres desde a sua inauguração, a Mercearia do Conde comemora com muito orgulho seus 30 anos de história. Para isso, a restauratrice Maddalena Stasi convidou grandes chefs mulheres da cidade para elaborar as receitas em um festival exclusivo batizado de Mulheres à Mesa. Participam do festejo a chef Giovanna Grossi; do restaurante Animus; Chef Viviane Gonçalves do restaurante Chef Vivi e a confeiteira Carole Crema. “Escolhemos a dedo as nossas convidadas que criaram pratos especiais para celebrarmos juntos esta trajetória de 30 anos!” completa Maddalena.

O menu especial é composto por entrada, 2 pratos principais e sobremesa, que podem ser pedidos individualmente. A entrada é um Gaspacho de melancia com crispy de presunto cru (R$ 34), elaborada pela chef Giovanna Grossi. O menu conta também com uma opção vegetariana da Chef Vivi Gonçalves, a Polenta crocante assada com tomate italiano tostado, salsa de ervas da horta e lascas de queijo tulha (R$ 74). Maddalena Stasi contribui para o menu com mais um prato principal, a Pescada cambucu grelhada com mini lulas, emulsão de feijão manteiguinha e baby rúcula ao molho de três limões (siciliano, taiti e cravo) (R$88). Fechando o cardápio, uma deliciosa sobremesa com assinatura de Carole Crema – o Bolo de coco com compota de frutas frescas e especiarias (R$ 31).

Todas as chefs tem muita sintonia com a Mercearia do Conde. A chef Giovanna Grossi é um dos nomes mais promissores dessa nova geração, foi a primeira mulher brasileira a chegar às finais mundiais do Bocuse D’or em Lyon, e com apenas 29 anos – coincidentemente a mesma idade que Maddalena abriu a casa – já tem muita história boa para compartilhar. Cosmopolita, a Chef Vivi passou por Londres, foi premiada com seu restaurante na China e traz em sua essência a sustentabilidade e o aproveitamento total dos ingredientes, um conceito que a Mercearia do Conde sempre priorizou. Os doces afetivos de Carole Crema remetem à criação dos pratos do cardápio que sempre levaram em conta as receitas de família.

Muita história

A história da Mercearia do Conde começa em 1991 como um empório de bairro, no coração do jardim Paulistano, vendendo queijos, vinhos, cereais a granel, pães e uma série de produtos especiais. Com as vendas aumentando, a mercearia inclui algumas receitas de pratos que faziam sucesso nas reuniões de família das sociais como o vatapá levinho, uma frigideira de bacalhau de comer rezando, o cuscuz paulista molhadinho… A clientela foi crescendo e pedindo mais. No espaço que tinham, meio no improviso, colocaram duas mesinhas e um menu bem enxuto com dois ou três pratos apenas. Logo foram descobertas pelo público, aumentaram o menu, os funcionários e até ganharam uma estrela no antigo Guia Quatro Rodas – um dos mais importantes da década de 90.

No início, a casa virou ponto de encontro de publicitários e aquela esquina de cores vibrantes ficou conhecida pelo grande bochicho que causava. Naquela época, todos procuravam novidades que ninguém oferecia até então, como suco de mexerica. Depois do suco de mexerica, uma série de tendências e sucessos foram criados na cozinha da Mercearia do Conde, como o nhoque de mandioquinha e a salada de cuscuz marroquino com frango e especiarias. Outros pratos mais simples, porém deliciosos, como as Tortas altas com bastante recheio de frango ou cenoura com ementhal, uma massa fininha e muita salada acompanhando também começaram a ganhar destaque e estão até hoje no cardápio. Além disso a casa vendia objetos e artesanatos da própria decoração do restaurante, tendência que se mantém viva e dinâmica até hoje.

O objetivo da marca sempre foi juntar, misturar e combinar sabores e culinárias diferentes sem perder as raízes brasileiras. Por isso, até hoje, é classificada como uma cozinha variada e tem pratos com influências tailandesas, indianas e italianas, misturadas com receitas e ingredientes regionais. Muitas receitas eram trazidas dos encontros familiares e das conversas com os tios de Maddalena – Caloca Fernandes – um dos maiores pesquisadores da alimentação brasileira – e Betina Orrico, uma das idealizadoras da Cozinha de Cláudia (a revista).

Durante esses 30 anos, a Mercearia do Conde foi palco para muitos primeiros encontros – é incrível o número de casais que contam que começaram suas histórias na Mercearia! -, aniversários e histórias afetivas de famílias e amigos. Por isso, a casa lançou também um concurso de histórias e fotografias que contam um pouco desses 30 anos de existência.

Pioneira, a marca abriu caminho para que outros restaurantes como Mani, Evvai e Basilicata Trattoria se instalassem por lá, tornando essa região um dos polos gastronômicos da cidade.

O Festival Mulheres à Mesa vai até o dia 24 de dezembro.

Mercearia do Conde – R. Joaquim Antunes, 217, Jardim Paulistano | Tel.: (11) 3081-7204

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s