MEU DESABAFO DE ANO NOVO; VOLTAMOS NO DIA 10 DE JANEIRO

Nós, do E De Repente 50, desejamos a todos que 2022 seja um ano muito melhor que 2021.

Os últimos anos têm sido difíceis, mas este, com certeza, foi o pior para mim. Como estamos às vésperas do Natal e quase chegando a 2022, gostaria de deixar uma mensagem de esperança, mas, desculpem, não acredito que o próximo ano será melhor. Simplesmente porque é ano de eleição e ano de Copa do Mundo, esta em data diferente, fim de ano, ainda bem. Mas vou focar na política, como desejar felicidades quando vemos tanta gente necessitada, e quando usamos a expressão “passando fome” não como uma hipérbole, mas no sentido literal? Pessoas pegando restos no lixo; em filas para ganhar ossos; famílias inteiras morando nas ruas? Milhões desempregados e sem perspectivas. Enquanto isso, temos os PIORES E MAIS DESCLASSIFICADOS políticos mandando no país. E um STF formado, em sua maioria, por medíocres, e saber que logo virão mais dois que nem como medíocres poderão ser classificados, escolhidos pela pior pessoa que já esteve à frente do governo do Brasil. Os excelentíssimos vereadores, deputados e senadores só votam o que significa melhora para eles próprios, como o fundo eleitoral de 2022 que será de absurdos 5,7 BILHÕES. E já se perguntou quanto este (des)governo vai destinar à saúde, educação, ciência? Pesquise. Pois é, vão ganhar quase SEIS BILHÕES – tirados de impostos que nós pagamos, para irem lá e mentirem, não fazerem nada para melhorar nossas vidas ou o país. Pagamos para que eles nos enganem, ou tentem…

Fico imaginando uma cena na véspera de Natal, enquanto milhares estarão sem nada, ou quase nada para ter UMA noite especial em um ano horrendo, na rua ou em suas residências, muito simples, estes seres abjetos com suas bocas cheias, escorrendo gordura pelos cantos (podia ser sangue), espumando restos enquanto riem da estupidez de quem os elegeu. E aquelas milhares de família que perderam entes queridos, ou amigos (eu perdi alguns) durante a pandemia? Não sei se conseguiram celebrar algo, nem que seja a graça de se estar vivo. Enquanto isso, um bando de canalhas não queriam que nos vacinássemos e, agora, não querem que crianças sejam vacinadas, querem prejudicar os outros – pois as vacinas só funcionam quando a maioria as toma – usando a falsa premissa do direito individual de não se vacinar.

Mas quando pensamos nos casais homoafetivos, estes mesmos hipócritas não os aceitam, algo que é totalmente pessoal – “todo mundo quer saber com quem você se deita, nada pode prosperar”. Já a vacina, que é um bem coletivo, querem controlar. É surreal. A começar pelo monstro cujo nome não quero falar, que pede sigilo de 100 anos (100 ANOS) sobre se ele se vacinou ou não, e também 100 anos de sigilo sobre o uso do cartão corporativo. Sim, enquanto o monstro quer dar a impressão de que é uma pessoa simples, É O PRESIDENTE – A FAMIGLIA – que mais gasta. Imagine, você é um qualquer do baixo clero, e vira presidente de um país. Quem nunca comeu melado…

Além de torcer pela morte e pelo vírus, o monstro também não se importa que vilipendiem a Amazônia, o Pantanal, a natureza, enfim, tudo que vive e pulsa. Assim como a população indígena, que está sendo dizimada. Poucos sabem, mas a mãe de meu pai era filha de índios, enquanto meu avô era europeu, branco como papel e com olhos azuis de doer. Somos todos esta mistura, somos todos vira-latas por aqui, e me corrói ver como eles estão sendo roubados e mortos. E a maioria só assiste a tudo e nada faz, especialmente quem poderia fazer algo. Não gosto nem um pouco do Collor (que, aliás, continua por aí) nem da Dilma (ou do PT), mas ambos foram impichados por MUITO MENOS que este de agora. Pois é, ouvi gente falando que preferia votar no diabo que no PT… e votou.

Agora, tem gente querendo votar naquele que foi preso e graças a caríssimos advogados e a ajuda do STF está de volta, como se fosse um inocente. Mas não é. Então, votaram no monstro para não votar no ladrão. Agora, querem votar no ladrão, para o monstro não ganhar. E NÃO EXISTEM OUTRAS PESSOAS? Melhores, mais dignas, mais preparadas? Então, não adianta criticarmos, praguejarmos e xingarmos estes que estão aí, pois foi o POVO que os colocou lá. Então, sinto muito, mas quem vota também tem culpa. Assim, aproveite 2022 para votar direito, porque não adianta votar no mesmo e querer que algo mude. Nem que se erre novamente, mas erre com alguém novo, não com quem não cumpriu nada, melhorou nada ou roubou para ficar lá… E isso vale pra todos os cargos, não só presidente. Tenho de agradecer aos amigos que me ajudaram a sobreviver a este ano horrendo. Não teria conseguido sem eles, especialmente ELAS. Prefiro ser feliz a estar certa, mas não vejo um 2022 com otimismo. Melhor que eu erre.

Nas montagens das fotos, os piores do ano. Faltam alguns, mas…

Como temos de ser resilientes neste país, desejo que 2022 seja um ano de grandes, e boas, mudanças para nós, brasileiros honestos, que desejamos um país melhor.

Voltamos dia 10 de janeiro. Obrigada e até lá.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s