Consumo exagerado de chocolate pode causar tontura

Problema é decorrente do pico de insulina que o organismo atinge durante a ingestão do doce, afirma especialista do Hospital Paulista

Em abril comemoramos a Páscoa deste ano, época em que as pessoas se preocuparem com o ganho de peso, já que a festividade proporciona o consumo exagerado de ovos e barras de chocolate. No entanto, para alguns, os danos vão além do ganho de peso.

Comer chocolate em excesso pode causar, entre outras coisas, zumbido, sensação de ouvido tampado e a tontura, sintoma que atinge cerca de 30% da população global, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

No mesmo mês, comemoramos o Dia Mundial da Tontura, em 22 de abril, o médico Ricardo Schaffeln Dorigueto, otoneurologista e otorrinolaringologista do Hospital Paulista, destaca os alimentos que podem causar tontura, e o que pode ser feito para que ela seja evitada.

Tontura x alimentação

Dreamstime

Dorigueto explica que, sentir tonturas ao ingerir doces, não é uma exclusividade do chocolate. Outros carboidratos simples, principalmente quando consumidos no período de jejum, também podem desencadear sintomas labirínticos.

“Eles fazem com que a glicose seja rapidamente absorvida pelas células, resultando em uma queda posterior na glicose. Em geral, açúcares simples causam picos de insulina no sangue, resultando em sensação de tontura ou fraqueza”, ressalta.

“Não é somente o chocolate que devemos evitar, mas também os alimentos com alto teor de açúcar, como massas, pães, batatas, doces e chocolates, além de refrigerantes, bebidas com cafeína e bebidas alcoólicas. Durante a Páscoa é necessário ter o máximo de cautela possível, consumindo chocolates em pequenas quantidades e sem açúcares, de preferência os que tenham mais de 60% de cacau, pois oferecem mais benefícios”, destaca.

O cacau é rico em alguns minerais importantes para o organismo, como cobre, ferro, zinco e vitaminas. Mas os maiores benefícios para a saúde estão associados aos flavonoides, compostos com propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e vasodilatadores, protetoras do coração.

Diagnóstico e tratamento

Como os sintomas costumam ser bastante comuns em pessoas que sofrem de outras patologias, como diabetes, hipertensão e até esclerose múltipla, é comum que a tontura seja facilmente confundida com outra doença.

A melhor forma de diagnosticar a tontura é por meio de uma avaliação médica minuciosa. A avaliação pode ser complementada com exames sofisticados, como videonistagmografia, vHIT (teste do impulso cefálico com vídeo), VEMP e Posturografia, que recentemente o Hospital Paulista passou a oferecer.

Fonte: Hospital Paulista de Otorrinolaringologia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s