Menopausa X cabelo: entenda o que acontece com os cabelos nesta fase

A menopausa é um processo fisiológico pelo qual a mulher passa por volta dos 50 anos. O principal marco dessa fase é o fim do ciclo menstrual e reprodutivo feminino. Antes de a menstruação cessar completamente, no entanto, há diversas modificações que podem ser sentidas no corpo da mulher. E o cabelo também muda, como por exemplo, em relação ao ritmo de crescimento e ao volume.

A chegada da menopausa é marcada pelo ressecamento e mudança da espessura e da cor dos fios. Mas, sem dúvida, uma das características mais marcantes é a queda acentuada de cabelo. Assim como acontece com as demais partes do corpo, os fios também sofrem com a ação do tempo. Com o passar dos anos, ocorre uma queda hormonal natural, fazendo com que o cabelo fique mais ressecado. Embora a menopausa não tenha uma data certa para chegar, é comum que ocorra entre os 45 e 60 anos. Durante esse período, a produção de progesterona, estrogênio, colágeno e elastina diminui significativamente, que são os principais responsáveis por manter os fios mais saudáveis, e, inevitavelmente, os cabelos refletem essa mudança.

“Manter os cabelos naturalmente compridos e volumosos pode se tornar um pouco mais difícil a partir dessa fase. Pode-se esperar no período da menopausa uma velocidade mais lenta de crescimento e a presença de cabelos mais finos e menos hidratados, ou seja, quebradiços e mais opacos”, esclarece o cabeleireiro e tricologista Tharik Bonomo.

A perda de densidade de cabelo tem um impacto tão grande que é mesmo o terceiro maior motivo para a insatisfação capilar em todo o mundo e pode fazer com que as mulheres sintam uma súbita perda de confiança e autoestima. Um estudo feito com cinco mil mulheres revelou que os maiores desejos eram mais volume, cabelos mais fortes e espessos e, no geral, mais fios. O problema é que, com a menopausa, o envelhecimento do cabelo acelera drasticamente, e se torna cada vez mais difícil preservar a densidade, como a maioria das mulheres deseja.

Apesar dessas mudanças, o tricologista afirma que o cabelo na menopausa ainda pode ser lindo e saudável. Para isso, existem diferentes estímulos nos quais se pode apostar. “O acompanhamento com o especialista, desde o início do período dos primeiros sintomas da menopausa, ajuda a selecionar os tratamentos adequados precocemente e, devido a isso, alcançar um resultado mais eficaz: como a aplicação de loções que ajudam a prolongar o crescimento dos fios, aplicações injetáveis diretamente no couro cabeludo, laserterapia capilar, entre outros”, ressalta Bonomo. Para isso, é indicado sempre uma avaliação com profissional cabeleireiro ou tricologista onde se é avaliado os melhores serviços e tratamentos a serem feitos.

Bonomo, que é especialista em biomedicina estética, tricologista e cosmetólogo traz algumas dicas para auxiliar nos cuidados com as madeixas nessa fase da vida, confira:

-Beber bastante água é essencial para ajudar a preservar as funções do organismo e manter a hidratação da pele e dos cabelos em dia.

-Atividades físicas estimulam a regeneração capilar, pois ajudam a controlar, reverter ou evitar o acúmulo de gordura, reduzindo também a queda dos fios. Além disso, os exercícios liberam endorfinas, que são as responsáveis pela sensação de bem-estar. Ao praticar uma atividade física, ocorre uma redução natural dos níveis de estresse e ansiedade, aumentando a proteção e a força dos fios.

-O tratamento dos fios durante a menopausa precisa começar de dentro para fora, o que significa que é imprescindível cuidar da alimentação. Uma dieta balanceada, rica em vitaminas, proteínas, cálcio e magnésio é importante para manter a força do cabelo e estimular o crescimento dos fios.

-A lubrificação natural dos fios e do couro cabeludo também diminui em virtude do processo de envelhecimento. Por isso, é importante investir na hidratação.

-Embora muita gente assuma com orgulho os cabelos brancos, pintá-los é ainda bastante comum. Se o cabelo não estiver bem cuidado antes da coloração, a química irá tornar os fios ainda mais frágeis. O tonalizante é uma boa opção para tingir os cabelos de forma menos agressiva.

“Além de buscar um acompanhamento especializado, fique sempre atenta às mudanças na textura dos fios e recorra aos cuidados necessários para manter a boa saúde deles sempre”, finaliza Bonomo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s