Especialista em relacionamentos dá dicas de como parar de brigar por causa das redes sociais

É preciso entender o tempo do outro e ter cuidados para interpretar as mensagens de forma correta

Discutir pelas redes sociais pode fazer com que uma situação complicada se torne pior do que realmente já está. A comunicação não acontece de forma clara e as informações muitas vezes são recebidas com sentidos e tons diferentes, abrindo espaço para interpretações erradas. De acordo com o Google Trends, a expressão “brigas de casal” teve um aumento de busca na internet de 33% em abril deste ano, comparado com o mesmo mês do ano passado.

O mau uso das redes sociais faz com que acreditem que a internet veio para “tirar o lado humano” das pessoas, sobretudo quando deixam de conversar pessoalmente para colocar o rosto frente a telinha de um aparelho.

De acordo com um estudo divulgado pela plataforma -Cupom Válido- que reuniu dados da Hootsuite e WeAreSocial, sistemas especializados em gestão de marcas na mídia social, mais de 4,2 bilhões de pessoas utilizam redes sociais no mundo, o que representa 53,6% da população mundial. No Brasil, são mais de 150 milhões de usuários de redes sociais, e a taxa de usuários pelo total de habitantes é de 70,3%, um dos maiores comparado a outros países.

Já não é novidade que diversos relacionamentos já chegaram ao fim por conta de envolverem situações pela internet. Mesmo não chegando a um ponto final, a situação pode causar brigas, inseguranças e outros percalços que o casal passa a enfrentar. A discussão surge por diversos motivos, como: violação de privacidade, exigência por transparência e fidelidade, dentre outras ações.

“A relação, acima de tudo, deve manter um equilíbrio. Casais podem ser fiéis sem um, necessariamente, ter acesso ao celular do outro, ao mesmo tempo em que não veem problema em dar a senha para o parceiro(a). A autoanálise deve ser o fator mais importante: ‘se o outro ver suas conversas, terá problema? Ou possui motivos para esconder alguma conversa?’ Se a resposta for ‘sim’ para alguma dessas perguntas, você deve mudar seus comportamentos nas redes para não implicar na relação”, explica Maicon Paiva, especialista em relacionamentos que fundou a Casa de Apoio Espaço Recomeçar e que já atendeu mais de 35 mil pessoas.

Dependendo da pessoa, a infidelidade do outro na internet pode ser encarada de forma mais extremista, uma vez que, na nossa sociedade, o ciúme é um sentimento comum, muitas vezes herdeiro de questões psíquicas da infância e que geram o famoso sentimento de posse, o que não deve ser alimentado em nenhuma hipótese, resultando numa grande procura das pessoas por Serviços Espirituais no Espaço Recomeçar, impulsionada pela confiança nos mais de 23 anos de atuação do especialista Maicon na área.

Para elucidar a situação e ajudar, Maicon Paiva, fundador da Casa Espiritual Espaço Recomeçar e que já atendeu mais de 35 mil pessoas, dá 5 dicas de como se comportar diante das redes sociais com a pessoa amada:

Sasin Tipchai/Pixabay
  1. Opte pela conversa

Se o seu desejo realmente for construir algo com a pessoa que se relaciona, busque conversar sobre a maneira como vão se comportar diante das redes sociais. Mesmo que cada pessoa tenha o direito à privacidade, um casal pode combinar a melhor forma para lidar com a situação. Entender que ter a senha do celular do outro não vai evitar uma possível traição pode ser um bom passo para buscar confiança um do outro e não tratá-lo como se fosse uma posse.

  1. Busque a autocrítica

É muito importante que consiga fazer uma autoavaliação para perceber se seus comportamentos estão errados. Existe alguma conversa em que acha melhor esconder da pessoa amada? A conversa com a pessoa é diferente de quando está ao lado do parceiro(a)? Se a resposta for “sim” para alguma das perguntas, busque mudar seu comportamento.

  1. Reconheça as falhas

Assim que perceber uma conversa que a pessoa amada não gostaria de ver, reconheça sua infidelidade, mesmo que ainda não tenha tido contato físico com a terceira pessoa. Inverta os papéis, se coloque no lugar de seu parceiro(a) e se imagine lendo a conversa no celular. Se causar incômodo, é porque a sua conversa não deveria acontecer.

Waldryano/Pixabay
  1. Se fortaleça espiritualmente

Muitos casais buscam apoio e fortalecimento através de Serviços Espirituais. Já atendi mais de 35 mil pessoas no Espaço Recomeçar, e muitos buscam pelo Casamento Espiritual como forma de produzir boas energias para a sua relação e fazer com que o outro também vibre com o amor. Se for para o amor ser vivido, as Forças Espirituais darão um jeito de fazer você vivenciar o amor de uma forma mais enérgica e verdadeira.

  1. Evite os “pseudos amigos”

Sempre que tiver conversando com alguém e essa pessoa souber que você está comprometida, ela também não deve desconsiderar esse fato. Reconheça brincadeiras de duplo sentido, com teor sexual ou com situações que desvalidam seu relacionamento. Se preferir, bloqueie essa pessoa, pois ela não fará bem para a sua vida amorosa.


Fonte: Espaço Recomeçar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s