5 cuidados ao andar de bike para evitar danos na coluna

A bicicleta é uma ótima ferramenta para quem pensa em praticar esporte, mas é bom ficar atento a algumas situações; o fisioterapeuta Bernardo Sampaio explica

Em um mundo que não para de mudar, o uso da bicicleta como meio de transporte aumenta cada vez mais. Além de ser um meio de transporte barato e sustentável, a bicicleta também é ferramenta para quem quer apenas se exercitar. E seu uso, não importa para qual objetivo, só faz bem à saúde. Mas se for praticada de forma errada, pode trazer graves danos para a coluna.

“Um dos meus mantras mais sagrados quando converso com meus pacientes que são praticantes de ciclismo, ou pessoas que gostam de andar de bicicleta no final de semana, é mostrar o quanto é importante ficar atento à postura, uso do equipamento e fortalecimento dos músculos para evitar problemas na coluna”, comenta o fisioterapeuta Bernardo Sampaio.

Andar de bike, pode causar lesões no corpo, assim como qualquer outro exercício físico realizado de maneira errada. Segundo o fisioterapeuta, embora seja uma prática superpopular e simples, o relato de queixas de dores lombares é muito grande. Outros problemas também podem ser frequentes na vida de quem costuma pedalar, afetando a coluna dorsal, torácica e cervical. Independente da região, a maioria dos danos na coluna costumam ser provocada pelo estresse mecânico local, ou seja, causados pelo esforço contínuo e contratura muscular, principalmente do músculo quadrado lombar.

Por conta dessa situação, abaixo o fisioterapeuta Bernardo Sampaio traz algumas recomendações bem interessantes que devem ser seguidas para evitar que a prática da atividade tenha um efeito oposto ao desejado.

Exercícios de fortalecimento: “Na preparação para andar de bicicleta, o maior cuidado deve ser dado para o fortalecimento da musculatura da coxa, panturrilha e, principalmente, do abdômen, além da musculatura do tronco em geral”, comenta Sampaio.

Postura: “A postura é uma das partes mais importantes nessa atividade, o praticante deve se atentar a diversos detalhes com relação à ela”, explica o fisioterapeuta.

Alongamento: “O alongamento também deve ser realizado antes de andar de bicicleta, uma atividade leve para relaxar a musculatura é bem viável, mas não substitui um aquecimento. E um alongamento após a atividade é muito recomendado também”, comenta Sampaio.

Equipamentos adequados: “A única maneira de evitar efeitos negativos é utilizar de forma adequado os equipamentos, sejam indicados por um profissional de acordo com o perfil e necessidade de cada indivíduo. Entre as recomendações mais universais, encontra-se o uso de capacete e joelheira, além da escolha de um bom tênis para esta finalidade”, explica o fisioterapeuta.

Buscar um especialista: “Procurar a orientação de um médico ou fisioterapeuta é essencial antes de dar início a qualquer atividade física. Levando em consideração as características individuais do paciente, o especialista poderá guiá-lo no trabalho dos músculos e na recomendação de intensidade dos exercícios, além de trabalhar de uma forma preventiva”, conclui o fisioterapeuta.

Fonte: Bernardo Sampaio é fisioterapeuta pela PUC-Campinas, diretor clínico do ITC Vertebral e do Instituto Trata, unidades de Guarulhos. Também é professor em cursos de pós-graduação em fisioterapia traumato-ortopédica e leciona como convidado nos cursos de pós-graduação na Santa Casa de São Paulo. Mestrando em ciências da saúde pela faculdade de ciências médicas da Santa Casa de são Paulo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s