Confira as 5 lesões mais comuns no joelho

Quais são as causas e tratamentos para esse desconforto? A fisioterapeuta e diretora clínica do Instituto Trata Guarulhos, Raquel Silvério, explica sobre o assunto

O joelho é formado do encontro entre o fêmur, tíbia e patela. É considerado a articulação do corpo humano imprescindível para a realização de movimentos simples como levantar, caminhar e agachar. É por conta disso que as lesões no joelho como torções, traumas e até mesmo o desgaste natural podem comprometer a viabilidade das suas estruturas.

“Essas lesões podem ser causadas por movimentos inadequados, quedas, pancadas, doenças autoimunes ou obesidade. É muito importante consultar um especialista assim que sentir algum sintoma, porque uma dor ignorada pode se transformar em algo maior e incapacitante”, comenta Raquel Silvério, fisioterapeuta e Diretora Clínica do Instituto Trata, de Guarulhos.

Abaixo a fisioterapeuta traz algumas das lesões mais comuns, confira:

-Rompimento do LCA (ligamento cruzado anterior): quando o LCA é rompido, existe uma grande chance de que uma cirurgia seja necessária, dependendo do rompimento e do nível de atividade da pessoa. Essa lesão pode ser causada por uma mudança rápida de direção, parada repentina de um movimento ou alguma pancada. Referente ao tratamento, o mais indicado é um programa fisioterapêutico para ajudar na retomada de força e movimento, tanto no tratamento conservador quanto no tratamento pós cirúrgico.

-Rompimento do LCP (ligamento cruzado posterior): este tipo de trauma está mais associado a fatores maiores, como acidentes de trânsito, mas também pode acontecer durante práticas esportivas de maior contato. Em fases mais avançadas, essa lesão pode causar dor e derrame no joelho. O tratamento dessa lesão pode ser cirúrgico ou conservador, podendo ser realizado por fisioterapia e fortalecimento muscular.

-Luxação patelar: a patela é o osso que está localizado na frente do joelho e a lesão pode ocorrer diretamente, por uma pancada, ou indiretamente por uma entorse no joelho e até mesmo por uma condição anatômica do paciente. O tratamento da luxação começa pela recolocação do osso no lugar e imobilização temporária juntamente com a fisioterapia.

-Artrose: é completamente normal que as cartilagens dos joelhos tenham um desgaste com o passar do tempo, já que suportam um grande peso. Na maioria dos casos o paciente apresenta essa complicação no joelho, mas sem a presença de dores associadas. A artrose não tem cura, mas os tratamentos colaboram na redução da dor e manutenção do movimento. O tratamento vai desde medicação, terapias, até infiltrações e procedimentos cirúrgicos.

-Tendinite patelar: lesão do tendão patelar que, na maioria dos casos, está envolvida a atividades esportivas que precisam de saltos e desacelerações bruscas, como o atletismo e o futebol, por exemplo. Normalmente, a lesão afeta o mecanismo extensor do joelho comprometendo, além do tendão, a parte muscular.

Fonte: Instituto Trata

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s