Dia da Saúde Mental: 7 hábitos práticos para melhorar o seu bem-estar, segundo psicólogo

Hoje, 10 de outubro, é comemorado o Dia Internacional da Saúde Mental, data reservada para informar e conscientizar sobre a importância do equilíbrio psicológico para o bem-estar. “As pessoas estão cada vez mais conscientes sobre a importância da saúde mental e já sabem que essa é uma atitude que pode mudar o dia a dia de qualquer pessoa, não apenas de quem tem algum transtorno psiquiátrico”, diz Filipe Colombini, psicólogo e fundador da Equipe AT, empresa com foco em Acompanhamento Terapêutico.

Veja, a seguir, sete dicas do psicólogo para você melhorar sua saúde mental com atitudes práticas no dia a dia.

Saúde física e mental em equilíbrio: “A divisão entre saúde mental e saúde física é meramente didática e problemas em uma dessas áreas acabam se manifestando na outra. Por isso, é importante manter um equilíbrio entre corpo e mente”, afirma Colombini.
Mantenha-se produtivo: a produtividade é importante para gerar o sentimento de autoeficácia, ou seja, se sentir capaz de realizar tarefas. “Nesse caso, é importante salientar que a saúde mental deve ser sempre priorizada. Focar no desempenho a qualquer custo, sem reservar um tempo para o lazer, pode prejudicar o seu equilíbrio mental e, com o tempo, diminuir a sua produtividade”, aconselha o psicólogo.
Não tenha uma única motivação: “É importante ter mais de um estímulo reforçador em sua vida, ou seja, algo que te incentiva a continuar ativo, podendo ser a família, o trabalho, amigos e/ou o lazer. Assim, você não torna sua felicidade dependente de só um aspecto”, diz o especialista.

123 RF

Tenha uma rede de apoio: é essencial criar relações saudáveis que ofereçam suporte social, ou seja, apoio emocional e instrumental no dia a dia. “Existe uma máxima de que a família oferece a rede de apoio de que todo mundo precisa, porém, isso não é uma regra. Muitas vezes, familiares podem não oferecer a ajuda que um amigo vai te dar, por exemplo”, explica Filipe Colombini.
Acostume-se com altos e baixos: mudar comportamentos e adotar novos hábitos pode não ser tão simples, mas é importante entender que esses percalços são naturais e fazem parte do processo de desenvolvimento. “Altos e baixos fazem da mudança comportamental, por isso é importante que exista engajamento e motivação para manter hábitos saudáveis mesmo quando acontecem recaídas”, diz o psicólogo.
Organize sua rotina: organizar a rotina de forma que você possa reservar um tempo do seu dia para fazer o que você gosta e estar com quem você ama é de extrema importância para a saúde mental. “Ter uma boa capacidade de planejamento e organização é a melhor forma de saber impor limites e encontrar um equilíbrio entre todas as tarefas do dia a dia”, esclarece Colombini.

Foto: Shutterstock


Caso necessário, busque ajuda: “Muitas pessoas só procuram um profissional da saúde mental quando já existe um caso mais sério. Pedir ajuda o mais cedo possível é um ato de coragem e a melhor forma de prevenção contra quadros clínicos graves”, recomenda o especialista.

Fonte: Filipe Colombini é psicólogo, fundador e CEO da Equipe AT. Especialista em orientação parental e atendimento de crianças, jovens e adultos. Especialista em Clínica Analítico-Comportamental. Mestre em Psicologia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP). Professor do Curso de Acompanhamento Terapêutico do Grupo Interdisciplinar de Estudos de Álcool e Drogas – Instituto de Psiquiatria Hospital das Clínicas (GREA-IPq-HCFMUSP).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s