Cuidados com o fígado durante a Copa do Mundo

Se bebida alcoólica e comida em excesso dificilmente ficam de fora das torcidas nos jogos da Copa do Mundo, o farmacêutico homeopata Jamar Tejada (Tejard), da capital paulista, explica como manter a saúde do fígado com uma receita simples que ajuda o órgão a se manter saudável

O fígado é o grande responsável pelas trocas metabólicas do organismo. Se ele não estiver livre de toxinas, de excessos de gordura acumulada, não consegue cumprir a sua função essencial no organismo. Por isso, Jamar conta que absolutamente tudo aquilo que é consumido, passa necessariamente pelo fígado, até o ar que respiramos e o creme que massageamos pelo corpo passam por lá. “O processo de digestão consiste na quebra dos nutrientes em moléculas cada vez menores, até o ponto delas poderem ser absorvidas pela mucosa dos intestinos e depois lançadas na circulação sanguínea. Toda a circulação sanguínea do trato digestivo drena em direção à veia porta, de forma que nenhum nutriente ou substância ingerida consiga chegar ao resto do organismo sem antes passar pelo fígado”, explica.

Imagem: ABPH

É este órgão que filtra e estocar a energia necessária para o dia a dia, e também é o fígado diz se a gordura ingerida será usada para gerar energia ou será armazenada. Se o consumo de gorduras está em excesso, o fígado transforma o glicerol e o ácido graxo em triglicerídeos, armazenando-os no tecido subcutâneo, criando camadas de tecido adiposo, os famosos pneuzinhos. Mas, se o corpo precisar de fontes extras de energia, o tecido adiposo quebra os triglicerídeos novamente em glicerol e o ácido graxo, enviando-os de volta para o fígado para que eles possam ficar disponíveis como fonte de energia para as células.

“Os carboidratos e o excesso de ingestão de álcool são transformados em moléculas de glicose, que é a principal fonte de energia das células. Quando chega uma grande quantidade de glicose ao fígado, ele libera uma parte em direção à circulação sanguínea e armazena outra sob a forma de glicogênio, para que esta possa ser usada como fonte de energia nos períodos de jejum ou atividade física”, diz acrescentando que “se o fígado já está cheio de glicogênio, mas o indivíduo continua ingerindo excessos, o mesmo passa a ser transformado em triglicerídeos, sendo enviado para os tecidos subcutâneos, aumentando assim, os quilos a mais na balança”.

Para dar uma mãozinha em tudo aquilo que o fígado possa estar acumulando nestes dias, Jamar deixa uma receita simples para colocar em prática agora mesmo.

Suco Destoxificante

Ingredientes
2 maçãs vermelhas grandes
1 pera verde grande
½ xícara de mirtilos vermelhos frescos
1 folha de couve
1 pepino pequeno

Modo de preparo
Lave bem todos os ingredientes, corte em pedaços menores com a casca e leve para bater no liquidificador até ficar homogêneo. A dica é consumir o suco por pelo menos três vezes por semana por um mês para ajudar na destoxificação. “Quanto melhor a qualidade nutritiva, melhor o fígado responderá e cumprirá suas funções essenciais na saúde do organismo”, finaliza Jamar.

Fonte: Jamar Tejada é farmacêutico graduado pela Faculdade de Farmácia e Bioquímica pela Universidade Luterana do Brasil-RS, Pós-Graduação em Gestão em Comunicação Estratégica Organizacional e Relações Públicas pela USP, Pós-Graduação em Medicina Esportiva pela (Fapes), Pós-Graduação em Formação para Dirigentes Industriais com Ênfase em Qualidade Total – Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul-(UFRGS) e Pós-Graduação em Ciências Homeopáticas pelas Faculdades Associadas de Ciências da Saúde. Proprietário e Farmacêutico Responsável da Anjo da Guarda Farmácia de manipulação e homeopatia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s