Verão exige mais cuidados com a pele

60% dos brasileiros não usam protetor solar no dia a dia; excesso de exposição solar pode trazer danos à saúde

Com o verão e as férias, aumenta o número de pessoas que se divertem nas praias e piscinas em todo país. O calor e as altas temperaturas ao longo do dia formam uma combinação ideal para se refrescar nas águas, mas também exigem cuidados para se proteger dos raios ultravioletas que podem trazer danos à saúde.

A exposição excessiva ao sol sem o uso de filtro solar é fator de risco para desenvolver o câncer de pele. A enfermidade é provocada pelo crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele e corresponde a cerca de 30% de todos os tumores malignos registrados no país. O Instituto Nacional de Câncer (INCA) registra média de 185 mil novos casos por ano.

“O protetor solar deve ser um item de primeira necessidade para todos. Quando usado da maneira correta – cerca de 30 minutos antes de entrar na áua e reaplicado a cada duas horas e após os mergulhos – esse filtro ajuda a prevenir danos cutâneos causados pela radiação solar e é eficaz no controle de doenças causadas pelos raios UV”, explica Amanda Helena Lima, professora do curso de Tecnologia em Estética e Cosmética do Centro Universitário Integrado de Campo Mourão, cuja graduação também será disponibilizada no formato semipresencial em 2023.

Descuido com a pele

Apesar de ser uma prática simples de ser feita, já conhecida pela maioria da população e amplamente divulgada na imprensa, mais de 60% dos brasileiros não usam nenhum tipo de protetor solar no dia a dia, de acordo com os dados da Campanha Nacional do Câncer de Pele da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

No entanto, essa negligência com a pele pode trazer danos à saúde com o passar dos anos. A radiação ultravioleta é dividida em três tipos: UVA, UVB e UVC (absorvida pela camada de ozônio e que não penetra a atmosfera da Terra). Tanto a UVA quanto a UVB podem adentrar à pele e danificar o DNA das células, o que favorece o surgimento do câncer. Já a vermelhidão, ardência e queimaduras depois de exposição solar sem proteção adequada são causadas pela UVB.

“A radiação não prejudica apenas a pele, mas agride também os olhos e pode causar catarata e outros problemas. Por isso, é tão importante se proteger”, explica Amanda.

Qual é o protetor ideal?

Não existe uma resposta unânime quando o assunto é a pele. Cada pessoa tem suas características e necessidades específicas. Atualmente é possível encontrar protetores para todos os tipos de pele, com várias formulações: cremes, fluidos, géis e até maquiagens, como pós e bases.

“Os cremes e fluidos com cor protegem mais, pois têm ação dupla. A cor se torna uma barreira e vira aliada da ação do protetor”, detalha Amanda.

“A versão em pó e as bases com fatores de proteção que chegam até 90 são ótimas opções. Muitos produtos são acrescidos de ativos como vitamina E, vitamina C e ácido hialurônico que hidratam a pele e combatem os radicais livres, mas nenhuma maquiagem – mesmo com fator de proteção solar – substitui o filtro. O ideal é usar o filtro solar e depois aplicar a maquiagem para potencializar a proteção”, salienta a professora do curso de Tecnologia em Estética e Cosmética.

Como age o protetor solar

A principal função do filtro é impedir que os raios solares nocivos sejam absorvidos pelo organismo, protegendo a derme e epiderme. Diferente do que se imagina, o índice de Fator de Proteção Solar (FPS) dos filtros não informa sobre o poder da proteção, mas sim sobre o tempo em que a pele estará protegida.

“Usar um filtro solar com FPS 30 significa que a sua pele estará preservada e você pode permanecer exposto ao sol por um período 30 vezes maior do que se estivesse sem proteção. A principal diferença entre os protetores fator 30, 50 e 70 não é a qualidade da proteção, mas sim o tempo de duração dela. Vale lembrar que é indicado reaplicar o protetor a cada duas horas em situações de exposição constante ao sol e de quatro em quatro horas para o dia a dia”, destaca Amanda, que repassa algumas dicas para potencializar a ação do protetor solar:

  1. Higienize sempre a pele antes de aplicar o protetor.
  2. Não use filtro com a pele molhada; isso dificulta a cobertura do local e a ação do produto. Seque a pele antes de reaplicar.
  3. No rosto, use sempre um produto com FPS acima de 50.
  4. Aplique o filtro pelo menos 30 minutos antes da exposição. Se entrar na água, reaplique a cada duas horas.
  5. Use filtro solar também em dias nublados, pois algumas nuvens aumentam a incidência de radiação mesmo em dias mais “fechados”,
  6. Use e abuse do filtro solar no dia a dia. Utilize também chapéus, óculos escuros, guarda-sol e cuide do horário de exposição solar.
  7. Evite a exposição solar principalmente no intervalo entre 10h e 16h. Nesse período há maior incidência de raios UVB na atmosfera, o que faz com que esses raios atinjam a pele com maior intensidade.

Fonte: Grupo Integrado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s