Arquivo da categoria: alergia

Alerpet: loção higienizante para alérgicos a animais domésticos

Seu uso contínuo remove os alérgenos do pelo e ainda diminui a concentração no ambiente

Resistir ao charme e carinho de um pet não é tarefa fácil, mas só quem possui reação alérgica entende a necessidade de manter-se minimamente afastado. Visando essa problemática e com a filosofia de proporcionar inclusão e qualidade de vida para as pessoas que possuem alergia, a Alergoshop acaba de lançar o primeiro produto da linha Alerpet.

As sócias Sarah e Julinha Lazaretti admiram e entendem que o elo entre o dono e o animal é tão forte que desenvolveram um produto capaz de manter essa importante relação inseparável, sem nenhum dano ao animal ou ao dono.

O Alerpet é uma loção higienizante não oleosa e que também não deixa resíduos no pelo. Não possui perfume para não desencadear outras alergias, é seguro e não tóxico. Remove a carga de alérgenos presente no pelo dos animais antes que eles pairem pelo ar e causem as reações alérgicas, sanando o problema de uma forma simples e eficaz.

mulher alergia pet gato cat allergies

Seu uso é simples e prático: borrife a loção numa toalha dedicada ao seu pet e faça movimentos no sentido e contrário ao pelo. Estudos com produto americano similar demonstrou que após 2 semanas de uso, a quantidade de alérgenos no ambiente diminuiu em 50%.

“Sensibilidade aos animais domésticos é um dos quadros mais frequentes em alergia. Estima-se que entre 15 e 20% da população seja sensível aos seus bichinhos. Qualquer animal com pelos ou penas pode causar alergias, inclusive, os gatos são, de longe, os maiores causadores de alergia, seguidos por cachorros e coelhos”, explica Julinha

Antes de tudo, é necessário entender que as alergias são reações do sistema imunológico, causadas por determinadas substâncias denominadas alérgenos que, ao estabelecer contato com o organismo, manifestam-se com os processos alérgicos, gerando inúmeros sintomas como: coceira, irritação na pele, tosse, falta de ar, congestionamento nasal, espirros etc.

A alergia a animais resulta das proteínas presentes nas células da pele, na saliva ou na urina de um animal. Essas substâncias são liberadas no ar e se depositam no ambiente doméstico. Outro fator relevante é que essas substâncias servem de alimento para os ácaros. À vista disso, quem possui essa restrição tem sempre que estar atento à higiene do animal e também com a limpeza da casa, não esquecendo que para um controle efetivo das alergias é importante seguir todas as orientações médicas

“Ser alérgico não significa que você não pode ter um bichinho ou que você precisa se separar dele. A importância desses companheiros para a saúde mental tem sido documentada há bastante tempo e sabemos que os animais nos ajudam a nos sentir bem”, explica Julinha.

mulher conversa com gato

Linha Alerpet – informações técnicas

Extrato de aveia – tem ação emoliente, nutritiva, hidratante, remineralizante, restauradora de tecidos, suavizante e amaciante.
Extrato de trigo – rico em vitamina E, sais minerais, glicerídeos de ácidos graxos insaturados, pró-vitamina A e lecitina. Tem ação antirradicais livres; emoliente; hidratante; nutritiva e regenerativa da pele.
Extrato de amêndoas – contém de 20 a 25% de protídeos, além de ácido oleico. É excelente emoliente para a pele e para as formulações.
Extrato de aloe vera – tem ação emoliente, cicatrizante, tonificante, anti-inflamatória, suavizante, refrescante, hidratante, protetora e restauradora de tecidos. Usado para peles delicadas, sensíveis, irritadiças e/ou secas. Também é indicado para picadas de insetos e de pequenos ferimentos como cicatrizante.
Extrato de camomila – tem ação emoliente, cicatrizante, suavizante, refrescante, anti-inflamatória, descongestionante, protetora dos tecidos e anti-alergênica (para peles facilmente irritáveis).
Chemylan lex – é um tensoativo de baixa irritabilidade que pode ser um agente sobre-engordurante e emoliente solúvel em água, agente condicionador e hidratante, agente de limpeza suave, reduz a agressividade de outros detergentes.
Extrato de erva doce – tem ação refrescante; calmante e anti-séptica.
Xilitol – em virtude de sua elevada estabilidade química e microbiológica, ele atua mesmo em baixas concentrações, como conservante de produtos, oferecendo resistência ao crescimento de microrganismos e prolongando a vida de prateleira desses produtos sem oferecer riscos caso o animal se lamba.

alergopet

Loção Higienizante Alerpet –  Preço: R$ 47,00

Informações: Alergoshop

Higienização de ambientes compartilhados evita doenças*

Corrimões, botões de elevadores e maçanetas das portas, balcões de portaria, entre outros locais, com grande circulação de pessoas, precisam de uma higiene cuidadosa e constante.

O outono já chegou e as temperaturas já começam a cair e o clima fica mais seco, o que propicia a incidência de doenças, como gripes e alergias comuns nas estações frias. A transmissão de vírus normalmente acontece através de tosse ou espirros das pessoas infectadas ou ao passar as mãos em superfícies que estejam contaminadas e em seguida tocar os olhos, o nariz ou a boca.

Quarto_Gêmeos_2016126115931

Tanto no outono quanto no inverno é muito comum as pessoas preferirem os locais fechados e evitarem a friagem, o que resulta em aglomerações e, consequentemente, o contágio por vírus. Para evitar isso, a higiene deve ser redobrada, mas não somente a pessoal é suficiente para combater os monstros invisíveis. Nos condomínios residenciais e comerciais, por exemplo, há grande circulação de pessoas em todas as áreas úteis e comuns aos frequentadores, usuários e moradores. Com isso, aumenta a probabilidade de contaminação de algumas doenças.

mulher espirro

Outra reclamação comum nas estações outono e  inverno está relacionada às alergias respiratórias (irritação das vias aéreas). Isso também porque as pessoas ficam mais dentro dos ambientes, seja casa ou apartamento, que ficam mais tempo fechados por causa do frio, impedindo maior circulação de ar. Um dos fatores que provoca a alergia é a poeira, provocada por ácaros que gostam de locais escuros, úmidos e quentes. Os especialistas garantem que independe de época do ano, a limpeza diminui a incidência dessa doença, já que elimina a poeira e as contaminações.

Mas, como viver tranquilamente, sem medo de contrair um vírus ao tocar em corrimões, botões de elevadores e maçanetas das portas dos condomínios? E como confiar a limpeza de um local extenso e de trânsito alto de pessoas a quem não é especializado nesse tipo de trabalho?

Para locais de grande circulação, como nos condomínios, é recomendável a contratação de serviços profissionais, em que as pessoas encarregadas da limpeza tenham conhecimento sobre a melhor forma de higienização e qual frequência ideal para o serviço.

Para isso, o mais indicado é a contratação de empresas especializadas, que trabalham com terceirização do serviço e oferecem serviços de limpeza para pequenos, médios e grandes condomínios tanto residenciais como comerciais. Empresas confiáveis possuem funcionários treinados especificamente para este tipo de trabalho, como os auxiliares de limpeza e auxiliares de serviços gerais.

Esses profissionais recebem um treinamento com instruções teóricas e práticas sobre atendimento a clientes, postura profissional, cronograma das atividades diárias e programadas, tipos de produtos e suas finalidades e, principalmente, conhecem técnicas de higienizar ambientes. E para garantir o bom resultado, esses profissionais possuem encarregados que fiscalizam se o trabalho está sendo desenvolvendo de acordo com as instruções.

aedes

De qualquer forma, cuidar da limpeza é crucial em todos os lugares. Ter um ambiente sempre limpo e bem cuidado mantém uma boa aparência, como também afasta insetos e também evita o perigoso Aedys aegypti – que transmite, além da dengue, a febre chikungunya e o vírus zica – que não tem época restrita para se proliferar, já que nosso país é tropical.

Entre as recomendações está colocar o lixo fora no mínimo uma vez por dia, lavar cestos e latas de lixo sempre que possível e eliminar locais propícios ao acumulo de água parada. Medidas como essas afastam o mau cheiro e evitam que ratos e insetos se proliferem nas áreas condominiais. É recomendada ainda a limpeza de áreas de lazer, como salões de festas, parquinhos e playgrounds.

limpeza carpete sun cline cleaning
Foto: Sun Cline Cleaning

O síndico e os responsáveis pela manutenção do condomínio devem ficar atentos às áreas mais necessitadas de limpeza, porém também é dever de todos os condôminos contribuir com a organização e a higiene, tanto de seus apartamentos quanto das áreas sociais para que o local esteja limpo e bem apresentável.

*Amilton Saraiva é especialista em condomínios da GS Terceirização

Salvar

Hoje é o Dia Nacional de Prevenção da Alergia e o Dia Mundial de Combate à Asma

A baixa umidade do ar, característica do período, favorece o aumento de doenças, principalmente em crianças e idosos

A baixa umidade do ar, característica do clima nos meses de outono e inverno, favorece o aumento de alergias respiratórias, principalmente em crianças, idosos e portadores de doenças crônicas. Logo, 7 de maio se tornou o Dia Nacional de Prevenção da Alergia, a fim de conscientizar a população sobre os riscos de contrair doenças neste período. Neste ano, a data também coincide com a primeira terça-feira do mês do maio, na qual é celebrada o Dia Mundial de Combate à Asma.

A asma é uma doença comum das vias aéreas causada pela inflamação dos brônquios e provoca sintomas como falta de ar, dificuldade para respirar, sensação de aperto do peito, chiado e tosse.

Já a rinite alérgica é uma inflamação do nariz causada por alergias respiratórias que podem variar a causa, e, entre os sintomas estão espirros persistentes, obstrução nasal, coriza e coceira no nariz, que também podem ser acompanhados de coceiras nos olhos, garganta e ouvidos. Segundo a Asbai, Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia, cerca de 30% da população sofre com algum tipo de alergia, sendo a rinite uma das mais comuns.

Quando a temperatura está baixa, as pessoas se fecham mais em suas casas, criando ambientes propícios para o desenvolvimento de agentes precursores da doença, como ácaros e fungos. Milena Costa, médica otorrinolaringologista, explica que a asma e a rinite são doenças concomitantes e ainda que seus sintomas sejam diferentes, as duas possuem gatilhos em comum.

Vale lembrar que o tratamento adequado de ambas as doenças somente é determinado após diagnóstico do médico e, mesmo sendo crônicas, as duas podem ser controladas por meio de medicamentos e hábitos de prevenção, como:

spray nasal nariz sinusite

=Realizar lavagem nasal com soro fisiológico ao menos uma vez por dia;

CAM100815771 quarto

=Manter a casa bem arejada;

poeira movel sujo limpeza pano.jpg

=Evitar o acúmulo de poeira;

limpeza moveis papasemar

=Limpar o ambiente com pano úmido;

gato na cama com mulher getty
Getty Images

=Evitar dormir com animais domésticos;

2016-TRUSSARDI-CAMA-BORDADOS-AMÁLIA

=Trocar a roupa de cama duas vezes por semana e fazer revestimentos para os cobertores com capas laváveis.

Fonte: Milena Costa é médica otorrinolaringologista formada pela Faculdade de Medicina de Taubaté, com especialização pela Stanford University, na Califórnia, e atual residente no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Dez dicas de limpeza para evitar doenças respiratórias no outono

Outono é o período do ano em que as temperaturas ficam mais amenas, a umidade relativa do ar cai e, como consequência, aumenta a incidência de doenças respiratórias como rinite, sinusite e asma. De acordo com levantamento da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facil (ABORL-CCF), os casos de alergia nesta época crescem cerca de 40%.

Fazer a limpeza adequada da casa contribui bastante para reduzir a manifestação das alergias típicas da temporada. O GetNinjas, maior plataforma de contratação de serviços da América Latina, incluindo o de diarista, selecionou algumas dicas simples e práticas nesse sentido. Confira abaixo quais são elas:

Menos espanador e mais paninho

limpeza moveis papasemar

A melhor maneira de retirar o pó dos móveis é utilizando um pano úmido. Ao contrário do espanador, que apenas transfere o pó de um lugar para outro da casa, o pano úmido consegue efetivamente retirar a sujeira dos espaços.

Lave bichos de pelúcia e cortinas

maquina de lavar

Todos estes objetos acumulam muita poeira, por isso é importante mantê-los sempre higienizados. Panos úmidos são práticos e eficazes na limpeza das persianas. Cortinas de tecido e pelúcias devem ser lavados a mão, preferencialmente. Aproveite os dias ensolarados e secos do período para fazer isso.

Limpe o sofá

limpando sofá.jpg
Pixabay

Por ser um dos móveis com maior potencial para acumular poeira, é recomendado limpá-lo a seco, utilizando um aspirador de pó. Tenha atenção especial aos “cantinhos”, famosos por acumular sujeira.

Higienize os tapetes

mulher limpeza tapete

Tapetes também são outros grandes acumuladores de poeira. Para fazer uma limpeza profunda, polvilhe bicarbonato de sódio por toda a superfície do objeto (utilize uma peneira para fazer isso) e o deixe agir. No dia seguinte, retire o produto com um aspirador.

Cuidado com os vidros

limpando janela pixabay
Pixabay

Vidros também podem acumular poeira. Para fazer uma limpeza profunda, dilua uma colher de sopa de bicarbonato de sódio em 250 ml de água e aplique o produto com um pano de algodão.

Atenção aos cobertores e edredons

roupa de cama cobertor the sweethome

As noites de outono costumam ser mais frias, portanto perfeitas para dormir com um cobertor, uma manta ou um edredom. Antes de utilizá-los, no entanto, é importante lavá-los e deixá-los secar bem para ter certeza de que não transportem ácaros para a cama.

Menos vassoura, mais aspirador

limpeza carpete sun cline cleaning
Foto: Sun Cline Cleaning

Varrer a casa é bom, mas pode suspender a poeira e os ácaros causadores das doenças respiratórias. Sempre que possível, opte por utilizar o aspirador de pó ou panos úmidos para fazer a higienização. Caso tenha de utilizar a vassoura, a envolva com um pano úmido de modo a realizar a limpeza com mais eficácia.

Armários entram na lista também

armário deslizante

Limpe o móvel com uma solução de água e vinagre (diluídos em partes iguais). Após a higienização, feche as portas e deixe agir por duas horas. Na sequência, passe um pano com água e deixe secar naturalmente.

Utilize produtos de limpeza com moderação

produtos limpeza

Os produtos de limpeza convencionais costumam ter odores fortes que, por consequência, podem instigar as alergias. Escolha os que apresentam cheiros mais suaves.

Deixe a luz entrar

janelas abertas
Foto: Emily Beeson/Morguefile

Tente manter as portas e janelas de casa abertas, sempre que possível. Aproveite os períodos da manhã e meio da tarde para deixar o sol entrar e arejar todos os espaços. Ele também é um excelente aliado na limpeza doméstica.

Fonte: GetNinjas

Parque do Ibirapuera vira palco para conscientização sobre alergia alimentar

No domingo, dia 7, o Parque do Ibirapuera será palco do evento que marca o início da Semana Mundial de Alergia, que traz como tema central este ano “Alergia Alimentar: Um Problema Global”.

Especialistas da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia Regional São Paulo (Asbai-SP) farão palestras a cada 30 minutos explicando o que é a alergia alimentar, os sintomas, formas de diagnóstico e tratamento. Mitos que envolvem o tema também serão desconstruídos.

“É muito importante levar informação e conscientização sobre o tema, já que existem muitas dúvidas e mitos que envolvem a alergia alimentar. Nós, como associação, temos esse papel de passar a informação correta e de qualidade”, comenta Pedro Bianchi, Presidente da Asbai Regional SP.

As mães do movimento Põe no Rótulo estarão juntas com a Asbai no evento, compartilhando suas experiências. A recreação para as crianças fica por conta da organização não governamental Tartarugas do Bem, que vai oferecer narração de histórias, pinturas de desenhos, dobraduras, brincadeiras e músicas. Além do entretenimento, o objetivo das Tartarugas do Bem é promover acolhimento, inclusão e fortalecer a autoestima da criança com alergia, de forma lúdica e segura.

“Essa é uma oportunidade para nos aproximarmos das pessoas e explicar em detalhes sobre a doença, que vem crescendo muito no mundo todo”, enfatiza Renata Cocco, Coordenadora do Departamento Científico de Alergia Alimentar da Asbai Nacional e Diretora da Asbai Regional SP.

No Brasil, não há estatísticas oficiais, porém, a prevalência parece se assemelhar à literatura internacional, que mostra cerca de 8% das crianças com até dois anos de idade e 2% dos adultos sofrendo algum tipo de alergia alimentar.

Mais de 170 alimentos são considerados potencialmente alergênicos, apesar de uma pequena parcela deles ser responsável por um maior número de reações: leite, ovo, soja, trigo, amendoim, castanhas, peixes e frutos do mar.

O que é alergia alimentar

anafilaxia alergia

É uma resposta exagerada do organismo a determinadas proteínas presentes nos alimentos. Envolve um mecanismo imunológico e tem apresentação clínica muito variável, com sintomas que podem surgir na pele, sistema gastrointestinal, respiratório e/ou cardiovascular. As reações podem ser leves, com simples coceira nos lábios, até mais graves, incluindo comprometimento de vários órgãos e potencial risco de óbito (anafilaxia).

Considerada um problema de saúde pública, a alergia alimentar está aumentando em todo o mundo. Apesar de poder se manifestar em qualquer época da vida, o quadro geralmente se inicia na infância. Dependendo do alimento e mecanismo envolvidos, a alergia pode se resolver até a adolescência ou persistir por toda a vida.

Sintomas de alergia alimentar

iStock mulher coceira alergia
Foto: iStock

Pelo menos um dos sintomas citados abaixo deve ser apresentado pelo paciente para se desconfiar de uma alergia alimentar:

– Reações cutâneas (vermelhidão na pele, coceira, urticária com ou sem inchaço de olhos, boca, orelhas etc.);

– Reações gastrointestinais orais (coceira nos lábios e céu da boca, inchaço de língua ou de lábios,) e gastrointestinais baixas (dor abdominal, diarreia com ou sem presença de sangue nas fezes, vômitos, refluxo exacerbado);

– Reações nas vias aéreas (congestão nasal, coceira, espirros, tosse, falta de ar, chiado no peito que se iniciam de forma abrupta);

– Reações cardiovasculares (aumento da frequência cardíaca, queda da pressão arterial, tontura, desmaios ou até mesmo perda de consciência).

Alergia Alimentar – Um Problema Global
Semana Mundial de Alergia
Data: 07/04
Horário: entre 9 e 13 horas
Local: Parque do Ibirapuera – Espaço Antiga Serraria – Portão 7 – Entrada pela Av. República do Líbano
Endereço:
Palestras: a cada meia hora com especialistas da Asbai
Contação de Histórias e Recreação: Com Tartarugas do Bem – entre 9 horas e 11h30
Evento Gratuito

Pets: novo medicamento trata infecções da pele, respiratórias e do trato urinário

Vetoquinol lança Marbocyl P, moderno antibiótico para cães e gatos à base de marbofloxacina

A Vetoquinol, um dos dez maiores laboratórios veterinários do mundo dedicados à saúde animal, amplia no Brasil a sua linha pet, com o lançamento do Marbocyl P, antibiótico para cães e gatos indicado no tratamento de um amplo espectro de infecções.

Marbocyl P é uma fluoroquinolona de terceira geração, altamente eficaz e palatável, resultado da expertise da Vetoquinol na pesquisa e desenvolvimento da marbofloxacina.

Marbocyl P é indicado no tratamento de:

Gatos

gato-cocando-os-olhos-warren-photographic

-Infecções cutâneas e subcutâneas (feridas, abscessos e flegmões) ;
– Infecções do trato respiratório superior.

Cães

cachorro doente

– Infecções da pele e tecidos moles (pioderma cutânea, impetigo, foliculite, furunculose, celulite);
– Infecções do trato urinário (ITU), associadas ou não à prostatite e/ou epididimite;
– Infecções do trato respiratório.

O medicamento pode ser administrado em cães e gatos a partir de 2,5kg, na dose de 2mg/kg uma única vez ao dia, sendo possível a utilização em tratamentos prolongados. O produto está disponível em três diferentes apresentações: 5mg, 20mg e 80mg, facilitando a prescrição pelo médico veterinário de acordo com o peso do paciente avaliado.

Fonte: Vetoquinol

Verão: tempo de cuidar ainda mais dos olhos

Época é propícia ao aparecimento de diversas doenças oculares, como conjuntivite, ceratites e alergias. Especialista do Hospital CEMA explica por que isso ocorre e como se prevenir

O verão traz muitas coisas boas: praia, férias, lazer. No entanto, pode também ser um fator de risco para alguns problemas de saúde. A aglomeração, o descuido, a exposição à radiação solar, todos esses fatores favorecem o aparecimento de doenças oculares, como a conjuntivite, ceratites, alergias, catarata precoce, DMRI (Degeneração Macular Relacionada à Idade), tumores, pterígio, entre outras.

“Dessas enfermidades, a mais comum é a conjuntivite, que pode aparecer por alguns fatores, como água poluída, fatores alérgicos e descuidos com a higiene das mãos”, explica o oftalmologista do Hospital CEMA, Omar Assae.

Nesta época, os casos de conjuntivite, por exemplo, podem aumentar até 80%. A doença ocorre quando há uma inflamação da conjuntiva, membrana que recobre o olho. A mais comum delas, a infecciosa, pode ser bacteriana ou viral, e é altamente contagiosa. Além dessas, há também a alérgica, fúngica e a tóxica. Já a ceratite acontece quando há inflamação da córnea, e o pterígio quando há crescimento anormal do tecido corneano. Ambas as doenças podem aparecer mais facilmente no verão por causa da exposição maior aos raios solares.

Porém, a ideia não é estragar a diversão de ninguém com medidas radicais, por isso é importante atentar aos principais cuidados a serem adotados nesta época. O especialista do Hospital CEMA lista abaixo algumas medidas para evitar complicações oculares:

mulher na praia1

– É importante, durante a exposição solar, utilizar óculos escuros de qualidade, certificado por profissionais. Só assim é possível proteger a visão com segurança. Óculos de procedência duvidosa podem causar o efeito contrário, e prejudicar ainda mais os olhos;

thumbnail coceira olhos
Thumbnail

– Evite coçar os olhos, principalmente se as mãos estiverem sujas, ou caso esteja em ambientes aglomerados. Esse hábito simples é capaz de prevenir boa parte dos casos de conjuntivites e outras infecções;

mulher cabelo ashley frogley
Foto: Ashley Frogley/MorgueFile

– O uso de chapéu, em conjunto com os óculos escuros, melhora ainda mais a proteção ocular, principalmente nos casos de pessoas que ficam muito tempo expostas ao sol;

piscina mulher nadando
Foto: Beglib/MorgueFile

– O cloro e o sal do mar podem irritar os olhos, mas não chegam a causar doenças. De todo modo, todo cuidado é pouco para possíveis alergias ou irritações que não melhoram;

OFTALMOLOGISTA OLHOS EXAME

– Evite tratamentos “caseiros”, pois o problema pode se agravar. Basta lembrar que os olhos são um dos órgãos mais sensíveis. Caso desconfie de alguma doença ocular, consulte sempre um especialista.

Fonte: CEMA

Frutos do mar estão entre os alimentos que mais causam alergias

Calor, praia e frutos do mar são a combinação perfeita para aproveitar o verão. Mas é preciso ficar atento, pois o camarão está entre os principais alimentos causadores de alergias. Mesmo a pessoa que nunca apresentou nenhuma reação pode se tornar alérgica. As alergias são imprevisíveis e podem ocorrer em qualquer fase da vida.

No Brasil não há estatísticas oficiais, porém, a prevalência parece se assemelhar com a literatura internacional, que mostra cerca de 8% das crianças, com até dois anos de idade, e 2% dos adultos com algum tipo de alergia alimentar.

camarão

“O fato de já ter comido camarão e nunca ter apresentado reação não significa que, em algum momento da vida, a pessoa não possa ter alergia por este alimento. Indivíduos com asma, rinite e dermatite atópica são um pouco mais predispostos do que a população geral, mas isso não é uma regra”, alerta Renata Cocco, Coordenadora do Departamento Científico de Alergia Alimentar da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai).

A anafilaxia é a reação alérgica mais grave e pode ser fatal, caso a pessoa não seja imediatamente tratada com adrenalina. Vários fatores podem desencadear uma crise de anafilaxia, entre elas ferroadas de inseto, alimentos, medicamentos, exposição ao látex etc.

anafilaxia alergia

Os sintomas da anafilaxia são urticária gigante, geralmente acompanhada de angioedema (inchaço), comprometimento respiratório (como falta de ar, chegando à insuficiência respiratória), sintomas gastrointestinais (cólicas, vômitos e diarreia agudos) e comprometimento cardiocirculatório, com hipotensão e choque, sendo que em questão de minutos o paciente pode evoluir para morte.

“Quem já teve qualquer tipo de reação alérgica pode apresentar outra crise ainda mais grave em uma outra exposição e o uso de anti-histamínicos ou corticoide prévios não previne o aparecimento de sintomas”, comenta a especialista da ASBAI, que aponta abaixo algumas dicas que ajudam na prevenção de uma possível reação alérgica causada por alimentos:

mulher checando embalagem rotulo

– Para quem já sabe que é alérgico a determinado alimento, a regra é evitá-lo.
– Leia os rótulos de produtos industrializados (alimentares ou não) para ter certeza se os ingredientes não contêm a substância que causa a alergia.
– Cuidado com restaurantes, especialmente os por quilo, pois há muita contaminação cruzada (ex.: arroz mexido com a mesma colher do camarão).
– O consumo de frutos do mar com álcool (ex: a “caipirinha na praia”) pode aumentar a absorção intestinal e o risco de reações.
– Para quem já apresentou reações graves anteriormente, tenha sempre por perto a adrenalina autoinjetável, já que pode acontecer exposição acidental.

Primeiros-socorros no caso de anafilaxia

A única forma de salvar uma pessoa em crise de anafilaxia é com a aplicação da adrenalina autoinjetável.

“Aplique a medicação e, em seguida, corra para o hospital mais próximo. A aplicação da adrenalina autoinjetável é simples e mesmo pessoas não habilitadas conseguem utilizar a medicação com segurança”, explica a médica.

adrenalina autoinjetavel newsmedicalnet
NewsMedicalNet

O dispositivo usado para a aplicação da adrenalina ainda não é comercializado no Brasil e só pode ser obtido via importação ou nos prontos-socorros.

Fonte: Associação Brasileira de Alergia e Imunologia

Doenças respiratórias surgem também no verão

As doenças respiratórias, todos sabem, não têm hora para chegar. Podem ocorrer em diferentes estações do ano. No entanto, o verão e o clima seco são facilitadores para o aumento de alguns problemas evitáveis ou contornáveis, conforme informa o otorrinolaringologista Edson Ibrahim Mitre, ex-presidente do Departamento Científico de Otorrinolaringologia da Associação Paulista de Medicina e Secretário-Geral da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial. É o caso, por exemplo, da rinite alérgica.

Com o clima quente, também cresce a procura por postos de saúde e hospitais em virtude de complicações pulmonares, como a asma. Por diversas vezes, episódios alérgicos são desencadeados por substâncias inalantes: poeira, ácaros, fungos, insetos, perfumes e materiais de limpeza.

asma bombinha

Mas há outras causas corriqueiras, a exemplo da ingestão de alimentos com corantes ou de frutos do mar de procedência e validade desconhecidas. Mitre argumenta que crianças e idosos, em regra, são mais propensos a manifestar fragilidade em seus sistemas imunológicos. Consequentemente, apresentando maior vulnerabilidade a males inflamatórios e infecciosos respiratórios. Os quadros alérgicos não sofrem influência da idade.

Em termos de prevenção, a melhor dica é manter o asseio dos ambientes fechados. Conservar a casa limpa, retirar tapetes e cortinas são cuidados capazes de evitar a proliferação de fungos, principalmente em cidades litorâneas.

É aconselhável não abusar do uso de ar-condicionado para não desencadear complicações respiratórias com a secura do ar, já que esses aparelhos sugam a umidade do ambiente.

Os ventiladores representam risco menor, mas há de se atentar para que permaneçam sem acúmulo de poeira. Também é essencial se manter hidratado por via oral sempre que permanecer em espaços com ar condicionado, além, é claro, de realizar manutenção correta com a higienização periódica de filtros, arma eficiente contra a disseminação de ácaros, fungos e bactérias no ar.

mulher gripe nariz espirro

“O acúmulo de pó favorece o desencadeamento de crises de rinite alérgica e asma, além de elevar o risco de infecções respiratórias, como sinusite e pneumonia”, pontua Mitre.

Para pessoas com complicações crônicas de respiração, o ar-condicionado tem de ser evitado ao máximo e a hidratação reforçada. Promover a higiene nasal frequente, com soro fisiológico em temperatura ambiente, é de muita valia, mas não deixe jamais o recipiente aberto, pois representa perigo de contaminação. O ideal são frascos de uso único, ou sprays pressurizados.

Fonte: Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial

Domindo com o inimigo: há mais de 1,5 milhão de seres invisíveis no seu colchão

A limpeza deve ser feita a cada seis meses e evita problemas respiratórios, além de prolongar a vida útil do colchão

Dormir bem depende de vários fatores: silêncio, pouca iluminação, temperatura agradável e, principalmente, um bom colchão. No entanto, além de adquirir um produto de boa qualidade, também é necessário investir na sua manutenção, se não quiser acabar dormindo com os inimigos – os ácaros.

Com o passar dos anos o colchão pode até dobrar de peso. Isso ocorre porque os ácaros podem estar vivendo e se proliferando no objeto. De acordo com pesquisadores da Unicamp, em 1 grama de poeira podem ser encontrados até 40 mil desses organismos. Em dois anos de uso, um colchão pode estar recheado com 1,5 milhão de ácaros. Mas como acabar com esses parasitas, responsáveis por doenças respiratórias e dermatológicas?

“Especialistas indicam a higienização dos colchões, pelo menos uma vez a cada seis meses, afinal, é em cima deste objeto que passamos cerca de oito horas do nosso dia”, explica Gerson Marçal, CEO da indústria alemã Pro-Aqua, que trouxe para o Brasil o smartcleaner Vivenso, um aspirador de pó capaz de remover 99% dos ácaros, fungos e bactérias do ambiente, incluindo em estofados. O produto não só é capaz de realizar uma limpeza profunda em colchões e almofadas, mas também permite que o usuário realize a purificação de estofados quantas vezes quiser, sem depender de terceiros.

smartcleaner vivenso limpeza

“Devido ao seu tamanho e fácil manuseio, o Vivenso pode ser facilmente incorporado à faxina da casa”, comenta Marçal. “Toda limpeza é feita a seco, evitando assim que a cama e travesseiros fiquem úmidos e acumulem novas bactérias e fungos”, finaliza.

Fonte: Pro-Aqua