Arquivo da categoria: Alimentação

Quer se refrescar? Aprenda a preparar frozen de abacaxi com hortelã

Com o calor que vem fazendo nestes dias, não podemos deixar de nos hidratar. E nada melhor que unir o útil ao agradável. Ainda mais se o agradável for para lá de delicioso. Confira esta dica da Água Doce Sabores do Brasil.

Frozen de abacaxi com hortelã

Ingredientes:
2 fatias de abacaxi cortadas em cubos
2 ramos de hortelã
1 dose de cachaça neutra
5 gotas de limão
50ml de água de coco
2 colheres de sopa de açúcar
Gelo à vontade até ficar no ponto de raspadinha

Modo de preparo:
Bata tudo no liquidificador até dar o ponto de sorvete, como se fosse raspadinha. Decore com hortelã.

Foto: Bruno Marconato

Rendimento: 1 porção.

Fonte: Água Doce Sabores do Brasil

Temporada de calor: nove fatos que você precisa saber para manter a pele saudável no verão

Especialistas dão dicas para você aproveitar a estação mais quente do ano sem se preocupar com o surgimento de problemas como queimaduras, manchas, rugas e até mesmo câncer de pele

O verão é a estação preferida de muitas pessoas, afinal, é marcada por sol, praia, piscina, calor e diversão. No entanto, esta época requer cuidados especiais com o organismo, principalmente com a pele, que é extremamente agredida durante este período.

“Isso porque no verão estamos mais expostos à radiação ultravioleta do sol, que é a principal agressora da pele, causando a alteração do material genético, degradando as fibras de colágeno e elastina, gerando radicais livres que destroem o tecido celular e estimulando a produção de melanina, pigmento que dá cor à pele, causando manchas”, alerta Lucas Fustinoni, médico divulgador científico nas áreas de Tricologia e Estética, Fellowship de Estética em Miami e membro da World Trichology Society.

“Como se não bastasse, a água do mar e da piscina a qual nos expomos mais no verão prejudicam a barreira cutânea, responsável por proteger a pele contra os agressores externos. Dessa forma, a pele fica mais suscetível aos danos da radiação UV”, diz Daniel Cassiano, dermatologista da Clínica Gru Saúde e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Tais fatores favorecem o surgimento de uma série de alterações no tecido cutâneo, como manchas senis, melasma, dermatites, alergias, queimaduras e até mesmo o câncer de pele, que representa 30% de todos os tumores malignos registrados no Brasil. E não para por aí, pois, além das condições de pele, a exposição à radiação solar durante o verão também pode acelerar o surgimento dos sinais da idade.

“As mudanças no DNA causadas pela radiação solar provocam reações de mutação celular, com consequente envelhecimento precoce, já que a exposição solar está ligada à inflamação, ao dano oxidativo e à produção de enzimas que degradam colágeno, resultando em uma pele mais flácida, com rugas e manchas”, afirma Claudia Marçal, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia. E algumas pessoas tendem a sofrer ainda mais com os danos do sol.

“O sol é responsável por cerca de 80 a 90% do envelhecimento da pele. Entretanto, alguns indivíduos apresentam ainda maior suscetibilidade ao fotoenvelhecimento, como aqueles que apresentam uma variante do gene MMP1, que promove uma degradação do colágeno oito vezes maior que o normal após a exposição solar”, destaca o geneticista Marcelo Sady, Pós-Doutor em Genética e diretor geral da Multigene, empresa especializada em análise genética e exames de genotipagem.

Todos esses fatos sobre o verão podem parecer realmente desesperadores. Mas fique tranquilo, pois é perfeitamente possível aproveitar a estação mais quente do ano sem prejudicar a saúde e a beleza da pele. Basta tomar alguns cuidados básicos. E, para te ajudar nisso, reunimos um time de especialistas para dar dicas sobre como tratar a pele no verão. Confira:

Aposte na fotoproteção: é o cuidado número um quando o assunto é rotina skincare no verão. “O uso diário de protetor solar é a única maneira de garantir que a pele esteja realmente protegida dos efeitos nocivos dos raios solares, que estão cada vez mais fortes. Mas é importante que o produto possua, no mínimo, FPS 30 e amplo espectro de proteção solar, para combater a radiação UVA e UVB, além de dever ser reaplicado a cada duas horas”, diz Isabel Piatti, Consultora Executiva em Estética e Inovação Cosmética e conselheira do Comitê Técnico de Inovação da Buona Vita. Invista também em um produto com proteção contra a luz azul do sol e dos dispositivos eletrônicos.

“A luz azul também penetra em nossa pele e aumenta a produção de radicais livres, o que favorece o surgimento e o escurecimento das manchas e a acelera o envelhecimento”, afirma o farmacêutico Maurizio Pupo, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Ada Tina Italy. Uma opção interessante para se proteger contra os malefícios da luz azul é o Biosole BB Cream FPS 60, da Ada Tina Italy, um protetor solar com cor e ação antioxidante que uniformiza o tom da pele com alta cobertura homogênea, reduz o surgimento de manchas e confere alta proteção contra UVA, UVB, Luz Azul e Luz Visível.

E a fotoproteção não consiste apenas no uso de protetor solar. Por exemplo, é recomendado também que se evite a exposição ao sol durante os horários com maior índice de radiação ultravioleta, isto é, entre 10 e 16 horas. “Aposte também na utilização de roupas com proteção UV, chapéus de aba larga e trama fechada, óculos de sol e sombras artificiais, como aquela oferecida pelo guarda-sol, para potencializar a proteção solar”, recomenda Cassiano.

Hidratação é indispensável: assim como a fotoproteção, a hidratação não deve ser deixada de lado no verão, pois a exposição direta e prolongada à radiação UVA e UVB também pode favorecer a desidratação do tecido e piorar o ressecamento. Mas, como no verão sofremos mais com a oleosidade, o ideal é optar por hidratantes que não deixem a pele oleosa, como os séruns. “Com rápida absorção e fórmula concentrada, sendo capaz de levar ativos de maneira mais eficaz para a pele, o sérum é especialmente interessante para ser usado no verão, pois, devido a sua textura leve e fluida, o produto não deixa a pele com aspecto brilhante ou pegajoso”, afirma a dermatologista Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. E o melhor é que os séruns podem conter uma diversidade de ativos.

Para o verão, o ideal é optar por produtos formulados com antioxidantes, como Alistin, Vitamina E e, principalmente, Vitamina C. “A Vitamina C é um poderoso antioxidante que confere ação reparadora, já que protege a pele contra os estragos da oxidação causada pelos radicais livres, ameniza rugas e linhas de expressão, visto que é um dos fatores essenciais na síntese de colágeno, e ainda é capaz de uniformizar o tom de pele, clareando e prevenindo manchas”, recomenda Fustinoni. Uma opção interessante para quem deseja apostar em séruns de Vitamina C é o sérum Antiox, da Buona Vita, que conta com 20% de Vitamina C para conferir função antioxidante, clareadora, antienvelhecimento e antiglicante (combate malefícios do açúcar na pele).

Não se esqueça da higienização: como a produção de oleosidade é maior no verão, a limpeza diária da pele é fundamental para prevenir a obstrução dos poros e o aparecimento de acne, devendo ser realizada duas vezes ao dia, pela manhã e à noite, com produtos específicos para o seu tipo de pele. “No verão, é especialmente interessante apostar em sabonetes adstringentes formulados com substâncias reparadoras capazes de combater os danos causados pelo sol ao longo do dia”, afirma Fustinoni. De uma a duas vezes por semana, dependendo do tipo de pele, é interessante também apostar na esfoliação para complementar a higienização.

“A esfoliação realiza uma leve abrasão na camada superficial do tecido cutâneo, que remove as impurezas e a oleosidade acumuladas, além de impulsionar a renovação celular e potencializar a capacidade de absorção dos cosméticos pela pele, deixando-a preparada para o uso de cremes”, indica Paola. Um produto interessante para essa etapa é o Esfoliante Facial Tribeca, da B.URB, capaz de remover impurezas e células mortas da pele, desobstruindo os poros e ajudando na renovação celular. Com sementes de Apricot (damasco) em sua composição, o produto é ideal para higienizar e hidratar o tecido cutâneo.

Atenção à maquiagem: o recomendando é evitar a maquiagem no verão. “Isso porque a maquiagem pode obstruir os poros, prejudicando a transpiração e a secreção de oleosidade pelas glândulas sebáceas, o que favorece o surgimento de cravos e espinhas”, aconselha Fustinoni. Mas, caso prefira utilizá-la, lembre-se de sempre removê-la no final do dia e de forma alguma substitua o filtro solar por uma maquiagem com FPS. “Geralmente, o FPS das maquiagens é muito baixo, sendo insuficiente para proteger a pele. Então, para quem usa maquiagem, o ideal é optar por um protetor solar com cor de alta cobertura, que, além de ser eficaz na proteção, também atua como base”, alerta Cassiano.

Bronzeie-se com segurança: o verão é a estação que muitas pessoas esperam para se bronzear e garantir uma cor. Mas, para evitar os danos do sol, é importante tomar alguns cuidados, como se expor ao sol de forma gradativa e apenas nos períodos seguros, além de utilizar o protetor solar. “É possível ainda consumir alimentos e suplementos ricos em betacaroteno, como cenoura, mamão, abóbora e acerola, que, além de acelerarem e prolongarem o bronzeado, ainda protegem o DNA celular dos danos causados pela radiação UVA e UVB”, aconselha Fustinoni.

Fique atento às queimaduras: a consequência imediata da exposição solar desprotegida são as queimaduras solares, que provocam eritema, sensibilidade ao toque, bolhas e, nos casos mais graves, descamação, dor de cabeça, febre, calafrios e fadiga. Por isso, o fotoprotetor deve ser utilizado. Mas, caso as queimaduras surjam, é possível tomar alguns cuidados para amenizar o problema, como o uso de hidratantes pós-sol. Mas preste atenção à formulação desses produtos. “Algumas fórmulas pós-sol possuem consistências espessas e oleosas, que criam uma barreira emoliente no topo da pele, aprisionando o calor na camada superior da epiderme e exacerbando a inflamação e a sensação de queimadura. Além disso, algumas fragrâncias e produtos químicos podem irritar a pele danificada”, destaca Paola. Então, dê preferência à produtos livres de etoxilados, óleo mineral e parabenos e que contenham ativos que ajudam a restabelecer as defesas naturais, possuam um sistema antioxidante avançado e confiram efeito calmante, como a Vitamina E, o Alistin, o Pro Barrier Repair e o GPS Trealose.

Cuidado com a depilação: a depilação é frequentemente realizada no verão para deixar o corpo pronto para a utilização de biquínis, sungas e outras roupas de banho. Mas é preciso tomar cuidado com esse tipo de procedimento durante a estação. “Isso porque a depilação com cera e lâmina pode causar microlesões na pele que a tornam mais suscetível aos danos solares, além de favorecer o surgimento de foliculite e irritação. Já a depilação à laser pode estimular o aparecimento de manchas na pele. Por isso, caso você se depile, o recomendado é evitar a exposição solar nos sete dias que procedem qualquer tipo de depilação”, recomenda Fustinoni .

A alimentação também é importante: além de cuidar da pele topicamente, é fundamental investir também em uma alimentação balanceada e rica em legumes, frutas e verduras, o que vai ajudar no tratamento do tecido cutâneo de dentro para fora. “Uma alimentação equilibrada está entre os principais itens que ajudam a deixar a pele bonita, jovem, protegida, saudável e hidratada. São os alimentos que você consome regularmente que definem a aparência e a qualidade do tecido cutâneo, não apenas em um mês, mas também em um ou dois anos”, explica Marcella Garcez, médica nutróloga e professora da Associação Brasileira de Nutrologia. No verão, aposte principalmente em alimentos que potencializem a fotoproteção, como as frutas vermelhas, que possuem antioxidantes e vitamina C, substâncias capazes de proteger a pele contra os danos do sol. “As uvas pretas também são uma excelente opção, já que, além de possuírem propriedades antioxidantes que ajudam a bloquear os prejudiciais raios UV, também contam como Vitamina E, que mantém a pele hidratada, Vitamina C, que auxilia na revitalização das células da pele, e resveratrol, um polifenol que tem ação anti-inflamatória, protetora do DNA celular e antioxidante”, recomenda a médica nutróloga. Não se esqueça também de ingerir bastante líquido para manter a hidratação do corpo e, consequentemente, da pele.

Invista nos procedimentos estéticos menos agressivos: no verão todos querem apresentar um corpo bonito e algumas alterações que afetam a pele podem atrapalhar esse objetivo, como a flacidez e a celulite. Mas existem tratamentos que podem ser realizados durante essa época e são muito eficazes no combate a essas alterações. Por exemplo, quem sofre com flacidez pode apostar em sessões com o Ultraformer III, um ultrassom micro e macrofocado capaz de combater a flacidez, recuperar o contorno facial e corporal e devolver firmeza à pele, além de também auxiliar na remoção de gordura localizada. “O Ultraformer III utiliza uma tecnologia que emite energia mecânica através das ondas de ultrassom, que fazem micropontos de coagulação sob a pele e na gordura para tonificar o tecido cutâneo, estimular a produção de colágeno e conferir efeito lifting, o que dá fim à gordura e flacidez presentes na área tratada”, explica a cirurgiã plástica Beatriz Lassance, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e da Isaps (International Society of Aesthetic Plastic Surgery).

Já quem sofre com celulite pode optar pela aplicação de bioestimuladores de colágeno. “A aplicação dos bioestimuladores, como a hidroxiapatita de cálcio ou o ácido L-poli-láctico, atua na produção do colágeno para promover uma reorganização das fibras responsáveis por sustentar adequadamente o tecido adiposo, o que melhora a celulite e o aspecto de casca de laranja da pele. Geralmente, recomenda-se de 2 a 3 sessões com intervalo mínimo de 30 dias entre cada uma delas, tempo que leva para os resultados aparecerem”, finaliza Paola.

A Tal da Castanha mostra como fazer milk-shake de banana com chocolate

A receita é da nutricionista Ale Luglio

No verão as pessoas procuram sobremesas geladas que refrescam a sensação de calor. A nutricionista Ale Luglio mostra como fazer uma receita de milk-shake que leva menos de 10 minutos para ficar pronto.

Nos ingredientes foi usado o Achocolatado Choconuts Orgânico da A Tal da Castanha, além da pasta densamente nutritiva que também leva o nome de Choconuts. As castanhas-de-caju presentes na composição desses alimentos apresentam proteínas de alta qualidade e são uma ótima fonte de boas gorduras e minerais, o que torna o milk-shake uma opção nutritiva e saborosa. Veja como fazer:

Milkshake de Banana com Chocolate

Ingredientes:
• 2 bananas congeladas sem casca;
• 2 colheres de sopa de pasta Choconuts da A Tal da Castanha;
• 250ml de bebida Choconuts da A Tal da Castanha.

Modo de fazer:
Bata no liquidificador todos os ingredientes, até virar um creme. Sirva em um taça ou copo para milkshake.

Fonte: A Tal da Castanha

Verão: nutricionista dá dicas de alimentação em dias muitos quentes

Juliana Vieira fala o que devemos evitar e o quais alimentos devemos consumir na estação

Verão e os termômetros estão nas alturas em grande parte do Brasil. Com alguns ajustes, a alimentação pode ajudar, e muito, a lidar com as altas temperaturas.

“A temperatura corporal eleva e nosso corpo pede alimentos e ingredientes saudáveis. Também devemos optar por modos de preparo mais magrinhos . Na hora de preparar os pratos, ao invés de frituras , opte por grelhados”, pontua a nutricionista Juliana Vieira

A profissional afirma que frutas, verduras, legumes e cereais podem e devem ser consumidos em abundância e, de preferência, crus.

“Saladas de frutas coloridas enriquecem o organismo e equilibram o corpo, e podem ter a receita incrementada com cereais. Esses alimentos auxiliam na hidratação corporal e reposição de sais minerais que foram eliminados com a sudorese e muita água para manter a hidratação”, pondera.

Em dias muito quentes, feijão não é uma boa pedida

“O feijão puxa muita energia do seu corpo. Em dias de calor, ingerir alimentos com alta densidade energética costuma reduzir a disposição e gerar maior cansaço, além de não repor adequadamente a quantidade de líquido e sais minerais perdidos diariamente”, explica a nutricionista.

Alimentos para incluir no cardápio alimentar no calor:

Melancia, é uma das melhores frutas para consumir no verão devido ao seu alto poder de hidratação.

Água de coco

Foto: Uwe Tuchen / Pixabay

Tomate

Foto: Kariatx/Morguefile

Saladas de folhas

Pixabay

Frutos do mar

Frutas

Peixes

Carnes magras

Sorvetes e picolés de fruta

Quais evitar :

Preparações gordurosas (feijoada, maionese e frituras).

Sorvetes e picolés cremosos

E quando vamos encarar aquele sol forte, seja na praia, na piscina ou até mesmo a trabalho, o que comer ?

“Cenoura, mamão, abóbora, beterraba, acerola e folhas verdes escuras, como rúcula, couve, espinafre, agrião, brócolis. Se quiser ficar bronzeado, o consumo de alimentos ricos em betacaroteno ajuda a manter o bronze por mais tempo”

Se quiser levar um lanche de casa é bom evitar são alimentos que necessitam de refrigeração, como queijos, iogurtes e carnes. “Eles devem ficar o menor tempo possível expostos à temperatura ambiente”, afirma Juliana.

Para quem quer perder peso, o verão pode dar uma ajudinha

“No verão é mais fácil perder peso, pois as temperaturas altas favorecem a perda de líquidos por meio do suor e, com isso, comemos menos . É também um período em que não sentimos tanta fome, já que não precisamos de energia extra para nos manter aquecidas”, finaliza a nutricionista.

Fonte: Juliana Vieira

São Paulo ganha sorveteria tipicamente francesa

A Jules Artisan Glacier, o mais novo empreendimento de Pascal Abadie, foi inaugurada no fim de dezembro, em Moema. Depois do sucesso na área dos pães de fermentação natural e na confeitaria, com doces típicos da pâtisserie francesa, o chef traz agora sua expertise para o universo dos sorvetes artesanais

Famosa pelas baguettes e croissants, que conquistaram o coração e o paladar dos paulistanos (e da comunidade francesa que vive no Brasil), a Jules L’art du Pain está se lançando agora no mundo dos sorvetes artesanais.

Batizada de Jules Artisan Glacier, a casa fica em ponto na mesma rua e quase vizinha da unidade da Jules de Moema, na Alameda dos Anapurus, na zona sul da capital paulista.

A ideia do local é confeccionar sorbets artesanais, seguindo o melhor da tradição francesa. Assim como na padaria e confeitaria Jules, na nova sorveteria, todos os processos de produção são artesanais e levam ingredientes frescos ou naturais, sendo totalmente livre de corantes, essências, conservantes ou gorduras.

“Os nossos sorbets são saudáveis e nutritivos, produzidos conforme a receita original francesa”, conta Abadie, acrescentando que as delícias são feitas a partir de frutas naturais e água e, em alguns casos, levam leite também.

Para garantir a excelência em qualidade e um paladar genuinamente francês, o chef importou da França os equipamentos da nova sorveteria. Um deles, por exemplo, faz a extração das frutas, preservando todos os seus nutrientes.

Na vitrine haverá sempre dezesseis sabores, que serão rotativos. Porém, a ideia é surpreender o público com versões diferentes, no decorrer do tempo. “As possibilidades são quase infinitas”, conta o chef. Na área dos sorbets de frutas, alguns dos destaques são maçã golden, cenoura com laranja, manga com maracujá e frutas vermelhas, além dos ultra refrescantes limão siciliano, mojito e abacaxi com hortelã, entre outros.

Entre os sorbets mais cremosos, que levam leite na receita, ótimas escolhas são caramelo com flor de sal, baunilha (feito com a fava), chocolate amargo, coco (queimado e fresco) e pistache.

E na hora da degustação, pode-se optar pelo copinho ou por uma original casquinha colorida. Disponíveis em três versões, as casquinhas apresentam crocância na medida certa e são tonalizadas e saborizadas naturalmente. Por exemplo, a cor de rosa é tingida com corante natural de beterraba e tem sabor de água de rosas. Já a preta é feita à base de carvão natural, com gostinho de flor de laranjeira. Por fim, a tradicional, é no sabor baunilha.

Além dos sorbets, a Jules Artisan Glacier dispõe de área de cafeteria, que oferece café expresso, expresso duplo, capuccino, café com leite e água (com ou sem gás). Como bebida especial, o Café Liegeois vem com uma bola de sorvete (baunilha ou chocolate) banhada em café.

Preços: Copinho: R$ 12,00 (com 1 sabor), R$ 14,00 (com 2 sabores), R$ 17,00 (com 3 sabores); Casquinha (artesanais com corantes naturais): R$ 13,00 (com 1 sabor); R$ 15,00 (com 2 sabores); Café Liegeois: R$ 14,90, Expresso: R$ 5,90; Duplo: R$ 7,90; Cappuccino, R$ 8,50; Café com leite, R$ 7,90; Água: R$ 5,50.

Jules Artisan Glacier: Alameda dos Anapurus, 970, Moema. Horário de atendimento: diariamente, das 12h às 20h.

Nutricionista ensina a entender as informações nos rótulos dos alimentos

Cintya Bassi, do São Cristóvão Saúde, explica que os melhores alimentos são os que não possuem rótulos, como as frutas e vegetais

Após seis anos de muita discussão, estudos e análises técnicas robustas, as novas regras para Rotulagem Nutricional foram aprovadas por unanimidade pela Diretoria Colegiada da Anvisa. Elas trarão modificações profundas na rotulagem nutricional dos alimentos quanto a declaração de nutrientes na tabela, uso de rotulagem frontal e alegações. Mas para conseguir entender as informações que vêm no rótulo e, principalmente, como cada ingrediente atua no organismo, é importante primeiro conhecer o que significam os termos utilizados e os componentes da tabela de informação nutricional.

Por exemplo, o Percentual de Valores Diários (%VD) indica em porcentagem, quanto de energia e nutrientes a porção daquele alimento apresenta, tendo geralmente como base uma dieta de 2000 calorias. Cada nutriente apresenta um valor diferente para se calcular o VD (valor diário). Veja os valores diários de referência:

  • Carboidratos: 300 gramas
  • Proteínas: 75 gramas
  • Gorduras totais: 55 gramas
  • Gorduras saturadas: 22 gramas
  • Fibra alimentar: 25 gramas
  • Sódio: 2400 miligramas

“Para não haver interpretação errada, devemos conhecer primeiro qual a porção indicada no rótulo, por exemplo: é uma unidade inteira, sete unidades, um copo, etc. Feito isso, é preciso observar os nutrientes obrigatórios, como energia, carboidratos, proteínas, gorduras, sódio e fibras. Então, se um alimento indica no %VD que possui 50% de quantidade de gordura, significa que metade da gordura que deve ser consumida durante todo o dia está concentrada nesse alimento. Com essas informações, o consumidor pode escolher com mais conhecimento, se determinado alimento se encaixa ou não nos seus objetivos nutricionais”, disse a nutricionista.

Quando se trata de produtos light e diet, devemos considerar que eles terão um teor reduzido de pelo menos um ingrediente, que pode ser o açúcar, a gordura ou o sódio, quando comparado a sua versão original. Segundo a nutricionista, o mais comum, é que os produtos light apresentem um valor energético menor e por isso são opções para dietas de emagrecimento. Já os produtos diet, terão a ausência total de um de seus ingredientes. O mais comum é que o açúcar seja excluído e, por isso, são amplamente utilizados pelos diabéticos, mas isso pode não refletir no valor energético, já que pode haver substituição por outro ingrediente, como a gordura.

Devemos ter cuidado e olhar bem os rótulos, pois há alimentos que aparentam ser “saudáveis”, mas tem o teor de sódio muito elevado. “Um alimento que possui em sua composição, quantidade igual ou maior que 400mg de sódio em 100g ou 100ml, é um alimento considerado com alto teor de sódio. De acordo com as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), o consumo diário não deve ultrapassar 2g de sódio, porém pesquisas mostram que o brasileiro consome em média 5g de sódio e isso acarreta problemas de saúde importantes, como pressão alta, problemas no coração, rins, obesidade etc.

Além do sódio, devemos evitar também alimentos ultraprocessados, como enlatados, refeições congeladas, salsicha etc. Esses alimentos são produzidos a partir da adição de muitos ingredientes, que pode incluir a adição de sal, açúcar, gorduras, e muitos outros, inclusive alguns produzidos em laboratório e que em geral tem como objetivo, aumentar prazo de validade e modificar as características naturais do alimento, como sabor, cor e textura. O consumo frequente desses alimentos, está associado a obesidade e diversas outras doenças.

Para finalizar, a nutricionista diz que devemos ter em mente que os alimentos mais saudáveis, não precisam de rótulos, que são os chamados in natura, como as frutas, verduras e legumes e que devem fazer parte da dieta diariamente.

“Ao olhar o rótulo, o consumidor deve ficar atento as informações nutricionais, especialmente a quantidade de ingredientes que acarretam mais risco a saúde como sódio, açúcar e gorduras saturadas e trans, se a %VD for alta, é preciso acender uma ‘luz amarela’ de atenção. Outras informações importantes são encontradas na lista de ingredientes, ali aparece em ordem decrescente toda a composição do alimento, então aqueles que aparecem primeiro são os que estão presentes em maior quantidade. Se o alimento possui uma lista cheia de ingredientes que o consumidor desconhece, também é necessário ficar atento, já que isso indica acréscimo pela indústria de substâncias para favorecer prazo de validade ou modificar a estrutura natural do alimento”, explica Cintya Bassi.

Fonte: Grupo São Cristóvão Saúde

Qual é a dieta certa para perda de peso de maneira eficaz e duradoura?

Que a obesidade é um problema de saúde pública, todos sabemos, mas em meio a tantas ofertas para emagrecer, e diga-se de passagem algumas bem loucas, qual seguir? Bruna Marisa, médica, especialista em emagrecimento, pós-graduada em medicina ortomolecular, apoiada em sua experiência pessoal e em longos anos de estudos acadêmicos, concluiu que para se alcançar um emagrecimento eficaz e duradouro, é preciso passar por três etapas fundamentais, que ela chama de “os três pilares sustentáveis para um emagrecimento duradouro”:
• Mudança de comportamento;
• Plano nutricional individualizado as necessidades- recomenda: ela recomenda a low carb – com baixo déficit calórico com redução de carboidratos refinados;
• Aumento de gasto energético – atividades físicas.

Estudos epidemiológicos mais recentes apontam que a cada três pessoas, duas estão acima do peso e precisam emagrecer; e que a alimentação tem papel fundamental na saúde.

O que nunca faltou foram as receitas milagrosas com promessas de emagrecimento rápido e eficaz. Mas o que a ciência tem a nos dizer, com fontes e informações seguras, sobre as propostas de emagrecimento aliados à boa alimentação?

DietaLow-carb, jejum intermitente e a cetogênica são algumas das propostas conhecidas e noticiadas pela mídia. O problema é que muitas vezes não são apresentadas informações com base científica sobre estas práticas.

Bruna comenta sobre os pontos positivos e negativos de algumas dessas propostas:

Jejum Intermitente

Talvez seja a prática mais antiga, vinda dos tempos paleolíticos, quando se comia uma vez ao dia. Assim, o jejum intermitente, mesmo sendo chamado de dieta é, na verdade, uma estratégia nutricional que se caracteriza por períodos alternados de jejum e alimentação.
Pontos Positivos: longevidade, ajuda no emagrecimento, ajuda no tratamento e prevenção de doenças, melhora na função cerebral, promove a autofagia celular, Aumenta a secreção de HGH, Previne doenças neurodegenerativas e cardíacas e Aumenta a sensibilidade à insulina.
Pontos Negativos: no início, pode provocar dores de cabeça, tontura e halitose, entre outros. Por isso, a médica acha necessário uma preparação para iniciá-lo. É necessário orientação e acompanhamento médico adequado.
“De qualquer forma, o jejum intermitente não deve ser visto como uma dieta isolada, mas sim, como uma estratégia de emagrecimento que, atrelada a qualquer dieta de baixo valor calórico, vai trazer infinitos benefícios para o corpo”- diz a especialista.

Low-carb

Tendo como objetivo não gerar picos de insulina no organismo, a dieta de baixa ingestão de carboidratos, proporciona uma queima de gordura disponível no corpo, impedindo a produção de novas células de gordura.
Pontos Positivos: perda rápida de peso, restringindo o consumo de açúcar e alimentos processados. A pessoa não sentirá fome pois proteínas (carnes e ovos), oleaginosas e gorduras boas, podem ser consumidos sem restrições. Além disso, baixa os níveis de triglicérides, colesterol e açúcar no sangue.
Pontos Negativos: pode haver reganho do peso que foi perdido; caso não haja as mudanças de hábitos por toda a vida. Limita o consumo de frutas e verduras; pode causar dores de cabeça; constipação; falta de certas vitaminas, por isso deve ser feita também sob orientação médica.

Bruna diz que é praticante e adepta da low carb há muitos anos, e também a indica a maioria de aos seus pacientes. A melhor estratégia de emagrecimento é decidida sempre depois de uma avaliação completa, de acordo com as individualidades de cada um. Assim como o jejum intermitente, a especialista não encara a low carb como mais uma dieta que você faz e volta a consumir tudo que deseja, quando elimina os quilos em excesso, mas ela afirma que a low carb deve ser encarada como um estilo de vida, uma conscientização, para que assim, você possa usufruir de todos seus benefícios, que são para a vida toda.

Cetogênica

A dieta cetogênica, também conhecida como Keto, tem como objetivo, quase que zerar os níveis de insulina no sangue para que o corpo entre em cetose e recorra ao estoque de gordura do corpo, a fim de mantê-lo funcionando.
Pontos Positivos: perda rápida de peso em tempo reduzido; maior saciedade, melhora de sintomas do autismo, esquizofrenia, doenças crônicas, aumento dos níveis da atividade cerebral, utiliza as gorduras do corpo como fonte de energia para manter o organismo funcionando.
Pontos Negativos: prisão de ventre, restrição total de carboidratos. É de fato uma estratégia muito difícil de ser mantida e nem todos se adaptam. Muitas pessoas não têm indicação para uso. Bruna diz que só deve ser indicada em situações muito específicas, e por um curto período de tempo.

A pergunta que vale uma fortuna: qual é a melhor dieta para emagrecer? Observando essas propostas, percebemos que há vantagens e desvantagens em todas elas.

Bruna responde à pergunta de forma muito lúcida: “A melhor dieta é aquela em que você se adapta, acredita e está disposto a praticar como estilo de vida. Manter um foco e manter-se motivado. Ter dedicação, persistência, autoconfiança e otimismo são fatores fundamentais para que qualquer projeto na vida seja bem sucedido. Ter um objetivo claro e não ter medo de fazer o que for preciso para chegar até ele”.

Bruna acrescenta: “É importante que a pessoa saiba o porquê ela quer emagrecer, que seu motivo sirva como o primeiro passo para uma longa jornada. Com essa motivação é necessário definir as metas alcançáveis e seguir à risca cada passo. Sem isso em mente, de nada adianta encontrar a dieta mais adequada.

Fonte: Bruna Marisa é médica, pós-graduada em Endocrinologia, membro da SBEM (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia), pós-graduada em Medicina Ortomolecular, especialista em Emagrecimento e Low Carb, com vários cursos na área de Medicina Esportiva. Autora do e-book: Guia de Emagrecimento Definitivo e Duradouro.

Danone Nutricia traz ao mercado brasileiro a maior marca plant-based do mundo

Vega Protein & Greens chega ao país visando atender a demanda cada vez maior por produtos 100% à base de proteínas vegetais

Estamos vivendo um movimento global de redução no consumo de proteína animal. Segundo dados do estudo “Veganos: um mercado de futuro no Brasil”, da Anufood Brasil, 63% dos brasileiros querem reduzir o consumo de carne. Diante disso, a Danone Nutricia, divisão de nutrição especializada da Danone, acaba de anunciar a chegada da maior marca plant-based do mundo: VEGA.

A preocupação com a saúde é um dos principais fatores que levam ao aumento da procura por itens plant-based. A minimização dos impactos ao meio ambiente é outro fator que leva ao aumento das dietas à base de proteínas vegetais, pois sua produção requer menos terra, água e energia em comparação à produção de proteínas animais.

Mais do que um shake proteico, Vega possui ingredientes reais a base de plantas e proteínas vegetais – o produto é composto por uma combinação de proteínas de ervilha e de arroz e vegetais como espinafre e couve em pó. Além disso, a linha não contém glúten, é sem adição de açúcar e feito com aromatizante natural. Ele é importado dos EUA, onde é produzido em uma fábrica certificada e dedicada a produtos veganos.

Os produtos da linha VEGA podem trazer benefícios para as atividades do dia a dia e, também, são cada vez mais utilizados para quem busca mais disposição e energia em suas atividades físicas. De acordo com dados do OliveTree Institute Report, 72% dos consumidores frequentes de produtos à base de plantas são ativos 4 ou mais vezes na semana. VEGA foi fundada por um ex-triatleta profissional que entende o poder dos nutrientes que vêm da terra para melhorar a motivação e inspiração diária.

Para Fernando Lopes, Diretor de Marketing da Danone Nutricia, a entrada no segmento de produtos veganos está alinhada com a tendência crescente de consumidores e, também, com o propósito da Danone Nutricia. “Com o lançamento de Vega, ofereceremos uma solução que, ao mesmo tempo, contribui para uma vida mais saudável e com o meio ambiente”, complementa.

A nova linha de suplementos Vega Protein & Greens pode ser usada para preparar shakes pré e pós treino, smoothies e, até mesmo, em receitas de panificação, como panquecas, waffles e biscoitos. Os produtos podem ser encontrados em farmácias, supermercados, e-commerces e lojas de produtos naturais em São Paulo e da região sul do país, nos sabores de chocolate e baunilha.

Informações: Danone Nutricia

BeLive lança Brownie de Chocolate com Menta, edição especial de verão

A BeLive, marca de snacks e doces sem glúten e sem lactose, trouxe uma novidade para este verão: Brownie de Chocolate com Menta, que une o sabor único do seu campeão de vendas, o brownie, com a refrescância marcante da menta. Com gotas de chocolate meio amargo, rico em fibras e sem açúcar, o produto é edição limitada para a estação e está disponível em todo o Brasil em supermercados, lojas de produtos naturais, conveniências e já está em lojas virtuais como Amazon, Americanas e e-commerce próprio.

A edição especial reforça o compromisso da marca com a inovação e a experiência do consumidor, trazendo um sabor inédito e ousado, inclusivo e com a proposta saudável de sempre.

“A macia e molhadinha textura do brownie de chocolate ganha o frescor da menta e fica deliciosa acompanhada de sorvete, essa é a cara do verão BeLive que queremos trazer para as pessoas”, conta a Head de Inovação Ângela Ma.

Ele vem em embalagem individual de 40g (com apenas 123 kcal), em displays com 10 unidades.

Informações: BeLive

Herbalife Nutrition dá 11 dicas para garantir hábitos mais saudáveis em 2021

Em um ano desafiador como foi 2020, cozinhar se tornou um hobby e malhar na academia ficou limitado. Por causa disso, muitos desviaram de suas metas de saúde e prioridades e, como consequência, engordaram.

Dados de uma pesquisa realizada pelo IBGE divulgada, em outubro de 2020, mostram que 95,9 milhões de brasileiros acima de 18 anos estão com excesso de peso, sendo que 41,2 milhões deles são considerados obesos — uma consequência dos hábitos alimentares e do sedentarismo da população.

Por outro lado, um levantamento encomendado pela Herbalife Nutrition, e conduzido pela One Poll, entre 22 de setembro e 6 de outubro de 2020, revela que as pessoas estão cada vez mais conscientes sobre o impacto de suas escolhas à saúde. Os dados obtidos apontam que, globalmente, 51% delas aumentaram o consumo de frutas e verduras nos últimos meses, e 62% disseram que gostariam de incorporar mais alimentos à base de plantas em seu cardápio.

Diante disso, confira dicas de como aproveitar o início do ano para adquirir uma alimentação balanceada e uma rotina mais saudável e ativa com a nutricionista e Diretora Global de Treinamentos de Nutrição da Herbalife Nutrition, Susan Bowerman, e a vice-presidente global de desempenho esportivo e educação física da companhia, Samantha Clayton:

Tome café da manhã

Comece o dia com um bom café da manhã. Alimentar-se logo pela manhã mantém seu corpo com mais disposição e a sua mente pronta para as atividades do dia.

Movimente-se mais


Procure trazer mais atividades para o seu dia, como usar as escadas ao invés de pegar o elevador. Se possível, vá de bicicleta ao trabalho ou caminhe enquanto conversa no celular. São pequenas ações que podem fazer diferença para uma rotina mais ativa.

Não faça suas refeições na frente do computador ou da televisão

Quando nos alimentamos em frente a uma tela, o foco está bem longe da comida. Dessa forma, você aproveita pouco a refeição e seu cérebro busca acelerar ao máximo o processo.

Pare de se alimentar enquanto estiver em movimento


Busque não se alimentar no carro, enquanto estiver andando na rua ou enquanto estiver se arrumando para ir ao trabalho. Reserve um tempo para sentar, focar e aproveitar a refeição que está fazendo.

Fique atento às calorias


Cuidado com a ingestão de bebidas ricas em açúcares. Leia os rótulos e busque alimentos com boa densidade nutricional, ou seja, que possui uma boa quantidade de nutrientes em relação ao valor energético.

Hidrate-se


Manter-se bem hidratado é essencial para ter uma vida saudável. Por isso, tenha uma garrafa de água, chás gelados ou sucos sempre à mão.

Inclua proteína em todas as refeições

Pixabay


Consumir proteína satisfaz a fome com maior eficácia do que as gorduras e os carboidratos, por isso, inclua pequenas quantidades em todas as refeições. Algumas sugestões de lanches são iogurtes, nozes, barras de proteína, substitutos parciais de refeição (shakes ou sopas), queijos ou atum.

Consuma vegetais e frutas em todas as refeições

Freepik

Vegetais e frutas oferecem mais nutrientes do que calorias. Eles são repletos de água, vitaminas, minerais e fibras.

Não pule refeições

Pular refeições dificilmente funciona como um medidor de calorias. Você apenas acumula para a próxima refeição. Fazer pequenos lanches entre as refeições, com intervalos de três horas é o mais indicado.

Faça mais atividade física


Treinos queimam calorias, auxiliam no seu humor e ajudam a fortalecer os ossos. Além disso, também ajudam na manutenção e construção da massa muscular, te deixam mais forte e podem acelerar o seu metabolismo. Com o horário de funcionamento das academias limitado, aproveite os programas de treinamento online, que possibilitam treinar a qualquer hora e em qualquer lugar, e ainda oferecem suporte a seus usuários e os motivam a se manterem ativos. Se for o caso, invista em alguns equipamentos ou acessórios para ajudar nos treinos em casa. Apenas avalie bem para não deixá-los parados.

Cuide de sua saúde mental


Ficar em forma também significa cuidar da mente e encontrar maneiras de relaxar, respirar e se livrar do estresse. Não à toa vimos aumentar muito o número de aplicativos que oferecem sessões de meditação e ioga. E, em 2021, muitos apps fitness também devem incluir aulas de bem-estar e saúde mental para ajudar seus usuários a liderem com a solidão, a depressão e a ansiedade agravadas pela pandemia.

Fonte: Herbalife Nutrition