Arquivo da categoria: cachaça

Weber Haus lança cachaça envelhecida por dez anos em um barril com quatro tipos de madeira

Recentemente, celebramos o Dia da Cachaça. Esta bebida rica em história e que carrega o DNA do Brasil conquista cada vez mais apreciadores por todo o país e até fora. Para comemorar em grande estilo, a Weber Haus decidiu lançar um produto composto pelas mais tradicionais madeiras do Brasil. Batizada de Cachaça Weber Haus Single Barrel 4 Woods, ou seja, um barril com quatro tipos de madeira, a bebida foi envelhecida por dez anos.

Amburana, bálsamo, carvalho francês e grápia foram as madeiras selecionadas e responsáveis por transformar o sabor da cachaça em algo único no mercado. Para tornar o produto ainda mais exclusivo, a Weber Haus Single Barrel 4 Woods será vendida em uma edição limitada com apenas 1.000 garrafas. A bebida vem em uma charmosa caixa de madeira com o nome do produto estampado na frente, e a garrafa possui o logo em alto relevo, o que faz com que a cachaça se torne um item indispensável para qualquer colecionador.

“Nosso objetivo foi produzir uma bebida única e sofisticada, que fosse elaborada com madeiras populares de diferentes regiões do país, sendo que cada uma delas possui suas próprias características, fazendo com que a Weber Haus Single Barrel 4 Woods se tornasse uma cachaça inédita”, explica Evandro Weber, diretor da Weber Haus.

A garrafa possui 700ml e graduação alcoólica de 40%. A cachaça está disponível na loja virtual da marca por R$ 1.699,00.

Informações: Weber Haus

Alvo de preconceitos, cachaça ganha status com rótulos elaborados que custam mais de R$ 4 mil

Mesmo com a ascensão de bebidas como Gin e vinho no país, a cachaça segue em expansão no país

No dia 13 de setembro de 1661, a cachaça foi liberada pela Coroa Portuguesa para venda e fabricação no Brasil. A rebelião conhecida como a Revolta da Cachaça aconteceu no Rio de Janeiro, e legalizou a bebida proibida até então.

Como uma forma de homenagear esse acontecimento histórico, o Instituto Brasileiro de Estudos de Concorrência, Consumo e Comércio Internacional (Ibrac) criou o Dia da Cachaça em 2009, comemorado no dia 13 de setembro, próxima segunda-feira. Mesmo com a ascensão de bebidas como Gin e vinho no país, a cachaça segue em expansão no país.

O número de estabelecimentos produtores de Cachaça e Aguardente registrados no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), registrou crescimento de 4,14 % no último ano. O número no ano passado foi de 1.131 e em 2019, de 1.086. Apesar da bebida ainda se manter no topo como uma das mais consumidas e populares no país, o preconceito e os julgamentos precipitados ainda fazem parte de sua história.

Rafael Araújo

“Muita gente imagina que a cachaça é uma bebida barata, com teor alcoólico altíssimo e de qualidade duvidosa”, afirma o empreendedor Rafael Araújo, criador da startup Cachaçaria Nacional, maior loja de cachaças online do mundo.

Bacharel em direito, Araújo queria provar para todos que a cachaça é uma bebida rica em histórias, elaborada com ingredientes selecionados e capaz de surpreender o paladar dos consumidores. Sendo assim, mesmo com a desconfiança de muitos quando o empreendedor decidiu largar a carreira para se aventurar no ramo de bebidas, ele seguiu em frente com o seu objetivo. “Decidi viajar por quase todos os estados produtores e experimentei mais de 2 mil rótulos para conseguir entender tudo sobre o universo das cachaças”, ressalta o empreendedor.

Foi então que ele constatou durante essa sua empreitada que muitas pessoas diziam que torciam o nariz para a cachaça justamente por imaginar que as únicas opções no mercado eram aquelas bebidas industrializadas e vendidas no mercado por preços abaixo de R$10. Sendo assim, em 2010, junto com o empreendedor Marcos Paolinelli, Araújo criou a startup Cachaçaria Nacional.

A intenção era dar espaço para os produtores que até então não conseguiam divulgar suas bebidas em pontos de vendas e possibilitar que os consumidores em todo o país tivessem um canal exclusivo e seguro para encontrar diferentes cachaças.

“O investimento inicial da loja foi de R$ 5 mil, e nós dois fazíamos tudo durante o nosso horário de almoço, até que o negócio foi crescendo e eu decidi largar meu emprego para me dedicar apenas ao negócio. Hoje, a loja conta com mais de 2.000 rótulos disponíveis, além do maior clube de assinaturas de Cachaças do mundo, o ClubeCN”, diz Araújo.

No site é possível encontrar preços democráticos, mas o que mais chama atenção são as bebidas premium e com valores que ultrapassam R$ 4 mil, um enorme contraste com as bebidas industrializadas vendidas em empórios e mercados cujo valor não ultrapassa R$ 10. Após experimentar diversos rótulos e descobrir infinitas receitas, Araújo também decidiu criar sua própria cachaça esse ano. Disponível no site de sua loja, a bebida custa R$ 237,00.

O rótulo da bebida já chama atenção por vir em uma caixa preta, além de uma ilustração elaborada com diversas características que fazem parte da vida do empreendedor. Ela foi armazenada por quatro anos em barris de Carvalho Americano de primeiro uso e com uma graduação alcoólica de 40%.

Outro rótulo que atrai bastante atenção pelo preço é a Cachaça Havana. Armazenada por 12 anos em barris de bálsamo, madeira típica da região de Salinas, Minas Gerais, cada garrafa recebe um número único, que garante a legitimidade da bebida. A garrafa de 750 ml pode ser adquirida por R$ 4.900,00. “Como se trata de uma bebida numerada, acaba sendo um item de colecionador, por isso ela possui esse preço”, explica o empreendedor.

Já a empresa Weber Haus, localizada no Rio Grande do Sul, possui uma cachaça extra premium envelhecida por 12 anos em barris de bálsamo e carvalho francês vendida por R$ 2.715,00. Apenas 2.000 garrafas foram produzidas, sendo todas numeradas, envasadas e exclusivas com detalhes ornamentais banhados em ouro. A de número um será reservada para futuro leilão e a de número 2.000, ficará na coleção da própria empresa.

Algumas bebidas da loja, além de chamarem atenção pelo preço, desperta a curiosidade nos consumidores, como é o caso da cachaça mineira 24. A ideia é uma bebida com a identidade LGBTQIA+, além dos valores de inclusão, do amor e da diversidade. Além do número 24 ter sido escolhido propositalmente, o símbolo da bebida é um veado, figuras que por muito tempo foram usadas para atacar a comunidade e a causa. A garrafa de 750ml sai por R$ 389,00.

Já a Cachaça Século XVIII Prata Safra 2002 é produzida pelo Engenho Boa Vista, considerado o mais antigo engenho de cachaça em atividade do Brasil. Construído em 1775, reza a lenda que o Alambique funcionava na fazenda do irmão mais velho de Tiradentes, Padre Domingos da Silva Xavier. Aproximadamente 30 anos o engenho produz cachaça de maneira tradicional que a família carregou durante sete gerações. A garrafa de 670ml custa R$ 390,00.

“Independentemente do preço, o mais importante é que as pessoas explorem o universo da cachaça e entendam o quão rica ela é de história e sua importância para o nosso país”, finaliza Araújo.

Fonte: Cachaçaria Nacional

Mangaba apresenta jantar exclusivo harmonizado com cachaça

Conceituado por sua culinária com ingredientes brasileiros, chef Antonio Albaneze cria menu dedicado aos amantes do destilado

O Mangaba, sob comando do chef Antônio Albaneze, prepara uma experiência exclusiva para o dia 20 de agosto. O restaurante, com ambiente aconchegante, localizado em Moema, oferece um jantar harmonizado com cachaças mantendo a proposta da casa de apresentar pratos autorais e bebidas que valorizam além dos ingredientes da fauna e flora brasileira, fornecedores nacionais.

O menu degustação será composto por duas entradas, uma fria e outra quente, sendo o ceviche de jacaré e a brandade de pirarucu defumado. O primeiro prato, um filé de pirarucu ao urucum gratinado e, o segundo, um filé grelhado ao molho de funghi flambado em cachaça com arroz de castanha de caju. Para finalizar, um pudim de castanha brasileira com calda de cachaça Caetanos como sobremesa.

As cachaças disponíveis para degustação, dentre elas algumas mundialmente premiadas, serão as mineiras da Cachaçaria Germana, a Germana Soul, servida bem gelada, e as demais, Germana Brazil, Germana Tradicional, Germana Heritage e Germana Caetano’s, a 20°C, produzidas em Nova União.

Durante o jantar você ainda poderá desfrutar de uma verdadeira aula sobre como degustar as mais nobres cachaças com a cachacier e dona da Cachaçaria Germana, Dirlene Maria Pinto.

O jantar terá o preço de R$ 220,00 (por pessoa) e será servido exclusivamente no dia 20 de agosto, a partir das 20 horas.

Mangaba: Rua Canário, 1301 – Moema – São Paulo – SP – Reservas pelo telefone/WhatsApp: (11) 93272-0840. Horários de funcionamento (sujeitos a alterações durante a pandemia – verificar no perfil do Instagram): terça a sexta: das 12h às 15h e das 18h às 21h; sábado: das 12h às 21. Domingo: das 12h às 19h

Descubra como harmonizar pratos típicos da estação com diferentes tipos de cachaça

João Almeida, sócio proprietário da Middas Cachaça, explica como harmonizar essa bebida clássica com diferentes tipos de pratos consumidos durante esse período

Assim como todas as estações, o verão também possui suas particularidades. Algumas bebidas e pratos são mais indicados para serem apreciados durante esse período, sejam por serem mais leves ou pela refrescância que proporcionam. Quando falamos em porções, muitos já associam com praia e uma cerveja gelada como o combo perfeito. Porém, existe uma outra bebida tipicamente brasileira que vai muito bem durante esse período e que pode ser uma ótima opção de harmonização: a cachaça, que pode ser apreciada pura ou na forma de drinques.

Nem todo mundo sabe, mas há diferentes tipos de cachaça. Pensando nisso, João Almeida, sócio proprietário da Middas Cachaça, explica como harmonizar essa bebida clássica com diferentes tipos de pratos consumidos durante o verão, confira

Frutos do mar

iStock

Quando falamos em pratos típicos do verão, muita gente costuma lembrar do camarão, principalmente das porções que são vendidas na praia. Uma boa pedida para harmonizar com frutos do mar é a cachaça pura. Como ela não passa pelo processo de envelhecimento em barris, a cachaça não ganha o sabor da madeira, ressaltando o aroma e o gosto apenas da cana-de-açúcar. Ela deve ser servida bem gelada.

Frango à passarinho

Outro clássico que não pode faltar, o frango à passarinho, combina com cachaças envelhecidas, ou seja, que passam pelo processo de envelhecimento em barris ou dornas. Por ser uma cachaça de sabor marcante, ela é indicada para ser consumida junto com pratos mais fortes, já que não é ofuscada pelo sabor do prato. A cachaça envelhecida pode ser saboreada em temperatura ambiente.

Sorvete

iStock

Sim, parece uma situação inusitada harmonizar cachaça com sobremesa, mas isso é possível. Para se refrescar, nada melhor que saborear um sorvete durante o verão. As cachaças envelhecidas em amburana possuem notas de canela e um aroma doce, ideal para serem consumidas acompanhadas de uma sobremesa gelada.

Salada de Frutas

Depositphotos

Outra sobremesa que a gente sempre lembra quando o assunto é a estação mais quente do ano, a salada de frutas feita com maçã, morango e banana combina com uma cachaça produzida com canela Sassafrás. Essa canela inclusive é famosa por suas propriedades medicinais, já que ajuda na redução da pressão arterial, ameniza problemas de pele e resfriados.

Salada

iStock

Seja como entrada ou até mesmo como prato principal, a salada é uma ótima opção para ser saboreada durante o verão. Na hora de brindar, escolha as cachaças brancas, que são conhecidas por terem sabores mais intensos e ardentes. Como ela não sofre nenhum tipo de envelhecimento durante o processo de produção, não possui qualquer alteração em sua cor.

Sobre a Middas

A fórmula Middas resulta em um sabor único e especial da bebida, de baixa acidez e de intensa sensação olfativa. Tal como a arte, a Middas possui um toque especial. A inovadora proposta traz uma cachaça acompanhada de um frasco com ouro comestível de 23 quilates, importado da Alemanha e que possui certificado de qualidade da União Europeia. A mistura do ouro ao produto dá a ele o máximo da sofisticação e do requinte que uma bebida com padrões internacionais de excelência pode proporcionar aos mais exigentes paladares.

Para celebrar o aniversário, Txai Resorts cria o drinque “Txai 20”

Elaborado pelo bartender Lucas Mota, bebida leva ingredientes regionais

O Txai Resorts nasceu há 20 anos para acalmar os corações mais acelerados com ajuda do som das ondas, o calor do sol e a brisa que impulsiona o voo dos pássaros. Situado na Costa do Cacau em uma área de 92 hectares em meio à uma região de proteção ambiental e na rota de passagem de baleias, golfinhos e tartarugas marinhas em Itacaré, na Bahia, o Txai reúne o que há de luxuoso no que diz respeito a lazer, a hospedagem e a gastronomia.

Com 38 acomodações, entre apartamentos geminados e bangalôs construídos sob um deck de madeira suspenso, o resort é certificado pelo seleto grupo de hotéis de luxo Relais & Châteaux e é a opção de hospedagem para quem quer desbravar a natureza exuberante do Nordeste brasileiro.

Foto: Matias Ternes

A gastronomia também merece um destaque. Os restaurantes Orixás e Praia apresentam versões sofisticadas da culinária baiana, além de reunir técnicas internacionais e valorizar os ingredientes regionais com destaque para o cacau, o coco, o cajá, o cupuaçu, a graviola, o dendê e os frutos do mar.

Para celebrar os 20 anos, o resort contou com a expertise de Lucas Mota, bartender da propriedade há 9 anos, para criar o drinque “Txai 20”. No processo de criação, Lucas inspirou-se no clima quente da região para conceber um drinque frozen e utilizou-se de ingredientes locais como o coco, a cachaça e o cacau: “Os hóspedes do Txai amam drinques que tenham coco e cacau. Muitos deles, assim que fazem o check-in, já nos pedem uma bebida que tenha esses ingredientes para se refrescar”.

Confira a seguir o passo a passo:

Txai 20

Ingredientes:
50 ml de cachaça em infusão com coco
20 ml de suco de limão siciliano
200 gramas de poupa de cacau
2 colheres de açúcar
Canela em pó e nibs de cacau para decoração

Modo de preparo
Coloque no liquidificador a poupa de cacau, o suco de limão, a cachaça e o açúcar.Bata todos os ingredientes.Separe uma taça de dry martini e deixe-a resfriando. Passe um pouco de limão na borda da taça, seguido da canela em pó. Coloque o drink na taça e finalize-o com nibs de cacau.

Rendimento: 1 drinque

Txai Resort Itacaré: Rodovia Ilhéus – Itacaré/Bahia BA 001 – km 48
Telefone: (11) 3040-5010 / (73) 2101-5000
Email: central.reservas@txairesorts.com e

Seleta Eu Garanto tem teor alcoólico reduzido, e deve ser consumida bem gelada

Armazenada em barris de Umburana, a bebida leva, além da Cachaça Seleta, nacionalmente renomada, mel e Castanha de Baru em sua composição

“Em cada garrafa, sabores únicos”: é dessa maneira que a Cachaça Seleta descreve a principal característica de seus produtos. E não é para menos, pois foi ela uma das primeiras a tratar a cachaça com respeito, tirando-a da posição quase marginal que ocupava e incorporando-a nos mais refinados menus e cardápios de drinques em que se encontra hoje.

Com mais de 40 anos de experiência na produção de cachaças e vários rótulos presentes nos mais variados bares, restaurantes e casas de eventos do país, a Seleta foi além e decidiu lançar um produto de teor alcoólico reduzido para ser consumido bem gelado: a Seleta Eu Garanto, que sai em edição limitada.

A bebida é mais uma das criações de seu fundador, Antônio Rodrigues, que em 2010, em uma de suas muitas andanças pelo Brasil afora, conheceu, em Cristalina-GO, um fruto nativo famoso por suas propriedades energéticas e muito nutritivo: a Castanha de Baru. Foram anos aprimorando a receita, que também leva mel na medida certa em sua composição.

Armazenada em barris de umburana por dois anos e meio, a Seleta Eu Garanto tem teor alcoólico de 33%, inferior ao das cachaças tradicionais. É uma bebida leve com aroma amadeirado suave, notas adocicadas de mel e a personalidade marcante da Castanha de Baru. Combinação essa que a torna ideal para ser consumida geladíssima. “Vivemos em um país de clima predominantemente tropical, com temperaturas altas em mais de dois terços do ano, então, por que não adaptarmos nossa bebida mais tradicional à alegria do nosso clima?” – explica Daniela Rodrigues, diretora de marketing da Cachaça Seleta.

Embora consumir cachaça gelada não seja algo novo, ninguém havia pensado em criar uma receita exclusiva para esse propósito: “Foram anos de experimento até chegarmos na melhor combinação de aromas e a graduação alcoólica correta para que a Seleta Eu Garanto se tornasse uma experiência única para quem aprecia.” – complementa Daniela.

Não por coincidência, a cachaça será lançada ainda no verão. Isso para permitir que seus consumidores possam desfrutar plenamente de toda a experiência sensorial que ela tem a oferecer.

Seleta Eu Garanto – Disponível nas versões 160ml e 500ml

Informações: Cachaça Seleta

Caipirinhas ideais para saborear durante a primavera

Leandro Dias e João Almeida, proprietários da Middas Cachaça, ensinam como preparar algumas receitas

No dia 22 de setembro começou a estação das flores, das renovações: a primavera. Ela chegou como uma transição entre o inverno que findou e o verão que está por vir. Nesse período, frutas como morango, tangerina e jabuticaba estão em alta, e podem ser usadas no preparo de drinks ideias para brindar esse período.

Para quem quer aprender como preparar caipirinhas para aproveitar a primavera, Leandro Dias e João Almeida, proprietários da Middas Cachaça, ensinam algumas receitas, confira:

Caipirinha com kiwi e morango

Ingredientes
½ Kiwi cortado em cubos;
5 morangos picados;
3 colheres (sopa) maracujá;
3 colheres (chá) de açúcar;
1 colher (chá) de raspa de gengibre;
1 tira de limão siciliano para decorar;
50 ml de Cachaça branca

Modo de Preparo
Em um copo modelo Ilhabela, macere as frutas com o açúcar e o gengibre. Adicione o gelo, a cachaça, mexa, passe a tira de limão siciliano na borda do copo, decore com a tira de limão e sirva.

Caipirinha de maracujá e tangerina

Ingredientes
1 maracujá médio;
Suco de um limão taiti;
50 ml de xarope de tangerina;
50 ml de Cachaça branca;
Gelo

Modo de Preparo
Em uma coqueteleira, bata o gelo com os demais ingredientes, coloque tudo em um copo modelo Ilhabela e sirva.

Caipirinha de Tangerina com Jabuticaba, Manjericão e Picolé de Tangerina

Ingredientes
1 xícara de jabuticabas maduras;
4 folhas de manjericão;
3 colheres (chá) de açúcar;
50 ml de Cachaça armazenada em
tonéis de amendoim do campo;
Gelo;
1 picolé de tangerina

Modo de preparo
Em uma coqueteleira, macere a banana e o açúcar. Adicione o gelo, a polpa de açaí, a cachaça e bata bem. Despeje em um copo modelo Ilhabela, coloque cuidadosamente o picolé de tangerina e sirva.

Sobre a Middas

A fórmula Middas resulta em um sabor único e especial da bebida, de baixa acidez e de intensa sensação olfativa. Tal como a arte, a Middas possui um toque especial. A inovadora proposta traz uma cachaça acompanhada de um frasco com ouro comestível de 23 quilates, importado da Alemanha e que possui certificado de qualidade da União Européia. A mistura do ouro ao produto dá a ele o máximo da sofisticação e do requinte que uma bebida com padrões internacionais de excelência pode proporcionar aos mais exigentes paladares.

Cachaçaria mineira lança Cachaça Salinas Black envelhecida em tonéis do Jack Daniel’s Whiskey

No mês em que se comemora o Dia Nacional da Cachaça (13/09), o Grupo Salinas – maior e mais completa fábrica de cachaças artesanais do Brasil – brinda o lançamento da Cachaça Salinas Black. Depois de três anos no processo de envelhecimento em barris de carvalho utilizados para a maturação do Jack Daniel’s Tennessee Whiskey, nos Estados Unidos, a nova cachaça chega sofisticada e exclusiva no mercado, indicada para a degustação dos amantes da cachaça premium e para presentar.

Os tonéis importados e a qualidade já reconhecida da tradicional Cachaça Salinas resultaram em um produto ímpar. “Os barris usados na produção desse uísque guardam uma memória aromática sensorial entre os sulcos do carvalho americano. Além do sabor caramelizado, seco e frutado, típicos dessa madeira, o malte dos uísques confere um aroma potente, com um retrogosto único, marcante”, descreve Thiago Medrado, diretor do Grupo Salinas.

De coloração entre o amarelo-ouro e o castanho claro, bem límpida, brilhante e misteriosa e graduação alcóolica de 40% vol., a Black foi destilada em alambiques de cobre pelo processo de separação por partes, em que só a melhor fração do destilado é aproveitada, o que a torna uma incrível fusão de sabores e aromas. “ Nosso processo de produção é artesanal, mesmo com uma estrutura de fábrica grande. Aqui, toda alquimia por trás do fazer da cachaça é uma tradição familiar”, destaca o diretor.

Artesanal com alto padrão de qualidade, a cachaça extra premium é fabricada na região de Salinas – ao norte de Minas Gerais – considerada a “capital mundial da cachaça”, pois detém a maior produção artesanal do destilado do Brasil e do mundo. A peculiaridade na fabricação da cachaça resultou na Indicação Geográfica (IG) de procedência, que garante a diferenciação da cachaça produzida na região e concede reputação e excelência.

A Cachaça Salinas Black – garrafa de 750 ml – pode ser comprada no site da empresa, além de pontos de venda físicos em todo Brasil.

Descubra como preparar drinques inusitados com cerveja e cachaça

Evandro Weber, diretor da Weber Haus, ensina algumas receitas para brindar com a família ou amigos

Uma das bebidas mais democráticas que existe, a cerveja é presença garantida em festas, confraternizações com os amigos e comemorações com a família. Para quem quer experimentar novas experiências, Evandro Weber, diretor da cachaçaria Weber Haus, ensina como preparar alguns drinks que levam cerveja e cachaça em sua receita, confira:

Caipirinha de Cerveja

Ingredientes
1 pitada de sal;
1/3 copo de suco de limão;
Gelo a gosto;
1/3 copo de cachaça de Amburana
4 colheres (sopa) de açúcar;
1 lata de cerveja gelada

Modo de Preparo
Em uma coqueteleira, coloque a cachaça, o suco de limão, os cubos de gelo e o açúcar. Bata todo os ingredientes até que a mistura fique cremosa.Umedeça a borda de um copo grande com limão e coloque o sal. Despeje a mistura da coqueteleira no copo e complete com a cerveja. Na medida em que você for tomando, coloque o restante da cerveja.

Blood Mary Beer Version

Ingredientes
2 doses de cachaça Premio Carvalho e Cabriuva Weber Haus
1/4 de lata de cerveja Pilsen;
½ limão;
3 doses de suco de tomate;
Sal;
1 gota de molho de pimenta (tabasco);
2 gotas de molho inglês;
Gelo;
Pimenta a gosto

Modo de preparo
Em um copo, coloque o suco de limão, o molho inglês, o sal e o molho de pimenta tabasco. Complete com gelo. Depois, coloque a cachaça, o suco de tomate e misture. Tempere com pimenta e decore com o limão.

Moscow Mule

Ingredientes
50 ml de cachaça Prata Weber Haus;
15 ml de suco de limão;
30 ml de calda de gengibre;
100 ml de cerveja American Lager;

Modo de preparo da calda
Corte em pedaços o gengibre em calda e coloque para ferver com água e mel. Depois, é só bater a calda no liquidificador.

Modo de preparo do drinque
Coloque em um copo de Moscow Mule todos os ingredientes com gelo triturado.

Espresso Martini

Ingredientes:
50 ml de cachaça de Balsamo Weber Haus
Gelo a gosto;
3 colheres de chá de açúcar;
50 ml de café espresso frio;
Grãos de café torrado;
20 ml de cerveja Stout

Modo de preparo
Macere o limão e o açúcar em uma caneca. Depois, coloque a cachaça, o gelo, o café expresso e complete com a cerveja Stout. Decore com grãos de café.

Sobre a H. Weber
A história da família Weber no Brasil tem início em 1824, quando saíram da cidade alemã de Hunsrück para morar no Lote 48 das encostas da Serra Gaúcha, hoje chamada Ivoti. Ao adquirir as terras, a família iniciou o plantio de batata inglesa. Foi só em 1848, com o plantio de cana-de-açúcar, que começaram a elaborar cachaças para consumo. O destilador foi construído após um século e era formado apenas por um galpão com um engenho de tração animal. Atualmente, a Weber Haus já coleciona mais de 100 premiações e certificados importantes para a agroindústria.

Weber Haus lança bebida mista com jambu, pimenta dedo-de-moça e canela

A garrafa com 750ml já está disponível em diversos PDVs

Conhecida por produzir uma das linhas de cachaças mais conceituadas do país, a Weber Haus lança uma bebida mista produzida com flor de jambu, pimenta dedo-de-moça, canela, além da tradicional cachaça da marca, que foi fundada em 1948. Conhecida por vários nomes, como jambu, agrião-do-pará e jamburana, essa erva típica da região norte do Brasil também é bastante popular em Madagascar e todo o sudoeste asiático.

Famoso pela sensação de formigamento que causa na boca, o jambu possui propriedades medicinais analgésicas, além de ser antiviral e afrodisíaco. Unidos ao jambu, a pimenta dedo de moça e a canela fazem com que a bebida mista resulte em um sabor único, capaz de surpreender o paladar de qualquer um que busque uma experiência diferenciada.

Além disso, a alquimia causa três sensações ao degustá-la: formigamento na boca, uma leve picância devido à pimenta e uma sensação de aquecimento causado pela canela.

A versão de 750ml possui teor alcoólico de 33% e será vendida pelo preço sugerido de R$ 115,50.

Informações: H. Weber