Arquivo da categoria: cachorro

Pet terapia: maneira alternativa de levar conforto e carinho a crianças e idosos

Cães terapeutas contribuem para a socialização e equilíbrio emocional das pessoas

A Terapia Assistida por Animais (TAA), popularmente conhecida como pet terapia, tem como objetivo despertar a socialização, diminuir o estresse, aumentar a autoestima, motivar, descontrair e entreter as pessoas. Normalmente é realizada em instituições como casas de repouso, hospitais, orfanatos e entidades assistenciais. A atividade é essencial para deixar o ambiente mais acolhedor e leve, além de permitir que, em alguns casos, o assistido lembre-se de algum animalzinho que teve ao longo da vida.

pet-terapia

Os principais fundamentos da pet terapia estão ligados à parte emocional, concentração e socialização. “Cães de raças mais dóceis são os que obtêm os melhores resultados. O Golden Retriever, por exemplo, consegue perceber as mudanças de humor. Se uma pessoa começa a se debater ou chorar, ele chega próximo e intervém de alguma forma”, revela Carla Bonfin, psicóloga e voluntária do grupo de pet terapia “Pelo Carinho”, de Belo Horizonte, apoiado pela Origens, linha de alimentos para cães e gatos do Grupo Adimax, que possui um projeto social voltado a essa terapia alternativa.

Mas engana-se quem pensa que a TAA se limita a cães de raça, os SRDs (Sem Raça Definida) são igualmente bem-vindos, pois o fator determinante é o comportamento do animal. Desta forma, gatos, cavalos, pássaros, golfinhos e elefantes também possuem efeitos terapêuticos sobre as pessoas.

Todo esse envolvimento benéfico entre animais e humanos está presente no projeto Nutrindo Amor, que percebeu a importância da pet terapia na vida das pessoas. “A maioria das ações são realizadas por voluntários acompanhados dos próprios pets, que levam conforto a pessoas que estão debilitadas de alguma forma, seja fisicamente ou emocionalmente”, explica André Sano, coordenador do marketing social da Adimax, empresa responsável pelo projeto e que realiza parcerias com grupos de pet terapia pelo Brasil, oferecendo assistência e incentivo a esses grupos, além de alimento para os animais.

mulher-com-gato-gata-pixabay

A história da pet terapia

pet terapia

A pet terapia surgiu em 1792, quando o filantropo Willian Tuke indicou o uso de animais domésticos no tratamento de doentes de um asilo em Londres (Inglaterra) e, desde então, vem ganhando cada vez mais espaço na sociedade devido aos resultados positivos. Os principais beneficiados da terapia são pacientes no espectro autista, com demência, paralisia cerebral e transtornos mentais. Porém existem pesquisas que utilizam o tratamento auxiliar também em casos de AVC, obesidade e hipertensão.

Um estudo realizado com pacientes crianças pelo Departamento de Ciências e Saúde da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto/USP, mostrou que um grupo submetido a um tratamento pós-operatório com a presença de cães terapeutas, teve o nível de estresse mais baixo e a percepção de dor modificada comparado àquele sem a presença do animal. Ao ter uma resposta emocional positiva devido a presença dos cães, que distraem e entretêm com carinho, a recuperação tanto física como mental dos pacientes teve uma melhora.

No Brasil, a TAA é reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito).

Fonte: Adimax

P.S. Você gosta de animais? Eu criei um site só para falar sobre eles, nossos amados amigos. É o Se Meu Pet Falasse. Se inscreva para receber avisos de novos posts. Tem saúde, comportamento, adoção, fofuras… Você vai gostar!

Sete dicas para alimentar seu cão de forma balanceada

É muito importante que os tutores ofereçam aos seus cães alimentos saudáveis e uma dieta balanceada; especialista em comportamento animal Cleber Santos, explica como alimentar os cães da maneira correta – a fim de evitar doenças físicas e problemas psicológicos – e, ainda assim, conseguir satisfazê-los

Os tutores de cães sempre se preocupam com a saúde de seus pets, buscando seu bem estar de diversas formas possíveis. Para manter os animais de estimação saudáveis e dispostos, uma alimentação regrada e na quantidade certa – prezando o equilíbrio da ração e o controle de petiscos- é muito importante e deve ser uma das maiores preocupações desses tutores.

“Uma alimentação adequada para os pets é essencial para a prevenção de graves doenças e o bom funcionamento físico e mental. A qualidade na alimentação é fundamental, uma vez que os animais necessitam de certas proteínas para produção de anticorpos, hormônios, enzimas e hemoglobina”, explica o especialista em comportamento animal Cleber Santos, adestrador e proprietário da ComportPet.

Abaixo, Cleber lista dicas para alimentar o seu cãozinho de forma balanceada e mantê-lo saudável e em ótimas condições:

Dê o alimento na quantidade certa

cão ração

Normalmente, os bichinhos de estimação comem aquilo que lhes é servido, independente da quantidade. Por isso, os tutores são os responsáveis por colocar a quantidade adequada para o animal e seu porte. O ideal é manter o equilíbrio na hora de escolher a porção fornecida ao companheiro de quatro patas.

“Não podemos exagerar no momento em que vamos alimentar nossos animais, pois isso pode gerar problemas como a obesidade, vômitos e diarreia. Entretanto, não devemos reduzir minimamente a quantidade de comida, pois o cãozinho também irá desenvolver outros problemas como anemia, desidratação e pressão baixa.”, alerta.

Alimentação deve ser regrada e seguir rotina de horários

cachorro york comendo

É muito importante que o seu cão faça as refeições no horário certo, pois eles têm hábitos diferentes de se alimentar. Geralmente, comem duas ou três vezes ao dia. “É de extrema importância que haja uma regularidade nos horários de alimentação dos pets, pela qualidade de sua saúde física e psicológica, assim como seu metabolismo, e também para criar uma rotina em sua dieta, deixando-o mais satisfeito e saudável. Por isso, crie horários para alimentar seus bichinhos de acordo com sua fome e disponibilidade”, explica Cleber.

Cleber explica a rotina ideal até o primeiro ano de vida do cão e como os tutores devem seguir a partir dessa idade: “Filhotes até 11 meses comem três vezes dia – café da manhã, almoço e jantar. A partir do 12º mês, os cães devem diminuir a dosagem e comer apenas duas vezes ao dia, no café da manhã e no jantar, ou seja, a cada 12 horas”.

Escolha o alimento adequado para ele

puppy-comendo cachorro

Cada animal possui raça, porte, idade e peso diferentes. Por isso, é preciso escolher bem o tipo de alimentação para cada bichinho, de acordo com suas características. “Uma alimentação balanceada contém fibras, proteína animal, vitaminas, gorduras saudáveis e minerais. Quanto mais diversificada, mais nutritiva será a dieta. Porém, sempre devemos levar em consideração todas as diferentes características do animal na hora de alimentá-lo”, orienta Cleber.

Não dê comida de gente aos seus animais

cachorro comendo snack mão

Os animais possuem sistemas que fazem seu corpo funcionar de maneira diferente dos seres humanos. Portanto, necessitam de outros nutrientes na hora de se alimentar. Alguns alimentos que são inofensivos para nós são extremamente tóxicos para nossos cães. Então, nunca dê restos do seu almoço ou jantar para seus eles, pois isso pode acarretar em diversos problemas de saúde e desenvolvimento”, alerta o adestrador.

Escolha a ração correta

cachorro comendo

Por serem industrializadas, as rações de boa qualidade possuem proteínas e composições específicas que favorecem e enriquecem os ossos, pelos e músculos do cão, podendo ser uma boa alternativa na hora da alimentação. “Normalmente, as rações estão divididas a partir do porte, da idade e até da raça do animal. Por isso, sempre escolha muito bem a marca e o tipo de ração que você fornecerá ao seu pet, para não causar problemas ao invés de ajudá-los”, explica Cleber.

“O ideal é que os tutores optem sempre pelas rações super premium, pois elas são as que apresentam os principais nutrientes necessários em uma refeição: vitaminas, proteínas, minerais, gorduras e carboidratos. O correto é seguir a tabela de alimentação que vem na lateral das embalagens, com a medida correta de acordo com o peso e a idade do seu pet”, completa.

Alimentação natural é uma ótima opção

cachorro comendo maça

A alimentação natural é de grande benefício para os animais, pois não possui toxicidades ou componentes industrializados. Porém, muitas pessoas ainda preferem não alimentar seus amiguinhos desta forma, pois tais alimentos não possuem certos nutrientes sintéticos – que são também importantes – como vitaminas e minerais.

“Os animais de estimação, em média, necessitam de 58 nutrientes diferentes diariamente e é difícil atender a essa demanda só com ingredientes comuns, como carnes, vegetais ou arroz. O ideal seria combinar a alimentação natural com a industrializada, procurando um equilíbrio, alternando o tipo de alimentação, ou fazendo uma junção das mesmas ”, aconselha Cleber.

“Hoje, no mercado, também existem várias opções de rações naturais, que podem ajudar no bem estar de seus bichinhos, evitando que consumam muitos agrotóxicos e conservantes”, explica o especialista.

Não dê chocolates e nem outros doces para os pets

cachorro e chocolate

Muitos donos de pets querem compartilhar chocolates e outras guloseimas que consomem com seus cães. Entretanto, Cleber explica que não se deve fazer isso nunca, pois os chocolates são verdadeiros venenos para esses bichinhos.

O chocolate possui um componente tóxico que afeta os cães, chamado teobromina, uma substância presente no cacau e facilmente metabolizada pelo organismo humano, mas que não tem o mesmo processo dentro dos bichinhos. Os pets não conseguem processá-la de maneira rápida o suficiente e acabam intoxicados, causando diversos problemas.

“A quantia considerada fatal de teobromina varia de acordo com o porte do animal, mas oferecer doce ao bichinho nunca é recomendado, pois não é possível determinar uma quantidade segura para o consumo dos pets. Isso vale para todas as raças e portes de animais”, finaliza Cleber.

cleber santos

Fonte: Cleber Santos é especialista em comportamento animal, atua como adestrador de cães há 12 anos, quando cuidava do canil de treinamento durante o serviço militar, treinando cães de policiais de todo o Brasil. Fez diversos cursos, estágios e especializações, inclusive em outros países – Canadá, Estados Unidos, Argentina, Chile e Alemanha. Desde 2010, está também à frente da ComportPet, centro que oferece consultoria comportamental, adestramento e serviços de hotelaria e creche, além de atendimento veterinário, estética animal e terapias alternativas para pets, como a musicoterapia.

P.S. Você gosta de animais? Eu criei um site só para falar sobre eles, nossos amados amigos. É o Se Meu Pet Falasse. Se inscreva para receber avisos de novos posts. Tem saúde, comportamento, adoção, fofuras… Você vai gostar!

Continental Shopping promove Campanha e Cãopanha do Agasalho

Arrecadação de agasalhos e cobertores acontece diariamente das 12 às 18 horas

O Continental Shopping em parceria com o Rotary Parque Continental promove Campanha do Agasalho. Na ação serão arrecadas roupas e acessórios de inverno, cobertores e mantas que serão doados para instituições da região.

Em parceria com a Avama (Ação animal Pró Vida Animal e Meio Ambiente) o empreendimento também receberá doações para a Cãopanha do Agasalho. O objetivo dessa ação é receber roupas e mantas para os animais e ração para cães e gatos que estão na instituição à procura de um novo lar.

A contribuição pode ser feita presencialmente, de segunda a domingo, das 12 às 18 horas, diretamente no estacionamento do shopping próximo à Drogasil.

morador de rua e cachorro

Campanha do Agasalho e Cãopamanha do Agasalho Continental Shopping
Horário: de segunda a domingo das 12h às 18h
Local: estacionamento (Rua Eva Terpins)
Endereço: Avenida Leão Machado, 100 – Jaguaré – São Paulo – SP
Mais informações: (11) 4040-4981

TikTok se une à ativista Luisa Mell e lança campanha de engajamento em prol dos animais

Valor arrecadado será destinado ao funcionamento da organização e a projetos de proteção animal do Instituto Luisa Mel

O TikTok, destino líder para vídeos móveis de formato curto, se uniu ao Instituto Luisa Mell para realizar uma campanha de doação de fundos que ajudará a manter esse trabalho que é reconhecido pela sociedade por resgatar, todos os anos, centenas de animais em situação de maus-tratos e abandono.

Até o dia 12 de maio, a campanha #Adotei estará disponível na página inicial do aplicativo e deve engajar milhares de pessoas a participar, afinal, como não amar e querer ajudar a causa animal?

A ação consiste no compartilhamento da hashtag #Adotei e no uso do filtro Vira-Lata Caramelo. Escolhido por ser o representante de uma “raça” genuinamente brasileira, esse “SRD” (cão sem raça definida) há muito tempo conquistou o coração das pessoas por seu carisma e popularidade.

“Queremos chamar vocês para essa campanha linda do TikTok, cujo objetivo é conscientizar. Por isso eles nos chamaram para lançarmos juntos essa campanha maravilhosa com a hashtag #adotei. Então você posta um vídeo lindo com seu adotado, se não tiver use o filtro do Caramelo e compartilhe. Vamos inundar o TikTok com o #Adotei”, comemora Luisa Mell.

A expectativa é chegar a 15 milhões de visualizações até o fim da campanha. Com o alcance desse número, poderá ser doada a quantia equivalente a até uma tonelada e meia de ração, que ajudará as ações do Instituto.

“Criadores de vídeos de todas as partes do país e do mundo estão convidados a extravasar a criatividade, demonstrando carinho e respeito para desta forma ajudar o Vira-Lata Caramelo a impactar o maior número de pessoas. No Brasil, todos os anos, o trabalho de ONGs e da população tem ajudado a resgatar milhares de animais das ruas e de ambientes de maus tratos e esta é uma causa relevante na qual nós acreditamos”, afirma Rodrigo Barbosa, TikTok Community Manager no Brasil.

Artistas como a Anitta e Gui Araújo também estão apoiando a campanha.

adotei luisa

Sobre o Instituto Luisa Mell:

O Instituto Luisa Mell foi uma das primeiras instituições a entrar no TikTok e atua, principalmente, no resgate de animais feridos ou em situação de risco, na sua recuperação e adoção. Entre cães e gatos, a ONG mantém cerca de 300 animais, todos resgatados das ruas. Na sede do Instituto, esses animais são protegidos, alimentados e aguardam pela chance de serem adotados e terem uma vida digna, cercada de amor por seus tutores.

O Instituto também atua pela proteção do Meio Ambiente, em ações cidadãs, ajudando a educar crianças e adultos sobre a importância de respeitar a Natureza e os animais. Também ajuda os órgãos públicos a fiscalizar o cumprimento e a denunciar crimes de maus-tratos ou qualquer outro previsto no Artigo 32 da Lei 9.605/98.

11 curiosidades destacam o Direito Animal na família brasileira

Eles fazem parte da família e ocupam um lugar físico e emocional no dia a dia das pessoas. Os pets têm ganhado cada vez mais espaço e importância, sendo reconhecidos, muitas vezes, como “filhos peludos” em muitos lares brasileiros. Da mesma forma que casos de violência doméstica também os acometem, essas questões têm atraído mais a atenção das pessoas, inclusive no Direito e em suas interpretações.

“Refletir e entender como a relação entre seres humanos e animais vem sendo construída faz com que saibamos respeitar esses laços sociais e as novas configurações de família”, afirma a mestre e professora universitária Andreia Bonifácio que, em 2019, lançou o livro “A família contemporânea brasileira à luz do Direito Animal”. A obra pretende abordar não só as normas que versam sobre os animais no Brasil, mas auxiliar na reflexão sobre o espaço que vem sendo ocupado pelos animais de estimação na sociedade brasileira.

Segundo a pesquisadora em Direito Animal, há muitas curiosidades entre a relação das pessoas com os animais. E por isso o Direito tem se manifestado dentro dela. Confira abaixo:

separação casal cachorro chicago tribune

=Assim como as crianças, os pets podem estar em processos que envolvem guarda e pensão alimentícia;
=É cada vez mais comum vermos animais compondo fotos familiares como membros importante das famílias, a exemplo de books de “casais grávidos”;
=Animais de estimação também sofrem violência doméstica;

homem carregando cachorro
=Essas famílias são conhecidas no Direito como família multiespécie;
=Já existem comissões na OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e órgãos como o IBDFAM (Instituto Brasileiro de Direito de Família) que vêm tratando justamente sobre o tema;
=Animais vêm sendo registrados em alguns cartórios brasileiros;
=Nem toda família brasileira considera os animais de estimação como membros;

menina criança e gato
=A convivência entre animais e crianças gera benefício para ambos em termos de aprendizados;
=Viajar e deixar o animal de estimação em casa, agora, configura abandono;
=Tutores de gatos geralmente possuem temperamento, personalidade e perfis diferenciados em relação aos tutores de cães;

gato na cama com mulher getty
Getty Images

=Diante do interesse de muitos alunos e de tanta mudança na sociedade e no Direito, diversas universidades já vêm adotando a disciplina de Direito Animal de forma autônoma.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, defender animais e seus direitos não significa humanizá-los ou enaltecê-los acima das pessoas. “Acredito que deve haver a igual consideração de direitos a cada espécie de animal, pois os animais possuem sentimentos e não são coisas. Devemos compreender que antes mesmo de nos considerarmos dominadores e proprietários da natureza, somos parte da mesma”, explica a pesquisadora.

Andreia-Bonifacio----1-

Fonte: Andreia de Oliveira Bonifácio Santos é mineira, professora de Direito e mestre em Direito Ambiental e Desenvolvimento Sustentável. Seu trabalho no meio universitário vem ganhando destaque a partir de palestras e pesquisas na área, e pelas lições utilizando curiosidades, dicas e “memes” sobre Direito Animal no Instagram.

Tutores que passeiam com cachorros vivem melhor

Não é exagero: quem convive com cachorros e passeia com eles têm uma vida muito melhor. Segundo um estudo realizado pela Universidade de Uppsala, na Suécia, com mais de três milhões de pessoas com idades entre 40 e 80 anos – comparando tutores e não tutores de cães -, quem é pai de cachorro apresentou uma redução de 33% no risco de morte e 11% no risco de doença cardiovascular em comparação aos que não convivem com o pet.

Além disso, a caminhada é a principal responsável pelo upgrade na saúde. “Tutores que passeiam com seus cães são mais felizes e confiáveis, menos solitários, dão às suas vidas um significado maior e têm uma sensação de pertencimento ao mundo aprimorada”, explica Renata Ragazini, passeadora da DogHero e especialista em comportamento de cães.

Ainda segundo o estudo, a presença do cachorro influenciou na redução de 20% no risco de morte e de 23% no risco de doença cardiovascular. “Esses números provam que os cachorros são um fator de proteção impactante, especialmente para a saúde de pessoas que moram sozinhas – grupo notadamente mais vulnerável a essas condições”, diz Renata.

Os benefícios ainda vão além: aumento do bem-estar e dos contatos sociais e melhoria no microbioma bacteriano (mais resistência imunológica e menos alergias); outros estudos com tutores também apontaram a redução da pressão arterial, do colesterol e dos triglicérides, além de melhores índices de sobrevivência e recuperação após ataque cardíaco.

Ser pai de cachorro já ajuda na saúde. Agora, passear com ele todos os dias aumenta ainda mais os benefícios. Renata Ragazini separou alguns benefícios. Confira:

Passear com o cachorro é bom para a sua saúde

mulher-cachorro-bicicleta

Uma pesquisa realizada na China pela Universidade de Nanjing entre 2015 e 2016, concluiu que quanto maior o tempo de convívio e de interação (brincadeiras e passeios) com o cão, menores são os riscos de desenvolver doenças coronarianas.

Passear com o cachorro te mantém em forma

A02JAA Man walking dog

A Organização Mundial de Saúde recomenda uma média de duas horas e meia de atividade física por semana para pessoas entre 18 e 64 anos. Adivinha quem tem mais chance de alcançar essa meta? Pessoas que passeiam com seus cachorros! Esse compromisso de fazer um bem ao amigo de quatro patas também ajuda a emagrecer, já que cada saída dura no mínimo 10 minutos e o ideal é que isso aconteça ao menos três vezes por dia.

Passear com o cachorro é benéfico à mente

casal  idoso  cachorro   conversa.jpg

“Quando você está com seu pet e mais ainda quando passeia com ele, os níveis de ocitocina, serotonina e dopamina se elevam no organismo”, explica Renata. “Consequentemente, seu bem-estar se eleva, você se acalma, fica menos ansioso e com a pressão arterial dentro da normalidade. Não é à toa que eles estão cada vez mais presentes nos ambientes de trabalho, trazendo mais energia, satisfação e produtividade para todos.”

Para as pessoas mais velhas, passear com o cachorro também adiciona propósito e significado ao cotidiano, afastando a solidão e reduzindo o declínio cognitivo e as doenças. Cuidar do pet é um grande motivo – baseado no amor – para seguir positivamente a rotina. Nesse aspecto, que vale para todos, a depressão também leva um “chega pra lá”.

Chame um passeador quando a agenda apertar

doghero dogwalker

Mesmo para quem está comprometido em passear regularmente com o cachorrinho, imprevistos podem acontecer. Nessas situações, a melhor saída é contar com ajuda profissional. Na DogHero, o passeador recebe orientação para lidar com as mais diversas situações que podem acontecer durante um passeio. Assim como você, o dog walker ama cachorros e vai dar ao seu pet toda a atenção que ele precisa – cada passeio é feito com apenas um cachorro (salvo quando há mais de um na mesma família). Os passeios são adaptados ao perfil e nível de energia do seu cão, que ficará satisfeito e saudável.

O passeador ideal é selecionado no aplicativo da DogHero seguindo as informações que você forneceu, como endereço e duração de passeios. Você acompanha, graças ao rastreio por GPS do aplicativo, tudo que acontece, incluindo início, término e quantos xixis ele fez. E, caso ele se machuque ou passe mal durante o passeio, a empresa reembolsa os gastos com veterinário em até R$ 5 mil.

Fonte: DogHero

Cobasi e Anjos de Pata realizam evento de adoção na loja Iguatemi de Porto Alegre

A partir deste sábado, 30 de março, a Cobasi em parceria com a ONG Anjos de Pata irá realizar um evento de adoção de cães nas dependências da loja localizada no Shopping Iguatemi Porto Alegre.

O evento acontecerá em todos os sábados, das 13h30 às 19h30, e para adotar um dos animais é necessário ser maior de 18 anos, portar o documento de identidade, passar na entrevista da ONG, ler e assinar o termo de adoção. Todos os animais disponíveis para adoção estão castrados, vacinados e vermifugados.

Esse projeto faz parte das ações de incentivo a adoção da Cobasi que realiza eventos em parceria com instituições de proteção animal em diferentes cidades do Brasil.

adocao2

Evento de adoção de cães
Realização: Cobasi e Anjos de Pata
Local: Cobasi Shopping Iguatemi Porto Alegre – Av. João Wallig, nº 1800
Data: A partir de 30 de março (todos os sábados)
Horário: das 13h30 às 19h30

Atenção: a partir de abril, não postarei mais sobre animais/natureza/meio ambiente neste espaço, mas, sim, no blog criado apenas para esses temas: Se Meu Pet Falasse, clique no nome e irá para a página automaticamente. Por favor, se gosta de animais, siga-o. Obrigada.

Tem bloCão com pets neste fim de semana com desfile de fantasias e adoção

Evento gratuito será realizado neste sábado (23), das 13h às 19h, na Petz Ricardo Jafet

Para quem já está com saudade do carnaval, agora é a vez de levar os bichinhos de estimação para um bloco especial. A Petz promove neste sábado (23), das 13 às 19 horas, na loja Ricardo Jafet, um evento aberto ao público com concurso de fantasias para os pets que dará uma viagem ao primeiro colocado. Além disso, terá estúdio fotográfico para criar looks diferentes, costumização de bandanas, sessão de fotos com a influenciadora Taciele Alcolea, show de agility do Alternativa’s Dog Show, caricaturas e food-trucks.

Para participar do concurso, que será promovido das 16h às 17h, basta levar os pets fantasiados e fazer a inscrição um pouco antes do desfile. Já o encontro com a influenciadora Taciele Alcolea, das 14 às 16 horas, será limitado para as primeiras 200 pessoas que retirarem pulseirinha.

Adoção

Outra atração é o evento de adoção em parceria com a ONG Instituto Amor em Patas. Os cães resgatados das ruas ficarão nos recintos envidraçados dentro da loja, onde poderão interagir com os visitantes e conquistar uma nova família. Todos são castrados, vacinados e vermifugados. Para adotar, o interessado passa por uma entrevista com a equipe da ONG, que orienta e auxilia a tirar as dúvidas sobre os bichinhos e o processo de adoção.

Mix de bem-estar

A Petz Ricardo Jafet é a mais moderna da rede, funciona 24 horas e oferece serviços de hotel e day care para os pets. Além de inovações tecnológicas como um sistema de curadoria com dicas de bem-estar em totens digitais, QR code e realidade aumentada nos setores de vidas, holograma com orientações veterinárias e caixa de autoatendimento. Conta também com um centro de estética com sala exclusiva para banho de felinos, playground, área especial de garden e um setor de adoção permanente de cães e gatos.

A unidade foi a primeira a receber o Centro Veterinário Seres, rede de serviços veterinários do grupo Petz, com atendimento de alta complexidade, tecnologia e equipamentos de última geração para consultas, exames e cirurgias.

fantasia diabinha

BloCão da Petz
Data: 23/03
Horário: 13h às 19h
Endereço: Avenida Dr. Ricardo Jafet, 1.750
Telefone: (11) 2181-7495

Cobasi e ONG Vira Lata Amigo fazem evento de adoção em Granja Viana

A partir do sábado, 16 de março, a Cobasi em parceria com a ONG Vira Lata Vira Amigo irá realizar um evento de adoção de cães nas dependências da loja localizada em Cotia – SP.

O evento será aos sábados, a cada 15 dias, das 10h às 16h, e para adotar um dos animais é necessário ser maior de 18 anos, portar o documento de identidade, passar na entrevista da ONG, ler e assinar o termo de adoção. Todos os animais disponíveis para adoção estão castrados, vacinados e vermifugados.

Esse projeto faz parte das ações de incentivo a adoção da Cobasi que realiza eventos em parceria com instituições de proteção animal em diferentes cidades do Brasil.

cobasi adoção

Serviço
Evento de adoção de cães e gatos
Realização: Cobasi e ONG Vira Lata Vira Amigo
Local: Av. Marginal, 1287, Cotia – SP
Data: A partir de 16 de março (confira outras datas no Facebook da Cobasi)
Horário: das 10h às 16h

Chuvas aumentam risco de leptospirose canina

Veterinária orienta sobre vacinação e cuidados para evitar a doença, transmitida pela urina de rato

A leptospirose canina, zoonose que pode ser transmitida ao homem pelos animais, torna-se uma grande preocupação nesta época de chuvas. Por isso, a carteira de vacinação dos pets deve estar sempre em dia. A imunização é uma forma de proteger também a saúde de todos que convivem com os bichos de estimação em casa, alerta a veterinária Karina Mussolino, gerente de clínicas do Centro Veterinário Seres, do grupo Petz.

Transmissão

leptospira- leptospirosis information

A doença infecciosa é causada por uma bactéria chamada Leptospira, presente na urina de ratos e transmitida principalmente nas enchentes. Bovinos, suínos e cães também podem adoecer e transmitir a leptospirose ao homem.

A contaminação ocorre quando o pet tem contato com a urina do rato que fica parada em poças d’água, além de esgotos, bueiros e lama. Mas os cães também podem ser infectados pela urina ou sangue de outros animais que estejam contaminados.

Sintomas

cachorro deitado cansado doente.jpg

Entre os principais sintomas que indicam a doença estão a insuficiência renal aguda, a gastroenterite hemorrágica, lesões oculares, encefalite e icterícia. O diagnóstico é feito por meio de exames de urina e de sangue, para constatar a presença da bactéria causadora do mal. Se a enfermidade for confirmada, o pet deverá ser isolado para o tratamento à base de antibióticos.

Cuidados

cachorro vacina doglistener
Foto: Doglistener

Além da vacina que deve ser aplicada todos os anos, é necessário ter atenção nos passeios, manter a casa dedetizada e uma boa higienização no local onde os pets costumam ficar. “As pessoas devem ter cuidado na hora de passear para evitar que os pets brinquem em água parada, locais de enchente ou tenham contato, principalmente, com lixo e materiais trazidos de transbordo de bueiros”, orienta a veterinária. “Além disso, cães têm instinto caçador e podem ter contato com roedores, principalmente aqueles que vivem em casas”, completa.

Como proteger os pets

1 – Mantenha a vacinação contra a leptospirose em dia. Ela deve ser aplicada todos os anos.
2 – Retire as sobras de ração dos pets antes do anoitecer e mantenha limpas as vasilhas.
3 – O mesmo cuidado deve ser tomado com as vasilhas de água.
4 – Não deixe fezes dos pets pelo chão. Remova sempre e limpe o local com água sanitária.

cachorro beagle passeio agua
Pixabay

5 – Durante os passeios, tome cuidado para não passar perto de água parada e evite o contato com lama, lixo e material trazido de transbordo de bueiros.
6 – É importante manter a casa dedetizada e sempre limpa, assim como o local onde os pets costumam ficar.
7 – Procure o veterinário caso o pet tenha contato com água de enchente e apresente algum sinal no período de 30 dias.

Fonte: Petz

Salvar