Arquivo da categoria: Café

Quem tem deficiência de ferro e falta de cálcio não deve ingerir café junto das principais refeições

Os fanáticos por café se deliciam com a bebida principalmente no início ou logo após as refeições. Isso pode ser especialmente danoso para quem sofre de carências nutricionais

Muitos amam e não vivem sem, outros são extremamente sensíveis a uma pequena xícara. Mas é necessário ter cautela com o consumo dessa bebida, que pode ajudar a causar deficiências nutricionais. “Substâncias presentes no café, como taninos e cafeína, podem comprometer a absorção de ferro, um nutriente presente nas carnes, vegetais folhosos e feijões, geralmente consumidos nas principais refeições; além de prevenir a anemia, esse nutriente funciona também como um combustível para que a hemoglobina, célula do sangue, transporte o oxigênio para todo o corpo, da cabeça aos pés. Por isso que sua deficiência pode impactar na queda capilar, palidez da pele e formigamento das pernas”, diz a médica nutróloga Marcella Garcez, diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran).

Por esse motivo, para as pessoas com carências do mineral, a médica explica que o ideal é beber café duas horas antes ou depois das principais refeições para não prejudicar a absorção.

Stock Photo

Segundo Marcella, outra combinação que requer atenção, principalmente para crianças, gestantes, lactantes, idosos e mulheres na menopausa, é o pingado: café com leite. “O café também pode interferir na absorção de cálcio e, enquanto os idosos têm maior tendência à diminuição desse nutriente, as crianças têm necessidades elevadas desse nutriente como resultado do intenso desenvolvimento ósseo e muscular”, afirma a médica.

Entre os principais sintomas da falta de cálcio estão a confusão mental, espasmos musculares, fraqueza dos ossos, e formigamento nas mãos e pés. “Além do cuidado com a absorção de cálcio por crianças e gestantes, esses grupos são muito mais sensíveis à cafeína, que a população em geral, portanto devem consumir quantidades muito restritas. Lembrando que crianças menores de 12 anos têm contraindicação de consumo de qualquer bebida que contenha cafeína.”

Outro nutriente cuja absorção pode ser comprometida é a vitamina C, então o café deve ficar longe também de suco e vitamina batida de frutas cítricas, para não dificultar a assimilação desse nutriente. “É necessário estar atento também, pois a cafeína está presente também em chás, como o mate e o verde, e refrigerantes à base de cola”, diz a médica.

No entanto, não é necessário eliminar de vez a cafeína da sua vida, até porque para muitos ela pode trazer benefícios, desde que consumida com moderação. “Recomendamos um consumo de uma a quatro xícaras de café por dia, recém preparado, não adoçado, sempre respeitando as necessidades individuais de cada paciente”, afirma a médica, acrescentando que a melhor forma de ingestão varia de acordo com o gosto de cada pessoa, podendo ser quente, frio, fresco ou gelado.

“A maneira mais saborosa e saudável de obter os benefícios do café é moendo os grãos imediatamente antes do preparo e consumo que deve ocorrer logo depois. Para aproveitar os benefícios da bebida o ideal é que seja sem açúcar ou adoçante”, diz a médica. “É necessário ter cuidado com o consumo excessivo, que pode levar à dependência das substâncias estimulantes do café, além de consequências indesejadas, como problemas de digestão e gástricos, alterações de ritmo cardíaco e pressão arterial, agitação emocional e distúrbios do sono”, finaliza.

Fonte: Marcella Garcez é médica nutróloga, Mestre em Ciências da Saúde pela Escola de Medicina da PUCPR, Diretora da Associação Brasileira de Nutrologia e Docente do Curso Nacional de Nutrologia da Abran. A médica é Membro da Câmara Técnica de Nutrologia do CRMPR, Coordenadora da Liga Acadêmica de Nutrologia do Paraná e Pesquisadora em Suplementos Alimentares no Serviço de Nutrologia do Hospital do Servidor Público de São Paulo.

Kits Casa Bauducco para deixar o Dia das Mães mais doce

A proposta da Casa Bauducco é que nessa data os consumidores surpreendam suas mães com um kit personalizado de acordo com as particularidades de cada uma. Pensando nisso, a marca preparou kits especiais para as mães que adoram uma latinha presenteável, para as que apreciam um bom petisco em família, para as apaixonadas por chocolate e para as que adoram acordar com uma deliciosa surpresa.

Os produtos do empório vêm em lindas e charmosas embalagens presenteáveis, o mimo perfeito para qualquer mãe. Confira alguns kits:

Cesta Café da Manhã – R$ 128,60
1 Biscoito Maçã com Canela 140g
1 Café em pó 250g
1 Panettone 500g
1 Brioche (tradicional ou integral) 290g

Kit Chocolovers – R$ 99,10
1 Palmier Chocolate 140g
1 Chocottone 500g
1 Brownie 50g
1 Muffin Chocolate 210g

Kit Petiscos – R$ 55,80
1 Novelline 140g
1 Artigiano Amêndoas 90g
1 Palmier Chocolate 140g

Café Hotel lança seleção limitada de café para Dia das Mães

De La Madre, criada por Caio Tucunduva, compõe Brunch Box com diversos itens para feriado de maio

Falta pouco para uma das comemorações mais gostosas do ano: o Dia das Mães. Tanto para você quanto para ela, é uma data de aconchego e aproximação, e mesmo com a distância dos dias de hoje, ainda é possível agradar a mulher da sua vida com uma experiência mais do que especial.  O Brunch Box do Café Hotel surge como uma alternativa aos presentes convencionais. No lugar de uma “coisa”, é possível aproveitar uma experiência completa e saborosa que pode ser curtida dentro de casa, como se o cliente estivesse em um hotel. São três opções diversificadas:

Hotel Brunch + edição limitada De La Madre 250g (R$ 95,00): pão levain de fermentação natural, geleia caseira, pão de queijo, manteiga, cream cheese, avocado, ovos mexidos, cogumelos selvagens, fruta do dia, mel de abelha, iogurte caseiro, chia pudding, mini bolo,  broinha de milho, café coado (drip coffee e suco de laranja natural ou uva integral), granola Jordans (a favorita na Inglaterra). 

Vegan + edição limitada De La Madre 250g (R$ 95): pão levain de fermentação natural, homus, avocado, geleia caseira, cogumelos selvagens, fruta do dia, granola Jordans (a favorita na Inglaterra), maple, american pancakes de banana, chia pudding, nuts de castanhas + café coado (drip coffee e suco de laranja natural ou uva integral).

Easy + edição limitada De La Madre 250g (R$ 70): pão levain de fermentação natural, manteiga, geleia, avocado, fruta do dia, granola Jordans (a favorita na Inglaterra), mel de abelha, iogurte caseiro, chia pudding, bolo caseiro, bebida a escolha do cliente. 

“O Brunch é de fato a extensão do café da manhã para o almoço e como costumamos dizer aqui no Café Hotel, adoramos cafés da manhã prolongados. Essa é uma refeição alegre, que traz bom humor, é sociável e pode durar horas”, explica Sérgio Barrows, sócio-proprietário do Café Hotel. 

De La Madre, o café que parece um abraço de mãe

Especialmente para o Brunch Box de Dia das Mães, Caio Tucunduva, sócio-proprietário do estabelecimento e coffee hunter da No More Bad Coffee – torrefação hospedada no Café Hotel, desenvolveu uma torra exclusiva e limitada, batizada como De La Madre. “Esta é uma seleção de grãos muito exclusiva com foco na experiência para o dia das mães. Trata-se de um blend com doçura extrema, um café com sabor e aroma proeminente de chocolate. É gostoso como abraço de mãe”, explica o mestre de torra.

Hotel Café – Brunch Box dia das mães + edição limitada De La Madre
Preço: a partir de R$ 70,00
Vendas: What’s App (11) 98698-2037
Horário: entrega com hora marcada

Café Gourmet Santa Monica ensina a preparar bebidas cremosas e refrescantes

Quem ama café e não resiste a um frozen pode fazer essas delícias em casa com as receitas da marca gourmet

Se você ama café e está disposto a transformar sua casa em uma cafeteria o Café Santa Monica tem uma linha com diferentes tipos de grãos e torras, equipamentos para extração da bebida de diversas formas e também lhe ensina a preparar cinco frozen clássicos, super cremosos e muito refrescantes.

No cardápio tem Frozen de Café, de Cappuccino com perfume de canela, uma versão com Caramelo, outra feita com Chocolate e até uma opção mais azedinha, à base de Frutas Vermelhas.

Para não errar no sabor e nas texturas e equipar a sua cafeteria, você pode comprar cafés tradicional, intenso e orgânico nas versões grão, pó, cápsulas ou Drip Coffee, além de bebidas quentes, caldas e equipamentos para extração no e-commerce da marca.

Aproveite o fim de semana e as sugestões para convidar os amigos para um bate papo e degustar suas criações.

Frozen Café

Ingredientes
1 dose de espresso Santa Monica
30g Base Neutra
100g de gelo
50 ml de leite
Chantilly a gosto
Calda de Caramelo a gosto

Modo de preparo
Bata os ingredientes no liquidificador. Decore o lado interno do copo com a calda de caramelo e despeje o frozen. Se preferir finalize com chantilly e decore com a calda

Cappuccino gelado

Ingredientes
1 dose de espresso Santa Monica
50 ml de leite
30g Base Capuccino
2 bolas de sorvete de creme
Canela em pó
Chantilly a gosto
Calda de Chocolate a gosto

Modo de preparo
Bata os ingredientes no liquidificador. Decore o lado interno do copo com a calda de chocolate e despeje o frozen. Finalize com chantilly, polvilhe canela em pó e decore com a calda

Frozen caramelo

Ingredientes
160g de gelo
30g de Base Neutra
50 ml de leite
20 g de caramelo
Chantilly a gosto
Calda de caramelo a gosto

Modo de preparo
Decore a taça com a calda de caramelo. Bata os ingredientes no liquidificador, despeje na taça. Decore com chantilly e com a calda.

Frozen chocolate

Ingredientes
160g de gelo
50 ml de leite
20g de calda de chocolate
1 colher de chocolate em pó
Chantilly a gosto
Calda de chocolate a gosto

Modo de preparo
Bata os ingredientes no liquidificador, despeje na taça e decore com chantilly e calda de chocolate.

Frozen frutas vermelhas

Ingredientes
160g de gelo
50m de leite
20g de xarope de frutas vermelhas
Chantilly a gosto
Calda de morango ou frutas vermelhas a gosto

Modo de preparo
Bata os ingredientes no liquidificador, despeje no copo. Decore com chantilly e coloque algumas gotas da calda por cima.

Fonte: Café Gourmet Santa Monica

Especialista apresenta curiosidades sobre a bebida mais querida do mundo

Uma boa xícara de café pode ser preparada por diversos métodos. Se você tem esta bebida como a sua favorita, vale a pena conhecer as curiosidades sobre o assunto. Aliás, você sabia que o café é a segunda bebida mais consumida no mundo, ficando somente atrás da água?

Ontem, 14 de abril, foi o Dia Mundial do Café, e o especialista Ensei Neto, autor do livro Receitinhas para você – Café (Sesi-SP Editora), apresenta cinco importantes dicas aos apreciadores de um bom cafezinho, mas que valem para o ano todo. Afinal, qual o melhor café? Qual a melhor forma para apreciá-lo?

Adoçar ou não adoçar?

Pixabay

Um bom café é resultado da colheita de frutas maduras, portanto, ele deve ser naturalmente adocicado. Se há certeza sobre a boa qualidade do café, tente adoçar cada vez menos. O açúcar e os adoçantes, em geral, modificam o sabor original de qualquer bebida, inclusive do café. Entretanto, se a preferência é pelos cafés tradicionais e extrafortes, o açúcar minimiza o amargo medicinal.

Torrado em grãos ou moído?

O ideal é moer os grãos no momento em que o café é preparado. Uma vez moído, as partículas se oxidam mais facilmente, tornando o café menos saboroso, se tiver a torra muito intensa ou escura. Caso você não tenha um moedor em casa, compre o seu café predileto em menor quantidade.

Café se bebe apenas quente?

Um bom café fica melhor quando esfria. Na verdade, percebe-se melhor os sabores quando uma bebida ou comida fica morna, próximo à temperatura do corpo. E nada de garrafa térmica. É melhor que o café esfrie lentamente em um jarro, pois, se estiver quente em uma garrafa térmica, a bebida se oxida mais rapidamente, tornando-se menos saborosa.

Como conservar?

Pixabay

A melhor maneira de conservar o café, principalmente se ele for torrado e moído, é em local fresco e seco, sempre com a embalagem bem fechada. Fácil e prático.

Explore o desconhecido

Vale a pena experimentar café de diferentes origens ou produtores. Assim com o vinho, a produção do café é muito influenciada pelo clima, fazendo com que a bebida seja diferente a cada safra. Aproveite este dia para apreciar um bom café!

Sobre a obra e o autor

Todas estas dicas estão no livro Receitinhas para você – Café, que apresenta ainda informações importantes como: a seleção e o manejo, os sabores e os aromas, e a torra do café. Deliciosas e práticas receitas também integram esta obra.

No mundo do café há 30 anos, além de autor do livro Receitinhas para você – Café, Ensei Neto realiza consultoria na área de bebidas e alimentos, ministra cursos e treinamentos em análise sensorial de bebidas e alimentos, ciência da torra do café e processos industriais.

Título: Receitinhas para você – Café
Autor: Ensei Neto
Editora: Sesi-SP Editora
Ano: 2018
Páginas: 112

Comemore o Dia do Café preparando um Espresso Martini de primeira

Sócio-proprietário do Cafe Hotel, especializado em curadoria de cafés especiais, indica a receita deste novo clássico

Como todo bom amante de café sabe, todo dia é dia de curtir uma xícara de sua torra especial. Porém, 14 de abril é uma das muitas datas que celebram a bebida mais brasileira de todas. Além de vários benefícios para a saúde, o líquido que embala as nossas manhãs é extremamente saboroso e versátil. Prova disso é que a coquetelaria mundial considera incluir café em toda receita que for possível.

Assim, Caio Tucunduva, mestre de torra, especialista em cafés especiais e sócio-proprietário do Cafe Hotel, em São Paulo, sugere a combinação ideal para um dos coquetéis mais tradicionais dos bares: o Espresso Martini.

Inventado por Dick Bradsell em 1983, o drinque foi batizado, naquela época, de Vodka Espresso. De acordo com as lendas de balcão, a receita teria sido criada para uma garota, futura supermodel, que visitara Dick e pedira um coquetel que levasse café. “Como fazemos uma curadoria em cafés especiais brasileiros, sempre colhidos a mão e na safra do ano, gosto de usar gim premium nacional porque combina melhor com os os perfis que escolhemos, também brasileiros”, explica Tucunduva sobre a receita de Espresso Martini do Cafe Hotel.

Espresso Martini, por Caio Tucunduva do Cafe Hotel

Ingredientes

50 ml de gim premium nacional (recomendado Jardim Botânico)
50 ml de café espresso tirado na hora50 ml de licor de café artesanal (veja abaixo como preparar)

Modo de preparo

Coloque todos os ingredientes em uma coqueteleira. Adicione gelo e bata vigorosamente. Em seguida, sirva em uma taça martini com a ajuda de um coador. Como preparar o licor de café artesanal: Em um pote de vidro, coloque 75 gramas de café especial moído, 300 ml de vodka orgânica (recomendada TIIV) e deixe infusionar por cerca de 60 min. Depois, passe a infusão por um filtro de café. Para finalizar, adicione o mesmo volume de xarope simples de açúcar e misture.

Fonte: Cafe Hotel

Foto: Bruno Marconato

Dia Mundial do Café: aprenda a preparar trufa de café com leite

Hoje, 14 de abril, é o Dia Mundial do Café. A data foi criada para valorizar a indústria cafeeira. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), o produto é consumido por nove entre 10 pessoas com mais de 15 anos no Brasil. Para deixar o dia ainda mais gostoso, confira como preparar uma receita de trufa de café com leite, o queridinho dos brasileiros, da Água Doce Sabores do Brasil.

Trufa de Café com Leite

Ingredientes
200g de leite condensado
120g de leite em pó
15g de café solúvel
200g de chocolate do padre

Modo de preparo
Em um recipiente misture o leite condensado e o café solúvel até homogeneizar. Acrescente o leite em pó até obter uma consistência de enrolar. Faça bolinhas e passe no chocolate do padre. Coloque em forminhas e sirva. Acrescente um grão de café para decorar.

Foto: Bruno Marconato
Foto: Bruno Marconato

Grau de dificuldade: Fácil
Tempo de preparo: 40min
Rendimento: 15 unidades

Fonte: Água Doce Sabores do Brasil

Dia do Café: herói ou vilão da alimentação?

Cada vez mais popular, o café ainda alimenta polêmicas.Queridinho de uns, o consumo da bebida pode oferecer vantagens e desvantagens

Depois da água, o café é a bebida mais consumida do mundo e o Brasil é segundo maior consumidor do produto. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), em 2020 o consumo de café cresceu no Brasil 1,34% e o consumo per capita de café torrado no país é de 4,79 Kg por ano. Com isso, as empresas associadas à Abic registraram no ano passado um crescimento de 2,19%. O café movimenta a economia e ajuda a alimentar milhares de famílias, mas e para saúde, será que o café é herói ou vilão?

De acordo com a nutricionista Amanda Cristina Motte, o café deve ser consumido de forma moderada e seus benefícios estão relacionados com a quantidade ingerida por dia e a forma de preparo. Ela diz que aqueles que têm por hábito tomar uma xícara quentinha de café, podem se beneficiar dos efeitos da cafeína e de uma série de outras substâncias.

“O grão de café possui de 1% a 2,5% de cafeína, que atua como estimulante do sistema nervoso e do músculo cardíaco. Aumenta a atenção, a concentração e a memória. Possui ácidos clorogênicos em maior quantidade que os outros componentes, que possuem atividade anticancerígena e propriedades antioxidantes, responsável por retardar o envelhecimento,” afirmou a nutricionista.

Café como estimulante

Depositphotos

O mais famoso efeito do café no organismo é derivado da cafeína, mas não só. “Há também minerais, açúcares, gorduras, aminoácidos e vitaminas do complexo B que ajudam a estimular o metabolismo e melhorar o desempenho na prática de exercícios físicos”, afirmou Amanda.

Ação antioxidante

Responsável por atrasar o envelhecimento do organismo, uma das funções mais importantes do café no organismo é o seu efeito antioxidante, afirmou a nutricionista. Ela cita que essa propriedade do café é bastante utilizada na produção de cosméticos e que inclusive uma investigação realizada pelo Instituto Nacional do Câncer dos EUA mostra que o café pode oferecer um ganho de até 10% na expectativa de vida do homem e de até 15% na expectativa de vida das mulheres. A nutricionista lembra também que os efeitos antioxidantes do café também diminuem o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares e outras doenças inflamatórias.

Café e a estética bucal

A odontóloga Carla Rockenbach afirma que o amarelamento dos dentes está associado a um processo de envelhecimento natural, mas para quem tem o hábito de tomar café esse processo se torna mais acelerado. “O café possui um pH muito baixo comparado ao da boca, causando desmineralização do esmalte, facilitando a aderência dos pigmentos que causam manchas e aumentando a sensibilidade dental,” afirmou a odontóloga.

Para resolver esse problema, muitas pessoas optam por fazer clareamento dental, mas a odontóloga afirma que essa solução é temporária. “O clareamento dental é uma desidratação dos dentes, um processo químico em que os radicais livres provenientes do agente clareador que penetram na estrutura dentária e realizam a oxidação das cadeias carbônicas que constituem as moléculas pigmentadas. No clareamento, os dentes voltam bem rápido a ficarem manchados” afirmou. Segundo a odontóloga, o mesmo acontece também com as resinas.

Para ela, a medida definitiva, que resolve as manchas de café nos dentes são as facetas de porcelana. “A faceta em porcelana é hoje o único material que não vai manchar, por que as facetas são formadas por uma substância sólida, altamente polida em que ainda é aplicada uma camada de glaze – que é uma camada a mais de brilho, isto preserva a cor e a faz permanecer intacta por um período muito maior” afirmou a odontóloga.

Os perigos de consumi-lo em excesso

A nutricionista afirmou que, se ingerido em excesso, o café pode aumentar a frequência cardíaca e deixar o corpo em estado de alerta. “É por isso que seu consumo em excesso pode ser perigoso para o corpo, visto que pode criar cenários oportunos para fadiga motora e crises de ansiedade” disse. “Consumi-lo em grandes quantidades também pode estar associado a elevação nos níveis de colesterol e da pressão arterial”, afirmou. A profissional afirmou que o Ministério da Saúde recomenda para um adulto a dose diária máxima de três xícaras ou até o volume 100 ml por dia.

O excesso do consumo do café também está associado a casos de úlcera, gastrite e refluxo ou outras doenças gastrointestinais, causando desconforto e dor devido ser estimulante da secreção ácida e da pepsina do estômago é o que afirma o médico gastroenterologista, Thiago Patta, diretor do Instituto de Videocirurgia, Gastrocirurgia e Obesidade de Rondônia. Por isso, o médico afirma que não é correto ingerir o café em jejum. “O interessante é o café ser ingerido após a refeição, para tirar aquela sonolência que dá após nos alimentarmos”, afirmou.

Café com Leite

O parceiro mais famoso do café é o leite, não é pra menos, pois a nutricionista afirma que quando consumido com leite, o café tem seu valor nutricional aumentado, “principalmente para crianças e idosos”, afirmou. Ela pondera que a medida ideal é no máximo a metade de cada, ou a prevalência do leite na mistura, pois o excesso de café pode interferir reduzindo a absorção do cálcio presente no leite.

Além disso, o leite tem o poder de ajudar a neutralizar o efeito danoso do café como agente causador das azias, gastrites e refluxos. Patta afirma “essa mistura pode diminuir a ação estimulante da secreção ácida do estômago, o que reduz o refluxo gástrico e a sensação de desconforto”.

Sterna Café apresenta linha de trufas para a Páscoa 2021

Novidade é o ‘match’ perfeito entre café especial e chocolate

A época do ano mais aguardada para os amantes de chocolate está se aproximando: a Páscoa. A data é a ocasião perfeita para compartilhar doces e experiências com a família. Para deixar o momento ainda mais especial, a rede Sterna Café surpreende todos os paladares com a nova linha de trufas.

De acordo com Deiverson Migliatti, fundador da rede Sterna Café, este é um momento favorável para variar as opções de confeitaria: “Assim, as tendências para Páscoa deste ano devem explorar outros caminhos que tenham o chocolate como base”, explica o empresário.

Ideal para armazenar o café após seu uso, a latas comemorativas além de possuírem tampas herméticas, também são ilustradas com a rota do grão, desde o plantio até a xícara, e prometem uma explosão de sabores com 10 trufas de 20g em cada. Cinco unidades são de doce de leite e harmonizam perfeitamente com os cafés mais achocolatados e com notas de castanha. Já as outras cinco são feitas com o café da casa, o W1, preparados com os grãos especiais da Wolff Café, e serve para aqueles que não abrem mão do sabor da bebida até mesmo na hora de saborear um bom chocolate.

A novidade pode ser encontrada nas unidades Sterna de São Bernardo, Jardins, Fradique Coutinho, Alameda Santos, Faria Lima e Curitiba. Além disso, as lojas atendem pedidos de delivery.

Trufas de Páscoa Sterna Café
Sabores: Doce de leite e Café Especial
Peso: 20g
Valor: R$ 44,90

Pedidos: WhatsApp das unidades disponíveis no Instagram da rede @sternacafe.

Mitos e verdades sobre café: barista elenca algumas curiosidades sobre a bebida

Tem aquelas horas que, realmente, só café “na causa”. Mais do que um símbolo forte gastronômico, ele é, em muitos momentos, um companheiro, um conforto ou um motivador.

O gosto pela bebida é quase unanimidade entre os nossos, como aponta pesquisa da Abic (Associação Brasileira da Indústria do Café) que mostra que ela é figurinha carimbada nas mesas de 98% das casas brasileiras. Quer mais? Somos o maior exportador do produto e responsável por, aproximadamente, um terço da produção mundial. Não é pouca coisa, não é mesmo?

Com tanta gente consumindo, permanece sempre constante uma discussão sobre seus benefícios (e eventuais malefícios) para a saúde e sobre qual a melhor forma de prepará-lo. Para esclarecer algumas dúvidas, vamos de mitos e verdades? Maíra Teixeira, barista e torrefadora de café, nos ajuda nessa e elencou algumas curiosidades sobre essa bebida que é uma das paixões nacionais.

Mitos e verdades:

Escreve-se café “espresso” e não “expresso”.

Getty Images

Verdade. Sim, o correto é com s. O motivo é que respeita-se a origem do nome da bebida, que é italiana.

A torra do café influencia nos aromas e sabores.

Verdade. Primeiro, precisamos entender que o café também pode ser apreciado, assim como o vinho e a cerveja. E pode ter diferentes tipos de aromas e sabores. O café também nos proporciona uma experiência sensorial. O torrefador é o profissional capacitado para torrar café e desenvolver perfis de torras diferentes para o café verde (cru). É ele quem decide qual grau de torra é o ideal para o café escolhido. Lembrando também que o café cru, assim como a uva do vinho, traz em si características do próprio local onde foi plantado (terroir), microclima do local e processamento pós-colheita. Isso faz com que o torrefador já tenha algumas informações importantes na hora do estudo de torra, trazendo ainda mais precisão. A torra clara, or exemplo, traz ao café uma complexidade sensorial interessante, com mais acidez e notas aromáticas florais e frutadas. É uma bebida mais suave no paladar, mas muito complexa no aroma. Agradável e sempre surpreendente. A torra de cor média é a preferida dos brasileiros, trazendo uma alta doçura, um pouco mais da intensidade do caramelo e chocolate. Geralmente, uma bebida que o público em geral mais se identifica, boa para se tomar no dia a dia. A torra escura, que é um padrão da marca Starbucks, é muito comum para os americanos. Tem ainda mais intensidade e força, trazendo um amargor específico de torra. Um fator importante de se observar na torra escura é que ela precisa ser muito bem feita para se tornar mais agradável. Se passar do ponto, ela pode ser uma experiência negativa para quem toma, aquele famoso “gosto de queimado”, que, vale frisar, não é o gosto de café.

Café faz mal para a saúde.

Mito. Se não ingerido em excesso, o café pode ser um aliado da sua saúde. Ele é rico em minerais como ferro, zinco, magnésio e potássio. O grão também conta com ácidos clorogênicos, que ajudam na redução da glicose e insulina, prevenindo a diabetes tipo 2.

Café atrapalha a absorção de ferro.


Verdade.
A cafeína e o tanino que estão na composição do café atrapalham a absorção do ferro no corpo. Mas calma aí, não precisa parar de tomar café (até porque os benefícios são muitos)! O ideal é que quem tenha uma baixa taxa de ferro no corpo não consumir café logo após as refeições, porque a probabilidade da bebida atrapalhar a absorção do nutriente é maior. Espere duas horas depois da refeição. Quem não tem problema de falta de absorção de ferro, pode tomar tranquilo seu cafezinho após a refeição. E, claro, é sempre bom reforçar que tudo em excesso faz mal. Então foque na qualidade do café e não na quantidade. Uma informação importante é que café arábica tem menos cafeína que o canephora (robusta e conilon). Então, o arábica atrapalha menos a absorção do ferro.

Café espresso tem mais cafeína que o coado.

Stephnaie Albert/Pixabay

Verdade. Alguns estudos mostram que o café espresso tem quase duas vezes mais cafeína do que o coado, em análises feitas em 60ml de cada tipo de bebida. Isso se dá porque a quantidade de pó utilizada é praticamente o dobro da que é utilizada para o coado. ⁣Fatores como pressão da água na máquina de espresso também influem no resultado, extraindo com mais força os compostos do café. Métodos de extração de café por pressão extraem mais e mais rápido.

Não pode ferver a água do café.

Ken Boyd/Pixabay

Mito. Primeiro de tudo: confira que a água utilizada seja sempre filtrada, garantindo assim que não vá um gosto residual de cloro da água da torneira para o café. Agora, sobre a fervura, principalmente em cafés de alta qualidade com torras claras a médias, precisamos de alta temperatura para conseguirmos extrair todas os solúveis e compostos positivos do café. Ou seja, pode, sim, ferver a sua água para o café. Ele vai ficar ainda melhor.

Posso consumir quanto café eu quiser.

Pexels

Mentira. Consumido em excesso, o café pode causar agitação e insônia. A quantidade indicada para um adulto é de, no máximo, 400 mg de cafeína por dia (3 xícaras aproximadamente).

Queijo e café combinam.

Verdade. Queijo é uma das melhores harmonizações com o café. Quer um exemplo? Tente a combinação do café espresso com o aclamado queijo italiano Grana Padano. A harmonização neste caso acontece por similaridade (bebida potente, comida potente). A força do sabor deste queijo evidencia as qualidades do espresso, aumentando doçura e acidez.

Quer saber mais? É só acompanhar outras dicas na página de Instagram da barista e torrefadora Maíra Teixera.

Sobre Maíra Teixeira

Pesquisadora na área de análise sensorial, a especialidade da barista Maíra Teixeira é harmonização entre café e comida. Ela atua no mercado nacional de café especial com foco em consultoria para cafeterias, treinamento de equipe, cursos de barista e workshops. Acredita no café como uma ligação entre experiência sensorial e memória afetiva, principalmente para os brasileiros que carregam uma história econômica e cultural com a bebida.