Arquivo da categoria: Café

Starbucks Brasil convida todos a desfrutarem Halloween com retorno do icônico Pumpkin Spice

Bebida que é sucesso entre clientes no mundo todo estará disponível em lojas* da marca no país a partir do dia 19 de outubro e por tempo limitado

O Halloween, época mais assustadora e divertida do ano, está chegando. Ao redor do mundo, essa comemoração tem sido celebrada por diferentes culturas, entrando no calendário de comemorações anuais e, no Brasil, não tem sido diferente. Para marcar a data, a Starbucks® traz ao país a linha icônica de bebidas Pumpkin Spice, por tempo limitado.

“Essa é uma bebida icônica e um dos sabores mais aguardados entre os lançamentos anuais da Starbucks. No Brasil, escolhemos trazer o Pumpkin Spice de volta para o nosso menu sazonal, especialmente quando celebramos nosso aniversário de 15 anos no país. Neste ano tão marcante para nós, quisemos proporcionar aos nossos clientes esse sabor que é tão tradicional da Experiência Starbucks no mundo todo”, disse Sedenir Junior, gerente de marketing da Starbucks no Brasil.

A bebida é inspirada no produto mais típico das festividades de Halloween, a abóbora, e com toques de especiarias. Por tempo limitado no mês de outubro, poderá ser preparada pelos baristas apaixonados da Starbucks em diferentes versões e ser apreciada do jeito preferido de cada um, incluindo as versões:

Pumpkin Spice Latte – a famosa combinação de espresso, leite vaporizado, calda de abóbora com especiarias, finalizada com chantilly de baunilha e especiarias em pó.

Iced Pumpkin Spice Latte – versão da bebida gelada com café espresso, leite frio, uma calda de especiarias com toque de abóbora, gelo, coberto com chantilly de baunilha e especiarias em pó.

Pumpkin Spice Cold Brew Cold Foam – Disponível em lojas selecionadas – Cold Brew (bebida extraída da infusão fria de café com água por 20 horas) com gelo, coberto com Cold Foam (espuma de leite, creme de baunilha e calda de especiarias com toque de abóbora, batida em alta velocidade), coberto com especiarias em pó.

Pumpkin Spice Frappuccino – o delicioso sabor de abóbora com as tradicionais especiarias, batido com café, leite, gelo e coberto de chantilly de baunilha e especiarias em pó.

O Pumpkin Spice já se tornou uma tradição que marca o menu da Starbucks em diversos países nesta época do ano, por isso a marca aposta nessa linha para proporcionar experiências deliciosas e únicas para seus clientes, seja em suas lojas físicas, seja em suas casas. O produto poderá ser encontrado por tempo limitado nas lojas da marca, no app Starbucks Brasil ou por delivery no aplicativo Rappi (a depender da disponibilidade do serviço na região).

*Em Florianópolis (SC), o produto ficará disponível a partir de 21 de outubro de 2021.

Carmella Patisserie passa a oferecer café da manhã e brunch o dia todo

Carmella Patisserie – sob o comando do chef confeiteiro Lucca Guilger e da organizadora de eventos Isabella Barros – inaugurou em maio deste ano, em Pinheiros, a primeira loja para oferecer um menu versátil de café da manhã e brunch, além dos doces já conhecidos da marca. No espaço encantador localizado na Rua Vupabussu, que funciona de terça a domingo, é possível consumir nas mesas ao ar livre ou dentro da casa desde uma sobremesa até o menu de salgados acompanhados por drinks, chás, cafés e outras opções de bebidas.

Com o novo horário de funcionamento durante os finais de semana – 9 às 20 horas – a casa disponibiliza desde o café da manhã, com pratos como, ovos Benedict (R$ 34), toasts de diferentes sabores (a partir de R$ 32), iogurte com frutas vermelhas frescas e granola feita na casa (R$ 25) e rabanada com creme inglês (R$ 32). Assim, os clientes podem ficar à vontade para degustar um saboroso brunch a qualquer hora do dia.

Lucca vai muito além de sua conhecida especialidade criando opções salgadas e igualmente saborosas às de sua trajetória, como os famosos croquetes de carne (5 unidades, R$ 20), os bolinhos de arroz (5 unidades, R$ 18) e quiche de shitake com alho-poró (R$ 20). O chef tem por paixão receitas que fazem parte da história de sua família, de onde veio a inspiração de sua profissão. O sucesso delas já aparece na primeira hora da manhã, com os campeões de pedidos que costumam ficar entre o toast de avocato com ovos poché e a deliciosa rabanada com creme inglês.

Sobre a casa

A Carmella Patisserie nasceu em 2016 da união do chef confeiteiro Lucca Guilger e da organizadora de eventos especiais Isabella de Barros, com a ideia de oferecer doces com alta qualidade para se presentear.

Iniciada em um atelier na Vila Madalena, a marca abre agora sua primeira loja física, em Pinheiros, com os mesmos atendimentos individuais, mas também com vitrine de seus produtos e um café para oferecer todo o menu em tempo real. Além dos doces e chocolates já conhecidos, também é possível aproveitar uma refeição rápida, um cappuccino ou até um drink no espaço, amplo e agradável.

Com campanhas que variam ao longo do ano, a Carmella cria estampas, feitas por artistas convidados, que trazem significado, conceito e uma história para celebrar o momento com pessoas queridas.

“Poder receber pessoas em casa com um lindo bolo na mesa, presentear amigos queridos com doces impecáveis, agradecer clientes com brindes personalizados, recepcionar convidados que terão o momento na memória para sempre, esse é nosso negócio”, conta Isabella.

Carmella Patisserie: Rua Vupabussu, 199, Pinheiros, São Paulo – Horário de funcionamento: terça a sexta: das 10h às 20h. Sábado e domingo: das 9h às 20h

Café da manhã: não comece o dia sem ele

Os adultos que deixam de tomar o café da manhã provavelmente perdem os nutrientes essenciais que são mais abundantes nos alimentos que compõem as refeições matinais, sugere estudo da Universidade de Ohio publicado no Proceedings of the Nutrition Society

Os adultos que deixam de tomar o café da manhã provavelmente perdem os nutrientes essenciais que são mais abundantes nos alimentos que compõem as refeições matinais, sugere um novo estudo da Universidade de Ohio e publicado em junho no periódico Proceedings of The Nutrition Society. A análise de dados de mais de 30.000 adultos americanos mostrou que pular o café da manhã – e perder o cálcio do leite, a vitamina C das frutas e as fibras, vitaminas e minerais encontrados nos cereais fortificados – provavelmente deixou os adultos com poucos nutrientes para o restante do dia.

“Alimentar-se de manhã é uma estratégia para reduzir a ingestão de calorias ao longo do dia e melhorar a qualidade da dieta. Se o café da manhã for adequado e equilibrado, seguido de refeições igualmente equilibradas, mas de menor densidade calórica, pode contribuir para compor um bom hábito alimentar. Evitar o café da manhã aumenta a ansiedade de comer, o que provoca fome e desejo por alimentos calóricos, como doces, frituras, salgados e alimentos industrializados”, explica Marcella Garcez, médica nutróloga, diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia.

O estudo também constata isso, avaliando que pessoas que pulam essa refeição tiveram uma dieta geral de qualidade inferior do que aqueles que tomaram o café da manhã, além de serem mais propensos a comer mais açúcares, carboidratos e gordura total adicionados ao longo do dia – em parte por causa dos níveis mais altos de lanches.

Segundo a pesquisa, há uma tendência de que, se não comer os alimentos que são comumente consumidos no café da manhã, você tende a não comê-los pelo resto do dia. “Portanto, esses nutrientes comuns do café da manhã se tornam uma lacuna nutricional”, explica a médica. De acordo com diretrizes dietéticas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, cálcio, potássio, fibra e vitamina D são considerados “componentes dietéticos de preocupação de saúde pública” para a população geral, porque a escassez desses nutrientes está associada a problemas de saúde.

Até hoje, a maioria das pesquisas relacionadas ao café da manhã enfocou os efeitos da perda da refeição matinal nas crianças na escola, o que inclui dificuldade de concentração e problemas de comportamento. “Um bom desjejum é um combustível para o cérebro. Os neurônios utilizam a glicose como principal substrato energético, portanto, o café da manhã contribui para a realização de atividades que demandem atenção e raciocínio”, destaca Marcella.

Para esse estudo, a equipe usou dados da Pesquisa Nacional de Exame de Saúde e Nutrição (Nhanes), que coleta informações de saúde em uma amostra nacionalmente representativa de cerca de 5.000 pessoas a cada ano por meio de entrevistas, exames laboratoriais e exames físicos. A amostra para este estudo incluiu 30.889 adultos com 19 anos ou mais que participaram da pesquisa entre 2005 e 2016. Nesta amostra, 15,2% dos participantes, ou 4.924 adultos, relataram pular o café da manhã.

Em várias recomendações importantes avaliadas, de fibra e magnésio a cobre e zinco, as pessoas que pulavam o café da manhã ingeriram menos vitaminas e minerais do que as pessoas que tomaram o café da manhã. As diferenças foram mais pronunciadas para folato, cálcio, ferro e vitaminas A, B1, B2, B3, C e D.

“Pessoas que tomaram café da manhã comeram mais calorias totais do que pessoas que não tomaram café da manhã, mas o almoço, jantar e lanches foram muito maiores para pessoas que pularam o café da manhã e tendiam a ter uma dieta de qualidade inferior”, diz a médica. “Isso mostra que aqueles que pularam o café da manhã tinham um perfil nutricional com carência de nutrientes e aqueles que tomaram o café da manhã tinham um perfil nutricional diferente”, explica a médica.

Por fim, Marcella esclarece o que seria um café da manhã saudável e benéfico para qualquer pessoa. “Um café da manhã saudável tem todos os macronutrientes em equilíbrio, ou seja, proteínas de alto valor biológico, como ovos, queijos magros, iogurtes, proteínas de soja e grão de bico; carboidratos saudáveis, como cereais integrais, aveia, frutas; além de gorduras boas como sementes oleaginosas e azeite de oliva. O acompanhamento nutrológico é essencial para uma dieta saudável e que atenda às necessidades de cada indivíduo”, finaliza.

Fonte: Marcella Garcez é médica nutróloga, Mestre em Ciências da Saúde pela Escola de Medicina da PUCPR, Diretora da Associação Brasileira de Nutrologia e Docente do Curso Nacional de Nutrologia da Abran. A médica é Membro da Câmara Técnica de Nutrologia do CRMPR, Coordenadora da Liga Acadêmica de Nutrologia do Paraná e Pesquisadora em Suplementos Alimentares no Serviço de Nutrologia do Hospital do Servidor Público de São Paulo.

Festival de Inverno Duckbill oferece delícias até setembro

No início deste ano, a Duckbill Cookies & Coffee, rede de franquias especializada em cookies e coffee shop, passou a trabalhar com as campanhas anuais: Verão, Outono, Inverno, Primavera e Natal. O inverno começou no último dia 21 de junho e, para comemorar a data, a rede lançou um cardápio especial.

“Quando está frio, o corpo produz uma mensagem de que precisa de mais calorias e é natural as pessoas recorrerem mais ao que chamamos de ‘comfort food’ (comida que conforta), como chocolate quente, por exemplo. Então queremos trazer esse conforto que a estação – mesmo que não tão abrangente no país – pede”, comenta Suziane Paiola, Consultora Operacional da Duckbill.

Para a campanha que ficará disponível até o dia 20 de setembro, a rede lançou uma linha de espressos especiais que são saborizados com menta, macadâmia e avelã.

Outra novidade, é a repaginada no clássico chocolates suíço da marca que agora é servido com marshmallows maçaricados.

A linha de bebidas ainda conta com o “Irish Bill”, uma bebida saborizada com Creme Irlandês (uma mistura de creme de cacau encorpados com camada de espresso), que acrescenta uma nota láctea de café e que também terá uma versão iced para os “invernos calorosos” do país.

“Estamos apostando bastante na linha de espressos especiais, que são aromatizados. É uma pedida bem grande da rede ter algo que realce o sabor do nosso café e traga um algo a mais. Hoje, os xaropes que trabalhamos em rede não são tão adequados para aromatizar as bebidas quentes, principalmente os cafés espressos. Então trouxemos novos sabores mais aromáticos para criar uma harmonização sutil e adocicada para a estação”, pontua.

A marca ressalta a importância do queridinho dos clientes: o chocolate suíço. A iguaria que está presente no Chocolate com Marshmallow em uma versão menos densa, também ganha destaque no Fondue, onde ele será bem cremoso reforçando o amargor do chocolate na medida certa para harmonizar com frutas e doces que o acompanha – como uvas, morangos, marshmallows, cookie e brownies.

As novidades estão presentes nas mais de 100 unidades em funcionamento pelo Brasil e podem ser consumidas presencialmente ou pedidos feitos pelo iFood.

Informações: DuckBill Cookies & Coffee

Santo Grão oferece cafés quentes para delivery

Notícia boa aos amantes das sugestões de café do Santo Grão. A partir de agora é possível pedir também pelas opções quentes do menu em casa. Isso graças a nova embalagem de copo em papel kraft selado que mantém a bebida aquecida até o momento de sua entrega.

“O papel é melhor isolante térmico do que o plástico, porém é difícil transportar líquidos em copos ou embalagens de papel sem que vaze. Isto porque as tampas para embalagens de papel não têm a mesma vedação do que uma tampa para plástico. A solução encontrada foi selar o copo de papel, com uma máquina específica para copos, de forma que a bebida chegue sem nenhum vazamento, mantendo a temperatura, e é fácil de abrir. O copo que usamos é o mesmo do café to go, ele é bom porque tem duas camadas de papel, ao invés de uma, o que garante um melhor isolamento térmico”, explica Jonas Queiroga, gerente de marketing da marca.

Dentre as opções que agora estão disponíveis no delivery são: Latteato (R$ 12) um latte invertido servido por uma dose de espresso e leite bem cremoso, o queridinho Cappuccino (R$ 12) com espresso e leite texturizado com 2 cm de crema, o Latte (R$ 12) a base de café espresso e leite texturizado com até 1cm de crema, o Flat White (R$ 12) com sabor de espresso duplo e textura aveludada do leite e o Mocha (R$ 14) um espresso com leite texturizado e ganache chocolate.

Três unidades Santo Grão fornecem serviço de delivery: Oscar Freire, Itaim e Morumbi e o mesmo está disponível pelas plataformas iFood, Rappi e Uber Eats.

A marca avisa, porém, que ainda com uma embalagem idealizada para manter as bebidas quentes, as mesmas podem sofrer alteração de temperatura de acordo com a distância das entregas.

Fonte: Santo Grão

Aprenda a preparar o Shake Gelado da Predilecta

Para quem gosta de aproveitar cada gota da bebida, a marca preparou uma receita que vai agradar seus paladares

As novas rotinas exigem um pouco de energia e, com isso, o café se tornou um grande aliado do brasileiro. Mas não é sempre que conseguimos aproveitar toda a bebida e, para evitar o desperdício e arriscar algo novo e prático na cozinha, a Predileta encontrou uma solução. E para dar um toque especial, um dos ingredientes usados é a Calda de Caramelo da Predilecta

A receita de Shake de Café Gelado leva cubos congelados da bebida e pode ser preparado a qualquer momento do dia. Confira!

Shake de Café Gelado

Ingredientes
8 cubos de café congelado
2 copos de leite
Cobertura de Caramelo Predilecta
Chantily

Modo de preparo
No liquidificador, bata os cubos de café congelados com o leite e um pouco da cobertura de Caramelo Predilecta até todos os cubos quebrarem. Em um copo, coloque mais cobertura e adicione a mistura do café gelado. Enfeite a bebida com o chantily e está pronto.

Os ingredientes servem até dois copos.

Fonte: Predilecta

Café pode ajudar no funcionamento do intestino, mas cuidado com a ‘dependência’

De acordo com a literatura científica, beber café é benéfico para a saúde intestinal, pois ajuda a melhorar as contrações musculares no intestino, aumentando a motilidade do músculo liso no trato gastrointestinal. Mas outros alimentos, como as fibras, são mais eficazes

O café é uma das bebidas mais consumidas globalmente. É composto por mais de mil ingredientes ativos, como cafeína, minerais, vitaminas, compostos fenólicos, polissacarídeos, lipídeos e aminoácidos.

“Muitas evidências afirmam que beber café pode melhorar o microbioma intestinal e manter o metabolismo. No corpo humano, cerca de 100 trilhões de microrganismos, incluindo bactérias, vírus, fungos e protozoários estão presentes no trato gastrointestinal (GI). Toda a população de microrganismos GI é conhecida coletivamente como microbiota intestinal. Em condições fisiológicas normais no intestino, a microbiota, além de ajudar na eliminação do bolo fecal, desempenha papéis importantes na regulação de uma ampla variedade de funções celulares, incluindo o metabolismo energético, a resposta imune e a resposta neuroendócrina”, afirma a médica nutróloga Marcella Garcez, professora e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran).

“No entanto, é necessário ter cuidado com o consumo excessivo, que pode levar à dependência das substâncias estimulantes do café, o que pode levar a consequências indesejadas. Por outro lado, algumas pessoas são sensíveis à cafeína, apresentando problemas de digestão e gástricos, alterações de ritmo cardíaco e pressão arterial, agitação emocional e distúrbios do sono, situações em que o café deve ser deixado de lado”, completa a médica.

De acordo com Marcella, ao beber café, ocorre uma aceleração das contrações musculares em todo o intestino e, depois, a cafeína também faz com que os músculos do cólon relaxem. Isso é o responsável pela vontade de ir ao banheiro. “Mas essa movimentação também faz com que algumas pessoas sofram com refluxo ácido quando bebem café e outras bebidas com cafeína”, afirma a médica.

Vários estudos afirmam que o consumo de café ajuda a melhorar o movimento intestinal. Foi demonstrado, por exemplo, que os oligossacarídeos extraídos de borra de café podem estimular o crescimento de bactérias intestinais benéficas e aumentar a produção de ácidos graxos de cadeia curta. “Os tipos e a quantidade de ácidos graxos de cadeia curta produzidos pela microbiota intestinal determinam o resultado funcional geral de muitos processos fisiológicos por meio da modulação das respostas anti-inflamatórias e neuroendócrinas”, diz a nutróloga.

Um estudo em ratos mostrou que o consumo de café por três dias causa um aumento na taxa de contração do músculo liso no intestino delgado e no cólon. “O mais interessante é que o estudo descobriu que os efeitos observados do café regular na função intestinal e na microbiota intestinal são semelhantes aos efeitos causados pelo consumo de café sem cafeína. Isso indica que a cafeína não é o ingrediente causador do café responsável pelos benefícios mencionados”, diz Marcella.

Essas evidências que apontam para uma ação benéfica do café para o conteúdo do microbioma gastrointestinal também sustentam a ação dessa bebida na prevenção e ajuda contra a disbiose, desequilíbrio da mirobiota, que podem levar a complicações graves de saúde, como doença hepática gordurosa não alcoólica, esteatohepatite não alcoólica, doença inflamatória intestinal, doença cardiovascular, diabetes mellitus, obesidade e câncer.

No entanto, a médica enfatiza que o café não é uma bebida medicinal e que não substitui uma alimentação saudável, com adequado consumo de fibras, ligadas a uma série de benefícios para a microbiota. “As dietas ricas em fibras podem reduzir o risco de doenças cardíacas e AVC em até 30%, de acordo com um artigo de revisão publicado em 2019 pela The Lancet. Além disso, elas trazem mais saciedade, ajudam no controle da glicose e do diabetes e reduzem a inflamação no fígado. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), o recomendável é consumir diariamente de 25 a 35 gramas de fibras”, finaliza a médica.

Fonte: Marcella Garcez é médica nutróloga, Mestre em Ciências da Saúde pela Escola de Medicina da PUCPR, Diretora da Associação Brasileira de Nutrologia e Docente do Curso Nacional de Nutrologia da Abran. A médica é Membro da Câmara Técnica de Nutrologia do CRMPR, Coordenadora da Liga Acadêmica de Nutrologia do Paraná e Pesquisadora em Suplementos Alimentares no Serviço de Nutrologia do Hospital do Servidor Público de São Paulo.

Café Cultura ensina a preparar Hot Salted Caramel

Você é apaixonado por café? Que tal aproveitar para fazer em casa o incrível Hot Salted Caramel, um dos grandes sucessos da rede Café Cultura, referência nacional em cafés especiais?

O caramelo salgado ganhou destaque na gastronomia nos últimos anos. O sal faz realçar os sabores do doce, ganhando em textura e paladar. Era questão de tempo para se tornar ingrediente de cafés especiais. Na rede de cafeterias que conta com unidades nos estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, o Hot Salted Caramel se tornou um dos queridinhos do público que busca o toque doce na bebida.

Hot Salted Caramel

Ingredientes:
160 ml de leite
100 ml de água
Café de boa qualidade passado (cerca de 100ml)
Caramelo salgado (cerca de 30 gramas)

Modo de Preparo:
Passar cerca de 100ml de café de boa qualidade. Aquecer 160 ml de leite no micro-ondas por dois minutos. Colocar o leite no mixer e bater até ficar cremoso (entre 30 segundos e um minuto). Com uma colher, colocar o caramelo salgado no fundo de uma caneca e decorar as paredes internas. Transferir o leite para a caneca e reservar um pouco da crema para a finalização. Transferir o café já preparado (cerca de 45 ml). Finalizar com a crema do leite e decorar com caramelo salgado, usando uma colher.

Fonte: Café Cultura

Nutricionista ensina a fazer bulletproof coffee

Angela Federau traz receita do famoso “café à prova de balas” com manteiga e óleo de coco muito usado por pessoas que querem turbinar a atividade cerebral e emagrecer

O bulletproof coffee é usado por muitas pessoas que querem turbinar a atividade cerebral e emagrecer. Criado pelo norte-americano Dave Asprey, após uma viagem ao Tibete, foi elaborado usando como inspiração as bebidas consumidas pelos povos do Himalaia há séculos. Entre seus efeitos estão a promessa de saciedade prolongada e, consequentemente, a perda de peso.

A bebida é composta por uma xícara de café fresco, uma colher (sopa) de manteiga e outra de TCM (versão mais concentrada de óleo de coco). A manteiga deve ser sem sal, feita com leite de vaca alimentada unicamente com grama.

A escolha destes ingredientes tem um propósito. “A manteiga especificada contém altos níveis de ácido linoléico conjugado, que supostamente aumenta a utilização de gordura pelo organismo – o que faz emagrecer e aumentar a massa magra. Já o TCM é metabolizado rapidamente no fígado, fornecendo energia ao organismo e fazendo circular corpos cetônicos, que são subprodutos da quebra das células de gordura”, explica Angela Federau, nutricionista.

Apesar das promessas de saciedade e perda de peso, o “café à prova de balas” ainda precisa de validação científica, por isso a recomendação é procurar um nutricionista antes de incluí-lo na rotina alimentar. “Assim como qualquer outra substância, o consumo do bulletproof coffee necessita de acompanhamento nutricional adequado para obtenção de melhores resultados”, finaliza.

Bulletproof coffee receita original

Ingredientes
1 xícara (chá) de café
1 colher (sopa) de manteiga ghi (ou ghee) ou manteiga de cacau
1 colher (chá) de óleo de coco extravirgem ou TCM

Modo de preparo
Bata todos os ingredientes no liquidificador por 30 segundos para que os óleos se emulsifiquem com o café. Fica cremoso, com uma espuminha, com sabor de leite com café e um leve toque de coco.

Fonte: Angela Federau é nutricionista clínica, pós-graduada em fitoterapia aplicada à nutrição, especializada em nutrição funcional, pediátrica e escolar. Criadora da mentoria Nutrindo um Propósito, também participa como convidada de pesquisas científicas e genéticas da UFPR como mapeamento e estudo genético da comunidade Menonita. Nutricionista responsável pela APSAM – Associação Paranaense Superando a Mielomeningocele e Instituto Mulheres que Inspiram, que promove auxílio e acolhimento às mulheres com câncer no sistema reprodutivo e mama.


Quem tem deficiência de ferro e falta de cálcio não deve ingerir café junto das principais refeições

Os fanáticos por café se deliciam com a bebida principalmente no início ou logo após as refeições. Isso pode ser especialmente danoso para quem sofre de carências nutricionais

Muitos amam e não vivem sem, outros são extremamente sensíveis a uma pequena xícara. Mas é necessário ter cautela com o consumo dessa bebida, que pode ajudar a causar deficiências nutricionais. “Substâncias presentes no café, como taninos e cafeína, podem comprometer a absorção de ferro, um nutriente presente nas carnes, vegetais folhosos e feijões, geralmente consumidos nas principais refeições; além de prevenir a anemia, esse nutriente funciona também como um combustível para que a hemoglobina, célula do sangue, transporte o oxigênio para todo o corpo, da cabeça aos pés. Por isso que sua deficiência pode impactar na queda capilar, palidez da pele e formigamento das pernas”, diz a médica nutróloga Marcella Garcez, diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran).

Por esse motivo, para as pessoas com carências do mineral, a médica explica que o ideal é beber café duas horas antes ou depois das principais refeições para não prejudicar a absorção.

Stock Photo

Segundo Marcella, outra combinação que requer atenção, principalmente para crianças, gestantes, lactantes, idosos e mulheres na menopausa, é o pingado: café com leite. “O café também pode interferir na absorção de cálcio e, enquanto os idosos têm maior tendência à diminuição desse nutriente, as crianças têm necessidades elevadas desse nutriente como resultado do intenso desenvolvimento ósseo e muscular”, afirma a médica.

Entre os principais sintomas da falta de cálcio estão a confusão mental, espasmos musculares, fraqueza dos ossos, e formigamento nas mãos e pés. “Além do cuidado com a absorção de cálcio por crianças e gestantes, esses grupos são muito mais sensíveis à cafeína, que a população em geral, portanto devem consumir quantidades muito restritas. Lembrando que crianças menores de 12 anos têm contraindicação de consumo de qualquer bebida que contenha cafeína.”

Outro nutriente cuja absorção pode ser comprometida é a vitamina C, então o café deve ficar longe também de suco e vitamina batida de frutas cítricas, para não dificultar a assimilação desse nutriente. “É necessário estar atento também, pois a cafeína está presente também em chás, como o mate e o verde, e refrigerantes à base de cola”, diz a médica.

No entanto, não é necessário eliminar de vez a cafeína da sua vida, até porque para muitos ela pode trazer benefícios, desde que consumida com moderação. “Recomendamos um consumo de uma a quatro xícaras de café por dia, recém preparado, não adoçado, sempre respeitando as necessidades individuais de cada paciente”, afirma a médica, acrescentando que a melhor forma de ingestão varia de acordo com o gosto de cada pessoa, podendo ser quente, frio, fresco ou gelado.

“A maneira mais saborosa e saudável de obter os benefícios do café é moendo os grãos imediatamente antes do preparo e consumo que deve ocorrer logo depois. Para aproveitar os benefícios da bebida o ideal é que seja sem açúcar ou adoçante”, diz a médica. “É necessário ter cuidado com o consumo excessivo, que pode levar à dependência das substâncias estimulantes do café, além de consequências indesejadas, como problemas de digestão e gástricos, alterações de ritmo cardíaco e pressão arterial, agitação emocional e distúrbios do sono”, finaliza.

Fonte: Marcella Garcez é médica nutróloga, Mestre em Ciências da Saúde pela Escola de Medicina da PUCPR, Diretora da Associação Brasileira de Nutrologia e Docente do Curso Nacional de Nutrologia da Abran. A médica é Membro da Câmara Técnica de Nutrologia do CRMPR, Coordenadora da Liga Acadêmica de Nutrologia do Paraná e Pesquisadora em Suplementos Alimentares no Serviço de Nutrologia do Hospital do Servidor Público de São Paulo.