Arquivo da categoria: carreira

Especialista ensina como melhorar a autoestima e ser mais confiante

Muitas vezes profissionais se sentem desmotivados, pressionados e desvalorizados, e acabam tendo uma queda de produtividade que está relacionada a sua autoestima em baixa, como consequência disto. O que fazer para recuperar a autoestima, elevar a confiança e dar a volta por cima?

A especialista em produtividade, palestrante e empresária Tathiane Deândhela revela que é preciso olhar mais para os seus pontos fortes! Ninguém é perfeito, mas para onde a gente olha, se para os talentos ou vulnerabilidades, pode impactar nossos resultados! Identificar seu potencial é importante no processo.

“Se você não é capaz, se você ainda não conseguiu pensar tão positivo ao seu respeito, ou se ainda não acredita no seu potencial, provavelmente vai se sentir inferior quando se deparar frente a situações que não conseguir resolver. A autoestima é fundamental para o sucesso. E isso é treinável. É preciso uma negociação interna e assumir o controle dos pensamentos e da mente pra que tenha sentimentos positivos e que estes te impulsionem a seguir pelo caminho certo”, afirma Tathiane.

tathiane 3
Tathiane Deândhela

Ela aponta que existem métodos para elevar a autoestima e se sentir pronto para o combate: “Uma psicóloga famosa, professora da Universidade de Harvard, começou a estudar os comportamentos do ser humano e percebeu que a comunicação não verbal, ou seja, os nossos gestos, interferem diretamente naquilo que nós pensamos e naquilo que nós sentimos. Assim como se eu penso que sou capaz, se penso positivo, tendo a ter sentimentos positivos que me impulsionam a ter um comportamento coerente com aquilo que penso e com aquilo que eu sinto. Também posso ter resultados com ações de dentro para fora. Logo, é possível, sim, por meio de atitudes mudar o mindset e reconquistar a autoconfiança necessária”.

Tathiane ensina como elevar a sua autoestima em apenas dois minutos. Confira:

Comece pelos seus comportamentos

autoestima mulher executiva

Procure observar uma pessoa que tem a autoestima muito elevada, ou alguém de sucesso. Geralmente elas andam com o corpo reto, pose de super-herói. Fique por dois minutos nesta mesma posição. Imagine como é ser uma pessoa que se sente poderosa, que tem autoconfiança e permaneça nesta postura.

Analise: como que essas pessoas andam? Como que elas agem? Qual é o comportamento em termos de gestos, a comunicação não verbal dessas pessoas? O que os estudos concluíram é que trabalhando a respiração e a postura, você terá modificações na forma da pessoa pensar e sentir. Ou seja: você pode se tornar um pouco mais autoconfiante de fato.

Procure estar feliz e motivado

autoestima mulher felicidade

“Eu costumo dizer muito uma frase: ‘Os pássaros não cantam só quando estão felizes. Mas eles cantam para ficar felizes’. Ou seja: se em determinado dia você não acordou tão bem, não tá muito bem humorado, ou às vezes não está conseguindo se perceber ali com a autoestima legal, ou não sente orgulho de si mesmo, então experimente 2 minutos com uma postura melhor”.

Se acordou mal, capriche na maquiagem, vista a sua melhor roupa, passe o seu melhor perfume. Isso já interfere no nosso estado interior. Ou seja, muitas vezes a gente tem que se produzir mais quando não está tão bem. Isso ajuda.

Experimente

autoestima 1

“Se você não é capaz de pensar, sentir e ter esse comportamento, então tenha o comportamento para gerar em você um sentimento positivo. Esse sentimento vai te fazer pensar que você pode, que você é capaz. Experimente, leva só dois minutos”, finaliza.

 

Investimentos e Planejamento Financeiro: temas do próximo encontro The Women

Que lugar de mulher não é só mais dentro de casa já é fato consumado nos dias de hoje. As mulheres vêm derrubando uma cultura de décadas, na qual se fala que o homem é quem tem que sair para trabalhar e prover a família. O que se tem observado é um grande aumento do público feminino que se interessa por atividades majoritariamente ocupadas por homens, como as relacionadas a finanças e investimentos.

É isso mesmo. O mercado financeiro virou um tema atraente para as mulheres, que hoje respondem por mais de 46% da população ativa no Brasil. E é justamente para ensinar como investir o seu dinheiro de maneira adequada e inteligente que o The Women realiza o encontro: “Como investir o seu dinheiro de acordo com seus objetivos e sonhos”, no dia 15 de agosto, no IL Barista, em São Paulo.

Para conduzir a conversa sobre esse conteúdo, o The Women convidou a especialista em investimentos e mercado financeiro, Alessandra Boiani. O local escolhido para a realização desta edição é o IL Barista Cafés Especiais, referência há 11 anos em cafés sofisticados e blends especiais.

the women evento2

Cada dia mais as mulheres ganham destaque, se empoderando de espaços públicos e assumindo posições de responsabilidade, autonomamente ou dentro de corporações. E nos investimentos não é diferente. Na Bolsa de Valores, a quantidade de mulheres investidoras saltou de 15 mil em 2002 para 141,7 mil em 2017. No tesouro direto, entre 2013 e 2017, o público feminino quase dobrou, saindo de 80,5 mil para 155,5 mil, um avanço de 93,1%.

“O que mudou principalmente foram os desejos e ambições das mulheres: elas querem e sabem que podem mais. E neste novo contexto de empoderamento feminino é importante saber a como investir o seu dinheiro de acordo com seus objetivos e sonhos”, explica Alessandra.

Durante a palestra, serão abordados diferentes cenários, perfis e formatos de mercado. “Aproveitando o lugar especial que estaremos reunidas, a ideia é fazer um verdadeiro “blend de investimentos”, mostrando que não existem produtos bons ou ruins, mas sim inadequados para aquele tipo de mulher ou perfil”, completa a especialista.

O evento faz parte de mais uma experiência de autoconhecimento, networking, troca e muita descontração proporcionada para mulheres. O convite inclui um coquetel receptivo, um delicioso jantar volante preparado pela gastronomia do IL Barista – sob a curadoria da chef oficial do The Women, Luciane Cataneo – sorteios, presentes, e drinques.

Desta vez, a proprietária do IL Barista, Gelma Franco, que é uma das maiores especialistas em café do país, oferecerá a degustação de dois cafés especiais: “Estamos muito felizes em receber no nosso espaço um evento tão agregador. Escolhi dois blends super especiais para compor o encontro, que promete ser incrível”, comenta Gelma.

the women 2

“Nossos encontros reúnem de 20 a 30 mulheres, criando conexões reais e possibilitando a absorção de um conteúdo que promova o desenvolvimento pessoal e profissional para o universo feminino. Preparamos tudo com muito carinho para que o encontro seja especial e possa fazer diferença na vida das participantes”, finaliza a idealizadora do projeto, Theka Moraes.

Quem participa do ‘The Women’

O conceito inovador do “The Women” atende a mulheres que buscam ter um momento diferenciado do seu hall social e profissional.

Sobre a Palestrante

Alessandra Boiani é corretora de seguros plena, cadastrada na Susep. Tem 21 anos de experiência na área de seguros e investimentos, no Brasil e no exterior. Especializada em planejamento familiar e empresarial, sucessório, tributário e fiscal. Também é assessora de investimentos, cadastrada na CVM e planejadora financeira cadastrada na Planejar.

Sobre Theka Moraes

theka

Formada em Gestão Comercial na Anhembi Morumbi, de São Paulo, Theka Moraes possui ampla experiência no mercado de negócios e relacionamentos conquistados ao longo dos últimos 15 anos, com passagem pela área de negócios da revista Cool Magazine, da plataforma de networking Experience Club, da AEG World Wide, entre outras.

Como investir o seu dinheiro de acordo com seus objetivos e sonhos
Data: dia 15 de agosto
Horário: às 19h
Local: IL Barista
Endereço: Rua do Consórcio, 191 – Vila Nova Conceição, São Paulo.
Informações e reserva de vaga: consultar o perfil no Instagram ou clicar aqui. Valor: R$ 323,00

 

Empreender enquanto se está empregado é cada vez mais comum entre os 50+

A solução encontrada por muitos brasileiros tem sido empreender e continuar empregado, como aponta estudo do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). A ideia é interessante, desde que o empreendedor faça um plano de negócios aprofundado, estudando o mercado, o consumidor e toda a concorrência

O empreendedorismo paralelo ganhou força no mercado brasileiro no último ano. Com a promessa de associar qualidade de vida e satisfação profissional, a prática de abrir um negócio e continuar empregado é um dos principais destaques apontados pelo Caderno de Tendências 2018/2019, divulgado pelo Sebrae (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).

dreamstime trabalho mesa notebook mulher 2

A ideia pode ser boa, sobretudo no estágio inicial de uma empresa. “Essa cautela em relação a empreender hoje no Brasil é explicada pelo atual cenário econômico, afinal o medo de se trocar o que parece certo, que é o emprego, pelo risco de um negócio novo, com os números atuais de desemprego e a recessão, faz total sentido”, explica Maurício Turra, consultor de negócios e empreendedorismo da Nextt 49+, que criou a empresa junto com os sócios Ismael Rocha e Luiz Fernando D. Garcia.

Então, como fazer para realizar o sonho de ser o dono do próprio negócio e, ainda, manter um emprego formal com carteira assinada? Turra explica que é fundamental que o futuro empreendedor faça um planejamento prévio, garantindo a sustentabilidade da operação, sobretudo no seu estágio inicial, quando o futuro é mais incerto em relação à aceitação de produtos e serviços do novo empreendimento.

Vale observar os dados do Sebrae mostrando que um terço das novas empresas abertas no País fecha em até dois anos. E mais: das empresas que ultrapassam os dois primeiros anos, apenas 40% delas conseguem se manter no mercado, após cinco anos.

“Sem dúvida, empreender traz consigo uma taxa de risco”, explica Turra. “Por isso, é importante investir em mentoria e cursos antes de se lançar em um negócio próprio. Em média, o investimento com o planejamento fica em torno de 5% do valor total do negócio, mas pode reduzir em muito o risco de insucesso”, indica Turra.

O consultor explica que é muito importante definir os custos da operação, sem esquecer de nada. “E, antes de se lançar em um empreendimento, tudo tem de ser colocado na calculadora. Por exemplo: se for montar uma loja, pensar sempre no aluguel do ponto, contratação de pessoal, compra de equipamentos, estoque etc.”, completa.

A etapa pré-abertura é a decisiva, sempre, pois é a fase primordial de qualquer negócio. E o consultor afirma que também é preciso ter uma reserva financeira que garanta, simultaneamente, os gastos pessoais (caso o emprego não o faça integralmente) e, pelo menos, de doze a dezoito meses iniciais da operação, garantindo os custos básicos e o fluxo de caixa necessários para manter a operação, dentro do pior cenário. “Se a lição de casa for bem-feita, antes de abrir as portas, o risco será minimizado”, comenta.

E além do plano de negócios e do planejamento financeiro, é preciso pensar em como será realizada a gestão à distância, quando não se está no local da empresa, no momento de sua operação. É fundamental contar com alguém competente e de confiança. “Atuar em duas frentes distintas, sendo que o horário comercial é apenas um, requer habilidade. É fundamental que cada uma das operações não afete a dedicação profissional esperada”, explica o consultor.

mulher trabalhando mesa

Por fim, o especialista lembra que, após o período inicial, chegará a hora em que o empreendedor terá de se dedicar exclusivamente ao seu negócio próprio. “O ideal é se estabelecer uma meta para deixar o emprego atual, pois chegará uma hora em que a empresa exigirá muita dedicação”, diz.

Sobre a Nextt 49+

Primeiro hub de inovação do Brasil voltado para o público acima de 49 anos. Localizado na Vila Mariana, em São Paulo (SP), o hub fica em um casarão tombado do início dos anos 1930, e conta com todo suporte e estrutura para o sucesso de negócios de empresários seniores. A iniciativa pioneira conta com metodologia própria, desenhada para gerar valor e oportunidades para startups que tem por trás pessoas maduras.

O propósito é solucionar os principais dilemas dos empreendedores nessa faixa etária, oferecendo mentoria, incubadora, consultoria, coaching e educação. Todos os serviços são integrados em um ambiente desenhado para o networking e a conectividade. Por trás da Nextt 49+ estão Luiz Fernando Dabul Garcia, Ismael Rocha e Mauricio Turra Ponte, trio que tem em comum a direção em uma das mais renomadas instituições de ensino do país na área de negócios, propaganda e marketing.

Informações: Nextt 49+

 

O futuro chegou e ele não é cinza, é prateado

Pesquisador repercute a importante participação dos “maduros” no mundo contemporâneo e sua representação

Quantos anos você acredita que ainda vai viver? Já se imaginou com 100 anos? E chegar aos mil anos, seria possível?

É fato que nunca antes tivemos uma média de idade tão elevada e uma participação tão grande das pessoas maduras em relação ao total das populações. As pessoas vivem cada vez mais e têm cada vez menos filhos, em todos os países. E a consequência óbvia disso é o envelhecimento populacional. Mas no que esta mudança de parâmetros na pirâmide populacional pode significar?

shutterstock mulher grisalho
Shutterstock

Para o pesquisador e CEO da Mind Pesquisas, Alexandre Correa Lima, o aumento da expectativa de vida impacta, e continuará impactando, nossa maneira de viver de forma profunda. Segundo ele, estamos vivendo a chamada “Revolução Prateada”, um fenômeno global e inédito na historia da humanidade.

“Presenciamos as grandes mudanças deste novo paradigma. Estima-se que em 15 anos tudo mudará. A vida não começará aos quarenta e nem acabará aos 60. Um mundo onde, pela primeira vez na história da humanidade, teremos mais seniores que jovens”, afirma.

Correa afirma que tais mudanças já obrigam a sociedade, como um todo, a lançar um novo olhar para a geração sênior. Baseado em levantamentos e análises a cerca da longevidade, ele explica que não se pode ignorar as mudanças que virão com a Revolução Prateada.

“Não é futurismo, são dados. Não se trata apenas de mais anos de vida, mas, sobretudo, de mais vida nos anos. Viveremos não apenas mais, mas com mais qualidade de vida”, diz.

Os impactos já podem ser sentidos, por exemplo, em diversas áreas: mercado de trabalho, relações de consumo, marketing, economia, cultura, e sociedade e políticas públicas. Por isso, também entender este novo público diante das reformas previdenciárias é importante, e sua incompreensão pode deixar de levar em consideração elementos relevantes.

“Ao mesmo tempo, apesar da importância desse assunto, vemos que sua repercussão parece absolutamente invisível para sociedade em geral, um verdadeiro iceberg. Os prateados não estão representados nos comerciais de TV, nas ações de recursos humanos e nos debates de políticas públicas e, quando estão, quase invariavelmente o são de maneira caricata: frágeis velhinhos necessitando de cuidados especiais”, argumenta.

Os dados demográficos não mentem: as pessoas estão alongando seus ciclos de vida: casando mais tarde, trabalhando mais tempo, tendo projetos por toda a vida. Nesse sentido, Correa afirma: “os prateados estão com tudo”.

“Cientistas cunharam o termo superagers para se referirem àqueles que chegam a uma idade madura mantendo características físicas ou cognitivas bastante preservadas. Esse é o futuro, ele chegou, e não é cinza, é prateado”, afirma.

casal meia idade feliz

Correa já marcou presença em eventos importantes este ano. Ele estará no CONARH, considerado um dos mais importantes encontros sobre gestão de pessoas no mundo e que ocorre em agosto em São Paulo. Ainda participará do TEDx UnisVarginha, em Minas Gerais, no mês de setembro.

Em ambos os eventos, repercutirá assuntos como a Revolução Prateada, longevidade e contemporaneidade.

Fonte: Alexandre Correa Lima é Palestrante corporativo e CEO da Mind Pesquisas. Pós-graduado em Administração de Marketing, possui um Master em Comunicação Empresarial (MBC) e cursou a Escola Avançada de Pesquisa de Mercado na University of Georgia (Atlanta/EUA).

Cresce 57% o número de empreendedores com mais de 50 anos no Brasil

Empreendedores seniores também são os que mais empregam no país, segundo estudo feito pelo Sebrae; donos de negócios com mais de 54 anos contratam pelo menos seis profissionais

A geração de empreendedores seniores brasileiros – com idade de 54 a 65 anos – reforça a propulsão da atividade do empreendedorismo no país, de acordo com estudo feito pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Segundo dados da instituição, a partir da pesquisa GEM, o Brasil tem a 33ª proporção de Empreendedores Iniciais nesta faixa etária (aqueles que – nos últimos 12 meses – fizeram alguma ação para ter um negócio próprio ou estão à frente de empreendimento com menos de 42 meses de existência). Esses empreendedores são os que apresentam maior rendimento mensal (14% ganham cinco salários mínimos ou mais), além de ser a faixa etária que mais emprega, em termos relativos.

É o que também aponta o último levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE): em 13 anos, o número de empreendedores entre 50 e 59 anos cresceu 57% (2001- 2014).

Para os especialistas, isso ocorre principalmente em razão das condições impostas pelo mercado de trabalho, que prioriza a juventude em detrimento da experiência. Trata-se da “hora da virada” – especialmente para quem já se encontra estabilizado financeiramente e pode, agora, investir em algo novo. São aqueles que tiveram de adiar um sonho por anos, mas que entendem que, finalmente, chegou o momento certo para concretizar um trabalho com propósito.

“Atendi uma profissional que fez toda sua carreira no mercado financeiro e chegou a ser diretora de banco. Porém, aos 50 anos ela me procurou para se preparar para atuar na área que sempre quis, o terceiro setor. Fez cursinho, prestou vestibular, estudou pedagogia e, hoje, atua em uma ONG, sem ganhar nada. Isso só foi possível porque ela se preparou financeiramente, por anos, para fazer aquilo que realmente lhe daria prazer”, conta Edson Moraes, executive coach do Espaço Meio.

Empreender nesta nova etapa da vida nem sempre significa mudar de área, mas de posição. Muitos executivos, por exemplo, partem para a área da consultoria, mas dentro do mesmo tema que dominam. É o que aponta pesquisa da Maturijobs, plataforma que reúne oportunidades voltadas a profissionais maduros, que aponta que 20% dos 1.047 entrevistados, a maioria na faixa dos 50 anos, são consultores (freelancers ou autônomos).

Maturidade e conhecimento

mulher trabalho empreendedora nasirkhan-morguefile

Empreender, no entanto, continua sendo um dos caminhos preferidos dos maduros. Na mesma pesquisa, 15% dos entrevistados se apresentaram como empreendedores e 9% estão se planejando para ser.

Moraes frisa que, independente da idade, um empreendedor deve possuir características e competências específicas. Por exemplo: atitude positiva, resiliência, habilidade de comunicação, conhecimento do negócio, capacidade de observação do mercado, dos concorrentes e das necessidades dos clientes. Disposição para planejar o futuro do negócio, pois a estagnação compromete a continuidade do empreendimento. Se não tiver algumas dessas competências, o melhor é desenvolvê-las ou delegá-las.

Para o Sebrae, essa preferência ocorre porque uma pessoa, aos 50 anos, costuma ter mais tranquilidade, conhecimento e segurança. Além disso, tem menos medo dos riscos e busca mais realização pessoal que rentabilidade. Nesta faixa etária predomina chefes de família. Segundo o estudo do Sebrae, o principal fator que motiva esses donos de pequenos negócios a abrir a própria empresa é conseguir uma fonte de renda adicional.

O caminho das pedras

estudante laptop computador

O Sebrae lembra que, para empreender, são quesitos básicos elaborar um bom plano de negócios, estudar o mercado e buscar capacitação. A entidade recomenda:

Busque ajuda: consulte especialistas para conseguir ajuda no amadurecimento da sua ideia e de sua viabilidade, além de saber por onde deve começar.

Invista em capacitação: o conhecimento e as competências adquiridas durante a vida profissional devem estar afiados, mas não dispense mais conteúdo. Especialize-se na área de interesse do negócio. Faça cursos, participe de seminários, feiras e exposições.

Inove: observe o que há de novidade no mercado para oferecer produtos ou serviços diferenciados. Inovação implica não só investir em tecnologia, mas buscar soluções que tornem a sua empresa sustentável.

Seja dedicado: investir em um negócio exige determinação em qualquer idade. Há muitas pessoas com ideias, mas é preciso ter coragem e determinação para colocá-las em prática. Não ter medo de errar é uma característica de empreendedores de sucesso.

Mulheres empreendedoras buscam propósito

mulher estudando wiseGEEK

“Nos nossos eventos, percebemos o aumento no número de mulheres acima de 50 que buscam empreender. Hoje, quase metade dos micros e pequenos negócios são liderados por mulheres”, afirma Ana Lúcia Fontes, 52 anos, fundadora da Rede Mulher Empreendedora, que tem mais de 57 mil participantes em todo o país.

Ela explica que, diferentemente das mulheres que começam a empreender depois da maternidade para ter mais tempo com os filhos, as da faixa dos 50 anos buscam empreender como forma de se manter vivas, na ativa e fazer algo com o propósito que acreditam. Elas não têm mais filhos pequenos para cuidar, não querem mais o modelo tradicional de emprego ou ter de lidar com situações adversas dentro das empresas.

“A principal motivação não é dinheiro. Elas estão no auge da capacidade profissional. Além da experiência no mundo corporativo, têm experiência de vida e resiliência. Sabem lidar melhor com frustrações, possuem mais capacidade de perder, cair, levantar e superar dificuldades. Porque empreender tem muitos altos e baixos, e é preciso saber lidar com isso”, conclui Ana.

Quatro dicas para conciliar carreira de sucesso e boa qualidade de vida

Vivemos em uma era de muita competição no mundo corporativo, fazendo com que as pessoas abdiquem de suas vidas pessoais para produzir mais, ganhar destaque em suas carreiras e garantir o conforto de suas famílias. Mas de que adianta tanto tempo de trabalho se a pessoa mal consegue usufruir da “boa vida” que oferece à família?

Este dilema carrega um conceito que desafia a todas as pessoas que trabalham – estejam elas conscientes desse desafio ou não. Quando o tempo que precisamos dedicar à vida profissional “invade” o tempo da vida pessoal, surge a necessidade de conciliar esses dois aspectos, desenvolvendo estratégias que acomodem o equilíbrio entre ambas. É difícil, mas não impossível.

Não existe uma fórmula universal que funcione para todas as pessoas, afinal, cada indivíduo é único e tem recursos e situações particulares. A única coisa certa é que um dia tem apenas 24 horas. Como e onde você dedica esse tempo é uma questão de prioridade e disciplina.

É preciso aceitar que essa situação existe e precisa de atenção, porque ela tem um impacto na sua vida pessoal e profissional (e nas vidas das pessoas que dividem esses espaços com você). O mais importante é conhecer a você mesmo em profundidade, para poder elencar suas prioridades e fazer escolhas certas, sem correr riscos mal calculados em nenhuma das esferas de sua vida.

Definição de prioridades

indecisao-mulher-duvida

A primeira pergunta a ser respondida é: o que eu quero alcançar na minha vida profissional e pessoal? A segunda é: quais são as atividades que eu desempenho diariamente na minha rotina profissional e pessoal?

Responder às questões propostas não é simples e nem mesmo rápido, e exige que o indivíduo esteja disposto a ir fundo nessa atividade. Liste as coisas que faz, os papéis que desempenha e analise sua agenda de compromissos para identificar onde seu tempo está, de fato, sendo empregado.

Sem essa base de informações precisas fica muito difícil estabelecer as prioridades, porque, para isso, é preciso separar suas atividades em três grupos:

(1) Atividades que podem ser desempenhadas por outras pessoas e que devem ser atribuídas a outras pessoas;
(2) Atividades que sejam puros “ladrões de tempo” e que devem ser eliminadas;
(3) Atividades que só podem ser realizadas pelo próprio indivíduo.

A partir dessa seleção, basta organizar as atividades do grupo 3 em ordem de importância. Pode-se até atribuir uma nota de acordo com a importância da atividade, para ficar bem clara a ordem de prioridade. Por fim, é necessário confrontar os dois outros grupos, alinhando o que pode ser descartado da sua rotina e o que pode ser delegado a outras pessoas. É preciso reforçar que esse exercício exige coragem e disciplina, como qualquer processo de mudança que desejamos implementar em nossas vidas pessoais e profissionais.

Como evitar que a tecnologia nos isole do mundo real

iphone celular smartphone pc tech magazine

A dimensão que a tecnologia ocupa no mundo atual torna essa separação cada vez mais difícil. Os smartphones e os aplicativos facilitaram tarefas, encurtaram distâncias, mas, por outro lado, nos tornaram disponíveis o tempo todo, e em qualquer lugar. É necessário delimitar espaço e tempo em que estejamos off-line, para que possamos nos dedicar à presença e atenção requeridas, seja da família ou de amigos.

Qual é a importância de saber relaxar e descansar

mulher cachorro bicicleta

Voltando ao fato inquestionável de que o dia só tem 24 horas, é preciso lembrar que esse é o tempo bruto de que dispomos. O tempo líquido deve ser o que sobra ao descontarmos dessas 24 horas o tempo que deve ser dedicado à atenção de nossas necessidades fisiológicas e de saúde e bem-estar. E o conceito de bem-estar integra as dimensões física, mental, social e intelectual, bem como o propósito de vida de um indivíduo.

Por isso, é imprescindível incluir, na lista de prioridades, atividades que atendam a essas dimensões da saúde, tais como sono, alimentação, exercícios físicos, encontros com amigos e pessoas queridas, boas leituras, música, cinema, lazer. A meditação desempenha um papel importante no equilíbrio pessoal e contribui para o relaxamento e o descanso em um nível mais profundo.

Algumas modalidades de meditação, como a atenção plena ou mindfulness, podem ser aprendidas e praticadas pelo indivíduo em sua casa, até mesmo numa pausa do trabalho, e vêm apresentando resultados comprovados cientificamente.

A importância de definir metas

mulher executiva

Mais importante do que definir as metas, é estabelecer objetivos e selecionar atividades que conduzam a eles e que possam ser implementadas de forma realista na agenda do profissional. Quando falamos de equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, é comum o indivíduo, ao perceber que precisa fazer mudanças nesse sentido, fazer planos como acordar mais cedo, fazer ginástica, cozinhar alimentos saudáveis em casa, sair do trabalho mais cedo, ficar com a família, ler um bom livro e estar na cama a tempo de dormir, pelo menos, 8 horas por noite.

Tudo isso pode parecer ideal, mas dificilmente é possível implementar um plano tão perfeito de uma vez e fazê-lo funcionar. Sempre há imprevistos, como uma viagem a trabalho, um atraso motivado pelo trânsito ou algo que desmorona a estrutura toda. Daí vem a desmotivação, e a mudança não acontece.

Num processo de mudança sustentável, a análise cuidadosa das alternativas de ações acaba por constituir um Plano de Ação que vai ser implementado aos poucos, através da experiência e da reflexão sobre os resultados da experiência realizada. As experiências bem-sucedidas vão sendo inseridas pouco a pouco na rotina e tendem a ser implementadas definitivamente aquelas que melhor se adequam à vida real e aos recursos disponíveis que o indivíduo possui.

Definir um número semanal de horas de exercícios físicos permite uma distribuição flexível e mais realista do que matricular-se na aula de spinning das 19h30 todos os dias, por exemplo. O importante é avaliar constantemente o que está sendo feito versus objetivos e prioridades estabelecidos.

vivian wolff.jpg

Por Vivian Wolff, Coach de Vida e Carreira pelo Integrated Coaching Institute (ICI); formada em Mindfulness pela Georgetown University Institute for Transformational Leadership, Washington DC; com MBA em Marketing Estratégico pela University de Catalunya, Barcelona

All Things Hair Brasil traz dicas de penteados para o trabalho

 

Assim como as roupas, estilos de cabelo também merecem atenção em ambiente profissional

Qual o melhor penteado para trabalhar? Mesmo que muitas mulheres profissionais pensem nesse assunto com frequência, geralmente as roupas ganham o papel principal na hora de considerar a aparência no ambiente de trabalho. Então, por que não focarmos também no penteado? O All Things Hair Brasil, site sobre cabelos patrocinado pela Unilever, dá diversas dicas de como arrumar as madeixas no dia a dia.

Partindo do ponto de vista da praticidade, os penteados para trabalho não devem abrir mão da elegância. E, ao mesmo tempo, caem melhor se adequados para o ambiente profissional de cada indivíduo, seja ele mais corporativo ou descontraído.

“É importante que o cabelo para o ambiente de trabalho seja prático ou rápido de fazer”, diz Erin Mizuta, Chief Content Officer (CCO) do All Things Hair Brasil. “Ainda que os ambientes de trabalho estejam cada vez mais flexíveis, ele deve respeitar o estilo pessoal de cada um. Então teste opções antes de escolher seu penteado favorito e que se encaixe no seu dia a dia”, completa.

 

Entre um dos penteados recomendados para uso no escritório está o cabelo partido no meio com franja presa. Versátil, ele combina com diversos tipos de cabelo. Deve ser partido igualmente e as presilhas colocadas simetricamente. Tem um ar anos 90 e fica elegante.

ATH Jun 5 (31)

 

ATH Jun 5 (74)
Fotos: All Things Hair Brasil

Outra opção é o coque baixo. Sofisticado, fica melhor em cabelos longos e médios. Mas ao mesmo tempo apresenta uma certa versatilidade já que combina com fios lisos, ondulados, cacheados e crespos.Outro penteado propício para o ambiente profissional é o coque alto descontraído, que cai bem em cabelo cacheado. Prático, parte da ideia de ser todo prendido, somente com a franja de fora. Já para quem prefere os cabelos soltos, um penteado semipreso surge como opção. Elegante, pode ser complementado com uma bela presilha ou grampos invisíveis.

Fonte: All Things Hair Brasil 

 

Ikesaki promove palestras em parceria com grupo Mulheres no E-commerce no VTEX DAY 2019

Nos dias 30 e 31 de maio, a rede de hiperlojas promoverá ciclo de palestras com profissionais de destaque no e-commerce. Marca também irá apresentar tecnologia de realidade aumentada xAR, exposição da Maurício de Sousa Produções e mais

A Ikesaki, rede de hiperlojas de beleza profissional, irá apresentar na 7ª edição do VTEX DAY, evento de tecnologia em e-commerce que ocorrerá nos dias 30 e 31 de maio, no São Paulo Expo, uma série de ações que destacam inovação e empoderamento. No Meeting point das Mulheres no E-commerce, a Ikesaki idealizou um espaço exclusivo para receber as profissionais do setor.

“O grupo Mulheres no E-commerce surgiu com o objetivo de auxiliar mulheres que empreendem ou trabalham com e-commerce. A iniciativa já reúne aproximadamente 4 mil mulheres e promove o crescimento das profissionais, estimula o networking, e oferece suporte às mulheres”, afirma Carolina Moreno, Diretora de Marketing na Original.io e Fundadora do Mulheres no E-commerce.

Confira a agenda de Palestras da Ikesaki no VTEX DAY 2019:

30 de maio – 14h30 – Palestra de Virginia Vieira – A Gestão das Emoções
30 de maio – 16h – Palestra de Elaine Dias – Os cuidados da saúde no dia a dia das mulheres
31 de maio – 10h – Palestra de Andrea Iorio – Relacionamento com o Cliente na Era Digital
31 de maio – 12h – Palestra de Cristiano Santos – A incrível arte de gerar negócios através do Linkedin
31 de maio – 13h – Palestra de Virgínia Vieira – A Gestão das Emoções
31 de maio – 14h – Palestra de Liliane Ferrari – Pinterest: diga-me o que pinas que te direi quem és
31 de maio – 14h40 – Palestra de Renata Melhen – Empreendedorismo Feminino

Para participar das palestras, as interessadas deverão se inscrever no estande da Ikesaki, das 12h às 14h, nos dois dias do evento.

mulher executiva

Além das palestras, a Ikesaki irá apresentar as seguintes atrações em seu estande no VTEX DAY 2019:

Área de realidade aumentada – Por meio da incorporação da solução de Realidade Aumentada xAR, desenvolvida pela xGB, a Ikesaki lançará um game que consiste em apontar o dispositivo, seja um smartphone ou tablet, para marcadores que estarão disponíveis em um painel durante o evento. Por meio de uma matriz de escolha, os jogadores avançarão até concluírem a jornada proposta. Ao final, os usuários serão premiados com brindes das marcas de beleza parceiras.

Exposição Somos Todas #donasdarua, da Maurício de Souza Produções – A exposição da empresa criada por Mauricio de Sousa, o pai da Turma da Mônica, agrega conteúdos que demonstram, por meio de histórias e exemplos, como meninas do Brasil e do mundo podem exercitar seu direito de ser o que quiserem e entender melhor conceitos como empoderamento e igualdade de oportunidades.

Espaço Empodere-se

Nesta área, a Ikesaki irá oferecer sua experiência de salão de beleza gratuitamente aos visitantes do VTEX DAY. Nos camarins, profissionais aplicarão serviços de análise capilar, de tendências em cabelos, como o corte ‘bordado’; maquiagem e esmaltação. No espaço Barber Shop, serão oferecidos serviços de corte e barba. Haverá também máquinas de fliperama e estúdio de tatuagem. As ações ocorrem em parceria com as marcas Bio Extratus, Dailus, Impala, Barba Forte, Bilhares Mercedes e Okashi San.

Entregas em 2 horas

Nos dois dias de VTEX DAY, os produtos profissionais de beleza da Ikesaki serão encontrados a preços promocionais, com brindes e opção de serviço de entrega rápida – em 2 horas – dentro do pavilhão, para compras efetuadas no totem ou no tablet no estande.

O VTEX DAY é um dos maiores eventos do mercado digital. Um público de mais de 15 mil pessoas é esperado na edição de 2019. O VTEX DAY terá mais de 24 horas de conteúdos inéditos, distribuídos em dois dias de programação e apresentados por mais de 80 especialistas em diversos assuntos. Entre os destaques de palestrantes está o criador da Turma da Mônica, Maurício de Sousa.

Ikesaki no VTEX DAY 2019
Datas: 30 e 31 de maio
Local: São Paulo Expo
Endereço: Km 1,5 da Rodovia dos Imigrantes
Horário: 30/05 (8h) e 31/05 (9h)

Os maiores mentores do cinema

O aconselhamento pode ser fundamental para o desenvolvimento dos personagens

É normal que durante o desenvolvimento do protagonista em um filme ele passe por diversas provações e dificuldades. Muitas vezes, para que este progresso seja efetivo, é necessário que o personagem busque o aconselhamento de uma pessoa que já passou por alguma coisa parecida.

Reconhecendo a importância deste arquétipo, a Knowe, plataforma de mentoria e aconselhamento profissional sob demanda, preparou uma lista com alguns dos maiores mentores do cinema. Confira:

Yoda – Star Wars

yoda e luke

O sábio mestre Jedi, que por anos foi líder do Conselho, é responsável por auxiliar o jovem Luke Skywalker em seu processo de aprendizado para se tornar o principal guerreiro da Aliança Rebelde em Star Wars, a franquia mais rentável do cinema. Antes de se tornar professor de Luke, Yoda foi um dos mais sábios e poderosos Jedi de todos os tempos.

Gandalf – O Senhor dos Anéis

gandalf

Personagem das épicas histórias ambientadas na Terra Média de J.R.R.Tolkien, Gandalf é o responsável por orientar guerreiros, anões, elfos e hobbits na guerra contra Sauron, na trilogia “O Senhor dos Anéis”. Antes disso, o Mago ajudou um grupo de anões e um Hobbit na batalha contra o poderoso dragão Smaug em “O Hobbit”.

Lester Bangs – Quase Famosos

almost-famous1

Interpretado no cinema por Philip Seymour Hoffman (1967/2014), Lester Bangs é essencial para o crescimento pessoal e profissional do protagonista Russell Hammond no longa “Quase Famosos”. O filme acompanha a história de um garoto de 15 anos que deve acompanhar a banda Stillwater em sua primeira excursão pelos Estados Unidos para escrever uma matéria para a revista Rolling Stone.

John Keating – A Sociedade dos Poetas Mortos

Dead-Poets-Society-John-Keating-Robin-Williams-1-696x469

Em um dos seus papéis mais emblemáticos, Robin Williams (1951/2014) é John Keating, um professor de poesia diferente do tradicional no clássico “Sociedade dos Poetas Mortos”. Apoiado em uma metodologia bem diferente da habitual, ele usa as aulas revolucionárias para inspirar seus alunos a perseguirem suas paixões independente do que as outras pessoas querem impor.

Senhor Miyagi – Karatê Kid

karate kid

Para ensinar artes marciais ao jovem Daniel San em Karatê Kid, Senhor Miyagi, um mestre de karatê utiliza métodos nada ortodoxos, com atividades cotidianas, como pintar uma parede, consertar a cerca ou limpar um carro. Aos poucos, Daniel se especializa e enfrenta as pessoas que faziam bullying com ele em um campeonato de luta.

Frankie Dunn – Menina de Ouro

menina de ouro

Vivendo o ex-treinador de boxe que passou a vida nos ringues Frankie Dunn, Clint Eastwood decide ajudar a jovem lutadora Maggie Fitzgerald (Hilary Swank) em sua trajetória de determinação até se tornar uma lutadora profissional.

Fonte: Knowe

Cinco passos minimalistas para mudar de carreira e de vida

Como a prática do minimalismo pode te ajudar a trocar de carreira e mudar de vida

Desde a escola até a vida adulta aprendemos de forma receptiva e não ativa. Ouvimos uma pessoa que sabe mais do que nós, professores, e fazemos provas ao fim dos semestres para atestarmos que captamos o conteúdo passado. Não somos treinados a aprendermos de forma ativa, sendo proativos, buscando o conhecimento. Isso é refletido na nossa vida profissional. Optamos por profissões em que a linha de ganhos, em reais ou em outra moeda, seja rápida e sempre ascendente.

Além da forma de aprendizado nas escolas, também somos imersos a uma quantidade robusta de informações, redes sociais, padrões de consumo e de quem devemos ser ou perseguirmos ser. Aqui entra a propaganda em massa que não é apenas direcionada a adultos mais também a crianças e adolescentes. Nessa lógica social e vigente, buscando o que não queremos, mas não nos dando conta disso, entramos em um ciclo de acumularmos coisas, relacionamentos rasos, e pouca procura por nós mesmos.

Para se ter ideia em números: no ano de 1983, as companhias gastaram 100 milhões de dólares em publicidade para crianças. Já em 2006, essa cifra subiu para 17 bilhões. Nesse contexto, muitos pais trabalham mais, encurtam o tempo de convivência com as crianças e muitas vezes têm profissões que não os fazem felizes.

Nesse ciclo, trocar de carreira quando se tem filhos pode ser algo impossível. Para aqueles que não são casados e não têm crianças pode parecer mais fácil, porém, mudar de profissão exige um planejamento principalmente mental e isso independe se você mora com outras pessoas, se tem família ou se é responsável por outro indivíduo.

O minimalismo consiste na ideia de “menos é mais”, porém, algo que muitos confundem é que a prática não é a oposição ao capitalismo e/ou ao consumo. E, sim, uma mudança de hábitos no consumo compulsivo. Quantos de nós temos roupas e outros itens em casa que não têm finalidade? Ou como o próprio estudioso Joshuan Fields afirma quanto de nós temos “coisas” que não nos fazem felizes?

Aplicar o minimalismo além do seu lar pode ser algo difícil, porém trará uma vida mais simples e pode ajudar a mudar de carreira e/ou escolher uma profissão que o fará mais feliz.

Seguem 5 ações do especialista em carreira da Minds Idiomas, Fabiano Castro ,que já mudou a vida de milhares de alunos/profissionais:

1) Avalie cada item/coisa que tem em casa e no ambiente de trabalho

mesa sala trabalho.jpg

Veja se realmente você usa esse objeto, há quanto tempo não o usa, e se ele tem um propósito, uma finalidade e/ou se lhe faz feliz. É um processo. Você não vai conseguir se desfazer de tudo o que não é útil rapidamente, porém, persista. Cheque o que pode ser doado e o que tem que ir para o lixo. Aos poucos, essa “faxina” no externo intervirará no seu interno e nas suas decisões no dia a dia.

2) Observe os seus comportamentos automáticos

Comportamento_repetitivo.jpg

Nós, seres humanos, somos programados para ficarmos insatisfeitos. Isso porque somos formados pelos nossos hábitos e, muitas vezes, não paramos para observá-los. Olhe como você utiliza o seu tempo, o que come, o que realmente veste, com quem conversa, quantas vezes olha para o celular, enfim. Somos formados por esses hábitos e ao percebermos que podemos mudá-los reprogramamos a forma como pensamos e concomitantemente podemos alterar as nossas ações. Isso fará você trabalhar melhor, planejar a sua mudança de carreira, se assim desejar, e construir relacionamentos mais sólidos.

3) Consciência no uso da tecnologia

mulheres usando celular smartphone.jpg

Quanto de nós afirmamos que a falta de tempo nos impede de fazer coisas diariamente. Todavia, um estudo da Nokia revelou que, na média, um indivíduo checa o seu celular 150 vezes por dia. Isso acontece, entre outras razões, porque buscamos a sensação da dopamina que consiste no sentimento de recompensa quando retuitamos algo, recebemos cliques em uma foto, e checamos quem visualiza os nossos stories no Instagram.

Ocorre que, sem o uso consciente do tempo que destinamos por dia aos nossos smartphones, não colocamos em prática experiências realmente importantes para nós. Como um trabalho satisfatório, uma conversa realmente centrada ao que está sendo dito e ouvido, uma viagem, ou a degustação de um bom prato. Viva o presente e real, a tecnologia pode e deve ser usada, mas com consciência.

4) Lembre-se que as suas escolhas precisam ser justificadas apenas para si mesmo, e não ao outro

mulher deitada pensando.jpg

Aqui, não estou afirmando a falta de empatia mas, sim, ampliando o debate de que o minimalismo tem a ver intrinsecamente com o que é importante para o indivíduo. Na forma mais singular possível. Ou seja, os itens físicos e escolhas emocionais têm a ver com o propósito que isso tem para esse ser humano. Mantenha coisas e pessoas que lhe fazem felizes e tenham uma finalidade. Isso envolve carreiras, relacionamentos, e até escolhas “banais” do dia a dia.

5) Dê-se liberdade

mulher alegre flor natureza.jpg

O minimalismo concede mais tempo, ou seja, mais liberdade. Mesmo que você more com outras pessoas e tenha que compartilhar das suas escolhas/decisões e, claro, entrar em acordo com os que divide o próprio teto e assim crescer como grupo faça isso por você. O minimalismo não é uma competição de quem tem menos e consegue viver com menos. É uma nova forma de viver mais. Ter mais saúde, trabalhar com o que se gosta, ter mais tempo para os filhos, amigos, e vivenciar experiências reais.

Fonte: Minds Idiomas