Arquivo da categoria: chá

Dia Nacional da Saúde: chás ajudam no equilíbrio corpo e mente

Nutricionista Rodrigo Moreira explica como a bebida pode auxiliar o bem-estar

Hoje, 5 de agosto, é comemorado o Dia Nacional da Saúde, data cujo objetivo é conscientizar a população sobre a importância dos valores e cuidados com a saúde. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), o assunto vai muito além da ausência de alguma enfermidade: é o equilíbrio entre bem-estar físico, mental e social. Nessa mesma linha, a medicina integrativa enfatiza uma abordagem holística e focada no paciente, incluindo aspectos mentais, emocionais, funcionais, espirituais, sociais e comunitários.

Dentro desse contexto, o chá surge como uma peça fundamental para aliar bem-estar, saúde e espiritualidade. Segundo o nutricionista Rodrigo Moreira, a bebida traz diversos benefícios e equilibra o corpo e a mente. “Bem-estar é a busca da satisfação plena com seu corpo, mente e espírito. O consumo de chás pode trazer benefícios significativos”, explica.

Considerada uma das bebidas mais populares do mundo, as infusões têm propriedades terapêuticas e funcionais que podem atuar como estimulantes, diuréticos, digestivos, anti-inflamatórios, calmantes, entre outros. “Os benefícios são diversos para a saúde, como a possível redução na glicemia em diabéticos, do colesterol em hipercolesterolêmicos, da pressão arterial em hipertensos, além do efeito antibactericida, antifúngico e antiviral de forma geral. Camomila, Cidreira e Hortelã por exemplo, são ótimas opções para diminuir ansiedade e estresse”, conta o profissional.

Ritual de autocuidado

Mas, mais do que uma bebida com propriedades terapêuticas, o chá é um elemento cultural. Historicamente, o líquido é associado à paz e à harmonia. A Cerimônia do Chá, tradicional do Japão, é um exemplo. “Mantida até hoje, a proposta é de alcançar ‘a paz numa xícara de chá’. A ideia é deixar o mundo material e entrar em um mundo sagrado e espiritual. É inspirada em ideias budistas como: a simplicidade, a harmonia e a impermanência de todas as coisas”, explica Rodrigo.

Assim como o tradicional ritual, a bebida atualmente pode auxiliar na busca pelo equilíbrio mental. Um dos exemplos é com a prática do mindfulness. O termo ganhou popularidade nos últimos anos e se caracteriza pelo conjunto de técnicas ou práticas que auxiliam no estado de atenção plena, que é a capacidade de estar atento ao momento presente sem distrações.

“Trazer a atenção plena para atividades simples como beber chá nos treina a direcionar a atenção conscientemente. Atenção plena significa prestar atenção com os sentidos, no corpo – sentir, tocar, ver, ouvir e saborear. Criar um momento para desacelerar as atividades e/ou confraternizar com amigos com uma boa xícara de chá no meio da tarde, são rituais que produzem bem-estar”, afirma.

Confira abaixo a entrevista com Rodrigo Moreira

O que é a visão integrativa na saúde?

Moreira: A visão integrativa é focada na pessoa como em seu todo. Levando em consideração uma avaliação de corpo, mente e espírito, para proporcionar um estado de completo bem-estar físico, mental e social.

Hoje, o que define bem-estar relacionado à nutrição?

Moreira: Bem-estar é a busca da satisfação plena com seu corpo, mente e espírito. Com sensação de conforto e segurança à sua saúde, trazendo tranquilidade e bem-estar para vivê-la.

Quais questões cerimoniais do chá podem ser tratadas dentro da nutrição?

Moreira: A busca pela harmonia. Na nutrição é preciso ter um equilíbrio entre os todos os nutrientes que necessitamos. Não é porque um nutriente é bom que devessem consumi-lo em grande quantidade. É necessária uma relação de equilíbrio na composição da alimentação, considerando o consumo de chá e demais alimentos, de modo a evitar os excessos ou deficiências de nutrientes.

De modo geral, como o bem-estar das pessoas pode ser associado aos chás?

Moreira: O consumo das ervas medicinais em forma de chá tem muitos nutrientes que podem trazer benefícios significativos para o bem-estar.

O que se entende como uma questão interdisciplinar envolvendo o chá e a saúde?

Moreira: Na questão nutricional uma erva pode trazer benefícios diversos, chamamos de fito complexo, um conjunto de substância presentes em uma planta, que são extraídas ao fazer o chá, e ao consumi-las, podem agir em diferentes regiões do seu corpo.

Como o chá pode ser associado ao mindfulness? Pode explicar um pouco?

Moreira: Trazer a atenção plena para atividades simples como beber chá nos treina a direcionar a atenção conscientemente. Atenção plena significa prestar atenção com os sentidos, no corpo – sentir, tocar, ver, ouvir e saborear. Criar um momento para desacelerar as atividades e/ou confraternizar com amigos com uma boa xícara de chá no meio da tarde, são rituais que produzem bem-estar.

Busca pela saúde refletida no mercado

De acordo com Marcelo Correa, Head Commercial and Business Development da Leão Alimentos e Bebidas, a procura por produtos saudáveis é uma tendência no mercado. “O brasileiro, cada vez mais, busca por produtos que atendam a aspectos de saudabilidade, que aliam bem-estar, saúde e que não tenham restrição. O chá atende a esses quesitos: é uma bebida sem açúcar, aromática e com diversas funcionalidades”, conta.

Líder do segmento com volume de 65% em market share, a Leão está atenta a esse movimento. Em 2020, a marca fez lançamentos com produtos voltados para a saúde e bem-estar em, como a linha Leão Funcionais: Reequilibra (chá verde, hortelã e limão), Recarrega (chá mate com guaraná), Reanima (chá preto com laranja e mel) e Relaxa (chá de camomila e maracujá). Pelas suas composições, eles apresentam propriedades interessantes em quatro frentes: Detox, Energia, Imunidade e Relaxamento.

Com 120 anos de história e inovação, a Leão conta hoje com um portfólio com mais de 60 produtos com propriedades que atuam nas mais diversas frentes. Entre eles o chá de Hortelã, conhecido por amenizar sintomas de gripes e resfriados; Camomila com efeito calmante e a tradicional Erva Mate cujas propriedades ajudam a acelerar o metabolismo e auxiliam na queima de gorduras.

Vale ressaltar que a Leão Alimentos e Bebidas reforça que o consumo da bebida não substitui tratamentos médicos ou outros necessários. “As infusões servem como complemento de uma dieta saudável, natural e que auxilia no bem-estar das pessoas”, finaliza Marcelo.

Fonte: Leão Alimentos e Bebidas

Sabugueiro ajuda a aliviar sintomas de gripes e resfriados

Problemas respiratórios frequentes no inverno, são muitas vezes tratados com medicamentos antivirais de venda livre. Devido a preocupações com a segurança e eficácia, há uma demanda por uma solução alternativa. Neste sentido o sabugueiro (Sambucus canadensis) tem sido usado para tratar sintomas de gripes, resfriados, tosse e coriza.

Em um estudo australiano com 312 viajantes aéreos mostrou que os que tomavam extrato de sabugueiro eram menos propensos a resfriados e apresentavam sintomas mais leves quando comparados ao grupo placebo. Em uma análise com 180 participantes que usavam suplementação de sabugueiro, os resultados mostraram uma melhora substancial dos sintomas respiratórios superiores quando comparado aos indivíduos que não usavam a suplementação. Foi estudada a atividade antiviral do extrato etanólico de Sambucus e alguns constituintes do ácido fenólico presente no sabugueiro. Os resultados revelaram forte potencial antiviral.

Esses achados apresentam as flores secas do sabugueiro como uma alternativa ao uso de medicamentos de venda livre para sintomas respiratórios superiores, devido a infecções virais comuns (tosse, coriza, gripes, resfriados, com sintomas leves)

Um concentrado caseiro de sabugueiro e especiarias, pode ser usado como um tipo de leite quente para aliviar os sintomas:

Receita:
· 1 xícara de chá de água fervente
· 3 colheres de chá (4g) de flores secas (infusão por cinco minutos)
· 1 colher de sopa de me
· 1 colher de café de canela
· 1 colher de café de pimenta da Jamaica
Preparo: coe e misture com um 2 colheres de sopa de conhaque para conservar (Não permitido para menores de 18 anos). Beba 1 colher de sopa 3 vezes ao dia.

Chá de Flores Secas – Infusão
· 1 xícara de chá de água fervente
· 2 colheres de chá (3g) de flores secas
· Infusão por cerca de cinco minutos antes de coar
· Beber imediatamente
Pode ser consumido até cinco xícaras de chá ao longo do dia até a recuperação.

Usos:
· O chá (infusão) de flores é usado para diminuir a febre provocado por sudorese. O chá deve ser bebido o mais quente possível.
· Uma infusão fria é tradicionalmente usada como gargarejo para dor de garganta.
· Pode ser usado para tratar gripes e resfriados.

Precauções:
O uso de caules, frutas verdes e folhas deve ser evitado.

Linha de Fito-chás Herbarium traz opções de consumo para dias frios

Com sete blends exclusivos, os chás são opções para aproveitar as ocasiões de baixas temperaturas

A semana que começa promete trazer temperaturas muito baixas, como há muito não se via, em várias regiões do país. Assim, o consumo de chás quentes passa a ser uma alternativa para quem quer se aquecer. Além disso, há um movimento de saudabilidade que tem feito os brasileiros optarem por bebidas mais naturais como os chás. De acordo com um levantamento da Europass Monitor, a bebida milenar tem ganhado mercado no Brasil com um crescimento de 12,3% ao ano. Entre 2010 e 2019, o consumo nacional per capita de chás cresceu 53%, e com a pandemia, tem acelerado ainda mais esta tendência.

Uma das bebidas mais consumidas no mundo atualmente, ganha uma seleção especial com sete blends de fito-chás exclusivos produzidos pela Herbarium. A proposta da empresa é atender as necessidades dos consumidores que têm buscado e investido em hábitos que promovam a saúde e bem-estar e proporcionar uma experiência sensorial com as notas da composição aromática dos blends.

“A linha de Fito-chás da Herbarium foi pensada para tornar momentos do dia a dia em ocasiões especiais. Além de saborosos, são saudáveis e auxiliam no bem-estar e físico e emocional são perfeitos para os dias mais gelados”, explica Mariana Correia, gerente da linha de chás na Herbarium.

Conheça os sete blends exclusivos da Herbarium:

Accuratos – para conectar: chá branco (folhas e talos), laranja doce (casca dos frutos) e jasmim (flores). Em latim, Accuratos, que em latim significa expressar-se. Um chá suave, delicado e sofisticado. O chá branco traz notas de suavidade e frescor e associado ao tom marcante da laranja doce e as notas delicadas do jasmim, transforma o momento de degustação em uma experiência agradável e revigorante.

Amatorius – para inspirar: misto de camomila, capim-cidreira, rosa silvestre, hibisco e laranja doce. Em latim, Amatorius significa que inspira amor. A bebida é um misto de suavidade e requinte com notas doces e raras, fruto da união de delicadas flores. Ideal para ser consumido a dois ou entre pessoas especiais, suas notas remetem a sentidos como carinho, amor e cumplicidade.

Aromata – para requintar: misto de maçã e especiarias nobres. Em latim, Aromata significa especiarias. O blend é aromático com características frutais quentes e exóticas, resultado da composição que une a simplicidade da maçã com o requinte da canela do Ceilão, do cravo da Índia, do cardamomo, da noz-moscada e da pimenta da Jamaica.

Euphoria – para motivar: Chá verde, limão e especiarias reais. Em latim, Euphoria significa euforia. É uma bebida de sabor exótico e intenso e pode ser preparado com água ou com leite. Com sabor cítrico predominante, as especiarias reais deixam as notas exóticas e estimulantes. Ideal para ser consumido em dias mais frios, em especial no período da manhã ou final de tarde.

Laevis – para suavizar: Chá de boldo, carqueja, capim-cidreira, hortelã, funcho e camomila. Em latim, Laevis significa leve. A bebida é a união de ervas clássicas de notas adstringentes, com o toque especialmente doce dos capítulos florais de camomila. É indicado para ser consumido após as refeições.

Mollitia – para celebrar: rosa silvestre, hibisco, maçã, camomila e morango. Em latim, Mollitia significa delícia. A bebida mescla notas delicadas provenientes da rosa silvestre com notas refrescantes do hibisco e doces do morango. Pode ser servido quente ou gelado.

Quiette – para desligar: capim-limão, melissa, camomila, erva-doce, funcho, hortelã e maracujá. Em latim, Quiette significa com calma. A bebida é a união delicada do capim limão e da erva doce com o maracujá. Seu sabor leve e adocicado é ideal para momentos de relaxamento.

Os chás podem ser adquiridos separadamente por R$ 11,99, ou a linha completa por R$ 83,90.

A linha de fito-chás já está disponível na loja online da marca.

Chás que auxiliam no aquecimento corporal durante o inverno e melhoram a imunidade

De acordo com a nutricionista da foodtech Raízs, gengibre, canela, limão, hortelã e alecrim são ingredientes essenciais para o cuidado com a imunidade do corpo

Além das baixas temperaturas, alguns sintomas característicos do inverno, como gripes, resfriados, e o aumento de problemas respiratórios. Além disso, a pandemia da Covid-19 ainda deixa mais um sinal de alerta, e por isso, os alimentos que ajudam na imunidade e defesas do corpo ganham cada vez mais espaço nas prateleiras.

Neste sentido, os chás naturais podem ser grandes aliados nessa época do ano, tanto para esquentar o corpo durante o inverno, mas também para melhorar a imunidade do organismo. A Raízs , foodtech que conecta pequenos produtores ao consumidor de alimentos orgânicos por meio de uma plataforma de vendas online, possui diversos ingredientes sem agrotóxicos e totalmente naturais para incrementar o delicioso ‘chazinho’. Veja a seguir algumas dicas da nutricionista da startup, Vanessa de Sá, para receitas incríveis e poderosas que irão auxiliar no sistema imunológico.

Gengibre com limão e canela

Segundo a nutricionista da Raízs, o gengibre tem ação antioxidante e anti-inflamatória. Além dele, o limão também é anti-inflamatório e abundante em vitamina C. Juntos eles poderão cuidar do sistema imunológico e fortalecer o organismo. “Para completar a união do gengibre e limão é recomendado incluir a canela, uma vez que ela tem ação antiviral, antifúngica e antibacteriana. Quando combinamos esses três alimentos em um chá, por exemplo, estamos ajudando nosso organismo a se fortalecer”, explica Vanessa.

Ingredientes
Meio gengibre picado;
1 limão espremido;
Canela a gosto;
100 ml de água.

Modo de preparo
Ferva o gengibre e a canela com a água. Adicione o sumo de limão e beba em seguida.

Hortelã


Além de ser refrescante e muito gostoso, fazer chá da planta de hortelã alivia problemas respiratórios, o que é muito recorrente no inverno, pelas baixas temperaturas e ambientes sempre muito fechados, seja em casa ou em estabelecimentos. Para incrementar a bebida, a nutricionista indica adicionar canela, limão e gengibre, que deixa a receita mais potente e deliciosa.

Ingredientes
15 a 20 folhas de hortelã
500 ml de água

Modo de preparo
Esquente a água até ferver, retire do fogo e acrescente as folhas de hortelã. Deixe macerar por 5 minutos (quanto mais tempo, mais forte o chá ficará).

Alecrim com limão

iStock

O alecrim é muito utilizado em receitas na cozinha, mas as folhas também podem ser usadas para um chá delicioso e potente para o combate do cansaço e dores de cabeça decorrentes de gripes e alergias. “A infusão das folhas do alecrim, juntamente com gotas de limão podem combinar em um importante aliado do nosso corpo. Por ter efeito anti-inflamatório, o alecrim pode auxiliar nos problemas causados pelo enfraquecimento do sistema imunológico”, comenta a nutricionista.

Ingredientes

1 colher de folhas de alecrim
1 limão
500 ml de água

Modo de preparo:
Esquente a água, sem deixar ferver. Em seguida, coloque o alecrim e deixe em infusão por cinco minutos. Coe, esprema o limão e beba.

No site da Raízs é possível encontrar todos os ingredientes naturais e sem agrotóxicos para um chá completo e delicioso. Além disso, há opções de frutas, verduras, pães, geleias, sucos, vinhos e muito mais.

Os erros mais comuns ao se consumir chá

Seja para esquentar no frio, emagrecer, cuidar da saúde ou simplesmente saborear uma bebida quentinha, preparar um chá não é tão simples quanto parece. Na verdade, se consumido ou armazenado de maneira errada, além não trazer nenhum benefício para a saúde, ainda é possível que uma simples xícara carregue uma leva de bactérias desencadeadoras de doenças.

Quem faz o alerta é o farmacêutico homeopata Jamar Tejada (Tejard), da capital paulista que deixa algumas regrinhas básicas aproveitar os benefícios das ervas.

Temperatura da água

Ken Boyd/Pixabay

Essa parte tão simples requer um cuidado especial: não deve ser aquecida no micro-ondas já que assim fica impossível controlar a temperatura da água e isso será determinante no resultado final. Ao esquentar a agua, a mesma não deve chegar a ferver, ou seja, é preciso deixar no fogo até que ela chegue perto do ponto de ebulição e quando as primeiras bolhinhas começarem a surgir, antes de borbulhar, já é hora de tirar.

Saber conservar

O armazenamento correto é o que vai assegurar o frescor, aroma, paladar e garantir todos os benefícios. Cada erva possui características específicas, por isso não é possível estabelecer um período de validade para os chás, mas, depois de feito, nenhum deles deve ser consumido depois de 12 horas após a preparação e neste período devem ficar armazenados em recipiente de vidro e com tampa. “Isso porque, as bebidas tendem a perder as propriedades medicinais através do processo de fermentação causado pelo ar. Sendo assim, quanto menos ar o recipiente possuir, melhor. E sempre: guarde-os dentro da geladeira, caso contrário, as chances de ingerir bactérias é bem maior do que as chances de conseguir colher os benefícios dos chás”, fala Tejard.

Não exagere


Para tudo existe limite e com os chás não deve ser diferente. As ervas também podem fazer mal se consumidas fora de controle. Algumas podem fazer desencadear doenças e para saber a quantidade certa, é preciso consultar um especialista. Exagerar na hora de preparar o chá e deixa-lo muito forte também pode causar problemas. Seja qual for a erva e o objetivo escolhido, o consumo do chá não deve ultrapassar a dose de três xícaras por dia. Afinal, tudo o que ingerimos, necessariamente precisa ser metabolizado e eliminado pelo fígado e rins. Se consumido em excesso, o fígado pode não ter condições de eliminar totalmente as toxinas, levando à sobrecarga e intoxicação do organismo.

Não compre pronto

Foto: Ivabalk/Pixabay

Sempre a preferência deve ser ao chá caseiro, pela confiança em relação à origem dos ingredientes. As versões de saquinho, por exemplo, não têm a mesma qualidade de uma erva cultivada no seu jardim.

Saber escolher bem as ervas

Sunset Magazine

O poder das plantas medicinais que os chás proporcionam é graças a extração do princípio ativo que se dissolvem na água quente e assim, podem aliviar, tratar e até curar algumas doenças. Sejam folhas, raízes ou ervas, os ingredientes naturais possuem ações antioxidantes, anti-inflamatória e antibacteriana e ainda auxiliam no processo metabólico, mas existem algumas contraindicações para algumas pessoas – por isso devem ser consumidos com orientação.

Para ajudar, o especialista deixa algumas dicas dos chás preferidos e para que cada um deles pode ser indicado.

Alecrim – Foto: MGD©

Alecrim: alivio de estresse, depressão, gota, reumatismo e facilita a digestão
Boldo: trata fígado e aparelho digestivo. Alivio para aqueles dias pós comilança e ingestão de álcool.
Erva-Cidreira: combate a insônia, nervosismo, cólicas e gases.
Erva-Doce: alivia cólicas menstruais e abdominais.
Eucalípto: melhora das inflamações das vias respiratórias como tosse, rouquidão, bronquite e asma.
Hortelã: atenua azia.

Maçã: sedativo e digestivo ainda atua no controle de diarreias.
Maracujá: dores de cabeça de origem nervosa, ansiedade, palpitações e perturbações nervosas da menopausa.
Chá verde: antioxidante, atrasa os sinais do envelhecimento prematuro, eliminando os líquidos que se acumulam no organismo e combate as gorduras.
Chá preto: promove saciedade além de ser estimulante.
Chá mate: tem ação termogênica e acelera o metabolismo.


Chá de hibisco: ajuda no controle do colesterol e é muito diurético, capaz de fazer uma varredura de toxinas no organismo.

Fonte: Jamar Tejada é farmacêutico graduado pela Faculdade de Farmácia e Bioquímica pela Universidade Luterana do Brasil, RS (Ulbra), Pós-Graduação em Gestão em Comunicação Estratégica Organizacional e Relações Públicas pela USP (Universidade de São Paulo), Pós-Graduação em Medicina Esportiva pela (Fapes), Pós-Graduação em Comunicação com o Mercado pela ESPM, Pós-Graduação em Formação para Dirigentes Industriais com Ênfase em Qualidade Total – Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul-(UFRGS) e Pós-Graduação em Ciências Homeopáticas pelas Faculdades Associadas de Ciências da Saúde. Proprietário e Farmacêutico Responsável da Anjo da Guarda Farmácia de manipulação e homeopatia desde agosto 2008.

Alimentos indicados para ter um inverno mais saudável

Bio Mundo listou algumas opções para ajudar na manutenção do corpo durante a estação mais fria do ano; frutas, legumes e chás são recomendados

Com a chegada do inverno e a brusca mudança de temperatura, o corpo também sente a necessidade de se adaptar aos dias frios. Para isso, há alguns alimentos que podem ajudar e garantir o bom funcionamento do organismo. A Bio Mundo , franquia de alimentos naturais e saudáveis, separou alguns desses alimentos que são recomendáveis para proteger o corpo, ganhar energia e curtir as baixas temperaturas que estão chegando. Confira:

Frutas e legumes ricos em vitamina C

Como já diriam nossos avós, tomar suco de laranja previne a gripe, principalmente no inverno. Além da laranja, frutas como a mexerica, morango, carambola e alguns legumes, como abóbora, batata doce e brócolis, por exemplo, possuem propriedades antioxidantes, melhoram o sistema circulatório e fornecem energia.

Bebidas quentes
Muito procurados no inverno, os chás naturais, além de ajudarem na hidratação, também possuem propriedades antioxidantes que protegem o corpo de doenças. Vale ressaltar que no inverno, é muito comum a imunidade ficar mais baixa. Por isso, os alimentos antioxidantes são muito importantes nessa época do ano.

Chá de carqueja: ajuda na circulação

No inverno, é mais comum ficar sem coragem para ir treinar. Os reflexos de se movimentar menos podem prejudicar a circulação do corpo. Para evitar esse problema, o chá de carqueja ajuda a evitar o acúmulo de gorduras nas artérias, além de facilitar a digestão.

Chá de camomila com hortelã: para relaxar


O chá de camomila com hortelã pode ser um bom aliado na hora de relaxar. A combinação das duas ervas oferece uma boa dose de vitamina A e do complexo B, elementos antioxidantes naturais.

Chá de hibisco e gengibre: ajuda na retenção de líquidos

Cook Fot Your Life

Com a diminuição do consumo de líquidos em dias frios, o corpo retém mais o sal dos alimentos consumidos, por exemplo, fazendo com que as pessoas, principalmente mulheres, se sintam mais inchadas. O chá de hibisco e gengibre é diurético, combatendo a retenção de líquidos.

Lentilha

Livre de glúten e colesterol, sendo uma alternativa perfeita para os alérgicos e intolerantes aos ingredientes, além dos seus benefícios como melhorar a saúde do coração, faz bem para os ossos, aumenta a saciedade, previne a prisão de ventre, controla os níveis de açúcar no sangue e fortalece o sistema imune.

Alimentos integrais

Na hora de escolher os alimentos, como por exemplo, arroz ou biscoitos, prefira os integrais pois eles são ricos em fibras que deixam o corpo mais imune a doenças e melhoram o funcionamento do intestino.

Fonte: Bio Mundo

Confira alimentos que ajudam a aliviar o estresse

Paulo Lessa indica seis opções de alimentos que aumentam o nível de serotonina no organismo e são ricos em vitaminas e aminoácidos

Atualmente, com a pandemia do coronavírus, vivemos um momento de estresse e ansiedade. No dia a dia, se torna cada vez mais difícil manter a calma, seja com os problemas mais simples. Uma das formas de aliviar esses sintomas é apostar em alguns alimentos que aumentam o nível de serotonina no organismo – substância responsável por regular nosso sono e melhorar nosso humor e bem-estar.

“Em meu consultório, tenho visto nos últimos meses que o estresse provoca uma bagunça nas emoções e de quebra ainda reflete na saúde. Acaba impedindo o paciente de viver a vida com mais leveza e os ataques de gula também são creditados a ele”, afirma o médico capixaba Paulo Lessa (@drpaulolessa). “Se não procurar ajuda, pode levar à depressão e síndrome do pânico, principalmente se estiver junto com ansiedade.”

Existem tratamentos e terapias para controlar o estresse, mas a alimentação também pode ajudar a domar este furacão interno. “Alguns alimentos contêm aminoácidos e vitaminas essenciais, que atuam diretamente na diminuição do estresse”, explica. A seguir, confira opções eficientes para aliviar o problema:

Chocolate

“O chocolate é rico em flavonoides, um tipo de antioxidante que favorece a produção de serotonina. Por conta disso, é tão amado e superefetivo na missão de diminuir o estresse”, aponta.

Banana

Uma das frutas mais populares do Brasil também é poderosa no combate ao estresse. “A banana também é ótima para atenuar os sinais de depressão e ansiedade. Além disso, proporciona saciedade graças ao seu teor de triptofano, que estimula a produção da tão desejada serotonina.”

Ovos

Outra alternativa possível de alimento é o ovo, pois também ativa o triptofano. “Uma vez no cérebro, o triptofano aumenta a serotonina. De acordo com um estudo do American Journal of Clinical Nutrition, o ovo também melhora o desempenho do cérebro por conta de um nutriente conhecido como colina. Presente na gema do ovo, é essencial para desenvolver a região relacionada à memória.”

Carboidratos

Pixabay

Os carboidratos, provenientes dos cereais, seja na sua forma simples ou integral, também podem atenuar o estresse, assim como as frutas mais adocicadas. “Eles elevam o nível de açúcar no sangue, dando energia, bem-estar e disposição. O arroz, aveia, feijão, batata, mel, jabuticaba, uvas, maçãs fazem parte deste grupo alimentar.”

Carnes e peixes

Pixabay

Segundo Lessa, as carnes e peixes são a melhor fonte natural de triptofano, aminoácido que, em conjunto com a vitamina B3 e o magnésio, produzem a serotonina. “Eles apresentam outro aminoácido, chamado taurina. Ele aumenta a disponibilidade de um neurotransmissor chamado Gaba, que o organismo usa para controlar fisiologicamente a ansiedade.”

Chás

Para se sentir mais calmo, uma possibilidade é o consumo de chás naturais. “Às vezes, até nos esquecemos da quantidade de soluções que a natureza nos oferece quando o assunto é saúde e bem-estar. O chá de erva-doce é ótimo para acalmar dores de cabeça, palpitações e estresse. Já o de camomila é famoso por ser calmante. Ele é eficiente porque possui a substância apigenina, que tem propriedades ansiolíticas e sedativas”, recomenda. As folhas do maracujá também são capazes de criar um chá super eficiente. “Nas folhas é que se encontra boa parte das substâncias capazes de trazer tranquilidade. Caso sua intenção seja um sono mais tranquilo, por exemplo, faça a ingestão do chá pertinho da hora de ir para a cama”, orienta o médico.

“Lembrem-se que chá verde, chá preto, chá de gengibre, hibisco, café e guaraná em pó devem ser evitados à noite, uma vez que podem atrapalhar seu sono e, com isso, piorar o quadro de ansiedade”, completa.

Fonte: Paulo Lessa

Chás podem auxiliar na elevação da imunidade

Em tempos de pandemia é importante manter o sistema imunológico fortalecido. De ervas, flores, quente ou frio, os chás em todas as suas variações fazem toda a diferença para a qualidade de vida e podem contribuir bastante para o processo de elevação da imunidade.

Stocksy

O consumo dos chás verde e de genciana pode ajudar quem tem doenças no trato respiratório como bronquite, sinusite e rinite, por exemplo. “Já o chá de romã é um ótimo antiviral e antitumoral, e também possui substâncias que impulsionam as células de defesa do corpo, como o ácido fólico e as vitaminas A, C e E. O chá de maçã previne e colabora no tratamento da doença pulmonar obstrutiva crônica, asma e diabetes. Os seus compostos fenólicos podem evitar a formação de alguns tipos de cânceres”, explica Lucas Penchel, médico e speaker da Soulchá, empresa mineira especializada na fabricação de chás.

Chá de melissa – Foto: Ivabalk/Pixabay

Os chás de Echinacea purpurea, de gengibre, de jabuticaba, de melissa, de limão, de canela da china e de astrágalo chinês possuem propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e imunoestimulantes que reduzem a incidência de resfriados comuns e gripe.

Chá de boldo – Foto:WiseGeek

“As infusões de tanchagem, cúrcuma e camomila têm ação anti-inflamatória e antibacteriana. O chá de sabugueiro é reconhecido por seu grande poder antivirótico. O boldo, além de solucionar os incômodos da indigestão, também atua como um eficiente imunomodulador, garantindo o aumento da resposta orgânica contra determinados microrganismos, como os vírus, fungos, bactérias e protozoários”, recomenda.

Chá de erva-doce – Foto: fresh design pedia

Devido à presença da vitamina C, o chá de hibisco pode fortalecer a imunidade e reduzir os riscos de inflamações e infecções. “Os chás de erva-doce, de hortelã pimenta e de sálvia tem ação antiviral, antimicrobiana e anti-inflamatória. O chá mate tem ação antioxidante e efeito comprovado na estimulação do sistema imunológico. Os taninos presentes no chá-preto garantem a saúde do sistema digestivo e ainda têm a capacidade de combater os vírus responsáveis pela gripe, disenteria e hepatite”, conta Penchel.

Chá de capim cidreira – Foto: Rickyy Sanne/Morguefile

“O chá de pimenta caiena é rico em vitaminas A e C que evitam infecções e mantém os tecidos epiteliais saudáveis, incluindo as membranas mucosas que revestem as vias nasais, os pulmões, os intestinos e o sistema urinário. Ao aprimorar a absorção de nutrientes, o chá de capim cidreira também impulsiona os nossos mecanismos de defesa”, indica.

Penchel aponta que vários tipos de chás podem ajudar a fortalecer o sistema imune de nossos organismos, mas para potencializar este benefício é essencial que o consumo das infusões esteja aliado a uma dieta saudável e a prática regular de exercícios físicos. “Uma pessoa que consome chás, mas tem uma alimentação rica em gorduras e açucares, ingere bebidas alcoólicas em excesso e é adepta do tabagismo, ainda estará propensa a desenvolver doenças ou condições relacionadas a imunidade baixa, caso não abandone os maus hábitos. Por isso, a importância de combinar uma rotina sadia ao uso dos chás”, destaca.

A resposta do corpo à ação dos chás dependerá da dose ingerida, do horário, duração da administração e do estado imunológico de cada pessoa no início do tratamento. “As orientações de consumo adequado devem ser prescritas e orientadas por um profissional, respeitando sempre a quantidade máxima de três xícaras por dia”, conclui.

Fonte: Soulchá

Chá é bebida funcional mais popular do mundo; confira dicas para escolher o melhor para você

Entenda os diferentes benefícios dos diferentes tipos de chás e qual é o melhor para o seu objetivo. Sommelier de chá Fabi Calvo dá dicas para o preparo perfeito

Foto: Thiago Morgado

Você sabia que o chá é uma das bebidas mais consumidas do mundo? São consumidos anualmente cerca de 331 bilhões de litros da bebida quente e 41 bilhões de litros da versão gelada, de acordo com uma pesquisa da Euromonitor. A popularidade desta bebida milenar, preparada a partir das folhas da planta Camellia sinensis, não é à toa. Entre os motivos que os amantes da bebida têm para não abrir mão do consumo regular vão desde benefícios à saúde, emagrecimento, aliado da concentração e até como parte de tratamento de beleza.

“O poder do chá está fortemente relacionado às altas concentrações de antioxidantes presentes em suas folhas e que são liberados no líquido após a infusão, que pode ser realizada à quente ou a frio”, pontua a sommelier de chá Fabi Calvo. Essas substâncias protegem contra doenças do coração, AVC e câncer, além de auxiliarem na redução do mau colesterol – o LDL.

Além de mais qualidade de vida, o consumo da bebida pode conter o segredo para uma vida mais longa. De acordo com um estudo publicado no periódico científico da Sociedade Europeia de Cardiologia o consumo semanal de pelo menos 3 xícaras de chá pode acrescentar anos de vida.

Dicas para obter o máximo de sabor e benefícios do chá

Para extrair o máximo do potencial do chá, alguns cuidados precisam ser levados em conta na hora do preparo. “O tempo ideal de infusão varia de acordo com cada qualidade de chá, branco, verde, matcha, preto, amarelo… A temperatura da água é outro ponto que exige atenção, pois também precisa ser adequada, começando em 70ºC para chás mais delicados como o amarelo e o branco, podendo ir até 85ºC ou 90ºC para chás escuros. Se a água for quente demais as folhas queimarão o que compromete o sabor e a qualidade da bebida”, destaca Fabi.

Diferentes chás para cada objetivo

Emagrecimento:

O chá é uma excelente opção de bebida para quem está de dieta, buscando uma vida mais saudável ou mesmo tentando eliminar alguns quilinhos. A bebida é naturalmente sem calorias e ainda pode ajudar a acelerar o metabolismo.

Foto: Serving Joy

O chá puerh – o chá fermentado conhecido no Brasil como chá vermelho é o mais adequado para auxiliar no processo de emagrecimento. Pois, a cafeína, somada aos polifenóis, ajudam na diminuição da absorção de gordura potencializando a queima de gordura e perda de peso. “ Além disso, é importante não adoçar a bebida com açúcar, mel ou melado, pois isso adiciona calorias e pode causar ganho de peso”, pontua a sommelier de chá.

Os chás comprados prontos em latas e garrafas podem ser armadilhas, muitas das composições vendidas no mercado apresentam adição de açúcares, adoçantes artificiais e outros ingredientes que podem comprometer a tabela nutricional do produto.

Disposição:

Matcha

Para quem não gosta de café, ou deseja reduzir o consumo da bebida, mas precisa de um “gás” a mais no dia para dar conta das tarefas, o chá preto e matcha podem ser excelentes aliados. “Logo pela manhã tomar uma xícara de chá preto ou matcha ajuda a mandar o desânimo pra longe. O consumo do Matcha, que é um pó verde bem intenso e fininho, deve ser limitado a até 3 xícaras por dia, evitando o período da tarde e da noite e não excedendo 5 xícaras diárias, pois é extremamente estimulante devido à alta concentração de cafeína”, orienta a especialista em chás Fabi Calvo.

Digestão:

Sabe aquela sensação de que exagerou na comida? Ao invés de correr para a farmacinha para se automedicar, dê uma chance ao chá. Uma xícara de chá Oolong, também conhecido como chá azul, após o almoço ajuda a reduzir a sensação de estômago pesado por facilitar o processo digestivo.

Antes de dormir:

O mito de que não se deve tomar chá antes de dormir é na verdade um mal entendido. “De fato, algumas variáveis, como alguns Oolongs e Matcha devem ser evitados antes de dormir por possuírem ação estimulante. Contudo, nos chás branco, amarelo e verde, as substâncias responsáveis por essa excitação estão menos presentes e não interferem no sono, podendo inclusive ser aliados no processo de relaxamento”, explica Fabi.

Insônia: saiba como combater o problema por meio do consumo de chás

O Brasil tem uma população de 73 milhões de pessoas que sofrem de insônia. Isto significa dizer que um em cada 3 brasileiros literalmente passam suas noites em claro sem dormir. O distúrbio está geralmente relacionado à depressão, ansiedade, fadiga, hipertensão, obesidade, dentre outros fatores.

Mas existem chás eficazes no combate a esses problemas, e que atuam diretamente na qualidade do sono. Além disso, a bebida representa uma opção saudável, natural e acessível para tratar a insônia, visto que os medicamentos são bastante fortes, e só podem ser consumidos através de receita médica emitida por um especialista.

Se alguém recorre ao chá com o objetivo de alcançar o sono ideal, a primeira coisa que é necessário entender é que a bebida não faz milagre. “Um chá não aciona o botão de desligar, aquele efeito ‘sossega leão’, como muita gente acredita. Isso vai depender de cada organismo, que reage de formas diferentes ao aroma, ao sabor e até ao ambiente”, explica Lucas Penchel, médico e speaker da Soulchá, empresa mineira especializada na fabricação de chás.

Isto significa que os chás considerados indutores de sono não servem pra nada? Segundo Penchel, não é bem assim. “Eles precisam ser encarados como um complemento a uma rotina que beneficie a melhora do sono. Estabelecer um horário de dormir, diminuir a exposição à luz e a telas e buscar um relaxamento físico e mental umas duas horas antes de deitar são meios que vão potencializar os efeitos tranquilizantes dos chás”, esclarece.

No caso da bebida, a recomendação é que sejam consumidos com aproximadamente 250 ml de água quente, mais ou menos uma hora antes de ir para a cama. E reforça Lucas Penchel: use o chá a seu favor. “Aproveite o momento da degustação para tentar relaxar o corpo e a mente. Beba lentamente, sem pressa, e evite deixar que a cabeça esteja em outro lugar. Beber chá é uma terapia”, sugere.

Alguns chás reconhecidos como benéficos ao sono:

Chá de camomila

Além de reduzir o estresse, o chá de camomila é um indutor de sono por agir como um sedativo. A inalação do vapor da bebida também ajuda no relaxamento necessário para ter um sono tranquilo.

Chá de erva-cidreira

Foto: Rickyy Sanne/Morguefile

A erva-cidreira reduz a frequência cardíaca, e atua como um calmante que inibe a ação do estresse, da ansiedade e da depressão. Mas ela é contraindicada a gestantes e exige cuidados e recomendação médica a quem sofre de hipotensão e hipotireoidismo.

Chá de maracujá

Dá pra fazer o chá com a polpa da fruta ou ainda com as folhas e caules, onde por sinal está mais concentrado o efeito tranquilizante. Um dos segredos do maracujá é a presença do magnésio, mineral que controla a ansiedade.

Chá de lavanda

O chá de lavanda tem um aroma que ajuda no relaxamento, e seu efeito pode ter impacto também no humor (o que ajuda a reduzir também a ansiedade e a depressão).

Chá de hortelã

A hortelã é um calmante natural que reduz o estresse. Outra vantagem é que relaxa os músculos, e isso proporciona potencial alívio para a indigestão – um dos fatores bastante ligados à insônia.

Fonte: Soulchá