Arquivo da categoria: doação

M·A·C Cosmetics lança campanha Pride e reafirma seu compromisso com a comunidade   

Em 27 anos, a marca já arrecadou mais de R$500 milhões pelo mundo e R$7 milhões no Brasil com as vendas dos batons Viva Glam, que têm 100% do valor doado para as instituições parceiras da marca

O M·A·C Viva Glam Fund, considerado a alma da M·A·C Cosmetics, foi idealizado e criado pela marca em 1994. No início, pioneira no financiamento de campanhas em torno do HIV/AIDS, hoje contempla também causas que amparam pessoas em situação de vulnerabilidade, igualdade de gênero, saúde sexual e direitos iguais para a comunidade LGBTQIA+. “O objetivo do programa reflete o nosso compromisso diário dentro da marca. Nosso ideal é apoiar instituições que abraçam e ajudam pessoas de todas as idades, todas as raças e todos os gêneros e, assim, de alguma forma transformar vidas”, Ana Bernabe, diretora da MAC no Brasil.

Assim como no começo dos anos 90, hoje 100% das vendas de qualquer batom Viva Glam é doado para as instituições parceiras da marca. Até o momento, a campanha já arrecadou mais de US$500 milhões pelo mundo e R$ 7 milhões no Brasil.

Em mais de duas décadas de Viva Glam, muitas celebridades participaram como embaixadoras da causa. Diversas estrelas mundiais encabeçaram a campanha Viva Glam, como a cantora Sia, Dita Von Teese, Fergie, Chloe Sevigny, Mary J. Blige, Boy George e, mais recentemente, Rosalía.

Em 2021, as ONGs Casa 1, Cedaps e Gerando Falcões chegaram para compor o time de instituições beneficiadas pelo programa. O valor arrecadado destinado a elas, cerca de R$ 1 milhão, apoiou e continua apoiando ações realizadas por cada uma, como workshops de maquiagem para jovens e lideranças comunitárias, projetos que acolhem jovens que foram expulsos de casa pela família por suas orientações afetivas sexuais e identidade de gênero e com cestas básicas para pessoas em situação de vulnerabilidade, principalmente durante a pandemia.

Em dezembro de 2020, Jonas Pádua, treinador M·A·C e embaixador do projeto no Brasil, participou da primeira turma de formandas das meninas trans e travestis da Casa 1, o programa Babadeira “Poder ver nos olhos das meninas o quanto a M·A·C pode ajudar fazendo a diferença na vida delas, não tem preço”, fala Jonas. Nessa ação, além da M·A·C contribuir com apoio financeiro, colaborou com produtos e cada uma delas recebeu uma mala da marca repleta de itens. “Quando entreguei os produtos elas me abraçaram e falaram: você não tem ideia de quanto isso mudou a nossa vida, então estar lá fisicamente, vendo aquele ato e celebração acontecendo foi um marco. E assim vemos o quanto nosso trabalho tem impacto na vida das meninas, e isso para mim foi muito importante”, complementa Jonas.

À frente do projeto há quatro anos, Jonas explica que por meio da M·A·C Viva Glam Fund, a marca arrecada com a venda dos batons Viva Glam todos os meses, mas que existem dois momentos importantes durante o ano que se fala mais sobre o tema. “Temos o cuidado de sempre colocar o assunto em pauta no nosso dia a dia, mas, em junho na Pride e no dezembro vermelho, na conscientização sobre HIV e AIDS, colocamos uma força ainda maior para gerarmos mais visibilidade para quem precisa”, fala o embaixador.

Viva Glam vermelho-azulado

As instituições têm impacto social durante todos os meses e o programa cria uma conexão da instituição com a marca. “Realizamos um acompanhamento próximo com as instituições para entender como o impacto vem acontecendo e isso é muito importante, pois sabemos que não se trata apenas de levantar a bandeira, mas fazer com que as ações impactem a ponta na qual estão as pessoas em situação de vulnerabilidade”, finaliza Jonas.

Sobre o impacto, Kátia Edmundo, diretora executiva da Cedaps, uma das muitas instituições beneficiadas pelo programa, fala sobre como o apoio da M·A·C foi importante para a ONG: “Em termos de geração de renda, a gente contou com 32 empreendedores comunitários LGBT e mães solo, que tiveram seus negócios ativados ou ampliados. Ainda estamos contabilizando, mas chega a 2.790 pessoas que foram atingidas e beneficiadas diretamente, como por exemplo, o trio de forró Dona Fulô, que já tem agenda de shows e foi organizada aqui a partir do nosso projeto AtivaAção, então acho que é um pouco por esse caminho”.

Com ações tão expressivas, o principal propósito da campanha Pride é reafirmar e incentivar ainda mais a visibilidade do projeto que ampara organizações que apoiam a comunidade.

Como contribuir

Para fazer parte desse projeto, basta comprar um dos batons da linha Viva Glam – disponível em três tons: vermelho-azulado, bege-rosado e marrom-ameixa -, por R$99 e 100% do valor será doado para o projeto. Os produtos podem ser adquiridos por meio do site oficial da marca ou em uma das lojas físicas M·A·C Cosmetics.

Consumidores e seguidores poderão acompanhar todos os passos e novidades sobre o projeto pelas redes sociais da marca.

Batom Viva Glam – R$ 99,00

Lançamentos batom Viva Glam
1994 – Viva Glam vermelho-azulado
1997 – Viva Glam II bege-rosado
2000 – Viva Glam III marrom-ameixa

Informações: M·A·C Online – SAC 0800 892 1695 – @MACCOSMETICSBRASIL

Cabelegria retorna ao Santana Parque Shopping para doações de perucas e cortes de cabelo

Objetivo da ação é transformar a vida de pessoas que passaram por tratamentos de câncer ou outras doenças

No dia 14 de maio, o Santana Parque Shopping recebe mais uma vez o Banco de Peruca Móvel da ONG Cabelegria. A ação acontece das 11h às 19h, na entrada principal do empreendimento.

O projeto, que retorna ao shopping a cada dois meses, tem como principal objetivo transformar a doação de cabelos em perucas para serem distribuídas às pessoas que passaram por tratamentos de câncer ou que foram diagnosticadas com outras doenças que causam queda de cabelo.

“É sempre muito gratificante poder ser um ponto de apoio da Cabelegria e ver quantas pessoas se solidarizam com as doações, assim como a alegria no rosto de todas aquelas que recebem uma peruca. Em cada ação esperamos transformar um número maior de vidas”, afirma Rodrigo Rufino, gerente de marketing do Santana Parque Shopping.

Os interessados em abraçar a causa podem realizar cortes de cabelos gratuitamente no local. Não existem restrições para doação, todos os tipos de cabelos com no mínimo 15cm são aceitos, podendo ser natural, com química ou tintura. Além disso, quem doar terá isenção no preço do estacionamento.

Cabelegria no Santana Parque Shopping
Quando: Dia 14 de maio
Horário: 11h às 19h
Local: Entrada principal do Santana Parque Shopping
Endereço: Rua Conselheiro Moreira de Barros, 2780 – Santana – SP
Mais informações: site ou pelo telefone: (11) 2238-3002 ou WhatsApp: (11) 96588-3226.

Nesta Páscoa, pratique um ato de amor: doe sangue

A Páscoa simboliza esperança de uma vida nova. Doar sangue leva esperança de vida às pessoas que estão em tratamento e dependem desse precioso componente vital. Uma única doação pode salvar até quatro pacientes.

Por isso, doar sangue nesta Páscoa é doar esperança para quem precisa e, com esse conceito, a campanha institucional do GSH Banco de Sangue de São Paulo convida a população para doar sangue e salvar vidas.

“Uma doce atitude carrega um ato de amor”, é com essa mensagem que o Banco de Sangue está recebendo os seus doadores neste período de Páscoa, e os presenteando com uma deliciosa caixa de bombons de chocolate, de 14 a 17 de abril.

“Desejamos aos nossos doadores uma doce e feliz Páscoa e também esperamos que eles se sintam sensibilizados com o verdadeiro sentido desta celebração e façam sua doação de sangue”, diz Mayara Santos, líder de captação do GSH Banco de Sangue de São Paulo.

Horário de funcionamento no feriado
A unidade funciona diariamente, das 7h às 18h, inclusive aos domingos. Para atender com conforto aos doadores, o Banco de Sangue estará aberto nesta sexta-feira da Paixão, 15 de abril, no horário normal, das 7h às 18h. O endereço é Rua Tomás Carvalhal, 711, no bairro Paraíso, São Paulo — SP.

Requisitos básicos para doação de sangue:
Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH, etc.) em bom estado de conservação;
Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação);
Estar em boas condições de saúde;
Pesar no mínimo 50 kg;
Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;
Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. Não é necessário estar em jejum;
Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);
Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;
Não ter tido gripe ou resfriado nos últimos 30 dias;
Não ter tido Sífilis, Doença de Chagas ou Aids;
Não ter diabetes em uso de insulina;

❗ Consulte a equipe do banco de sangue em casos de hipertensão, uso de medicamentos e cirurgias.

Critérios específicos para o Coronavírus:
Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 30 dias após cessarem os sintomas para realizar doação de sangue;
Candidatos que viajaram para o exterior devem aguardar 30 dias após a data de retorno para realizar doação de sangue;
Candidatos à doação de sangue que tiveram contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico e/ou laboratorial de infecções pelos vírus Sars, Mers e/ou 2019-nCoV, bem como aqueles que tiveram contato com casos suspeitos em avaliação, deverão ser considerados inaptos pelo período de 30 dias após o último contato com essas pessoas;
Candidatos à doação de sangue que foram infectados pelos Sars, Mers e/ou 2019-nCoV, após diagnóstico clínico e/ou laboratorial, deverão ser considerados inaptos por um período de 30 dias após a completa recuperação (assintomáticos e sem sequelas que contraindique a doação).

Banco de Sangue de São Paulo
Unidade Paraíso: Rua Tomas Carvalhal, 711 – Paraíso – Tel.: (11) 3373-2000
Atendimento: segunda a sexta, das 8h às 17h, e sábado, domingo e feriados das 8h às 16h. Estacionamento gratuito Hotel Matsubara — Rua Tomas Carvalhal, 480

Petrópolis: ONG Visão Mundial realiza ação humanitária para ajudar vítimas dos deslizamentos

A ONG Visão Mundial vai realizar a doação de 600 cestas básicas, kits de higiene pessoal, kits de desinfecção, 3 mil litros de água potável e materiais de apoio psicossocial às vítimas da tragédia em Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro.

Diante da pior chuva desde 1932, o território petropolitano observou nesta semana uma forte tempestade de 240 mm de chuva em apenas duas horas. O evento natural ocasionou um desastre que impactou o município com enchentes e deslizamentos de terra.

Segundo os números mais recentes da Secretaria Estadual de Defesa Civil, já são mais de 105 mortos, sendo ao menos 13 crianças. Há ainda 134 registros de pessoas desaparecidas e 400 pessoas desabrigadas ou desalojadas.

“Precisamos unir esforços para ajudar as vítimas dessa tragédia, que serve também de alerta para o sofrimento de populações em várias outras áreas vulneráveis Brasil afora. A Visão Mundial conta com grande experiência em situações de emergência relacionadas a enchentes em todo o território nacional e por isso estamos organizando esta ação de socorro humanitário às necessidades imediatas das famílias impactadas, em especial buscando a proteção de crianças e adolescentes”, explica gerente de programas da Visão Mundial e atuante na resposta à emergência, Andrea Freire.

Desde dezembro, a entidade também vem realizando ações na Bahia e em Minas Gerais: foram distribuídas mais de mil cestas básicas, entre outros benefícios, que já atenderam cerca de 5,6 mil pessoas em 20 dos municípios atingidos pelas fortes chuvas nesses dois estados.

Com a ação humanitária em Petrópolis, realizada em parceria com a Aliança Evangélica, a ONG pretende ajudar 300 famílias, o que impactaria um total estimado de 1.500 pessoas, sendo 800 crianças e adolescentes. Também será realizado o cadastro de pessoas atingidas, para o monitoramento de necessidades.

A Visão Mundial também abriu seus canais para receber doações que serão revertidas na compra de mais itens de necessidade básica para as vítimas de Petrópolis. As doações podem ser feitas pelo site, clicando no botão “Doe Agora”, e também pelos seguintes dados bancários: Banco: 033/Santander, agência 4.500, C/C: 13000134-7, CNPJ.: 18.732.628/0002-28 ou pelo PIX: sos@visaomundial.org.

Sobre a Visão Mundial

A World Vision, conhecida no Brasil como Visão Mundial, é uma organização humanitária dedicada a trabalhar com crianças, famílias e suas comunidades para atingir todo o seu potencial, combatendo as causas da pobreza e da injustiça. A Visão Mundial serve a todas as pessoas, independentemente de religião, raça, etnia ou gênero. A organização está no Brasil desde 1975 atuando por meio de programas e projetos nas áreas de proteção, educação, advocacy e emergência, priorizando crianças e adolescentes que vivem em situações de vulnerabilidades.

Banco de Sangue de São Paulo alerta para cenário de possível colapso no abastecimento aos hospitais

Demanda de transfusões de sangue neste mês estão 30% maior em relação a fevereiro de 2021, ao passo que as doações de sangue estão 18% abaixo do mínimo ideal

Apesar dos constantes apelos e alertas convocando doadores, por meio das redes sociais e apoio da imprensa, os bancos de sangue no país continuam enfrentando uma situação de queda acentuada em seus estoques sanguíneos, sob o risco de comprometer o abastecimento aos hospitais que atendem pacientes internados em diversos tratamentos e que necessitam de transfusões de sangue. 

De acordo com o Banco de Sangue de São Paulo, em comparação com o mesmo período do ano passado, a demanda por transfusões de sangue aumentou 30%. “Nossos estoques nesse momento estão 54% abaixo do ideal e as doações de sangue estão 18% abaixo do mínimo ideal. Precisamos de 180 coletas por dia para equilibrarmos esse índice, o que não vem ocorrendo há muitos dias. Se esse cenário se estender por muito tempo pode haver um colapso”, explica Ana Carrijo, medica hemoterapeuta e gerente médica da unidade. 

Com o aumento dos casos de Covid-19 pela variante ômicron e da gripe Influenza, há muitos doadores que se contaminaram e tiveram que se afastar. E há ainda as pessoas que não contraíram as doenças, mas que ficam receosas em doar sangue neste momento. 

A médica informa que o Ministério da Saúde estabeleceu um novo protocolo de aptidão de doação para quem teve covid, reduzindo de 30 para 10 dias após o período de recuperação completa da doença. 

“Essa informação é importante, pois o tempo de inaptidão para quem teve Covid agora é menor, de apenas 10 dias. Isso é um fator positivo que poderá mobilizar mais pessoas, pois precisamos que esses doadores retornem o quanto antes”, ressalta Ana, lembrando que uma única doação pode salvar até quatro vidas. 

Um outro aspecto que tem influenciado na queda das doações é a desinformação das pessoas sobre o período de inaptidão em relação às vacinas, pois muitos acham que, ao se vacinarem, precisam esperar um tempo maior do que o necessário para doarem sangue. 

“Os doadores que recebem o imunizante contra o coronavírus se tornam inabilitados a doarem sangue por um período curto: coronavac são 48 horas, Astrazeneca, Pfizer e Janssen são sete dias. Por isso, é importante que eles estejam atentos a esse prazo e façam a sua doação antes ou depois de se vacinarem”, enfatiza a médica.

O Banco de Sangue de São Paulo informa que o ato de doar sangue é totalmente seguro e que a instituição tem o selo “Covid Free de Excelência”, por manter as melhores práticas de prevenção e enfrentamento à pandemia de coronavírus. 

A instituição atende aos doadores diariamente, das 7h às 18h, inclusive aos domingos e feriados, na Rua Tomás Carvalhal, 711, no bairro Paraíso.

Requisitos básicos para doação de sangue:

• Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH, etc.) em bom estado de conservação;

• Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação);

• Não é permitido realizar doação acompanhado de menores de 12 anos (exceto se o menor estiver acompanhado de dois adultos, sendo necessário o revezamento dos mesmos enquanto acontece a doação);

• Estar em boas condições de saúde, se sentindo bem, sem qualquer sintoma;

• Pesar no mínimo 50 kg e ter dormido ao menos 6h na última noite;

• Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;

• Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. Não é necessário estar em jejum desde que evite alimentos gordurosos;

• Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);

• Em caso de diabetes, deverá estar controlada e não fazer uso de insulina;

• Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;

• Não ter tido Doença de Chagas;

• Não ter tido Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST);

• Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 10 dias após cessarem os sintomas e o uso das medicações;

• Aguardar 48h para doar caso tenha tomado a vacina da gripe, desde que não esteja com nenhum sintoma;

• Candidatos que viajaram para o exterior devem entrar em contato com o Banco de Sangue para entender o período que não pode doar (varia de país a país).

Consulte nossa equipe em casos de hipertensão, uso de medicamentos e cirurgias. 

Critérios específicos para o Coronavírus:

  • Pessoas com diagnostico ou suspeita de covid, deverão aguardar dez dias após completa recuperação e sem o uso de medicamentos;
  • Pessoas com teste positivo para covid sem sintomas deverão aguardar por dez dias após a data da coleta do exame;
  • Se teve contato com paciente positivo ou com suspeita de covid-19 e/ou realizou isolamento voluntário ou por orientação médica aguardar dez dias após o último contato/término do isolamento;
  • Aguardar 48h caso tenha tomado a vacina Coronavac/Sinovac e sete dias caso tenha tomado a Astrazeneca, Pfizer ou Janssen.

Banco de Sangue de São Paulo — Unidade ParaísoRua Tomas Carvalhal, 711 – Paraíso – Tel.: (11) 3373-2000. Atendimento: diariamente, das 7h às 18h; incluindo sábados, domingos e feriados. Estacionamento gratuito no local.

Dê mais vida a este Natal, doe sangue!

A campanha de Natal do Banco de Sangue de São Paulo faz um convite para que as pessoas doem sangue, deixando aflorar o espírito de solidariedade e empatia, proporcionando vida aos pacientes internados nos hospitais que precisam dos hemocomponentes sanguíneos para o sucesso do tratamento. 

Em peças que começaram a veicular nas redes sociais esta semana, a instituição utiliza a chamada “Vamos dar vida ao Natal”, lembrando a todos que doar sangue é uma grande corrente do bem a favor da vida. Uma única doação pode salvar até quatro vidas. 

Como parte desta campanha solidária, ao longo desse mês, os doadores que forem ao Banco de Sangue são surpreendidos com uma árvore de Natal ornamentada com mensagens escritas pelos pacientes. Ao mesmo tempo eles são convidados a deixar uma mensagem de esperança a esses mesmos pacientes que estão internados nos hospitais em tratamento e que necessitam de transfusões. 

Durante as festas de final de ano, o Banco de Sangue de São Paulo estará atendendo nos seguintes dias e horários:

  • Nos dias 24 e 31, parcialmente, com cadastro até as 13h. Já nos dias 25 de dezembro e 1º de janeiro, a unidade estará fechada. Nos demais dias, o Banco de Sangue funciona diariamente, inclusive aos domingos e feriados, das 7h às 18h, na Rua Tomás Carvalhal, 711, no bairro Paraíso.

O Banco de Sangue de São Paulo segue rigorosamente todos os protocolos de segurança contra a Covid-19 e por isso conquistou o selo Covid Free de Excelência, concedido pelo IBES — Instituto Brasileiro para Excelência em Saúde, em reconhecimento por manter as melhores práticas de prevenção e enfrentamento da pandemia de coronavírus.

Requisitos básicos para doação de sangue:

• Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH, etc.) em bom estado de conservação;

• Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação);

• Não é permitido realizar doação acompanhado de menores de 12 anos (exceto se o menor estiver acompanhado de dois adultos, sendo necessário o revezamento dos mesmos enquanto acontece a doação);

• Estar em boas condições de saúde;

• Pesar no mínimo 50 kg;

• Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;

• Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. Não é necessário estar em jejum;

• Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);

• Não ter diabetes em uso de insulina;

• Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;

• Não ter tido Doença de Chagas ou Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST);

• Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 30 dias após cessarem os sintomas para realizar doação de sangue;

• Aguardar 48h para doar caso tenha tomado a vacina da gripe, desde que não esteja com nenhum sintoma;

Consulte nossa equipe em casos de hipertensão, uso de medicamentos e cirurgias. 

Ilustração: Kalhh/Pixabay

Critérios específicos para o Coronavírus:

• Se teve contato com paciente positivo ou com suspeita de COVID-19, aguardar 14 dias;

• Se contraiu Covid-19, aguardar 30 dias;

• Aguardar 48h caso tenha tomado a vacina Coronavac/Sinovac e 7 dias caso tenha tomado a Astrazeneca, Pfizer ou Janssen;

• Candidatos que viajaram para o exterior devem entrar em contato com o Banco de Sangue para entender o período que não pode doar (varia de país a país). 

Banco de Sangue de São Paulo — Unidade Paraíso – Rua Tomas Carvalhal, 711 – Paraíso – Tel.: (11) 3373-2000. Atendimento: Diariamente, das 7h às 18h; incluindo sábados, domingos e feriados. Estacionamento gratuito no local.

Desapegar de objetos atrai boas energias, diz terapeuta

Fim de ano é uma boa época para renovar as energias dentro de casa

Virada de ano é tempo de reflexão e renovação. É também o período ideal para renovar as energias da casa. “Uma boa forma de começar 2022 com o pé direito e atrair bons fluídos é praticar o desapego e começar a restauração pelas coisas de dentro de casa”, ensina a terapeuta radiestesista Erika Thiele.

Segundo a especialista, é importante rever roupas, móveis e objetos que estejam quebrados, não sirvam mais ou simplesmente não são mais usados. “É uma grande oportunidade para exercermos a solidariedade e aproveitar os materiais que não nos servem, mas ainda são úteis, para doar a pessoas que necessitam”, aconselha a terapeuta do Instituto Plasma.

De acordo com a radiestesia, a solidariedade é uma das frequências mais altas e proporciona sensação de bem-estar a quem a pratica. “A gratidão por auxiliar o próximo é uma grande defesa energética. E retirar de casa coisas que estão paradas deixa o local mais leve, favorecendo a circulação da energia vital”, acrescenta.

Doar objetos e roupas que ainda têm utilidade é uma opção que gera bem-estar – Foto: Depositphotos

Desapegar de objetos que não nos servem é uma das bases do consumo consciente, que busca uma sociedade mais sustentável e que as pessoas possam controlar seus hábitos de consumo, estando atentas às suas reais necessidades. “Realizar essa renovação dentro de casa, liberando espaço para que novas coisas cheguem, gera energia vital e equilíbrio. Tudo isso reflete não apenas dentro do lar, mas no bem-estar de todos que ali habitam”, conclui Erika.

Limpeza da casa

A terapeuta radiestesista recomenda que, após fazer a eliminação das roupas, objetos e móveis desnecessários de dentro de casa, seja feita uma limpeza com ervas no local. “Basta fazer um chá com as ervas alecrim, abre caminho e manjericão e passar um pano molhado com ele no chão, por toda a residência”, indica.

Fonte: Erika Thiele é terapeuta radiestesista

Shopping Metrô Tucuruvi espalha clima solidário neste fim de ano

Shopping center arrecada brinquedos, roupas, calçados e acessórios para mais de 120 crianças e jovens assistidos pelo instituto Projeto de Incentivo a Vida (PIVI) do Parque Mandaqui

O Shopping Metrô Tucuruvi encerra o ano com uma campanha especial: as arrecadações na Árvore Solidária. O shopping center incentiva a solidariedade e convida o público para doar brinquedos, roupas, calçados e acessórios para mais de 120 crianças e jovens assistidos pelo instituto Projeto de Incentivo a Vida (PIVI), do Parque Mandaqui, e torna o Natal dessas pessoas inesquecíveis.

“Fim de ano é uma data muito especial marcado pelo amor, união, esperança e uma magia que só essa época traz. Nosso propósito é garantir que cada um desses sentimentos estejam presentes na vida de todos os nossos públicos e que a comemoração ganhe um toque extra de alegria”, diz Caroline Alves, gerente de Marketing do Shopping Metrô Tucuruvi.

Para ajudar quem mais precisa neste fim de ano, basta ir até a Árvore Solidária, localizada no Piso L1, retirar uma bolinha com o nome de uma criança e, em seguida, entregar o seu presente para as noeletes até o dia 23. O empreendimento arrecada brinquedos novos e mostra que pequenas atitudes tornam os momentos inesquecíveis. O passeio fica ainda mais completo com a decoração instagramável da Estação Encantada e a presença do Papai Noel no seu trono vermelho, localizado no Piso L1, preparado para receber as crianças com todo o conforto e segurança até o dia 24.

O empreendimento segue com todas as normas sanitárias, como o uso obrigatório de máscaras, disponibilização de álcool em gel em diferentes pontos e intensificação na limpeza. O shopping center está de portas abertas de segunda-feira a sábado, das 10 às 22 horas, e aos domingos e feriados, das 14 às 20 horas.

Shopping Metrô Tucuruvi – R. Paranabi, 218-224 – Tucuruvi, São Paulo

Banco de Sangue Paulista promove a Semana do Doador

Paulistanos terão até sábado para participar da ação e fortalecer os estoques de sangue

O Banco de Sangue Paulista, pertencente ao Grupo H. Hemo, maior rede de hemoterapia do Brasil, convida a população de São Paulo a participar da Semana do Doador – Atitude tá no Sangue. . A ação, que teve início nesta segunda-feira e continuará até sábado (27), celebra o Dia Nacional do Doador de Sangue, 25 de novembro, e tem como objetivo aumentar os níveis dos estoques de bolsa de sangue, que sofrem com baixas quantidades, principalmente no período da pandemia.

“O Covid-19 reforçou a importância de cuidarmos não só da nossa saúde, mas também pensar na do próximo. Nos últimos meses, permanecemos em casa para salvar vidas, agora é hora de sair para salvar ainda mais vidas, por meio da doação de sangue. É um ato importante, repleto de generosidade e cidadania”, afirma Silvia Cioletti, Diretora Regional Sudeste do Grupo H. Hemo.

A coleta será feita por uma equipe técnica qualificada, em um processo que dura, em média, 50 minutos do cadastro até a pausa para o lanche. Para participar, o doador deve ter entre 16 e 69 anos, pesar no mínimo 50kg, estar alimentado, mas não ingerir alimentos gordurosos ou bebidas alcoólicas antes da doação. Todos os tipos de sangue são necessários e aceitos.

Vale ressaltar que a doação não traz riscos adicionais de infecção por Covid-19. “A doação não compromete a imunidade e nem afeta a saúde, portanto, o doador pode ficar tranquilo em relação a isso. Além disso, nossos profissionais seguem estritamente todos os protocolos de biossegurança recomendados pelos órgãos de saúde, do início ao fim do processo”, destaca Cioletti.

A ação ocorrerá em duas unidades do Banco de Sangue Paulista, nos bairros de Santo Amaro e Vila Nova Conceição. Para evitar aglomerações, a instituição recomenda que o doador realize o agendamento da visita por telefone e compareça no horário programado.

Pixabay

Semana do Doador – Atitude tá no Sangue
Locais: Banco de Sangue Paulista – Unidades Santo Amaro e Vila Nova Conceição
Data: de 22 a 27 de novembro de 2021
Horário: Segunda a sexta-feira das 8h às 16h20, e aos sábados das 8h às 16h
Agendamento – Unidade Santo Amaro: 11 5521-4013 – Unidade Vila Nova Conceição: 11 3048-8942
Endereços:
Santo Amaro: Rua Iguatinga nº 382
Vila Nova Conceição: Rua Dr. Alceu de Campos Rodrigues nº 46, 14º andar

5 motivos para praticar a filantropia*

Movimento Bem Maior reuniu cinco motivos para mostrar que a hora de agir é agora

Se você pretende viver em um mundo mais justo, não faltam razões para praticar a filantropia e ajudar a enraizar a cultura de doação na nossa sociedade. Não é nada complicado, basta querer. E a sua participação pode fazer a diferença na vida de muita gente, inclusive na sua.

Você faz parte do mundo

Como os dicionários nos mostram, a palavra filantropia significa ‘amor à humanidade’ e ‘generosidade com os outros’. Só o sentido literal já seria um grande motivo para todos entenderem a sua importância. Mas, diante de tanta desigualdade social, é ainda mais clamorosa a necessidade de espalhar a solidariedade. Não vivemos em bolhas nem podemos fechar os nossos olhos, ignorando tudo o que está ao nosso redor. Pelo contrário, temos que exercitar o nosso olhar empático, de nos identificar com a situação de uma outra pessoa e procurar agir para mudar a realidade do nosso país. Existe uma clara interdependência, todos nós somos corresponsáveis pelas situações atuais. A sociedade civil organizada tem um papel central para construir um país melhor.

Inúmeras causas precisam do seu apoio

Com a crise da Covid-19, foi necessária a realização de muitas doações emergenciais, como entrega de máscaras e de comida. No entanto, inúmeras causas importantes continuam a precisar de apoio. Em meio a tantos problemas, como escolher uma causa para começar a ajudar? Um bom caminho é identificar as causas que toquem o seu coração. Converse com familiares e amigos, busque informações, pesquise na internet e veja as demandas. Tente escolher um projeto que combine com o seu perfil. Se você gosta de praticar alguma modalidade esportiva, há várias instituições que trabalham com crianças e jovens por meio do esporte e da educação juntos. Se você curte viajar, apoiar projetos que auxiliam refugiados pode gerar uma grande empatia. Olhe para o trabalho daquela pequena organização que atua no seu bairro, você poderá se identificar com ela. Depois de escolher uma causa, procure colocar a doação como uma ação fixa no seu planejamento financeiro mensal. Isso é relevante para que as organizações possam se organizar e manter seu funcionamento mesmo em períodos em que as contribuições são menores.

As ONGs fazem um trabalho essencial

Pixabay

As ONGs, apoiadas por vários setores da sociedade, foram protagonistas de muitas ações para socorrer a sociedade durante a pandemia. Atividades extremamente importantes, como a de levar comida a quem precisava, foram noticiadas com maior frequência pelos jornais, TV e internet. O avanço da tecnologia também tornou mais fácil acompanhar as iniciativas das organizações, checar a transparência, e conhecer o impacto gerado a partir das doações. Assim, as pessoas passaram a conhecer mais o trabalho sério e dedicado das entidades, e o reflexo foi o crescimento da confiança da população no terceiro setor. Segundo a Pesquisa Doação Brasil, coordenada pelo IDIS (Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social), a confiança nas organizações, entre os doadores, subiu de 74% em 2015 para 93% em 2020. Já o índice de pessoas que não doam por não confiar nas instituições caiu de 17% para 4% em cinco anos.

É possível doar mais que dinheiro

É comum nos depararmos com anúncios de grandes doações no noticiário. No entanto, não devemos associar a imagem de grande filantropo a somente bilionários norte-americanos. Todos podem realizar doações que cabem no bolso, que também transformam realidades. E é possível doar também de outras maneiras: você pode simplesmente compartilhar um pouco do seu tempo, do seu trabalho e do seu carinho por meio do voluntariado. Essa é uma experiência com um poder transformador. Ao se envolver diretamente nas ações, o voluntário tem a oportunidade de ver, de perto, o impacto gerado pelas ações e tem a chance de receber, como agradecimento, um abraço ou ganhar um sorriso da pessoa beneficiada.

Construir um legado positivo

iStock

Precisamos sempre lembrar que somos efêmeros e que no nosso dia a dia construímos um legado para deixar para as próximas gerações. A partir de nossas ações, servimos de exemplo para os nossos filhos e netos. Gestos atenciosos e simples de um pai ou uma mãe representam importantes lições. Ao tratar as outras pessoas sempre com respeito, mostra-se às crianças que ninguém é melhor do que ninguém. Ensinar que doar uma roupa é uma forma de ajudar alguém que esteja precisando, e não porque o item é uma sobra, significa transmitir uma valiosa orientação. Deixar de utilizar o seu carro particular quando possível para não deteriorar ainda mais a condição climática significa outra lição. Para deixarmos um mundo melhor como herança, é importante agir agora e também plantar as sementes para o futuro.

*Fonte: Carola Matarazzo é Diretora executiva do Movimento Bem Maior