Arquivo da categoria: drinque

Amazzoni ensina a preparar Fresco de Mel

O drinque é a pedida para celebrar a maior tendência de coquetelaria da década

Gim tônica tomou conta dos bares brasileiros na última década e, no último dia 19 de outubro, foi comemorado esse novo amor brasileiro. A receita, que é quadricentenária e criada pelos ingleses em suas colônias tropicais para amenizar o amargo gosto do chá de quinino, ingrediente principal do remédio contra malária, ao misturarem a ele gim, limão e outros temperos, ganha versão brasileira com o Amazzoni Maniuara com maracujá e mel.

O rótulo é o mais novo lançamento da destilaria premiada mundialmente Amazzoni – duas vezes homenageado no World Gin Awards como o melhor gim artesanal brasileiro. Caracterizado como o primeiro gim Old Tom nacional, categoria do destilado com sabor mais adocicado, e com o menor teor alcoólico do mercado, 38% ABV, traz entre os botânicos capim-limão, limão siciliano, maxixe, castanha-do-pará, rainha do lago (espécie de planta aquática como a vitória régia), cacau e louro.

Com delicado bouquet floral no aroma, tem coloração dourada e finalização de sabor apimentado com notas cítricas agridoces. E, o nome é uma ode à formiga Maniuara, elemento tradicional da gastronomia amazônica, de sabor apimentado e refrescante, similar ao gim.

Apesar de uma inovação, o novo rótulo mantém intocado o cuidado no artesanato, na qualidade das matérias-primas, na sustentabilidade e na paixão pelo terroir de cada nascente de gim Amazzoni: a floresta.

Confira a receita abaixo.

Fresco de Mel

Ingredientes:
50 ml de gim Amazzoni Maniuara
20 ml de suco de maracujá
20 ml de mel
10 ml de suco de limão siciliano
100 ml de água tônica
Folhas de louro
Sementes de pimenta rosa
Gelo

Utensílios:
Um copo alto

Modo de fazer:
No copo, coloque o Amazzoni Maniuara, o suco de maracujá, o mel e o suco de limão siciliano. Misture até que o mel esteja totalmente diluído. Adicione bastante gelo no copo e complete com a tônica. Misture e finalize com a folha de louro e as sementes de pimenta rosa.

Fonte : Amazzoni

Lillet Marie: drinque com flores para homenagear a primavera

No dia 22 de setembro aconteceu o equinócio da primavera, que marca o início da nova estação e quando a luz solar incide igualmente no hemisfério sul e norte, deixando os dias e as noites com a mesma duração, fenômeno que acontece duas vezes ao ano.

Para celebrar a temporada das flores, Lillet, o aperitivo francês com blend de vinhos especiais com frutas selecionadas e maceradas, sugere o drinque Lillet Marie, refrescante, – como a brisa de setembro – e florido. Com ingredientes simples, encanta pelo sabor suave e aparência delicada. Abaixo, receita e modo de preparo.

Lillet Marie

Ingredientes:

50 ml de Lillet Blanc⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
80 ml de Soda⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
15 ml de Xarope de Toranja⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Cubos de gelo⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Flores comestíveis⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Modo de fazer
Coloque Lillet Blanc em uma jarra cheia de cubos de gelo, adicione a Soda e o Xarope de toranja, decore com casca de Toranja e flores comestíveis.

Onde encontrar no Brasil: Lillet poderá ser encontrado nos principais bares e supermercados do Rio de Janeiro, com valor sugerido na gôndola de R$ 99,90 e no e-commerce.

Informações: Instagram @Lillet.br

Drinque de primavera: receita de bebida tropical para se refrescar durante a nova estação

Batidinha de Frutas é prática, deliciosa e fica pronta em apenas 5 minutos

Setembro é o mês da primavera, a estação mais charmosa do ano. Com os dias mais ensolarados e floridos, surge a vontade de saborear bebidas mais refrescantes para aproveitar todo o clima tropical da estação. Por isso, a Associação Brasileira de Embalagem de Aço (Abeaço), trouxe uma dica de drinque deliciosa e muito prática: batidinha de frutas.

O coquetel é ideal para aquele happy hour em casa com os amigos ou até mesmo em ocasiões mais especiais, como aniversários e datas comemorativas. As frutas trazem mais frescor, além de deixar o copo mais colorido e bonito.

Depois de preparar sua receita, não se esqueça de lavar a lata com um fio de água ou retirar os restos de alimentos com papel toalha e colocar no lixo de recicláveis. A lata de aço é 100% e infinitamente reciclável. Confira abaixo o modo de preparo:

Batidinha de frutas

Ingredientes
-1 xícara de cachaça, rum ou vodca de boa qualidade
-2 xícaras de polpa de fruta de sua preferência (abacaxi, morango, caju, acerola, pitanga, cajá, maracujá)
-2 xícaras de gelo picado
-1 lata de leite condensado

Modo de preparo
Basta bater todos os ingredientes no liquidificador e servir (observe se o gelo foi totalmente incorporado na bebida)

Rendimento: 6 porções
Dificuldade: fácil
Tempo de preparo: 5 minutos

Fonte: Abeaço – Associação Brasileira de Embalagem de Aço

Receita do Drink Gabriela, do Transamerica Resort Comandatuba

O Dia da Cachaça é só na segunda-feira (13), mas para aqueles que querem antecipar a comemoração ao longo do fim de semana, o Transamerica Resort Comandatuba, no Sul da Bahia, disponibilizou a receita de um dos drinques mais pedidos pelos hóspedes no resort. Veja como fazer:

Drink Gabriela

Ingredientes:
70 ml de cachaça ouro
3 gomos de limão
3 gomos de laranja
1 colher de açúcar
8 cravos
1 canela em pau

Modo de preparo:
No copo on the rocks colocar os gomos, açúcar e macerar, depois coloca a cachaça, os cravos, mexer bem colocar o gelo e a canela em pau.

Fonte: Transamerica Resort Comandatuba

Verão no inverno: aprenda a preparar um drinque gelado com limoncello

Quem ainda não está totalmente à vontade para se expor, e prefere limitar as investidas aos circuitos etílicos da cidade, pode muito bem preparar coquetéis deliciosos, como o Villa Massa & Tônica. Villa Massa, aliás é um legítimo licor de Sorrento, preparado com os raros limões ovais da região, é ingrediente-chave para um coquetel supergelado e perfeito para refrescar nos fins de tarde quentes que estamos vivendo.

Independente da temperatura, faça calor ou frio, o drinque é uma boa pedida para o final do dia, além de ser muito fácil de preparar. Confira como fazer:

1 – Em uma taça coloque gelo e 50ml do Limoncello Villa Massa.
2 – Adicione 150ml de água tônica.
3 – Bata 04 folhas de manjericão na palma de sua mão.
4 – Coloque o manjericão no drinque e salute

Fonte: Aurora

Aprenda a preparar drinques com rum

O rum pode ser feito de duas formas distintas: a agrícola, obtido diretamente do caldo de cana fermentado, ou industrial, obtido a partir do melaço

Em 16 de agosto foi comemorado o Dia Internacional do Rum. A história da bebida começa no ano de 1433, quando a cana-de-açúcar começou a ser cultivada na região de Caraíbas, no período de Cristóvão Colombo. A cana era levada pelas esquadras de Colombo a partir das Ilhas Canárias.

Sendo assim, no começo do século XVI, foi produzido o primeiro rum destilado a partir da cana-de-açúcar. O rum pode ser feito de duas formas distintas: a agrícola, obtido diretamente do caldo de cana fermentado, ou industrial, obtido a partir do melaço. A destilação pode ser feita em uma coluna de destilação ou em um alambique.

Com o passar dos anos, a história do rum acabou sendo associada com a história dos piratas. “Acontece que muita gente diz que eles bebiam o rum antes de batalhas, como uma forma deles se sentirem mais corajosos e valentes, então isso acabou criando essa relação entre a bebida e os saqueadores do mar”, explica Joseph Van Sebroeck, criador do Cavendish Rum. O empreendedor decidiu batizar a bebida com esse nome por conta do pirata inglês Thomas Cavendish, que fez história quando usou a região de Ilhabela, litoral de São Paulo, como base por cinco anos.

“Meu pai sempre me contava essa história quando eu era criança, então o rum foi uma forma de manter o seu legado vivo”, diz Sebroeck. Para quem quiser saborear um drinque, Soham Bello, bartender parceiro da Cavendish Rum, explica como preparar dois diferenciados, confira:

Bacurau

Ingredientes
60 ml de rum
10 ml suco de limão Tahiti
10 ml suco de limão siciliano
5 ml xarope simples
80 ml caldo de cana
Uma pequena quantia de Bitter Angostura

Modo de preparo
Juntar tudo na coqueteleira e bater com gelo. Coar em um copo baixo.

Mai Tai

Ingredientes
40ml de rum
15 ml de Falernum
10ml de suco de limão
Ingredientes para produzir o Falernum
180 ml de rum
420 ml de xarope de açúcar
40 unidades de cravo-da-índia
200 g de amêndoas laminadas
10 ml de extrato de amêndoas
140 g de fatias de gengibre sem pele
130 ml de suco de limão tahiti coado
Casca de 9 limões tahiti (sem a parte branca)

Modo de preparo do Falernum
Em um recipiente, coloque o gengibre, o rum, os cravos-da-índia, a pele de limão e as amêndoas laminadas e deixe descansando por aproximadamente 24 horas. Depois, coe e misture com o xarope de açúcar, o extrato de amêndoas e o suco de limão.

Modo de preparo Mai Tai
Coloque todos os ingredientes em um copo longo e sirva com pedras de gelo. Decore com algumas folhas da fruta.

Fonte: Cavendish Rum

Descubra como preparar drinques ideais para o inverno

O bartender parceiro da Kalvelage Distillery, Gabriel Saragó, explica o passo a passo de receitas que irão surpreender o paladar de quem provar

A estação mais fria do ano está com tudo, e por aqui permanece até 22 de setembro. Durante o inverno, as pessoas aproveitam para saborear pratos mais elaborados, como sopas e fondues. Já as bebidas ganham ingredientes inusitados, que são ideais para serem saboreados durante esse período, como chocolate e café.

Para quem quer aproveitar o inverno e preparar drinques que são a cara da estação, o bartender parceiro da Kalvelage Distillery, Gabriel Saragó, explica o passo a passo de receitas que irão surpreender o paladar de quem provar, confira:

Expresso Martini

Ingredientes
50 ml de vodca;
10 ml de licor de café;
50 ml de café expresso;
3 grãos de café;
Gelo

Modo de preparo
Em uma coqueteleira cheia de cubos de gelo, coloque os ingredientes e agite bastante. Depois, é só coar em uma taça de coquetel e decorar com os grãos de café.

Irish Coffee com Vodca

Ingredientes
45 ml de vodca;
120 ml de café;
30 ml de creme de leite batido

Modo de preparo
Junte a vodca e o café quente recém-coado em uma taça. Bata o creme de leite e coloque por cima, para criar uma camada. Coloque um pouco de pó ou grãos de café para enfeitar.

Fashion Moscow Mule

Ingredientes
50 ml de vodca;
100 ml de soda de gengibre;
20 ml xarope cítrico de mel;
Espuma de laranja;
Canela ralada.

Ingredientes espuma de laranja
Dois copos de suco de laranja;
½ envelope de gelatina sem sabor (dissolvida em 1/2 xícara de água quente);
1 copo de açúcar;
1 lata de creme de leite.

Modo de preparo espuma de laranja
Bata todos os ingredientes no liquidificador. Depois, coloque em taças e deixe na geladeira por duas horas.

Modo de preparo Fashion Moscow Mule
Coloque todos os ingredientes em uma coqueteleira com gelo, exceto a espuma e a canela e misture bem. Depois, coe em uma caneca de cobre com gelo e coloque a espuma de laranja e a canela.

Fonte: Kalvelage

BurgUP! lança sobremesa homenageando os 20 anos do filme Moulin Rouge e atualiza carta de drinques

A BurgUP! recebe deliciosas novidades em seu cardápio. Ampliando as opções de sobremesa, o cardápio ganha duas novas receitas.

A primeira, uma sobremesa, é uma releitura do Grand gateau, homenageando os 20 anos do filme Moulin Rouge: Rouge Grand Gateau, brownie, chocolate cremoso, morango em cubos e leite condensado, finalizado com sorvete picolé Magnum (R$ 31,90).

Também entra no cardápio uma segunda versão de Petit Gateau – Strawberry Fields Petit Gateau, preparado com sorvete de creme batido com uma dose de licor Baileys Original Irish Cream, bolo de chocolate cremoso, chantilly e morangos, servido na taça Dry Martini (R$ 24,90).

Carta de drinque atualizada

Inspirado no pôr do sol californiano, e na gíria que atribui sonoridade à expressão, o novo drinque batizado de Sunset Paradise apresenta uma aparência com nuances típicas do momento. Preparado com Smirnoff, xarope de grenadine, suco de laranja e licor Curaçau Blue, o coquetel também é servido na taça de Dry Martini (R$ 24,90).

As novidades estão disponíveis apenas na matriz, localizada no Butantã. A casa funciona todos os dias, seguindo os atuais protocolos de funcionamento – das 17h às 22h50, com 60% da capacidade.

BurgUP! – Av. Corifeu de Azevedo Marques, 1164 – Butantã, São Paulo-SP. Telefone (11) 3721-3456. Delivery: todos os dias, das 18h às 24h. Atendimento no salão: todos os dias, das 17h às 22h50

Drinques à base de tequila, vodca e gim também são boas pedidas no inverno

Chef ensina três receitas para você aquecer os dias frios

Neste ano, o inverno está marcando presença. Com os termômetros alcançando temperaturas negativas em algumas regiões do Brasil, comidas e bebidas que aquecem ganham destaque nos cardápios dos restaurantes e nas escolhas dos clientes.

Se engana quem acredita que apenas o vinho ou o chocolate quente combinam com a estação. Para os amantes de um bom drinque, quando bem estruturado, ele pode ser um bom aliado no Inverno. “Nos dias mais frios, bebidas encorpadas, com maior teor alcoólico e combinações que incluem especiarias, são ótimas opções para acompanhar refeições ou apreciar no final do dia”, compartilha Gustavo R. Piffer, chef e sócio do Blackpot.

Abaixo, o chef separou três opções de drinques que são sucesso no cardápio open bar do Blackpot e podem ser reproduzidos durante o Inverno. Confira:

Drinque à base de tequila e cranberry: variando em média 40% de teor alcoólico, a tequila já é conhecida pelo seu sabor que desce queimando até o estômago. Que tal sentir essa experiência do calor com sabores que valorizam ainda mais a bebida? Para o drinque “El Diablo”, feito à base de tequila e cranberry, são necessários 100 ml de tequila, 25 ml de vodca e 30 ml de xarope de cranberry. Misture todos os ingredientes e finalize servindo em um copo decorado. “Entre os mais pedidos do Blackpot, servimos a bebida em uma estrutura de pedra com efeito de fumaça ao redor do copo”, compartilha Gustavo.

A bebida do verão no inverno: apesar de ter sido o hit do verão, o Moscow Mule também vai bem nos dias mais frios. A bebida é encorpada, leva ingredientes como o gengibre, que combina com a estação, e ainda é finalizada com uma espuma no topo, dando mais sustância ao drinque. A receita original do Blackpot é feita com 50 ml de vodca, suco de limão-taiti, ginger beer, uma fatia de limão para decorar e gelo. É servida com espumante de gengibre e limão. “Temos no cardápio mais três variações da bebida, que levam cranberry, tequila, xarope de maracujá e banana verde”, conta o chef.

O gim com maior teor alcoólico: “O gim segue com sua popularidade em alta no universo das bebidas. Se você quer seguir com ele no Inverno, uma excelente pedida é o Negroni, que possui um teor alcoólico de aproximadamente 47%”, explica Gustavo. Esse drinque é perfeito para aquecer nos dias mais frios e ideal para beber antes das refeições. No Blackpot, é servido em um coquetel que leva 50 ml de Negroni e rodelas de laranja para decorar.

Fonte: Blackpot

Drinques ganham mais espaço nas mesas graças à criatividade e ousadia

Harmonizações de coquetéis permitem combinações com pratos e marcam presença nos cardápios dos restaurantes e eventos intimistas em casa

Aceita um drinque de uísque com uma tarte de chocolate? Ou que tal uma dose de cachaça ouro para acompanhar a picanha, aquele prato de frutos do mar ou a feijoada? Vai um vermute com uma porção de embutidos? Não faltam receitas e dicas de harmonização para propiciar novas experiências e aguçar os paladares. É fato que a coquetelaria está ganhando cada vez mais espaço na rotina dos brasileiros. Se antes estava restrita apenas aos bares e restaurantes, atualmente, faz parte dos almoços e jantares feitos em casa.

Para a Embaixadora do BCB São Paulo, Carolina Oda, alguns tipos de bebidas largam na frente nesse cenário, por já terem aceitação do público. “Ainda existe certo preconceito com opções além do vinho. Muitos consumidores acham que algumas bebidas estufam ou não combinam com pratos. Os vinhos, até por uma construção de cultura, sempre mais vinculados às mesas, estão à frente nessa construção gastronômica. Outra bebida que está ganhando força é a cerveja, por conta dos diferentes tipos que têm surgido no mercado”, diz.

Mas, outros tipos também podem ter espaço na mesa. “Coquetéis, saquês, chás, infusões, todas essas opções funcionam muito bem nos processos de harmonização. É importante considerar que drinks com baixo teor alcoólico vão melhor, considerando o tempo de consumo, com as entradas e pratos. Já os mais alcoólicos podem ir bem com as sobremesas ou etapas mais curtas. Uma dica: os coquetéis com gás podem ser consumidos com os aperitivos, de abertura, com frescor e evitados nas outras etapas da refeição, justamente para não causar sensação de estufamento”, completa Carolina.

Bartender do Tujuína, Maurício Barbosa acredita que a criatividade é fundamental para novas descobertas de harmonização. O profissional aposta no conhecimento de mercado aliado à experimentação para criar novas combinações. “No início, eu fazia uma carta complexa, autoral mesmo, rompendo com padrões de harmonização. Isto sempre permeou o meu trabalho. Não fazer apenas o que está na moda, mas pensar no que pode ser feito. Analisar as características do prato e imaginar o que combinaria. Um bom início é partir da estação. O verão, por exemplo, exige drinques mais leves, feitos com ingredientes mais frescos, mais equilibrados para acompanhar pratos mais leves”, explica.

Mesmo ressaltando a importância da criatividade, alguns cuidados devem ser tomados para não comprometer a refeição. Neste sentido o bartender alerta: “o sabor do drinque não pode sobrepor o prato e abalar o aroma e paladar. Ele deve complementá-lo, realçar suas características. O ideal é que ambos se complementem. Um prato de carne vermelha harmoniza com um drinque mais forte, mas o mesmo não pode cobrir o sabor dela. Já alguns pratos de camarão combinam com frescor, então pode servir com um drinque mais frisante com grau ameno de acidez”. Até para as sobremesas, vale o conselho. “Um noisette (feito de manteiga e rum) harmoniza com chocolate. Funciona muito, porque realça as qualidades do doce”, acrescenta Maurício.

Tendências e novidades

Não são apenas os novos drinques que têm trazido mudanças ao setor. O consumo dos coquetéis e a possibilidade de prepará-los em casa também estão movimentando o mercado, já que parte do segmento apostou em projetos de loja virtual, aplicativos, delivery e take out (retirada de produtos no balcão, pós pagamento on-line).

Entre os tipos de bebidas mais consumidos, ambos os especialistas afirmam que o gim é o que mais tem conquistado os brasileiros e sendo base de diferentes coquetéis. “Tem gim de todo perfil: cítrico, floral, especiaria, vegetal”, afirma Carolina. Acompanhando as variedades, tem clássicos que estão ganhando reformulações e se mantendo entre os mais consumidos. É o que conta Maurício: “o Negroni está atravessando gerações e as pessoas vão melhorando o drinque, com processos de infusão com especiarias e ervas, envelhecimento. Eu gostaria que fosse a cachaça, porque é uma coisa nossa, mas ela ainda está num processo de entendimento, de evolução”.

Outras opções que provam ser bem-vindas e que profissionais do setor e consumidores devem ficar atentos, são os drinques com menor graduação alcoólica, já que hoje há uma tendência de consumo consciente, o que mostra que os padrões estão mudando.

Este e muitos outros assuntos do setor estarão disponíveis na próxima edição do Bar Convent São Paulo. O evento, organizado pela Reed Exhibitions, será realizado nos dias 26 e 27 de outubro.