Arquivo da categoria: educação

Vitasay50+ e Yunus lançam programa de aceleração focado em empreendedores 50+

Inscrições para aceleração de negócios sociais fundados e geridos por pessoas com 50 anos ou mais vão até 4 de maio

O programa de aceleração Vitasay Start 5.0+ reforça o posicionamento da marca de ser uma aliada dos 50+, que são agentes potentes de transformação e que estão cheios de experiência e vitalidade para fazer a diferença no mundo.

A marca Vitasay50+, linha de suplementos alimentares especialista nesta faixa etária, e a unidade de inovação social corporativa da Yunus Negócios Sociais, referência mundial no apoio e desenvolvimento de negócios com foco em impacto social e ambiental, lançam a Aceleradora Vitasay Start 5.0+, primeiro programa de aceleração direcionado a negócios geridos por pessoas a partir dos 50 anos de idade, com foco em inovação social e potencial de transformar a realidade de muitos brasileiros.

O objetivo é selecionar e acelerar negócios de impacto social que contribuam para o avanço nos segmentos de Saúde e Qualidade de Vida, Saúde Mental, Alimentação Saudável, Apoio ao empreendedorismo, Inserção no mercado de trabalho, Aprendizagem ao longo da vida, Educação para novas tecnologias e Economia Circular. As inscrições devem ser feitas pelo site até 4 de maio de 2021.

Além de fomentar soluções que resolvam alguns dos principais desafios do desenvolvimento sustentável do Brasil, como trabalho, redução da desigualdade, saúde, educação e sustentabilidade, a iniciativa tem por objetivo apoiar empreendedores maduros que assumiram novos desafios nessa fase da vida. O aumento na expectativa e qualidade de vida da população tem contribuído para a busca de novas oportunidades entre os maduros, seja pela complementação de renda, por um sonho antigo, vontade de se manterem ativos e participativos no mercado de trabalho, ou pelo desejo de continuar aprendendo.

De acordo com o Sebrae¹, existem 53 milhões de empreendedores no Brasil e 49% deles estão acima dos 45 anos. Apenas em 2020, o contingente de pessoas com mais de 50 anos iniciando um trabalho nas chamadas startups foi de, aproximadamente, 2,5 milhões. Ainda, outro estudo² conduzido pela mesma entidade, a partir dos dados da Pesquisa Nacional por Amostra por Domicílios Contínua (PNADC) do IBGE, revelou que os empreendedores brasileiros com 65 anos ou mais são os que mais empregam no país, uma tendência que deverá crescer a cada ano.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)³, as pessoas acima dos 50 anos deverão representar 30% da população até 2030. Apesar disso, uma pesquisa realizada em 2019, pela consultoria Robert Half, concluiu que 69% das empresas não contratam trabalhadores com mais de 50 anos. E entre os receios dos recrutadores com relação a esse perfil estão salário alto (31%), pouca flexibilidade (18%), desatualização (12%) e o risco de ampliar conflitos entre gerações (7%).

Com base neste recorte, o programa de aceleração Vitasay Start 5.0+ foi desenvolvido em parceria com a unidade de inovação social corporativa da Yunus Negócios Sociais para gerar múltiplos impactos positivos. Além de fomentar o empreendedorismo maduro, o programa vai selecionar negócios de impacto social e grande poder de transformação na base da pirâmide, como explica Rui Lira, Head de Inovação Aberta da Yunus Negócios Sociais:

“O impacto que queremos gerar nessa aceleração tem duas perspectivas: intergeracional, conectando os maduros e promovendo conhecimento sobre a nova economia e geração de impacto positivo nos seus negócios, e interseccional para que os negócios acelerados se transformem e ajudem a resolver alguns dos principais desafios sociais que o Brasil enfrenta. Nesse sentido, junto com Vitasay50+, descobrimos oportunidades que endereçam problemas de saúde, educação, emprego e meio ambiente”, disse.

Programa de aceleração

O programa de aceleração Vitasay Start 5.0+ selecionará até seis negócios sociais que atuem com inovação social, seguindo os seguintes critérios:

Impacto Social – complexidade e tamanho do problema endereçado e potencial de transformação para a população; Equipe – qualificação, identificação e motivação da equipe empreendedora responsável; Modelo de Negócio – aquisição de clientes, potencial de sustentabilidade e prospecção financeira e potencial de escalabilidade e replicabilidade; Estágio do Negócio e Solução – a maturidade dos negócios será fundamental para ajudar a definir o conteúdo ofertado para as turmas; Diversidade de Inclusão – a atenção dada à diversidade dentro dos negócios também será um critério, especialmente em relação a diversidade racial, gênero, orientação sexual, idade e pessoas com deficiência; Tecnologia – serão verificadas as tecnologias desenvolvidas para a própria solução e potencial de patentes; Conexão com Corporação – caso a empresa seja B2B, B2B2C, ou potencial desenvolvimento nesses modelos, além da sinergia com posicionamento de marca ou oportunidades dentro da própria Vitasay50+.

Os negócios selecionados passarão por um programa de três meses de aceleração, que conta com quatro Bootcamps online em grupo, mentorias de experts do mercado e acompanhamento semanal da equipe de consultores da equipe da Yunus Negócios Sociais. Ao final, um dos empreendimentos poderá receber um aporte de até R$ 200 mil para maximizar o impacto social do seu negócio.

A participação dos empreendedores é gratuita e o programa não tem contrapartida financeira para os negócios selecionados (equity free).

Aceleradora Vitasay Start 5.0+
Inscrições: até 4 de maio de 2021
Site: Vitasay
Informações: vitasay.start@yunusnegociossociais.com

Mês da Mulher: profissionais femininas ganham 20% menos que os homens

Projeto promove equidade de gênero e protagonismo feminino no ambiente de trabalho

Ainda que as mulheres tenham muita representatividade no mercado de trabalho, de acordo com dados do IBGE, aproximadamente 50% das mulheres brasileiras com mais de 18 anos estão trabalhando, mas 20% delas ganham menos que os homens no mesmo cargo. O estudo Panorama Mulher, elaborado pela Talenses em parceria com o Insper, mostra que em 2019 a participação feminina em cargos de liderança foi baixíssima: 26% no caso de diretorias, 23% em vice-presidência, 16% como integrantes de conselho deliberativo e apenas 13% no papel de presidentes.

Foi pensando em dar protagonismo às mulheres, por meio da autoestima adquirida com a independência financeira e afetiva, que a psicóloga, coach executive e diretora da Duomo Educação Corporativa, Mari Martins, criou o projeto Mulherar.

“Até hoje, algumas expressões de comportamentos femininos são traduzidas como fragilidade, tais como: chorar, emocionar-se, quando, na verdade, eles demonstram sensibilidade, capacidade de entrar em contato com as emoções. Nosso intuito é desmistificar essas ideias e mostrar que elas são capazes e devem ter a autoconfiança que precisam para superar os desafios da vida pessoal e profissional”, conta a especialista.

O trabalho funciona da seguinte forma: diagnóstico e preparação, palestras, workshop e estímulo à prática.

“Durante o diagnóstico, fazemos reuniões, tanto com os gestores quanto com os colaboradores, para afinar quais serão os propósitos a serem abordados. Realizo, então, a palestra Inteiras para Mulherar o Mundo, em que discutimos o cenário que elas vivem na empresa, as ameaças e obstáculos internos e externos para a ascensão feminina, além das mudanças necessárias em prol da diversidade. Já na fase do workshop, são 10 encontros que discutem temas como arquétipos do feminino, inteligência emocional, estereótipos e preconceitos. Por fim, vem o estímulo à prática, em que cada etapa leva um tempo maior para acontecer por meio de um game interativo. A verdadeira transformação está na mudança da autopercepção e fazer diferente”, explica Mari.

Com esse processo, é possível fazer o ambiente corporativo mais próspero, incorporando os melhores talentos dos homens e mulheres para gerar soluções mais criativas, ampliando a diversidade da organização para gerar alta performance e resultados desejados.

“Precisamos fazer aflorar na equipe qualidades psíquicas ligadas ao feminino que é a empatia, espírito de colaboração, afetividade e relação. O mundo precisa desse equilíbrio, avanço das tecnologias, prosperidade, mas também do trato humano mais aguçado”, afirma.

O projeto Mulherar já foi realizado com mais de 300 mulheres de diferentes empresas, com resultados importantes de autoestima, autoconfiança e mais protagonismo tanto na vida pessoal quanto no mercado de trabalho.

Informações no Instagram: Duomo Aprendizagem e Mari Martins

Faculdade Arnaldo, em Belo Horizonte, oferece descontos para pessoas com mais de 50 anos

Com o slogan “Nunca é tarde para realizar seu sonho”, a iniciativa da instituição visa incentivar pessoas com 50 anos ou mais a ingressarem em um curso do ensino superior

Dificuldades financeiras, cuidados com a família, falta de tempo. São vários os fatores que, muitas vezes, fazem as pessoas deixarem para depois o sonho de estudar. Os anos passam, mas o desejo de fazer um curso superior permanece. A Faculdade Arnaldo acredita que todos devem ter a oportunidade de cursar a tão sonhada graduação e, por isso, criou a campanha “Nunca é tarde para realizar seu sonho”, que oferece bolsas de 50% de desconto para pessoas com 50 anos ou mais.

João Guilherme Porto, diretor da Faculdade Arnaldo, explica que o intuito é possibilitar uma nova oportunidade ao público interessado a baixo custo. “A população brasileira está envelhecendo cada vez mais. Então, fazemos uma contribuição para a sociedade oferecendo uma educação de baixo custo para as pessoas da melhor idade. Oferecendo as bolsas de estudos, estamos oferecendo também uma atividade, uma ocupação, e isso melhora o bem estar e a qualidade de vida dessas pessoas. Assim, alinhamos qualidade de ensino a uma função social da instituição”, afirma o diretor da instituição de ensino.

O desconto de 50% na mensalidade é válido para novos alunos, ingressantes em qualquer curso de graduação. O candidato poderá escolher entre as seguintes opções: Administração EAD e presencial, Agronomia presencial, Ciências Contábeis EAD, Ciências Econômicas EAD, Comércio Exterior presencial, Direito presencial, Gastronomia presencial, Gestão Financeira EAD, Gestão Hospitalar presencial, Gestão Pública presencial, Logística presencial, Marketing (tecnólogo) EAD e presencial, Medicina Veterinária presencial, Odontologia presencial, Processos Gerenciais EAD, Psicologia presencial e Turismo EAD.

As inscrições para o vestibular online terminam no final deste mês. Interessados devem se inscrever no site ou entrar em contato pelo telefone (31) 9 9391-1115

Admissão de novos alunos

A Faculdade Arnaldo está com inscrições abertas para o vestibular primeiro semestre de 2021. São cursos presenciais e EAD. Os interessados devem se inscrever no site da instituição. Nesse período de pandemia, todo processo do vestibular é realizado de forma remota. O candidato deve agendar um horário e escolher a melhor data para fazer a prova. Não há taxa de inscrição e as aulas começam em fevereiro. Importante destacar que as aulas do primeiro semestre acontecerão de forma remota, seguindo as normas e protocolos para combate à pandemia.

Criada em 2001 pela Congregação do Verbo Divino e já nasceu com a força de uma congregação internacional que atua em 67 países, nos cinco continentes. Os professores e alunos contam com ampla infraestrutura e localização de fácil acesso, nos bairros Funcionários, Anchieta e Pilar.

Filhos machistas – como lidar?*

Nós vivemos em uma sociedade patriarcal, ou seja, a organização social tem relações regidas por dois princípios: as mulheres são hierarquicamente subordinadas aos homens e os jovens estão subordinados hierarquicamente aos homens mais velhos, patriarcas da comunidade. Isso já explica muita coisa.

Mas não é porque crescemos assim que temos que continuar nessa cegueira. Claro que em muitos casos, nós temos mais atitudes reacionárias do que pensadas, mas a ciência explica que até o comportamento cerebral é diferente. Veja:

Publicado pelo site Scientific Reports (do grupo da revista Nature) há alguns anos, o neurocientista japonês da Universidade de Tokohu, Hikaru Takeuchi, desafiou 681 estudantes (306 mulheres), com idade média de 21 anos, a participar de um estudo que procurava perceber até que ponto a estrutura cerebral é diferente nas pessoas que discriminam uma às outras por conta do gênero.

Com a ajuda da ressonância magnética, o neurocientista descobriu que aqueles que manifestaram atitudes abertamente machistas tinham duas áreas cerebrais diferentes dos que acreditam na igualdade: mais densidade neuronal no córtex cingulado posterior e menor na amígdala direita.

A primeira está muito relacionada com as relações interpessoais e com a raiva, o medo e a dor. Ainda segundo o mesmo estudo, quem tinha um comportamento mais igualitário partilhava uma morfologia na amígdala direita, associada a uma menor predisposição ao medo ou ao ver o outro como rival.

Como perceber que o filho é machista?

Quando criança, se atente à forma com que ele trata as amigas, pergunte o que ele acha das amizades, abra sempre para o diálogo, deixe que ele fale, assim se houver qualquer comportamento em que as diminua, você perceberá.

Preste atenção nas amizades, para que ele não seja influenciado. Em qualquer sinal de brincadeira ofensiva, repreenda.

Perceba os comportamentos dentro de casa, se ele não quiser ajudar em alguma tarefa por “ser de menina”, inicie um diálogo e explique que as tarefas precisam ser divididas entre os moradores da casa.

Na distribuição de tarefas domésticas, as meninas representam 84,1%, com a função de arrumar a cama, contra 11,6% deles. Entre as meninas, 76,8% lavam a louça e 65,6% limpam a casa. Outra tarefa predominantemente destinada às meninas é a de cuidar dos seus irmãos: 34,6% são responsáveis por essa função, contra 10% dos meninos. São dados da ONG Plan Brasil, que realizou uma pesquisa com meninas de 6 a 14 anos em todas as regiões do país.

Como evitar ter um filho machista?

Em meus grupos de terapia, percebo que é difícil para a mulher assumir que muitas vezes quem ensina o machismo e a opressão de um gênero, é ela mesma, sem perceber. Por exemplo: Quando uma mãe acabou de jantar e pede à filha que a ajude na cozinha enquanto o filho pode ficar vendo televisão com o pai, se há uma constância nessa dinâmica familiar, ela está definindo os papéis de quem serve quem, que pode ter como consequência o machismo.

Quando uma mãe aceita que o companheiro grite com ela, duas mensagens são passadas por meio de uma dinâmica relacional:
Para os filhos:“Está tudo bem gritar com as mulheres”;
Para as filhas: “Está tudo bem se calar diante do abuso”.

É uma tarefa difícil entender e tomar a responsabilidade de que somos modelo para os nossos filhos, o primeiro passo é não aceitar isso conosco, assim conseguimos ensinar e quebrar esse padrão na sociedade, pois sabemos que muito do que as crianças absorvem é o comportamento dos pais.

Analise se o círculo de amizades, incluindo os adultos, não está replicando estereótipos machistas que podem influenciar na definição de personalidade das crianças.

O machismo é uma forma de opressão que mantém a superioridade do homem em relação à mulher. Como combater isso? Com muito diálogo!

Desde cedo converse com os filhos, dê exemplos do que está acontecendo no mundo, mostre o quanto é errado a repressão que acontece com as mulheres. Deixe claro que é inaceitável qualquer desrespeito e brincadeira ofensiva. Inspire-o, valorizando desde cedo as mulheres de sua convivência, as enalteça, elogie, pratique a sororidade. Sabemos que as crianças absorvem muito de nossas atitudes, então que essa mudança de sociedade e criação de meninos não machistas, comece por nós.

*Cris Linnares é psicóloga e terapeuta de mulheres há mais de 20 anos, palestrante internacional, mãe e autora da comédia feminina teatral e do best seller “Divas no Divã”. Após 15 anos, a autora volta a trabalhar no Brasil com sua nova obra “Doidas no Divã” – livro lançado durante a pandemia que aborda saúde mental por meio da fé, ‘loucura’ e vida da autora – a obra reverte parte da renda do livro à ONG Recomeçar, apoiando mulheres em situação de violência. É a única brasileira considerada pela revista Glamour americana uma das 50 heroínas dos Estados Unidos por seu trabalho com saúde mental e empoderamento feminino. Possui no currículo cursos de aprofundamento em Terapia Cognitiva pela Universidade de Harvard, e Estudo da Mulher pela Universidade da Califórnia.

UNG oferece curso de informática gratuito à população

Aulas abordarão Informática Básica e Pacote Office, e serão totalmente gratuitas

No mês de fevereiro, a Universidade UNG oferecerá, gratuitamente, cursos de informática à população. As atividades serão realizadas entre os dias 1º e 8 de ferreiro, em dois horários: das 8 às 11 horas e das 14 às 17 horas, sempre no laboratório de informática, localizado no Campus UNG-Centro.

As aulas terão como foco dois temas: o Pacote Office e a Informática Básica. Podem se inscrever pessoas entre 16 e 59 anos, e que estejam fora do grupo de risco à Covid-19, como, por exemplo, mulheres grávidas, hipertensos e diabéticos.

Visando evitar aglomerações e seguindo protocolos rígidos de segurança sanitária, serão disponibilizadas 10 vagas para cada dia de oficina. Os participantes estarão separados por distanciamento recomendado e terão à disposição álcool em gel. É estritamente obrigatória a utilização de máscara.

“Todas as medidas de segurança serão rigidamente seguidas. Esperamos, aos poucos, retornar com as nossas atividades presenciais, e continuar ofertando à população aprimoramento profissional com qualidade de ensino”, afirma o reitor da UNG, professor Elói Lago.

O curso é totalmente gratuito, necessitando apenas realizar a doação de um quilo de alimento não-perecível. As inscrições devem ser feitas por meio do site, clicando aqui.

Oficina UNG Experience in Computing And Technology UNG 2021
Quando: 1º e 8 de fevereiro
Horário: das 8h às 11h e das 14h às 17h.
Onde: Campus UNG-Centro
Endereço: Praça Tereza Cristina, 88 – Centro de Guarulhos
Custo: inscrição solidária com doação de 1 kg de alimento não perecível

Coremu: Unifesp seleciona graduados em Psicologia, Nutrição, Enfermagem, Fisioterapia e Farmácia entre outros

Prova online proporciona a candidatos de todos os cantos do Brasil a possibilidade de concorrer a uma vaga de residência em uma das melhores universidades do país sem precisar sair de casa

Estão abertas as inscrições do Processo Seletivo Residência Multiprofissional em Saúde e em Área Profissional de Saúde da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) 2020-2021.

A Comissão de Residência Multiprofissional e em Área Profissional da Saúde da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) informa que as inscrições vão até às 18 horas do dia 14 de janeiro de 2021 e devem ser feitas pelo site.

A prova objetiva será realizada em 24 de janeiro, remotamente, por meio de plataforma online de prova, com início às 9 horas (horário oficial de Brasília/DF) e terá duração total de três horas ininterruptas, contadas a partir da autorização do seu início.

Como a prova será online, candidatos de todos os cantos do Brasil podem concorrer a uma vaga de residência em uma das melhores universidades do país sem precisar sair de casa.

São 191 vagas e as oportunidades são para graduados em:

CARDIOLOGIA
Oportunidades para graduados em um dos seguintes cursos: Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Nutrição, Odontologia ou Psicologia.
CUIDADOS INTENSIVOS DE ADULTOS
Oportunidades para graduados em um dos seguintes cursos: Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição, Odontologia ou Psicologia.
DISTÚRBIOS RESPIRATÓRIOS CLÍNICOS E CIRÚRGICOS
Oportunidades para graduados em um dos seguintes cursos: Enfermagem, Fisioterapia ou Nutrição.
ENVELHECIMENTO
Oportunidades para graduados em um dos seguintes cursos: Enfermagem, Nutrição, Fisioterapia ou Serviço Social.
NEUROLOGIA E NEUROCIRURGIA
Oportunidades para graduados em um dos seguintes cursos: Enfermagem, Fisioterapia ou Fonoaudiologia
ONCOLOGIA
Oportunidades para graduados em um dos seguintes cursos: Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Nutrição, Odontologia ou Serviço Social
ONCOLOGIA PEDIÁTRICA
Oportunidades para graduados em um dos seguintes cursos: Enfermagem, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição ou Psicologia.
ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA
Oportunidades para graduados em um dos seguintes cursos: Enfermagem, Fisioterapia ou Farmácia
SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE
Oportunidades para graduados em um dos seguintes cursos: Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição ou Serviço Social.
SAÚDE MENTAL
Oportunidades para graduados em um dos seguintes cursos: Enfermagem, Psicologia ou Terapia Ocupacional.
TRANSPLANTE E CAPTAÇÃO DE ÓRGÃOS
Oportunidades para graduados em um dos seguintes cursos: Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Odontologia ou Psicologia.
URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
Oportunidades para graduados em um dos seguintes cursos: Enfermagem, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia ou Serviço Social.
ENFERMAGEM NEONATOLÓGICA
Oportunidades para graduados em um dos seguintes cursos: Enfermagem.
ENFERMAGEM OBSTÉTRICA
Oportunidades para graduados em um dos seguintes cursos: Enfermagem.
FÍSICA MÉDICA – RADIODIAGNÓSTICO
Oportunidades para graduados em um dos seguintes cursos: Física Médica.

Mais informações estão disponíveis no edital, que pode ser baixado em pdf, clicando aqui.

A residência multiprofissional em saúde e uniprofissional são modalidades diferenciadas de formação, oferecendo aprofundamento dos conhecimentos teóricos e práticos, sobretudo favorecendo uma articulação entre a academia e os serviços que atendam as diretrizes do SUS. Os programas são orientados por uma visão diferenciada na qual as diversas profissões devem efetivamente estar integradas para o cuidado do usuário do SUS.

A FapUnifesp (Fundação de Apoio à Universidade Federal de São Paulo) viabiliza a realização deste e de outros projetos e eventos da Unifesp.

Informações: FapUnifesp

EPM-Unifesp abre processo Seletivo de Residência Médica 2020/2021

A Comissão de Residência Médica da Escola Paulista de Medicina -Unifesp informa que estão abertas as inscrições do Processo Seletivo para preenchimento de vagas de médicos residentes em seus Programas de Residência Médica da Escola Paulista de Medicina, devidamente credenciados pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM) do Ministério da Educação, para o ano 2021.

A inscrição será efetuada, exclusivamente, via Internet, nos endereços eletrônicos http://www.coreme.epm.br e http://www.fapunifesp.edu.br/coreme2021, até às 20 horas e 59 minutos do dia 27 de novembro de 2020, considerado o horário de Brasília-DF, mediante o pagamento da taxa a ela pertinente, no valor de R$ 670, 28 (seiscentos e setenta reais e vinte e oito centavos), por meio de boleto, pagável em toda a rede bancária. No momento da inscrição o candidato deverá escolher onde realizará a prova teórica, na cidade de São Paulo ou no Distrito Federal (em locais a serem definidos).

As provas teóricas serão aplicadas em 06/12/2020,às 13h (horário de Brasília), em locais a serem divulgados nos sites citados acima, a partir de 25/11/2020, por meio do número de inscrição do candidato. Os resultados da 1ª fase serão divulgados a partir de 18/12/2020, exclusivamente via on-line (Internet) nos sites já citados. Os convocados para a 2ª fase, prova prática dos Programas de Acesso Direto, Especialidades Clínicas, Clínica Médica Ano Opcional e Especialidades Cirúrgicas, irão realizá-la em 10/01/2021. Vale lembrar que todos os protocolos de saúde necessários serão tomados durante as provas.

Os resultados finais serão divulgados juntamente com a convocação para a matrícula a partir de 04/02/2021 nos sites citados acima. O Programa de Residência Médica terá início no dia 01/03/2021 ou conforme normativa do CNRM. São 100 programas de residência médica para 622 ingressantes.

Seleção em Brasília facilitará a mobilidade de candidatos

“Temos poucos médicos em algumas regiões do Brasil? Sim. Então, a EPM – Escola Paulista de Medicina vai aplicar prova de seleção em Brasília (cidade que facilita o acesso a vários estados das regiões mais distantes). Assim, estudantes de medicina de outras regiões estarão mais próximos da oportunidade de fazer residência em uma das melhores escolas de medicina do Brasil. Um gesto assim alimenta a possibilidade de ter mais médicos em outras regiões”, afirma Luiz Jurandir Simoes de Araújo – Diretor Administrativo FapUnifesp.

O edital está disponível aqui.

A FapUnifesp (Fundação de Apoio à Universidade Federal de São Paulo) viabiliza a realização deste e de outros projetos e eventos da Unifesp.

Dengue: como as crianças podem gerenciar riscos e construir o futuro*

É fato conhecido há muito tempo que a educação continuada é a melhor forma de induzir e manter mudanças comportamentais desejáveis. É também amplamente aceito que quanto mais cedo essas atividades ocorrem na vida dos indivíduos mais firmes e permanentes as mudanças comportamentais desejadas se consolidam e perpetuam no cotidiano da sociedade. Para mencionar apenas alguns exemplos, lembremos das campanhas de prevenção ao fumo e de educação no trânsito conduzidas nos países desenvolvidos.

O Brasil convive com epidemias recorrentes e com número crescente de casos de dengue há quase 40 anos, desde a reintrodução da doença no país no início dos anos 1980. Quando inúmeras campanhas de esclarecimento foram divulgadas pelo governo, ensinando a população sobre Aedes aegypti, risco de dengue e medidas necessárias para controle do vetor.

Aedes_aegypti 2- Muhammad Mahdi Karim - Wikipedia
Foto: Muhammad Mahdi Karim – Wikipedia

Sempre se mostrou nas peças publicitárias a importância do envolvimento populacional nas medidas de controle deste mosquito. No entanto, essa ênfase não gerou resultados comportamentais práticos nas vidas das pessoas. Não são todos que estão abertos a mudanças. Mudar é um verbo difícil de ser conjugado. É muito mais producente educar crianças.

Infelizmente, até hoje, decorridos 40 anos da existência da doença em nosso meio, e mesmo com o advento de novos agravos como chikungunya e zika, a mudança comportamental esperada não se fixou na população.

Por isso é imprescindível a educação infantil sobre o Aedes aegypti, doenças por ele transmitidas e medidas de controle necessárias. Educação infantil é a forma mais eficiente de provocar mudanças comportamentais na sociedade, não apenas pela fixação nas crianças, mas, também, e principalmente, pelo exemplo e cobrança que elas exercem na população adulta.

A Unifesp e a FapUnifesp (Fundação de Apoio à Universidade Federal de São Paulo), em parceria com profissionais genuinamente engajados na educação de crianças do Fundamental I e II, articulou um projeto sistemático de educação infantil para instigar a força do agente de gestão de risco e de construção do futuro nas crianças.

O sucesso no controle do Aedes aegypti e das doenças por ele transmitidas é um pilar importante para o futuro de milhões de crianças e adultos. Desenvolver um programa de educação infantil com material e ações inovadoras de ótima qualidade técnica e científica é, de longe, uma das melhores iniciativas de educação populacional já feita no Brasil nessas décadas de epidemias de dengue.

O futuro começa a ser construído hoje, com ações firmes e transformadoras. Riscos negligenciados hoje serão dor e sofrimento amanhã. Portanto, tem todo sentido civilizatório as crianças serem agentes proativos de gestão de risco e de construção do futuro. Afinal, o futuro é delas, assim como todas as consequências das negligências e omissões do presente.

alunos crianças escola

Não temos tempo a perder. Políticas públicas brasileiras gastaram muito dinheiro e tempo. Várias com resultados aquém do aceitável. Urge acharmos soluções producentes e velozes. Esse é o foco e pilar do projeto.

*Marcelo Nascimento Burattini é médico infectologista, professor da Unifesp e FMUSP e consultor do Programa Nacional de Controle das Doenças Transmitidas por Aedes aegypti desde 1986

Contratar consultoria de universidades, por meio de uma fundação, pode ser mais vantajoso

Unifesp possui uma gama enorme de áreas de atuação

O início de um novo ano pode ser uma excelente época para contratar os serviços de uma consultoria. Seja para crescer, para investir, para organizar a empresa ou mesmo para sobreviver ou se manter competitivo e relevante no mercado. Especialmente em uma época de crise econômica como a atual.

FreeGreatPicture jovens estudantes

Na maioria das vezes, quando se pensa em consultoria, vem à mente o nome de alguma companhia. Mas existem outras opções, como contratar os serviços de uma universidade. Alguns diferenciais dessa escolha são: a expertise dos profissionais, a inovação que o ambiente universitário proporciona, a contribuição na área de recursos humanos e, por último e não menos importante, a troca de conhecimento entre empresa, professores e alunos.

“Inovação e tecnologia são pilares importantes das empresas modernas, fazendo-as competitivas, sustentáveis e lucrativas. Porém, é preciso lembrar que a universidade é um espaço repleto de conhecimento científico e tecnológico. Os avanços e aprimoramentos mais atuais, antes de chegarem às empresas, são desenvolvidos, testados e absorvidos pela universidade”, afirma o professor Luiz Jurandir Simões de Araújo, Diretor Administrativo da FapUnifesp (Fundação de Apoio à Universidade Federal de São Paulo).

Ele, que também é coordenador do Paies (Projetos Acadêmicos de Impacto Econômico e Social) da Fundação, lembra que a Unifesp tem uma gama enorme de áreas de atuação, como atuária, medicina, enfermagem, contabilidade, administração, finanças, economia, pedagogia, geografia e sustentabilidade, entre outras.

“Contratar universidades, intermediadas por fundações adequadamente estruturadas, como é o caso da FapUnifesp, é um caminho natural e fundamental para o desenvolvimento das corporações”, enfatiza.

Para Luiz Jurandir, por envolver alunos e professores, além das enormes vantagens conceituais, contratar uma universidade traz vantagens econômicas para as empresas, sem contar o fato de colaborar na formação dos alunos que poderão aplicar os conhecimentos teóricos a problemas práticos.

classroom- sala de aula pixabay
Pixabay

“Ou seja, todos saem ganhando, direta e indiretamente. E, em particular, a sociedade que terá capital humano mais qualificado e soluções práticas para problemas amargos e desgastantes de um país continental como o Brasil, com 8,5 milhões de Km² e 210 milhões de habitantes”, afirma, completando: “A história brasileira acumulou um número exagerado de problemas, mas o mundo moderno criou muitas tecnologias para solucioná-los. Criar soluções usando a força do capital humano da universidade é o foco do Paies”.

Para contratar os serviços ou obter informações – FapUnifesp – Tel.: 11 3369-4001 ou pelo site

Sobre a FapUnifesp

FapUnifesp é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Tem como missão prover infraestrutura, logística e suporte administrativo relativos ao desenvolvimento de projetos acadêmicos em ensino, pesquisa e extensão da Unifesp, além de prestar serviço à sociedade nessas respectivas áreas, em âmbito público ou particular.
O objetivo principal da FapUnifesp é apoiar a Universidade Federal de São Paulo em ações, projetos e iniciativas de ensino, pesquisa, extensão, inovação e transferência de conhecimento, assim como no seu desenvolvimento institucional e relacionamento com o ambiente externo. A Fundação busca colaborar para a inserção internacional da Unifesp e procura ser um elemento integrador para a formação de uma Universidade multicampi.

Também é objetivo da FapUnifesp ser uma fundação de notório reconhecimento por sua capacidade de apoio administrativo à Unifesp em termos de execução de projetos educacionais em ensino, pesquisa e extensão, bem como de apoio à Universidade em suas relações institucionais com a sociedade, voltadas para o desenvolvimento científico, tecnológico, atividades educacionais, artísticas e de preservação ambiental.

 

Belas Artes lança curso superior em gastronomia

Interessados podem se inscrever para prova que será realizada em 1º de fevereiro

O segmento de Gastronomia é uma das 15 áreas da Economia Criativa, afinal, comer não é só uma necessidade, mas também um prazer. O sucesso é grande e refletiu no crescimento do interesse das pessoas nas profissões como: chefes de cozinha (+43,2%), enólogos (+28,7%), chefes de bar (+7,9%) e chefes de confeitaria (7.6%).

A gastronomia é uma força transformadora poderosa na economia atual e a Belas Artes passa a ensinar a receita do sucesso na área e lança o curso Superior de Tecnólogo em Gastronomia. Coordenado pela experiente professora Heloisa Rodrigues, o curso tem duração de 2 anos e uma grade curricular pensada para atender os mais exigentes mercados. O primeiro vestibular está com inscrições abertas no site e a prova será no dia 1º de fevereiro.

No curso, os alunos serão preparados para criar, desenvolver ou adaptar cardápios, assim como conceber, planejar, organizar, gerenciar e liderar equipes nos mais diversos estabelecimentos e setores da área de alimentos e bebidas. As disciplinas também vão explorar gestão, construção e condução de negócios, respeito socioambiental, importância da sazonalidade, cadeia produtiva e os impactos causados pelo consumo alimentar e desperdício.

“O curso tem um olhar além da gastronomia. A criatividade, arte, design e a propriedade sensorial dos alimentos serão tratas na sala de aula. A cultura também é um tema importante que associaremos aos alimentos que serão preparados. Os alunos terão a disposição matéria prima de altíssima qualidade para explorar o número máximo de técnicas que existem na área”, explica Heloisa.

O programa é composto por aulas práticas – duas vezes por semana na cozinha da Accademia Gastronômica – e teóricas, na instituição. Serão 4 módulos com carga de 2.220 horas/aulas. Com professores altamente qualificados com experiência acadêmica e vivência de mercado, a Belas Artes quer ser referência no ensino do segmento.

gastronomia curso cozinha aula shutterstock
Shutterstock

“Nossa expectativa com o curso é muito boa. Vamos preparar profissionais com visão ampla de mercado para contribuírem de maneira criativa e eficaz com o crescimento da área.”, completa a coordenadora.

Para saber mais detalhes sobre a graduação em Gastronomia, visite a página no site, clicando aqui.

Inscrição – Vestibular Centro Universitário Belas Artes de São Paulo
Local: São Paulo
Inscrição pelo site 
Valor: R$120,00
Prova agendada: consulte as datas disponíveis aqui