Arquivo da categoria: leite

Estudo diz que consumir leite e derivados de origem animal aumenta risco de doenças

Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) comenta os resultados do estudo, que revela os efeitos negativos da bebida, e recomenda não consumir lácteos em benefício da saúde humana.

O consumo de leite e derivados lácteos bovinos representa elevado risco para a saúde humana, principalmente no que diz respeito ao seu uso como fonte de cálcio. De acordo com o estudo “Milk and Health” (Leite e Saúde, na tradução livre), publicado pelo ‘New England Journal of Medicine’, aumentar o consumo de leite resulta diretamente no aumento do risco de fratura, câncer, doenças cardiovasculares, diabetes e mortalidade em geral.

Publicado no dia 12 de fevereiro de 2020, o material revela que o benefício atribuído ao leite está mais relacionado à qualidade da dieta e menos ao consumo dos produtos lácteos. Em regiões onde a qualidade da dieta e o aporte de calorias estão comprometidos, a alta densidade energética do leite pode ser particularmente favorável, mas apenas no curto prazo.

A Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) destaca a recomendação do estudo para que a necessidade diária de cálcio seja suprida por meio de fontes de cálcio de origem vegetal como os vegetais crucíferos (brócolis, couve-flor e couve), tofu, castanhas, feijões e leites vegetais fortificados com cálcio.

“Os efeitos nocivos do consumo habitual de lácteos estão amplamente demonstrados. Portanto, não recomendamos o leite e os seus derivados como fonte de cálcio. Vale ainda um alerta para a urgente necessidade de redução do consumo, em benefício da saúde humana em diversos aspectos”, esclarece a médica Camila Secches, endocrinologista membro da SVB.

Diante dos riscos evidentes, a SVB preparou nove motivos que incentivam a redução e até mesmo a eliminação deste tipo de alimento da sua dieta:

1) Saúde óssea

mulher dor quadril alamy
Alamy

A redução do consumo de lácteos está associada ao menor risco de fratura de quadril.

2) Pressão arterial

leite
A dieta DASH (Dietary Approaches to Stop Hypertension), que inclui derivados de leite com teor de gordura reduzido, é eficiente em reduzir a pressão arterial. No entanto, a contribuição específica dos lácteos não é clara, uma vez que a dieta é baixa em sódio e rica em frutas e vegetais. Abordagens dietéticas semelhantes, mas com exclusão de leite e derivados, se mostram igualmente eficazes.

3) Perfil lipídico

abacate vitamina
A substituição isocalórica do leite por alimentos fontes de gorduras vegetais insaturadas resulta em redução de LDL-colesterol, triglicerídeos e marcadores inflamatórios.

4) Peso corporal

alimentos dieta prato fita metrica
O leite é um alimento de alta densidade energética e não tem fibras na sua constituição. É possível que sua substituição por um alimento com menor densidade energética e/ou rico em fibras tenha impacto positivo na perda de peso e promoção da saciedade.

5) Doenças cardiovasculares

coração pulsação pixabay
Ilustração: Pixabay

O consumo de gorduras do leite está associado a maior risco de doenças cardiovasculares do que o consumo de gorduras insaturadas (considerando uma substituição isocalórica).

6) Diabetes

diabetes 1
O risco de diabetes é maior quando o leite é comparado com bebidas sem açúcar adicionado, como o café.

7) Câncer

leite
O consumo de leite está relacionado ao aumento de risco de câncer de mama, endométrio e próstata. O aumento de IGF-1 em pessoas que consomem leite pode representar um mecanismo plausível entre a ingestão de lácteos e outros tipos de câncer.

8) Alergias e intolerâncias

intolerancia_a_lactose
O leite de vaca causa alergia em cerca de 4% das crianças e está associado ao agravamento de asma na infância. A intolerância à lactose tem alta prevalência na população em geral e é subdiagnosticada. O consumo de lactose por intolerantes, além dos sintomas gastrointestinais, gera deficiência de macro e micronutrientes e impacto negativo na flora intestinal.

9) Mortalidade geral

ovos cozidos stocksy
Stocksy

O consumo de leite resulta em aumento significativo de mortalidade geral quando comparado com uma fonte de proteína vegetal não processada. Em relação a outras fontes de proteína animal (ovos, carnes, aves e peixes), o leite tem menor mortalidade.

Fonte: Sociedade Vegetariana Brasileira

Nespresso ensina preparo de drinques gelados com café

Pensando em refrescar a vida de quem não abre mão de um bom café, mesmo no verão, a Nespresso traz de volta a Edição Limitada Nespresso Over Ice, desenvolvida especialmente para consumo com gelo e em formato de drinques.

Desta vez, a novidade apresenta duas novas variedades, Long Black Over Ice, composto por grãos sul-americanos e africanos, conhecidos por seus aromas frutados e florais, e o Flat White Over Ice, um café mais intenso com notas de cereais e pimenta. Confira abaixo duas opções de receitas especiais, que prometem agradar o paladar daqueles que adoram explorar novos sabores.

Long Black Over Ice

Nespresso_UnexSummer_OL_06_square-768x768

Ingredientes
• 4 cubos de gelo
• Água com gás (120ml)
• 1 cápsula de café Nespresso Long Black Over Ice (25 ml)

Modo de preparo
Para começar, basta colocar os cubos de gelo em um copo de receita (de aproximadamente 350ml), adicionar a água com gás gelada e, por fim, extrair o café Long Black Over Ice em 25ml sobre a receita.

Flat White Over Ice

Nespresso_UnexSummer_FlatWhiteOverIce_OL-VL_08_square-768x768

Ingredientes
• 4 cubos de gelo
• Leite integral (120 ml)
• 1 cápsula de café Nespresso Flat White Over Ice (25 ml)
• Opcional: 10 ml de xarope de caramelo Monin

Modo de preparo
Adicione os cubos de gelo em um copo de receita juntamente com 120ml de leite gelado e extraia o café Flat White Over Ice em 25ml sobre o gelo. Como ingrediente opcional, podemos adicionar 10ml de xarope de caramelo.

Fonte: Nespresso  

Leite de limpeza para peles maduras e desvitalizadas

Vita D Cleanser, da Buona Vita, é um leite de limpeza demaquilante com ação antioxidante complementar que remove perfeitamente a maquiagem e impurezas da pele.

Leite de limpeza demaquilante e antiage promove ação antipoluição e antioxidante. Seu sistema emulsionante com ingredientes hidratantes e nutritivos é altamente compatível com a pele. Remove perfeitamente a maquiagem, as substâncias poluentes e as impurezas, devolvendo suavidade e luminosidade a peles maduras e desvitalizadas.

Conta com colágeno hidrolisado, óleo de semente de uva e extrato de chá verde. Limpeza eficiente para peles maduras com ação demaquilante sem irritar o tecido cutâneo.

Indicação: limpeza da pele madura e desvitalizada.

Modo de uso: aplicar quantidade suficiente para higienização, massagear com pequenos movimentos circulares. Lavar com água limpa ou retirar com algodão umedecido em água.

vita_d_cleanser_supreme_140ml

Preço: R$ 73,00

Informações: Buona Vita – SAC: (41) 3023 1855

Adequar dieta é caminho para conviver com intolerância à lactose

Dependendo do caso, não é necessário se afastar completamente do leite e seus derivados, apenas dosar as quantidades. Readequação alimentar pode reduzir sintomas, que podem ser dores, inchaços abdominais, gases e diarreia

O leite é fonte de proteínas e gordura, mas também conta com carboidrato em sua composição. E é esse açúcar do leite o responsável por um mal-estar em pacientes que sofrem com intolerância à lactose.

mulher dor sii

“Pacientes que têm incapacidade total ou parcial de produzir a enzima lactase, que quebra a lactose facilitando a digestão, geralmente, após ingerir derivados do leite, sofrem com dores e inchaço abdominais, além de gases e diarreia. A lactose que não foi devidamente quebrada acumula-se no intestino e é fermentada por bactérias locais, o que provoca o mal-estar”, explica a médica nutróloga Marcella Garcez, Diretora da Associação Brasileira de Nutrologia e Docente do Curso Nacional de Nutrologia da Abran.

“Mas a readequação na dieta ajuda nesse processo, permitindo ao paciente viver sem dores e desconfortos”, acrescenta a médica.

O problema pode surgir em qualquer idade. Durante a amamentação, os bebês produzem lactase em larga escala, mas essa produção cai naturalmente com o desmame. Há alguns fatores de risco que contribuem para o aparecimento da condição, dentre eles: doenças gastrointestinais, envelhecimento, predisposição genética, diabetes, realização de cirurgia bariátrica e infecção por rotavírus. O diagnóstico é confirmado com avaliação médica e exames laboratoriais.

“O tratamento vai da redução ou limitação completa do consumo de lácteos, podendo ser indicado também cápsulas de lactase para ajudar na digestão”, afirma.

leite amendoas 2

Apesar do diagnóstico causar decepção para os amantes de queijos, doces e leites, são raros os casos em que se retira completamente esses alimentos da dieta. “E mesmo nesses casos, hoje há muitas opções de alimentos que já contam com a enzima lactase na sua composição ou então alternativas veganas, com leites e queijos de origem vegetal, que podem ser assimilados na dieta com parcimônia. É sempre importante verificar se essa bebida vegetal é calórica, fonte de gordura ou de proteína para equilibrar a alimentação”, diz a médica.

Nos casos em que a orientação é apenas a diminuição da quantidade de derivados do leite, uma dica é fracionar esses produtos na alimentação em menores doses, consumindo pouco deles em cada refeição. “Há lácteos menos perigosos, como os queijos, que normalmente possuem menos lactose que o leite. Com exceção dos tipos frescos, eles concentram quantidades mínimas desse açúcar. Mas tudo depende da sensibilidade de cada organismo”, diz a médica.

intolerancia_a_lactose

Para quem evita o consumo do leite e derivados, é necessário ficar de olho no nível de cálcio, um dos minerais mais importantes, envolvido na constituição dos ossos e dentes, contração muscular, coagulação do sangue, transmissão de impulsos nervosos e secreção de hormônios.

“Outros alimentos que podem ser fontes de cálcio para compensar a dieta sem leite são legumes e verduras (vegetais de folhas verdes, couve, alface, abobrinha, repolho, brócolis, aipo, mostarda, erva-doce), feijão, ervilhas, salmão, tofu, laranja, amêndoa, sementes de gergelim, melaço e cereais enriquecidos com cálcio”, finaliza a médica.

Marcella Garcez: Médica Nutróloga, Mestre em Ciências da Saúde pela Escola de Medicina da PUCPR, Diretora da Associação Brasileira de Nutrologia e Docente do Curso Nacional de Nutrologia da Abran. Membro da Câmara Técnica de Nutrologia do CRMPR, Coordenadora da Liga Acadêmica de Nutrologia do Paraná e Pesquisadora em Suplementos Alimentares no Serviço de Nutrologia do Hospital do Servidor Público de São Paulo.

Iracema amplia mix de leites vegetais

Novidade já está disponível no mercado com quatro opções de sabores

De acordo com dados divulgados recentemente pela Research and Markets, a expectativa é que o mercado de leites vegetais cresça anualmente 4,91% até 2024 e ultrapasse o valor de 12,1 bilhões, globalmente.

No Brasil, de acordo com a consultoria Euromonitor International, o mercado de produtos alternativos aos laticínios cresceu 51,5% no ano passado, consolidando a ampla mudança nos hábitos de consumo dos brasileiros nos últimos anos. Em linha com essa tendência, a marca Iracema, que está no mercado desde 1943, está se renovando e apostando na renovação de seu mix de leites vegetais.

As bebidas, que estão nas gôndolas desde 2017, passaram por uma reformulação de receita e embalagem, se adaptando melhor ao paladar dos brasileiros e seguindo o conceito clean label que está associado à ingredientes mais naturais e facilmente reconhecidos pelo consumidor.

Sabores Iracema2

Sabores Iracema1

A linha, que já conta com os sabores Castanha-de-caju e Amendoim, foi ampliada oferecendo também as opções Amêndoa e Mix (amendoim, castanha de caju e amêndoa), em embalagens de um litro. As bebidas são 100% naturais, sem adição de açúcar, espessantes, estabilizantes, aromas ou corantes artificiais e são adoçadas com adoçantes naturais.

Para Felipe Abramides, diretor de marketing de Iracema, a marca busca se renovar aliando tradição e reconhecimento no mercado à inovação. “Queremos que Iracema esteja cada vez mais presente no cotidiano dos brasileiros que se importam com a alimentação. Com as novidades, passamos a ofertar um mix bem completo de nuts e leites vegetais para consumidores que não queiram ou não possam consumir proteínas de origem animal”, ressalta Abramides.

Com as mudanças nos produtos, somado à recente renovação visual da marca, Iracema projeta um crescimento em 2019. A expectativa é que o faturamento dos leites triplique, em relação ao ano passado, e a linha de nuts alcance crescimento de 30%, frente ao crescimento de 15% registrado em 2018.

Informações: Iracema

Leite pode melhorar a saúde, mas não é bom para todo mundo

O leite é apreciado em todo o mundo há milhares de anos. Por definição, é um fluido rico em nutrientes que as fêmeas mamíferas produzem para alimentar seus filhotes. Os tipos mais consumidos são de vacas, ovelhas e cabras. Os países ocidentais bebem o leite de vaca com mais frequência.

O consumo de leite é um tópico muito debatido no mundo da nutrição, então você pode se perguntar se é saudável ou prejudicial. Abaixo estão cinco benefícios de saúde do leite, apoiados pela ciência, para que você possa decidir se é a escolha certa para você.

1. O leite é embalado com nutrientes

leite

O perfil nutricional do leite é impressionante. Afinal, ele foi projetado para nutrir totalmente os animais recém-nascidos. Apenas uma xícara de leite de vaca contém:

Calorias: 146
Proteína: 8 gramas
Gordura: 8 gramas
Cálcio: 28%
Vitamina D: 24%
Riboflavina (B2): 26%
Vitamina B12: 18%
Potássio: 10% 
Fósforo: 22%
Selênio: 13%

O leite é uma excelente fonte de vitaminas e minerais, incluindo “nutrientes importantes”, que são pouco consumidos por muitas populações. Fornece potássio, vitamina B12, cálcio e vitamina D, que faltam em muitas dietas.

O leite também é uma boa fonte de vitamina A, magnésio, zinco e tiamina (B1). Além disso, é uma excelente fonte de proteína e contém centenas de diferentes ácidos graxos, incluindo ácido linoléico conjugado (CLA) e ômega-3.

O ácido linoléico conjugado e os ácidos graxos ômega-3 estão ligados a muitos benefícios à saúde, incluindo um risco reduzido de diabetes e doenças cardíacas. O conteúdo nutricional do leite varia, dependendo de fatores como o teor de gordura e a dieta e o tratamento da vaca de onde veio.

Por exemplo, o leite de vacas que comem principalmente capim contém quantidades significativamente mais altas de ácido linoléico conjugado e ácidos graxos ômega-3. Além disso, o leite de vaca orgânico e alimentado com capim contém quantidades maiores de antioxidantes benéficos, como vitamina E e betacaroteno, que ajudam a reduzir a inflamação e combater o estresse oxidativo.

2. É uma boa fonte de proteína de qualidade

leite

O leite é uma rica fonte de proteína, com apenas um copo contendo 8 gramas. A proteína é necessária para muitas funções vitais do corpo, incluindo crescimento e desenvolvimento, reparo celular e regulação do sistema imunológico. O leite é considerado uma “proteína completa”, o que significa que contém todos os nove aminoácidos essenciais necessários para o seu corpo funcionar em um nível ideal.

Existem dois tipos principais de proteínas encontradas no leite – caseína e proteína de soro de leite. Ambos são considerados proteínas de alta qualidade. A caseína compõe a maioria das proteínas encontradas no leite de vaca, compreendendo 70%-80% do conteúdo total de proteínas. O soro de leite responde por cerca de 20%.

A proteína de soro de leite contém os aminoácidos de cadeia ramificada leucina, isoleucina e valina, todos ligados a benefícios à saúde. Os aminoácidos de cadeia ramificada podem ser particularmente úteis na construção muscular, prevenindo a perda muscular e fornecendo combustível durante o exercício.

Beber leite está associado a um menor risco de perda muscular relacionada à idade em vários estudos. De fato, o maior consumo de leite e produtos lácteos tem sido associado a maior massa muscular de corpo inteiro e melhor desempenho físico em adultos mais velhos.

O leite também demonstrou aumentar o reparo muscular em atletas. De fato, vários estudos demonstraram que o consumo de leite após um treino pode diminuir os danos musculares, promover o reparo muscular, aumentar a força e até diminuir a dor muscular. Além disso, é uma alternativa natural às bebidas proteicas altamente processadas comercializadas para a recuperação pós-treino.

3. Benefícios do leite para a saúde óssea

mulher tomando leite

Beber leite tem sido associado a ossos saudáveis. Isso ocorre devido à sua poderosa combinação de nutrientes, incluindo cálcio, fósforo, potássio, proteína e vitamina K2 (em laticínios alimentados com capim, com gordura total). Todos esses nutrientes são essenciais para manter ossos fortes e saudáveis.

Aproximadamente 99% do cálcio do seu corpo é armazenado nos ossos e dentes. O leite é uma excelente fonte de nutrientes dos quais seu corpo depende para absorver adequadamente o cálcio, incluindo vitamina D, vitamina K, fósforo e magnésio.

A adição de leite e laticínios à sua dieta pode prevenir doenças ósseas como a osteoporose. Estudos associaram leite e laticínios a um risco menor de osteoporose e fraturas, especialmente em adultos mais velhos. Além disso, o leite é uma boa fonte de proteína, um nutriente essencial para a saúde óssea.

De fato, a proteína representa cerca de 50% do volume ósseo e cerca de um terço da massa óssea.As evidências sugerem que comer mais proteína pode proteger contra a perda óssea, especialmente em mulheres que não consomem cálcio suficiente na dieta.

4. Ajuda a evitar ganho de peso

leite

Vários estudos associaram a ingestão de leite a um menor risco de obesidade. Curiosamente, esse benefício foi associado apenas ao leite integral. Um estudo realizado com 145 crianças latinas de três anos descobriu que o maior consumo de gordura do leite estava associado a um menor risco de obesidade infantil.

Outro estudo, incluindo mais de 18.000 mulheres de meia-idade e idosas, mostrou que ingerir mais laticínios ricos em gordura estava associado a menos ganho de peso e menor risco de obesidade. O leite contém uma variedade de componentes que podem contribuir para a perda de peso e impedir o ganho de peso.

Por exemplo, seu alto teor de proteínas ajuda você a se sentir cheio por um longo período de tempo, o que pode evitar excessos. Além disso, o ácido linoléico conjugado no leite foi estudado por sua capacidade de aumentar a perda de peso, promovendo a quebra de gordura e inibindo a produção de gordura.

Além disso, muitos estudos associaram dietas ricas em cálcio a um menor risco de obesidade. As evidências sugerem que pessoas com maior ingestão de cálcio na dieta apresentam menor risco de estar acima do peso ou obesas. Estudos mostraram que altos níveis de cálcio na dieta promovem a quebra de gordura e inibem a absorção de gordura no corpo.

5. O leite é um ingrediente versátil

O leite é uma bebida nutritiva que oferece vários benefícios à saúde. Além disso, é um ingrediente versátil que pode ser facilmente adicionado à sua dieta. Além de beber leite, tente estas ideias para incorporá-lo à rotina diária:

smoothie verde suco pixabay

=Smoothies: excelente base de alta proteína. Tente combiná-lo com verduras e uma pequena quantidade de frutas para um lanche nutritivo.
=Aveia: fornece uma alternativa saborosa e mais nutritiva à água ao fazer sua aveia matinal ou cereal quente.
=Café: adicioná-lo ao café ou chá da manhã dará à sua bebida um impulso de nutrientes benéficos.
=Sopas: tente adicioná-lo à sua receita de sopa favorita para obter mais sabor e nutrição.

Se você não é fã de leite, existem outros produtos lácteos com perfis nutricionais semelhantes. Por exemplo, iogurte sem açúcar feito de leite contém a mesma quantidade de proteína, cálcio e fósforo. É uma alternativa saudável e versátil para molhos e coberturas processados.

O leite não é para todos

Embora o leite possa ser uma boa escolha para alguns, outros não podem digeri-lo ou optar por não consumi-lo. Muitas pessoas não toleram o leite porque não conseguem digerir a lactose, um açúcar encontrado no leite e nos laticínios. Curiosamente, a intolerância à lactose afeta cerca de 65% da população do mundo.

Outros optam por não consumir leite ou produtos lácteos devido a restrições alimentares, preocupações com a saúde ou razões éticas. Isso levou a uma ampla variedade de alternativas de leite não-lácteo, incluindo:

leite amendoas 2

=Leite de amêndoa: feita a partir de amêndoas, essa alternativa baseada em vegetais tem menos calorias e gordura do que o leite de vaca.
=Leite de coco: esta bebida tropical feita com água e polpa de coco tem uma textura cremosa e sabor suave.
=Leite de caju: caju e água se combinam para fazer esse substituto sutilmente doce e rico.

leite soja
=Leite de soja: contém uma quantidade semelhante de proteína que o leite de vaca e tem um sabor suave.
=Leite de cânhamo: essa alternativa é feita a partir de sementes de cânhamo e fornece uma boa quantidade de proteínas vegetais de alta qualidade.
=Leite de aveia: este substituto tem sabor muito suave e consistência mais espessa, tornando-o um ótimo complemento para o café.

leite-de-arroz.jpg
=Leite de arroz: uma ótima opção para pessoas com sensibilidades ou alergias, pois é o menos alergênico de todos os leites.

Ao escolher um substituto para o leite não saudável, lembre-se de que muitos desses produtos contêm ingredientes adicionados, como adoçantes, sabores artificiais, conservantes e espessantes.

Escolher um produto com ingredientes limitados é uma boa opção ao comparar marcas. Leia os rótulos para determinar qual melhor se adapta às suas necessidades. Se possível, mantenha variedades sem açúcar para limitar a quantidade adicionada em sua dieta.

Conclusão

café da manhã leite frutas.png

O leite é uma bebida rica em nutrientes que pode beneficiar sua saúde de várias maneiras. Está repleto de nutrientes importantes, como cálcio, fósforo, vitaminas do complexo B, potássio e vitamina D. Além disso, é uma excelente fonte de proteína.

Beber leite e produtos lácteos pode prevenir a osteoporose e fraturas ósseas e até ajudar a manter um peso saudável. Muitas pessoas não conseguem digerir o leite ou optam por evitá-lo por motivos pessoais.

Para quem é capaz de tolerá-lo, o consumo de leite e produtos lácteos de alta qualidade tem provado fornecer vários benefícios à saúde.

Fonte: HelathLine

Pudim de Leite é a nova delícia da Casa de Bolos

Assim como os bolos caseiros, pudim faz parte da memória afetiva dos brasileiros e agora passa a fazer parte do cardápio da rede

A Casa de Bolos, pioneira no segmento de bolos caseiros, inova mais uma vez e lança mais um delicioso produto: o Pudim de Leite. Com uma consistência cremosa e preparado com ingredientes frescos, de modo 100% artesanal.

Casa-de-Bolos

A guloseima que surgiu no século XVI em Portugal é hoje um dos doces mais apreciados pelos brasileiros. De acordo com Rafael Ramos, diretor de marketing da rede, a introdução do produto ao menu da Casa de Bolos é um pedido antigo dos consumidores. “Assim como os nossos bolos, o pudim também está na memória afetiva dos nossos clientes e remete a lembranças da infância e o aconchego da casa de vó”, declara.

Informações: Casa de Bolos

Milk-Shake de Nozes do Família Burger

Quer aprender a fazer o Milk-Shake de Nozes do Família Burger? É só seguir o passo a passo abaixo e se deliciar.

Milk-shake de Nozes

Ingredientes:
1 bola de sorvete de creme
2 colheres (sopa) de calda de caramelo
1 xícara (chá) de leite bem gelado
100g de nozes

Modo de Preparo:
Bata o sorvete, o leite e as nozes até ficar bem cremoso. Decore a taça de milk shake com calda de caramelo, isto é, coloque a calda nas bordas do copo para escorrer por ele e “forrá-lo”. Despeje o shake e enfeite com um punhado de nozes a gosto. Sirva em seguida.

Dica:
O verdadeiro milk shake deve ser bem cremoso e homogêneo. A consistência é o grande segredo. A bebida deve ser batida devagar, mas de forma que o sorvete misture com o leite sem ser triturado, justamente o que faz o liquidificador. Se você não tem batedor de milk shake em casa, utilize a batedeira.

Rendimento: 1 copo

Milk shake de Nozes1.jpg

Família BurgerRua Monte Alegre, 681 – Perdizes. Horário de funcionamento: segunda a domingo das 10h00 às 23h00

 

Receita de Choconhaque para esquentar

Um chocolate quente delicioso e cremoso, preparado com ingredientes de qualidade, é uma unanimidade para o Inverno. Agora, que tal potencializar a receita e adicionar um bom conhaque? Gostou? Então, esse é o Choconhaque do Bar Quermesse, uma das grandes referências gastronômicas da cidade de Curitiba.

Choconhaque por José Araújo Neto (Bar Quermesse)

Ingredientes

– 1 lata de leite condensado
– 1 lata de creme de leite
– 4 colheres (sopa) de chocolate em pó
– 2 copos (250ml) de leite
– 1 xícara (chá) de conhaque

Modo de preparo

Leve ao fogo o leite condensado, o creme de leite e o chocolate em pó. Mexa bem até formar uma mistura homogênea. Adicione o leite e o conhaque. Misture tudo. Desligue o fogo antes que a mistura ferva, para que o creme de leite não coalhe. Sirva logo na sequência.

Choconhaque.jpg

Rendimento: dez porções.

Bar Quermesse – Rua Carlos Pioli nº 513, Bom Retiro, Curitiba (PR). Horário de funcionamento: de terça a quinta, das 17h à 1h; nas sextas, das 17h às 2h; aos sábados, das 12h às 2h; e aos domingos, das 12h às 24h.

Vida Veg lança novos leites vegetais

A Vida Veg, maior produtora de produtos lácteos veganos do Brasil, anuncia a chegada de uma nova linha de leites vegetais frescos nos sabores de coco, amêndoas e castanha-de-caju. A nova fórmula oferece ao consumidor a experiência de um produto mais fresco, cremoso e natural, além de entregar três gramas de proteína em um copo de 200 ml.

Os leites vegetais são muito mais saudáveis, pois não contém lactose – que causa intolerância – e caseína – que é inflamatória e causa alergia –, entretanto são ricos em cálcio, vitaminas B6 e B12, sem conservantes, glúten e nem adição de açúcares.

“Esta é uma linha que vai revolucionar o mercado de leites animal e vegetal no Brasil por ser mais natural (vem da terra), saudável, saboroso e porque será mais acessível em relação aos outros leites vegetais do mercado”, afirma Anderson Rodrigues, diretor executivo da Vida Veg.

Segundo ele, o produto também é diferenciado do ponto de vista ambiental, uma vez que a produção de cada litro de leite de amêndoas ou de coco demanda 70% menos água em comparação ao leite de vaca – além de não precisar explorar nenhum animal. O lançamento foi feito durante a feira Natural Tech 2019 e a expectativa é que o leite chegue aos supermercados no início de agosto.

vida veg.jpg

Alta tecnologia e leite fresco

A tecnologia de ponta usada na produção da nova linha de leites vegetais Vida Veg conta com processo diferenciado, resultando em um produto mais fresco, natural e mais acessível para o consumidor. Para Anderson, esta é a primeira etapa de uma revolução que está chegando ao mercado de lácteos veganos do Brasil. De acordo com ele, a Vida Veg está prestes a inaugurar a maior e mais moderna fábrica de substitutos lácteos do país, o que irá causar um grande impacto no segmento de produtos veganos, nos próximos anos.

Informações: Vida Veg