Arquivo da categoria: pães

Bauducco lança linha de pães de fermentação natural

Bauducco, tradicional marca presente em mais de 35 milhões de lares brasileiros, aposta em novo segmento e resgata a forma mais tradicional de fazer pão. A marca lança seu Pão Bauducco Fermentação Natural, que chega nas versões Tradicional, Integral e Grãos Clássicos. Os novos produtos são feitos com o mesmo fermento natural usado nos panetones e colombas há mais de 65 anos.

A massa madre é a fermentação natural proprietária da marca e o segredo por trás das receitas Bauducco. A massa fica guardada em uma sala especial e é alimentada diariamente, durante todo o ano com farinha e água. É ela que dá as características únicas de sabor, textura e maciez aos panetones e colombas e, agora, aos pães Bauducco. Como resultado da fermentação natural – pães leves, macios e muito saborosos.

“Colocamos nossa história em uma nova receita. Se lançar nas prateleiras de pães é um movimento natural e que conversa diretamente com o propósito da Bauducco de inspirar e promover a união entre as famílias, seja em datas especiais, como o Natal ou no dia a dia, com o lançamento de pães.“, conta Juliana Corá, Grouper de marketing Sazonais e Pães.

Expansão Bauducco e inovação na categoria

Pães promete ser o maior lançamento da Companhia dos últimos anos e vem para reforçar a presença de marca que já é forte na rotina dos brasileiros. A marca é líder nos segmentos de torradas, cookies, wafers e panetones e o pão vem para estreitar ainda mais esse relacionamento e frequência, ampliando a presença da marca no café da manhã e nas refeições.

O lançamento, além de alinhado ao propósito e objetivos de negócios, resgata a forma mais tradicional e cuidadosa de se fazer pão: com receita de fermentação natural, uma tendência que pode ser vista em pequenos produtores, padarias artesanais e também nas redes sociais onde as pessoas compartilham fotos dos seus feitos e trocam dicas e receitas. Bauducco, como especialista no processo que faz parte da sua história, inova a categoria de pães e torna esse lançamento um passo legítimo e aguardado de sua longa trajetória.

Mais de 65 anos de história em uma nova receita

Em 1952, Carlo Bauducco trouxe da Itália uma receita de família e uma porção de fermento natural que é usada até hoje nas receitas da marca. “A fermentação natural, como o nome já diz é o processo mais natural e de melhor desempenho, também. Esse método milenar garante características sensoriais e funcionais ideais para a receita, desenvolvendo aromas e sabores mais complexos – o que melhora a textura e o sabor e maciez. Esse tipo de processo também assegura a qualidade do produto por mais tempo e melhora a digestibilidade, ou seja, é mais leve.”, esclarece Mirella Pasqualin, nutricionista da RG Nutri.

A fermentação química é feita à base de bicarbonato de sódio e ácidos que reagem com líquidos e calor. A fermentação biológica conta com leveduras isoladas em processo industrial acelerado. Já o processo natural, acontece a partir da cultura de leveduras selvagens e bactérias, um processo lento que, na produção do Pão Bauducco, leva 23 horas. “Investir tantas horas na produção reforça a atitude da marca de sempre priorizar qualidade para os consumidores e de valorizar as nossa história e credenciais de cuidado e de carinho, o jeito Bauducco de fazer.”, acrescenta Juliana.

Dada à sua importância, a massa madre fica numa sala climatizada apelidada de “berçário”, aos cuidados de um mestre de fermentação com mais de 30 anos na função. Ele é responsável pela alimentação diária da massa e por manter a história viva.

Diferencial Bauducco: a melhor combinação de tradição e inovação

paes

Bauducco, sempre empreendedora e pioneira, chega para ressignificar e fazer diferença na categoria. Sua tradição e conhecimento, aliadas à inovação trazem uma tecnologia única que, junto à sua massa madre, garantem maior frescor e qualidade ao seu pão. É a única empresa brasileira, no segmento, que utiliza a tecnologia Flow Pack Hermético, uma forma de lacre que contribui para a durabilidade do produto.

Além disso, o ambiente da linha de produção do Pão Bauducco conta com uma estrutura exclusiva, única no segmento em toda a América Latina, que permite prevenção e controle de contaminações. Chamada de Sala Limpa ou Sala Sanitizada, a estrutura é totalmente isolada e impede o contato dos pães com impurezas ou bactérias. A Bauducco, por meio dessa nova maneira de fazer pão, que envolve o carinho da massa madre a todo o cuidado no modo de fazer até à embalagem, está revolucionando a forma de consumir pão no Brasil.

Disponível nas versões Tradicional, Integral e Grãos Clássicos com preços sugeridos a partir de R$ 5,49.

Informações: Bauducco | SAC: 0800 701 1599.

Dia das Mães: receitas tradicionais ganham versões incrementadas

A Wickbold ensina preparos exclusivos e práticos do famoso sanduíche bauru e do clássico lombo recheado. Objetivo é ajudar consumidores a tornar a comemoração ainda mais especial, mesmo na quarentena

O Dia das Mães está chegando, mas a celebração deste ano vai ser um pouco diferente para grande parte dos brasileiros. Com as regras de isolamento social, a comemoração terá que ser dentro de casa, então a melhor opção será apostar em um cardápio prático e saboroso.

Diante disso, a Companhia Wickbold, detentora das marcas Wickbold e Seven Boys, apresenta o passo a passo de uma receita para o café da manhã e de outra para o almoço, para tornar esse período ainda mais especial. Ambos os preparos fazem releituras de pratos tradicionais que ganharam uma versão especial com o uso de produtos da marca.

Confira o passo a passo de cada uma delas:

Café da manhã – Wickbold

Bauru Light

receita-bauru-light-wickbold-setembro-2019

Ingredientes
• 10 fatias de Pão de Forma Integral Wickbold
• 500g de bife de contra filé
• 4 dentes de alho picados
• 4 colheres (sopa) de azeite
• Folhas de manjericão basílico
• 400g de queijo minas fatiado
• 4 tomates em cubos pequenos
• Sal a gosto
• Pimenta do reino a gosto
• Redução de balsâmico a gosto

Modo de preparo
Tempere os bifes de contra filé com alho picado, sal e pimenta do reino. Em uma frigideira, aqueça o azeite e frite os bifes de contra filé. Cerca de 5 minutos de cada lado ou até estarem no ponto desejado. Reserve. Doure as fatias de pão na mesma frigideira onde foram fritos os bifes. Monte o sanduíche colocando duas folhas de manjericão basílico e o bife. Adicione por cima da carne uma fatia generosa de queijo minas. Ele irá aquecer com o calor do bife recém saído da frigideira. Coloque uma colher de tomate picado e finalize com um fio de redução de balsâmico. Tampe o sanduíche e sirva ainda quente.

Almoço – Seven Boys

Lombo recheado com pão

lombo-recheado-com-pão

Ingredientes
• 4 fatias de Pão 12 grãos da Linha Premium Seven Boys
• 3 colheres (sopa) de ervas frescas picadas
• 2 dentes de alho amassados
• ½ cebola descascada e picada
• 2 colheres (sopa) de azeite
• Suco de 1 laranja
• Pimenta-do-reino preta moída a gosta
• 1 xícara (chá) de castanhas picadas
• ½ xícara (chá) de frutas secas picadas
• 1 peça de lombo (1kg)
• 1 colher (chá) de sal
• 1 xícara (chá) de vinho branco seco
• Papel alumínio

Modo de Preparo
Em um recipiente, misture o pão, as ervas, o alho, a cebola, o azeite, a laranja, a pimenta, as castanhas e as frutas secas, formando uma farofa. Abra a peça de lombo, como uma manta, e tempere com sal. No meio da carne, coloque a farofa e enrole o lombo, como um rocambole, fechando com palitos ou com um barbante (restará um pouco de farofa, reserve). Coloque a carne em uma assadeira e regue com o vinho. Distribua o restante da farofa pela assadeira, sobre o lombo e cubra com papel alumínio.  Leve ao forno médio, por 40 minutos; retire o papel e deixe no forno por mais 20 minutos, para dourar. Sirva o lombo recheado fatiado.

Fonte: Wickbold/Seven Boys

Receitas de Páscoa Pullman, para adoçar a data

Pullman é uma daquelas marcas que nos acompanham desde a infância. Aqui, ela dá a receita de três doces muito simples para se fazer em casa. E você pode até convidar as crianças para ajudarem, elas vão adorar. Nada melhor levando-se em conta que estamos todos em quarentena. Confira:

Rabanada de Forno com Artesano Pullman

artesano (002)

Ingredientes:
• 1 pacote de Pullman Artesano
• 2 ovos
• ½ xícara de chá de açúcar
• 1 xícara de chá de leite
• 1 xícara de chá de creme de leite fresco
• 1 colher de chá de canela em pó
• 1 colher de café de extrato de baunilha

Modo de preparo:
Misture todos os ingredientes em uma tigela. Mergulhe as fatias de Artesano Pullman na mistura. Arrume as fatias de pão molhadas em uma assadeira untada com manteiga.
4. Leve ao forno médio preaquecido a 180 °C por 30 minutos. Vire as rabanadas e volte novamente ao forno por 10 minutos. Retire do forno e polvilhe açúcar com canela a gosto. Está pronto para servir.

Coelhinhos de Páscoa de Pullman Bisnaguito

bisnaguito_pascoa_2

Ingredientes:
• 4 Bisnaguitos Tradicional Pullman
• 1/2 xícara (chá) de chocolate branco derretido
• 1/2 xícara (chá) de açúcar cristal rosa

Modo de preparo:
Corte os Bisnaguitos em fatias largas e acerte uma das pontas no formato de orelha. Banhe cada orelha no chocolate branco e passe o lado de dentro no açúcar cristal. Espere secar e prenda nos Bisnaguitos recheados com creme de avelã. Está pronto para servir.

Pullman Bisnaguito de Páscoa

bisnaguito_pascoa_1

Ingredientes:
• 4 Bisnaguitos Tradicional Pullman
• 1/2 xícara (chá) de chocolate branco derretido
• 1/2 xícara (chá) de corantes comestíveis para chocolate

Modo de preparo:
Banhe cada Bisnaguito no chocolate branco. Confeite cada Bisnaguito do seu jeito. Espere secar. Está pronto para servir.

Dica: use um saco plástico com um furinho na ponta para fazer os desenhos com os corantes comestíveis.

Fonte: Pullman

Wickbold lança pães com fermentação natural

Após o sucesso da linha 100% Integral, empresa traz produtos inovadores, rústicos e de alto valor agregado nas versões tradicional e integral; Pães Wickbold de fermentação natural chegam ao mercado nas versões Integral e Tradicional

Um pão pode levar mais de 36 horas para ficar pronto. Isso promove uma experiência de consumo diferenciada, além de uma composição cheia de nutrientes. Diante desses atributos, a Wickbold apresenta a linha Padaria Wickbold, composta por produtos de fermentação natural, que trazem todas as características de uma formulação rústica e artesanal, como o miolo macio e o cheirinho inigualável.

A novidade conta com dois pães nas versões Tradicional e Integral, com sementes de girassol e chia, que proporcionam leveza, sabor e textura macia. Tudo isso é possível graças à fermentação natural, que também oferece benefícios à saúde, como a melhora do funcionamento do intestino e nutrientes obtidos devido a complexidade da composição.

“Para o desenvolvimento dos novos itens do portfólio, realizamos uma análise profunda do mercado e do comportamento dos consumidores, que buscam alimentos mais sofisticados e novas experiências de consumo. A nossa operação de entregas frequentes nos supermercadistas nos possibilita trabalhar com ingredientes mais naturais e, consequentemente, levar mais frescor para a mesa do consumidor. No fundo, ninguém quer comer um pão com a validade muito longa, pois na cabeça do consumidor esse fato remete ao aumento do uso de conservantes”, diz Pedro Wickbold, Diretor de Marketing e Vendas da companhia.

Dessa forma, a linha Padaria Wickbold destaca-se por oferecer pães frescos, que atestam o compromisso da fabricante em oferecer qualidade, e formulação com menos aditivos em comparação a outros itens similares do mercado.

wickbold

Disponíveis em embalagens de 370g, as novidades podem ser encontradas nas principais gôndolas do Brasil por um preço médio de R$ 5,99, a versão Tradicional, e R$ 6,49, o pão Integral com sementes de girassol e chia.

Conheça os benefícios do pão de fermentação natural

74596681_2706219882763111_1609629132654641152_o

Há 81 anos, a Wickbold apresenta pães inovadores ao mercado brasileiro. Em 2019, a fabricante ampliou sua participação e começou a investir em diversas categorias do setor alimentício, como os cookies 100% integrais, por exemplo. Agora, a empresa anuncia sua entrada no segmento de fermentação natural.

Os ingredientes principais são simples: farinha e água, além da adição de microrganismos para fermentar a massa durante, aproximadamente, 36 horas. Depois disso, ela passa pelo processo de desidratação para obter o fermento natural.

“Esse procedimento é o responsável por trazer ao produto o aspecto rústico, com miolo cheio de alvéolos irregulares. Uma sugestão, inclusive, é colocar o pão no forno por cinco minutos antes de consumir. Assim, a casca ficará crocante. Outro aspecto surpreendente é o cheirinho delicioso ao abrir a embalagem. A preferência do consumidor por nossa marca, líder da categoria no país, passa pelos cinco sentidos”, conta o diretor.

Fonte: Wickbold

Dia do Pão: saiba mais sobre um dos alimentos mais versáteis e populares do mundo

Um dos alimentos mais populares, versáteis e queridos do mundo tem um dia especial para ser celebrado. Hoje, 16 de outubro, é comemorado o Dia do Pão, elemento que faz parte do dia a dia do brasileiro, seja de manhã, no almoço, lanche da tarde ou jantar. A receita original que leva farinha, água, sal e fermento, ganhou novas versões, acompanhamentos e significados com o passar do tempo, mas sempre se fez presente no cotidiano e culinária de todos os povos espalhados pelo mundo.

No Brasil, o hábito de consumo do pão é, em sua maioria, apenas no café da manhã, como um café acompanhado de pão na chapa. Em outros países, como no Chile, Alemanha e na Europa, em geral, o pão é servido também no almoço e no jantar, estando muito presente como acompanhamento de pratos ou até mesmo parte da refeição.

PAO_FRANCES_COM_OVO_FRITO_CEBOLINHA_MAIONESE_1

Motivo de fascínio em vários países, o pão ganha grande destaque na Alemanha, onde, não por acaso, ocorre a maior feira de panificação do mundo. Na França, o pão também é bastante valorizado, tendo, inclusive, o brioche, a baguete e o croissant, como símbolos do país. Já na Itália, a população aprecia a linha de pães crocantes, como a ciabatta e o pão italiano com fermentação natural, uma prática tradicional da região. Na América do Sul, no Chile, o pão funciona como uma refeição completa, podendo ser recheado do que preferir.

De massinha crocante e fina ao mesmo tempo, o pão de sal, mais conhecido como pão francês, criado no século XIX, é o carro-chefe no Brasil. O consumo médio do brasileiro é de um pão francês por dia por pessoa, somando cerca de 30kg a 33kg anuais. Mesmo assim, o consumo per capta ainda pode ser considerado pequeno quando comparado a outros países. “A Suíça, por exemplo, consome cerca de 84kg por ano; a Hungria, 80kg; Chile, 98kg; e Alemanha, aproximadamente, 100kg. Neste último país, são mais de 3.200 tipos de pães disponíveis, enquanto no Brasil encontramos apenas 100 tipos”, comenta o Chef Luiz Farias, da Academia Bunge.

A panificação brasileira conta com grande influência dos imigrantes que, junto de sua cultura, também compartilharam muito de sua gastronomia com o Brasil. “Temos uma série de receitas regionais, mas essencialmente nossa panificação conta com receitas portuguesas, italianas e alemãs. Criação nacional, o pão de queijo, por exemplo, apesar do nome, não pode ser considerando um pão e, sim, uma especiaria”, explica o Chef.

Ao mesmo tempo, há uma tendência mundial de consumo de pães especiais, que têm chegado fortemente no Brasil. A massa madre, de fermentação natural, tem ganhado destaque no país. “O pão não fica murcho, é crocante por mais tempo, tem aroma e miolo diferenciados e, quando aquecido, volta a ficar fresco, e as pessoas estão começando a perceber a qualidade superior em relação às demais massas”, completa.

“Sabemos que o Brasil tem um imenso potencial, por isso, na Academia Bunge, buscamos sempre fomentar e disseminar essas novas tendências para os nossos parceiros, oferecendo diversas soluções para panificação e treinamentos para que aprimorem suas técnicas e, com isso, contribuam para o desenvolvimento do mercado de pães nacional”.

Conheça os diferentes tipos de pães consumidos em diferentes países:

pita-kebab-de-cordeiro

Pita (dos Emirados Árabes): no Brasil ele é conhecido como sírio, árabe ou folha. É uma espécie de bolinha aberta, como uma minipizza, que quando aquecido a 300/400 graus no forno toma um choque térmico e murcha.

brioche

Brioche (da França): é um pão no qual quase não vai água, apenas manteiga e ovos. É rico em ingredientes e considerado entre suave e doce. Por ter uma massa neutra, pode ser recheado tanto com geleia quanto com itens salgados, sendo uma ótima opção de sanduíche.

hallulla jumbo
Jumbo

Hallulla (do Chile): é um pão relativamente pobre em ingredientes e serve para o dia a dia, ou seja, é “pão de refeição”. Ele é perfurado, porém muito saboroso. Não é muito popular no Brasil, porém pode ser encontrado em alguns locais do Nordeste.

naan pao india pixabay
Pixabay

Naan (da Índia): é um pão assado e que serve para acompanhar a refeição. Tem formato circular, achatado.

ciabatta pão pixabay
Pixabay

Ciabatta (da Itália): pão muito valorizado e de altíssimo valor agregado. É composto por farinha, água e sal. No balanceamento ele é crocante, mas tem muita água, e absorve quase a mesma quantidade de farinha (cerca de 80% a 100%). Sua produção é muito fácil, basta deixar a massa mole descansando em farinha para fermentar, depois cortar e tiras e colocar na assadeira/forno para assar. Ao término, tem uma crocância muito forte e gostosa em sua parte superior.

Pumpernickel pao negro alemão pixabay
Pixabay

Pumpernickel (da Alemanha): composto 90% de farinha de centeio e passa por um processo lento de fermentação. É um pão mais pesado – oferece uma proposta muito alta de fibra -, porém é úmido e tem uma durabilidade incrível.

bao2_menor

Bao/Bun (da China): é cozido no vapor e, às vezes, meio adocicado. Pode ter recheio doce ou salgado. Em sua composição há uma farinha bastante branca. O bun é o “pão francês” do chinês.

Fonte: Bunge

 

Café da manhã de padoca com tudo artesanal, como nos tempos de nossas avós

Localizada no bairro das Perdizes, a casa oferece salgados, doces, bolos, cafés, chocolates e tortas para começar o dia do jeito que os paulistas adoram

Pão na chapa e um coado, misto quente e um espresso, pães variados com manteiga, geleia e requeijão: é desta maneira que os paulistanos iniciam suas manhãs. E, desde a sua inauguração, a Pace e Bene Padaria Artesanal vem oferecendo cada vez mais produtos de qualidade e que tenham a ver com a proposta artesanal da casa.

Para acompanhar os pães de fermentação natural, que são produzidos todos os dias, a casa incluiu em seu menu duas opções da marca Café Alta Paulista, da região de Garça, interior São Paulo, e que tem produção artesanal desde a colheita até a torrefação: versão Mundo Novo para o espresso, que é um café de corpo intenso, com notas de chocolate amargo e melado de cana e acidez média (R$6,00 a xícara), e para o coado, a variedade escolhida é a Catuaí 62, um grão amarelo que tem muita doçura em seus frutos e notas de caramelo com toques de frutas (R$9,00).

Além disso, dos cafés servidos na loja, para quem quiser levar para casa, a Pace e Bene tem pacotes de 250g para fazer um café coado muito saboroso e com muito aroma. Outra opção é o kit com dois pacotes de 250g e uma caneca (R$65,00), perfeito para presentear quem é apaixonado por café.

cesta-de-paes.jpg

A casa fica aberta do café da manhã ao café da tarde, e no menu tem pão na chapa artesanal (R$6,00), misto quente no pão artesanal (R$15,00), cesta de pães variados acompanhada de geleia, manteiga e requeijão (20,00), além de outras opções de bebidas quentes como macchiato (R$ 7,00), chocolate quente (R$ 9,50) e chás (R$ 6,00) até os mais especiais, como o capuccino italiano (que não leva chocolate, R$ 9,50), macchiato doppio (R$ 9,50) e mocha (R$ 10,00), entre outros.

Café Alta Paulista

A microrregião de Garça, na região chamada Alta Paulista tem 110 anos de tradição em cultivo de café e foi o primeiro lugar que exportou o produto no País (precisa confirmar essa informação, tivemos a Garcafé que foi a primeira cooperativa a exportar café). Hoje é responsável por cerca de (quase) 2% da produção nacional, e já busca a certificação de Indicação Geográfica de Procedência, que confere notoriedade da produção em determinada região. Atualmente, o Brasil conta com cerca de 60 indicações geográficas de procedência, sendo que apenas cinco (seis) são para produções de café.

E é nesta região tão pioneira no cultivo do grão que dá a segunda bebida mais tomada no mundo que está o Sítio São Pedro (Sítio São Benedito), que produz o Café Alta Paulista há 40 anos. Porém, somente há três (quatro) anos que o empresário Cassiano Tosta decidiu transformar o café commoditie em café especial. Ele passou a cultivar grãos das variedades Obatã, Catuaí, Mundo Novo e Ouro Verde, e a empregar formas de cultivo e colheita cada vez mais artesanais, com plantações por entre pés de árvores frutíferas, como a goiaba, por exemplo, e seleção manual feita apenas por mulheres, que escolhem os grãos mais maduros. Até mesmo a secagem tem um outro processo: é feita em terreiro alto, por cerca de trinta dias, levando dez vezes mais tempo do que em terreiro de chão. Essa seca lenta completa o ciclo de formação de açúcares, tornando a bebida premium.

kit-cafes-Alta-Paulista-Caneca-1.jpg

O resultado é um café delicado, com corpo e dulçor em equilíbrio, tanto que tirou o Primeiro Lugar na categoria Cereja (Cereja Descascado), no 1º Concurso Qualidade do Café de Garça e Região, realizado em 2018. Cassiano, que atualmente preside a Associação de Produtores de Cafés Especiais (da Região de Garça) de Garça, também conseguiu a Certificação UTZ para o seu café. “Queremos levar, cada vez mais, um café de alta qualidade para um público que procura por uma bebida diferenciada, cheia de sabor e história”, diz o empresário.

Pace e Bene Padaria Artesanal: Rua Plínio de Morais 436 – Perdizes – São Paulo – SP. Horário de Funcionamento: terças a sábados, das 8h às 19h. Domingos, das 9h às 16h. É per friendly

Festa junina: receitas com pães integrais

Para ajudar os consumidores a prepararem quitutes típicos das festas juninas sem abrir mão de um cardápio equilibrado, a Wickbold, empresa líder brasileira no segmento de pães especiais e saudáveis, apresenta a Tostada de Pamonha e a Maçã do Amor Gourmet. As duas receitas prometem deixar a comemoração mais deliciosa e com menos calorias.

Para o preparo salgado, sugere-se o pão 100% Integral Tradicional, cujo sabor traz a simplicidade da farinha integral e permite diversas combinações. Inovador no mercado brasileiro, o produto destaca-se pela textura e formulação diferenciada em termos de valor nutricional. Por isso, é ideal para comemorar sem culpa.

Depois das tostadas de pamonha, a próxima receita para uma festa mais saudável é uma deliciosa sobremesa. Para uma versão gourmet da maçã do amor, a Wickbold recomenta utilizar o pão 100% Integral Girassol & Castanha, elaborado com ingredientes nobres que fornecem vitaminas essenciais para uma alimentação balanceada. Confira as receitas abaixo:

Tostada de Pamonha

Tostada de Pamonha.jpg

Ingredientes:
· 6 fatias de queijo minas frescal
· 3 fatias do pão 100% Integral Tradicional Wickbold
· 1 xícara (chá) de leite desnatado
· 1 colher (café) rasa de sal
· 1 tomate picado em cubos
· 1 colher (sopa) de cebolinha picada
· 1/2 lata de milho verde
· 1/2 xícara (chá) de fubá

Modo de preparo:
Bata o leite, o milho, o fubá e o sal no liquidificador. Em uma panela, cozinhe a mistura até que engrosse. Reserve. Em uma frigideira, grelhe os queijos até que dourem. No mesmo local, torre os pães. Em cada pedaço de pão, coloque um queijo grelhado, cubos de tomate e uma colher (sopa) de pamonha. Finalize com cebolinha picada e sirva.

Rendimento: seis porções.
Tempo: o passo a passo leva apenas 20 minutos.

Maçã do Amor Gourmet

Maçã do Amor Gourmet

Ingredientes:
· 3 colheres (sopa) de água
· 2 maçãs grandes
· 2 colheres (sopa) de açúcar mascavo
· 2 colheres (sopa) de amendoim triturado
· 1 fatia do pão 100% Integral Girassol & Castanha Wickbold (picada em pedaços pequenos)
· Suco de 1/2 laranja

Modo de preparo:
Corte as tampas das maçãs e, com a ajuda de uma colher, retire a polpa (preservando o formato da fruta). Pique em cubos pequenos, excluindo os caroços. Em um recipiente, misture as polpas da maçã e o pão picado com uma colher de açúcar, amendoim e suco de laranja. Preencha as maçãs com a mistura e coloque-as em uma assadeira. Forre o fundo de assadeira com água (aproximadamente um dedo) e leve ao forno médio por 20 minutos. Enquanto isso, em uma panela, coloque o restante do açúcar e da água. Deixe o açúcar derreter e formar uma calda leve. Despeje a calda sobre as maçãs assadas e sirva.

Rendimento: duas porções.
Tempo: o passo a passo leva apenas 30 minutos.

Fonte: Wickbold

Tucca realiza a 3ª edição do evento Chef pela Cura: Pão com Pão no JK Iguatemi

Feira reúne conceituados padeiros do país para vender pães de produção artesanal e ministrar aulas sobre o tema

Entre os dias 18 e 19 de maio, acontece no JK Iguatemi a 3ª edição do evento Chef pela Cura: Pão com Pão. Com curadoria do consultor gastronômico Luiz Américo Camargo, a feira reúne conceituados padeiros para vender pães, a maioria de fermentação natural e produção artesanal, e ministrar aulas sobre o tema. É uma iniciativa dedicada a celebrar o bom pão, em nome de uma boa causa: parte da renda da feira e toda a renda das aulas são revertidas para a Tucca (Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer), que há mais de 20 anos se dedica à cura do câncer infantojuvenil.

Durante os dois dias da Feira, acontecem várias aulas expositivas no Lounge One do Shopping JK Iguatemi, com chefs padeiros como Raffaele Mostaccioli (Bráz e Bráz Trattoria), Marcos Carneiro (Miolo Padaria Artesanal) e Marco Antônio Corrêa (Requinte). As aulas duram 60 minutos e todo o público participa de um sorteio de produtos de panificação ao final da aula. Para inscrição e maiores informações sobre as aulas, profissionais e receitas basta acessar a plataforma Foodpass.

No Jardim JK, localizado no 3 piso, panificadores estarão presentes com suas padarias ou restaurantes para venda de seus produtos, como Rogério Shimura, da Shimura Pães e Doces e Levain – Escola de Panificação, Thiago de Andrade do Instituto Brasil a Gosto, Izabela Tavares da Iza Padaria Artesanal, entre outros. A entrada nesse espaço é gratuita.

O evento gastronômico conta ainda com produtos culinários e institucionais da Tucca, além de livros dos participantes que podem ser autografados no local.

Além de proporcionar uma experiência gastronômica ao público, o evento arrecada recursos para dar continuidade ao trabalho realizado pela Tucca, em parceria com o Hospital Santa Marcelina, no tratamento de crianças e adolescentes com câncer. A realização do Chef pela Cura: Pão com Pão é uma iniciativa da Tucca com o Shopping JK Iguatemi. A curadoria e a participação dos chefs são voluntárias, por acreditarem e apoiarem o trabalho realizado pela Associação.

paes tucca.jpg

Chef pela Cura: Pão com Pão
Data: 18 e 19 de maio de 2019 (sábado e domingo)
Horário: 12h às 20h
Local: Shopping JK Iguatemi
Endereço: Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2041 – Itaim Bibi – São Paulo/SP)
Feira de Pães e Sanduíches: Jardim JK (aberto ao público)
Aulas expositivas: Lounge One (inscrições aqui)

Nutricionista ensina a fazer pãozinho que diminui a ansiedade

Pãozinho quentinho e crocante por fora, com aquela manteiguinha derretendo é pra fazer o coração de qualquer pessoa feliz. E se além disso ele diminuísse a ansiedade? A receita desenvolvida pela nutricionista e pesquisadora, Aline Quissak, tem esse poder.

O segredo? Queijo curado.São aqueles com alto teor de proteína, cromo e vitamina do complexo B. Como são zero em carboidrato, podemos adicionar na receita o fubá e a aveia, dois outros ingredientes funcionais para melhorar o humor e o estresse. Por terem triptofano, ácido fólico e carboidrato especial dão calma aos nossos neurônios agitados. Se você preferia, pode até usar farinha de arroz ou polvilho, a receita da certo, mas não tem a propriedade medicinal que controla a ansiedade. Confira o passo a passo.

Pãozinho que diminui a ansiedade

pãozinho ansiedade (2)

Ingredientes:
5 colheres de sopa de fubá (orgânico)
3 colheres de sopa de farinha de aveia
1 ovo
1/4 de xícara de azeite de oliva extravirgem
1 xícara de queijo curado ralado (meia cura, canastra, parmesão)
1 colher de sobremesa de fermento (pode usar o natural: bicarbonato + vinagre de maçã)

Modo de preparo:
Amasse bem até modelar a massa em mini pãezinhos. Asse em forno baixo 150 graus por 15 min ou até estarem dourados. A consistência fica de uma broa. Pode adicionar o gergelim na hora de ir pro forno, ele melhora o valor nutricional e funcional. Esse pãozinho tem o perfeito equilíbrio entre carboidrato, proteína e gorduras do bem que as pessoas com ansiedade precisam.

pãozinho ansiedade (1)

Informações: Aline Quissak

Páscoa mais gostosa e prática com a Kim

Ovos recheados com bolos e doce de leite, pavê cremoso e sanduichinhos com charmosos coelhinhos são sugestões fáceis de fazer para comemorar a data

Se você é uma pessoa que gosta de praticidade e não abre mão do sabor e economia, a chef Lili Aguiar, da Kim, criou quatro receitas que irão agradar toda a família e os amigos no almoço desse domingo.

Para quem não abre mão do tradicional Ovo de Páscoa, a chef sugere duas versões super fáceis de fazer, recheadas com bolos Kim e muito doce de leite. Para agradar todo mundo, a primeira é feita com chocolate ao leite e a segunda para agradar quem adora chocolate branco. Ótimas opções para presentear, os ovos também podem encerrar o almoço de Páscoa de uma forma deliciosa e especial.

Outra sugestão para sobremesa é um pavê gostoso e prático, ideal para ser servido gelado. Para agradar principalmente a criançada, a chef criou sanduíches fofinhos, recheados com frango, legumes e maionese e finalizados com carinhas de simpáticos coelhinhos. Aproveite as sugestões e Feliz Páscoa.

Sanduíches de Coelhinhos

sanduiche coelhinho.jpg

Ingredientes:
6 fatias de Pão de Forma Kim
3 colheres de maionese
200 gramas de frango cozido e desfiado
1/2 cebola ralada
1/2 cenoura ralada
1/2 cenoura para fazer as orelhinhas
Alface
Ovos de codorna
Alecrim
Pimenta do reino em grãos
Sal e temperos a gosto

Modo de preparo:
Numa panela frite a cebola, adicione o frango, a cenoura e os temperos a gosto. Refogue e deixe esfriar. Em seguida, misture com a maionese. Montagem: corte as fatias dos pães de forma Kim com cortador redondo ou copo e recheie com o patê de frango. Em cima dos pães coloque um pedaço de alface e o ovo de codorna com um palito de dente. Use a pimenta como olhinho e o alecrim como bigode. Para as orelhas, use a outra metade da cenoura que foi usada para o patê.

Ovo de Bolo

ovo de bolo.jpg

Ingredientes:
1 Bolo Kim Sabor Chocolate
1/2 casca de ovo de páscoa ao leite já pronta
200 g de doce de leite
Raspas de chocolate para decorar

Modo de preparo:
Forre a parte interna da metade do ovo de páscoa com uma camada de doce de leite. Coloque fatias de bolo Kim de modo que cubra toda a superfície. Espalhe o resto do doce de leite e termine a última camada com fatias de bolo. Finalize com raspas de chocolate. Pode ser servido em temperatura ambiente ou refrigerado.

Ovo de Páscoa Branco com Coco

ovo de pascoa branco.jpg

Ingredientes:
1 Bolo Kim Sabor Coco
1/2 casca de ovo de páscoa de chocolate branco já pronta
200 g de doce de leite
100 g de coco ralado
Cerejas para decorar

Modo de preparo:
Forre a parte interna da metade do ovo de páscoa com parte do doce de leite. Coloque fatias do bolo Kim de modo que cubra toda a superfície. Cubra com o resto mais doce de leite e termine a última camada com fatias do bolo. Finalize com uma fina camada de doce de leite, polvilhe o coco ralado e coloque cerejas se desejar. Pode ser servido em temperatura ambiente ou refrigerado.

Pavê Mesclado

pavê mesclado.jpg

Ingredientes:
1 Bolo Kim Sabor Chocolate
1 Bolo Kim Sabor Mesclado
1 lata de leite condensado
1 lata de creme de leite (sem soro)
1 lata de leite (utilize a lata de leite condensado como medida)
3 colheres de sopa de amido de milho
Raspas de chocolate para decorar

Modo de preparo:
Junte em uma panela o leite condensado, o leite e o amido de milho. Deixe engrossar como um mingau, mexendo bem para não empelotar. Após engrossar, desligue o fogo e coloque o creme de leite sem soro, mexa e reserve. Em um refratário, forma ou taça, distribua as fatias de bolo Kim e, em seguida, jogue um pouco do mingau. Coloque fatias do outro bolo e complete com o restante do mingau. Rale o chocolate em barra e espalhe em cima do pavê. Em seguida, leve à geladeira. Sirva gelado.

Fonte: KIM