Arquivo da categoria: peixe

Receita de Peixe Empanado com Farinha de Coco

A Santo Óleo ensina uma receita de peixe empanado com farinha de coco frito com algumas trocas inteligentes, com ingredientes mais saudáveis provenientes do coco, que podem ser consumidos sem culpa: farinha de coco para empanar e óleo de coco para fritar.

A farinha de coco é de baixo índice glicêmico, possui muitas fibras e micronutrientes (vitaminas e minerais). É por isso que é muito mais saudável que a de trigo, usada originalmente para empanar o peixe frito que costumamos comer no dia a dia.

A farinha de coco é feita a partir do resíduo da produção de leite de coco. Existem dois tipos,  a marrom, que assim como o óleo de coco virgem, aproveita a parte marrom da fruta, aquela casca fina que envolve a polpa. Já a farinha branca é feita do resíduo somente da polpa do coco, assim como o óleo de coco extravirgem.

Para fritar, é usado o óleo de coco, que aguenta altas temperaturas, é anti-inflamatório, não aumenta o colesterol e os triglicerídeos (se usado na quantidade adequada) e não entope as artérias.

Peixe Empanado com Farinha de Coco

peixe-empanado-farinha-de-coco Santo óleo (002)

Ingredientes:

500g de filés de tilápia;
3 colheres de sopa de farinha de coco branca Santo Óleo;
3 colheres de sopa de farinha de coco marrom Santo Óleo;
3 colheres de sopa de farinha de mandioca;
2 colheres de sopa de chia;
Óleo de coco Santo Óleo pra fritar;
Limão, sal e pimenta para temperar o peixe;

Modo de preparo:

Tempere os filés de tilápia com pimenta do reino, sal e limão. Deixe temperando pelo menos 30 minutos na geladeira. Misture as farinhas com a chia e empane os filés. Derreta óleo de coco na frigideira (não precisa colocar grandes quantidades, apenas o suficiente para não grudar) e frite os filés já empanados dos dois lados até dourarem.

Mais sobre Santo Óleo Produtos naturais

Santo Óleo é uma indústria especializada em extrair o melhor de cada produto natural, seja na linha óleo ou na linha seca. Catarinense de coração e brasileira de corpo e alma, a Santo é a opção mais saudável do dia a dia. Todos os produtos são 101% naturais. Isso mesmo, cento e um por cento. A marca não aceita, em hipótese alguma, que ^à Fonte Natural de Vida seja misturado qualquer outro tipo de ingrediente não natural e/ou agentes químicos. O lema é que as pessoas consigam aliar saúde e bem-estar, a um produto de imensa qualidade e que só faz o bem.

Mais receitas gostosas para aproveitar festas juninas em casa

Hoje damos adeus a junho, mês dos tradicionais festejos juninos. Porém, neste ano, tudo foi diferente, com comemorações em casa mesmo. Mas as receitas gostosas não precisam ficar para o ano que vem. Então, aproveite e continue a preparar aqueles pratos típicos e gostosos, mesmo que seja para aproveitar sozinha ou com seus familiares. Confira três indicações da Gomes da Costa:

Atum Louco

atum-louco-desktop (002)

Ingredientes:
• 3 latas de Filés de Atum em Azeite Gomes da Costa (375g)
• 2 cebolas médias fatiadas bem fininhas
• 1 pimentão verde (grande) – sem sementes, fatiado bem fininho
• 1 pimentão amarelo (grande) – sem sementes, fatiado bem fininho
• 2 pimentões vermelhos (grandes) – sem sementes, fatiados bem fininho
• 3 talos pequenos de alho poró fatiados bem fininho
• 5 tomates italianos, sem sementes, fatiados bem fininho
• 3 tabletes de caldo de carne
• 15 unidades de minipão tipo francês

Modo de Preparo:
Numa panela aqueça o azeite dos Filés de Atum Gomes da Costa e refogue aí a cebola. Acrescente os pimentões, o alho poró e os tomates e refogue-os em fogo brando, panela tampada, mexendo de vez em quando, até os pimentões murcharem e ficarem cozidos. Acrescente os caldos de carne e misture bem até dissolvê-los. Desligue o fogo e acrescente os Filés de Atum Gomes da Costa. Misture. Sirva quente recheando os pães.

Hambúrguer de Atum

hamburguer-de-atum-desktop (002)

Ingredientes:
• 2 latas de Atum Sólido ao Natural Gomes da Costa (340g)
• 1 cebola pequena bem picada ou ralada (60g)
• 2 dentes de alho amassados (4g)
• 1 colher (sopa) de salsa picada (5g)
• 2 ovos (120g)
• Sal, pimenta e noz-moscada a gosto
• Cerca de 2 colheres (sopa) de farinha de trigo (20g)

Modo de Preparo:
Numa tigela junte o Atum Gomes da Costa escorrido, a cebola, o alho, a salsa e os ovos. Misture bem. Tempere com sal, pimenta e noz-moscada a gosto. Acrescente a farinha de trigo aos poucos até dar liga. Divida a massa em 6 e modele hambúrgueres com cerca de 7 cm de diâmetro. Frite os hambúrgueres em frigideira antiaderente com 1 fio de azeite. Vire na metade do tempo para que dourem dos dois lados. Sirva no sanduíche ou como prato principal.

Tortinha na Forminha do Patê

tortinha-na-forminha-do-pate-desktop

Ingredientes:
• 1 ovo (60g)
• 1/3 xícara (chá) de leite (80ml)
• 2 colheres (sopa) de óleo (30ml)
• 1 e meia colher (sopa) de queijo parmesão ralado (15g)
• 6 colheres (sopa) de farinha de trigo (60g)
• Sal a gosto
• 1 colher (chá) de fermento em pó (4,5g)
• 1 embalagem de Patê de Atum Tradicional Gomes da Costa (150g)

Modo de Preparo:
Numa tigela junte o ovo, o leite e o óleo. Misture. Acrescente o queijo, a farinha e o sal. Misture até obter uma massa homogênea. Junte o fermento e misture novamente. Use 3 embalagens de Patê de Atum como forminhas. Não é preciso untar. Distribua metade da massa entre as forminhas. Sobre a massa adicione o Patê de Atum Gomes da Costa. Cubra com o restante da massa. Leve ao forno médio (180ºC), preaquecido, por cerca de 30 minutos ou até que enfiando-se um palito na massa este saía limpo.

Dica de chef: esse tipo de receita só pode ser feita com nossas latinhas de patê e não com as demais latinhas, pois as latas de patê possuem abertura diferente (easy peal) que não danifica a borda da lata, fazendo que o alimento não entre em contato diretamente com o aço. É importante ressaltar que mesmo as latas de patê não devem ser utilizadas mais do que 2 vezes ( pois ela possui um revestimento interno que pode ser danificado após várias utilizações).
Variações: substitua o sabor do Patê de Atum por outro de sua preferência: Picante, Azeitona ou Light. Você também pode substituir o Patê de Atum por Patê de Sardinha ou Salmão no sabor de sua preferência.

Fonte: Gomes da Costa

Receitas de quitutes juninos

Junho é o mês das melhores festas do ano. Afinal, quem não ama o clima de festa junina, mesmo se for para comemorar em casa? Isso sem falar nos quitutes típicos. Não dá para se controlar com tanta comida boa. Para te ajudar a fazer uma comidinha deliciosa e fácil para esta época do ano, a Gomes da Costa ensina a preparar três receitas saudáveis e que cabem no seu bolso.

Sanduíche de Atum Refogado, Provolone e Mussarela

sanduiche-de-atum-refogado-provolone-e-mussarela-desktop (002)
Ingredientes:
• 2 fatias de pão de forma sem casca (50g)
• Margarina para untar
• 2 fatias de queijo provolone (28g)
• 2 colheres (sopa) de refogado de Atum Sólido em Óleo Sabor Defumado Gomes da Costa(dica) (35g)
• 2 fatias de queijo tipo mussarela (30g)

Modo de Preparo:
Pincele um lado da fatia de pão com a margarina. Coloque este lado voltado para o tostex. Distribua as fatias de queijo provolone, dobradas. Coloque o refogado de atum e as fatias de queijo dobradas. Feche o sanduíche com a outra fatia de pão. Pincele margarina na superfície da fatia de pão que fechou o sanduíche. Feche o tostex e leve ao fogo brando por cerca de 1minuto e 30 segundos de cada lado ou utilize a tostadeira até a luz verde acender. Sirva em seguida.

Dica de chef: para preparar o refogado de Atum – aqueça o óleo do Atum Defumado Gomes da Costa. Refogue uma cebola pequena bem picada até dourar. Junte o Atum Defumado Gomes da Costa e refogue rapidamente. Tempere com sal a gosto.
Variação: sabor 4 queijos – acrescente uma pasta com 2 colheres (sopa) de requeijão e 1 colher (sopa) de gorgonzola amassado às camadas.

Pão Integral Recheado de Patês de Salmão

pao-integral-recheado-de-pates-de-salmao-desktop (002)

Ingredientes:
• 1 colher (chá) de fermento biológico seco (2,5g)
• 1 xícara (chá) de farinha de trigo (150g)
• 1 xícara (chá) de farinha de trigo integral fina (150g)
• 1 colher (chá) de sal
• ¾ xícara (chá) de água morna (180ml)
• 1 colher (sopa) de alecrim fresco picado
• Cerca de 1 colher (sopa) de óleo para untar
• 1 clara + 1 colher (sopa) de água
• 2 embalagens de Patê de Salmão Gomes da Costa (150g)

Modo de Preparo:
Junte os ingredientes secos, misture e reserve. Acrescente lentamente a água morna na mistura de ingredientes secos, mexendo com uma colher até obter uma massa homogênea. Junte metade do alecrim. Quando a massa ficar pesada demais para ser mexida com a colher, vire sobre uma superfície enfarinhada e trabalhe em movimentos de vai e vem, até soltar das mãos, ficar elástica e bem lisa (cerca de 5 minutos). Unte uma bacia com óleo, coloque a massa em formato de bola, unte a massa e cubra com um pano de prato. Deixe crescer até dobrar de tamanho. Vire a massa sobre uma superfície polvilhada e trabalhe, para que o pão tenha uma textura mais uniforme. Divida a massa em 14 porções. Abra cada porção e recheie com o Patê Gomes da Costa. Feche novamente a massa e dê a ela o formato de uma bolinha. Numa assadeira redonda baixa, junte as bolinhas lado a lado em formato de flor, isto é, 2 a 3 bolinhas no centro e o restante fazendo a volta do círculo (deixe um pequeno espaço entre as bolinhas para que a massa possa crescer). Pincele com a clara misturada com a água e polvilhe o alecrim. Asse em forno médio (180ºC), preaquecido, por cerca de 40 minutos.

Rendimento: 1 pão em formato de flor
Dica de chef: para que a massa cresça com mais facilidade, coloque-a em local abrigado de vento (dentro do forno morno desligado). A massa deve ser untada com óleo para que sua superfície não resseque.
Variação: substitua o Patê de Salmão por Patê de Atum.

Pastel de Forno

Pastel-de-Forno (002)
Ingredientes:

Massa:
• 1 e meia xícara (chá) de farinha de trigo (225g)
• Meia xícara (chá) de manteiga (100g)
• Cerca de 1 colher (chá) de sal
• Cerca de 4 colheres (sopa) de água

Recheio:
• 1 colher (sopa) de manteiga
• 1 cebola média picada
• 1 colher (sopa) de salsinha picada
• 2 colheres (sopa) de azeitona verde picada
• Sal, pimenta do reino a gosto
• 1 lata de Sardinha Ralada em Molho de Tomate 125g

Modo de Preparo:

Massa:
Em uma tigela junte a farinha com a manteiga cortada em pedaços grandes. Trabalhe os ingredientes com as pontas dos dedos até obter uma farofa. Dissolva o sal na água e acrescente à massa. Trabalhe até obter uma massa homogênea (se necessário acrescente mais água aos poucos). Cubra a massa com papel alumínio e deixe descansando por cerca de 30 minutos na geladeira.

Recheio:
Em uma panela, aqueça a margarina. Junte a cebola e refogue até dourar. Acrescente a salsinha e a azeitona. Tempere com sal e pimenta do reino a gosto. Retire do fogo e junte a Sardinha Ralada Gomes da Costa com seu molho.

Montagem:
Abra a massa com o auxílio de um rolo (com cerca de 0,2 cm de espessura). Corte em discos de cerca de 9,5 cm (use cortador de biscoito) ou a boca de um copo de requeijão. Sobre cada disco, coloque 1 colher (sopa) de recheio. Dobre o disco ao meio e junte as bordas, apertando com um garfo. Distribua os pastéis em uma assadeira untada, e pincele a gema pela superfície. Leve ao forno médio (180ºC), preaquecido, por cerca de 30 minutos ou até que a superfície dos pastéis esteja dourada.

Dica de chef: é importante usar manteiga na massa para que a mesma fique macia, já que a manteiga é 100% gordura.
Variação: acrescente ovo cozido e picado ao recheio.

Fonte: Gomes da Costa

Receitas “diferentonas” com peixes

Hoje é dia de dar aquela “apelada” na cozinha! Muita criatividade, disposição, bom gosto e mãos à obra. Para te ajudar a preparar uma comida “diferentona”, deliciosa e muito prática, a Gomes da Costa separou três receitas maravilhosas para você. Bom apetite.

Sardinha na Moranga

sardinha-na-moranga-desktop (002)

Ingredientes:
• 3 colheres (sopa) de óleo
• 2 cebolas picadas
• 5 colheres (sopa) de farinha de trigo
• 2 xícaras (chá) de leite
• 2 latas de Sardinha com Molho de Tomate Gomes da Costa (125g)
• 2 colheres (sopa) de coentro ou salsinha picada
• Sal e molho de pimenta a gosto
• 1 embalagem de requeijão cremoso tipo Catupiry (250g)

Modo de preparo:

Abóbora:
Com a ajuda de uma faca bem afiada corte uma tampa na abóbora. Retire as sementes. Lave bem a abóbora e tempere seu interior com sal. Embrulhe a abóbora e a tampa com papel alumínio, de maneira que fique bem fechada. Cozinhe em forno médio (180ºC), preaquecido, por cerca de 3 horas ou até que espetando a polpa da abóbora com um garfo esta esteja macia. Retire do forno. Para eliminar o líquido que se forma dentro da abóbora, vire-a com a abertura para baixo. Reserve.
Recheio:
Numa panela, aqueça o óleo e doure aí a cebola. Junte a farinha dissolvida no leite e cozinhe mexendo sempre até encorpar. Acrescente as Sardinhas Gomes da Costa com seu molho, o coentro ou salsinha, o sal e o molho de pimenta.

Montagem:
Espalhe o requeijão cremoso pela parte interna da abóbora. Recheie a abóbora com o refogado de sardinha e cubra com a tampa da abóbora. Leve a abóbora ao forno médio (180ºC) por cerca de 20 minutos ou até que a casca da abóbora comece a dourar. Sirva a seguir.

Dica de chef: outro método de cozimento da abóbora: Numa panela grande, com água até a metade, coloque a abóbora. Tempere a água com sal. Cozinhe a abóbora em panela tampada até que, enfiando-se um garfo, ele entre sem dificuldade (cerca de 2 horas).
Variação: retire uma tampa maior e cubra toda a abertura com batata palha.

Fettuccine de Cenoura “Fishness”

fettuccine-de-cenoura-fishness-desktop (002)

Ingredientes:
• 2 cenouras grandes (300g)
• 1 lata de Filé de Salmão em Azeite Gomes da Costa (110g)
• 1 cebola pequena cortada em cubos (60g)
• ¼ xícara (chá) de molho de tomate pronto (60ml)
• Sal a gosto
• 1 colher (sopa) de cheiro verde picado (10g)

Modo de preparo:
Descasque as cenouras e corte-as no sentido do comprimento em fatias compridas e finas para que fiquem com aparência semelhante ao fettuccine tradicional (use de preferência um descascador de legumes ou um mandolim). Reserve. Coloque o Salmão Gomes da Costa num refratário e com o auxílio de um garfo quebre-o grosseiramente. Reserve. Numa panela, acrescente metade do azeite do Filé de Salmão e refogue aí a cebola até dourar. Acrescente o Salmão reservado. Junte o molho de tomate e tempere com sal a gosto. Reserve. Numa outra panela, em fogo baixo, aqueça o azeite restante do Salmão Gomes da Costa e junte as “fitas” de cenoura. Tampe a panela e cozinhe até as cenouras ficarem “al dente”. Junte o cheiro verde e tempere com sal a gosto. Distribua as fitas de cenoura numa travessa e por cima regue com o molho de tomate e salmão reservado. Sirva em seguida.

Paella

paella-desktop (002)

Ingredientes:
• 1 embalagem de Filé de Sardinha em Azeite Gomes da Costa (125g)
• 2 latas de Atum em Pedaços ao Óleo Gomes da Costa (340g)
• 1 lata de Mexilhões com Óleo de Girassol Gomes da Costa (111g)
• 6 dentes de alho amassados (12g)
• 1 cebola grande bem picada (120g)
• Meia linguiça calabresa defumada cortada em rodelas finas (cerca de 100g)
• 3 tomates maduros, picados (240g)
• 2 xícaras (chá) de arroz (400g)
• 1 colher (chá) de cúrcuma (2,5g)
• 1 colher (sopa) de páprica doce (10g)
• Cerca de 8 xícaras (chá) de água fervente (2l)
• Sal a gosto
• Meia xícara (chá) de ervilha fresca ou congelada (50g)
• 1 pimentão vermelho sem pele, cortado em tiras (cerca de 120g)
• Meio vidro de Aspargos Gomes da Costa (cerca de 95g)

Modo de Preparo:
Aqueça na paella (com cerca de 38cm) os óleos dos peixes (Filé de Sardinha, Atum e Mexilhão Gomes da Costa). Junte o alho e a cebola e refogue em fogo brando até dourar.
Junte a linguiça ao refogado e frite até dourar. Acrescente o tomate e refogue-os até começar a desmanchar. Distribua o arroz por toda a panela. Salpique a cúrcuma e a páprica sobre ele. Junte os Atuns Gomes da Costa. Misture. Acrescente metade da água fervente, tempere com sal. Misture. Quando começar a secar a água, distribua as ervilhas sobre o arroz e acrescente metade do restante da água. Vá juntando mais água aos poucos, até o arroz cozinhar mas continuar firme. Antes do arroz secar completamente, enfeite a superfície com tiras de pimentão, os Aspargos Gomes da Costa, os Mexilhões e os Filés de Sardinha. Tampe a paella com papel alumínio para descansar uns 10 minutos antes de servir.

Dicas de chef
• “Na língua Valenciana, a frigideira é chamada paella e é daí que vem o nome do mais famoso prato da cozinha espanhola. A paella, no mais, é uma frigideira na qual se eliminou o cabo e se colocou no seu lugar duas asas para suportar o peso do manjar.
Um erro muito comum é chamar o utensílio de “Paellera”. A paellera na realidade é a mulher que prepara a Paella”.
• Para tirar a pele do pimentão: coloque o pimentão numa assadeira e asse até a pele ficar preta, virando de vez em quando. Retire do forno e coloque- o num saco plástico fechado, para o vapor soltar a pele.
Variação
Quando o arroz estiver quase seco, regue a preparação com 1 xícara (chá) de vinho branco seco.

Fonte: Gomes da Costa

Receita saudável: Papillote de Tilápia

Engana-se quem ainda acredita que preparar uma receita saudável e ao mesmo tempo deliciosa é algo complicado. A receita de Papillote de Tilápia da Swift é a prova de que é possível ter uma refeição saborosa e com muitos nutrientes.

Apesar do nome em francês, a técnica do papillote é apenas um tipo de cozimento em que o peixe, ou outros ingredientes mais delicados, são embrulhados em um pedaço de papel, deixando tudo mais tenro, macio e suculento. Além disso, o filé de tilápia é uma ótima fonte de proteína de baixa caloria, perfeita para quem procura uma refeição saudável e ao mesmo tempo cheia de sabor.

Abaixo, a Swift separou dicas simples e rápidas, com os melhores ingredientes, para preparar a receita saudável perfeita: leve e com sabor surpreendente.

Papillotte de Tilápia

Ingredientes
– 1 embalagem de Filé de Tilápia Swift (450 g)
– 1 cebola cortada finamente em meia lua
– 2 talos de alho-poró cortados em rodelas finas
– 100 g de vagem cortadas em 4 pedaços
– 200 g de tomate cereja cortados ao meio
– 1 cenoura pequena cortada finamente em meia lua
– Sal a gosto
– Pimenta-do-reino Swift a gosto
– 4 ramos de tomilho
– 4 fatias finas de limão siciliano
– Azeite a gosto
– Papel manteiga

Modo de Preparo
Em um refratário médio, misture a cebola, o alho-poró, a vagem, o tomate cereja, a cenoura e tempere com sal a gosto. Recorte um pedaço de papel manteiga que comporte todos os filés de tilápia arrumados lado a lado e com espaço para conseguir cobri-los e fechar, formando um grande envelope. Coloque a folha de papel manteiga em uma fôrma (35cm x 25cm), deixando metade da folha para fora. Espalhe os legumes sobre a superfície do papel, deixando um espaço de um dedo para cada lado da folha. Por cima dos legumes, coloque os peixes já temperados com sal e pimenta-do-reino a gosto e sobre cada filé, sobreponha 1 ramo de tomilho e 1 fatia de limão. Em seguida, regue toda a preparação com azeite, cubra os filés e dobre todas as laterais da folha, apertando bem, pois tudo precisa ficar bem fechado. Leve para assar em forno preaquecido a 200°C por 30 minutos e sirva na sequência.

paplote de tilapia

Essa e outras receitas podem ser encontradas no site ou no Aplicativo Swift, disponível gratuitamente para os sistemas operacionais Android e iOS.

Parceria lança campanha para incentivar o consumo de pescado

A fim de apoiar o setor, organizações públicas e privadas têm se unido com o objetivo de que, assim como outros alimentos da agricultura rural, o pescado seja comercializado e chegue à mesa do consumidor com qualidade, sobretudo neste período em que muitos, por questões religiosas consomem apenas peixe.

Diante da pandemia da Covid-19 e, consequentemente, da determinação de isolamento e fechamento do comércio no estado – ações necessárias para o combate à propagação do novo coronavírus – a distribuição e venda de produtos da cadeia do pescado foram impactadas.

santa quarentena

Uma das iniciativas dessa união é a parceria realizada entre a Seafood Brasil, plataforma de comunicação destinada a aumentar o consumo e gerar negócios para os atores da cadeia produtiva do pescado, e a plataforma de negócios Dupeixe que, juntas, pensando em impulsionar as vendas e preservar a saúde das pessoas apoiando o isolamento, criaram a campanha Santa Quarentena.

Trata-se de uma ferramenta, com cadastramento gratuito, para que estabelecimentos comerciais de pescado possam oferecer condições especiais ao consumidor final, por meio de delivery ou locais seguros como supermercados, peixarias, food service, mercados públicos, feiras e até mesmo direto do produtor. Os produtos e locais de venda poderão ser encontrados em um mapa interativo, o qual apresentará a localização quando o usuário inserir o CEP.

De acordo com o Anuário de 2020 da Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR), o estado de São Paulo é o segundo maior produtor de peixes de cultivo do Brasil e se destaca por várias iniciativas de fomento, aplicação de tecnologias e incentivos a pequenos e médios produtores. A produção do estado de São Paulo cresceu 4,9% em 2019 e atingiu 69.800 toneladas de peixes.

Já a pesca extrativista marinha alcançou mais de 15 mil toneladas no período de janeiro a dezembro do ano passado, conforme relatório consultado no ProPesqWEB, banco de dados do Programa de Monitoramento da Atividade Pesqueira Marinha e Estuarina (PMAP-SP), do Instituto de Pesca (IP-Apta), órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Esses dados mostram a grande quantidade de produtos da cadeia do pescado que é oferecida ao consumidor paulista, a qual aumenta, significativamente, em períodos de Quaresma.

peixes na feira

Segurança Alimentar

Outra ação importante, voltada para a segurança alimentar da população, que visa atestar a qualidade e legitimidade (comprovação de que a espécie na embalagem corresponde à descrição no rótulo) de produtos do pescado é a Operação Semana Santa 2020, realizada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), com cerca de 90 servidores públicos, dentre eles fiscais, agentes de inspeção e técnicos de laboratório.

Por meio da fiscalização do Serviço de Inspeção Federal (SIF), a ação mostrou que 94,8% das espécies de pescado vendidas, em 17 estados e no Distrito Federal, estão em conformidade com o descrito nos rótulos, o que assegura e promove o consumo.

Este é um resultado promissor para a cadeia produtiva e industrial do pescado, já que ocorreu um aumento em relação a 2015, primeiro ano da Operação, em que a conformidade foi de 73%, segundo informações da Secretaria de Defesa Agropecuária. Mas, ainda mais positivo para o consumidor que pode confiar no alimento que está comprando para as refeições durante a Semana Santa e o ano todo, que, além da qualidade, está sendo entregue pelas ações como a Santa Quarentena, com todos os cuidados de higienização necessários.

Fonte: Secretaria de Agricultura de Abastecimento de SP 

Gomes da Costa sugere três receitas deliciosas e especiais para Páscoa

A Páscoa é neste domingo, e a Gomes da Costa sugere três receitas deliciosas e especiais. Duas rapidíssimas: Couscous do fundo do mar e uma Salada de feijão branco, atum, rúcula e coentro. Se você estiver com mais tempo, experimente o Nhoque de mandioquinha e filé de sardinha.

Confira abaixo o passo a passo do preparo de cada prato:

Couscous do Fundo do Mar

couscous-do-fundo-do-mar (002)

Ingredientes:
• Meia xícara (chá) de couscous (sêmola de trigo duro) (100g)
• Meia xícara (chá) de água ou caldo de legumes fervente
• 1 lata de Sardinha em Óleo Gomes da Costa (125g)
• 1 lata de Mexilhões em Óleo de Girassol Gomes da Costa (111g)
• 1 cebola pequena cortada em cubos pequenos (60g)
• 1 batata pequena cozida e cortada em cubos de cerca de 1cm (80g)
• Meio chuchu pequeno cozido e cortado em cubos de 1cm (80g)
• Meio tomate , sem semente, cortado em cubos pequenos (40g)
• 2 colheres (sopa) de palmito cortado em cubos pequenos (40g)
• 2 colheres (sopa) de azeitona verde picada (26g)
• 2 colheres (sopa) de alcaparras (20g)
• 2 colheres (sopa) de pimentão vermelho cortado em cubos pequenos (20g)
• Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de Preparo:
Numa tigela coloque o couscous e despeje por cima o líquido fervente. Misture, tampe a tigela e deixe descansando por cerca de 5 minutos. Numa panela aqueça o Óleo da Sardinha e dos Mexilhões Gomes da Costa. Junte a cebola e refogue somente até ficar transparente. Retire do fogo e junte o couscous reservado. Acrescente a batata, o chuchu, o tomate, o palmito, a azeitona, a alcaparra e o pimentão. Acrescente a Sardinha Gomes da Costa cortada em pedaços e os Mexilhões Gomes da Costa. Misture com cuidado para que a Sardinha e os Mexilhões não quebrem. Tempere com sal se necessário e pimenta do reino a gosto. Sirva fria.

Rendimento: 5 a 6 porções
Tempo total: 15 minutos
Cozimento: 5 minutos
Preparo: 10 minutos

Salada de Feijão Branco, Atum, Rúcula e Coentro

salada-de-feijao-branco-atum-rucula-e-coentro (002)

Ingredientes:
• 2 xícaras (chá) de feijão branco cozido e escorrido (400g)
• 1 lata de Atum Sólido em Óleo Baixo em Sódio Gomes da Costa (170g)
• 2 xícaras (chá) de rúcula rasgada
• Coentro fresco picado a gosto

Modo de Preparo:
Numa tigela junte o feijão e o Atum Gomes da Costa com seu óleo. Misture bem e deixe tomando gosto por cerca de 1 hora. No momento de servir acrescente a rúcula e o coentro. Misture bem.

Dica de chefe
A rúcula deve ser acrescentada à salada no momento de servir para que não murche.
Duas xícaras (chá) de feijão branco cozido corresponde a uma xícara (chá) de feijão branco cru. De véspera deixe o feijão de molho em água. No dia seguinte escorra e cozinhe em água fervente abundante.

Variação: o coentro pode ser substituído por hortelã.
Rendimento: 3 porções
Tempo total: 5 minutos
Preparo: 5 minutos

Nhoque de Mandioquinha e Filé de Sardinha

nhoque-de-mandioquinha-e-file-de-sardinha (002)

Ingredientes:

Nhoque:
• 500g de mandioquinha
• Meia colher (sopa) de margarina
• Cerca de 3 colheres (sopa) de farinha de trigo
• Sal a gosto

Molho:
• 1 lata de Filé de Sardinha em Molho de Tomate Gomes da Costa (125g)
• 1 xícara (chá) de creme de leite fresco (240ml)
• Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de Preparo:

Nhoque:
Descasque as mandioquinhas e cozinhe-as inteiras cobertas em água até ficarem macias. Escorra e passe-as pelo espremedor. Junte a margarina e a farinha de trigo. Misture bem. Leve a panela ao fogo brando e cozinhe mexendo sempre até obter uma massa que solte do fundo da panela. Espere esfriar. Sobre uma superfície enfarinhada, faça cordões com a massa e corte-os em pedaços com cerca de 3 cm. Cozinhe em água fervente abundante temperada com sal. Quando os nhoques subirem à superfície, retire-os com uma escumadeira.

Molho:
Em uma panela junte o creme de leite e o molho dos Filés de Sardinha Gomes da Costa. Cozinhe em fogo brando, por cerca de 5 minutos após o início da fervura, mexendo de vez em quando. Junte os Filés de Sardinha e tempere o molho com sal e pimenta se necessário. Sirva o molho sobre os nhoques quentes.

Dica de chefe:
Prefira as mandioquinhas menores para que possam ser cozidas inteiras, para que não fiquem encharcadas.

Variação: substitua a mandioquinha por batata doce.
Rendimento: 3 a 4 porções
Tempo total: 50 minutos
Cozimento: 30 minutos
Preparo: 20 minutos

Fonte: Gomes da Costa

Para todos os gostos: veja três opções de receitas para a Páscoa

Tirolez ensina o modo de preparo dos pratos para você variar no cardápio e aproveitar ao máximo o domingo em família

A Páscoa é um dos feriados mais adorados por todos: as crianças que procuram e comem os ovos de chocolate espalhados pela casa, o descanso merecido dos pais, além da família e amigos reunidos para o emblemático almoço de domingo.

Pela sua tradição, durante esse dia, muitas famílias não costumam comer carne vermelha. Pensando nisso, a Tirolez, umas das mais tradicionais marcas de laticínios do País, ensina você o modo de preparo de três incríveis receitas: Batata Rosti com Estepe, Filé de Peixe com molho de Espinafre e Queijo e Filé de Peixe com Manteiga aromatizada.

A primeira, a Batata Rosti com Estepe, é uma opção prática e saborosa para aqueles que seguem uma alimentação com restrição à proteína de origem animal. O segundo prato é uma alternativa mais leve, que combina o sabor irresistível do Queijo Minas e espinafre em um único molho, o Filé de Peixe com Molho de Espinafre e Queijo.

Já a terceira sugestão é o Filé de Peixe com Manteiga Aromatizada. Incrível como prato principal, com certeza vai te surpreender, pois une a facilidade do preparo e a leveza dos ingredientes.

Gostou de nossas dicas? Agora que tal você colocar a mão na massa e organizar um incrível almoço de domingo de Páscoa para alegrar ainda mais a família e os amigos.

Batata Rosti com Estepe

batata rosti

Ingredientes
5 batatas grandes descascadas
1 pitada de sal
Pimenta-do-reino preta moída a gosto
1 cebola descascada e cortada em rodelas
1 colher (sobremesa) de manteiga
1 ½ xícara (chá) de queijo Estepe Tirolez ralado
Pimenta calabresa a gosto
2 colheres (sopa) de azeite

Modo de preparo
Em uma panela, cozinhe as batatas com água fervente, por aproximadamente 15 minutos ou até que fiquem ligeiramente cozidas. Rale as batatas em ralador grosso e tempere com o sal e a pimenta. Reserve. Em uma frigideira, grelhe a cebola na manteiga até ficar bem dourada; desligue o fogo e junte o queijo estepe e a pimenta calabresa. Em uma frigideira pequena, coloque aproximadamente 2-3 colheres de sopa de batata ralada, em seguida coloque 2 colheres de sopa do recheio e cubra com mais 2-3 colheres de batata ralada; aperte bem para formar um bolinho achatado e deixe grelhar dos dois lados. Repita o procedimento com o restante dos ingredientes e sirva.

Rendimento: 6 porções
Tempo de preparo: 30 minutos

Filé de Peixe com Molho de Espinafre e Queijo

peixe com molho

Ingredientes:
1 maço de espinafre
2 dentes de alho amassados
1 colher (sopa) de Manteiga Tirolez
Sal e pimenta-do-reino a gosto
2 copos de iogurte natural
200 g de queijo tipo Minas Padrão Tirolez ralado no ralo grosso
500 g de filé de peixe
Páprica a gosto

Modo de Preparo:
Lave as folhas de espinafre, coloque-as em uma panela, tampe e leve ao fogo baixo até murcharem (cerca de 5 minutos). Deixe esfriar, esprema bem para retirar o líquido e pique. Reserve. Em uma panela, doure o alho na manteiga, junte o espinafre reservado e refogue ligeiramente. Tempere com sal e pimenta. Retire do fogo, junte o iogurte, o queijo tipo minas padrão Tirolez e mexa até derreter. Reserve. Preaqueça o forno em temperatura média (180ºC). Em um refratário retangular médio, disponha os filés de peixe. Tempere com sal e páprica. Espalhe o molho reservado e leve ao forno por 15 minutos. Sirva quente.

Filé de Peixe com Manteiga Aromatizada

peixe manteiga aromatizada

Modo de preparo:
Manteiga aromatizada
2 colheres (sopa) de Queijo Gorgonzola Tirolez amassado
¼ de tablete de Manteiga sem sal Tirolez em temperatura ambiente
2 damascos secos picados
Papel manteiga
Peixe grelhado
4 filés de saint peter
1 colher (café) de sal
Suco de ½ limão
Pimenta-do-reino preta moída a gosto
1 colher (sopa) de azeite

Modo de preparo:
Manteiga aromatizada
Em um recipiente, misture o gorgonzola, a manteiga e os damascos. Enrole a mistura em papel manteiga, em formato de bombom, torcendo as extremidades do papel. Leve para a geladeira por 20 minutos.

Peixe grelhado
Em um recipiente, tempere o peixe com o sal, o suco de limão e a pimenta. Em uma frigideira, grelhe os filés no azeite até ficarem dourados. Sirva os filés com pedaços da manteiga aromatizada.

Fonte: Tirolez

Delivery: confira sugestões de Páscoa de alguns restaurantes de São Paulo

Enosteria Vino e Cucina prepara prato para Páscoa sob encomenda

A Enosteria Vino e Cucina, do Grupo La Pastina, preparou um prato especial para compartilhar com a família em casa durante a Páscoa. O restaurante oferece o serviço de delivery e Take Away, para retirar com horário marcado.

Para o Domingo de Páscoa comemorado no dia 12, o Chef Douglas Benatti irá preparar a Paleta de Cordeiro com fregola (massa típica da Sardenha), podendo ser encomendada para 2 ou 4 pessoas (R$ 150 para 2 pessoas). Ainda há a opção de trocar a delicada massa por purê de batatas ou legumes grelhados.

ENOSTRIAChef Douglas Benatti
Cazzzuola d'agnello
Foto: Mauro Holanda

O prato pode ser encomendado pelo telefone (11-2774-1710/ 98932-3602) para retirada ou para delivery, com entrega própria que abrange os bairros Vila Nova Conceição, Moema, Brooklin e Itaim Bibi. Para os demais bairros, deve ser feito pelo app do Rappi, pela função “Qualquer Coisa”.

Delivery de Páscoa no Le Tuscani: Bacalhau à Beira Alta também estará disponível no final de semana de Páscoa

O restaurante Le Tuscani, misto de bistrô e trattoria na capital paulista, criou um menu exclusivo de Páscoa que pode ser retirado no restaurante, ou pedido pelo Ifood. Capitaneado pelo tradicional Bacalhau à Beira Alta, o menu executado pelo chef Sergio Benute, leva para sua casa este prato rico em história e em sabor, exclusivamente nos dias 11 e 12 de abril, sábado e domingo.

Lombo de Bacalhau à Beira Alta

Le tuscani_lombo de bacalhau à beira alta_13081

Lombo de bacalhau Gadus Morhua confinado em azeite de ervas, batata bolinha ao murro, linguiça calabresa, tomate cereja e aspargos. (R$ 110 / serve 1 pessoa).

Entradas:
– Burrata – Burrata, pesto de manjericão, tomates cereja confitados em azeite de ervas, saladinha de rúcula, redução de balsâmico, pão italiano artesanal (R$ 53)
– Bruschetta (2 unidades) – Pão italiano, tomate temperado e muzzarela de búfala (R$ 19,20)
– Polenta mantecata – Polenta cremosa, acompanhada de ragú de cogumelos (R$ 36)

Principais:
– Filé de st. Peter à milanesa com risoto de limão siciliano (R$ 38)
– Gnocchi ao pomodoro (R$ 24)
– Risoto de paleta de cordeiro com fonduta de queijo (R$ 38)
– Arroz de pato (R$ 78)
– Paillard de filet mignon com risoto de queijo parmesão e molho rôti (R$ 35)
– Entrecôte de angus acompanhado por batatas fritas caseiras e molho de mostarda à l’ancienne (R$ 85)

Guarnições:
– Arroz branco (R$ 14,90)
– Batatas fritas caseiras (R$ 20)

Sobremesa:
– Minichurros com doce de leite viçosa e Nutella (4 unidades / R$ 16 | 6 unidades / R$ 28)

Os pedidos podem ser feitos pelo iFood ou pelo telefone (11) 3624-5819.

 

Vila Don Patto preparou uma seleção de alguns dos principais pratos

A Semana Santa chegou e a tradição de sair com a família para almoçar em um restaurante para comemorar a ocasião não será possível neste ano. Mas pensando em deixar esse momento especial, o complexo turístico e gastronômico Vila Don Patto, em São Roque, preparou uma seleção de alguns dos principais pratos que fazem sucesso na Páscoa em seus restaurantes e vai preparar sob encomenda a ceia de seus clientes para ser entregue por delivery em suas casas.

Gran-Bacalhau
Gran Bacalhau da Don Patto pode ser pedido por delivery

Entre as opções selecionadas estão os tradicionais pratos com a estrela da data, o bacalhau, como o Bacalhau às Natas (Lascas de Bacalhau puxadas no azeite com cebola, alho, cheiro-verde, azeitonas pretas, batatas ao creme de natas gratinado com parmesão), o Gran Bacalhau (Lascas de Bacalhau puxadas no azeite com cebola, alho, cheiro-verde, azeitonas pretas, batatas ao creme de natas gratinado com parmesão).

Bacalhau---Don-Patto
Bacalhau do Chef Patto

E também o Bacalhau do Chef Patto (Posta de Bacalhau assada na brasa com alho laminado, tomate, cebola, pimentão, azeitonas pretas, cheiro-verde, ovos cozidos, brócolis, batatas coradas), todos os pratos acompanham arroz branco.

Já para quem prefere opções com carne, tem o Filé à Parmegiana (Filé Mignon empanado com molho de tomate, queijos mussarela e parmesão. Acompanha arroz branco e batatas fritas) e o Pernil de Cordeiro Assado à Moda Antiga (Pernil de cordeiro assado no bafo por 12 horas, finalizado ao molho de vinho. Acompanha arroz branco com alho-poró, brócolis e batatas coradas).

pattao3
Para beber, vinho Pattão

As ceias podem ser encomendadas para 2 ou 4 pessoas e os valores variam entre R$ 146,00 e R$ 352,00, a depender do prato escolhido e quantidade de pessoas que serve a porção. Os pratos podem ser encomendados para os dias 10, 11 e 12 de abril, os clientes também podem aproveitar e solicitar os vinhos e sucos da Don Patto para entrega. Para entregas em São Roque, o frete é gratuito; para cidades da região é necessário consultar o valor. As encomendas podem ser feitas via WhatsApp 11 97563-9637

Restaurante Ca’d’Oro disponibiliza encomendas para a Páscoa

Ícone da gastronomia italiana em São Paulo, o Restaurante Ca’d’Oro preparou um menu especial para a Páscoa, com algumas das receitas mais clássicas da casa. O cardápio está disponível apenas sob encomenda, devido às medidas de isolamento social decretadas pelo Governo de São Paulo.

No menu estão bacalhau “Gadus morhua” à livornese com polenta e legumes grelhados, haddock da Escócia gratinado com arroz de passas e amêndoas, ossobuco de vitelo com gremolata italiana e risoto à milanesa, casoncelli à bergamasca e, para a sobremesa, tiramisu. Os pratos estão disponíveis em porções individuais ou para duas pessoas.
As encomendas devem ser feitas pelo telefone (11) 3236-4300. Os clientes também podem consultar a carta de vinhos com 15% de desconto.

cadoro3cadoro2cadoro1

O Restaurante Ca’d’Oro está localizado na Rua Augusta, entre o centro da cidade e a Avenida Paulista, dentro do hotel de mesmo nome. Tradição em São Paulo desde 1953, é reconhecido por oferecer saborosos pratos da gastronomia do norte da Itália.

Como escolher um pescado de qualidade para as celebrações de Páscoa

Os médicos-veterinários do CRMV-SP orientam sobre cuidados fundamentais que o consumidor deve ter na hora de comprar a proteína

O período da Semana Santa, principalmente a sexta-feira que antecede o Domingo de Páscoa, é tradicionalmente o de maior consumo de peixe em todo o país. Há uma grande preferência por bacalhau, mas o consumo passa por diversas outras variedades, como tilápia, linguado e salmão. Por isso, é muito importante orientar a população sobre os cuidados na hora de comprar e conservar o peixe ou outros tipos de frutos do mar, para evitar intoxicações e demais problemas de saúde.

O processo de conservação do peixe inicia muito antes de chegar ao consumidor final nos supermercados e peixarias. Para maior durabilidade, a carne de peixe fresco exige temperatura próxima de 0°C e a congelada de 18°C. Se for comprado fresco, a aparência geral do peixe deve ser de pele brilhante, tonalidade viva e ausência de muco espesso, orienta o médico-veterinário Wander Dias, da Comissão Técnica de Alimentos (CTA) do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP).

bacalhau pixabay
Pixabay

“As escamas devem estar firmes, com brilho e bem aderidas ao pescado, os olhos devem ocupar toda a órbita, estarem brilhantes e salientes. As brânquias devem estar úmidas e avermelhadas. A carne deve ser firme e elástica, não deixando impressão duradoura à pressão dos dedos, e o odor deve apresentar-se suave e característico”, afirma Dias.

Caso esteja congelado, o consumidor deve observar os dados e a integridade da embalagem, sugere o médico-veterinário Ricardo Calil, presidente da CTA do CRMV-SP. Dessa forma, segundo o profissional, o comprador identifica a origem do produto, a faixa de temperatura para manter o alimento seguro e, claro, o prazo de validade. Casos, por exemplo, com presença de gelo no interior de embalagens podem ser indício de ter ocorrido processo de descongelamento e recongelamento do produto, indicando deficiência da temperatura de conservação.

“É importante, ainda, saber se o produto passou pela inspeção oficial, para garantir a segurança do pescado”, ressalta Calil. A orientação é que o pescado seja o último produto a ir para o carrinho de compras e, no caso, de compras on-line, é preciso atenção a conservação geral do produto.

Bacalhau e moluscos

Gadus morhua, o tipo mais tradicional e mais consumido_ Créditos Divulgação
Gadus morhua, o tipo mais tradicional e mais consumido – Créditos Divulgação

O bacalhau é o mais tradicional dos peixes consumidos na Páscoa. De acordo com o médico-veterinário Wander Dias, a proteína tem características particulares de conservação, que merecem a atenção do consumidor na hora da compra. “O bacalhau deve apresentar a superfície devidamente seca, não pode estar pegajoso ou apresentar limosidade e bolor.”

Já o médico-veterinário Ricardo Calil enfatiza que o cuidado com a procedência é outro fator muito importante. O bacalhau verdadeiro, como explica, é o gadus morhua (Cod), também denominado de Porto. “Alguns estabelecimentos comercializam o gadus macrocephalus, que é semelhante com o verdadeiro. A diferença, porém, é que este outro não se desfaz em lascas e tem uma carne fibrosa, por isso, deve ter um preço abaixo do gadus morhua, que é o verdadeiro”, alerta Calil.

bacalhau ling
Ling

As demais espécies comercializadas, como ling, zarbo ou saithe, não são consideradas como bacalhau, mas, sim, peixes salgados secos. “Portanto, fique atento, pois eles devem ser comercializados a preços bem menores”, orienta.

Observar a procedência é uma regra que vale para os moluscos também. Ela atesta se o pescado é ou não oriundo de áreas impróprias para pesca. Por serem filtradores da água, têm mais chances de abrigar bactérias ou substâncias danosas à saúde da população. “Moluscos como ostras, mariscos, mexilhões, siris e caranguejos, precisam estar vivos na hora da compra, para garantir que estejam frescos e em condições ideais para consumo.”, finaliza Calil.

Fonte: CRMV-SP