Arquivo da categoria: Pele

Celacyn hidrata e suaviza pele com cicatriz

Hidrogel Celacyn combina Ácido Hipocloroso Microcyn Technology e silicone para o cuidado da pele com cicatrizes hipertróficas ou queloides, antigas ou novas. Produto também pode ser usado após procedimento ou ferimento, segundo estudo comparativo, reduzindo vermelhidão, dureza e textura da cicatriz

Para melhorar, hidratar e suavizar a pele com cicatrizes resultantes de procedimentos estéticos, cirurgias, queimaduras, acne e outros ferimentos, a Medical Doctor lançou Celacyn, um poderoso hidrogel que combina Ácido Hipocloroso com tecnologia única e silicone.

De acordo com a dermatologista Juliane Requena, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e consultora médica da Medical Doctor, o produto é especialmente desenvolvido para o manejo de cicatrizes hipertróficas ou queloides, antigas ou novas, podendo ser utilizado após o ferimento, pós-procedimento ou sutura.

“O hidrogel conta com a tecnologia Microcyn, que consiste em compostos reativos de oxigênio e cloreto altamente estáveis, sendo um destes o Ácido Hipocloroso (HOCl), uma substância endógena, que também é produzida pelo sistema imunológico humano com a finalidade de eliminar bactérias e invasores patógenos do organismo”, afirma.

“O Ácido Hipocloroso sempre foi um importante antisséptico, mas persistia o desafio de estabilizar a molécula em pH neutro para que ela se tornasse segura para uso em humanos. Essa tecnologia garante o Ácido Hipocloroso, com pH neutro, estável e eficaz, com ação: anti-inflamatória e antimicrobiana, bactericida e bacteriostática, antisséptica e antipruriginosa, além de não tóxica e não irritante”, afirma a médica.

Dessa forma, o produto é capaz de reduzir a vermelhidão, dureza e textura da cicatriz, promover a oxigenação e a ótima vascularização do processo cicatricial, além de hidratar a pele, atuar na melhora do processo de granulação e epitelização, aliviar a coceira e sensação de dor. Estudos comparativos da marca indicaram que Celacyn tem superioridade comprovada sobre o gel de silicone isolado na questão da vermelhidão, dureza, altura, dor e coceira das cicatrizes.

celacyn_full

Sem fragrâncias, não-tóxico, não-irritante e livre de parabenos, o produto é ideal para todo tipo de pele e auxilia o processo normal de cicatrização. Com relação ao modo de uso, o produto deve ser aplicado na pele limpa em uma fina camada com massagem suave. Logo após, é indicado deixar a pele secar e absorver naturalmente o produto, que pode ser utilizado três vezes ao dia, ou conforme orientação médica.

Medical Doctor: uma das empresas da U.SK Dermatology, que faz parte do Grupo NC, um dos 180 maiores conglomerados econômicos do País, Medical Doctor apresenta ao Brasil inovações farmacêuticas, com desenvolvimento brasileiro e supervisão do laboratório Italiano Monteresearch, com ampla experiência em pesquisas e patentes.

Seis hábitos para mudar agora e melhorar a qualidade da pele

Apesar de natural, o envelhecimento da pele e o aparecimento de rugas e linhas de expressão são vistos como um grande problema por muitos. Além das tecnologias e de cirurgias plásticas é importante que haja uma mudança no estilo de vida do paciente, explica a cirurgiã plástica Beatriz Lassance, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e da Isaps (International Society of Aesthetic Plastic Surgery).

“Além do envelhecimento natural e cronológico, o principal causador do aparecimento das rugas é a qualidade da pele, que pode ser comprometida por fatores internos como genética, características anatômicas, idade ou externos como exposição ao sol, poluição, tabagismo. Por exemplo, uma pele mais espessa tende a demorar mais para apresentar rugas, assim como peles mais secas têm maior tendência a rugas. Além disso, fatores como exposição solar, poluição e hidratação também influenciam no envelhecimento da pele”, explica a médica.

A especialista elaborou um pequeno guia com a mudança de 6 hábitos que podem impactar muito positivamente para melhorar a saúde da pele:

shutterstock mulher pele rosto

Introduza uma rotina de cuidados – “Os raios UVA e UVB causam lesões na pele desde a epiderme até camadas mais profundas da derme, modificando o colágeno, a elastina e a regeneração da epiderme, também contribuindo para o aparecimento de manchas e rugas”, diz a cirurgiã plástica. Então, o melhor tratamento é a prevenção. “A utilização de cremes e filtros solares de forma contínua auxilia na manutenção da qualidade da pele e na prevenção do aparecimento das rugas. A proteção solar e a hidratação são fundamentais para o bom funcionamento de todas as estruturas. Existem cremes que promovem hidratação profunda na pele e permitem melhor funcionamento das fibras e células. Além disso, os ácidos são capazes de retirar a camada córnea, promovendo uma pele mais macia e melhorando a hidratação do tecido”, afirma.

dieta-saudavel

Melhore a dieta – uma dieta detox livre de açúcares e farinha branca ajuda a diminuir o estresse, o edema e a retenção de líquidos, além de melhorar o sono e conferir um aspecto mais saudável à pele. É importante também incluir na alimentação frutas cítricas, grãos e castanhas.

mulher estresse trabalho

Combata o estresse – o controle do estresse é muito importante para a qualidade da pele. Vários estudos já identificaram que os hormônios do estresse liberam mensageiros pró-inflamatórios que pioram a qualidade da pele. Por isso, é essencial que você se desligue das tarefas alguns minutos por dia e mantenha alguma atividade física na rotina, pois estas liberam endorfinas que auxiliam nos efeitos indesejados do estresse.

Cerca de 40% da população apresenta algum tipo de distúrbio do sono

Durma melhor – dormir bem melhora a condição do colágeno da pele, auxilia no processo de reparação celular, contribui para o bom funcionamento do cérebro e aumenta a capacidade de foco.

o-cigarro-pode-levar-a-infertilidade

Apague o cigarro – em momentos de estresse é natural que fumantes encontrem no cigarro uma válvula de escape. Porém, o tabagismo piora a circulação sanguínea da pele e aumenta o estresse, além dos efeitos conhecidos.

mulher meia idade tomando agua

Beba mais água – aumente a ingestão de água, pois o corpo hidratado elimina melhor toxinas e melhora a vitalidade da pele.

Rugas de expressão

mulher-espelho-rosto-rugas

Porém, após o aparecimento das rugas, o tratamento depende da sua causa e profundidade das rugas. Por exemplo, rugas de expressão devem ser tratadas com toxina botulínica, paralisando o músculo por baixo da pele, o que significa a perda da expressão pela qual o músculo é responsável. Já as rugas estáticas, que também dependem da ação dos músculos, podem ser tratadas com a toxina botulínica, mas são necessários outros procedimentos que variam conforme a profundidade da ruga.

Segundo a médica, o envelhecimento da pele também pode estar associado a flacidez dos tecidos mais profundos como músculos e ligamentos. Se for o caso, a cirurgia pode se fazer necessária. “É sempre importante lembrar que nenhuma cirurgia substitui o cuidado com a pele. Uma cirurgia facial, chamada de lifting ou ritidoplastia, promove um resultado muito melhor se a pele for bem tratada. Além disso, considero muito importante o trabalho conjunto do cirurgião plástico com o dermatologista”, completa a cirurgiã.

Fonte:. Beatriz Lassance é Cirurgiã Plástica formada na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e residência em cirurgia plástica na Faculdade de Medicina do ABC. Trabalhou no Onze Lieve Vrouwe Gusthuis – Amsterdam -NL e é Membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, da ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery) e da American Society of Plastic Surgery (ASPS).

Hidratar pele após os 50 reduz inflamação e risco de doenças

Estudo publicado no Jornal da Academia Europeia de Dermatologia diz que, após os 50 anos, a pele, quando não hidratada, pode ter sintomas como coceira e secura. Como este é o maior órgão do corpo, esses pequenos sintomas, com o aumento das moléculas pró-inflamatórias, podem gerar doenças graves

A hidratação da pele não é um caminho apenas para prevenir o envelhecimento do tecido cutâneo. Pelo menos é o que diz um recente estudo da University of California, publicado em março no Journal of the European Academy of Dermatology and Venereology. “Como a pele é o maior órgão do corpo, os cientistas que fizeram essa pesquisa acreditam que ela pode estar relacionada à inflamação em todo o corpo, principalmente após os 50 anos. E sabemos que a inflamação está ligada a inúmeras doenças crônicas”, afirma a dermatologista Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

shutterstock mulher pele rosto.jpg

Ou seja, cuidar adequadamente da pele com um creme hidratante pode reduzir os níveis de inflamação e reduzir potencialmente o risco de várias doenças relacionadas à idade, como Alzheimer e doenças cardiovasculares, de acordo com esse novo estudo piloto clínico.

Segundo a médica, à medida que os seres humanos envelhecem, eles experimentam um tipo de inflamação – apelidado de “envelhecimento da inflamação” – impulsionado por um aumento de moléculas no sangue, chamadas citocinas, que são mediadores pró-inflamatórios.

“Esta inflamação relacionada à idade tem sido associada a doenças crônicas graves, incluindo a doença de Alzheimer, doenças cardiovasculares e diabetes. Os cientistas inicialmente pensaram que a inflamação provinha do sistema imunológico ou do fígado, mas eles apostam agora que a pele tenha relação com isso, já que quando envelhecemos temos sintomas dermatológicos como coceira, secura e alterações na acidez da pele. Esses processos podem levar a uma inflamação pequena, mas como o órgão é muito extenso, há uma elevação de níveis circulantes de citocinas no sangue”, acrescenta a dermatologista.

No estudo, os pesquisadores tentaram reverter os danos da pele relacionados com a idade usando um creme de venda livre indicado para o reparo da barreira cutânea e benéfico para os três tipos de lipídios (colesterol, ácidos graxos livres e ceramidas) que são vitais para a saúde da pele. Trinta e três idosos entre as idades de 58 e 95 aplicaram o creme em todo o corpo duas vezes por dia durante 30 dias. Depois de um mês, os pesquisadores mediram os níveis sanguíneos de três citocinas – interleucina-1 beta, interleucina-6 e fator de necrose tumoral (TNF) alfa – que têm sido implicados em doenças inflamatórias relacionadas à idade.

“O uso do creme reduziu a quantidade de todas as três citocinas em comparação com os níveis dos participantes antes de usar o creme e os níveis de adultos da mesma idade que não usaram o creme. De fato, o uso do creme reduziu os níveis de citocinas dos participantes para quase equivaler a pessoas na faixa dos 30 anos, sugerindo que o rejuvenescimento da pele pode reverter o ‘envelhecimento da inflamação’. O creme também melhorou a hidratação da pele, diminuiu o pH e reparou a barreira de permeabilidade”, diz o estudo.

O estudo faz menção a outras descobertas, já que até recentemente, a comunidade científica não acreditava que a pele pudesse contribuir para a inflamação sistêmica e doenças, mas nos últimos cinco anos, estudos de psoríase e dermatite mostraram que a inflamação da pele por conta dessas doenças provavelmente aumenta o risco de doenças cardíacas. “E envelhecimento da pele é muito mais comum do que psoríase ou dermatite, portanto diminuir a inflamação simplesmente tratando a disfunção da pele observada no envelhecimento pode ter efeitos profundos sobre a saúde”, diz.

A dermatologista explica que a pele começa a deteriorar-se por volta dos 50 anos com alterações no pH epidérmico, na hidratação e na barreira de permeabilidade, que retém a água e bactérias e outros agentes patogênicos em potencial. “Uma perda de hidratação e quebras na barreira de permeabilidade fazem com que a pele libere citocinas inflamatórias. Normalmente, essas citocinas ajudam a reparar defeitos na barreira, mas no envelhecimento da pele, a barreira não pode ser fixada tão facilmente, então os sinais inflamatórios continuam a ser liberados, eventualmente atingindo o sangue”, explica.

mulher-espelho-rosto-rugas

O próximo passo agora é realizar um estudo maior e mais longo para comprovar se a redução dos níveis de citocinas com o creme retarda ou previne doenças inflamatórias relacionadas à idade. “Ainda é prematuro dizer que o uso do creme impedirá o desenvolvimento dessas doenças, mas já se sabe que há uma redução da inflamação”, diz a médica. “De qualquer forma, como a pele tem uma importante função de barreira, aplicar um creme de reparo tecidual e com agentes anti-inflamatórios é uma prática que deve ser feita a vida inteira”, finaliza a médica.

Fonte: Claudia Marçal é médica dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), da American Academy Of Dermatology (AAD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD). É speaker Internacional da Lumenis, maior fabricante de equipamentos médicos a laser do mundo; e palestrante da Dermatologic Aesthetic Surgery International League (DASIL). Possui especialização pela AMB e Continuing Medical Education na Harvard Medical School. É proprietária do Espaço Cariz, em Campinas – SP.

 

Quais cuidados são necessários para manter a saúde da pele ao longo dos anos?

Envelhecer é um processo natural, que faz parte da vida de todos nós. Nesse cenário, com a expectativa de vida dos brasileiros crescendo a passos largos – segundo a última Tábua de Mortalidade divulgada pelo IBGE, um recém-nascido tem como perspectiva viver até 76 anos – os cuidados com a pele tendem a ganhar cada vez mais destaque.

E você sabia que é na faixa etária entre os 20 e 30 anos que começamos a notar os primeiros sinais do tempo? Pequenas manchinhas, algumas rugas ao redor dos olhos, marcas de expressão mais evidenciadas, perda do volume facial e diminuição da produção de colágeno são alguns deles. Segundo Gabriel Aribi, dermatologista e speaker da Sinclair Pharma, empresa internacional de dermatologia, existem diversas técnicas que podem retardar o aparecimento desses indícios, deixando a pele ainda mais bonita e bem cuidada ao longo dos anos.

O primeiro passo é a adoção de hábitos saudáveis. “A exposição contínua ao sol e a má alimentação estão sempre no topo da lista quando o assunto é envelhecimento da pele. O tempo exige uma mudança radical no cardápio, que precisa conter mais frutas, legumes e verduras, além da utilização diária de filtro solar, demaquilante e cremes à base de vitamina C, silício orgânico ou ácido hialurônico”, ressalta Aribi.

Além disso, os procedimentos estéticos estão cada vez mais eficazes e oferecendo resultados ainda mais naturais. “Mesmo com a grande popularidade das cirurgias plásticas aqui no Brasil, as técnicas minimamente invasivas estão ganhando a preferência dos brasileiros”, destaca o especialista.

E o crescimento da busca por estes tipos de tratamentos acontece por conta de diversos fatores. “Os resultados são rápidos e altamente qualificados, as aplicações envolvem baixos riscos para a saúde e possibilitam a volta praticamente imediata para as atividades cotidianas. Além disso, alguns procedimentos já oferecem efeitos de longa duração, o que garante um excelente custo-benefício”, explica.

A Sinclair Pharma, empresa internacional de dermatologia e uma das principais líderes do seu segmento na Europa, conta com três produtos em seu portfólio que cuidam da beleza da pele e trazem resultados minimamente invasivos incríveis e inovadores.

Conheça agora as características e indicações de cada produto:

cosmetic-injectables-botulinum-toxin botox

1. Ellansé:  preenchedor e bioestimulador, lidera uma nova geração de bioestimuladores de colágeno cutâneos, oferecendo, pioneiramente no mercado da beleza, uma opção de tratamento realmente personalizada. No Brasil, o produto está disponível em quatro versões: com efeitos de duração contínua de 1 ano (Ellansé-S), 2 anos (Ellansé-M), 3 anos (Ellansé-L) e de até 4 anos (Ellansé-E). O Ellansé age não apenas corrigindo linhas de expressão, mas, também, estimulando a produção natural de colágeno, fator que gera um resultado natural e, sobretudo, duradouro. Além disso, é reabsorvido de maneira uniforme pelo organismo ao longo do tempo. Saiba mais conferindo o vídeo, clicando aqui. 

botox bigode chines mulher

2. Silhouette Soft: utilizado para redefinir os contornos do rosto e do pescoço de forma eficiente, a proposta do Silhouette Soft é de apresentar uma combinação muito interessante, com dupla ação sinérgica, onde fios de sustentação, compostos por ácido polilático, reposicionam os tecidos do rosto modificados pelo envelhecimento e também os regeneram gradualmente até dois anos, por meio de uma estimulação de colágeno contínua no organismo. Saiba mais conferindo o vídeo, clicando aqui.

mulher espelho pele

3. Perfectha: prevê a correção das linhas de expressão e dos sinais da idade (como rugas e perda de volume), recuperando a beleza, com uma aparência natural. Fácil de injetar e com efeito volumizador, é possível repor o volume perdido e melhorar visivelmente o contorno do rosto, atuando, por consequência, na redução da flacidez, além de corrigir rugas faciais moderadas. Ou seja, repõe o volume perdido com o tempo e remodela a face de acordo ao desejo do paciente. Saiba mais, conferindo o vídeo, clicando aqui.

Todas as técnicas realizadas com os produtos Sinclair Pharma são realizadas em consultório e são praticamente indolores e extremamente rápidas. A empresa também investe permanentemente em treinamentos e especializações dos profissionais parceiros que atuam com o seu portfólio. “Porém, antes de optar por qualquer procedimento estético, é importante que um médico seja consultado. É imprescindível realizar uma avaliação criteriosa, valorizando as características e as indicações de cada paciente”, finaliza Aribi.

Informações: Sinclair

Limpeza de pele deve ser realizada mensalmente; entenda como fazer

Dermatologista explica como funciona o procedimento responsável por manter a saúde e o equilíbrio da pele em dia, devendo ser feito todos os meses

No decorrer do dia, a pele acumula inúmeras impurezas que contribuem para seu envelhecimento precoce, além de estimularem o surgimento de doenças como acne, manchas e irritações. Por isso, a higienização facial diária é essencial para manter a saúde da pele em dia. Porém, é fundamental também visitar um dermatologista para realizar regularmente uma limpeza de pele profunda para desintoxicar, oxigenar os poros, auxiliar no processo de renovação celular e manter uma pele macia e saudável.

“Este tipo de limpeza é indicado para a remoção de cravos e miliuns e para ajudar no equilíbrio das peles seca, normal, oleosa e mista, podendo assim ser realizada tanto no rosto quanto em outras partes do corpo, como colo e costas”, afirma a dermatologista Valéria Marcondes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia. Mas, afinal, de quanto em quanto tempo este procedimento deve ser realizado?

Pele mulher

De acordo com a especialista, o ideal é realizá-lo uma vez por mês. Isso por que nossa pele reage de modos diferentes de acordo com o clima e nosso estilo de vida, fatores bastante mutáveis. Logo, realizar uma visita mensal ao seu dermatologista garante que sua pele esteja sempre recebendo o melhor tratamento possível.

“Além disso, o ciclo de renovação celular da nossa pele leva 28 dias. Logo, realizar uma limpeza de pele profunda mais de uma vez por mês pode causar irritações no tecido cutâneo”, completa. “Mas é importante ressaltar que esse tempo pode variar de acordo com a necessidade de cada um, por isso é fundamental que você siga as recomendações de seu médico.”

E, assim como o tempo, os procedimentos e técnicas utilizados durante a limpeza profunda de pele podem variar, incluindo tratamentos como peelings químicos, extrações, drenagem linfática, microdermoabrasão e uso de LED e lasers. Porém, segundo a médica, as limpezas profundas de pele geralmente seguem um passo a passo com etapas bem definidas, que vão desde a higienização da pele até a aplicação do filtro solar, e duram em média uma hora.

“A sessão inicia-se com a assepsia, que consiste na higienização da pele com o objetivo de remover maquiagem, cosméticos e impurezas decorrentes da poluição e oleosidade. Após a assepsia, é feita a esfoliação para promover um afinamento da camada mais superficial da pele, facilitando assim a extração de cravos e aumentando a permeabilidade dos ativos utilizados no procedimento”, destaca.

Em seguida, inicia-se o processo de extração, onde a pele é submetida a um vapor com ozônio, que tem como finalidade abrir os poros para facilitar a drenagem dos cravos, que são espremidos com os dedos, e miliuns, extraídos com a ajuda de uma microagulha. Segundo a médica, pode ainda ser feita a aplicação de laser de luz pulsada, que auxilia na morte de bactérias nocivas na pele, e, principalmente em peles acneicas, a remoção de comedões através de sucção.

limpeza_de_pele.jpg

Após estas etapas, é utilizado um aparelho de alta frequência para cicatrizar a pele e atuar como anti-inflamatório. Para finalizar são realizadas massagens e aplicações de compressas com loções calmantes, máscaras hidratantes e fotoprotetores.

“Porém, é importante destacar que a limpeza profunda da pele deve ser realizada apenas por profissionais habilitados, como esteticistas e dermatologistas, devido às complicações que podem surgir durante o procedimento”, finaliza Valéria.

Fonte: Valéria Marcondes Dermatologista da Clínica de Dermatologia Valéria Marcondes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia com título de especialista e da Academia Americana de Dermatologia. Foi fundadora e é membro da Sociedade de Laser

Chegada do outono pode favorecer tratamentos estéticos para a pele

A chegada das baixas temperaturas também significa a aproximação da época que mais beneficia os tratamentos estéticos para a pele e a recuperação da derme, que na maioria das vezes se encontra manchada, lesionada ou mesmo desidratada pela alta exposição aos raios solares durante o verão.

No outono, a temperatura mais amena e com menos sol faz com que a pele exposta fique menos frágil e oleosa. De acordo com a dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Teresa Noviello, um outro benefício da diminuição da incidência solar é a menor exposição aos raios ultravioletas. Essa mudança climática oferece melhores condições para a realização de procedimentos de pele.

laser estetica rosto mulher

“Nessa época também são reduzidos os riscos de surgimento de manchas ou lesões ao longo e após os tratamentos. Este fator faz com que o outono seja o melhor momento para quem quer iniciar ou retomar terapêuticas estéticas na pele do corpo e da face”, ressalta.

Antes de tudo, é preciso deixar claro que alguns tratamentos não são recomendados para todas as pessoas nesse período. “Algumas carregam resquícios do bronzeado ainda no começo do outono. Essa resposta fisiológica à exposição solar pode deixar a pele fina e sensível e, assim, a aplicação de métodos como o uso de lasers e luz pulsada, pode não ser o mais recomendado”, explica.

Para cuidar da pele no outono, o ideal é que, primeiramente, as pessoas procurem pelas orientações de um dermatologista para saber qual é o seu tipo de pele e quais são as suas necessidades terapêuticas. Tendo essas informações, o profissional poderá indicar os produtos adequados e definir o método de tratamento indicado para o tipo de pele do paciente.

microagulhamento-pele

Segundo Teresa, os tratamentos estéticos que são bastante favorecidos pela estação são os peelings químicos, as depilações definitivas, a realização de sessões com o uso do laser de CO² fracionado e microagulhamento, dentre outros que atingem as camadas mais profundas da pele.

Para quem já faz uso de cremes faciais, a temporada de outono é um ótimo momento para introduzir produtos que tenham ácidos noturnos em suas fórmulas, pois os mesmos irão ajudar na renovação das células da pele. “Quando esses cosméticos são associados a clareadores, a combinação proporciona a remoção e suavização de manchas, também ajudando no preparo da pele para a realização de procedimentos futuros. Em casos de manchas mais severas, ainda pode ser incluído o tratamento com o uso de lasers”, aconselha.

Por fim, é necessário lembrar que cada estação do ano tem suas particularidades e peculiaridades, mas para se obter uma pele viçosa e saudável, é essencial que ela receba cuidados o ano todo.

Pele do rosto: posso usar diferentes produtos e misturar marcas?

Será que faz mal para a pele misturar produtos de marcas diferentes? A dermatologista Valéria Marcondes responde essa dúvida e ainda ensina como cuidar da pele seca, oleosa e mista.

cosmetcos embalagens

Você já deve ter ouvido, principalmente de marcas de dermocosméticos, aquela história de que não é bom misturar produtos de linhas diferentes nos cuidados com a pele do rosto. O ideal seria, segundo eles, investir na linha inteira da marca para cuidados com limpeza, esfoliação, tonificação e hidratação, pois são formulados para uma sequência. Mas isso é verdade ou uma estratégia de marketing?

“Se todas as linhas tivessem sabonetes com ingredientes não irritantes e abrasivos, tônicos sem grandes quantidades de álcool e principalmente hidratantes com conservantes como parabenos, esse princípio até poderia valer. Mas todas as linhas possuem bons e maus produtos e precisamos ficar sempre atentos às formulações”, afirma a dermatologista Valéria Marcondes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da American Academy of Dermatology (AAD).

De acordo com a médica, não é incomum encontrar marcas com ótimos hidratantes e fotoprotetores inadequados, ou linhas com sabonetes irritantes e máscaras altamente hidratantes. “Tudo também vai depender do tipo de pele da paciente e da melhor estratégia para tratar alterações em sua pele, por isso é fundamental procurar um dermatologista”, afirma Valéria.

Do mesmo modo que você não usa roupas de apenas um estilista ou toma remédios somente de uma indústria farmacêutica, o mesmo deve ser feito com os produtos da sua pele, segundo a dermatologista. “Para ter sucesso na rotina skincare, é necessário selecionar o que funciona melhor para seu tipo de pele e necessidade. Por isso, a mistura é necessária muitas vezes. Usar apenas uma linha não garante que seu tratamento será efetivo”, conta.

Mas, afinal, como escolher o melhor produto para o seu rosto? A dermatologista explica pelas características da pele:

pele oleosa.jpg

Pele oleosa – bastante comum no Brasil, esse tipo de pele tem tendência a ter acne, conta com poros dilatados, brilho em excesso e aspecto mais congestionado. “É aquela pele em que o paciente sente que forma cravos com muita facilidade e há uma dificuldade de controlar o brilho, porque as glândulas produzem gordura com facilidade”, afirma. O sabonete para esse tipo de pele deve ser preferencialmente líquido e usado obrigatoriamente de duas até três vezes ao dia. “Os sabonetes devem ser aqueles com extratos controladores de oleosidade e podemos usar ácido salicílico ou glicólico”, conta. A loção tônica adstringente vem logo em seguida e pode conter álcool, pela sua atividade secativa, mas não pode passar de 5% da formulação para não ser irritativo. “Essa pele precisa ser hidratada na sequência, com produtos oil control e que proporcionam efeito mate. Mas não podemos deixar de hidratá-la, para não causar o rebote – que ocorre quando deixamos a pele seca demais e há uma reação compensatória do organismo para repor esse filme gorduroso com mais oleosidade”, comenta. Geralmente os hidratantes são indicados em séruns, loções com oil control, oil free, ou na forma de gel. “Essa pele deve receber fator de proteção solar acima de 30 e esse filtro solar deve ter toque seco”, afirma. Em relação à noite, repete-se a higienização do dia e em alguns casos pode ser necessário o uso de ácidos como retinoico ou substâncias como peróxido de benzoíla.

pele seca poluição mulher

Pele seca – tem deficiência em produzir gordura de boa qualidade, os famosos ácidos graxos ou ômegas, que também formam a membrana hidrolipídica, que reveste o tecido e proporciona aparência luminosa. “A pele seca tem uma característica de ser mais áspera, mais sensível e, às vezes, ficar mais avermelhada, além de apresentar tendências a ter rugas mais precoces”, afirma a médica. Para limpeza, a médica indica as loções, sabonetes cremosos, emulsões ou os sabonetes líquidos à base de extratos calmantes e sem agentes agressores. No geral, essa pele deve evitar a esfoliação e investir em tônicos calmantes hidratantes à base de fatores de hidratação e de aminoácidos, e sem álcool. “Os hidratantes podem ser mais robustos, em veículos mais cheios de lipídios, e devem ter a capacidade de segurar a água na pele e contar com alguns lipídios na formulação para ajudar a formar a membrana hidrolipídica”. Principalmente esse tipo de pele não pode esquecer do creme específico para a região da área dos olhos. “Assim que a pele foi hidratada, deve-se esperar alguns minutinhos para passar o fotoprotetor, que deve ser diário. Deve também receber filtros solares com índice normalmente acima de 30, com textura mais cremosa”, explica. À noite, após a limpeza e tonificação, é importante utilizar hidratantes nutritivos, segundo a médica.

rosto

Pele mista – é uma combinação de áreas mais ressecadas e áreas mais oleosas; a pele mista tem a zona T mais oleosa (testa, nariz e queixo), porque é onde se apresentam as glândulas sebáceas. “No caso da pele mista, a higienização também é com o sabonete líquido e posso usar uma loção tônica adstringente na região da zona T. No restante do rosto, a hidratação deve ser feita usando séruns, loções mais leves, produtos ricos em segurar a molécula de água na pele, sem esquecer a fotoproteção que também pode ser com os BB, CC creams, ou simplesmente o filtro solar sobre um bom hidratante”, afirma Valéria. E à noite, o paciente deve lavar o rosto novamente, tonificar a pele, dando maior atenção à região da zona T e, dependendo da faixa etária do paciente, ele pode usar a vitamina C, os derivados de vitamina A, ácido retinoico, alfa hidroxiácidos e beta hidroxiácidos.

Fonte: Valéria Marcondes é dermatologista da Clínica de Dermatologia Valéria Marcondes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia com título de especialista e da Academia Americana de Dermatologia. Foi fundadora e é membro da Sociedade de Laser. 

Benefícios do coco: água para a pele e óleo para o cabelo

Confira como aproveitar as propriedades do coco de diversas maneiras

A água de coco é muito conhecida por hidratar e refrescar em estações quentes. Mas, além de ingerida, ela também pode ser usada nos cuidados com cabelo e pele, deixando-os mais saudáveis e hidratados.

A composição do coco é feita em sua grande maioria – 95% – por água, e o restante (5%) por nutrientes, vitaminas, aminoácidos e minerais. Essa água extraída do coco possui propriedades antioxidantes e hidratantes, que deixam a pele mais firme, macia e com um toque sedoso.

“A água de coco presente no nosso hidratante forma um filme protetor na pele, proporcionando hidratação imediata e deixando, ainda, uma sensação de frescor com um toque envolvente.”, comenta Bruna Veneziano, Gerente de Produto e Marketing da Skala Cosméticos.

coco cosmeticos beleza

Isso porque a água é leve e, sendo assim, é absorvida rapidamente pela pele. Além disso, por ser rica em Vitamina C, a água de coco ajuda a melhorar a aparência da pele deixando-a mais macia e lisa, prevenindo os sinais de envelhecimento prematuros.

Do coco, também é possível extrair um óleo, ingrediente muito utilizado nos cuidados com as madeixas. Ele penetra profundamente na cutícula dos fios e, por isso, proporciona nutrição, brilho e maciez.

O óleo de coco é rico em vitamina E, K, ácidos graxos e outros nutrientes benéficos para a saúde de todos os tipos de fios. Nos cacheados, que são naturalmente mais ressecados, por exemplo, ele hidrata os fios enquanto nos fios lisos, ajuda a controlar e diminuir o frizz.

Veneziano, destaca, ainda, a preocupação da marca em proporcionar produtos para tratar profundamente todos os tipos de fios: “Para promover esse cuidado diferenciado, sempre nos preocupamos em desenvolver fórmulas especializadas para não agredir, nem retirarem a oleosidade natural dos fios, promovendo sua limpeza profunda por meio dos agentes emolientes, como é o caso do Creme de Tratamento Óleo de Coco”, explica.

 

ska coco
Preço sugerido
Creme de tratamento: R$ 6,00 a R$ 9,00
Hidratante: R$ 5,00 a R$ 8,00

Onde encontrar: disponível nos principais varejistas do Brasil e no e-commerce da marca.

Informações: Skala – SAC: 0800 940 2532 ou sac@skala.com.br

Lábios precisam de cuidados redobrados nos dias frios

Como as baixas temperaturas já chegaram, não é só a pele do rosto e corpo que sofre os danos das mudanças climáticas, os lábios também precisam de cuidado redobrado nesta época. A maioria das pessoas esquece o quão importante é proteger e hidratar essa região, por isso, listamos as principais razões para o protetor labial virar seu melhor amigo:

1. A pele dos lábios está constantemente exposta a fatores externos que podem ser agressivos e deixá-los ressecados, como vento, frio e sol;

labios secos rachados.jpg

2. É uma região delicada e apresenta um epitélio mais fino do que do restante do corpo e que perde hidratação com mais facilidade;

3. Os lábios também estão expostos aos raios ultravioletas e, consequentemente, sujeitos ao câncer de pele;

boca labios batom pixabay
Pixabay

4. A aplicação do batom com os lábios hidratados é muito mais fácil e o resultado fica lindo.

A Bepantol Derma desenvolveu um produto ideal para o cuidado diário dos lábios, que protege, hidrata intensamente e restaura profundamente: o Protetor Labial Diário Bepantol Derma. Seu formato prático em bastão possui FPS 30, que cria uma barreira contra os raios UVA e UVB, e contém ingredientes nutritivos, como a vitamina E, que previne o envelhecimento precoce, e hidratantes, como o Dexpantenol (pró-vitamina B5), que age contra o ressecamento dos lábios.

TMKRS_BAYER_BEPANTOL_BEPANTOL DERMA LABIAL_BASTÃO SOLTO

Além disso, é fácil de espalhar, não sai facilmente com água e saliva, é dermatologicamente testado e não possui adição de substâncias potencialmente irritativas ou alergênicas, como corantes e parabenos.

Fonte: Bepantol

Outono pede cuidados especiais com a pele e cabelos

Menor umidade do ar tende a deixar a pele mais ressecada; dermatologista dá algumas dicas para minimizar os efeitos da estação

Com temperaturas mais baixas e menor umidade do ar, típicas do outono/inverno, tanto a pele quanto os cabelos podem sofrer alterações, trazendo desconforto e reclamações. Até o começo da primavera, a tendência é de um ressecamento cada vez maior, de acordo com o dermatologista José Jabur da Cunha, da Altacasa Clínica Médica e chefe do setor de Cirurgia Dermatológica da Santa Casa de São Paulo.

“Nesta época do ano, muita gente se queixa de ressecamento na pele e do pouco brilho ou queda de cabelos. Por isso, manter a hidratação é fundamental. A tendência é a pele ficar mesmo mais ressecada. Não deixe de passar hidratantes (melhor se indicados para peles secas), principalmente em áreas como pernas, joelhos e cotovelos”, orienta o dermatologista. Já em relação aos cabelos, o especialista destaca alguns cuidados importantes: “Evite lavar o cabelo com água muito quente e à noite; e não durma com o cabelo molhado ou preso”, explica.

Algumas doenças de pele também costumam ficar mais acentuadas durante o outono, como a Psoríase, a Dermatite Seborreica e a Dermatite Atópica. E há maior incidência de parasitoses (piolho e sarna). “A consulta a um dermatologista é fundamental para o tratamento adequado”, frisa o médico.

Então, se você quer manter a pele e os cabelos bem cuidados nos dias mais frios de outono e inverno, preste atenção às orientações de Jabur:

mulher bebendo água ibbl

Beba muita água – se você não costuma beber muita água, comece a andar com uma garrafinha a tiracolo diariamente. No outono e inverno, ingerir pelo menos 1,5 litro de água por dia ajuda a hidratar ainda mais e evita problemas na pele causados pelo clima.

mulher corpo creme hidratação pinterest
Pinterest

Hidratação do corpo – se você usa um tipo específico de hidratante, saiba que muitas vezes não é preciso trocá-lo, basta intensificar o cuidado com a pele, aplicando-o diariamente e em quantidades generosas. Já para quem tem pele mais seca, a dica é investir em hidratantes mais específicos. Procure seu dermatologista para uma avaliação, mas de modo geral hidratantes sem perfume, de consistência mais grossa, com ureia ou ceramidas são bem indicados.

lábios boca

Cuidado com os lábios – para não deixar que os lábios sofram com a ação do ar seco e frio, que pode causar rachaduras e até lesões, use sempre um protetor hidratante labial.

freegreatpicture-mulher-banho

Atenção à temperatura do chuveiro – banhos quentes são muito comuns no inverno. Mas apesar de bastante relaxantes, eles deixam a pele ressecada, o que pode piorar com as temperaturas baixas e o clima seco da estação.

aire acondicionado para casa Hasta Importante El mejor aire acondicionado que puedes prar para una casa peque±a Proyecto

Evite o ar condicionado – como ele costuma ressecar a pele, procure usá-lo somente no verão ou quando o tempo estiver bem quente.

esponja de banho pixabay
Pixabay

Fuja do uso contínuo de buchas – usar bucha no banho acaba removendo a camada de proteção da pele que ajuda a mantê-la hidratada naturalmente. Além disso, o uso excessivo de sabonetes também pode ter esse efeito. No inverno os banhos são mais demorados e muitas vezes são um vilão da pele seca. Prefira banhos mais rápidos e sem exageros.

umidificador 2

Umidifique o ar – para deixar o ambiente da casa ou do escritório mais úmido, coloque um vaporizador ou uma bacia com água. Se escolher a segunda opção, não se esqueça de trocar a água da bacia diariamente.

mulher protetor solar

Protetor solar – o uso do protetor solar é importante mesmo em dias com sol fraco, dias nublados ou com chuva. Para quem preferir, algumas marcas de protetor solar já costumam vir com o FPS associado a hidratantes.

mulher lavando o rosto

Lave o rosto antes de dormir – o rosto acumula impurezas durante o dia. Para desobstruir os poros e deixar a pele limpinha, procure sempre higienizar o rosto antes de dormir para, em seguida, aplicar um hidratante.

Fonte: José Jabur da Cunha é dermatologista da Altacasa Clínica Médica e chefe do setor de Cirurgia Dermatológica da Santa Casa de São Paulo