Arquivo da categoria: quarentena

Brasileira lança rede social gratuita para mulheres empreendedoras

Donadelas é a nova plataforma digital para conectar ideias, projetos e serviços entre mulheres a frente de seus próprios negócios

O Brasil é um terreno muito fértil para o empreendedorismo feminino. Um relatório do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), divulgado no ano passado, demonstra que a taxa de empreendedoras no estágio inicial do negócio (de até 3,5 anos) chegou a 16 milhões de mulheres, ou seja, elas são responsáveis por metade dos negócios nesta fase, no país.

O fenômeno da entrada maciça de mulheres no terreno do empreendedorismo, que até pouco tempo atrás era majoritariamente liderado por homens, pode estar relacionado aos dados apresentados pelo Governo Federal que dão conta de que três em cada quatro lares brasileiros são hoje chefiados por mulheres — 41% tem o próprio negócio. Eles, geralmente, são voltados para varejo e serviços.

De olho neste movimento e com a proposta de criar um espaço único e inovador para discussão de ideias e troca de experiências entre mulheres que estão adentrando o mundo do empreendedorismo — a maioria dos negócios chefiados por elas está em estágio inicial como mencionado –, a empreendedora Ely Ribeiro aposta no ineditismo de uma rede social dedicada a elas.

“Muitos dos lares brasileiros chefiados por mulheres têm como característica o esforço individual de cada uma. Grande parte das vezes, essas mulheres não têm emprego formal, se veem diante da necessidade de empreender e apostam naquilo em que têm algum conhecimento, mas sem metas pré-definidas. Desenvolver ações práticas e com foco em resultados rápidos torna-se primordial para atender as limitações de tempo que elas dedicam ao negócio, nessa premissa, a rede Donadelas apresenta um layout simples, com foco em negócios, que pode gerar um impacto positivo na vida dessas mulheres – explica Ely.

O Donadelas foi idealizado para proporcionar mais oportunidades de negócios a essas brasileiras que estão iniciando seu caminho na seara do empreendedorismo e também àquelas que já se encontram há mais tempo no mercado, já aprenderam com os erros e têm boas perspectivas de crescimento.

“O interessante é que se trata de uma rede gratuita, disponível a qualquer mulher que deseje divulgar seu trabalho ou fazer networking com outras empreendedoras. Na página pessoal é possível postar fotos, colocar detalhes de seu perfil e história. Há também espaço para enquetes rápidas, que podem facilitar em muito na pesquisa de tendências ou ideias, e ajudar as empreendedoras na tomada de boas decisões”, conta a idealizadora da rede social.

Ilustração: Pete Linforth/Pixabay

O Donadelas tem uma vertente internacional, com a participação de um sócio-investidor, o francês Mohamed Moulaye: “Nosso foco inicial é apresentar uma plataforma que facilite a vida e os negócios das mulheres empreendedoras no Brasil, e em breve visamos conectá-las numa rede mundial de partilha de conhecimentos, experiências e negócios, beneficiando-as com a possibilidade de expansão de seus empreendimentos além-fronteiras”, relata.

Informações: Donadelas

Saiba como amenizar a queda capilar com dicas de um trio de experts

Muitas mulheres que sofrem e tratam a queda capilar notam que durante o tratamento o comprimento do cabelo acaba ficando ressecado e, por isso, Kérastase desenvolveu a coleção Genesis, junto a um trio de especialistas composto por cabeleireiro, dermatologista e nutricionista, para tratar a queda dos fios desde as raízes e a queda devido à quebra ao mesmo tempo. Além disso, a nova coleção evita o ressecamento dos fios, proporcionando brilho e maciez.

No Brasil, o trio de experts é formado pelo cabeleireiro e embaixador da marca, Tiago Parente, a nutricionista Patricia Davidson e a dermatologista Aline Tanus. Eles prepararam algumas dicas essenciais para tratar a queda capilar de maneira com que todo o cabelo se mantenha saudável.

Uma questão que tem afetado a realidade de muitas pessoas, principalmente durante o isolamento social, é a má alimentação, e por isso a nutricionista Patricia Davidson explica um pouco mais sobre como isso interfere nos fios: “Antes de falar o que devemos incluir, acredito ser muito importante dizer o que devemos evitar na rotina alimentar. É muito importante identificar nossas intolerâncias alimentares para que o intestino possa funcionar adequadamente e absorver todos os nutrientes para que tenhamos uma boa saúde capilar. Outro fator extremamente importante é avaliar o consumo de proteína ao longo do dia, o baixo consumo desse nutriente aumenta a queda capilar”, diz.

A dermatologista Aline Tanus alerta que não é somente com o couro cabeludo que as pessoas devem se preocupar: “A hidratação do fio é essencial para prevenir a quebra da haste capilar, o que é frequente nos cabelos com danos químicos como descoloração e alisamento. Naturalmente o fio tem uma película de óleos essenciais que hidratam e protegem a fibra capilar contra danos químicos, físicos e térmicos. Os procedimentos capilares danificam essa barreira de forma definitiva. É essencial mimetizá-la com produtos cosméticos para manter o fio brilhoso e resistente”, afirma Aline.

Em relação à maneira correta de desembaraçar os fios, “Se fizer muita tração no cabelo molhado, ele pode quebrar e causar uma queda, fazendo o fio se soltar brutalmente do couro cabeludo, por isso é indicado passar um leave-in de qualidade antes de pentear e sempre usar condicionador ou máscara de tratamento na lavagem para desembaraçar os fios. O ideal é já desembaraçar no banho, com um pente mais largo,sempre com os fios na mesma direção, de cima para baixo, para ficarem alinhados”, complementa o cabeleireiro Tiago Parente.

Conheça a coleção completa de Genesis para um tratamento com dupla ação antiqueda para tratar a raiz enfraquecida e a quebra da fibra, diminuindo a queda capilar em até 84%¹ :


Bain Hydra-Fortifiant | Preço sugerido: R$ 165,00 250ml
Shampoo fortificante antiqueda para cabelos normais, finos ou oleosos e propensos à queda devido à quebra. Limpa suavemente, removendo oleosidade excessiva e partículas de poluição do couro cabeludo enquanto fortalece a fibra, desde a raiz até as pontas. Sua fórmula ultradelicada contém uma potente combinação de células estaminais de Eldelweiss e raiz de gengibre, e proporciona maciez, brilho e toque natural aos fios.

Bain Nutri-Fortifiant | Preço sugerido: R$ 165,00 250ml
Shampoo fortificante antiqueda para cabelos grossos ou secos e propensos à queda devido à quebra. Limpa e nutre intensamente enquanto fortalece a fibra, desde a raiz até as pontas. Sua fórmula nutritiva contém uma potente combinação de células e estaminais de Eldelweiss e raiz de gengibre, e proporciona maciez, brilho e toque natural aos fios.

Fondant Renforcateur | Preço sugerido: R$ 210,00 200ml
Condicionador fortificante antiqueda para cabelos normais ou finos e propensos à queda devido à quebra. Nutre e fortalece a fibra, facilitando o desembaraço e prevenindo a quebra. Sua fórmula cremosa contém uma potente combinação de células estaminais de Edelweiss e raiz de gengibre, e proporciona maciez e brilho uniforme.

Masque Reconstituant | Preço sugerido: R$ 290,00 200ml
Máscara fortificante antiqueda para cabelos grossos ou secos e propensos à queda devido à quebra. Nutre intensamente enquanto fortalece as áreas mais danificadas da fibra. Sua rica fórmula contém uma potente combinação de células estaminais de Edelweiss e raiz de gengibre, e restaura a suavidade e resistência dos cabelos, deixando-os macios e mais fáceis para pentear.

Serum Anti-Chute Fortifiant | Preço sugerido: R$ 399,00 90ml
Sérum diário fortificante antiqueda para cabelos enfraquecidos e propensos à queda. Auxilia na retenção do bulbo capilar e aumenta a resiliência da fibra, promovendo um ambiente saudável para o crescimento dos fios. Sua fórmula leve para uso diário contém uma poderosa combinação de aminexil, raiz de gengibre e cafeína. Reforça e preserva a barreira protetora natural do couro cabeludo, reduz irritações e aumenta a resistência do fio.

Ampoules Cure Anti-Chute Fortifiantes | Preço sugerido: R$ 449,00 6ml x 10
Ampolas fortificantes antiqueda para cabelos enfraquecidos, propensos à queda. Deve ser utilizada durante picos de queda capilar intensa. Auxilia na retenção do bulbo capilar e reduz significativamente a queda após seis semanas de uso. Sua fórmula concentrada contém uma poderosa combinação de a minexil a 1,5%, raiz de gengibre, viperide, rhamnose e SP94. Indicado para uso pontual durante períodos de queda intensa.

Défense Thermique | Preço sugerido: R$ 229,00 150ml
Fluido fortificante antiqueda com proteção térmica, para cabelos enfraquecidos e propensos à quebra. Nutre e fortalece enquanto protege os fios do calor até 220°C. Sua fórmula multibenefícios contém uma potente combinação de células estaminais de Edelweiss e raiz de gengibre. Promove controle antifrizz sem pesar, previne pontas duplas e sela as cutículas do fio.

Novo ritual Genesis no salão
Kérastase apresenta o novo Ritual Genesis Antiqueda, exclusivo para salões, para tratar a queda de cabelo, além de deixar os fios mais nutridos, macios, resistentes e com mais brilho.

Além dos produtos de tratamento, Genesis possui três itens de uso exclusivo no salão: o Poudre Detox, que é um pó detox desenvolvido para limpeza profunda do couro cabeludo que deve ser misturado ao shampoo; uma nova combinação do tratamento imediato da fibra, Fusio-Dose, composto pelo Concentré Ampli-Force, que é o tratamento fortificante desenvolvido para tratar os fios sem pesar; e o Booster Genesis, que é o tratamento fortificante desenvolvido para fortalecer e nutrir a fibra capilar.

Os três fazem parte do Ritual Antiqueda Genesis e a composição com os outros produtos da coleção deverá ser feita de acordo com o diagnóstico de um profissional.

¹Estudo clínico com 99 pessoas após seis semanas de uso do Sérum Anti-Chute ou das Ampolas Cure Anti-Chute Fortificantes.

Informações: Kerastase | SAC 0800 701 7237

Gemedeira: gastronomia nordestina e tempero de família

Comandado pela pernambucana Ericka Rolim, restaurante funciona de quinta a domingo,  com delivery para toda São Paulo.

Há 10 meses com suas portas abertas em São Paulo, no bairro da Vila Madalena, o restaurante Gemedeira – Cozinha no Quintal, comandado pela recifense Ericka Rolim, entrega à capital paulista – em meio à pandemia – o sabor verdadeiro e afetivo da culinária nordestina. No menu, um passeio pelos temperos e receitas da rica culinária do Nordeste. Recifense com sotaque sertanejo, Ericka faz a experiência do Gemedeira visitar suas origens e lembranças familiares em pratos cheios de sabor e afeto.

“São pratos que contam a história da minha família e os sabores construídos por minha vida inteira. A base da cozinha nordestina tem no afeto, na mesa cheia, um dos seus principais pilares. O Gemedeira é esse espaço de gastronomia, de afeto, de construção dessa caminhada”, destaca a chef.

Na contramão de qualquer proposta gourmet, o Gemedeira não tem frescura alguma. A cozinheira vai diariamente para as panelas dar conta dos inúmeros pedidos que recebe por dia pelo aplicativo de delivery, iFood. O segredo reside na combinação das técnicas de gastronomia à alimentos de boa procedência. Assim, a política da comida do Gemedeira inicia com respeito a partir da seleção de ingredientes naturais, orgânicos e frescos. A experiência da comida nordestina tradicional é sentida positivamente pelos conterrâneos de Ericka que, assim como ela, hoje vivem na capital paulista e procuram pela experiência mais fiel da culinária nordestina revelada em sabor, fartura e afeto.

Ericka aproveita o Gemedeira para avigorar receitas clássicas que vêm se perdendo na história da cultura nordestina, como o Rubacão e o Cozido Pernambucano.

O menu:
No menu do Gemedeira, os pratos preparados por Ericka foram pensados para oferecerem aquele sabor caseiro que remete a agradáveis memórias afetivas. As receitas são todas herdadas de sua família matriarcal de cozinheiras. Entre as opções encontra-se o Arrumadinho de carne de sol e queijo coalho (também na versão vegetariana); Carne de sol na nata; Macaxeira com carne de sol e queijo coalho e o clássico Rubacão paraibano, o carro chefe do cardápio. Mantendo a tradição familiar de aos sábados ter Cozido pernambucano sobre a mesa, Ericka faz desse prato grande destaque do cardápio de sábado.

Arrumadinho de carne de sol e queijo coalho Feijão macassar e farofinha delícia e vinagrete. Tudo acompanhado de carne de sol e cubos de queijo coalho frito.  

R$ 35,00

 

Arrumadinho de queijo coalho – vegetariano

Feijão macassar, farofinha delícia e vinagrete acompanhado de cubos de queijo coalho assado.  

R$ 33,00

 

Carne de sol na nata

Clássico da casa: carne de sol desfiadinha na nata e queijo calho, acompanhada de feijão macassar, arroz branco soltinho e farofa.  

R$ 37,00

 

Rubacão paraibano

Parece um baião de dois! Carne de sol desfiadinha na nata e queijo coalho misturado com feijão macassar, arroz branco soltinho e verduras.  

R$ 37,00

Cozido pernambucano Com carnes e legumes, acompanha pirão, arroz soltinho e farofinha. R$ 42,00

Coletivo Pujança / @pujanca

Por alguns meses, Ericka ficou com as portas de sua casa abertas para fazer funcionar o Gemedeira, que operava duas vezes por dia (almoço e jantar) com horários agendados e vagas limitadas a 25 pessoas por abertura. Rolim recebia os clientes do restaurante no próprio quintal de casa e os convidavam para um papo na cozinha enquanto preparava cada pedido. No entanto, por conta da pandemia causada pela Covid-19, conscientemente, ela teve que fechá-las. Logo, a cozinheira se adaptou à situação e deu continuidade ao trabalho no aplicativo de entrega iFood, onde o perfil do Gemedeira já esbanja a quantidade máxima de estrelas que o aplicativo fixa aos estabelecimentos bem avaliados: cinco estrelas.

Ericka trabalha com uma quantidade de pedidos limitada para o Gemedeira. A cozinheira estabeleceu o critério de não aceitar mais de 30 solicitações por dia do aplicativo, justamente para não comprometer a qualidade dos pratos e para conseguir entregar as características originais de cada receita. Quanto à faixa de preço do cardápio, é bastante acessível: os pratos vão de R$ 33,00 a R$ 42,00.

Sobre Ericka Rolim na cozinha + Gemedeira:

Vinda de uma família pernambucana matriarcal de cozinheiras, a experiência de Ericka Rolim com comida começou há mais de 10 anos, quando empreendeu duas empresas de alimentação: o Salada Box (o primeiro take away de salada em Recife); e uma empresa de marmitas para obras. Mas foi em 2015 que surgiu o primeiro restaurante de Rolim em Recife, o Queens – Cozinha Extravagante.

O ambiente LGBTQ+ mesclava hamburgueria, bar e restaurante até que, em 2018, Ericka lançou o Gemedeira para os recifenses. Na capital pernambucana, o restaurante permaneceu até o final de 2019, período em que ela se mudou de Recife para São Paulo com sua companheira. Dando continuidade ao Gemedeira, dessa vez, na capital paulista, o restaurante triunfa no sistema delivery.

Outra versão da gastronomia comandada por Ericka Rolim é o seu serviço de catering para eventos. Na bagagem, a chef já serviu sets de cinema e grandes companhias como o TikTok Brasil, Facebook Brasil, entre outros. Os menus são inteiramente personalizados para cada ocasião, desde um brunch até um jantar ou coquetel e podem revelar, além da referência e afetividade nordestina, outras expertises guardadas no dólmã de Ericka.

O nome Gemedeira foi atribuído ao restaurante de Ericka por conta da música de mesmo nome gravada pela cantora e compositora cearense Amélia Claudia Garcia, mais conhecida como “Amelinha”.

Gemedeira: Rua Belmiro Braga, 154 – Vila Madalena, São Paulo – SP. Horário de funcionamento: de quinta-feira a domingo, das 11h até 16h – exclusivamente pelo aplicativo de delivery iFood. Telefone: (11) 98408-7809

Devore a primavera: Liv Up lança saladas com flores comestíveis

“Flores para vestir, para comer, para viver”. Esse parece ser o lema que marca a estação mais florida do ano. Com a chegada da primavera, as temperaturas começam a esquentar, as flores tomam as ruas, a moda, renovam as energias e os hábitos.

Em 2020, a estação terá um sabor diferente. Com as restrições às aglomerações e espaços abertos, as marcas já se empenham em levar um pouco da primavera para a casa das pessoas. Pensando nisso, a Liv Up resolveu inovar e trazer as flores até para a composição de suas saladas, criando um cardápio específico em seu delivery, com um toque a mais de alegria e saúde para os pratos.

“Estamos convidando as pessoas para irem ainda mais fundo nessa relação com a estação e vamos apresentar flores comestíveis em todas as nossas saladas. Vamos alimentar o nosso corpo com essa energia que a primavera nos traz. Flores são alimentos naturais supernutritivos e saborosos, que têm tudo a ver com o DNA da Liv Up” afirma Tatiana Lanna, Business Owner do Delivery de Saladas da Liv Up.

Entre as flores comestíveis mais conhecidas estão o brócolis, a couve-flor e a alcachofra, porém, flores como a capuchinha, calêndula, amor perfeito, entre outras são, além de belíssimas e decorações naturais, alimentos saborosos e nutritivos repletos de benefícios. Elas são consideradas integrantes das Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC) e muitas pessoas desconhecem seu uso culinário. Possuem propriedades únicas, complementam pratos tradicionais e transformam o paladar quando consumidas. A maior parte das espécies possui alta quantidade de nutrientes, bem como carotenoides e óleos essenciais, o que torna seu consumo totalmente indicado para aqueles que buscam uma alimentação equilibrada e saudável.

As flores utilizadas, assim como praticamente toda a matéria-prima usada pela empresa, têm origem orgânica e são fornecidas por agricultores familiares, parceiros da empresa. As escolhidas para compor as saladas são tagetes e minos e farão parte de todas elas de 22 de setembro a 3 de outubro e podem ser encontradas pelo aplicativo da Liv Up disponível para IOS e Android.

Informações: Liv Up

Setembro Amarelo: infográfico traz dicas de autocuidado

A Care Plus faz parte da Bupa, que tem presença em mais de 190 países. Há mais de 28 anos, fornece soluções de saúde premium, por meio de uma ampla gama de produtos (medicina, odontologia, saúde ocupacional e medicina preventiva). É a principal operadora de saúde no Brasil em seu nicho de mercado, atendendo a mais de 1.000 empresas e cerca de 112 mil beneficiários.

A empresa preparou um infográfico com dicas de autocuidado da saúde mental durante a quarentena, especialmente para este mês, quando é realizada a campanha Setembro Amarelo, de prevenção ao suicídio.  Confira:

Fonte: Care Plus

Falta de sono na pandemia é epidêmica, mostra estudo

O sono irregular altera o metabolismo, predispõe ao ganho de peso, doenças sistêmicas e catarata; entenda

Atire a primeira pedra quem não perdeu o sono durante a pandemia de coronavírus. O consolo é que você não está só. Uma pesquisa feita pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) mostra que 40% dos brasileiros perderam o sono neste período e o que é pior – ganharam peso.

Outro estudo recém-divulgado no Jama Internal Medicine, o primeiro longitudinal sobre sono, comprova os efeitos colaterais do hábito de dormir mal em nossa saúde. Os pesquisadores acompanharam por mais de dois anos 120 mil pessoas através de sensores que indicavam até sutis alterações no estado de vigília. A principal conclusão do estudo é que a perda de sono, mesmo leve, engorda. Você pode estar pensando que todos estão comendo mais e por isso ganharam peso. Não é bem assim.

O oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, do Instituto Penido Burnier, localizado em Campinas (SP), explica que os quilos extras têm relação com a quantidade de luz que penetra em nossos olhos. Isso porque, é a luz que controla todo nosso metabolismo. Desde que a lâmpada foi inventada estamos indo contra nossa natureza.

A claridade do dia, pontua, ativa a produção de dois hormônios secretados pelas glândulas suprarrenais que nos mantêm em estado de vigília: o cortisol e a adrenalina. O cortisol, explica, ajuda o organismo controlar o estresse, mantém o sistema imune e a glicemia em equilíbrio. Já a adrenalina regula os batimentos cardíacos, a pressão arterial e a frequência respiratória. Conforme vai escurecendo a produção desses hormônios diminui e a glândula pineal aumenta a produção da melatonina, hormônio indutor do sono.

Estresse da pandemia bagunça o relógio biológico

Na pandemia ficamos acuados em nossas casas. Um misto de solidão e incerteza. As rotinas foram alteradas. Adultos e crianças o dia inteiro com os olhos colados nas telas, e claro, tanto os olhos como nosso corpo sentem, ficam cheios de toxinas. Para diminuir o estrago, Queiroz Neto recomenda desligar o computador, celular ou videogame no começo da noite. Isso porque, é o excesso de luz azul emitida pelas telas que bagunçam nosso relógio biológico, não deixando a produção de melatonina acontecer.

Resultado: a adrenalina aumenta, o coração bate mais rápido, a pressão arterial sobe e o sono vai embora. Pior: O cortisol também fica elevado, inibe a produção de insulina e ficamos diabéticos, uma doença crônica com efeitos em todo nosso organismo, inclusive nos olhos.

Catarata

Foto: Jayzynism/Pixabay

“A falta de sono em quem já passou dos 50 anos pode ser o primeiro sinal da catarata nos que já passaram dos 50 anos”, afirma. Isso porque o turvamento do cristalino que caracteriza a doença também dificulta a entrada de luz nos olhos. Por isso, quem convive por muito tempo com a catarata, além de provocar efeitos colaterais na saúde, como a hipertensão e maior risco de diabetes. Os primeiros sinais da catarata elencados pelo médico são: troca frequente dos óculos, ofuscamento com faróis contra e fotofobia, perda da visão de contraste e dificuldade de dirigir à noite. A cirurgia é segura, rápida, feita com anestesia local e pode eliminar o uso de óculos dependendo da lente implantada em seu olho.

Cansaço visual

“Na frente de uma tela piscamos 20 vezes menos e fazemos um esforço visual concentrado para manter os olhos focados só para perto”, conta Queiroz Neto. Os sintomas que indicam estar na hora de dar uma pausa, são: visão embaçada, ardência, vermelhidão, sensação de areia nos olhos e dificuldade de focar. Isso acontece em todas as idades. As recomendações do oftalmologista são: olhar para um ponto distante, sair por instantes da frente da tela, piscar voluntariamente, calibrar a resolução da tela com o mínimo do brilho e bom contraste e manter os olhos lubrificados.

O oftalmologista ressalta que as crianças podem ter miopia acomodativa, uma dificuldade temporária de focar a distância. Por isso a OMS (Organização Mundial da Saúde recomenda que as telas só sejam usadas a partir de dois anos e por, no máximo, duas horas ininterruptas.

“Os estudos mostram que a miopia pode se tornar alta quanto mais cedo é contraída. Além disso, geralmente a progressão é mais intensa na infância”, afirma o médico. Por isso recomenda que toda criança passe por exame com um oftalmologista regularmente.

Fonte: Instituto Penido Burnier

Hoje é o Dia Mundial de Combate ao Estresse; veja dicas

Cinco reflexões importantes sobre o tema que merecem destaque em tempos de pandemia

Há mais de seis meses de convívio com a situação de pandemia do novo coronavírus no país, ainda é difícil definir como ficou a saúde mental dos brasileiros. Essa ‘panela de pressão’ – que colocou os níveis de estresse e ansiedade de boa parte da população nas alturas – continua sendo alvo de pesquisas de muitas instituições nacionais e internacionais. Em meio a esse cenário desafiador para a mente da população global, o Dia Mundial de Combate ao Estresse, comemorado hoje, 23 de setembro, nunca foi tão relevante.

Um pesquisa recente realizada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e Universidade de Valencia , na Espanha, reuniu respostas de 22 mil pessoas sobre como o isolamento ou distanciamento social afetou a saúde mental de brasileiros e espanhóis. O levantamento apontou que 51% dos brasileiros responderam ter alterações no controle do estresse neste momento. Nos espanhóis, a taxa foi menor: 34%.

O coordenador do curso de Psicologia da Anhanguera Campo Limpo, Rodrigo Linhares, salienta que o estresse é uma defesa, uma reação a um estímulo numa tentativa de se adaptar a ele. “Certos níveis de estresse, nervosismo ou irritação, portanto, são perfeitamente esperados na vida de qualquer pessoa. O estresse merece atenção quando se aproxima do trauma – quando, na tentativa de adaptação ao estímulo, o sujeito passa a produzir sintomas que trazem algum sofrimento significativo ou quando incidem numa perda de liberdade em relação à própria vida ou nas diversas relações”, exemplifica.

O psicólogo aproveita para elencar 5 reflexões importantes que precisam ser debatidas e também algumas estratégias para enfrentar o estresse neste momento atual que vivemos. Confira abaixo:

1 – Encontrando novos sentidos no mundo moderno

Pixabay

O mundo moderno nos inunda de estímulos, com os quais cada sujeito se inventa para lidar. Nossa vida já é, em si, muito estressora e, num contexto pandêmico, o estresse pode chegar a níveis realmente devastadores. Dedicarmos um dia ao estresse e falar dele é essencial, visto que a melhor saída para o trauma é a possibilidade de encontrar novos sentidos.

2 – Fique alerta aos sintomas


Sintomas ansiosos, depressivos, de intrusão (lembranças, sonhos ou pensamentos que involuntários que acarretam angústia), de evitação (de recordações ou sentimentos) e de excitação (perturbação do sono, comportamento irritadiço e surtos de raiva, hipervigilância, problemas de concentração) são comuns ao estresse. É preciso ficar atento a eles.

3 – Avaliação da vida e combate prático

O estresse é sinal de uma tentativa de adaptação: a insistência dele é um pedido para avaliarmos nossa vida. Primeiro, é válido se perguntar: há lugar para mim, meus desejos e sonhos na minha vida? Segundo, identificar os estressores: o que, como, quando e por que me estresso? Terceiro, verificar alternativas: elas vão sempre visar a si mesmo, seja se afastando de estressores, seja dando lugar e tempo ao que é realmente importante para nós.

4 – Compartilhe o que está vivendo

Foto: Klimkin/Pixabay

Momentos de crise escancaram a fragilidade de nossas vidas. Precisamos dar lugar às pessoas, aos desejos e sonhos, de forma ampla e coletiva. O sofrimento, se partilhado, tem potencial de mudança. O sofrimento vivido de forma isolada, nenhum.

5 – Procure um profissional

Foto: Shutterstock

Após reconhecer o estresse, é importante perceber se a situação é pontual ou recorrente. No segundo caso, busque ajuda especializada. O atendimento profissional é fundamental se houver sofrimento significativo, sintomas diversos e/ou mudanças de comportamento, por exemplo abuso de substância, agressividade ou isolamento.

Fonte: Anhanguera

Terraço Itália reabre com salas renovadas e vista ainda mais privilegiada

Depois de quase seis meses temporariamente fechado, o Terraço Itália reabre suas portas, em horários ainda restritos, mas com muitas novidades. As salas foram todas repaginadas, permitindo uma experiência visual ainda mais ampla, a partir da troca de toda a estrutura de vidros que circundam os ambientes. No novo projeto, a Sala São Paulo e todas as áreas comuns do complexo seguem agora o mesmo design da Sala Nobre, renovada em 2016.

“Depois dessa última mudança, aumentou nosso público, principalmente o mais jovem. Mas não houve como dar sequência nos outros espaços. Aí veio a pandemia”, explica Sergio Comolatti, presidente do grupo dono do estabelecimento. Corredores, banheiros e a escada que une os ambientes também foram renovados e podem ser conhecidos. A sala panorama e o bar, este com novos estofados e persianas, devem ser finalizados até o fim do mês. “Não adianta ser cartão-postal que mostra a cidade se dentro o espaço está cansado”, diz Comolatti.

quare

Segundo a arquiteta e designer de interiores, Christina Hamoui foram mantidos os revestimentos em nogueira, pisos em mármore Travertino e detalhes em mármore Nero Portoro. O projeto equilibra elementos clássicos e modernos, mas mantém referências de sua proposta anterior, para preservar a identidade deste Terraço, que é considerado cartão postal da cidade. Foram mantidas as cadeiras clássicas modelo medalhão e as antigas colunas do centro da sala, consideradas marcantes na estrutura original.

Buscou-se uma proposta – que além de bonita, prática e funcional -, proporciona leveza aos ambientes, com espaços integrados e maior aproveitamento de luz natural. Os tons eleitos são o marrom, bege e fendi, elegantes e discretos. O uso de madeira no ambiente trouxe, ao mesmo tempo, aconchego e sofisticação. Quem for conferir, vai encontrar um novo Terraço Itália, que mesmo repaginado em versão mais contemporânea, continua elegante e clássico.

A cozinha segue comandada pelo chef Pasquale Mancini, em que se destacam clássicos da culinária toscana e de outras regiões da Itália. O cardápio italiano ganhou opções como o pappardelle ao ragu de cordeiro (R$ 126,00).

Seguindo as normas e protocolos de segurança e prevenção recomendados pela OMS, as mesas estão dispostas com o espaçamento recomendado, de modo a permitir o distanciamento entre pessoas. Os menus estão disponíveis em QR Code e garçons atendem com máscaras e luvas. Sachês com álcool gel estão disponíveis em todas as mesas. E o serviço de valet recepciona os clientes também com os mesmos critérios rigorosos de higienização no recebimento e devolução dos veículos.

Confira o novo horário de funcionamento:
Jantar – Todos os dias, inclusive domingos, das 18h às 22h-Reservas: 18h – 19h – 20h30
Almoço – Todos os dias, das 12h às 16h. Reservas: 12h – 13h30 – 14h30

Terraço Itália: Avenida Ipiranga, n°344 – 41° – Centro – São Paulo – SP. Reservas: (11) 2189-2929

Cinco pensamentos saudáveis para ter em 2020

Conceitos da psicologia positiva podem ajudar a equilibrar a saúde mental

De acordo com a pesquisa realizada pelo Instituto de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), durante a pandemia, o número de casos de depressão praticamente dobrou no país e os sintomas relativos à ansiedade e ao estresse aumentaram 80%.

De fato, 2020 não tem sido fácil sob diversos aspectos, econômicos, sociais e psicológicos, mas há formas de evitar o estresse e a ansiedade gerados pelo momento. O bem-estar pode ser conquistado a partir do cultivo de virtudes e potencialidades pessoais, focos do trabalho da psicologia positiva. Confira abaixo cinco pensamentos que irão auxiliar a tirar o melhor deste momento:

“Devo ter mais autocompaixão”


Um dos males modernos mais frequentes é uma profunda cobrança por sucesso e realização pessoal, comumente, por meio do trabalho, o que não raro é exagerado e impacta no bem-estar do indivíduo, privando-o de prazeres como a companhia e amigos e familiares e podendo gerar distúrbios, como a Síndrome de Burnout, ou seja, o esgotamento emocional por exaustão extrema.

“Mesmo com a paralisação temporária de algumas atividades e a restrição de circulação, muitos continuaram a se cobrar produtividade, muitas vezes, em nível até maior, uma vez que a possibilidade de home office os eximiu do tempo gasto com o trânsito, mas os levou a não limitar seu tempo de atividade profissional diária”, analisa Flora Victoria, mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela Universidade da Pensilvânia.

Ela explica que esta cobrança exagerada consigo próprio impacta diretamente na convivência com o mundo exterior. O indivíduo percebe-se ansioso, sem paciência, e quando se dá conta não se permite mais o prazer do convívio e pode até mesmo apresentar sintomas físicos preocupantes.

“A autocompaixão é o ato de carinho que alguém pode ter por si mesmo”, comenta Flora. “O ideal é parar por um instante e se distanciar da própria situação para um maior entendimento que leve a conexões mentais que possam estimular a estabelecer limites para as tarefas cotidianas”, posiciona.

“Busco a empatia e me aproximo do outro”

“O inferno são os outros” já diria Jean-Paul Sartre, mas o convívio com os demais é uma premissa da vida em sociedade. Sendo assim, mesmo que por vias tecnológicas ou com os rostos tampados por máscaras, a conexão com o próximo é inevitável, ou melhor, fundamental de acordo com a psicologia positiva.

“Há evidências científicas de que o convívio com o próximo faz bem”, diz Flora — “a sociabilidade começa a ser construída na barriga da mãe e se expande nas fases de evolução do ser humano. Isolado, o indivíduo perde a identidade porque ela é constituída a partir do encontro com o outro”.

Por isso, embora qualquer um possa encontrar arestas em qualquer que seja a relação — familiar, amorosa, profissional — é importante lembrar que são elas que dão sentido à vida. A especialista aconselha a treinar a resiliência, a paciência, o entendimento e, em casos mais difíceis, até mesmo o distanciamento: “boas relações são fundamentais para o bem-estar”.

“Eu presto mais atenção às minhas emoções positivas”

Há uma teoria na Psicologia Positiva chamada ‘broaden and build’ que entende que as emoções positivas aprimoram o repertório de ação do pensamento de um indivíduo.
“A positividade, inclusive, ativa diferentes áreas do cérebro. Enquanto sentimentos como satisfação, esperança, otimismo, entusiasmo, atingem o neocortex, a negatividade de sentimentos, como medo, impotência, impaciência e frustração ativam a amígdala”, explica. Além do ganho pessoal, a positividade tem efeito quase de “contágio”, ou seja, um efeito cascata de melhora do ambiente, quase que imediato.

“Eu evito focar no medo”

Medo é uma das emoções negativas geradas na amígdala, como visto no trecho acima, e gera a necessidade de correr ou lutar, o que envolve sensações físicas de stress, como tensão, e outras descompensações. Flora explica que o medo foi fundamental para a sobrevivência do ser humano em tempos remotos, quando era ele que alertava sobre os perigos, mas viver sob esta influência constante gera malefícios imediatos e a longo prazo.
Por isso, mesmo num contexto de pandemia, é necessário tomar cuidados, mas não se permitir dominar pelo sentimento.

“Demonstro gratidão pelo que já tenho”

Do outro lado do espectro, a gratidão é uma das emoções positivas mais poderosas para deixar fluir no dia a dia. E não se trata de apenas reconhecer o bem que o outro faz em eventos específicos, mas de enxergar o lado positivo da vida em ações cotidianas, como simplesmente acordar, ou até em algo que à primeira vista seja negativo, mas que pode sempre levar ao aprendizado.

“Uma visão apreciativa do mundo leva a um estilo de vida que preza o ser grato pelo que ocorre ao redor. Implica em menos julgamento de valor e mais emoções positivas, opostas ao sentimento de depreciação por si próprio e pelo mundo, que pode levar à depressão”, explica a mestre em Psicologia Positiva.

E gratidão é prática, enfatiza Flora: “Sabe-se que o conhecimento é produzido por repetição, assim, quanto maior a prática, menores são as distâncias entre os neurônios e mais fáceis as sinapses entre eles. Portanto, a gratidão pode ser absorvida pela prática e levar a melhores níveis de serotonina e à sensação de bem-estar”.

Fonte: Flora Victoria é mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela Universidade da Pensilvânia e embaixadora da Felicidade no Brasil.