Arquivo da categoria: sangue

Shopping Penha faz campanhas de doação de sangue e arrecadação de agasalho

O mês de maio está repleto de ações voltadas para a comunidade no Shopping Penha. Desde o 20, entrou no ar a Campanha do Agasalho. Ano passado, o Shopping recolheu mais de 6 mil itens entre roupas, sapatos, agasalhos e cobertores que foram doados para 8 instituições distintas.

Hoje, dia 28, entre 8h30 e 11h30, o Shopping Penha se une a uma campanha solidária de doação de sangue em parceria com a Fundação Pró-Sangue do Hemocentro de São Paulo. O ponto de recolhimento será no Piso 1 e tem capacidade para atender até 70 doadores nas 3 horas de funcionamento.

Para doar é importante observar alguns requisitos, entre eles estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos, pesar no mínimo 50kg e apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial. Além desses é preciso respeitar os intervalos para doação – homens: 60 dias e mulheres: 90 dias.

doação de sangue pixabay
Pixabay

“Fazer parte de uma campanha como esta reforça o compromisso do Shopping de estar próximo da sua comunidade participando e oferecendo ações solidárias”, conclui Débora Blanco, superintendente do Shopping Penha.

Doação de Sangue no Shopping Penha
Data: 28 de maio
Horário: das 8h30 às 11h30
Local: Shopping Penha – Piso 1 – próximo ao banheiro feminino
Endereço: Rua Dr. João Ribeiro, nº 304 – Penha‎ – São Paulo, SP

Grãos integrais melhoram circulação sanguínea e favorecem funcionamento intestinal

Prisão de ventre aumenta a pressão intra-abdominal e dificulta retorno venoso, piorando inchaço, dor nas pernas e varizes. Médica explica que a ingestão de fibras pode ajudar

Você já deve ter ouvido falar que o consumo de fibras, a ingestão de água e a prática de exercícios físicos evitam uma série de problemas. Mas o consumo de fibras no Brasil ainda é baixo, cerca de 10 a 15 gramas diariamente, enquanto a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda consumir de 25 a 35 gramas diárias.

“Essenciais para o bom funcionamento do organismo, as fibras fornecem nutrientes e são aliadas na manutenção de uma dieta saudável, inclusive para diabéticos. Além disso, elas estão relacionadas à boa circulação de sangue de uma maneira geral”, explica a angiologista Aline Lamaita, membro do American College of Lifestyle Medicine.

A médica explica que uma boa maneira de adicionar fibras à dieta é por meio dos grãos e farinhas integrais, das frutas e das verduras. “Elas, por serem ricas em fibras, favorecem o bom funcionamento intestinal, que é vital para se ter uma boa circulação”, diz a médica.

graos_integrais

Segundo Aline, quando estamos obstipados, aumentamos a pressão intra-abdominal, o que dificulta muito o retorno venoso, piorando inchaço, dor nas pernas e piora das varizes. “Ou seja, por conta da prisão de ventre e inchaço, a circulação nas veias das pernas pode ficar comprometida”, diz.

Além disso, a médica lembra que um bom funcionamento do intestino significa melhora da imunidade e nos protege de quadros infecciosos. “Por isso, acrescente ao cardápio frutas como mamão, legumes, verduras, grãos integrais e sementes. Se não funcionar, os pré e probióticos podem ajudar, desde que bem orientados por médicos ou nutricionistas”, afirma.

Ao ingerir mais fibras, a ingestão de líquidos também deve aumentar. Água, sucos e chás são recomendados para melhorar a circulação do sangue. “Quanto menor a ingestão de água, maior a viscosidade do sangue. Além disso, a desidratação também favorece a queda da pressão arterial, ameaçando vários órgãos. O consumo adequado de água garante que o organismo seja irrigado e bem nutrido de sangue”, enfatiza.

Mais cuidados na alimentação

De acordo com a médica, além de incluir os grãos integrais e alimentos com mais fibras, é necessário frear a ingestão de sódio, bebida alcoólica, alimentos processados e gordura hidrogenada. Ela explica abaixo os principais problemas de cada um:

sal - morguefile

-Excesso de sal: “Além de usar o saleiro, a maioria dos produtos industrializados tem o sódio adicionado para melhorar sua conservação. Então, no geral, o brasileiro consome muito mais sal do que deveria”, diz a médica. “O sal favorece a retenção de líquido, provoca inchaço e aumenta a pressão sobre os vasos sanguíneos e deixa o sangue mais denso, pesado, podendo favorecer a formação de coágulos”, explica. Também devemos tomar cuidado com doces light e refrigerantes, pois geralmente contém muito sódio. “Quando se fala em sódio, as pessoas automaticamente pensam em salgados e, em boa parte da população, o consumo excessivo está nos doces e produtos industrializados”, afirma a médica.

bebida cerceja amigos

-Bebida alcoólica: ao favorecer a desidratação, o álcool pode fazer o organismo reter mais líquidos e aumentar a pressão sobre veias e artérias. Quem gosta de fumar quando está bebendo aumenta ainda mais os riscos, já que a nicotina tem efeito constritor, explica a médica.

bolachas
Foto: Xandert/Morguefile

-Alimentos processados: você ama biscoitos, macarrão instantâneo, refrigerantes, refrescos em pó e salgadinhos? Fique atento: “Ricos em sal, açúcar e gorduras, eles favorecem o ganho de peso e também a inflamação, o que pode colaborar para o aparecimento de doenças circulatórias”, afirma.

fast food

-Gordura hidrogenada: fast-foods, sorvetes industrializados e bolos são três exemplos de alimentos que podem contar com esse tipo de gordura, que retarda a circulação e pode agravar a inflamação dos vasos sanguíneos

Fonte: Cirurgiã vascular e angiologista, Aline Lamaita é membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia, do American College of Phlebology, e do American College of Lifestyle Medicine. Formada pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, a médica participa, na Universidade de Harvard, de cursos de pós-graduação que ensinam ferramentas para estimular mudanças no estilo de vida nos pacientes em prol da melhora da longevidade e qualidade de vida. A médica possui título de especialista em Cirurgia Vascular pela Associação Médica Brasileira/Conselho Federal de Medicina.

Saúde oferta testes de HIV e sífilis no Terminal Jabaquara

Testes gratuitos e preservativos masculinos serão ofertados nesta quinta (29), entre às 9 e 15h30; finalidade é incentivar a prevenção às Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs)

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo oferta hoje, 29 de novembro, a partir das 9 horas, testes gratuitos de HIV e sífilis para os frequentadores do Terminal Jabaquara. A finalidade da ação é orientar a população quanto à importância da prevenção para evitar o HIV e a sífilis.

A testagem ocorre na plataforma A do Terminal Jabaquara, até às 15h30, e é realizada pelo Centro de Referência e Treinamento DST/ Aids, em parceria com a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU). Serão ofertados 300 testes rápidos de HIV e 300 testes rápidos de sífilis. Além disso, haverá distribuição de 8 mil preservativos masculinos e folhetos informativos sobre os testes realizados.

A iniciativa marca o início das atividades do Dezembro Vermelho, mês de conscientização e combate à Aids.

O teste rápido detecta anticorpos no fluído oral e o resultado é obtido em 30 minutos. “É simples, rápido e indolor, realizado com privacidade e sigilo, indicado para todas as pessoas que tem vida sexual”, orienta coordenadora adjunta do Programa Estadual DST/AIDS-SP, Maria Clara Gianna.

exame de sangue são luiz

Para obter mais informações sobre Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) e os serviços especializados disponíveis pelo SUS (Sistema Único de Saúde), basta acessar o site ou ligar para Disque DST/Aids, pelo número 0800-16-2550, de segunda à sexta-feira, das 8 às 18 horas.

Portal alerta sobre a importância do diagnóstico precoce da Hepatite C

Site ‘Hepatite C Fala com Você’ reforça a estratégia nacional de conscientização sobre os riscos da doença e incentiva à testagem para hepatite C

A hepatite C é uma epidemia silenciosa e considerada a mais perigosa das hepatites. Grande parte das pessoas não sabe que é portadora da doença e isso dificulta o tratamento, podendo levar a graves consequências, muitas vezes, irreversíveis.

Para conscientizar a população sobre essa patologia e, principalmente, incentivar o diagnóstico, a Gilead Sciences, biofarmacêutica global, que tem a Hepatite C como uma de suas principais áreas terapêuticas de pesquisa e desenvolvimento, lança o portal ‘Hepatite C Fala com Você’, com explicações médicas e científicas sobre a doença, diagnóstico, tratamentos e doenças relacionadas.

“Nosso objetivo é reforçar e colaborar com a estratégia da Organização Mundial da Saúde que visa a eliminação da Hepatite C até 2030. Nossa iniciativa é oferecer à comunidade uma oportunidade de conhecer mais sobre a doença e se atentar à necessidade de testagem para o vírus (anti-HCV), que é um exame simples feito com uma gota de sangue”, explica Isabela Dutra, gerente médica da Gilead.

sangue - qimono pixabay
Foto: Qimono/Pixabay

A médica ressalta que, apesar da simplicidade do exame para diagnóstico e de estar disponível pelo SUS, os índices de detecção ainda são muito baixos e este é o maior obstáculo a ser vencido quando se pensa em eliminação. Atualmente, os tratamentos têm altas taxas de cura, mas primeiro é preciso encontrar os pacientes.

“Há uma longa estrada a percorrer até atingir a meta da OMS de testar 90% das pessoas, mas há grande disposição das autoridades de saúde nacionais em facilitar o conhecimento e entendimento sobre a necessidade de atenção com a hepatite C, objetivo no qual a Gilead está totalmente envolvida”, afirma Isabela.

O site traz informações objetivas e de fácil entendimento. “Neste portal, é possível compreender como a doença se manifesta, como altera os outros órgãos, quais os sintomas mais comuns e também as perguntas mais frequentes relacionadas à hepatite C, despertando no leitor a importância da testagem”, destaca.

A transmissão da Hepatite C se dá por contato com sangue infectado pelo vírus causador da doença. O vírus pode provocar várias manifestações extra-hepáticas, que são aquelas que surgem em outros órgãos e tecidos além do fígado.

doencas-que-podem-estar-relacionadas-ao-hcvdoencas-allergy

“Essas manifestações podem ser leves e discretas, mas algumas vezes são graves, podendo levar à perda da função do órgão, como no caso das manifestações renais”, esclarece a médica, que finaliza: “O tratamento da Hepatite C, nesses casos, pode fazer com que os sintomas melhorem ou até desapareçam”.

Por isso, identificar sinais que possam levar à suspeita da doença é importante, e isso é feito por meio do conhecimento.

Fonte: Gilead

Estação Fradique Coutinho encerra campanha Junho Vermelho

Serão realizados exames de tipagem sanguínea e de glicemia, além da conscientizaçãode continuar doando sangue nos demais meses do ano

Hoje, dia 29 de junho, o Movimento Eu Dou Sangue realizará, na estação Fradique Coutinho da Linha 4-Amarela de metrô, o encerramento da campanha Junho Vermelho. Das 10h às 16h, serão realizados exames de tipagem sanguínea, por alunos e professores do Curso Técnico em Enfermagem do Instituto Cimas, e testes de glicemia oferecidos pela Fundação Deborita, além da conscientização sobre a importância de se doar sangue.

“O mês de junho está acabando, mas as doações de sangue não podem encerrar. As pessoas precisam ter em mente que esse ato de solidariedade deve ser realizado o ano todo”, destaca Debi Aronis, uma das fundadoras do Movimento Eu Dou Sangue. “O brasileiro não costuma doar sangue, então precisamos nos conscientizar para fazer isso com frequência”, conclui.

Essa falta de conscientização ficou evidente após uma pesquisa realizada pelo Instituto DataFolha. Segundo o levantamento, 92% dos brasileiros não doaram sangue nos últimos 12 meses, o que explica a dificuldade que muitos bancos de sangue passam com seus estoques.

“Esperamos mostrar ao brasileiro como é importante doar sangue”, explica Diana Berezin, também fundadora do Movimento Eu Dou Sangue. “O que coletamos neste mês não será suficiente para manter os bancos de sangue por muito tempo”.

doação de sangue pixabay
Pixabay

No ano passado, as ações do Movimento Eu Dou Sangue resultaram em um aumento de 25% nas doações no mês de junho. O balanço deste ano só será fechado em julho.

Encerramento campanha Junho Vermelho
Estação Fradique Coutinho
Dia: 29/6 (sexta-feira)
Horário: das 10h às 16h

17 de abril: Dia Mundial da Hemofilia

Com o objetivo de conscientizar a equipe médica e chamar a atenção de pacientes, o Hemomed Instituto de Oncologia e Hematologia promove hoje (17), em sua unidade no Pacaembu, um workshop para falar de doenças da coagulação, a importância de seu diagnóstico precoce e anunciar a criação do novo ambulatório de hematologia.

Segundo a hematologista pediátrica com especialização em hemostasia, Christiane Maria da Silva Pinto, a hemofilia é uma doença do sangue caracterizada por uma diminuição ou falta de algum fator da coagulação do sangue.

Os sintomas nessas doenças podem variar desde aparecimento de hematomas aos leves traumas, nas formas brandas até hemorragias significativas, nas formas graves.

São nos casos de maior gravidade que o desconhecimento da doença coloca o paciente em risco de morte. Daí a importância de alertar médicos de todas as especialidades para a questão das hemofilias e demais coagulopatias, pois são eles que levantarão a hipótese deste diagnóstico e que encaminharão o paciente para uma melhor investigação junto ao hematologista.

O que é

A hemofilia é a coagulopatia mais conhecida, divulgada no Brasil por portadores famosos como Henfil e Betinho. São classificadas em grau leve, moderada e grave. Quando a alteração envolve o fator VIII (oito) da coagulação é chamada hemofilia A, que tem prevalência de 1 para cada 5.000 nascimentos masculinos, e quando envolve o fator IX (nove) é chamada hemofilia B, que tem prevalência de 1 para cada 30.000 nascimentos masculinos.

Tem transmissão hereditária ligada ao sexo, por mulheres que possuem a mutação genética e em sua maioria são assintomáticas. Porém cerca de 30% dos diagnósticos são “mutações novas”, ou seja, sem história de pacientes com a doença na família.

Ministério da Saúde

No Brasil, essas doenças fazem parte de um programa coordenado pelo Ministério da Saúde, que disponibiliza tratamento adequado com reposição dos fatores específicos da coagulação aos portadores. Dessa forma, assim que um diagnóstico for realizado, o portador deve ser encaminhado a um Centro Tratador de Coagulopatia, onde ele será cadastrado no sistema do SUS e receberá assistência específica referente a sua alteração sanguínea.

Como as coagulopatias requerem atenção específica com medicação de alto custo, para garantir o acesso ao tratamento o cadastro é essencial.

A própria família pode ajudar no diagnóstico precoce, encaminhando os meninos nascidos de famílias cuja doença é conhecida para investigação. Nos casos sem histórico familiar, a investigação hematológica diante de sangramentos ou exames da coagulação anormais auxiliam na suspeita do diagnóstico.

hemofilia.jpg

 

História

Dia 17 de abril é o Dia Mundial do Hemofílico. Tal comemoração foi desenvolvida em 1989 pela Federação Mundial da Hemofilia, uma organização sem fins lucrativos que atua em 113 países do mundo e que foi fundada por Frank Schnabel em 1963, com o intuito de divulgar as patologias da coagulação e incentivar pesquisar na área para garantir um melhor tratamento aos afetados.

O dia 17 de abril foi escolhido para celebrar o Dia Mundial da Hemofilia por ser o aniversário de Frank Schnabel. O objetivo deste dia é conscientizar a população para a hemofilia e outras desordens hemorrágicas. Tem sido tradição em muitos países, iluminar monumentos em vermelho neste dia, para lembrar a incansável luta pelo diagnóstico precoce e adequado tratamento mundialmente.

Hemomed

O novo ambulatório de hematologia do Hemomed visa diagnosticar e tratar também doenças hematológicas benignas, como trombose, anemias hereditárias e adquiridas, distúrbios plaquetários, que quando adequadamente tratados proporcionarão sempre maior qualidade de vida ao paciente afetado.

 

Saúde convoca doadores para aumentar estoques de sangue em SP

Alguns tipos sanguíneos estão em situação de alerta ou crítica; quem tomar a vacina contra a febre amarela deve aguardar quatro semanas antes de doar

A Secretaria de Estado da Saúde está convocando doadores para aumentar os estoques dos bancos de sangue, que atualmente, estão com 40% do patamar desejado em SP.

Em virtude das estratégias de ampliação da vacinação contra a febre amarela no Estado, as pessoas recém-vacinadas deverão aguardar pelo menos quatro semanas para doar sangue, a partir da data de vacinação. As pessoas que já se imunizaram em anos anteriores podem fazer a doação, respeitando-se as diretrizes do Ministério da Saúde. Aos que precisam tomar a vacina contra a febre amarela a dica é fazer a doação antes de comparecer a uma unidade de imunização.

No período de férias, a coleta de sangue também registra baixa significativa. Por conta disso, as reservas da Fundação Pró-Sangue, instituição vinculada à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, encontram-se em situação de alerta.

Atualmente, os tipos A+, A-, AB+, AB- e B- estão com estoque em alerta, ou seja, em condições de abastecer os hospitais por apenas três dias. Já os tipos O +, O- e B+ estão em níveis críticos, isto é, com o suprimento para apenas dois dias.

Como doar

Para doar sangue basta estar em boas condições de saúde, comparecer alimentado ao posto de coleta, ter entre 16 e 69 anos (para menores, consultar site Secretaria da Saúde), pesar mais de 50 kg e levar documento de identidade original com foto recente, que permita a identificação do candidato.

É recomendável evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e, no caso de bebidas alcoólicas, 12 horas antes. Se a pessoa estiver com gripe ou resfriado, não deve doar temporariamente. Mesmo que tenha se recuperado, deve aguardar uma semana para que esteja novamente apta à doação. Outros impedimentos poderão ser identificados durante a entrevista de triagem, no dia da doação. Para tanto, basta acessar o site da Pró-Sangue e consultar os pré-requisitos de doação.

sangue juralmin pixabay

O posto Clínicas da Pró-Sangue fica na Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 155, 1º andar, a 200 metros da estação Clínicas do Metrô. A unidade atende das 7 às 18 horas de segunda a sexta; das 8 às 17 horas nos sábados, feriados e pontes; e das 8 às 13 horas, nos 1º e 3º domingos de cada mês. Aos sábados, o atendimento está limitado a 380 candidatos. Ao atingir esse número, o cadastro fecha. O estacionamento, gratuito aos doadores, é o subterrâneo – Garagem Clínicas, na Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar.

Para horário de funcionamento e os endereços dos demais postos de coleta no Estado clique aqui. Mais informações no Alô Pró-Sangue: 0800 55 0300.

Fonte: Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo

Campanha identifica o tipo sanguíneo em ação popular

Junho Vermelho em parceria com o Senac Tiradentes realiza exame gratuito nessa sexta-feira

Você sabe qual é o seu tipo sanguíneo? Tem muita curiosidade em descobrir, mas não sabe como? Para responder a essa pergunta, a campanha Junho Vermelho, em parceria com o Senac Tiradentes, promove nessa sexta-feira, 23 de junho, o exame de tipagem sanguínea, gratuitamente.

Neste dia, alunos do curso de técnico em hemoterapia da unidade, supervisionados por professores, realizarão testes para determinar o tipo sanguíneo daqueles que passarem pelo saguão do Senac Tiradentes.

Para a realização do exame é necessária apenas a coleta de uma pequena amostra de sangue e o resultado fica pronto em apenas 30 minutos. Não há qualquer contraindicação para realizar esse procedimento.

Procedimento:

Após a coleta, o sangue é colocado em uma centrífuga, que separa as hemácias do plasma. Após a aplicação de um antissoro, o profissional poderá identificar qual é a tipagem daquela pessoa. O exame reconhece os quatro tipos sanguíneos existentes: A, B, O ou AB, e se o indivíduo é RH+ ou RH-.

Os testes serão realizados das 8 da manhã ao meio-dia. A expectativa é de que 400 pessoas descubram seu tipo sanguíneo nesta ação. Para participar, basta ir até o local. O exame é gratuito e não precisa de inscrições prévias.

Tipos sanguíneos da população brasileira

Considerados doadores universais, os portadores do tipo O- são muito procurados pelos hemocentros por serem, frequentemente, utilizados em caso de emergências médicas. O baixo número de brasileiros com este tipo torna o sangue tipo O- ainda mais desejado nos hemocentros: apenas 7% da população brasileira se enquadra nesta tipagem.

Tão ou ainda mais difícil de ser encontrado que o anterior, o sangue do tipo AB- é visto em apenas 1% dos brasileiros, no entanto o sangue AB é o chamado receptor universal, uma vez que pode receber de todos os demais (A, B ou O) com o mesmo fator RH. Em seguida aparecem os grupos de sangue B- (2%), AB+ (3%), A- (6%) e B+ (9%).

Mais comuns entre a população nacional, os sangues A+ e O+ são encontrados em 36% e 37% dos brasileiros, respectivamente.

sangue juralmin pixabay
Pixabay

Ação identifica o tipo sanguíneo da população
Data: 23 de junho (sexta-feira)
Horário: das 8 às 12 horas
Local: Av. Tiradentes, 822 – Luz (Senac Tiradentes)
Aberto à população – gratuito

Banco de Sangue de Ribeirão Preto faz campanha emergencial para doação

Estoques estão abaixo do esperado para esta época do ano e pode faltar sangue

O Banco de Sangue de Ribeirão Preto está com os seus estoques baixos e precisa urgente da doação de todo tipo de sangue, principalmente os dos tipos O- e O+. Se não houver reposição poderá faltar sangue na unidade, inclusive dos tipos mais comuns. Considerado universal, o sangue O- não pode faltar no banco, pois em casos de extrema urgência, quando não há tempo para exames que comprovem qual o tipo de sague do paciente, ele é utilizado pelos hospitais. Já o sangue O+, também em falta, pode ser utilizado por pessoas com sangue A+, B+, AB+ e o próprio O+, por isso também é fundamental que esteja presente nos estoques. Em urgências neonatais, ou seja, com recém-nascidos, apenas estes tipos sanguíneos são utilizados.

Apesar dos avanços científicos, a medicina ainda não encontrou um substituto para o sangue humano. Sempre que uma transfusão é necessária, o paciente só pode contar com a solidariedade de outras pessoas. Doar é simples, rápido e seguro, e esse ato pode ser o diferencial entre viver ou morrer. Cerca de 15 minutos e uma leve picadinha indolor já são suficientes para ajudar a salvar a vida de até três pessoas por meio dos subprodutos do sangue, como plasma, plaqueta, hemácias e crioprecipitado.

Os interessados precisam pesar mais de 50 quilos e estar em boas condições de saúde. Não é necessário fazer jejum, mas é preciso esperar 3 horas após o almoço ou a ingestão de alimentos gordurosos. No local, basta apresentar um documento oficial com foto e ter entre 16 e 69 anos (menores de idade precisam de autorização e estar acompanhados por um responsável). O voluntário não pode ter ingerido bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação. Quem fez endoscopia deverá aguardar 6 meses após a realização do procedimento.

sangue

O Banco de Sangue de Ribeirão Preto é responsável por atender ao menos cinco hospitais da cidade e realiza cerca de 1.200 transfusões de sangue por mês.

Os interessados em doar não precisam agendar horário, basta comparecer à unidade na Rua Quintino Bocaiúva, 895, no bairro Vila Seixas (atrás do Hospital São Lucas). O horário de atendimento é das 7h às 18h, de segunda a sábado (exceto feriados). Para os doadores há estacionamento gratuito na esquina das ruas Quintino Bocaiúva e Amadeu Amaral. Para mais informações pelo telefone (16) 3610-1515.

Continental Shopping recebe Campanha de Doação de Sangue

Ação arrecadará 100 bolsas de sangue por dia para o Banco de Sangue Paulista; Continental Shopping realiza nos dias 4 e 5 de maio mais uma campanha social “Doe Sangue, Doe Vida”

Em parceria com o Rotary Club de São Paulo Parque Continental e o Rotary Club de Itapecerica, o centro de compras disponibilizará um espaço no shopping que será dedicado exclusivamente para os interessados em ajudar pessoas que precisam de transfusões.

A doação acontecerá no 2º piso das 10h às 16h, com intervalo de uma hora das 12h às 13h. Serão 100 bolsas de sangue disponibilizadas por dia para serem encaminhadas para o Banco de Sangue Paulista.

Os interessados em colaborar devem ter entre 18 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha acontecido até os 60 anos, e estar dentro dos requisitos necessários:

-O peso deve ser superior a 50 kg para homens e 53 kg para mulheres;
-Se homem, deve ter doado há mais de 60 dias;
-Se mulher, deve ter doado há mais de 90 dias; não estar grávida; não estar amamentando; já terem se passado pelo menos 3 meses de parto ou aborto;
-Não ter tido Hepatite após os 10 anos de idade;
-Não ter histórico de contato com o inseto barbeiro, transmissor da Doença de Chagas;
-Não ter histórico de malária ou se esteve em região de malária nos últimos 6 meses;
-Não ter realizado Endoscopia / Colonoscopia nos últimos 6 meses;
-Não tem ou teve sífilis;
-Não ter tatuagens e/ou piercings recentes (menos de 1 ano);
-Não ter recebido transfusão de sangue ou hemoderivados no último ano;
-Não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas que antecedem a doação;
-Estar alimentado e com intervalo mínimo de 2 horas após a última refeição;
-Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas que antecedem a doação;
-Não ter mais de 3 parceiros sexuais nos últimos 12 meses;
-Não ter fumado na última hora que antecede a doação;
-Não possuir comportamento de risco para HIV tais como: não usar preservativos em relações sexuais com parceiros novos ou ocasionais, ter mais de 3 parceiros sexuais nos últimos 12 meses ou ser usuário de drogas ilícitas.

sangue

Antes da doação, os interessados passarão por uma breve entrevista de triagem. Cada doador terá um espaço interativo onde poderão tirar fotos apoiando a campanha. As imagens serão compartilhadas automaticamente nas redes sociais do Continental Shopping.

Serviço

Campanha Doe Sangue, Doe Vida – Continental Shopping
Data: 4 e 5 de Maio
Horário: Das 10h às 16h30. (Intervalo das 12h às 13h).
Local: 2º piso
Mais informações: (11) 96565-8866 (Rotary Parque Continental)