Arquivo da categoria: Sorvetes

Sorvetes Rochinha traz lançamentos com chocolate Bean To Bar de pequenos produtores

Festival Chocolates do Brasil conta com produtos de massa. Chocolate 70% da Bahia com nibs de cacau e Chocolate 71% do Pará são feitos com matéria prima de pequenos produtores

Amanhã, 7 de julho, é o Dia Mundial do Chocolate, que mais do que uma iguaria, é um alimento que promove benefícios à saúde desde que consumidos de maneira adequada e com escolhas mais saudáveis.

Entre suas vantagens para a qualidade de vida estão a sensação de bem-estar que ele proporciona, a melhora no fluxo arterial com consumo moderado, seu poder de hidratação da pele, além de reduzir o estresse e aliviar dores.

“O cacau é o principal ingrediente do chocolate, obtido por meio de fermentação de suas sementes, que posteriormente são torradas e se transformam em barra. É uma fruta riquíssima em polifenóis, que são potentes antioxidantes que ajudam na prevenção de doenças cardiovasculares, ou seja, têm uma função protetora às células devido a neutralização dos radicais livres, com capacidade de baixar a pressão arterial, aumentar o HDL e diminuir o LDL, por exemplo. Lembrando sempre que a alimentação deve ser balanceada”, explica a nutricionista Patrícia Loiola, da Sorvetes Rochinha.

Alimento milenar que tem o cacau como matéria prima, o chocolate ganhou destaque nos últimos anos com a produção de linhas premium e gourmet – como o Bean To bar – ou seja da amêndoa do cacau à barra. Mais do que uma tendência, os chocolates Bean To Bar vieram para ficar. Ele é feito normalmente por pequenos produtores, que acompanham todo o processo cacaueiro – desde o cultivo, colheita, secagem até a barra pronta para venda.

De olho nesta nova forma mais sustentável de consumir chocolates, a Sorvetes Rochinha, marca tradicional do litoral norte paulista – lançou três sabores de Cacau Bean To Bar em parceria com Instituto Auá. Os lançamentos exaltam o Cacau nacional produzido em dois estados: Bahia e Pará, nos sabores de Chocolate 70% da Bahia com nibs de cacau e Chocolate 71% do Pará e Chocolate 71% com Carimbó – sorvete de castanha do Pará com doce de Cupuaçu. Os produtos de massa estão disponíveis nas 23 lojas da marca em São Paulo – capital, litoral e interior – Paraná, Santa Cataria e Angra dos Reis (RJ).

Os sabores seguem a tendência Bean To Bar, ou seja, da colheita do fruto à transformação da amêndoa em chocolate. O processo é conduzido de maneira sustentável. A amêndoa do cacau tem manejo feito de maneira natural (colhidos com as mãos) e passam pelas etapas de colheita, quebra, transporte, fermentação, secagem natural e armazenamento até se tornar a barra na agroindústria.

Todo cuidado na preparação da amêndoa do cacau selvagem e na produção dos chocolates garante maior qualidade das barras, normalmente feitas por pequenos produtores certificados. Essa característica da origem da matéria-prima e a composição dos ingredientes na produção do chocolate, sem conservantes e sem gorduras trans atesta aos consumidores um produto saudável, bom, limpo e justo.

Os chocolates escolhidos pela Sorvetes Rochinha são de dois microempreendedores parceiros do Instituto AUÁ: o Bahia Cacau – da Cooperativa de Ibicaraí – e Amazônia/Pará, dos Cacau River. Os três lançamentos são produzidos a partir do chocolate com teor de 70% e 71% cacau de pequenos fornecedores. Com isso a marca fortalece sua identidade de valorizar as riquezas e a história do cacau brasileiro, além de ampliar seu compromisso de fomentar a economia sustentável, iniciado em 2020.

A Sorvetes Rochinha busca reforçar sustentabilidade como base da marca, valorizando a biodiversidade brasileira e fomentando o ecomercado – de quem planta e vende até a indústria, gerando emprego e renda para microprodutores.

Com a segunda campanha em parceria com o Instituto Auá a Sorvetes Rochinha acredita que é possível potencializar os pequenos negócios e contribuir com a preservação dos biomas brasileiros de maneira sustentável e, ao mesmo tempo, lucrativa para todas as esferas do desenvolvimento socioeconômico.

Os sorvetes de chocolate Bean To bar da Rochinha são feitos com dois fornecedores: a Cacau River, da comunidade de Mocajuba do Pará, e da Bahia Cacau – do Sul da Bahia. O uso de chocolates regulamentados e de pequenos produtores, além da excelente qualidade, proporciona emprego e renda nas comunidades.

“O Bean To Bar é totalmente rastreável. Além de investirmos em um produto 100% brasileiro desde a fruta com qualidade única, nossa escolha em apoiar o microprodutor gera emprego, renda e dignidade com trabalho e sustentabilidade. Nós acreditamos nisso não só como tendência, mas como escolhas que transformam vidas. Entendemos que o consumidor está atento à isso também”, reforça Lupercio Moraes, CEO da Sorvetes Rochinha.

A Cacau River, explica como é feita a colheita, a secagem e a transformação do cacau amazônico 71% da marca. Segundo ele, a diferença do cacau começa na colheita. “Nossa colheita é de cacau selvagem, de fazendas regulamentadas de pequenos produtores às margens do Rio Tocantins, no município de Mocajuba (PA), onde estão as bases de fermentação nas comunidades Tauaré e Costa da Santana. Ele não é perfurado e na escolha, triamos os que não estão amassados, por exemplo. Isso garante melhor fermentação da fruta e sua secagem, em tupés amarrados de palha, pelo menos cinco dias. Isso dá origem ao nibs sem amargor”, Mário Sampaio, responsável pela marca.

Osaná Crisostomo do Nascimento, diretor presidente da Coopfesba, conta as particularidades da produção do chocolate Bahia Cacau, marca da cooperativa que conta com mais de 60 famílias de pequenos agricultores associados. O estado da Bahia foi por anos referência na produção de Cacau entre os anos de 1970 e 1990, quando chegou a praga da Vassoura de Bruxa. Hoje, o desafio é reerguer a tradição do cacau de maneira sustentável, e consciente e duradoura.

“Vivemos um novo momento. O manejo do cacau selvagem hoje é sustentável, consciente e que preserva o meio ambiente. Nós prezamos pela qualidade desde a colheita. Para que essa amêndoa tenha o melhor caramelo. Nosso chocolate tem mais cacau e menos leite e açúcar. Buscamos seu estado mais puro e com mais saudabilidade”, revela Nascimento.

Foto: Diego Correa

As novidades estarão nas franquias da marca em São Paulo – capital, litoral e interior, Matinhos e Guaratuba (Paraná), Itapema (Santa Catarina) e Angra dos Reis (RJ), além da Food Kombi. Confira endereços no site da marca. Preço Sugerido por quilo: a partir de R$ 99,90.

Vila Madalena ganha loja de Sorvetes Rochinha

Loja conceito da marca do no bairro tem atmosfera praiana, arte e os sabores reconhecidos, feitos com fruta e verdade

Coco branco, milho verde, abacate…para quem é paulistano, os sabores que lembram os bons momentos no litoral norte do estado têm nome: Sorvetes Rochinha. E esse amor de verão sobe a serra e, a partir do próximo dia 4 de maio se estabelece em um dos bairros mais tradicionais da capital: A Vila Madalena.

A nova loja da Sorvetes Rochinha fica no coração da Vila Madalena, na rua Wizard 273. Nesta unidade, a fachada ganhou uma arte especial. Idealizada pelo artista Tché Ruggi, a pintura remete a essência jovem intrínseca na cultura do bairro, com a tradicionalidade da marca. “Queremos carimbar de forma original a nossa chegada na Vila Madalena, que é reconhecida pelo estilo cool e forte artisticamente. A essência da Rochinha é a diversidade das pessoas, assim como na praia. Uma mistura de estilo, sabores e pessoas”, ressalta Lupercio Moraes, CEO da empresa.

Na Praça Rochinha Sorvetes Rochinha Vila Madalena, cada cliente tem escolha. A marca oferece produtos produzidos à base de fruta de verdade, com pegada brasileira e com sabores que ganharam os corações dos turistas nas areias de praias de São Paulo.

Serão mais de 30 sabores de picolés clássicos, como a já famosa linha coco (coco branco, coco queimado, coco com doce de leite e coco com abóbora), o lançamento Amendoim Zero Adição de Açúcares e os tradicionais (melancia, milho verde, abacate, entre outros). Estão disponíveis também sabores veganos (como o recém-lançado Manjar Vegano), fitness (gengibre e canela, banana e whey protein) e infantis. A loja conta ainda com versões zero açúcar, sem lactose e sem glúten.

Nas cubas, destaque para os recém-lançados Sabores da Mata Atlântica– Uvaia e Cambuci, que levam geleias pedaçudas das frutas ícones das matas paulistas, feitos em parceria com o Instituto Auá. Para os paladares mais clássicos, opções tradicionais de massa como Pistache, Rochello e Amarena.

Um pedaço da praia com gostinho de nostalgia

O espaço da Vila Madalena tem como ideia central ser um local para reunir pessoas em clima de descontração, como em um ambiente de praia, os conceitos de saúde, bem-estar e brasilidade de maneira sustentável. Por isso, as raízes caiçaras da marca estão impressas em cada detalhe. A ideia é transmitir a sensação de estar na beira da praia ou numa praça. Arquibancadas dão um tom informal, enquanto telões projetam imagens de surf. No balcão, tiras de cadeiras de praia relembram o litoral norte, berço da marca. A arquitetura brasileira é vista no piso e na pintura.

Das arquibancadas de madeira aos famosos tabuleiros, tudo tem ligação à com as boas lembranças do litoral norte. A loja tem ainda estacionamento para bicicletas e é pet friendly.

Sabores do litoral

A Praça Rochinha Vila Madalena funciona por serviço a peso, uma tradição do litoral. Ao todo estarão disponíveis mais de 30 sabores de sorvetes de massa e 30 tipos de picolés. O cliente poderá ainda escolher as caldas, inclusive em versões saudáveis, para compor sua escolha.

Smothies desenvolvidos com produtos da marca também prometem fazer sucesso, como as misturas coco, limão com hortelã e banana e sorvete de morango. Além disso, os sabores de smoothies e os milk-shakes podem ser personalizados pelo cliente, de acordo com a disponibilidade dos sabores de massa. Além disso, a equipe de nutricionistas da marca desenvolveu dez tipos de sucos funcionais, tapiocas e sanduíches especiais. O cardápio conta ainda com a salada de frutas com um picolé, que se tornou a queridinha nas lojas da marca.

  • Preço do quilo do sorvete: R$ 94,90
  • Preço médio dos picolés: linha tradicional R$ 6. Especiais R$ 7,00

Praça Rochinha Vila Madalena: Rua Wizard, 273 – Vila Madalena. Horário de funcionamento: Domingo segunda-feira, das 11h às 21h. Loja Pet friendly

Praticidade e sabor: sorvetes são a sobremesa perfeita para todas as refeições

Escolher o sorvete como grande personagem principal das sobremesas vale para qualquer ocasião, seja após as refeições do dia a dia ou do final de semana. Além de já vir pronto para servir, agregando praticidade quando já temos outros pratos para elaborar, são tantos sabores e opções deliciosas que fica muito mais fácil agradar o paladar de todos. Por isso, a Perfetto, uma das maiores indústrias de sorvete do Brasil, selecionou algumas opções para que você eleja a sua preferida.

Para os fãs de frutas

Aos apaixonados por abacaxi, a Perfetto disponibiliza opções da linha Variatta como o Abacaxi Francês, com pedaços da fruta ao vinho e uma deliciosa calda de uva. Preço sugerido: R$ 18,90

Outra opção da linha Variatta, para quem gosta de sabores mais cítricos, é o Mousse de Maracujá, que vem com muita calda da fruta, elaborada na própria fábrica da marca, com a polpa in natura. Além de ser uma sobremesa deliciosa, o processo de produção preserva os nutrientes do maracujá. Preço sugerido: R$ 18,90

Para agradar os paladares que gostam de um sorvete bem cremoso e de sabor único, a linha Variatta conta também com o Banana com Açaí, feito com bananas in natura e calda de açaí, elaborada a partir da própria polpa pasteurizada do açaí. Preço sugerido: R$ 18,90

Loucos por chocolate

Aos que não abrem mão do chocolate, entre as opções da Perfetto estão o Speciale Fantástico 3 Chocolates, um sorvete cremoso de chocolate meio amargo, com flocos de chocolate branco e uma irresistível calda de chocolate trufado. Impossível não se apaixonar. Preço sugerido: R$ 16,90

Além das opções com frutas, a linha Variatta apresenta o Leite Trufado, um cremoso sorvete de leite com cobertura de chocolate trufado, especialmente desenvolvida pela marca. Preço sugerido: R$ 18,90

Agora, se é somente o puro e verdadeiro chocolate que te alegra, pode apostar no Variatta Chocolate, com massa e calda trufada, elaboradas com o exclusivo chocolate da marca. Preço sugerido: R$ 18,90

Para alegrar a todos

Como não poderia faltar, a Perfetto oferece também opções deliciosas em picolés. Na linha Fazendo a Festa, com kits em multipacks de 8 unidades, o sabor clássico combina sorvete cremoso de baunilha com cobertura de chocolate. Os outros sabores são sorvete de coco coberto com chocolate e sorvete de chocolate com cobertura também. Preço sugerido: R$ 13,90

Fonte: Perfetto Alimentos

Sabores de verão Nero Gelato: para refrescar os dias quentes

Sempre com novidades e bem aguardadas pelos clientes, a Nero Gelato surpreendeu novamente com os lançamentos.

Iogurte com amor(a) é gelato de iogurte com calda de amora e crocante de granola, para quem gosta de gelatos com sabores tradicionais como o do iogurte e um croc-croc para finalizar com o crocante de granola.

Sempre com misturas diferentes e inusitadas, o segundo lançamento é o Sorbet de Laranja, mel e alecrim, uma combinação diferente mas super refrescante para as tardes de verão.

Nero Gelato

Lojas em Campinas, Vinhedo e Valinhos

São Paulo ganha sorveteria tipicamente francesa

A Jules Artisan Glacier, o mais novo empreendimento de Pascal Abadie, foi inaugurada no fim de dezembro, em Moema. Depois do sucesso na área dos pães de fermentação natural e na confeitaria, com doces típicos da pâtisserie francesa, o chef traz agora sua expertise para o universo dos sorvetes artesanais

Famosa pelas baguettes e croissants, que conquistaram o coração e o paladar dos paulistanos (e da comunidade francesa que vive no Brasil), a Jules L’art du Pain está se lançando agora no mundo dos sorvetes artesanais.

Batizada de Jules Artisan Glacier, a casa fica em ponto na mesma rua e quase vizinha da unidade da Jules de Moema, na Alameda dos Anapurus, na zona sul da capital paulista.

A ideia do local é confeccionar sorbets artesanais, seguindo o melhor da tradição francesa. Assim como na padaria e confeitaria Jules, na nova sorveteria, todos os processos de produção são artesanais e levam ingredientes frescos ou naturais, sendo totalmente livre de corantes, essências, conservantes ou gorduras.

“Os nossos sorbets são saudáveis e nutritivos, produzidos conforme a receita original francesa”, conta Abadie, acrescentando que as delícias são feitas a partir de frutas naturais e água e, em alguns casos, levam leite também.

Para garantir a excelência em qualidade e um paladar genuinamente francês, o chef importou da França os equipamentos da nova sorveteria. Um deles, por exemplo, faz a extração das frutas, preservando todos os seus nutrientes.

Na vitrine haverá sempre dezesseis sabores, que serão rotativos. Porém, a ideia é surpreender o público com versões diferentes, no decorrer do tempo. “As possibilidades são quase infinitas”, conta o chef. Na área dos sorbets de frutas, alguns dos destaques são maçã golden, cenoura com laranja, manga com maracujá e frutas vermelhas, além dos ultra refrescantes limão siciliano, mojito e abacaxi com hortelã, entre outros.

Entre os sorbets mais cremosos, que levam leite na receita, ótimas escolhas são caramelo com flor de sal, baunilha (feito com a fava), chocolate amargo, coco (queimado e fresco) e pistache.

E na hora da degustação, pode-se optar pelo copinho ou por uma original casquinha colorida. Disponíveis em três versões, as casquinhas apresentam crocância na medida certa e são tonalizadas e saborizadas naturalmente. Por exemplo, a cor de rosa é tingida com corante natural de beterraba e tem sabor de água de rosas. Já a preta é feita à base de carvão natural, com gostinho de flor de laranjeira. Por fim, a tradicional, é no sabor baunilha.

Além dos sorbets, a Jules Artisan Glacier dispõe de área de cafeteria, que oferece café expresso, expresso duplo, capuccino, café com leite e água (com ou sem gás). Como bebida especial, o Café Liegeois vem com uma bola de sorvete (baunilha ou chocolate) banhada em café.

Preços: Copinho: R$ 12,00 (com 1 sabor), R$ 14,00 (com 2 sabores), R$ 17,00 (com 3 sabores); Casquinha (artesanais com corantes naturais): R$ 13,00 (com 1 sabor); R$ 15,00 (com 2 sabores); Café Liegeois: R$ 14,90, Expresso: R$ 5,90; Duplo: R$ 7,90; Cappuccino, R$ 8,50; Café com leite, R$ 7,90; Água: R$ 5,50.

Jules Artisan Glacier: Alameda dos Anapurus, 970, Moema. Horário de atendimento: diariamente, das 12h às 20h.

Sorvetes Rochinha exalta Mata Atlântica com sabores de frutas ícones uvaia e cambuci

Em parceria com o Instituto AUÁ iniciativa busca fortalecer o cultivo das agroflorestas e o empreendedorismo socioambiental com produtos inéditos nas Praças Rochinha

A Sorvetes Rochinha, tradicional marca do litoral norte paulista, em busca de valorizar as frutas da biodiversidade do Brasil acaba de lançar uma linha inédita desenvolvida especialmente em parceria com o Instituto AUÁ: Sabores da Mata Atlântica: Uvaia e Cambuci, frutos ícones da Mata Atlântica no Sudeste. As novidades estarão nas franquias da marca em São Paulo – litoral e interior, Matinhos e Guaratuba (Paraná), Itapema (Santa Catarina) e Angra dos Reis (RJ), além da Food Kombi.

Os dois novos sabores ressaltam a essência da marca na valorização dos sabores brasileiros e de frutas de verdade, exalta o orgulho caiçara, e mais do que isso, têm em seu conceito uma maneira de fomentar o Ecomercado e a conservação da biodiversidade por meio das agroflorestas.

Os sabores levam em suas receitas as geleias de Uvaia e Cambuci, produzidas pela Paca Polaca, marca de empreendedorismo social de Clarice Reichstul, parceira do Instituto AUÁ. As matérias primas são feitas de maneira artesanal, em panela de cobre, com receitas centenárias de tradição judaico-polonesa. As frutas, com tons mais ácidos, encontraram na base de natas desenvolvida pela Sorvetes Rochinha um equilíbrio surpreendente assim que o produto é levado à boca, tornando a experiência de paladar única e especial.

Sorvete de Cambuci

A Sorvetes Rochinha nasceu no coração da Mata Atlântica e, se aliar com uma ação que visa a preservação agroflorestal, o desenvolvimento do pequeno agricultor e o fomento do ecomercado está intrinsecamente ligado ao posicionamento adotado pela marca em seus manifestos. A chegada da linha Sabores da Mata Atlântica reforça a preocupação com a sustentabilidade que a Sorvetes Rochinha adota desde 2018 em suas ações.

Segundo Lupercio Moraes, CEO da Sorvetes Rochinha, esse é mais um dos passos de uma série de novas ações socioambientais que a empresa pretende angariar nos próximos anos. “Nós entendemos que a indústria de hoje tem papel fundamental no desenvolvimento socioeconômico e ambiental, com responsabilidade. A parceria com o Instituto AUÁ faz total sentido e chegou em um momento chave da marca. Vamos produzir sorvetes de alta qualidade, com frutas da Mata Atlântica, que tem tudo a ver com a história caiçara que tanto nos orgulha, por pertencer ao litoral norte”, ressalta.

Sorvete de Uvaia

Para Gabriel Menezes, presidente do Instituto AUÁ, a parceria com a Sorvetes Rochinha é o começo da materialização do propósito de se unir com marcas importantes, que tenham consciência sustentável e força para apresentar para o público as frutas nativas da Mata Atlântica.

“Quando fechamos uma parceria com uma indústria do porte da Rochinha, entendemos que é uma vitrine para que o consumidor conheça nossos sabores e também todo o trabalho executado por nós para preservar a floresta e suas riquezas, incentivar o pequeno produtor e fomentar o ecomercado. É mostrar para o consumidor toda a riqueza do bioma paulista por uma marca tradicionalmente paulista”, explica.

Com a iniciativa, a Sorvetes Rochinha acredita que é possível potencializar os pequenos negócios e contribuir com a preservação dos biomas brasileiros de maneira sustentável e, ao mesmo tempo, lucrativa para todas as esferas do desenvolvimento socioeconômico.

“A partir do momento que uma indústria do porte da Rochinha se alia à um Instituto com a credibilidade do AUÁ, sabemos que uma roda de desenvolvimento sustentável gira de maneira que preserva e transforma a vida de pessoas que vivem dos seus pequenos cultivos e negócios. Essa é a essência do lançamento do Sabores da Mata Atlântica: incentivar a preservação dos biomas pela agrofloresta, a economia local e os pequenos produtores”, revela Moraes.

Informações: Sorvete Rochinha

Sabores de fim de ano da Davvero Gelato ficam até o final de dezembro

As vitrines da Davvero Gelatocontinuam no clima Natalino com sabores preparados especialmente para as festas de final de ano, disponíveis até o final de dezembro.

Os destaques deste ano ficam por conta dos sabores Macadâmia, Chocotone com Gianduia; Sorbet de Figo, Iogurte com Amarena, Abóbora com Coco e Chocolate e Sorbet de Uva Vitória.

Os clientes podem consumir as delícias em copinho, casquinha, levar para viagem ou até mesmo encomendar para servir em casa. Todos os sabores podem ser encomendados com dois dias de antecedência e as entregas são realizadas pelo iFood ou retirada agendada.

Fotos: Henrique Peron

As receitas são preparadas sem conservantes, corantes nem saborizantes, pois as proprietárias usam essencialmente a fruta e apostam em criações de sabores cítricos e refrescantes como coringas. Sempre se adaptando às necessidades dos clientes, a Davvero tem opções veganas, sem glúten e sem lactose com propostas à base de água como o Chocolate sem lactose e os sorbets de Manga, Maracujá, Frutti di Bosco (morango, amora, framboesa e mirtillo), dentre outros.

Davvero Gelato Tradizionale
Itaim Bibi: Rua Pais de Araújo, 129
Iguatemi: Av. Brigadeiro Faria Lima, 2232 – Piso Boulevard
Moema: Av. Sabiá, 788 – Moema
Pinheiros: Rua dos Pinheiros, 773
Fazenda Churrascada: Avenida Morumbi, 5594 – Morumbi

Petit Potê é novidade no coração dos Jardins

Após um vídeo despretensioso em 2017 ensinando a fazer ovos de Páscoa a empresária Amanda Freires recebeu uma chuva de encomendas que a fez querer investir em um negócio próprio. E, assim, nasceu a Petit Potê, uma marca que oferece indulgências saudáveis e deliciosas.

“O nome veio de uma brincadeira que sempre me expresso quando gosto tanto de uma pessoa, que gostaria de guardar num pote. Assim surge a ideia da Petit Potê, uma coisinha fofa ali num potinho. Uma brincadeira com o chique, despretensioso e divertido ao mesmo tempo”, afirma Amanda.

A arquiteta e urbanista de formação e hoje estudante de Nutrição Amanda saiu de Cuiabá em busca de conhecimento viajando por alguns países, nos quais apreendeu novas técnicas de confeitaria e sorveteria. Participou de feiras internacionais de gastronomia e ainda realiza consultorias pelo Brasil a importantes empresas. Chegou em São Paulo e sentiu-se preparada para abrir seu próprio negócio, depois de três anos da marca, que vendia só on-line e por indicação.

A loja física situada na rua Oscar Freire, nos Jardins, bairro ligado à cultura, modernidade, artes, não foi escolhido por acaso e, sim, vem ao encontro do conceito nova-iorquino, com portinhas pequenas onde se vivencia grandes experiências. Segundo a proprietária, cada detalhe foi pensado com carinho e atenção, é o caso da fachada de flores que traz ligação com a natureza que a marca realça e, inclusive, defende com responsabilidade social usando material biodegradável.

Os rococós mostram a linha delicada, mas ao mesmo tempo moderna, com uma led rosa na frente, trazendo luz e brilho. Na decoração, uma luminária foi desenhada no formato de casquinha, e nas paredes o azulejo carrega uma representatividade nas cores e textura como se também fosse uma casquinha.

Os sorvetes são os queridinhos e seguem o estilo “soft”. Na seleção de sabores há os fixos, como chocolate e baunilha (R$ 6 o pequeno; e R$ 12 o grande) e os variáveis, como pistache; morango com pitaia e hibiscos (R$ 8 o pequeno; e R$ 15 o grande). A casquinha com decoração especial, que promete ser o pedido campeão de vendas, acrescenta pétalas de flores comestíveis e o Gold Leaf 18 Kilates (folha de ouro comestível), apelidado de sorvete Petit Potê (R$ R$ 9 o pequeno; e R$ 19 o grande). Há ainda venda de potes para viagem de 480 ml (R$ 42,50), e opção de casquinhas veganas feitas sem açúcar e sem glúten.

O espaço oferece outros itens além do sorvete. O cardápio tem o propósito de oferecer muitas fibras e proteínas e poucas calorias nos produtos. Na linha salgada há a torta do dia (R$ 18), coxinhas assada de frango (R$ 15) e de jaca (R$ 18), pastel de forno (R$ 15) e a versão vegetariana e vegana (R$ 18), croissant (R$ 8,50), pão de queijo (R$ 5,90) e por fim, quiche do dia (R$ 18).

Linha Doce tem bolos como o da Vovó (receitas comfort food) como cenoura, nega maluca, milho (R$ 15), Naked Cake (R$ 24) e o Brownie de chocolate (R$ 12). Os sucos têm duas sugestões: naturais – R$ 8,90 a R$ 10) e os funcionais como o Seca você (beterraba, morango e hibisco – R$ 19,90), o Pré Treino (melancia, canela e limão – R$ 19,90). Nos cafés, o grão trabalhado é da Senhor Espresso, de São José do Rio Pardo, com seu Bourbon Amarelo premiados pela BSCA em 2019, vendido como expresso (R$ 6), Affogato (R$ 12), Capuccino (R$ 10) e Macchiato (R$ 9,50). Ainda Há o Golden Milk (R$ 12) e o Matchá (R$ 12).

A Petit Potê trabalha apenas com produtos saudáveis, sem conservantes,0% açúcar e sem glúten e lactose, usando receitas com ingredientes frescos e naturais “É isso que queremos passar, uma integração do produto a arquitetura, levando saúde, bem-estar, longevidade e prazer”, conclui Amanda.

Petit Potê – Rua Oscar Freire, 562 – Jardins – São Paulo. Horário de funcionamento, de segunda a domingo, das 11h às 18h, durante a pandemia.

Ice Cream Roll inaugura mais uma unidade na cidade de São Paulo

Novo quiosque será no Shopping Eldorado; rede mantém planos de expansão mesmo na crise

Ice Cream Roll, maior franquia de sorvete tailandês no Brasil, inaugurou no último dia 22, mais uma unidade na cidade de São Paulo. Desta vez, o quiosque está no Shopping Eldorado, Zona Oeste da capital paulista. A rede, que chega a 25 lojas no país – sendo a 9ª na Região Metropolitana de São Paulo -, mantém os planos de expansão mesmo com a pandemia e deve inaugurar, até o final do ano, mais cinco lojas.

“Entendemos que este pode ser um momento importante para quem quer empreender e que deve ser aproveitado. Muitos shoppings estão com espaços disponíveis e em busca de novos negócios”, explica Roger Rodrigues, CEO da Ice Cream Roll.

A Ice Cream Roll é famosa pelo sorvete tailandês, mais popularmente conhecido como “sorvete de rolinho”: é feito na hora e os clientes podem escolher entre 1,6 mil combinações de sabores, incluindo linha diet e 100% cacau, sabores de massa, cobertura e toppings. A iguaria não demorou para ganhar o coração dos brasileiros e o sabor mais vendido na rede é o Floresta Negra, que leva Nutella®, morango e Bis na massa. Os acompanhamentos ficam à escolha do cliente.

Recentemente, a rede lançou o sorvete por delivery. Tal possibilidade, até pouco tempo atrás, não era adotada pelo fato de a iguaria ser de difícil armazenamento e pelo “ritual de lazer” que as pessoas cultivam ao “sair de casa para tomar um sorvete”. “Fomos desafiados a inovar”, pontua Rodrigues. Para que o sistema possa funcionar, alguns cuidados foram tomados: a entrega deve ser feita em, no máximo, 20 minutos, para garantir a integridade e o formato de “rolinho” do produto. O sorvete também deve ser armazenado em caixinhas previamente preparadas para manter a temperatura.

Paixão nacional

Para os próximos seis meses, época de maior calor, a expectativa da Ice Cream Roll é vender pelo menos 27 mil litros de sorvete. Essa paixão nacional, segundo dados da Abis (Associação Brasileira das Indústrias e do Setor de Sorvetes) movimentou R$ 13 bilhões em 2019. O Brasil ocupa a sexta posição entre os países no mundo que mais consomem sorvetes: são 5,5 litros por habitante/ano.

Ice Cream Roll Shopping Eldorado: Shopping Eldorado – Av. Rebouças, 3970, Pinheiros, São Paulo. Horário de funcionamento: das 10h às 20h. Pedidos: no balcão e via delivery pelo Uber Eats e iFood.

Dia das Crianças: A Tal da Castanha mostra como fazer Picolé Choconuts

Uma marca que pensa na saúde de todos e dedica atenção especial para aos pequenos, não abriria mão de apresentar uma receita pensando especialmente para o Dia das Crianças. O Picolé Choconuts é saudável e nutritivo, sendo ideal para o lanche da tarde.

A sobremesa que irá refrescar os dias mais quentes combina fonte de energia proveniente da banana e de gorduras saudáveis, da bebida de castanha de caju, garantindo dulçor e saciedade, sem abrir mão de ingredientes naturais e saudáveis. O Choconuts da A Tal da Castanha leva apenas quatro ingredientes: castanha-de-caju, cacau, açúcar demerara e água.

As castanhas-de-caju entregam proteínas de alta qualidade e são uma ótima fonte de boas gorduras e minerais; o cacau fornece sabor único e nutrientes, como o ferro, manganês, magnésio, cálcio e fósforo, além de ser rico em minerais; o açúcar demerara adoça na medida certa, sem exagero; e a água torna a bebida possível. A receita foi criada especialmente pela nutricionista Ale Luglio.

Picolé Choconuts

Ingredientes:
• 1 xícara de banana nanica madura em rodelas;
• 2 xícaras de Choconuts A Tal da Castanha;
• 3 colheres de sopa de chocolate 60% picado.

Modo de fazer:
Bata a banana com o Choconuts no processador ou liquidificador e junte os pedacinhos de chocolate. Em seguida, coloque em forminhas de picolé e leve ao freezer por 4 horas.

Fonte: A Tal da Castanha