Arquivo da categoria: sustentabilidade

Para um mundo mais sustentável, é preciso diminuir o consumo de carne

Grupo da Faculdade de Saúde Pública da USP traz dados e dicas sobre como assumir uma alimentação sustentável e acessível

Por Yasmin Oliveira – Editorias: Universidade – Jornal da USP

20190729_sustentarea
O ideal é substituir a carne por leguminosas, ovos e comer mais cereais integrais no dia a dia – Foto: Reprodução Sustentarea

Pelo bem do meio ambiente, você deveria reduzir seu consumo de carne. Pelo menos, é o que recomenda o Manifesto Sustentarea, documento produzido pelo Núcleo de Apoio às Atividades de Cultura e Extensão da USP (Nace) da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP, em São Paulo.

O manifesto traz recomendações de hábitos saudáveis e sustentáveis, além de informações sobre o assunto. O grupo é formado por alunos de graduação, pós-graduação e profissionais da saúde que são responsáveis pela disseminação do conteúdo.

O documento é direto: o maior problema é um alimento comum à mesa. Estudos do grupo revelam que o brasileiro come mais carne vermelha e processada do que deveria – muito mais do que a média recomendada. Também deixa de lado verduras e legumes.

O problema é que a produção de carne bovina tem impactos significativos para o meio ambiente. “Gera gases de efeito estufa, devastação de florestas e consome grande quantidade de água”, comenta a nutricionista Aline Carvalho, coordenadora do grupo. “É o ponto principal, porque representa 50% do impacto ambiental da dieta.”

Cópia de Manifesto
Capa do Manifesto Sustentarea – Foto: Reprodução

Na saúde, o consumo exagerado aumenta o risco de câncer, como diz estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS). O ideal é substituir por leguminosas, ovos e comer mais cereais integrais no dia a dia, como pão ou arroz. Para quem não quer abandonar a carne vermelha, o Sustentarea aconselha o consumo de até 500 gramas por semana.

Entretanto, o problema não é apenas a carne processada, mas a maneira que a produzimos e consumimos como um todo. “Se continuarmos consumindo do jeito que fazemos hoje, não haverá recursos suficientes para todos em 2050”, explica Aline, baseada em um artigo produzido em Harvard e publicado na revista The Lancet.equipe-sustentarea

Equipe do projeto de extensão Sustentarea coordenando pela nutricionista Aline Martins de Carvalho – Fotos: Cedidas pela Equipe Sustentarea

Como mudar o hábito e a alimentação?

O grupo reconhece que convencer as pessoas a mudar seus hábitos é um processo lento e difícil. Por isso, o manifesto traz o capítulo “O que você pode fazer?” para aproximar o leitor de uma rotina mais sustentável. As recomendações são simples, como evitar desperdícios ou prestar atenção nos rótulos de alimentos.

O Sustentarea também procura outras medidas práticas, como lançamento de revistas on-line de receitas sazonais, que priorizam pratos sem carne e com motivos para sua recomendação. Para Aline, essa é uma forma prática de disseminar informação de qualidade na mesa do brasileiro.

20190729_receitas_sustentare-1
Livros de receita e revista ajudam público a mudar hábitos – Foto: Reprodução

Apesar de ser difícil abandonar todos os alimentos industrializados em rotinas cansativas, é possível avaliar o que se compra de uma forma mais crítica, avaliando como foi produzido e o número de químicos na composição. Quanto mais natural, melhor. A nutricionista também recomenda que se cozinhe mais – uma forma de se conectar com o alimento.

“Quando a população se empodera desse conhecimento, tece o caminho para um futuro sustentável”, finaliza.

Cópia de Manifesto

Mais informações: FSP – USP

Iniciativas da Simple Organic que impactam positivamente a beleza sustentável

Pioneira na não utilização de caixas, marca brasileira utiliza somente ingredientes orgânicos certificados e investe constantemente em ações em prol da causa ambiental

Muito além dos rótulos, há empresas e marcas verdadeiramente engajadas na causa ambiental. É o caso da Simple Organic, marca brasileira ativista de cosméticos certificados por organismos internacionais, que tem em seu manifesto ações e projetos de sustentabilidade e de impacto positivo. Formulada com ingredientes orgânicos, veganos e naturais, toda a cadeia produtiva da marca está atenta aos princípios éticos, como bem-estar animal, respeito ao período de plantio, ou seja, seguindo práticas agroecológicas de cultivo.

“A produção de cosméticos orgânicos e veganos exige muito mais que a eliminação de agrotóxicos. Nossas fórmulas são livres de óleo mineral, silicones, corantes artificiais, conservantes e fragrâncias sintéticas, além de demais substâncias que podem prejudicar a saúde e a natureza, e muito menos são testadas em animais. Ser orgânico e vegano está diretamente ligado à preservação do meio ambiente”, destaca Patricia Lima, fundadora da marca.

Na semana em comemoração ao Meio Ambiente, seja na escolha pela não adoção de caixas para abrigar seus produtos até o recolhimento de embalagens para destinação correta do lixo, há uma série de iniciativas desenvolvidas pela marca a fim de contribuir com a preservação da natureza e a conscientização sobre pequenas escolhas do dia a dia.

Conheça as principais delas:

saquinhos organicos.jpgbag pac.jpg

1. Não a caixas e embalagens secundárias como as previstas pela Anvisa: pioneira na não utilização de caixas e embalagens como alternativa para diminuir a geração de lixo. A alternativa adotada pela Simple Organic foi a criação de saquinhos ecológicos para serem ressignificados da maneira que desejar.

batons embalagem reciclavel.jpg

2. Menos plástico: grande parte do portfólio da marca utiliza vidro e papelão reciclado para abrigar os produtos. As poucas embalagens feitas com plástico são PET, que apresentam um valor comercial muito maior se comparado ao comum para as cooperativas de reciclagem.

embalagem papelao reciclavel.jpg

3. Logística reversa – “Eu Reciclo”: engajada na luta pela minimização da produção de lixo, a Simple Organic investe na logística reversa em um processo semelhante à compensação de carbono. Na prática funciona da seguinte forma: os clientes vão até as lojas da Simple Organic para realizar o descarte correto das embalagens, ganham um voucher de desconto e a marca se encarrega de destinar corretamente os itens para as cooperativas de reciclagem de cada cidade.

loja simple.jpg

4. Construção com baixo impacto:  lojas da Simple Organic pelo país contam com personalidade e identidade próprias, mas sempre levando o conceito da marca. Entre os destaques do projeto está a sustentabilidade, que pode ser vista em diversos aspectos: da iluminação aos materiais utilizados nela, com destaque para iluminação LED, revestimentos de piso e parede reciclados, reutilizados ou de baixo impacto para produção, tintas à base de água, lonas de back light com produto PET, torneiras com economizadores de água, espelhos especiais com baixo teor de material poluente.

5. Ação social – Projeto Anajás: a comunidade Anajás, localizada na Ilha de Marajó, no Pará, é amparada por uma parceria firmada entre Simple Organic e Instituto Beraca em prol de comunidades vulneráveis. É lá onde é extraída parte do óleo de Pracaxi, matéria-prima utilizada na fabricação do BBA e do BBCream. Desde novembro de 2018, $1,00 de cada um dos produtos que utilizam o ingrediente em sua composição vendido em lojas físicas e online da marca é destinado para a comunidade.

Informações: Simple Organic

Dia Mundial do Meio Ambiente: saiba como evitar o descarte precipitado

Consertar ao invés de comprar é uma das alternativas sustentáveis

A pauta de sustentabilidade vem sendo discutida em diversos setores da indústria, no entanto, ainda é preciso ensinar novos hábitos para a população obter um consumo mais consciente. Segundo a ONU, 99% dos produtos são jogados fora em um período de seis meses. Sendo que, de acordo com um estudo feito pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF), o Brasil é o quarto país que mais produz lixo no mundo.

O descarte precipitado é um dos fatores que contribuem para a produção excessiva de entulho e, caso estes hábitos não mudem, a estimativa, segundo o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), é que a quantidade de lixo aumente de 1,3 bilhão de toneladas para 2,2 bilhões de toneladas até 2025.

Diante deste cenário, David Pereira, gerente do Porto Seguro Faz, dá três dicas para evitar o descarte precipitado.

limpando sofá

Cuide do seu produto: pode parecer estranho falar em cuidado, pois deveria ser algo comum, já que foi investido um valor no produto. No entanto, pequenas atitudes que contribuiriam para prolongar a vida útil da peça geralmente não são praticadas. “Fazemos diariamente muitas limpezas de móveis e percebemos que as pessoas não possuem hábitos para manter o produto por mais tempo” analisa David. “Aspirar o sofá semanalmente, além de uma limpeza profissional semestral ou anual, por exemplo, pode prevenir o acúmulo de bactérias e sujeiras que danificam o móvel, e assim evitar o descarte prematuro”, orienta.

consertar conserto notebook

Analise a possibilidade de conserto: identificar a oportunidade de conserto ao invés de troca é também muito importante, já que pode ser um problema fácil de solucionar. “Vivemos na era do consumo e do imediatismo. As pessoas não pensam na possibilidade de consertar o produto e veem como única alternativa a compra de algo novo. No entanto, arrumar ao invés de comprar é muito mais vantajoso financeiramente, além de contribuir com o meio ambiente”, comenta o gerente.

Middle aged woman repairing burst water pipe with a wrench
Foto: Mobile Home Living

Avalie se realmente sabe fazer o que está precisando: pensando em economizar com a mão de obra, algumas pessoas decidem montar ou instalar produtos que não possuem domínio. “Já recebemos diversos chamados de pessoas que acham que vão economizar fazendo algo sozinho e acabam perdendo ou danificando a peça”, conta David. Contratar um profissional que possua expertise também é um ato sustentável, para não perder o produto de forma precoce.

Porto Seguro Faz possui em seu portfólio diversos serviços que contribuem para essas ações sustentáveis, por meio de limpezas, consertos, instalações e manutenções, que podem ser contratados por qualquer pessoa, mesmo não sendo segurado da Porto Seguro. Para saber os serviços disponíveis do Porto Seguro Faz, acesse o site clicando aqui.

Evento reúne chefs e produtores contra o desperdício de alimentos

Festival do Consumo Consciente: Semeando Bons Hábitos terá oficinas gratuitas com chefs e feira de produtores engajados na redução do desperdício

O Brasil participa pela segunda vez da campanha internacional contra o desperdício de alimentos Stop Food Waste Day. Hoje, 24 de abril, dia D da campanha, será realizado em São Paulo o Festival do Consumo Consciente: Semeando Bons Hábitos, que vai reunir chefs, nutricionistas e produtores engajados na redução do desperdício. O evento acontece na Unibes Cultural, das 14h às 18h com entrada gratuita.

A iniciativa é idealizada pelo Grupo Compass em mais de 30 países. No Brasil, a ação acontece por meio da GRSA – Compass, responsável por servir mais de um milhão de refeições por dia em todo o País. Entre os embaixadores da campanha estão os chefs Renato Caleffi, do restaurante Le Manjue, e Morena Leite, do Capim Santo; e as nutricionistas Carina Muller, Alessandra Luglio e Cynthia Antonaccio.

“Queremos estimular a mudança de hábitos que podem fazer grande diferença. Aproveitar melhor os alimentos, ter uma horta em casa e planejar melhor as refeições e compras são atitudes simples do dia a dia que podem gerar um impacto muito positivo”, explica Mara Cristina Maran Baggio, nutricionista e gerente de Segurança e Qualidade da GRSA Compass.

alimentos

Durante o evento, o público poderá participar de oficinas com temas variados. A chef Morena Leite vai mostrar como usar sobras da geladeira para criar farofas bem brasileiras; a nutricionista e chef Carina Muller vai ensinar como fazer leites vegetais e reaproveitar o resíduo; a ONG Banco de alimentos apresentará receitas com aproveitamento Integral dos Alimentos e a Sabor de Fazenda participa com a aula “Mãos à Horta: como plantar ervas aromáticas”. O evento é aberto ao público e gratuito.

Para participar das oficinas é preciso fazer inscrição clicando aqui.

Programação:
14h às 18h – Feira aberta ao público
16h – Oficinas práticas (inscrições limitadas)
1 – Oficina com Morena Leite, chef proprietária do grupo Capim Santo
Tema: Farofa: a mistura brasileira (reaproveitamento da geladeira)
2 – Oficina de Sabor da Fazenda
Tema: Mãos à Horta: como plantar ervas aromáticas
17h – Oficinas práticas (inscrições limitadas)
3 – Oficina com Carina Muller, chef e nutricionista funcional
Tema: Leites vegetais: como fazer e reaproveitar o resíduo
4 – Oficina com Banco de Alimentos
Tema: Aproveitamento integral de alimentos

Festival do Consumo Consciente: Semeando Bons Hábitos
Dia 24 – das 14h às 18h
Local: Unibes Cultural
Rua Oscar Freire, 2500 – ao lado do metrô Sumaré

 

Apfel, restaurante vegetariano e orgânico, recebe mostra com 22 artistas

Uma apaixonada pelos mistérios da terra e de tudo o que pode nascer pela vontade da natureza, assim é Mylenne Signné, chilena radicada no Brasil há 30 anos. Ela propõe mais do que um modo saudável de se alimentar, apresentando, sobretudo, um estilo de vida e de nutrição.

Sua vida, desde maio de 2002, é dedicar carinho, amor e atenção ao restaurante vegetariano e orgânico Apfel, nos Jardins. Amante de cores, aromas e sabores, Mylenne aprecia substituir ingredientes. Como toda admiradora da nutrição orgânica, a chef sabe respeitar o tempo certo de cada safra, a colheita de cada legume ou verdura possui seu período certo na cozinha do restaurante.

Da cozinha de sua tia-avó no Chile, ela carrega as lembranças mais saborosas da infância. No Brasil, aprendeu a importância da cozinha vegetariana , com uma das precursoras deste tipo de alimentação ( Tia Lúcia, proprietária do primeiro vegetariano de Saõ Paulo) em um país ainda novato e pouco entusiasta deste tipo de culinária.

Seu restaurante, além de vegetariano e orgânico, é sustentável; a equipe cuida de uma horta própria, reusa a água e estimula o aproveitamento total dos alimentos. Seu lifestylle, carrega o conceito natural de seu comportamento, e esta definição é traduzida nos pratos que a chef prepara no Apfel.

apfel 2.png

São 18 opções de saladas e 17 de pratos quentes, além das sobremesas, que variam todos os dias. A estrela dos doces é a torta de frutas vermelhas, que está entre as mais pedidas pelos clientes e habitues. Além disso, a casa oferece alguns eleitos do público, como o nhoque de beterraba com pesto de brócolis, o risoto de quinoa com legumes e shitake e, claro, as empanadas chilenas na versão da chef.

apfel1

Para Mylenne, “nada é novo, tudo se reinventa”, e ela gosta mesmo é de “ brincar” com as alquimias deliciosas de uma cozinha rica em sabor, cor e textura. O restaurante também produz sob demanda, aceita pedidos de buffet em domicílio, previamente combinado com a chef, que poderá estabelecer as melhores opções de entradas, prato principal e sobremesa, de acordo com a ocasião.

Pet friendly e amante de bicicletas também possuem espaço no restaurante – vale conhecer o Apfel Bike, com localização privilegiada, o local traduz a convicção de que viver bem é apenas mudar hábitos e atitudes. Mylenne nos mostra, com sua casa, que reunir amigos e família ao redor de uma mesa, é apenas o reflexo de uma nova forma de viver .

Mostra Elementos

Hoje (11) ocorre a inauguração da mostra Elementos. Trata-se de uma coletiva com 22 artistas apresentando obras em diferentes estilos, técnicas e materiais, indo desde as tradicionais telas aos mais inusitados materiais, como os refugos da joalheria. As obras ficarão expostas até o dia 11 de maio. A abertura será realiza esta noite, das 18 às 21 horas.

apfel

Apfel Jardins – Rua Bela Cintra, 1343 – Jardins – São Paulo – SP – Horário de funcionamento: de segunda a sexta: das 11:30h às 15h. Sábados, domingos e feriados, das 11h às 16h. Valores: preço único R$ 37,90 de segunda a sexta-feira; e R$ 43,90 aos sábados, domingos e feriados. 

Cinco coisas que talvez você não saiba sobre os produtos Natura

Além do uso de ingredientes da biodiversidade e de produtos com cheirinho e textura envolventes, a Natura também oferece produtos que fazem bem ao planeta. Confira:

Perfumes com longa durabilidade, hidratantes refrescantes e tons marcantes. Por esses e outros motivos a Natura é a marca de cosméticos queridinha entre as consumidoras. Mas, além da funcionalidade e qualidade dos produtos, a empresa tem políticas sustentáveis e de respeito com a natureza. Veja o Top 5 de curiosidades sobre os produtos Natura.

1. Política de refis

Há 35 anos a Natura foi pioneira na utilização de refil de produtos cosméticos no Brasil. Mais de 110 itens da marca, em linhas como Ekos, Erva Doce, Tododia, Plant e Sève, contam com refis, e a economia dessa opção representa entre 20% e 30% em comparação com o valor do produto regular. A iniciativa reforça um dos pilares de sustentabilidade da empresa, o “Mais beleza, menos lixo”. A emissão relativa de carbono de um refil da Natura é, em média, 47% menor do que um item regular do portfólio e contribui para retirar do meio ambiente 1,6 mil toneladas de plástico anualmente, o equivalente ao volume de lixo gerado por 3 milhões de pessoas em um único dia. Veja uma opção de produto:

tododia refil natura

Refil Desodorante Hidratante Corporal: nutrição essencial com textura suave e aveludada, que nutre e hidrata imediatamente, protegendo, restaurando e revigorando a pele. Ideal para pele normal a seca. A versão em refil é feita com 85% menos plástico do que a embalagem original. Preço sugerido: R$ 31,50 (400 ml)

2. Embalagens recicladas

Nas linhas Ekos e Sève as embalagens são 100% feitas de PET reciclado pós-consumo, iniciativa que contribui para evitar o descarte de plástico em oceanos ou aterros sanitários. Esses materiais, que seriam descartados como resíduos, passam por um processo de transformação que permite reutilizá-lo em embalagens, prolongando sua vida útil. Além do uso de materiais reciclados pós-consumo, a Natura também investe no aumento do uso de polietileno verde (PE verde), plástico produzido a partir do etanol de cana-de-açúcar, uma matéria-prima renovável, enquanto os polietilenos tradicionais utilizam matérias-primas de fonte fóssil, como petróleo. O PE verde apresenta mesmo potencial de reciclagem que o PE tradicional, com o benefício de impactar menos na emissão de gases do efeito estufa, que causam mudanças climáticas. Em 2017, 21% das embalagens produzidas pela companhia no Brasil foram ecoeficientes – ou seja, têm 50% a menos de plástico na sua composição ou mais da metade dos materiais são reciclados pós-consumo ou renováveis. Veja uma opção de produto:

manteiga ucuuba

Manteiga reparadora para corpo e áreas ressecadas: possui alta concentração de manteiga de ucuuba, estimulando a produção natural de colágeno e elastina. Textura inovadora: ultraleve e hidratante. Garante reparação profunda para as áreas mais ressecadas do corpo. Preço sugerido: R$ 60,50 (200g)

3. Álcool orgânico

A Natura, a Casa de Perfumaria do Brasil, passou a incluir, já em 2006, um percentual de álcool orgânico na formulação de seus perfumes. Hoje, todos os perfumes da Natura são totalmente formulados com álcool orgânico, contribuindo para a recuperação da vegetação nativa e retorno de mais de 340 espécies ao seu habitat natural, além de reduzirem a emissão de gases causadores do aquecimento global e aumentarem em 30% o volume de água dos córregos e rios na região de cultivo. Veja uma opção de produto:

kaiak ultra natura

Kaiak Ultra Feminino: combinação dos acordes ultrarrefrescantes de anis com o estoraque, envolvidos pela feminilidade do jasmim e pela delicadeza da lavanda. Coloque a fragrância na geladeira antes de usar para uma sensação ainda mais refrescante. Preço Sugerido: R$ 121,90 (100ml)

4. Produtos Veganos

A Natura sempre buscou a vegetalização dos seus produtos, lançando o primeiro sabonete em barra do mercado com óleos 100% vegetais. Além disso, prioriza o uso de ingredientes de origem vegetal e aqueles obtidos por processos industriais verdes em todas as categorias de produtos. Como um dos resultados desse compromisso, hoje grande parte do portfólio possui produtos que podem ser consumidos por vegetarianos ou veganos. Hidratante para o corpo, demaquilante de rosto, desodorante colônia e variadas cores de batons estão entre os produtos que não possuem nenhum ingrediente animal em sua composição. Veja uma opção de produto:

mamae e bebe natura

Mamãe e Bebê Água de Colônia sem álcool: cítrico leve. Aconchego e cuidado em uma fragrância que combina suaves flores de lavanda com notas levemente adocicadas. Preço sugerido: R$ 72,90 (100 ml)

5. Sem testes em animais

Além do compromisso da vegetalização que se estende por seu portfólio, desde 2006 a Natura não realiza testes em animais no processo de desenvolvimento de seus produtos e ingredientes. Ano passado, conquistou o selo Leaping Bunny, certificação da Cruelty Free International contra testes em animais e da Peta (People for the Ethical Treatment of Animals), outra organização que apoia e atesta que nenhum produto ou ingrediente da Natura (ou de seus fornecedores) foi testado em animais. Veja uma opção de produto:

desodorante gel detox natura

Desodorante Gel Creme Detox: proporciona hidratação imediata, proteção e purificação da pele, pois possui a inovadora Ação Detox Antipoluição e Antioxidante: o produto forma uma barreira protetora contra partículas poluentes que podem agredir a pele, além de combater os radicais livres, moléculas produzidas no organismo que podem danificar as células e provocar o envelhecimento precoce da pele. Sua textura leve como um gel e ao mesmo tempo deliciosamente cremosa, é ideal para a automassagem, que além de promover um momento de conexão com o próprio corpo, também potencializa a ação detox do produto, por aumentar a circulação sanguínea. Preço sugerido: R$ 31,90 (200 ml)

Onde encontrar: por meio de uma Consultora Natura, na Rede Natura ou nas Lojas próprias da Natura, em São Paulo, São Caetano do Sul, Ribeirão Preto, Alphaville São Paulo, Campinas, Florianópolis, Belo Horizonte, Goiânia, Brasília, Campo Grande, Curitiba e no Rio de Janeiro.

 

Nova dieta pode prevenir catástrofes ambientais, diz pesquisa

Uma nova dieta planetária estudada na Universidade de Harvard (EUA) pode ajudar a evitar 11 milhões de mortes por ano. Isso é o que dizem pesquisadores que desenvolveram uma dieta que promete salvar vidas e o meio ambiente apenas com mudança de hábitos alimentares. A médica nutróloga Ana Luisa Vilela, especialista em emagrecimento da capital paulista, conta como isso pode ser encaixado na rotina.

Ao contrário do que muitos estão imaginando a dieta não é vegana ou vegetariana. “É apenas mais fracionada, sendo mais restritiva para alguns itens que podem estar destruindo a humanidade e farta em outros que não destroem o meio ambiente – o que naturalmente já significa ser uma mais saudável e também mais equilibrada”, fala a médica.

E não é difícil de aderir. Para colocar em prática, Ana conta que é preciso obedecer ao tamanho das porções recomendadas pelos cientistas. Então é preciso diminuir a quantidade de carnes vermelhas, substituindo-as pelas brancas. Assim, as verduras e legumes serão a fonte do restante de proteína que o corpo necessita.

“As leguminosas (como feijões, grão de bico e lentilhas) deve então entrar na alimentação diariamente, assim como todas as frutas, verduras e legumes, que devem representar metade de cada refeição. Isso permite uma alimentação saudável, completa e muito flexível nas combinações”, garante a especialista.

Os pesquisadores afirmam ainda que a dieta vai evitar cerca de 11 milhões mortes ao ano. A médica conta que isso se deve as doenças relacionadas a dietas pouco saudáveis que levam a ataques cardíacos, derrames, hipertensão, diabetes e câncer, por exemplo.

Além disso, como a dieta é bem fracionada pretende reduzir o impacto ambiental que a indústria agropecuária tem gerado na água, na terra e nas mudanças climáticas e ainda pode reduzir o desperdício de comida – já que as porções são bem controladas em gramas, sendo:

nozes pixabay
Pixabay

=Nozes: 50g por dia

235ea-lentilha-alvimann
=Feijão, grão de bico, lentilhas e outras leguminosas: 75g por dia

peixe
=Peixe: 28g por dia

OVOS
=Ovos: 13g por dia (pouco mais de um por semana)

frango picante
=Carne: 14g de carne vermelha por dia e 29g de frango por dia

arroz lavar lavado pixabay
Pixabay

=Carboidratos: 232g por dia de grãos integrais, como pão e arroz, e 50g por dia de legumes e verduras ricos em amido

leite
=Laticínios: 250g, o equivalente a um copo de leite

verduras legumes frutas
=Legumes (300g) e frutas (200g)

Fonte: Ana Luisa Vilela é graduada pela Faculdade de Medicina de Itajubá – MG, especialista pelo Instituto Garrido de Obesidade e Gastroenterologia (Beneficência Portuguesa de São Paulo) e pós graduada em Nutrição Médica pelo Instituto GANEP de Nutrição Humana também na Beneficência Portuguesa de São Paulo e estágio concluído pelo Hospital das Clinicas de São Paulo – HCFMUSP. Hoje, dedica-se, na rede da Clínica Slim Form, a melhorar a autoestima de seus pacientes com sobrepeso com tratamentos personalizados que aliam beleza e saúde.

Dia Mundial da Água: especialista indica cinco atitudes para evitar o desperdício

Economia circular, novas tecnologias hidrossanitárias e calculadora de consumo são alguns exemplos que contribuem com a preservação da água

Comemorado no dia 22 de março, o Dia Mundial da Água foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1992, durante uma conferência sobre o meio ambiente e o desenvolvimento. A data debate e alerta anualmente sobre alternativas para preservar um dos bens mais importantes do planeta.

A escolha de um dia dedicado à água reforça a grande importância desse patrimônio natural na vida das pessoas e no equilíbrio dos ecossistemas. Além de reforçar também a necessidade de conscientizar a população sobre o cuidado e a preservação desse bem, que desde muito tempo vem sendo explorado. A disponibilidade da água faz com que o seu valor seja esquecido, mas, na realidade, casos de regiões com escassez estão cada vez mais comuns.

“Estamos tratando com uma questão que afeta diretamente a fonte de vida da população, por isso medidas sustentáveis precisam ser aplicadas. Buscamos incentivar nossos colaboradores e clientes a economizar e preservar, além disso, também tentamos dar o exemplo praticando a economia circular. Coletamos a água da chuva e reutilizamos para limpeza dos espaços internos da empresa e pátios”, ressalta o gerente industrial da Censi, Arilson Decarlos.

Se conscientize você também. O especialista separou cinco dicas para você economizar em casa, anote aí:

água

– Economia Circular: ainda pouco conhecida, essa atitude busca dar valor ao que seria descartado. Alguns ambientalistas consideram que o consumo de água dentro do conceito de economia circular não é só uma opção, mas uma questão de sobrevivência. Dentro desse novo sistema, ao invés de descartar as águas residuais ou esgoto, é encontrado uma forma de reinserir no sistema evitando a realização de uma nova captação.

– Verifique vazamentos: nem sempre os vazamentos são visíveis, podendo ser também internamente. Nesse caso, se você não ficar de olho, só vai descobrir quando sua conta estiver nas alturas e uma grande quantidade de água ter sido desperdiçada. Um método comum para identificar o vazamento é fechar todas as saídas de água da residência e observar se o ponteiro do medidor continua girando. Se continuar, procure um profissional imediatamente, há grandes chances de encontrar um vazamento. Investir em mecanismos de antivazamento ajuda a prevenir e identificar.

mulher escovando dentes
Foto: JanFidler/Morguefile

– Economize água sempre que possível: quando for escovar os dentes, lavar a louça ou fazer a barba, não esqueça de fechar a torneira nos momentos em que não estiver usando. Uma torneira aberta pode desperdiçar em média 80 litros de água a cada cinco minutos. Não enrole na hora do banho, e também mantenha o chuveiro desligado enquanto não precisar da água. Evite lavar calçadas e garagens com água potável e colocar poucas peças de roupa para lavar, espere acumular o suficiente para atingir a capacidade total da máquina.

– Produtos hidrossanitários: além do antivazamento, outros produtos também podem auxiliar na economia de água. O sistema de duplo acionamento, por exemplo, diminui o gasto de 50% até 75% em relação às convencionais. Já os restritores e redutores de vazão são indicados para controlar a pressão da água e evitar o desperdício. Eles reduzem a saída de água em até quatro litros por minuto.

calculadora.png

– Calculadora on-line: você sabe o quanto de água gasta por dia? E se o seu consumo está dentro do indicado para cada habitante? A Organização das Nações Unidas (ONU) considera 110 litros de água por dia o ideal por pessoa. Para medir o quanto você gasta, existem algumas opções de calculadores on-line disponíveis. Por exemplo, clicando aqui, onde você coloca quantas pessoas moram na residência e o consumo mensal para verificar se a mediação está dentro ou acima do indicado pela ONU.

Dia Mundial da Água: dicas para reduzir o consumo na limpeza doméstica

De acordo com o Estudo Global sobre Cuidados Domésticos realizado pela consultoria Nielsen, 1 em cada 3 entrevistados limpam suas casas diariamente e 31% lavam roupas todos os dias. No entanto, sabemos que essa rotina de cuidados domésticos provoca impactos sobre o meio ambiente e a água que consumimos.

Os consumidores que buscam por produtos eficazes na limpeza e que contribuam com a economia de água e energia podem encontrar desde produtos biodegradáveis, ​​formulados com ingredientes que minimizam a contaminação da água e reduzem o dano nos ecossistemas fluviais, assim como soluções concentradas, que podem economizar até 25% de água em seu processo de produção, sem falar da melhor eficiência na etapa de transporte.

Algumas dicas para cuidar da água ao lavar roupas e limpar a casa:

1) Procure por detergentes biodegradáveis ​​para lavar roupas e louças

mulher lavando louçã pixabay
Pixabay

A maioria dos detergentes tem agentes quelantes que ajudam a remover manchas mais difíceis, como graxa, gordura, leite e tinta. No entanto, muitos produtos usam agentes quelantes que contêm fosfatos e são prejudiciais à saúde humana e ao meio ambiente. Os fosfatos são eliminados pelo encanamento, contaminando a água dos rios. Sua presença gera um crescimento excessivo de algas e um aumento no consumo de oxigênio da água, o que prejudica a vida aquática e o equilíbrio ecológico dos rios, causando a morte de plantas e animais.

Uma alternativa mais ecológica é o uso de quelantes sem fosfatos e com alto poder de limpeza, contribuindo com o equilíbrio dos ecossistemas.

2) Escolha lava-roupas que reduzam os ciclos de lavagem das roupas

lavanderia maquina de lavar tabua de passar pixabay

Normalmente, separamos nossas roupas entre peças brancas e coloridas para evitar manchas. Isso nos leva a aumentar o número de lavagens, consumindo mais água e energia. No entanto, existem produtos cujas fórmulas contêm um inibidor de transferência de cor e impedem a coloração dos tecidos brancos, permitindo que todas as roupas sejam combinadas em uma única lavagem.

Por exemplo, em um estudo da Fundação Espaço ECO (FEE), o ativo Sokalan HP 56, da BASF, aplicado em detergentes líquidos ou em barra e que atua como inibidor de transferência de cor reduz em 20% o impacto ambiental da lavagem de roupas. Como resultado, a quantidade de água consumida por uma casa com quatro pessoas em um ano diminui em 1.100 litros, que equivale ao consumo diário de água de cinco pessoas ou 100 lavagens em uma máquina de lavar louça ou 12 quilos de carbono para a atmosfera.

3) Procure produtos que eliminem micróbios em uma única lavagem

produtos limpeza.png

As bactérias presentes na pele podem gerar maus odores em nossas roupas, principalmente naquelas que usamos para realizar atividades físicas. Detergentes para a roupa com um alto espectro de proteção antibacteriana evitam a proliferação de microrganismos e, consequentemente, de odores desagradáveis nas roupas.

Esse tipo de inovação nas fórmulas dos produtos é ainda mais relevante se observarmos que 74% dos consumidores da América Latina usam máquinas de lavar e apontam como atributos necessários a alta eficiência (61%) e a preservação da cor (48%), de acordo com o estudo da Nielsen.

A Basf criou o conceito Cleannovation (Limpeza + Inovação) reunindo um portfólio de soluções e ativos, que quando adicionado a produtos de limpeza, não só possibilitam a redução do consumo de recursos naturais, como água e energia, mas também otimizam o tempo que dedicamos aos cuidados com o lar. Com uma vida diária e uma rotina cada vez mais acelerada, ter mais algumas horas de tempo livre tornou-se uma aspiração comum aos consumidores. Para conhecer estas e outras soluções visite o site clicando aqui.

Dia Mundial das Florestas: Osklen lança movimento “Asap Forests”

Movimento de conscientização sobre a proteção da Floresta Amazônica e de suas reservas indígenas acontece no espaço Osklen Ipanema

Para celebrar o Dia Mundial das Florestas, comemorado hoje (21), Osklen lança a coleção ASAP Forests nesta 5a-feira – um chamado não só para a proteção da Floresta Amazônica e de suas reservas indígenas, que tanto contribuem para a preservação deste ecossistema, como também para a preservação das demais Florestas, com manifesto no espaço Osklen Ipanema.

A programação contará com intervenções na fachada e interior do espaço, que ainda terá uma área dedicada a apresentar o portfólio dos projetos sustentáveis da marca, o resultado de 20 anos de investimento em inovação para um consumo mais consciente.

O conceito ASAP (As Sustainable As Possible | As Soon As Possible) reforça a urgência da adoção de práticas e atitudes mais sustentáveis que vem norteando as iniciativas da marca, não só para reduzir o impacto socioambiental, como para sensibilizar e despertar a reflexão sobre o tema.

Todas as ações são realizadas pela equipe criativa, colaboradores e apoiadores da Osklen. O evento também contará com ativação da Amigos do Parque, organização que cuida da maior floresta urbana reflorestada do mundo: o Parque Nacional da Tijuca.

OSKLEN.jpg

A coleção Forests, que já está disponível nas lojas, traz tons terrosos e texturas inspiradas nas florestas do Brasil, reforçando a habilidade da Osklen em interpretar a natureza e harmonizá-la com a moda.