Arquivo da categoria: sustentabilidade

Produtos feitos com ingredientes descartados pela indústria alimentícia pela aparência

Novos itens de beleza da The Body Shop estimulam ainda mais a sustentabilidade

Com o objetivo de evidenciar a vida real, a The Body Shop lança produtos que representam a beleza imperfeita. A marca inglesa foi buscar os melhores ingredientes naturais que parecem ser “feios” à primeira vista, mas que no fundo, são muito mais do que os olhos podem ver.

Três novas linhas, que utilizam alimentos descartados pela indústria alimentícia por terem a aparência considerada fora dos padrões, garantem cuidados essenciais para o corpo e rosto. O formato estranho da banana nutre a pele enquanto a raiz diferente do gengibre energiza a rotina de beleza corporal e a cenoura diferente do formato padrão ajuda a manter a pele do rosto radiante.

A linha de Gengibre, de edição limitada, apresenta uma fragrância refrescante e é enriquecida com extrato da raiz de Gengibre proveniente da Índia, que deixa a pele energizada. Composta por esfoliante corporal, que remove as impurezas suavemente, é enriquecido com grãos de açúcar do Comércio com Comunidades da Cana de Açúcar do Paraguai.

Para complementar o ritual, o Shower Gel limpa enquanto mantém a pele perfumada e o Body Yogurt, 100% vegano, contém leite de amêndoas do Comércio com Comunidades da Espanha e ácido hialurônico, que fornecem a hidratação necessária para manter a pele macia durante o dia todo e ainda apresenta absorção ultrarrápida de 15 segundos!

A linha de banana também é uma edição especial, que estará à venda por tempo limitado, 100% vegana, tem como principal ativo o purê de bananas do comércio com comunidades do Equador, que garante aos produtos uma fragrância gourmand. As notas frutadas e exóticas se complementam e deixam a pele mais hidratada e com um aroma vibrante.

Apresenta notas de topo de bananas maduras e folhas de bananeira; notas de coração de purê de banana e acorde de leite e notas de base de Coco e almíscar branco (white musk). Ela também é composta por três itens: esfoliante corporal, shower gel e body yogurt.

banner_1_ginger_banana_UK20191

Devido a grande procura dos consumidores mundialmente, a primeira linha facial de cenoura está de volta para cuidar da pele com itens super naturais de formulação simples. Com antioxidantes conhecidos por neutralizar os efeitos dos agentes externos, apresenta efeito protetor, além de reforçar as camadas de hidratação por até 72h e proteger a pele das agressões externas.

Indicada para todos os tipos de pele, contém cenouras orgânicas do Reino Unido, que também seriam descartadas pela indústria alimentícia por sua aparência, já que tem um aspecto retorcido. Esses alimentos provêm de um negócio familiar britânico, que garante produtos de primeira linha. Outro ingrediente presente na composição é o Aloe Vera do Comércio com Comuniades do México. A linha ainda conta com Gel de Limpeza, que desobstruí os poros e Loção Hidratante que hidrata e realça a luminosidade.

Saiba mais sobre essas novidades sustentáveis:

Esfoliante Corporal Gengibre – 250ml – Preço: R$ 119,00

esfoliante gengibre

Edição limitada. Remove as células mortas da pele, deixando-a macia e suave. Possui extrato da raiz de gengibre proveniente da Índia e grãos de açúcar do Comércio com Comunidades de cana de açúcar do Paraguai.

Shower Gel Gengibre – 250ml – Preço: R$ 45,00

shower gel gengibre.png

Sabonete líquido em gel, para banho, de edição limitada que limpa e deixa a pele suave e levemente perfumada com fragrância refrescante de gengibre. Possui extrato da raiz do gengibre proveniente da Índia na sua formulação.

Body Yogurt Gengibre – 200ml – Preço: R$ 62,00

body iogurte gengibre.png

Deliciosa loção corporal, com aparência de iogurte, que possui uma textura super leve e de rápida absorção, oferecendo até 48h de hidratação. Fórmula 100% vegana e não pegajosa, enriquecido com extrato da raiz do gengibre proveniente da Índia e leite de amêndoas orgânico do Comércio com Comunidades da Espanha.

Esfoliante Corporal Banana – 200ml – Preço: R$ 109,00

esfoliante body banana.png

Edição limitada. Enriquecido com purê de bananas orgânicas que são descartadas pela indústria alimentícia devido aos seus formatos não convencionais, deixa a pele macia, suave e com uma fragrância deliciosamente de banana gourmand.

Shower Cream Banana – 250ml – Preço: R$ 45,00

shower cream banana.png

Sabonete líquido cremoso para banho, 100% vegano e de edição limitada que limpa e deixa a pele suave e levemente perfumada com fragrância gourmand de banana. Enriquecido com purê de bananas orgânicas que são descartadas pela indústria alimentícia devido aos seus formatos não convencionais.

Body Yogurt Banana – 200ml – Preço: R$ 62,00

body iogurte banana.png

Deliciosa loção corporal, com aparência de iogurte, que possui uma textura super leve e de rápida absorção, oferecendo até 48h de hidratação. Fórmula não pegajosa e enriquecido com purê de bananas orgânicas que são descartadas pela indústria alimentícia devido aos seus formatos não convencionais.

Gel de Limpeza Facial Cenoura – 100ml – Preço: R$ 72,00

gel limpeza facial cenoura.png

100% vegano, que limpa a pele deixando-a suave e refrescante, livre das impurezas diárias. Enriquecido com cenouras orgânicas que são descartadas pela indústria alimentícia, devido ao seu formato não convencional. Modo de uso: Aplique na face e pescoço com movimentos circulares e enxague em seguida.

Loção Hidratante Facial Cenoura – 50ml – Preço: R$ 88,00

creme hidratante cenoura.png

100% vegana, que hidrata a pele deixando-a macia, suave e com aspecto saudável, proporcionando até 72h de hidratação. Enriquecido com cenouras orgânicas que são descartadas pela indústria alimentícia, devido ao seu formato não convencional. Modo de uso: Aplique na face e pescoço com a ponta dos dedos em movimentos ascendentes. O seu uso diário ajuda a manter a pele hidratada.

Informações: The Body Shop

Como aproveitar ao máximo os alimentos

O desperdício, que já não é bem-vindo em tempo algum, em tempos de crise é um grande inimigo. Por isso o aproveitamento máximo dos alimentos é uma alternativa muito atraente, ainda mais quando resulta em pratos saborosos e fáceis de fazer

Essa é uma das especialidades da Consultora em Gastronomia e Gestão de Negócios em Alimentação, Elis Cavalcante, com experiência de mais de 20 anos no segmento.

lata de lixo pixabay
Pixabay

Elis aponta os cinco maiores desperdícios na cozinha, tanto em casa quanto no bar ou restaurante:
· Estocar alimentos por longos períodos;
· Comprar sem planejamento;
· Preparar mais do que a demanda;
· Descartar partes comestíveis dos ingredientes;
· Demora no consumo de alimentos perecíveis, reduz o aproveitamento ou leva ao descarte;
· Colocar no prato quantidade maior do que a que será consumida.

FreeGreatPicture compras supermercado
FreeGreatPicture

A especialista enumera alguns caminhos para corrigir esses vícios do dia a dia, que, à primeira vista, podem até parecer simples, mas que devem servir como uma espécie de mantra para quem cozinha:
1. Planeje as compras de alimentos;
2. Compre apenas a quantidade que será consumida;
3. Não mantenha alimentos frescos em geladeira por mais de uma semana;
4. Branqueie vegetais ou prepare os alimentos e congele;
5. Utilize partes dos alimentos que seriam dispensadas no preparo de caldos: aparas de carnes e ossos (caldo de carne), cabeças e espinhas de peixe (caldo de peixe), ossos de frango (caldo de galinha) e cascas, talos e folhas (caldo de legumes);
6. Use os vegetais de forma integral ou utilize as cascas, folhas, talos e sementes em outras preparações;
7. Crie o sentido de respeito ao alimento e sobre o impacto que a produção de alimentos gera no meio ambiente e social.

alimentos

Em seus cursos e palestras a Consultora Elis Cavalcante também ensina truques para deixar os alimentos mais saborosos, tais como:
· Use alimentos frescos;
· Faça o pré-preparo antecipado;
· Reduza o cozimento em água;
· Use temperos não convencionais em alimentos do dia a dia;
· Adeque a temperatura de cozimento ao tipo de alimento;
· Aplique corretamente as técnicas de cocção;
· Exclua temperos prontos e alimentos industrializados;
· Livre-se de velhos paradigmas da alimentação;
· Inove!

Elis Cavalcante também ensina a preparar pratos saborosos e muito práticos usando aquelas partes dos alimentos que, habitualmente são dispensados, não só pelas donas de casa, mas também nos restaurantes, como nessa torta, onde ela usa as cascas da banana e o resultado é maravilhoso.

Tortinha de chocolate e banana brulê

chocolate_caramel_banana_slice
Foto meramente ilustrativa

Ingredientes
4 bananas nanicas
1 xícara (chá) água
1 xícara (chá) de açúcar
2 colheres (sopa) de manteiga
4 colheres (sopa) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de leite morno
1 xícara (chá) de leite em pó
2 colheres (sopa) chocolate em pó
1 colher (sopa) de cacau em pó

Preparo
Descasque as bananas, enrole os frutos com filme plástico, deixando bem aderido às frutas, e guarde em geladeira. Triture a casca da banana com o açúcar e a água e cozinhe em fogo baixo até engrossar. Coloque essa mistura no liquidificador e bata com os outros ingredientes, menos a banana. Coloque novamente na panela e cozinhe, mexendo sem parar até que desprenda do fundo da panela. Coloque a mistura em forminhas de empada, aperte bem e deixe esfriar. Desenforme, coloque fatias de banana, salpique açúcar e caramelize com maçarico.

Rendimento: 10 porções

elis

Fonte: Elis Cavalcante é consultora em gestão estratégica de serviços de alimentação. É diretora da Ideias e Tendências – e uma das maiores especialistas do Brasil nos métodos Cook Chill e Sous Vide, apontados como os novos caminhos da culinária, por serem mais econômicos e deixarem os alimentos mais saudáveis e saborosos. Possui MBA em gestão empresarial pela HSM Educação/The Drucker Institute, é graduada em Turismo e Hospitalidade pelo Instituto Federal de São Paulo e é Técnica em Nutrição e Dietética pela ETE Getúlio Vargas.

Especialista dá dicas de hábitos e ingredientes para um cardápio saudável

É notável que a relação de muitos brasileiros com a alimentação tem mudado muito nos últimos anos. A busca por um estilo de vida mais saudável e a preocupação com a procedência dos alimentos ingeridos no dia a dia tem se tornado cada vez mais evidente, dando um espaço cada vez maior para o consumo de produtos naturais e orgânicos e para a adoção de práticas mais sustentáveis na hora de cozinhar.

Pensando nisso, o chef Renato Caleffi, responsável pelo renomado restaurante paulista Le Manjue, e professor no Curso de Especialização Cuisine Santé do Centro Europeu, uma das principais escolas de gastronomia do país, apontou alguns hábitos indispensáveis para ele no cotidiano da profissão e que tornam o preparo diário das refeições mais saudável e natural.

Pioneiro na aplicação, gestão e consultoria da gastronomia saudável e orgânica no Brasil, o chef garante que um dos costumes fundamentais para um cardápio com menos elementos prejudiciais à saúde é o uso de alimentos orgânicos. “Alimentos que foram cultivados com recursos mais naturais, sem o uso de fertilizantes artificiais ou pesticidas, são sempre a melhor opção para a qualidade do prato, para a saúde do consumidor e para o meio ambiente”, afirma.

organicos

Além disso, usar o mínimo de produtos industrializados também faz toda a diferença. “O ideal é montar e preparar as receitas com o máximo de ingredientes frescos, deixando os industrializados e segundo plano, como por exemplo substituir o molho de tomate pronto embalado, por um caseiro feito na hora com tomates frescos”, explica Renato Caleffi.

oleaginosas pixabay
Pixabay

Outra dica que agrega saúde e sustentabilidade ao cardápio é substituir as fontes de proteína de origem animal por opções menos agressivas ao meio ambiente*. “As opções alternativas a carne estão cada vez mais acessíveis, basta pesquisar e encontrar novas fontes de proteína e sabores que encaixe melhor em cada dieta”, comenta o especialista.

mel polen pixabay

O aproveitamento total dos alimentos também é essencial para quem preza por um estilo vida saudável. “É muito pertinente praticar o hábito de aproveitar o alimento em sua totalidade, buscando formas e receitas de utilizar também a casca e o caroço, não somente a polpa”, declara.

Além dos hábitos e formas de preparo, alguns ingredientes também podem adicionar mais sabor e saúde as refeições feitas na cozinha de casa, como o mel de abelha nativa e o vinho natural. Para finalizar o chef Renato Caleffi aponta qual é o ingrediente indispensável para ele em grande parte das receitas de casa e do restaurante.

biomassa banana verde shutterstock
Shutterstock

“Sem dúvida, o que não pode faltar é a biomassa de banana verde, que além de funcional oferece inúmeros benefícios para o organismo, como controlar a glicemia, reduzir o colesterol e melhorar o funcionamento intestinal e fortalecer a imunidade”, completa o especialista.

*Dicas para substituir a proteína animal:

Operação Carne Fraca: como substituir a carne animal sem perder as proteínas
Não quer mais comer carne? Veja opções para substituir
Para um mundo mais sustentável, é preciso diminuir o consumo de carne
Cinco substitutos da carne para incluir no cardápio

Gim tônica em lata: saborosa, prática e sustentável

Desenvolvido por um grupo de quatro amigos da zona sul do Rio de Janeiro, um produto promete democratizar a indústria de drinques na cidade: a Ginta, gim tônica em lata. O objetivo é facilitar o consumo de destilados em diversas ocasiões, como em eventos, em casa ou na praia, oferecendo um preço mais justo e a mesma qualidade ao consumidor. A bebida já é vendida em diversos estabelecimentos da região, como o restaurante Sushimar Laranjeiras, o Mono Bar, o 3C TapHouse e o Delly Gil, por exemplo.

bg_ginta_produtos.png

No tamanho ideal para um drinque gelado, a latinha de formato 269ml sleek foi produzida pela Ball Corporation, maior fabricante de latas de alumínio do mundo. Segundo Hugo Magalhães, Gerente de Marketing e Novos Negócios da Ball Embalagens para Bebidas América do Sul, a embalagem foi escolhida para gerar a melhor experiência de consumo ao público: “A Ball vem conectando suas expertises e realizando testes para designar o formato de lata correto para cada bebida. Acreditamos que um produto de qualidade, na embalagem certa, na dose certa e atendendo a ocasião de consumo a que se propõe, tem tudo para ser um sucesso para o consumidor”, explica.

Desenvolvida pelo mixólogo e bartender Nicola Bara – ganhador da etapa brasileira do Most Imaginative Bartender (MIB), da marca de gim Bombay Sapphire, e finalista do prêmio Chivas Masters 2018 – a linha de produtos chega ao mercado em três sabores: Clássico (limão siciliano, laranja e tangerina), Berries (romã, açaí, morango, cranberry e amora) e Ginger (mel e gengibre). Pronta para ser consumida, a receita desenvolvida mistura gim artesanal com uma microdestilaria e tônicas aromatizadas naturalmente.

Italiano radicado no Brasil, Bara (29 anos) é bartender desde os 21 e já passou por restaurantes como o SubAstor e Teto Solar, além de ter trabalhado em estabelecimentos em Londres. Ele se juntou aos amigos advogados Jonas Maia e Paulo Oliveira, e ao estudante de Direito Brenno Tibães e, em agosto de 2018, lançaram a Ginta no mercado carioca. O grupo quer desmistificar a ideia de que a arte da coquetelaria precisa ser cara e de difícil acesso.

ginta

Após um estudo de mercado, os sócios entenderam que a lata é a embalagem que mais se encaixa aos valores da marca. Isso porque a latinha é mais amiga do meio ambiente, já que é 100% e infinitamente reciclável e, se descartada corretamente, volta ao mercado em apenas 60 dias. Além disso, é a mais reciclada do país, com uma taxa de reciclagem de 97,3%, enquanto o PET e o vidro seguem com 59% e 47%, respectivamente. Ela também facilita o transporte e é perfeita para eventos, já que não se fragmenta ao cair.

Fonte: Ball Corporation

Coco N.U.D.E apresenta novo conceito para consumo de água de coco

Opção alia praticidade, desperdício zero e iniciativas sustentáveis em embalagem 100% orgânica, com água de coco in natura e polpa

A Coco N.U.D.E, empresa de bebida saudável, traz aos consumidores mais exigentes, nos quesitos qualidade e benefícios dos alimentos, uma nova mentalidade para consumir água de coco in natura e polpa da fruta, aliando tecnologia, dispositivos para maior praticidade, conceito de segurança alimentar, uso inteligente de recursos na cadeia produtiva e iniciativas sustentáveis que geram menor impacto no meio ambiente.

Para beber, comer e criar:

minihorta.jpg

Coco N.U.D.E é a água de coco comprovadamente natural, pois permanece em sua embalagem original, o próprio coco verde, que passa por um processo de descascamento total das fibras para se tornar um produto final, no qual o consumidor aproveita tudo: água de coco, polpa e casca fina que envolve a parte comestível. A ideia é dar nova utilização para essa casca como, por exemplo, transformá-la em um recipiente para cultivar mini-hortas, criar um bowl para refeições ou utilizá-la como matéria-prima para artesanato. O produto tem peso mínimo de 400 g e contém 350 ml ou mais de água de coco.

Lacre do tipo ring pull:

coconude

Traz o design do anel de abertura igual das latinhas de alumínio, fixado diretamente na casca fina do coco sem tocar na parte comestível, mantendo polpa e água livres de qualquer contaminação externa. Basta puxar, retirar o lacre e inserir o canudo, que acompanha o produto, ou o de uso individual reutilizável em aço inox, perfurar a polpa e beber a água de coco. Feito em fibra vegetal, o lacre é reciclável e ecologicamente correto.

Copo:

Fabricado em papel reciclável com certificação FSC® (Forestry Stewardship Council – Conselho de Manejo Florestral), selo verde para conservação ambiental e desenvolvimento sustentável de florestas do mundo inteiro. O copo, além de sustentar o Coco N.U.D.E, serve de recipiente para a polpa retirada depois de quebrar o coco.

Qualidade da água de coco e polpa:

img-produto-divulgacao-peq

Foram investidos três anos em pesquisa e desenvolvimento para obter um fruto com qualidade superior ao do mercado em geral e valor nutricionais desejados, atendendo assim consumidores que prezam por boas escolhas de alimentos. O coco verde da marca Coco N.U.D.E é uma variedade específica cultivado em fazendas próprias, que seguem rigorosos processos e técnicas de plantio, além de controles criteriosos monitorados por equipe de agrônomos, para obter frutos com a doçura da água muito mais saborosa e polpa na espessura ideal, mais consistente, tanto para consumir diretamente quanto para utilizar em diferentes preparos: leite de coco, sucos, smoothies, refeições e sobremesas.

Propósito e Atitude Verde:

coconude22

O Coco N.U.D.E foi criado com o propósito de levar água de coco e polpa com garantia de alta qualidade para consumidores de todas as regiões, principalmente, para aqueles de grandes centros urbanos, que no dia a dia agitado tendem a buscar facilidades para manter uma boa alimentação sem abrir mão dos benefícios e vantagens do valor nutritivo que os alimentos naturais proporcionam para melhor saúde e qualidade de vida.

Além de estimular o estilo de vida saudável, a marca Coco N.U.D.E é engajada ao movimento para preservação do meio ambiente. Todo o processo de cultivo é zero resíduo. O excedente da casca é triturado e transformado em cobertura verde e adubo orgânico para utilização nas áreas de plantação. Isso gera não apenas economia com produtos para controle de ervas daninhas, como também promove a estruturação do solo e, consequentemente, a redução do consumo de água para irrigação, por exemplo.

O produto Coco N.U.D.E, por meio desse processo ambientalmente responsável, contribui também para a redução de resíduos sólidos no meio ambiente, sobretudo das grandes cidades e regiões litorâneas, eliminando a utilização de garrafinhas plásticas para beber água de coco e sendo uma solução ao descarte incorreto da casca do coco, que leva em média mais oito anos para a natureza decompor. Nos lixões, a casca de coco verde causa, ainda, cheiro forte e foco de mosquitos.

Todos os materiais utilizados nos acessórios do produto final são renováveis. A Coco N.U.D.E, compromissada com o meio ambiente, investe no aperfeiçoamento constante do produto, buscando por inovações para alcançar um alto nível de sustentabilidade. A empresa é certificada pelo selo “eureciclo”, que faz a compensação ambiental de embalagem colocada no mercado. No caso, o fino filme tecnológico e reciclável que envolve todo o produto, essencial para garantir a conservação do coco por mais tempo em refrigeração.

Informações: Coco N.U.D.E

Para um mundo mais sustentável, é preciso diminuir o consumo de carne

Grupo da Faculdade de Saúde Pública da USP traz dados e dicas sobre como assumir uma alimentação sustentável e acessível

Por Yasmin Oliveira – Editorias: Universidade – Jornal da USP

20190729_sustentarea
O ideal é substituir a carne por leguminosas, ovos e comer mais cereais integrais no dia a dia – Foto: Reprodução Sustentarea

Pelo bem do meio ambiente, você deveria reduzir seu consumo de carne. Pelo menos, é o que recomenda o Manifesto Sustentarea, documento produzido pelo Núcleo de Apoio às Atividades de Cultura e Extensão da USP (Nace) da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP, em São Paulo.

O manifesto traz recomendações de hábitos saudáveis e sustentáveis, além de informações sobre o assunto. O grupo é formado por alunos de graduação, pós-graduação e profissionais da saúde que são responsáveis pela disseminação do conteúdo.

O documento é direto: o maior problema é um alimento comum à mesa. Estudos do grupo revelam que o brasileiro come mais carne vermelha e processada do que deveria – muito mais do que a média recomendada. Também deixa de lado verduras e legumes.

O problema é que a produção de carne bovina tem impactos significativos para o meio ambiente. “Gera gases de efeito estufa, devastação de florestas e consome grande quantidade de água”, comenta a nutricionista Aline Carvalho, coordenadora do grupo. “É o ponto principal, porque representa 50% do impacto ambiental da dieta.”

Cópia de Manifesto
Capa do Manifesto Sustentarea – Foto: Reprodução

Na saúde, o consumo exagerado aumenta o risco de câncer, como diz estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS). O ideal é substituir por leguminosas, ovos e comer mais cereais integrais no dia a dia, como pão ou arroz. Para quem não quer abandonar a carne vermelha, o Sustentarea aconselha o consumo de até 500 gramas por semana.

Entretanto, o problema não é apenas a carne processada, mas a maneira que a produzimos e consumimos como um todo. “Se continuarmos consumindo do jeito que fazemos hoje, não haverá recursos suficientes para todos em 2050”, explica Aline, baseada em um artigo produzido em Harvard e publicado na revista The Lancet.equipe-sustentarea

Equipe do projeto de extensão Sustentarea coordenando pela nutricionista Aline Martins de Carvalho – Fotos: Cedidas pela Equipe Sustentarea

Como mudar o hábito e a alimentação?

O grupo reconhece que convencer as pessoas a mudar seus hábitos é um processo lento e difícil. Por isso, o manifesto traz o capítulo “O que você pode fazer?” para aproximar o leitor de uma rotina mais sustentável. As recomendações são simples, como evitar desperdícios ou prestar atenção nos rótulos de alimentos.

O Sustentarea também procura outras medidas práticas, como lançamento de revistas on-line de receitas sazonais, que priorizam pratos sem carne e com motivos para sua recomendação. Para Aline, essa é uma forma prática de disseminar informação de qualidade na mesa do brasileiro.

20190729_receitas_sustentare-1
Livros de receita e revista ajudam público a mudar hábitos – Foto: Reprodução

Apesar de ser difícil abandonar todos os alimentos industrializados em rotinas cansativas, é possível avaliar o que se compra de uma forma mais crítica, avaliando como foi produzido e o número de químicos na composição. Quanto mais natural, melhor. A nutricionista também recomenda que se cozinhe mais – uma forma de se conectar com o alimento.

“Quando a população se empodera desse conhecimento, tece o caminho para um futuro sustentável”, finaliza.

Cópia de Manifesto

Mais informações: FSP – USP

Iniciativas da Simple Organic que impactam positivamente a beleza sustentável

Pioneira na não utilização de caixas, marca brasileira utiliza somente ingredientes orgânicos certificados e investe constantemente em ações em prol da causa ambiental

Muito além dos rótulos, há empresas e marcas verdadeiramente engajadas na causa ambiental. É o caso da Simple Organic, marca brasileira ativista de cosméticos certificados por organismos internacionais, que tem em seu manifesto ações e projetos de sustentabilidade e de impacto positivo. Formulada com ingredientes orgânicos, veganos e naturais, toda a cadeia produtiva da marca está atenta aos princípios éticos, como bem-estar animal, respeito ao período de plantio, ou seja, seguindo práticas agroecológicas de cultivo.

“A produção de cosméticos orgânicos e veganos exige muito mais que a eliminação de agrotóxicos. Nossas fórmulas são livres de óleo mineral, silicones, corantes artificiais, conservantes e fragrâncias sintéticas, além de demais substâncias que podem prejudicar a saúde e a natureza, e muito menos são testadas em animais. Ser orgânico e vegano está diretamente ligado à preservação do meio ambiente”, destaca Patricia Lima, fundadora da marca.

Na semana em comemoração ao Meio Ambiente, seja na escolha pela não adoção de caixas para abrigar seus produtos até o recolhimento de embalagens para destinação correta do lixo, há uma série de iniciativas desenvolvidas pela marca a fim de contribuir com a preservação da natureza e a conscientização sobre pequenas escolhas do dia a dia.

Conheça as principais delas:

saquinhos organicos.jpgbag pac.jpg

1. Não a caixas e embalagens secundárias como as previstas pela Anvisa: pioneira na não utilização de caixas e embalagens como alternativa para diminuir a geração de lixo. A alternativa adotada pela Simple Organic foi a criação de saquinhos ecológicos para serem ressignificados da maneira que desejar.

batons embalagem reciclavel.jpg

2. Menos plástico: grande parte do portfólio da marca utiliza vidro e papelão reciclado para abrigar os produtos. As poucas embalagens feitas com plástico são PET, que apresentam um valor comercial muito maior se comparado ao comum para as cooperativas de reciclagem.

embalagem papelao reciclavel.jpg

3. Logística reversa – “Eu Reciclo”: engajada na luta pela minimização da produção de lixo, a Simple Organic investe na logística reversa em um processo semelhante à compensação de carbono. Na prática funciona da seguinte forma: os clientes vão até as lojas da Simple Organic para realizar o descarte correto das embalagens, ganham um voucher de desconto e a marca se encarrega de destinar corretamente os itens para as cooperativas de reciclagem de cada cidade.

loja simple.jpg

4. Construção com baixo impacto:  lojas da Simple Organic pelo país contam com personalidade e identidade próprias, mas sempre levando o conceito da marca. Entre os destaques do projeto está a sustentabilidade, que pode ser vista em diversos aspectos: da iluminação aos materiais utilizados nela, com destaque para iluminação LED, revestimentos de piso e parede reciclados, reutilizados ou de baixo impacto para produção, tintas à base de água, lonas de back light com produto PET, torneiras com economizadores de água, espelhos especiais com baixo teor de material poluente.

5. Ação social – Projeto Anajás: a comunidade Anajás, localizada na Ilha de Marajó, no Pará, é amparada por uma parceria firmada entre Simple Organic e Instituto Beraca em prol de comunidades vulneráveis. É lá onde é extraída parte do óleo de Pracaxi, matéria-prima utilizada na fabricação do BBA e do BBCream. Desde novembro de 2018, $1,00 de cada um dos produtos que utilizam o ingrediente em sua composição vendido em lojas físicas e online da marca é destinado para a comunidade.

Informações: Simple Organic

Dia Mundial do Meio Ambiente: saiba como evitar o descarte precipitado

Consertar ao invés de comprar é uma das alternativas sustentáveis

A pauta de sustentabilidade vem sendo discutida em diversos setores da indústria, no entanto, ainda é preciso ensinar novos hábitos para a população obter um consumo mais consciente. Segundo a ONU, 99% dos produtos são jogados fora em um período de seis meses. Sendo que, de acordo com um estudo feito pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF), o Brasil é o quarto país que mais produz lixo no mundo.

O descarte precipitado é um dos fatores que contribuem para a produção excessiva de entulho e, caso estes hábitos não mudem, a estimativa, segundo o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), é que a quantidade de lixo aumente de 1,3 bilhão de toneladas para 2,2 bilhões de toneladas até 2025.

Diante deste cenário, David Pereira, gerente do Porto Seguro Faz, dá três dicas para evitar o descarte precipitado.

limpando sofá

Cuide do seu produto: pode parecer estranho falar em cuidado, pois deveria ser algo comum, já que foi investido um valor no produto. No entanto, pequenas atitudes que contribuiriam para prolongar a vida útil da peça geralmente não são praticadas. “Fazemos diariamente muitas limpezas de móveis e percebemos que as pessoas não possuem hábitos para manter o produto por mais tempo” analisa David. “Aspirar o sofá semanalmente, além de uma limpeza profissional semestral ou anual, por exemplo, pode prevenir o acúmulo de bactérias e sujeiras que danificam o móvel, e assim evitar o descarte prematuro”, orienta.

consertar conserto notebook

Analise a possibilidade de conserto: identificar a oportunidade de conserto ao invés de troca é também muito importante, já que pode ser um problema fácil de solucionar. “Vivemos na era do consumo e do imediatismo. As pessoas não pensam na possibilidade de consertar o produto e veem como única alternativa a compra de algo novo. No entanto, arrumar ao invés de comprar é muito mais vantajoso financeiramente, além de contribuir com o meio ambiente”, comenta o gerente.

Middle aged woman repairing burst water pipe with a wrench
Foto: Mobile Home Living

Avalie se realmente sabe fazer o que está precisando: pensando em economizar com a mão de obra, algumas pessoas decidem montar ou instalar produtos que não possuem domínio. “Já recebemos diversos chamados de pessoas que acham que vão economizar fazendo algo sozinho e acabam perdendo ou danificando a peça”, conta David. Contratar um profissional que possua expertise também é um ato sustentável, para não perder o produto de forma precoce.

Porto Seguro Faz possui em seu portfólio diversos serviços que contribuem para essas ações sustentáveis, por meio de limpezas, consertos, instalações e manutenções, que podem ser contratados por qualquer pessoa, mesmo não sendo segurado da Porto Seguro. Para saber os serviços disponíveis do Porto Seguro Faz, acesse o site clicando aqui.

Evento reúne chefs e produtores contra o desperdício de alimentos

Festival do Consumo Consciente: Semeando Bons Hábitos terá oficinas gratuitas com chefs e feira de produtores engajados na redução do desperdício

O Brasil participa pela segunda vez da campanha internacional contra o desperdício de alimentos Stop Food Waste Day. Hoje, 24 de abril, dia D da campanha, será realizado em São Paulo o Festival do Consumo Consciente: Semeando Bons Hábitos, que vai reunir chefs, nutricionistas e produtores engajados na redução do desperdício. O evento acontece na Unibes Cultural, das 14h às 18h com entrada gratuita.

A iniciativa é idealizada pelo Grupo Compass em mais de 30 países. No Brasil, a ação acontece por meio da GRSA – Compass, responsável por servir mais de um milhão de refeições por dia em todo o País. Entre os embaixadores da campanha estão os chefs Renato Caleffi, do restaurante Le Manjue, e Morena Leite, do Capim Santo; e as nutricionistas Carina Muller, Alessandra Luglio e Cynthia Antonaccio.

“Queremos estimular a mudança de hábitos que podem fazer grande diferença. Aproveitar melhor os alimentos, ter uma horta em casa e planejar melhor as refeições e compras são atitudes simples do dia a dia que podem gerar um impacto muito positivo”, explica Mara Cristina Maran Baggio, nutricionista e gerente de Segurança e Qualidade da GRSA Compass.

alimentos

Durante o evento, o público poderá participar de oficinas com temas variados. A chef Morena Leite vai mostrar como usar sobras da geladeira para criar farofas bem brasileiras; a nutricionista e chef Carina Muller vai ensinar como fazer leites vegetais e reaproveitar o resíduo; a ONG Banco de alimentos apresentará receitas com aproveitamento Integral dos Alimentos e a Sabor de Fazenda participa com a aula “Mãos à Horta: como plantar ervas aromáticas”. O evento é aberto ao público e gratuito.

Para participar das oficinas é preciso fazer inscrição clicando aqui.

Programação:
14h às 18h – Feira aberta ao público
16h – Oficinas práticas (inscrições limitadas)
1 – Oficina com Morena Leite, chef proprietária do grupo Capim Santo
Tema: Farofa: a mistura brasileira (reaproveitamento da geladeira)
2 – Oficina de Sabor da Fazenda
Tema: Mãos à Horta: como plantar ervas aromáticas
17h – Oficinas práticas (inscrições limitadas)
3 – Oficina com Carina Muller, chef e nutricionista funcional
Tema: Leites vegetais: como fazer e reaproveitar o resíduo
4 – Oficina com Banco de Alimentos
Tema: Aproveitamento integral de alimentos

Festival do Consumo Consciente: Semeando Bons Hábitos
Dia 24 – das 14h às 18h
Local: Unibes Cultural
Rua Oscar Freire, 2500 – ao lado do metrô Sumaré

 

Apfel, restaurante vegetariano e orgânico, recebe mostra com 22 artistas

Uma apaixonada pelos mistérios da terra e de tudo o que pode nascer pela vontade da natureza, assim é Mylenne Signné, chilena radicada no Brasil há 30 anos. Ela propõe mais do que um modo saudável de se alimentar, apresentando, sobretudo, um estilo de vida e de nutrição.

Sua vida, desde maio de 2002, é dedicar carinho, amor e atenção ao restaurante vegetariano e orgânico Apfel, nos Jardins. Amante de cores, aromas e sabores, Mylenne aprecia substituir ingredientes. Como toda admiradora da nutrição orgânica, a chef sabe respeitar o tempo certo de cada safra, a colheita de cada legume ou verdura possui seu período certo na cozinha do restaurante.

Da cozinha de sua tia-avó no Chile, ela carrega as lembranças mais saborosas da infância. No Brasil, aprendeu a importância da cozinha vegetariana , com uma das precursoras deste tipo de alimentação ( Tia Lúcia, proprietária do primeiro vegetariano de Saõ Paulo) em um país ainda novato e pouco entusiasta deste tipo de culinária.

Seu restaurante, além de vegetariano e orgânico, é sustentável; a equipe cuida de uma horta própria, reusa a água e estimula o aproveitamento total dos alimentos. Seu lifestylle, carrega o conceito natural de seu comportamento, e esta definição é traduzida nos pratos que a chef prepara no Apfel.

apfel 2.png

São 18 opções de saladas e 17 de pratos quentes, além das sobremesas, que variam todos os dias. A estrela dos doces é a torta de frutas vermelhas, que está entre as mais pedidas pelos clientes e habitues. Além disso, a casa oferece alguns eleitos do público, como o nhoque de beterraba com pesto de brócolis, o risoto de quinoa com legumes e shitake e, claro, as empanadas chilenas na versão da chef.

apfel1

Para Mylenne, “nada é novo, tudo se reinventa”, e ela gosta mesmo é de “ brincar” com as alquimias deliciosas de uma cozinha rica em sabor, cor e textura. O restaurante também produz sob demanda, aceita pedidos de buffet em domicílio, previamente combinado com a chef, que poderá estabelecer as melhores opções de entradas, prato principal e sobremesa, de acordo com a ocasião.

Pet friendly e amante de bicicletas também possuem espaço no restaurante – vale conhecer o Apfel Bike, com localização privilegiada, o local traduz a convicção de que viver bem é apenas mudar hábitos e atitudes. Mylenne nos mostra, com sua casa, que reunir amigos e família ao redor de uma mesa, é apenas o reflexo de uma nova forma de viver .

Mostra Elementos

Hoje (11) ocorre a inauguração da mostra Elementos. Trata-se de uma coletiva com 22 artistas apresentando obras em diferentes estilos, técnicas e materiais, indo desde as tradicionais telas aos mais inusitados materiais, como os refugos da joalheria. As obras ficarão expostas até o dia 11 de maio. A abertura será realiza esta noite, das 18 às 21 horas.

apfel

Apfel Jardins – Rua Bela Cintra, 1343 – Jardins – São Paulo – SP – Horário de funcionamento: de segunda a sexta: das 11:30h às 15h. Sábados, domingos e feriados, das 11h às 16h. Valores: preço único R$ 37,90 de segunda a sexta-feira; e R$ 43,90 aos sábados, domingos e feriados.