Arquivo da categoria: Vegetariano

Segunda sem Carne: cresce simpatizantes e opções nos cardápios dos restaurantes

O movimento “Segunda Sem Carne”, lançado pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), que convida a população para evitar a ingestão de proteína animal uma vez por semana, atingiu a marca recorde de 67 milhões de refeições à base de vegetais só no ano 2018. A campanha brasileira é considerada a maior do mundo, segundo a entidade, e tem como objetivo incentivar essa substituição pelo bem da saúde das pessoas, animais e do meio ambiente. Conquistando cada vez mais adeptos, redes de alimentação saudável vem mostrando que dá para começar a semana sem carne com opções deliciosas.

fricasse
Fricassê de carne de jaca com requeijão vegano

Na Mr. Fit, por exemplo, é possível experimentar iguarias como o fricassê de carne de jaca com requeijão vegano, a feijoada vegana com legumes grelhados ou até mesmo a famosa moqueca de banana da terra. Além disso, a rede tem sobremesas como o brigadeiro e o beijinho de biomassa.

wrap
Wrap Árabe Falafel

Outra rede que investiu em variedade de pratos para começar a semana sem carne é a Boali, que traz uma seleção de ingredientes frescos para o cliente criar sua própria salada, além de diversas opções de molhos e sementes, como linhaça, chia, entre outros. O wrap Árabe Falafel, feito de bolinhos de grão-de-bico, tomate, pepino, cebola roxa, hortelã e molho árabe, é sucesso da casa e uma ótima pedida para quem quer se integrar a onda do vegetarianismo.

A rede Mr. Fit nasceu com a proposta de oferecer uma alimentação e com muito sabor, preparada de forma rápida e a um preço acessível. A empresária Camila Miglhorini, com dificuldade de encontrar uma comida rápida e com qualidade em um mundo repleto de produtos artificiais e refinados, criou o Mr. Fit na cidade de Paulínia, interior de São Paulo, em 2013. Pioneira em fast-food saudável no Brasil, a rede oferece refeições e sanduíches saudáveis, como estrogonofe de biomassa de banana. Está presente em mais de 14 estados no país, além-implantação em países como EUA.

É possível conciliar low carb e vegetarianismo

Os nutrientes necessários para manutenção da saúde do organismo devem ser buscados em boas fontes de proteínas e gorduras provenientes dos vegetais

É muito comum as pessoas atestarem que não é possível conciliar o vegetarianismo à estratégia alimentar low carb. Isto porque a prática se caracteriza por reduzir o consumo de carboidratos e por buscar as calorias necessárias para o corpo humano em proteínas, principalmente, as encontradas em produtos de origem animal.

Ao contrário da impressão corrente, a Associação Brasileira LowCarb (ABLC) afirma que é perfeitamente possível adaptar a estratégia low carb aos hábitos alimentares dos vegetarianos. Como no vegetarianismo é excluído total ou parcialmente um grupo de macronutrientes que provem aminoácidos e ácidos graxos essenciais à vida humana, a ABLC recomenda que, quem optar por adotar esta estratégia alimentar, seja num contexto low carb ou não, busque ajuda de um nutricionista e/ou profissional da área de saúde para que sua dieta seja adequada às suas necessidades.

Além de ser uma estratégia que restringe carboidratos, a low carb é uma prática alimentar que se baseia no consumo de alimentos naturais e na restrição de alimentos ultraprocessados. Então, se alguém deseja aderir à prática deve evitar açúcares, farináceos e o excesso de amido, que se transformam em glicose no sangue, levando ao aumento do hormônio insulina e, consequentemente, ao maior armazenamento de gordura no corpo.

Segundo o diretor-presidente da ABLC, José Carlos Souto, muitos vegetarianos quando iniciam a prática sem acompanhamento de um profissional de saúde tendem a optar por uma dieta baseada em pães, massas, bolos e batatas fritas, a fim de buscarem a energia necessária para o bom funcionamento do corpo, já que folhas verdes tais como couve, espinafre, alface, agrião e rúcula, não apresentam calorias significativas e, isoladamente, não conferem saciedade.

abacate

Com a proteína da carne banida de sua dieta, Souto esclarece que os vegetarianos devem ter como principal fonte de calorias, não os carboidratos refinados e industrializados, mas as boas gorduras, que podem ser encontradas em diversos produtos vegetais, como: frutas (abacates); oleaginosas (nozes, castanhas, macadâmias, amêndoas); laticínios (principalmente queijos e manteiga) e azeite de oliva e óleo de coco. Além disso, o aporte proteico adequado também deve ser garantido em uma dieta vegetariana bem formulada.

De acordo com o médico, ovos também são importantes aliados nessa estratégia alimentar, pois, além de serem excelente fonte de gordura, são ricos em proteína. “Para quem não apresenta problemas de digestibilidade e autoimunidade, comer feijões e lentilhas é recomendável, pois também colaboram no aporte de proteínas”, explica o diretor-presidente a ABLC.

beringela pixabay

Pessoas que aderiram à low carb e optaram por não consumir carnes podem achar que o vegetarianismo é incompatível com essa prática alimentar. Como dito, não é viável ter como base da alimentação humana somente folhas verdes. Conforme Souto, quando combinados a boas fontes de proteínas vegetais, os vegetais folhosos e, também, os vegetais de baixo amido (couve-flor, berinjela, brócolis, cenoura, cebola, alho etc.) são unanimidade em termos nutricionais, estando universalmente associados a bons desfechos de saúde em 100% dos estudos clínicos.

Frutas devem ser ingeridas com parcimônia

Enquanto hortaliças podem fazer parte basicamente de qualquer dieta, a ingestão de frutas deve estar de acordo com a necessidade de cada pessoa. O diretor-presidente da ABCL explica que se o objetivo não é a necessidade de controle de peso, o consumo de frutas sem restrições é uma opção.

blueberry mirtilo pixabay
Pixabay

“Se a pessoa precisa perder peso ou já tem resistência à insulina, glicose no sangue se alterando, mas não tem diabetes, é recomendado consumir frutas com moderação”, diz Souto. Neste caso, é melhor optar por frutas menos açucaradas. As campeãs nesse quesito são coco e abacates. As frutas vermelhas, tais como morango, mirtilo, framboesa e amora, também têm poucos açúcares e são boas opções. Outras, como ameixa, melão, pêssego, laranja, maçã, e mamão, contêm níveis moderados de açúcar e podem se adequar à dieta.

Entre as frutas contendo mais açúcares estão banana, figo, uva, manga, abacaxi e melancia. Caso não haja problemas de saúde, estas frutas podem ser consumidas, desde que tenha atenção às quantidades. Essas questões são individuais, e um nutricionista pode ajudar a calcular as porções adequadas, de acordo com as necessidades e objetivos de cada um. Para os adeptos de very low carb (VLC), essas frutas devem ser evitadas. A banana, por exemplo, é tão açucarada que equivale neste quesito a mais de 20 morangos.

Apesar de não serem proibidas em uma estratégia alimentar low carb, Souto destaca que frutas não são bons lanches para se fazer de estômago vazio. Isto porque os níveis de glicose no sangue podem se elevar rapidamente, ocasionando fome uma ou duas horas depois, assim que os níveis voltarem a baixar. Conforme o diretor-presidente da ABLC, a melhor opção de lanche numa estratégia low carb é aquela que une boa proteína e boa gordura.

Assim como em qualquer outra dieta, é possível conciliar a opção pessoal de restringir o consumo de produtos de origem animal, como no caso do vegetarianismo. Contudo, recomenda-se que haja acompanhamento de um nutricionista com experiência no assunto a fim de garantir que a estratégia seja corretamente formulada e bem-sucedida.

Fonte: ABLC

Receita de lasanha vegetariana com molho de ervas aromáticas

Os paladares transformam a cada dia e a tendência de evitar carnes e derivados dos pratos é cada vez maior. Pensando nisso, a Sacciali preparou uma receita com o Molho de Tomate de Ervas Aromáticas, temperado com alecrim, salsa, orégano e manjericão, para trazer mais sabor e novidades aos pratos dessa páscoa. Confira a receita:

Lasanha Vegetariana com Molho de Ervas Aromáticas Sacciali

Ingredientes para o pesto
300g de manjericão
½ xícara de pinoles ou outra noz da sua preferência
1 xícara de azeite
½ xícara de parmesão ralado
Sal e pimenta do reino a gosto

Ingredientes para o recheio
1kg de abobrinhas cortadas em cubos
5 tomates cortados em cubos
1 cebola grande cortada em cubos
Sal e pimenta do reino a gosto

Ingredientes para a montagem
450g de massa de lasanha
1 Molho de Tomate de Ervas Aromáticas Sacciali de 340g
3 xícaras de queijo mozzarella ralado
1 xícara de queijo parmesão ralado

Modo de Preparo

Pesto: em um liquidificador, triture o manjericão com os pinhões, sal e pimenta. Adicione o azeite aos poucos e, por último, misture o queijo e reserve o pesto para a montagem.

Recheio: em uma frigideira aquecida com azeite, refogue a cebola, até que murche. Acrescente as abobrinhas e refogue. Junte o tomate e cozinhe até que as abobrinhas estejam macias. Desligue o fogo e misture com o pesto.

Montagem: em uma assadeira, coloque 1 xícara de Molho de Tomate de Ervas Aromáticas Sacciali e espalhe. Monte as camadas espalhando a massa, o recheio e o queijo. Finalize as camadas e leve ao forno preaquecido a 180ºC por 45 minutos. Assim que pronta, deixe descansar por 5 minutos antes de servir.

lasanha vegetariana

 

molho.png

Fonte: Sacciali

Receita de Carne de Jaca ao Molho Barbecue de Melancia

A preocupação com o meio ambiente e recursos naturais tem sido uma tendência mundial e neste contexto a gastronomia pode ser protagonista mudando padrões e contribuindo em várias etapas, desde a aquisição dos insumos, priorizando ingredientes regionais e sazonais, evitando desperdício, e desenvolvendo pratos sofisticados, saborosos e atraentes tanto para veganos e vegetarianos quanto para carnívoros de carteirinha.

Pensando nisso, a chef Iracema Bertoco, do Centro Europeu, principal escola de gastronomia do Brasil, preparou uma receita vegana deliciosa e com sabor e textura surpreendentes: Carne de Jaca ao Molho Barbecue de Melancia.

Carne de Jaca ao Molho Barbecue de Melancia

Ingredientes Carne de Jaca 
– 500g de carne de jaca (jaca verde cozida e desfiada)
– 50 ml de azeite
– ½ cebola
– 1 dente de alho
– 1 maço de cebolinha
– 1 pitada de cúrcuma
– Pimenta a gosto
– Sal a gosto

Modo de preparo
Refogar a cebola e alho no azeite, acrescentar a carne de jaca e os demais ingredientes. Finalizar com a cebolinha. Reservar.

Ingredientes Molho Barbecue
– 1 kg de polpa de melancia batida no liquidificador (com sementes)
– 50ml de óleo de gergelim torrado
– ½ cebola ralada
– 1 dente de alho amassado
– 1 pitada de páprica defumada
– 50ml de shoyo orgânico
– 1 pimenta dedo de moça
– 20ml de vinagre
– 20g de mostarda dijon
– Sal a gosto

Modo de preparo
Levar a polpa de melancia batida pra reduzir a ¼ de volume em fogo médio. Reservar. Refogar a cebola e o alho no óleo de gergelim e acrescentar a redução de melancia e os demais ingredientes. No final junte a carne de jaca e sirva com purê de mandioca.

Carne de Jaca-

Rendimento: para 2 pessoas

Fonte: Centro Europeu

Cinco substitutos da carne para incluir no cardápio

Quem está em transição para o vegetarianismo ou veganismo sempre tem a dúvida de quais alimentos podem ser substitutos da carne. Essa dúvida é natural, visto que a alimentação do ser humano é baseada no consumo de produtos de origem animal e as pessoas crescem acreditando que estes são as únicas fontes para manter a vida saudável.

O grande receio das pessoas quando buscam substitutos da carne é na reposição dos nutrientes presentes neste alimento, como proteína, ferro, vitaminas do complexo B entre outros. A boa notícia é que todos esses nutrientes podem ser encontrados nos alimentos de origem vegetal. No caso específico da vitamina B12, o mercado hoje disponibiliza alimentos enriquecidos, como os leites e iogurtes, além da possibilidade de fazer a reposição por meio de cápsulas, afirma Anderson Rodrigues, diretor da Vida Veg, uma das maiores empresas produtoras de alimentos à base de vegetais do país.

A alimentação vegana é uma dieta à base de vegetais. No cardápio inclui legumes, verduras, frutas, tubérculos, grãos integrais como aveia, chia, linhaça, quinoa e também as oleaginosas (castanhas). Ela supre nossa necessidade em todos os aminoácidos e a maioria das vitaminas e minerais. Além disso, a dieta vegana é riquíssima em antioxidantes responsáveis por retardar o aparecimento de doenças.

De acordo com o Guia Alimentar de Alimentação Vegetariana para Adultos, da Sociedade Vegetariana Brasileira, quando bem planejadas, como toda alimentação deve ser, a vegetarianas promovem o crescimento e desenvolvimento adequados e podem ser adotadas em qualquer ciclo da vida, inclusive na gestação e na infância. A alimentação vegetariana traz resultados benéficos na prevenção e no tratamento de diversas doenças crônico-degenerativas não transmissíveis. Não há estudos demonstrando aumento de doenças em grupos vegetarianos.

Para auxiliar você no processo de transição, existem muitos substitutos para a carne para substituir no cardápio. Entre eles:

Leguminosas:

rachel-gorjestani ervilhas pixabay
Rachel Gorjestani/Pixabay

Grão-de-bico, todos os tipos de feijões, ervilha, lentilha, soja e favas são ótimos substitutos da carne, fontes de proteína vegetal, vitaminas e minerais, como o ferro.

Tofu:

vegan tofu2

Obtido a partir da soja fermentada, é rico em proteínas e minerais, como cálcio, fósforo e magnésio.

Sementes:

SEMENTE GIRASSOL

Sementes de chia, linhaça, girassol, gergelim fornecem boas quantidades de proteína, ômega-3 e vitaminas do complexo B. O gergelim é também excelente fonte de cálcio.

Cereais integrais:

aveia
Como o arroz, aveia, amaranto, trigo, quinoa, centeio. Assim como as leguminosas, são boas fontes de proteína vegetal, fornecem vitaminas do complexo B, ferro e fibras.

Verduras de folhas verde-escuro:

rucula

Como couve, brócolis, escarola, rúcula e agrião são ricas em ferro.

Oleaginosas:

amendoas JasonGillman
Foto: Morguefile/Jason Gillman

Castanhas, amêndoas, nozes, avelãs e macadâmias, são ricas em gorduras insaturadas, proteínas, fibras e antioxidantes. Além disso são fontes das vitaminas E e do complexo B e de minerais como zinco, potássio, manganês, ferro, cobre e selênio.

A pessoa que quiser fazer a transição para esta dietas deve procurar informações e auxílio de um profissional de saúde habilitado, porém basta um pouquinho de conhecimento sobre os nutrientes de cada alimento que fica fácil fazer combinações perfeitas para uma alimentação saudável.

Temaki Fry cria opções para quem não come carne e alimentos de origem animal

Pratos veganos e vegetarianos fazem sucesso entre as 90 opções no cardápio de comida asiática da franquia

Comprometida em criar opções para veganos e vegetarianos, a Temaki Fry ampliou a oferta e incluiu pratos elaborados para agradar esse público. O cardápio da rede, que se popularizou com restaurantes em postos de combustíveis, tem 12 itens que fazem sucesso entre as pessoas que não comem carne ou, ainda, que não consomem produtos de origem animal.

“Nossa missão é receber bem o público, sem distinção. Pratos dedicados a quem escolheu ter uma alimentação mais consciente nos posiciona no mercado como um restaurante plural”, comenta o fundador da marca Roni Torrens.

O cardápio da Temaki Fry conta com opções de entrada como o Edamame, o grão maduro da soja, servido com flor de sal, por R$ 20,00. “Essa combinação entre os dois ingredientes desperta um sabor especial e irresistível”, comenta o chefe Lukas Silva Santana , um dos responsáveis pelos pratos da rede.

shimeji vegano
Shimeji feito com açúcar, shoyo, Ajinomoto e cebolinha, na versão vegana é feito com azeite

Ingredientes como tofu, shimeji e cebolinha compõem o sabor de pratos como, hot roll, temaki e o combinado batizado de “Inari Vegan”. Nessa opção, por R$ 31, o cliente experimenta um combo composto pelo Hot Roll de shimeji, bombom de Lichia, Dyo de cenoura com edamame, Fresh Dyo – pepino envolto no arroz, coberto por shimeji e cebolinha – , Tortilha de tofu e enroladinho de abacate com crispy de couve.

combinado vegano
Combinado Vegano, composto pelo Hot Roll de shimeji, bombom de Lichia, Tortilha de tofu e enroladinho de abacate com crispy de couve

“Nosso combinado faz muito sucesso porque reúne o que há de mais saboroso entre ingredientes para a culinária vegana ou vegetariana. O capricho no preparo também é um componente a mais que agrada o cliente”, afirma Torrens

Outro prato que figura entre os mais solicitados é o Yakisoba. Para veganos e vegetarianos, ele leva noodle – o macarrão – preparado na chapa com legumes e shoyu.

“Clientes veganos e vegetarianos representarão, em um ano, entre 15% e 20% do faturamento do movimento da rede”, explica Roni. A rede atua em São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás.

Informações: Temaki Fry

Quibes, lasanha e pizzas veganos são novidades da Mr. Veggy

Prato tradicional da gastronomia italiana, lasanha ganha nova versão à base de soja e queijo de castanha

Para quem não resiste a uma deliciosa lasanha, a Mr. Veggy está lançando a sua primeira Lasanha Bolonhesa 100% vegana no mercado, criando uma versão cheia de sabor e com poucas calorias desse prato tradicional italiano.

Desenvolvida para atender principalmente consumidores veganos e vegetarianos, a novidade é elaborada com proteína de soja, molho de tomate caseiro, queijo de castanha e temperos in natura, o que a torna ainda mais leve e saborosa, sendo também uma ótima opção para pessoas que buscam uma alimentação mais saudável.

Superprática, a Lasanha Mr. Veggy vem congelada em embalagens individuais com 320 gramas. Para consumir, basta aquecer em forno convencional ou micro-ondas por aproximadamente 5 minutos para ficar perfeita.

lasanha___2lasanha__mr._veggy___embalagem

Com a Lasanha Mr. Veggy, a empresa quer ampliar seu portfólio para atender um segmento de mercado que vem crescendo a cada dia. Segundo pesquisa do IBOPE Inteligência conduzida em 2018, 14% da população do país é vegetariana.

Nas regiões metropolitanas de São Paulo, Curitiba, Recife e Rio de Janeiro este percentual sobe para 16%, o que representa um crescimento de 75% em relação a 2012, quando a mesma pesquisa indicou que a proporção da população dessas regiões que se declarava vegetariana era de 8%. Hoje, o percentual de 14% de vegetarianos representa quase 30 milhões de brasileiros que aderiram à essa opção alimentar e buscam consumir alimentos mais saudáveis e naturais no dia a dia.

Quibes de Abóbora e de Tomate Seco com Escarola também são novidades da marca

Outros lançamentos Mr. Veggy são o Quibe Assado de Abóbora e o Quibe Assado Recheado com Tomate Seco e Escarola, duas novidades saborosas e nutritivas que irão agradar tanto veganos e vegetarianos. Congelados e de fácil preparo, os quibes podem ser servidos como opção principal de uma refeição.

quibe_de_abA3bora___versoquibe.jpg

Elaborado com abóbora japonesa, o Quibe de Abóbora leva trigo para quibe, cebola e salsa in natura, hortelã, sal marinho, alho, açúcar mascavo, painço, linhaça, especiarias, gergelim e outros ingredientes.

Disponível em caixas com 6 unidades de 50g (300g), também é oferecido em embalagens de 990 kg para o food service. Para preparar basta aquecer o produto semidescongelado em forno médio preaquecido (180ºc) por aproximadamente 15 minutos ou em forno micro-ondas por 1 a 2 minutos.

quibe_de_escarola_e_tomate_seco.png

Já a outra novidade, o Quibe Assado de Escarola com Tomate Seco, também leva trigo para quibe, proteína de soja, cebola, hortelã, alho, mix de temperos, salsa e outros ingredientes.

Oferecido em caixas com 4 unidades de 80g cada (320g) o quibe pode ser assado em forno médio (180°c) por 10 minutos ou frito imerso em óleo quente por aproximadamente 4 minutos.

Pizzas Veganas nas versões Abobrinha com Tomate Cereja e Vegetais com Queijo de Castanha são novidades para quem é fã dessa delícia italiana

O terceiro lançamento da Mr. Veggy, também com sotaque italiano, são as Pizzas Abobrinha com Tomate-Cereja e Vegetariana com Queijo de Castanha para oferecer aos veganos, vegetarianos e pessoas que buscam uma alimentação mais leve e saudável um dos pratos mais consumidos em todo o mundo.

pizza_abobrinha_2.jpg

Com receita italiana, 100% plant based e assada lentamente em forno à lenha, a Pizza de Abobrinha e Tomate-Cereja Mr. Veggy é crocante e deliciosa. Elaborada com fatias do legume, leva ainda molho de tomate caseiro, queijo vegano de castanha-de-caju, tomates-cereja frescos, folhinhas de alecrim e um toque de azeite.

pizza_legumes_3.jpg

Já, o outro lançamento, a Pizza Vegetariana com Queijo de Castanha Mr. Veggy, combina muçarela vegetal com molho de tomate preparado artesanalmente, brócolis, milho e ervilhas em conserva, lascas de azeitonas e azeite de oliva.

Fonte de fibras e proteínas e isentas de lactose, as Pizzas Mr. Veggy são oferecidas na versão brotinho, com 230 gramas, e ficam prontas em poucos minutos. É só retirar a pizza do congelador e assar em forno preaquecido a 220º C por cerca de 15 minutos.

Estes lançamentos e a linha de produtos Mr. Veggy são comercializados em mais de 800 lojas, restaurantes, lanchonetes, redes de varejo e no site com entrega restrita à região da Grande São Paulo.

 

Segunda sem carne: duas receitas de bowls fáceis para aderir a essa proposta

Conheça duas receitas para dar uma folga à carne, pelo menos nas segundas-feiras, sem radicalizar na mudança da alimentação.

O impacto ambiental do consumo de carnes influencia a alimentação das pessoas cada vez mais. Como consequência, campanhas como a Segunda sem Carne – criada em 2009 – tornam-se populares, e incentivam a população a “dar uma folga à carne” e aos demais derivados de proteína animal às segundas, sem radicalizar na alimentação.

Com a crescente aderência ao movimento, seja pelo cuidado com o corpo, com os animais ou com o planeta, as pessoas estão buscando explorar uma maior variedade de vegetais, cereais, leguminosas, temperos e ervas nos pratos. É importante lembrar, que a proposta de abrir mão da carne por pelo menos um dia na semana, nada tem a ver com abrir mão do prazer e nutrientes nas refeições.

Pensando nisso, a Fit Food sugere duas receitas fáceis e saborosas de bowls, comidinha em alta, com espaguete de soja para manter o aporte de proteínas e garantir o sabor das suas refeições à base de vegetais nas segundas-feiras.

Bowl Mexicano com Espaguete de Soja

bowl mexicano

Ingredientes:
80g de Espaguete de Soja
3 colheres de sopa de azeite de oliva
1 colher de chá de sal
1 xícara de milho cozido
1/2 xícara de feijão preto cozido sem caldo
1 avocado cortado em pedaços
1/2 cenoura ralada
Sal, pimenta e azeite a gosto
Coentro picado

Modo de preparo:
Cozinhe o espaguete de acordo com as instruções da embalagem. Quando estiver cozido, tempere com as 3 colheres de sopa azeite e sal e pimenta a gosto. Junte todos os ingredientes em uma tigela, tempere com coentro e outros temperos naturais de sua preferência, e sirva imediatamente.

Bowl Arco-Íris

bowl arco iris.jpg

Ingredientes:
200g de espaguete de soja cozido e resfriado
150g de edamame* cozido e resfriado
5 cogumelos paris crus
1/2 xícara de milho cozido e resfriado
Mix de salada da sua escolha

Modo de preparo:
Combine os ingredientes no bowl.

Molho:
1 colher de sobremesa de mostarda dijon
3 colheres de sopa de azeite
1 colher de chá de mel (ou melado)
Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Misturar tudo

Modo de servir:
Coloque o molho por cima dos ingredientes no bowl.

espaguete-de-soja-200g-fitfood

Espaguete de Soja Fit Food – preço médio sugerido : R$ 14,90

*vagem de soja antes de amadurecer

Fonte: Fit Food

Mr. Veggy oferece sete opções de hambúrgueres veganos

Mr. Veggy desenvolveu uma linha de hambúrgueres veganos com sete opções de sabores para quem não quer ingerir alimentos de origem animal ou prefere uma alimentação mais leve e saudável.

Produzidos com vegetais, grãos e temperos naturais, os hambúrgueres Mr. Veggy são oferecidos nas principais redes de varejo em embalagens com seis unidades e também em versões maiores para atender o setor de food service, principalmente as hamburguerias e restaurantes que querem acrescentar opções veganas em seus cardápios.

A linha é composta pelas versões:

hamburguer_de_legumes___fretne

Hambúrguer de Legumes –  preparado com proteína texturizada de soja, milho, cenoura, farinhas de rosca e trigo, cebola, ervilha, gordura de palma, amido de milho, salsa, sal marinho, alho e condimentos naturais. Disponível em caixas de 360g com 6 hambúrgueres e em packs com 12 unidades para o food service.

hamburguer_vegetariano___frente

Hambúrguer Vegetariano – elaborado com proteína texturizada de soja, farinhas de trigo e rosca, cebola, gordura de palma, salsa, amido de milho, sal marinho, alho e condimentos naturais. Disponível em embalagens de 360g com 6 hambúrgueres e com 12 unidades para o food service.

hamburguer_de_grAGBPo_de_bico___frente

Hambúrguer de Grão-de-Bico – combina grão-de-bico com batata em flocos, cebola, gordura de palma, farinhas de arroz e grão-de-bico, polvilho doce, salsa, cebolinha, alho, linhaça, sal marinho e especiarias. Disponível em embalagens com 6 (400g) e 12 unidades para o food service.

hamburguer_de_ervilha

Hambúrguer de Ervilha – leva ervilha, cenoura, farinha de arroz crua, polvilho doce, aveia em flocos, gordura de palma, cebola e salsa fresca, hortelã, limão, sal marinho e especiarias. Disponível em caixas com 6 unidades (360g).

hamburguer_de_quinua

Hambúrguer de Quinua –  feito com quinua em grãos, cenoura, grão de bico, aveia em flocos, cebolinha, gergelim, polvilho doce, sal marinho, alho e condimentos naturais. Disponível em embalagens com 6 (400g) e em packs com12 unidades para o food service.

hambuerguer_de_milho

Hambúrguer de Milho – composto de milho, fubá, farinha de arroz, cebola, gordura de palma, salsa, sal marinho e especiarias. Disponível na versão de 360g com 6 unidades.

hamburguer_de_lentilha

Hambúrguer de Lentilha –  produzido com lentilha, cenoura, cebola, farinha de arroz, batata em flocos, espinafre, cebolinha, linhaça, tomate seco, salsa, alho, gergelim preto, sal marinho e condimentos naturais. Disponível em caixas com 6 unidades (360g) e em packs com 12 para o food service.

hamburguer_de_quinua

Congelados, os hambúrgueres são de fácil preparo. É só colocar os produtos semidescongelados em forma untada com azeite e assá-los em forno médio preaquecido ou grelhá-los em chapa preaquecida. O tempo de preparo e temperatura podem variar de acordo com cada forno.

Onde encontrar: hambúrgueres Mr. Veggy são comercializados em mais de 800 lojas, restaurantes, lanchonetes, redes de varejo e no site com entrega restrita à região da Grande São Paulo.

 

Hamburgueria Gorilla apresenta os lanches vegetarianos do seu cardápio

A hamburgueria Gorilla não tem em seu cardápio apenas lanches para os carnívoros. Pensando também nos vegetarianos, a casa, localizada no bairro da Mooca, zona leste de São Paulo, tem também no menu opções sem carne, preparadas, claro, com o mesmo carinho e suculência que os outros lanches. O Veggie e o Veggie Beet custam R$ 27,00 e são feitos de hambúrgueres de quinoa e beterraba, respectivamente, usando como complemento legumes e verduras orgânicas.

Os lanches vegetarianos são feitos separados dos demais lanches da casa e tem uma variedade de acompanhamentos, atendendo a pedidos dos clientes. “Buscamos o melhor para oferecer sabor e suculência”, diz Hermann Caser Jr., sócio e fundador da Gorilla.

O Veggie é feito com hambúrguer de quinoa, molho pesto da casa, rúcula orgânica e abobrinha grelhada, servido no pão tradicional com gergelim preto. Já o Veggie Beet é de hambúrguer de beterraba, acompanhado de queijo prato, sour cream, shimeji e alface orgânica servidos no pão australiano.

gorilla hamburguer

Para quem quer petiscar na pegada veg, a aposta são os Tapioca Sticks. Em formato exclusivo, a porção de palitos de tapioca e queijo coalho assados, acompanhados de geleia de pimenta, sai por R$ 20.

Sobre a Gorilla

Projeto dos amigos  Guilherme Dalanhese, Hermann Caser Jr. e Fábio e Rafael Kumelys, o Gorilla começou como food truck e agora tem endereço fixo na Mooca. Com hambúrgueres de respeito servidos em um ambiente rústico e descontraído, também conta com um bar com drinques clássicos e cervejas artesanais.

Gorilla – Rua Guaimbé, 439, Mooca. Horário de atendimento: terça a sábado, das 11h30 às 15h e das 18h às 23h; sexta e sábado, das 11h30 às 15h e das 18h às 24h; e domingo, das 18h às 23h