Arquivo da categoria: Vegetariano

Torteria oferece receitas veganas, vegetarianas e fits

A marca amplia a seção do cardápio dedicada a diferentes públicos, com novidades salgadas e doces que podem ser encontradas em três endereços

O cardápio da Torteria cresceu. Além das receitas tradicionais, que incluem tortas, quiches e sugestões doces, a marca agora dedica toda uma seção aos públicos vegano e vegetariano, além de criar alternativas saborosas para quem costuma optar por uma alimentação mais leve, natural e saudável.

As tortas são oferecidas em três tamanhos – individual, médio ou grande. Entre as opções veganas, que têm massa à base de dois tipos de farinhas – grão de bico e arroz –, gergelim, linhaça, azeite e sal, estão a caprese (R$ 17,00 a porção individual), com tomatinho assado, creme de tofu com ervas e manjericão, e a vegetais (R$ 21,00 a porção individual), com cogumelo Paris, berinjela defumada, cebola caramelizada, espinafre e homus.

Já as novidades fit, preparadas com massa integral, incluem receitas como a torta fit queijos (R$ 16,00 a porção individual), recheada de mussarela light, ricota, tomate assado e manjericão, a rústica verde (R$ 19,00 a porção individual), com abobrinha, aspargos, creme de ricota e manjericão, tomatinho e limão siciliano, e a torta de frango proteica (R$ 19,00 a porção individual), que leva frango desfiado, leite de coco, especiarias e homus.

A turma da boa forma também conta com duas receitas para adoçar a vida. Com massa-base de farinha de amêndoas, aveia, açúcar de coco e óleo de coco, a torta de frutas vermelhas (R$ 15,00 a porção individual) traz geleia de frutas vermelhas adoçada com xylitol; já a torta de chocolate 80%, que leva a mesma base, recebe recheio de ganache de chocolate e é finalizada com praliné de macadâmia preparado com açúcar de coco.

Veja abaixo a lista de novidades:

Torta Fit/Veganas

Torta fit queijos – Individual R$ 16,00. Média R$ 64,00. Grande R$ 112,00.
Massa integral com mussarela light, ricota, tomate assado e manjericão

Torteria_3

Torta vegana caprese – Individual R$ 17,00. Média R$ 68,00. Grande R$ 116,00.
Massa vegana com tomatinho assado, creme de tofu com ervas e manjericão

Torta vegana palmito – Individual R$ 18,00. Média R$ 74,00. Grande R$ 132,00.
Massa vegana com palmito, cenoura, abobrinha, tomate, ervas e creme de alho poró

rustica fit abobrinha aspartgo.jpg

Torta fit rústica verde – Individual R$ 19,00. Média R$ 78,00. Grande R$ 138,00.
Massa integral com abobrinha, aspargos, creme de ricota com manjericão, tomatinho e limão siciliano.

Torteria_2

Torta fit frango proteica – Individual R$ 19,00. Média R$ 78,00. Grande R$ 138,00.
Massa integral com frango desfiado, leite de coco, especiarias e homus

vegana cogumelos

Torta vegana vegetais – Individual R$ 21,00. Média R$ 84,00. Grande R$ 150,00.
Massa vegana com cogumelo Paris, berinjela defumada, cebola caramelizada, espinafre e homus.

torteria 3

Torta de frutas vermelhas – Individual R$ 15,00. Pequena R$ 76,00. Média R$ 123,00. Grande R$ 158,00.
Massa de farinha de amêndoas, aveia, açúcar de coco e óleo de coco com geleia de frutas adoçada com xylitol.

torta vegana choco

Torta de chocolate 80% – Individual R$ 16,00. Pequena R$ 88,00. Média R$ 129, 00. Grande R$ 172,00.
Massa de farinha de amêndoas, aveia, açúcar de coco e óleo de coco, ganache de chocolate e praliné de macadâmia feito com açúcar de coco

A Torteria
Higienópolis: Rua Sabará, 585
Morumbi: Rua Dos Três Irmãos, 654
Pinheiros: Central de Encomendas – Rua Fradique Coutinho, 39

Receita de hambúrguer de jaca

A chef Letícia Zinher, da Garden HamBargueria, desenvolveu um hambúrguer de jaca incrível. Confira o passo a passo abaixo:

Hambúrguer de Jaca

Ingredientes:
1 jaca verde pequena
150g farinha de arroz
1 cebola picada
1 dente de alho picado
1 pimentão verde
1 pimentão vermelho
1 pimentão amarelo
Cebolinha picada
3 colheres de azeite de oliva
2 colheres de fumaça líquida
Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Descasque a jaca, e corte em fatias grossas. Na panela de pressão, cubra com água a jaca e deixe cozinhar por aproximadamente 40 minutos, ou até a jaca ficar bem macia. Escorra e desfie a jaca utilizando um garfo. Em uma panela, refogue cebola, alho, pimentões vermelho e amarelo por cerca de 5 minutos. Acrescente a jaca desfiada, o sal, pimenta a cebolinha e a fumaça líquida, e deixe refogar por mais 3 minutos. Em uma tigela, coloque a jaca temperada (ainda quente) e acrescente, aos poucos, a farinha de arroz, até obter a consistência desejada. Espere esfriar e modele a massa em formatos de hambúrguer. Frite na chapa com um fio de azeite de oliva.

Hamburguer de jaca - Foto Brian Baldrati
Foto: Brian Baldrati

Garden Hamburgueria Avenida Jaime Reis, 22 – Largo da Ordem – Curitiba. Horário de funcionamento:  de segunda à quinta, das 17h às 24h; sextas das 17h às 2h, sábados das 11h às 2h e aos domingos das 11h às 24h

Hoje é Dia Mundial do Vegetarianismo, comemore com duas receitas deliciosas

Substituir parte dos ingredientes é alternativa para mudança de hábito, que deve contar com auxílio de nutricionista

Hoje, 1º de outubro, é o Dia Mundial do Vegetarianismo. A data foi instituída em 1977 pela Sociedade Vegetariana Norte-Americana, com o objetivo de mostrar os benefícios desse tipo de alimentação – baseada em vegetais – para a saúde e meio ambiente. Atualmente, 14% da população brasileira se declara vegetariana, o equivalente a quase 30 milhões de pessoas, segundo pesquisa Ibope encomendada pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB). A data também homenageia aqueles que decidiram retirar alimentos de origem animal das refeições diárias.

“Para quem deseja mudar os hábitos e tonar-se vegetariano, a primeira recomendação que dou é ir a um nutricionista e tirar todas as dúvidas. Nunca deixe faltar equilíbrio no prato, que deve ter grãos, vegetais e sementes sempre. Se sentir vontade de comer carne, o que no início da transição é normal, consuma tofu defumado ou bacon vegano, que você encontra em casa de produtos naturais ou até mesmo à venda na internet. Para quem tem fácil acesso, procure comprar carnes veganas, como o bife de soja. Um tempero muito saboroso é a fumaça líquida, que vai deixar seu prato com aquele sabor mais defumado”, conclui a chef Camila Botelho, que é membro da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB).

Pensando em inspirar a mudança de hábito para uma alimentação vegetariana, Camila compartilha abaixo duas receitas. Os ingredientes são pensados para criar uma experiência saborosa. A quinoa é uma das principais fontes de proteínas do mundo vegetal, e fica ainda melhor nesta primeira receita. Confira:

Risoto de Quinoa

RISOTTO-DE-QUINOA

Ingredientes
– 2 xícaras de quinoa
– 1 cebola
– pimenta-do-reino
– sal
– alho-poró
– 1 batata-doce roxa grande
– cheiro verde a gosto
– nutritional yeast (tempero à base de levedura nutricional) a gosto, opcional (ou queijo vegano)
– cogumelos de sua preferência (indicação da chef: paris, shitake ou eryngui)
– molho barbecue
– semente de girassol
– semente de abóbora

Modo de preparo
Deixe a quinoa de molho por 8 h, depois descarte a água e cozinhe a quinoa (e xícaras de quinoa com 1 ½ xícara de água). Cozinhe a batata e, depois, bata-a com pouca água para ficar cremosa. Refogue a cebola e o alho-poró. Acrescente a quinoa, as sementes, os temperos e a batata, reserve. Coloque os cogumelos crus em uma assadeira untada, pincele com bastante molho barbecue com um pouquinho de sal. Leve ao forno 180 graus por 20 minutos. Coloque por cima do risoto ainda quente e sirva.

Brownie

BROWNIE

Ingredientes
– 1 ½ kg de batata-doce
– ½ xícara de farinha de amêndoas
– ½ xícara de chocolate em pó
– ½ xícara de melado ou açúcar demerara
– 1 colher de café de bicarbonato de sódio
– ½ xícara de óleo de coco
– 50g de chocolate 50% cacau (em barra)
– Amêndoas picadas para decorar

Modo de preparo
Cozinhe as batatas até ficarem na textura de purê. Bata no processador com todos os demais ingredientes. Leve ao forno preaquecido a 180 graus. Desenforme quando as bordas estiverem bem sequinhas (quando sair do forno vai parecer que não deu certo, mas depois de gelado fica lindo). Deixe na geladeira por duas horas. Derreta o chocolate 50% cacau, em banho-maria, e jogue-o ainda quente por cima do brownie. Decore com as amêndoas picadas. Não sirva gelado, espere ficar na temperatura ambiente. Acompanhe com sorvete para uma combinação divina.

Fonte: Chef Camila Botelho, membro da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB)

Família Burger oferece hambúrguer de grão de bico

A escolha por uma vida mais saudável vem acompanhada de algumas privações, como, por exemplo, abandonar o consumo de carnes. E foi pensando nesses clientes que a hamburgueria Família Burger, em Perdizes, criou o hambúrguer vegetariano, o Golf Vegetariano.

O Golf Vegetariano (R$ 40,90) é feito com grão de bico, rúcula, muçarela de búfala, tomate e maionese.

golf.jpg

Como o grão-de-bico é o ingrediente principal do hambúrguer, o prato fica rico em proteínas, sais minerais, vitaminas do complexo B e isento de colesterol. Além disso, concede a energia necessária para algumas horas, já que é rico em amido.

Família Burger: Rua Monte Alegre, 681 – Perdizes. Horário de funcionamento: das 11h às 24h – segunda a domingo. Sábado das 11h à 1h

Bob’s lança Tentador Zero Beef com formulação de hambúrguer de plantas

Pioneiro no mercado de alimentação rápida, o Bob’s está oferecendo, desde o dia 30 de agosto, um hambúrguer à base de plantas para a Linha Tentador. Com textura e gosto de carne bovina, o Tentador Zero Beef estará disponível nas lojas do Rio de Janeiro e de São Paulo. O sanduíche leva pão brioche, maionese, alface e tomate.

Um intenso trabalho de pesquisa é fator-chave para o Bob’s antes do lançamento de qualquer produto. E com o Tentador Zero Beef esse processo não foi diferente. Em parceria com uma foodtech, voltada à produção de hambúrguer plant-based, foram testadas diversas receitas e formas de preparo até o hambúrguer chegar à consistência e sabor ideal em uma receita exclusiva e sob medida. Um processo rico e inspirador que combina muito com o espírito da marca, que está sempre próxima do público e conhece profundamente seus desejos.

bobs.jpg

O preço sugerido para o trio com Tentador Zero Beef, batata média e refil de refrigerante é de R$ 28,00.

Informações: Bob’s

Como se alimentar à base de plantas de um jeito descomplicado e econômico

O chef Thiago Medeiros, do Namu Cursos, ensina como utilizar a alimentação Plant Based no dia a dia de um jeito descomplicado e econômico

Comer de forma saudável, prática e saborosa é o desejo das pessoas que tentam conciliar o dia a dia agitado e o bem-estar. Muitas vezes, no entanto, imaginam que é difícil abandonar antigos hábitos, como se alimentar em fast-foods, ingerir proteína animal ou utilizar alimentos industrializados. Para mostrar que é possível criar consciência alimentar, sem perder tempo nem prazer à mesa, o Namu Cursos, primeira plataforma de videoaulas voltada exclusivamente para o bem-estar, criou “Descomplicando o Plant Based”, com o chef Thiago Medeiros, especializado em gastronomia vegana e vegetariana.

O curso para iniciantes mostra conceitos, dá dicas como organizar a lista de compras, ensina técnicas de cozinha e como preparar pratos diários com o que tem na geladeira. O Plant Based, alimentação 100% natural à base de plantas, inclui tudo o que vem da terra, como sementes, grãos, frutas, flores, legumes e verduras. “É preciso combater o estigma de que esse tipo de alimentação é sem graça e pouco nutritiva. Ela é rica em vitaminas e minerais, contém proteínas e pode ser muito saborosa”, afirma Thiago. “E ainda reduz os riscos de Diabetes tipo 2, diminui a hipertensão arterial e contribui para o alcance da longevidade”, completa.

Mas qual é a diferença entre veganismo e o Plant Based? Os dois excluem o consumo de produtos de origem animal, mas o Plant Based propõe um modelo com o uso integral dos alimentos, minimamente processados, frescos e, de preferência, orgânicos. “Ele traz ainda o conceito de comfort food, aquela comida que lembra os pratos preparados pela avó, tia ou mãe na infância e tem a capacidade de despertar emoções”, diz.

Quem aderir ao Plant Based ainda está contribuindo para o equilíbrio do meio ambiente. O método respeita os conceitos de sustentabilidade, rastreabilidade (conhecimento da origem do alimento), sazonalidade (consumo apenas de produtos de cada estação) e processo orgânico (sem adubo químico nem fertilizante). “A ideia é se alimentar de forma saudável e manter equilíbrio com o universo”, conclui Thiago.

E, para finalizar, Thiago ensina duas receitas deliciosas do seu curso disponível na plataforma Namu Cursos. Lá é possível encontrar um conteúdo exclusivo, com outras receitas e dicas.

Croquete de grão de bico

croquete de grao de bico.jpg

Ingredientes:
2 xícaras de grão de bico cozido
1 xícara de farinha de trigo integral
1 cebolas em cubos
2 dentes de alho
2 colheres de sopa de tahine
2 colheres de sopa de zaatar
½ maço de coentro
1 maço de escarola
1 colher de sopa de lemon-pepper
1 limão
½ xícara de azeite
Sal e pimenta do reino a gosto
Farinha de linhaça para empanar

Modo de preparo:
Como fazemos com todas as leguminosas, primeiramente é preciso deixar o grão de bico de molho por até 24 horas, trocando a água a cada 8. Em seguida, cozinhe-o em água/caldo de legumes até que comece a desmanchar. Transfira o grão escorrido ainda quente para o processador e bata-o até obter um purê. Tempere esse purê com tahine, zaatar, coentro, lemon pepper, limão, azeite, sal e pimenta do reino. Em paralelo, refogue o alho e a cebola em um fio de azeite, adicione as folhas de escarolas rasgadas e mexa tudo rapidamente. Adicione a escarola refogada ao purê de grão de bico e processe mais uma vez. Acerte o ponto da massa com farinha de trigo, lembrando sempre de adicionar a farinha aos poucos para não ressecar a massa. Quando ele estiver em ponto de bolear, está pronto. Molde os croquetes com as mãos, empane-os na farinha de linhaça e disponha-os lado a lado em uma assadeira previamente untada. Leve ao forno preaquecido a 200º por 20 minutos, ou até que estejam firmes.

Risoto de tomate e hortelã

risoto de tomate e hortela.jpg

Ingredientes:
1xícara de arroz arbóreo
1kg de tomate em cubos
2 cebolas em cubos
4 dentes de alho picados finamente
1 maço de hortelã
¼ xícara de açafrão ralado
1 colher de sopa de páprica picante
2 colheres de sopa de chimichurri
Caldo de legumes caseiro
Sal a gosto

Modo de preparo:
Comece por fazer um caldo de legumes caseiro bem saboroso. Para isso, coloque uma panela no fogo com água e junte cascas e aparas de legumes, talos de ervas, folhas de louro, especiarias e etc. Deixe ferver por, pelo menos, uma hora, ou até que os sabores tenham passado para o caldo. Agora, em uma frigideira alta, refogue o alho, a cebola, o açafrão e metade do tomate com um fio de azeite, mexendo bem até ficar bem dourado. Tempere com uma pitada de sal e chimichurri, e, em seguida, acrescente o arroz. Deixe que o grão doure por completo e vá adicionando o caldo de legumes aos poucos, sempre mexendo em sentido horário e, dessa forma, cozinhe o grão.
Toda a vez que o líquido secar, você adiciona mais um pouco do caldo de legumes. Continue sempre mexendo em sentido horário, até que o grão esteja macio. Acerte os temperos com sal e páprica picante e finalize com uma boa dose de azeite e folhas de hortelã rasgadas.

Sobre o Thiago Medeiros: Chef de cozinha formado pela Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, especializado em cozinha vegetariana e vegana. Faz viagens de pesquisa para diversos países com o objetivo de agregar ainda mais conhecimento e experiência aos seus pratos

Sobre o Namu Cursos: startup com foco em qualidade de vida. É a primeira plataforma de videoaulas voltada exclusivamente para o bem-estar. O objetivo da empresa é contribuir para a evolução das pessoas por meio de conteúdos para uma vida mais equilibrada. Os cursos são completos e contam com os melhores professores de yoga, pilates, fitness e alimentação saudável. São adquiridos por meio do site e podem ser acessados pelo computador, celular ou tablet.

 

Temaki Fry cria novas opções para quem não come carne e alimentos de origem animal

Pratos veganos e vegetarianos fazem sucesso entre as 90 opções no cardápio de comida asiática da franquia

Comprometida em criar opções para veganos e vegetarianos, a Temaki Fry ampliou a oferta e incluiu pratos elaborados para agradar esse público. O cardápio da rede, que se popularizou com restaurantes em postos de combustíveis, tem 12 itens que fazem sucesso entre as pessoas que não comem carne ou, ainda, que não consomem produtos de origem animal.

“Nossa missão é receber bem o público, sem distinção. Pratos dedicados a quem escolheu ter uma alimentação mais consciente nos posiciona no mercado como um restaurante plural”, comenta o fundador da marca Roni Torrens.

O cardápio da Temaki Fry conta com opções de entrada como o edamame, o grão maduro da soja, servido com flor de sal, por R$ 20,00. “Essa combinação entre os dois ingredientes desperta um sabor especial e irresistível”, comenta o chefe Lukas Silva Santana , um dos responsáveis pelos pratos da rede.

temaki
Shimeji feito com açúcar, shoyo, ajinomoto e cebolinha. No caso vegano, é utilizado com azeite

Ingredientes como tofu, shimeji e cebolinha compõem o sabor de pratos como, hot roll, temaki e o combinado batizado de “Inari Vegan”. Nessa opção, por R$ 31,00, o cliente experimenta um combo composto pelo Hot Roll de shimeji, bombom de Lichia, Dyo de cenoura com edamame, Fresh Dyo – pepino envolto no arroz, coberto por shimeji e cebolinha – , Tortilha de tofu e enroladinho de abacate com crispy de couve.

temaky
Combinado Vegano, composto pelo Hot Roll de shimeji, bombom de Lichia, Tortilha de tofu e enroladinho de abacate com crispy de couve

“Nosso combinado faz muito sucesso porque reúne o que há de mais saboroso entre ingredientes para a culinária vegana ou vegetariana. O capricho no preparo também é um componente a mais que agrada o cliente”, afirma Roni.

Outro prato que figura entre os mais solicitados é o Yakisoba. Para veganos e vegetarianos, ele leva noodle – o macarrão – preparado na chapa com legumes e shoyu.

“Clientes veganos e vegetarianos representarão, em um ano, entre 15% e 20% do faturamento do movimento da rede”, explica Roni. A rede atua em São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás.

Informações: Temaki Fry

Livro “Da Horta à Mesa”, do Vigilantes do Peso, traz mais de 120 receitas

“Da horta à mesa” contém dicas sobre as variedades de cada alimento e preparações para atender ao paladar de intolerantes à lactose e glúten, além de opções veganas e vegetarianas

Manter a rotina de alimentação saudável pode ser desafiador para algumas pessoas. Muitas delas acreditam que as opções disponíveis não são tão saborosas quanto as que costumam comer, pois buscam as alternativas mais práticas e acessíveis para o dia a dia. Porém, essas escolhas podem ser as menos nutritivas. Pensando nisso, o Vigilantes do Peso traz em seu novo livro, “Da horta à mesa”, mais de 120 receitas inéditas e exclusivas, fáceis de preparar e para todas as refeições do dia.

A primeira metade do livro é dedicada à descrição e às informações sobre a maioria das frutas e hortaliças. Nesta seção, os leitores conhecerão as variedades de cada alimento, a melhor época para comprá-las, dicas de armazenamento e seus benefícios. “Uma alimentação saudável não impede as pessoas de comerem o que gostam. O melhor caminho é ser consciente da qualidade nutricional dos alimentos ingeridos em todas as refeições e preferir fazer escolhas saudáveis”, destaca o Nutricionista do Vigilantes do Peso, Matheus Motta.

Para quem busca variar o cardápio e torná-lo mais simples, o livro é um grande aliado. Dividido por tipo de preparo, unidades ProPontos – sistema criado pelo Vigilantes do Peso que atribui um número a cada alimento – e ingredientes utilizados, o livro contém informações nutricionais completas e fotos de dar água na boca. As receitas têm como protagonistas alimentos que saciam mais, como frutas, verduras e legumes, além de opções sem glúten e laticínios e preparações vegetarianas e veganas. E mais: o leitor ainda conta com mais de 70 pratos com três ProPontos ou menos, ou seja, além de deliciosos, são ideais para manter a rotina de hábitos saudáveis.

CAPA2.jpg

O livro “Da horta à mesa” tem 264 páginas e está disponível por R$ 39,90 no site do Vigilantes do Peso.

Fonte: Vigilantes do Peso

 

Especialista elenca vantagens de ter uma dieta baseada em alimentos vegetais

Cada vez mais popular no Brasil, a dieta plant-based tem como principal foco o consumo de produtos de origem vegetal, priorizando sua forma mais original possível. Além da busca por uma alimentação saudável, é também um estilo de vida que busca melhorias quanto à qualidade de vida e ao meio ambiente.

Pensando nessa nova onda, Jéssica Santos, nutricionista da Superbom, empresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis, lista os benefícios de adotar uma dieta plant-based:

Melhora do Sistema Imunológico

vegetais

Por ser baseada em vegetais, há uma grande quantidade de micronutrientes nesses alimentos, o que favorece muito as defesas do corpo contra as doenças infecciosas e crônicas, por exemplo. “Além disso, há uma grande redução do risco de câncer, ou até mesmo retardando os avanços da doença”, conta.

Redução do colesterol e glicose no sangue

vegetais jerzy gorecky
Foto: Jerzy Gorecki

Por falar em açúcar, o consumo de alimentos mais naturais é pobre em carboidratos simples e gorduras ruins para o corpo. Em 2017, um estudo da Universidade of Wisconsin (EUA), apontou que a alimentação à base de plantas está ligada à redução de todas as causas de mortalidade e risco diminuído de obesidade, diabetes tipo 2 e Doença Arterial Coronariana (DAH).

“Ter uma dieta plant-based garante uma maior qualidade de vida e reduz os riscos de doenças cardiovasculares, como a hipertensão, e outras disfunções hormonais, como a diabetes”, explica.

Longevidade

rachel-gorjestani ervilhas pixabay
Rachel Gorjestani/Pixabay

Uma boa notícia para quem se preocupa com qualidade de vida e a longo prazo: alimentos mais naturais desaceleram o envelhecimento. “Essa dieta é rica em antioxidantes que combatem os radicais livres, substâncias nocivas que as células produzem na queima de oxigênio. Eles são os principais responsáveis pela danificação da pele e também pelo surgimento de rugas”.

Abaixo, a nutricionista faz uma seleção de alimentos plant-based da Superbom que podem ser incluídos na dieta à base de vegetais por serem livres de insumos de origem animal, além de serem livres de conservantes e corantes artificiais:

Burger-Gourmet.jpg

Burger Gourmet Vegan Superbom é semelhante ao de origem animal, porém feito à base de ervilha e saboroso, ideal para composição de lanches saborosos e nutritivos.

Superbom-para-press-manager.jpg

Outras opções de proteínas plant-based são: a minicoxinha vegana, a steak vegano sabor peixe e o frango vegano em pedaços. Todos feito à base de proteína da ervilha com características e sabor semelhantes dos produtos de origem animal.

Informações: Superbom

Libre lança Coxinha de Shitake e Pão de Queijo sem glúten

Especializada na produção de salgados e doces congelados, isentos de glúten e lácteos, a Libre ampliou seu mix de produtos com os lançamentos da Coxinha de Shitake e do Pão de Queijo Vegano na Naturaltech 2019, em junho, no Anhembi, em São Paulo.

Focada em promover a inclusão por meio da alimentação, oferecendo produtos saborosos e artesanais para consumidores que possuem alergias e restrições alimentares, a empresa desenvolveu a Coxinha de Shitake, uma versão 100% vegana desse salgadinho que conquistou o brasileiro.

coxinha_de_shitake_coxinha_de_shitake

Saborosa e macia, a Coxinha de Shitake Libre combina massa à base de batata e farinha de arroz com recheio feito com cogumelos shitake, temperos e um toque de azeite extra virgem. A novidade já está disponível em embalagens de 320g com 8 unidades.

pao de queijo_libre__2_2019_180_de_queijo_vegano

A empresa também lançou o Pão de Queijo Vegano Libre elaborado com batatas e polvilho azedo. Oferecido em embalagens de 400g, é isento de lactose e pode ser consumido tanto por veganos, quanto por crianças e pessoas que não podem ingerir leite e seus derivados.

 

Além dos lançamentos, a Libre apresentou em seu estande as Empadinhas Libre feitas com massa à base de farinha de arroz e fécula de batata. Produzidas nas versões Palmito, Escarola e Frango são recheadas com ingredientes 100% orgânicos e oferecidas em embalagens com 350g.

361394_881900_bolinho_de_batata_doce

Outros destaques da marca são a Coxinha de Frango e o Bolinho de Batata Doce lowcarb, ambos recheados com frango orgânico que leva o selo da Ecocert, garantindo que as aves foram criadas livres de hormônios e antibióticos. Os salgadinhos vêm em caixas com 350g.

quibe_de_abA3bora_vegano

Para quem busca uma opção deliciosa e nutritiva, a marca oferece o Kibe de Abóbora Vegano. Preparado com quinoa real e vegetais, está disponível em embalagens de 330g com 9 unidades.

librenitos

A marca também produz os Librenitos, nuggets macios feitos apenas com peito frango sustentável. Lowcarb e crocante, o produto está disponível em embalagens de 300g.

Ideais como opção de lanche, acompanhamento de refeições e para festas, os produtos Libre estão disponíveis em empórios, lojas especializadas e em redes de varejo e no site.

 

Salvar