Arquivo da categoria: vitaminas

Versátil: veja como utilizar o abacate em suas receitas

Confira abaixo quatro opções de receitas para utilizar o fruto no seu dia a dia, aliando sabor, textura e bom custo-benefício.

Quer aproveitar o café da manhã ou o lanche da tarde com uma receita clássica, fácil e sem abrir mão daquele sabor? Com a Vitamina de Abacate é possível. Seu preparo leva 10 minutos e utiliza pouquíssimos ingredientes. Receita de Marcelo Resende.

Ingredientes
• meio abacate pequeno maduro
• 1 folha pequena de couve
• 2 colheres (sopa) de Leite Molico em Pó
• 1 colher (chá) de mel

Modo de preparo
Em um liquidificador, bata todos os ingredientes com 1 xícara (chá) de água até ficar homogêneo. Sirva.

O abacate pode estar entre os ingredientes curinga que dão um toque diferenciado na salada do dia a dia. É o que ocorre na Salada de batata-doce rústica, frango grelhado, feijão branco e molho de abacate. Receita de Iara Venanzi.

Ingredientes

Batata-doce:
• 2 batatas-doces com casca, em cubos
• 2 colheres (sopa) de azeite
• 1 colher (chá) de sal
• 1 colher (sopa) de alecrim fresco

Molho de Abacate:
• meio abacate
• 2 colheres (sopa) de azeite
• 1 stick de Maggi Meu Segredo

Montagem:
• 600 g de filé de frango grelhado, em tiras finas
• 10 rabanetes cortados em 4
• 1 xícara (chá) de feijão branco cozido
• meia cebola roxa em fatias finas

Modo de preparo

Batata-doce:
Em uma assadeira, coloque as batatas com o azeite, sal e o alecrim. Cubra com papel-alumínio e leve para assar em forno médio (180°C), preaquecido, por cerca de 30 minutos. Retire o papel-alumínio, e volte ao forno por mais 20 minutos, virando na metade do tempo, ou até as batatas estarem macias e douradas. Reserve.

Molho de Abacate:
Em um liquidificador, bata bem todos os ingredientes com 3 colheres (sopa) de água. Reserve.

Montagem:
Em um recipiente de servir, arrume todos os ingredientes. Sirva acompanhado do molho de abacate.

Dica:
Decore com fatias de abacate e alecrim.

Quer inovar no preparo do hambúrguer? Aposte na inclusão do abacate e invista no Hambúrguer Caseiro com Toque Mexicano. É prático, saboroso e, sem dúvidas, irá surpreender seus amigos e familiares. Receita de Marcelo Resende.

Ingredientes

Hambúrguer:
• meio quilo de acém moído
• meio quilo de alcatra moída
• 1 envelope de Maggi Creme de Cebola

Guacamole:
• 1 abacate pequeno picado
• meia cebola roxa picada
• 2 tomates , sem sementes, picados
• 1 stick de Maggi Meu Segredo
• 2 colheres (sopa) de azeite
• suco de 1 limão
• meia pimenta dedo-de-moça , sem sementes, picada
• 2 colheres (sopa) de coentro picado

Montagem:
• 16 minipães de hambúrguer
• 1 xícara (chá) de nachos

Modo de preparo

Hambúrguer:
Em um recipiente, coloque as carnes moídas com o Maggi Creme de Cebola e 2 colheres (sopa) de água. Misture muito bem para temperar por igual. Modele 16 hambúrgueres médios (cerca de 6 cm de diâmetro) e grelhe-os em uma frigideira antiaderente untada levemente com óleo. Reserve aquecido.

Guacamole:
Em um recipiente, misture todos os ingredientes. Reserve.

Montagem:
Corte os minipães ao meio, coloque o Hambúrguer, um pouco de Guacamole e os nachos. Sirva.

Precisa fazer aquela sobremesa rápida e que garanta elogios? Aposte no Creme de Abacate.
Receita de Marcelo Resende.

Ingredientes
• 2 abacates grandes
• 3 colheres (sopa) de suco de limão
• 5 colheres (sopa) de açúcar
• 1 lata de Nestlé Creme de Leite

Modo de preparo
Em um liquidificador, bata todos os ingredientes até obter um creme homogêneo. Sirva a seguir.

Fonte: Receitas Nestlé

As dez frutas mais ricas em vitamina C e os benefícios deste nutriente

Fontes naturais são mais eficientes no aporte da vitamina, que ajuda a fortalecer a imunidade e a reforçar a absorção de outros minerais no organismo, segundo a nutricionista do Oba Hortifruti, Renata Guirau

Cuidar da imunidade é importante em todas as épocas do ano. Mas, durante as estações mais frias, como o outono e o inverno, alguns cuidados extras são necessários, já que o organismo fica mais suscetível a infecções e doenças respiratórias comuns dessas épocas.

Quando o assunto é fortalecer o sistema imune, uma vitamina em especial sempre ganha as atenções: a vitamina C. Segundo a nutricionista do Oba Hortifruti, Renata Guirau, de fato esse nutriente contribui para que as defesas do corpo sejam reforçadas, uma vez que a principal função da vitamina C é auxiliar os mecanismos antioxidantes dos quais o organismo precisa. Consequentemente, essa ação tem influência no sistema imunológico.

E as vantagens da vitamina C não param por aí. O nutriente ainda ajuda na prevenção de doenças crônicas, no retardo do envelhecimento celular, na absorção de minerais importantes, como o ferro e o cálcio, e também auxilia na produção natural de colágeno – o que, por sua vez, contribui para a saúde dos tecidos da pele, unha, cabelos, músculos, ossos e articulações.

Mas, antes que você pense em investir nas pastilhas efervescentes vendidas em farmácias, a nutricionista alerta: a absorção do corpo é muito melhor quando a vitamina C vem de fontes naturais, como as frutas.

De acordo com Renata: “uma pessoa adulta precisa de cerca de 75mg de vitamina C por dia. Isso é facilmente atingido com 1 porção diária de fruta rica nessa vitamina ou duas porções de frutas de modo geral, considerando que quase todos os alimentos desse grupo contém pelo menos uma pequena quantidade de vitamina C”.

No ranking das frutas mais ricas nessa vitamina, estão:

frutas-citricas

1 acerola – 150mg de vitamina C
1 goiaba – 120mg de vitamina C
Suco de 4 limões – 110mg de vitamina C
2 tangerinas – 110mg de vitamina C
5 morangos – 100mg de vitamina C
2 kiwis – 100mg de vitamina C
1 fatia de abacaxi – 95mg de vitamina C
1 caju – 95mg de vitamina C
1 laranja – 90mg de vitamina C
1 manga média – 90mg de vitamina C

Na hora de consumir as frutas, pensando no aporte da vitamina, Renata ressalta que vale ter atenção em dois pontos: evite aquecer ou usar esses alimentos em preparos quentes, e deixe para descascar as frutas apenas no momento em que for comê-las.

“A vitamina C é sensível ao calor. É como se evaporasse em contato com temperaturas altas. Quando temperamos uma carne com limão e em seguida levamos ao forno para assar, aproveitaremos o sabor do limão, mas não a vitamina C inicialmente nele contida. Já quando acrescentarmos limão na carne após assada e em temperatura mais baixa, no momento da refeição, aí sim teremos o benefício nutricional e o do sabor”, orienta.

Como a vitamina C também sofre alterações em contato com o ar, caso precise preparar sucos ou guardar os alimentos já descascados na geladeira, a dica da profissional é utilizar um recipiente hermético, que vai preservar a polpa da fruta e as qualidades nutricionais.

Por fim, Renata ensina o passo a passo de receitas práticas e saborosas não deixar a vitamina C faltar na rotina. Anote:

Molho para saladas cruas

Molho cítrico para saladas (002)

Ingredientes:
4 col de sopa de azeite extravirgem
2 col de sopa de água
Suco de 1 limão
Suco de 1/2 laranja pera
1 col de café de sal

Modo de preparo:
Misture tudo delicadamente e use para regar saladas cruas.

Suco de carambola com maracujá e gengibre

Suco de carambola maracujá e gengibre (002)

Ingredientes

Polpa de 1 maracujá
1 carambola sem sementes
1 col de chá de gengibre picado
1 xícara de gelo
300 ml de água

Modo de preparo:
Bata tudo no liquidificador, coe e beba em seguida.

Tigela de frutas

Tigela de Frutas (002)

Ingredientes
Suco de 1 laranja
1 kiwi fatiado
30 mL de leite de aveia
1 xícara de morangos congelados
1 col de sopa de semente de linhaça dourada
5 amêndoas
1 col de sopa de mel

Modo de preparo:
Bata no mixer o suco de laranja com os morangos congelados, o mel e o leite de aveia.
Coloque em uma taça e cubra com o kiwi fatiado e as amêndoas. Consuma em seguida.

Fonte: Oba Hortifruti

Ingerir frutas e vegetais com vitamina A reduz risco de câncer de pele sugere estudo

Segundo estudo publicado em julho no Journal of American Medical Association Dermatology, incluir uma batata-doce média ou duas cenouras cozidas diariamente na dieta reduz em até 17% o risco de câncer de pele

Muito tem se falado sobre o potencial dos alimentos no tratamento de uma série de alterações na pele, incluindo acne, rugas, dermatites, psoríase e rosácea. Mas um novo estudo da Brown University, publicado no final de julho no Journal of American Medical Association Dermatology, descobriu que a ingestão de frutas, verduras e legumes ricos em vitamina A está associada a um menor risco de um tipo comum de câncer de pele, chamado carcinoma de células escamosas.

suco cenoura organic facts
OrganicFacts

E nem é necessário exagerar: ingerir duas cenouras grandes ou uma batata-doce média por dia já reduz em 17% o risco de câncer de pele. “Este é o segundo tipo de câncer de pele mais comum em pessoas de pele clara. O papel da vitamina A em ajudar na renovação das células da pele é bem conhecido, mas sua utilidade na redução do risco de câncer de pele tem sido motivo de controvérsia.

O uso de protetor solar, e evitar a exposição à luz solar forte, são as principais recomendações para diminuir a incidência de câncer de pele. O atual estudo sugere que comer frutas e vegetais ricos em vitamina A pode ser outra boa maneira de diminuir esse risco”, diz o dermatologista Jardis Volpe, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

A pesquisa atual avaliou ingestões dietéticas de vitamina A e taxas de detecção de câncer de pele em dois grandes estudos observacionais realizados ao longo de vários anos. Os dados do Nurses ‘Health Study foram coletados de 1984 a 2012 e analisaram mais de 75.000 mulheres americanas, enquanto o Estudo de Acompanhamento de Profissionais de Saúde acompanhou mais de 48.000 homens americanos de 1986 a 2012.

Os dados coletados no acompanhamento incluíram a ingestão de alimentos, história de câncer de pele, cor do cabelo, incidentes graves com queimaduras solares e história familiar de câncer de pele, todos estes podendo contribuir para o risco de câncer de pele.

Dos 123.000 indivíduos, todos eram de fototipo claro (brancos), o que os colocava em maior risco de câncer de pele. Entre eles, havia quase 4.000 casos de carcinoma de células escamosas durante o período de estudo.

De acordo com o estudo, os pesquisadores estavam procurando evidências de associação entre câncer de pele e ingestão de vitamina A. “A conclusão foi a de que aqueles que tiveram a maior ingestão de Vitamina A proveniente de fontes vegetais tiveram um risco 17% menor de carcinoma de células escamosas em comparação com aqueles com a menor ingestão”, afirma o médico. Na dieta, essa “ingestão maior” pode ser comparada a comer duas cenouras grandes ou uma batata-doce média cozida diariamente.

salmão pixabay
Pixabay

Outra descoberta do estudo foi que a maior parte da vitamina A ingerida era proveniente de frutas e vegetais, e não de suplementos ou de produtos à base de animais. “Alimentos ricos em vitamina A incluem vegetais verdes folhosos como alface, além de cenouras e batatas-doces, e frutas como damasco ou melão. Compostos como a vitamina A, como o licopeno, foram encontrados em tomates e melancia, e também reduzem o risco de câncer de pele. Alimentos de origem animal contendo abundante vitamina A incluem leite, fígado e peixe oleoso”, diz o médico.

A vitamina A é uma vitamina lipossolúvel que é convertida em vários retinoides, que são compostos bioativos necessários para a adequada maturação e diferenciação das células epiteliais. Formas sintéticas desses compostos são empregadas para prevenir o câncer de pele em populações de alto risco, mas têm um potencial significativo para danos. Daí o foco do estudo atual em fontes naturais de vitamina A para a quimioprevenção do câncer de pele é justificada. No estudo, a análise compensou a presença dos outros fatores de alto risco.

vitamina_a.jpg

Mas é necessário tomar cuidado com relação à Vitamina A. O mesmo estudo também lembrou sobre a toxicidade do nutriente. “Fontes baseadas em animais e suplementos podem elevar os níveis sanguíneos de vitamina A, causando náusea, desequilíbrio do fígado, osteoporose e fratura de quadril. Na pele, pode causar ressecamento e no cabelo pode contribuir para a queda. No entanto, fontes vegetais de vitamina A geralmente não resultam em toxicidade”, lembra o médico.

“Como este estudo foi de natureza observacional, ainda é necessário um ensaio clínico randomizado com controles ou um grande estudo prospectivo para se chegar a uma conclusão quanto ao papel da vitamina A na redução do risco de câncer”, finaliza.

Fonte: Jardis Volpe é dermatologista; Diretor Clínico da Clínica Volpe (São Paulo). Formado pela Universidade de São Paulo (USP); Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia; Membro da Sociedade Americana de Laser, da SBD e da Academia Americana de Dermatologia; Pós-graduação em Dermatocosmiatria pela FMABC; Atualização em Laser pela Harvard Medical School.

 

Vitamina de coalhada é opção perfeita para uma alimentação saudável

Consumida há séculos por todo o Oriente Médio e considerada o “alimento dos deuses”, a coalhada chegou ao Brasil pelos sírios. Por suas características e propriedades nutritivas, ela traz benefícios para a saúde como favorecer o ganho de massa muscular (por ser rica em proteínas) e melhorar a flora intestinal (por ter bactérias importantes para a saúde do intestino). A coalhada ainda ajuda a prevenir e combater a gastrite, fortalece os ossos e os dentes (por ser rica em cálcio e fósforo) e ajuda a emagrecer (por ter poucas calorias e baixo índice glicêmico).

A dica vem do tradicional restaurante árabe, Arabesco, localizado em São Paulo, e você pode fazer no conforto de sua casa para amigos e família.

Vitamina de coalhada

Ingredientes
1 litro de coalhada fresca
1 laranja
½ mamão
½ melão

Preparo
Descasque a laranja, o mamão e o melão. Retire as sementes do mamão e do melão e em seguida coloque todas as frutas e a coalhada fresca no liquidificador. Bata por 5 minutos.

coalhada.jpg

Rendimento: 1,5 litro

Arabesco
Perdizes: Rua Doutor Homem de Mello, 494
Paulista: Av. Paulista, 1765 – loja 1 (Edifício Scarpa)

Vitamina K2 auxilia na saúde óssea

A vitamina K faz parte de uma família de compostos lipossolúveis que engloba três diferentes formas de vitamina K: K1-filoquinona, K2-menaquinonas e K3-menadiona.

A principal fonte de vitamina K na dieta provém de vegetais folhosos verde-escuros, de óleos vegetais, frutas e grãos e está presente no formato de vitamina K1. A menaquinona ou vitamina K2, por sua vez, é encontrada em alimentos de origem animal e que contêm gorduras, como carnes, ovos e queijos, bem como na soja fermentada, além de ser produzida a partir da atividade da microbiota intestinal de humanos e animais.

OVOS
De acordo com a literatura, alguns fatores atrapalham a absorção da vitamina K no jejuno e no íleo, tais como lesões intestinais, ingestão alimentar insuficiente, deficiência de vitamina D, doença renal crônica, envelhecimento, consumo de antibióticos, entre outros. Ainda nesse contexto, de acordo com o Estudo Brasileiro de Osteoporose, em torno de 81% dos brasileiros apresentam ingestão de vitamina K inferior aos valores recomendados de AI (ingestão adequada), 90ug/dia para mulheres e 120ug/dia para homens.

A deficiência de vitamina K pode favorecer o desenvolvimento de problemas associados à mineralização da cartilagem, aumento de fraturas ósseas, problemas de coagulação e doenças cardiovasculares. Estudos têm apontado, especificamente, para a ação da menaquinona na prevenção da calcificação arterial e na mortalidade por doença arterial coronariana.

Em estudo duplo-cego, placebo-controle (KNAPEN et al., 2015), os autores avaliaram se a suplementação com menaquinona-7 (MK-7) teria o potencial de reduzir a rigidez arterial e alterar propriedades elásticas da artéria carótida de mulheres (n=244) pós-menopausadas e saudáveis.

Após 3 anos de suplementação com vitamina K2 (180 µg/dia) ou placebo, foi observado que parâmetros de rigidez arterial foram impactados positivamente no grupo suplementado com MK-7; além disso, mulheres que apresentavam endurecimento local da artéria carótida revelaram bons resultados quanto à elasticidade dessa estrutura.

suplementos vitaminas Jeltovski
Foto: Jeltovski

Desfechos positivos também foram associados à suplementação de K2 como agente protetor ósseo e antiosteoporótico, sobretudo, em mulheres pós-menopausadas. De acordo com Yamaguchi e Weitzmann (2011), a vitamina K2 possui a capacidade pró-anabólica, uma vez que promove a formação óssea, ao mesmo tempo em que atua como anticatabólica, pois suprime a reabsorção dos ossos; tal habilidade ocorre graças à ação antagonista de K2 na ativação de NF-kB.

*Fonte: Caroline Guerreiro – nutricionista consultora da Naiak 

Vitamina E: saiba quais os benefícios do ingrediente e a melhor maneira de usá-lo

Vitamina E. Você com certeza já ouviu falar deste nutriente e muito provavelmente possui algum cosmético que contenha Vitamina E, já que é um dos ativos mais comuns em produtos para o tratamento da pele, como séruns, cremes para os olhos, hidratantes e fotoprotetores.

“Encontrada naturalmente em nosso organismo e em certos alimentos, como brócolis e espinafre, a vitamina E é, na verdade, o nome dado a um conjunto de oito antioxidantes solúveis em óleo, sendo que o mais comum em cosméticos para a pele é o tocoferol, já que é a única forma da Vitamina E que reconhecidamente atende as necessidades da pele humana”, explica Lucas Portilho, consultor e pesquisador em Cosmetologia, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma. Mas, afinal, qual são os benefícios que a Vitamina E proporciona para a pele?

Segundo o especialista, quando aplicada de forma tópica através de cosméticos, a substância pode ajudar no tratamento de uma série de desordens cutâneas e também na reparação celular, assim auxiliando no processo de cicatrização, no tratamento de cicatrizes e queimaduras e no combate aos danos causados pela radiação ultravioleta. “Isso por que a Vitamina E é um antioxidante, ou seja, combate a formação de radicais livres, moléculas responsáveis pelo envelhecimento precoce da pele, prevenindo assim o dado oxidativo que estes causam nas células e fibras de colágeno e elastina do tecido cutâneo”, destaca Lucas. “Além disso, a vitamina possui propriedades hidratantes, auxiliando a fortalecer a barreira de proteção da pele, e anti-inflamatórias, podendo ser utilizada para acalmar peles irritadas e vermelhas.”

Porém, o pesquisador ressalta que a Vitamina E não deve ser usada por qualquer um. Por exemplo, pessoas que possuem a pele sensível, extremamente oleosa ou propensa a desenvolver acne devem evitar o uso da substância. Além disso, algumas pessoas podem ser alérgicas ao nutriente, o que pode causar irritação, coceira e até mesmo erupções cutâneas. “Os cientistas ainda não têm certeza do que pode causar esta alergia em certas pessoas. Mas o problema atinge menos de um por cento da população mundial”, completa. No entanto, para a grande maioria das pessoas, a Vitamina E só traz benefícios e pode ser usada sem maiores problemas.

Por ser solúvel em óleo, a melhor maneira para incorporar a vitamina em sua rotina de cuidados com a pele é através de óleos, séruns e hidratantes. Os benefícios do nutriente ainda são potencializados quando este é combinado com a Vitamina C. Por isso é tão comum encontrar cosméticos que possuem os dois ativos em sua composição.

cosmeticos

“Se você quer começar a utilizar a Vitamina E, o ideal é optar pelos hidratantes, já que estes possuem fórmulas menos concentradas que os séruns e óleos. Porém, o mais importante é que você consulte um dermatologista antes de iniciar o uso de qualquer substância. Apenas ele poderá realizar uma avaliação de sua pele e recomendar os melhores ativos para o seu caso”, finaliza Portilho.

Fonte: Lucas Portilho é consultor e pesquisador em Cosmetologia, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma e Pesquisador em Fotoproteção na Unicamp. Especialista em formulações dermocosméticas e em filtros solares. Diretor das Pós-Graduações do Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele Educacional, Hi Nutrition Educacional e Departamento de Desenvolvimento de Novas fórmulas. Possui 17 anos de experiência na área farmacêutica e cosmética. Professor e Coordenador dos cursos de Pós-Graduação com MBA do Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele Educacional. 

Avon lança antioxidante com o poder da vitamina C de 30 laranjas

A linha Renew da Avon está presente no Brasil há 26 anos e, como condiz ao nome, sempre renovando e inovando. Agora, chega ao mercado uma novidade que promete, já que seu componente mais importante é a vitamina C. Isto porque se trata de um nutriente fundamental para uma pele macia e radiante.

A vitamina C, também conhecida como ácido ascórbico, combate os radicais livres, melhora a textura, uniformiza o tom e reduz as linhas de expressão do rosto. No entanto, por ser altamente instável, pode rapidamente perder a potência e a eficácia.

Pioneira em tecnologia no cuidado com a pele, a Avon apresenta Renew Vitamina C Super Concentrado Antioxidante, formulado com uma concentração de 10% de vitamina C pura, potente e estável, quantidade equivalente à encontrada em 30 laranjas.

“Aproveitando nossa expertise como a primeira marca a estabilizar esse poderoso antioxidante nos anos 90, desenvolvemos uma formulação que se mantém ativa, da primeira até a última gota, e com uma concentração que equivale à mesma encontrada em 30 laranjas – muito mais do que outros séruns no mercado cuja vitamina C é instável ou até mesmo um derivado, e não o ativo puro”, explica Anthony Gonzalez, diretor de Desenvolvimento de Produto de Colour e Skincare da Avon.

O novo concentrado foi um dos produtos com maiores índices de aprovação da história da companhia – 99% das consumidoras afirmaram que Renew Vitamina C aumentou a luminosidade da pele e 91% concordaram que deixou a pele mais iluminada e com aparência revitalizada*.

Segundo a diretora executiva da categoria de Skincare da Avon Brasil, Denise Figueiredo, “Renew Vitamina C, um dos principais lançamentos de 2019, pode ser usado por consumidoras de todas as idades: desde aquelas que estão começando a rotina de cuidados com a pele até as que já experimentaram de tudo, mas ainda seguem em busca de um tratamento que dê aquele glow dos sonhos”. Ele é um poderoso aliado na rotina de cuidados para atender os diferentes tipos de pele da brasileira.

Renew Vitamina C Super Concentrado_R$9500

Renew Vitamina C Super Concentrado Antioxidante – Preço sugerido: R$ 95,90

Onde encontrar: por meio das representantes da Avon pelo Brasil, via Rappi para as consumidoras de São Paulo e também no site.

*Com base em estudo de percepção do consumidor

ADCOS lança fotoprotetor com vitamina C que age como escudo contra a poluição

A ADCOS Cosmética de Tratamento amplia seu portfólio de fotoproteção com o novo Fluid FPS 70 Shield Protection que traz tecnologia antipoluição e vitamina C nas versões incolor e tonalizante.

Sua fórmula exclusiva leve e com toque seco foi desenvolvida para proteger as células dos danos causados pela poluição que hoje atinge grande parte da população. Além de possuir vitamina C, que tem ação antioxidante, e vitamina E, que confere ação antienvelhecimento e estímulo da produção de colágeno, o produto ainda protege o DNA da pele através do ativo Alistin, controla a oleosidade por até dez horas e confere alta proteção contra os raios UV, infravermelho e luz visível, graças ao ativo Melanin.

O Fluid FPS 70 Shield Protection é um produto único com escudo protetor e que oferece múltiplos benefícios com a máxima eficácia para promover uma beleza saudável. O produto faz parte da estratégia da marca de trazer produtos com cada vez mais alta proteção solar – até este lançamento o produto de maior proteção era FPS 60 – e demonstra o comprometimento da ADCOS com o combate ao câncer de pele.

Benefícios comprovados Fluid FPS 70 Shield Protection:

– Antipoluição com o escudo protetor Shield Protection;
– Com Vitamina C que age contra os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento da pele;
– Controla a oleosidade da pele por até 10 horas;
– Protege o DNA da pele contra radiação UV (UVB/UVA/UVA longo) e luz visível;
– Fórmula leve de rápida absorção;
– Toque seco que garante sensação de pele limpa;
– Reduz a aparência dos poros e suaviza linhas de expressão;
– Auxilia na prevenção de manchas;
– Oil free;
– Resistência à agua;
– Disponível nas versões incolor e tonalizante.

Valor dos produtos:

343072_812987_9457_filtro_solar_fps_70_fluid_50ml_frente
Fluid FPS 70 Shield Protection versão incolor – R$ 113,00

343072_812986_9458_filtro_solar_tonalizante_fps_70_fluid_50ml_frente
Fluid FPS 70 Shield Protection versão tonalizante – R$ 118,00

Informações: ADCOS

Seis nutrientes essenciais para melhorar a imunidade durante o inverno

Durante o inverno, fatores como o ar mais seco, as mudanças constantes de temperatura, o aumento da poluição e a maior aglomeração de pessoas em ambientes fechados favorecem o aparecimento de doenças, como gripes, asma e rinite, além de facilitarem a ocorrência de infecções.

Mas não é impossível passar pelas estações mais frias sem resfriados e crises alérgicas, pois a adoção de alguns cuidados, principalmente relacionados à alimentação, que atuem no fortalecimento do sistema imunológico, responsável por promover a defesa natural do corpo, podem ajudar a resolver o problema.

“O papel dos alimentos é fundamental e de extrema importância na manutenção e fortalecimento do sistema imune, já que é por meio deles que absorvemos a maioria dos nutrientes que o nosso corpo não produz”, afirma Renata Domingues, médica especializada em Nutrologia, diretora responsável da Clínica Adah e vice-presidente da Associação Brasileira de Nutrologia Médica (Abranutro).

Para ajudar, a especialista indicou os principais nutrientes que devem fazer parte da alimentação de quem deseja turbinar o sistema imunológico. Confira:

ovos fritos tookapic pixabay
Foto: Tookapic/Pixabay

Vitamina A – “Alimentos ricos em vitamina A, como fígado de galinha, ovos, peixe, frutos do mar, cenoura, espinafre e limão, desempenham um papel essencial no processo imunológico devido as propriedades do nutriente de controle da expressão gênica, bem como de danos ao DNA, além de atuar também no crescimento, desenvolvimento e manutenção da pele e possuir ação antioxidante.”

SEMENTE GIRASSOL
Insira uma legenda

Vitamina B6 – “A Vitamina B6, também conhecida como piridoxina, é importante para a manutenção do sistema imunológico, pois participa de mais funções orgânicas do que qualquer outro nutriente isolado, auxiliando no metabolismo das proteínas e gorduras para formação de hemoglobina. Podendo ser encontrada na semente de girassol, na banana, no espinafre e na carne de porco e de peixe, o nutriente também é essencial para quem deseja manter a pele saudável e a saúde do sistema nervoso.”

oleo de canola - alibaba
Foto: Alibaba

Vitamina E – “A Vitamina E, encontrada em alimentos como cereais, óleos vegetais, carnes e ovos, também deve estar na dieta de quem deseja um sistema imunológico saudável, pois é uma vitamina lipossolúvel necessária para o bom funcionamento de muitos órgãos do corpo, além de ter alta propriedade antioxidante, sendo extremamente útil em retardar naturalmente o envelhecimento, processo que também interfere no desempenho do sistema imune.”

goji berry dry

Vitamina C – “A Vitamina C também possui importante função no sistema imune, ajudando a reparar e regenerar os tecidos, proteger contra doenças cardíacas, auxiliando na absorção de ferro, na diminuição do colesterol total e triglicerídeos, combatendo os radicais livres e, em dose suplementar, diminuindo a duração e os sintomas de resfriado comum. São fonte de vitamina C alimentos como acerola, goiaba, kiwi, morango, laranja, pimentão, brócolis, couve-de-bruxelas, goji berry, cranberry e caju.”

castanha do brasil

Selênio – “Mineral que pode ser encontrado em alimentos como a castanha-do-pará e o pão francês, aumenta a resistência do sistema imune, fazendo com que o corpo consiga combater as doenças com mais eficiência, além de diminuir a probabilidade de ocorrência de doenças cardiovasculares e ajudar na desintoxicação.”

ostras

Zinco – “O Zinco é outro mineral importante, pois combate os radicais livres, ajudando o sistema imunológico a ficar melhor preparado para lutar contra doenças crônicas. Por isso, é fundamental que você consuma alimentos como ostras, camarão, carne de vaca, frango e de peixe, gérmen de trigo, grãos integrais, castanhas, cereais, legumes e tubérculos, que são ricos em Zinco.”

Além dos nutrientes citados acima, o aleitamento materno e o consumo de água e alimentos ricos em probióticos também são essenciais para um bom funcionamento do sistema imunológico. “Porém, caso você sinta que sua imunidade está mais baixa do que deveria, é importante que você consulte um médico, pois apenas ele poderá indicar o melhor tratamento para o seu caso”, finaliza Renata.

Fonte: Renata Domingues é Médica especializada em Nutrologia, vice-presidente da Associação Brasileira de Nutrologia Médica (Abranutro) e diretora responsável pela Clínica Adah. Pós-graduada em Nutrologia Médica e em Ciência da Fisiologia Humana e Longevidade Saudável, a nutróloga é membro da World Society of Interdisciplinary of Anti-Aging Medicine (WOSIAM)