Aprenda a fazer coquetel gelado de café com morango

Receita de Vinicius Delatorre, sócio proprietário da rede Mais1 – Café

O café gelado está cada vez mais popular e mais elaborado, com diversos preparos e ingredientes que deixam a bebida ainda mais saborosa. Aproveite que estamos na época de safra dos morangos para explodir seu paladar com uma deliciosa mistura da fruta com café.

E que tal fazer em casa uma das receitas de café especial mais vendidas do Brasil? Confira o preparo desenvolvido por Vinicius Delatorre, sócio proprietário da rede curitibana Mais1 – Café, maior rede de café “to go” do Brasil, que conta com mais de 100 unidades franqueadas espalhadas pelas cinco regiões do país.

Coquetel Gelado de Café com Morango (Drink Sensação)

Foto: Lucas Aob

Ingredientes (rendimento: 1 coquetel)
– 140ml de leite gelado
– 20g de purê/xarope de morango francês (ou outro xarope disponível no mesmo sabor)*
– 10g de calda de chocolate
– 20ml de café espresso
– Gelo

Modo de preparo:
com um mixer, misture o leite com o purê de morango até homogeneizar. Adicione em um copo 6 pedras de gelo e a calda de chocolate. Despeje o leite batido em cima e finalize com o café.

*Receita xarope de morango

Ingredientes (rendimento: 295ml)
– 680 g de morangos frescos
– 1 colher de sopa (15 g) de açúcar
– 1 colher de sopa (15 g) de mel
– 1½ colher de sopa (20 ml) de suco de limão
– Raspas de 1 limão médio.

Modo de preparo:
lave as frutas, remova os talos e corte em pequenos pedaços para que sejam misturados mais facilmente. Em um liquidificador, coloque os morangos, açúcar, mel, o suco e as raspas de limão. Misture por 20 a 30 segundos ou até ficar bem suave. Prove o xarope e ajuste, se necessário. Deixe o xarope chegar à temperatura ambiente antes de levar à geladeira. Mantenha na geladeira e use dentro de cinco dias.

Fonte: Mais1 – Café

É possível conciliar low carb e vegetarianismo

Os nutrientes necessários para manutenção da saúde do organismo devem ser buscados em boas fontes de proteínas e gorduras provenientes dos vegetais

É muito comum as pessoas atestarem que não é possível conciliar o vegetarianismo à estratégia alimentar low carb. Isto porque a prática se caracteriza por reduzir o consumo de carboidratos, e por buscar as calorias necessárias para o corpo humano em proteínas, principalmente, as encontradas em produtos de origem animal.

Ao contrário da impressão corrente, a Associação Brasileira LowCarb (ABLC) afirma que é perfeitamente possível adaptar a estratégia low carb aos hábitos alimentares dos vegetarianos. Como no vegetarianismo é excluído total ou parcialmente um grupo de macronutrientes que provem aminoácidos e ácidos graxos essenciais à vida humana, a ABLC recomenda que, quem optar por adotar esta estratégia alimentar, seja em um contexto low carb ou não, busque ajuda de um nutricionista e/ou profissional da área de saúde para que sua dieta seja adequada às suas necessidades.

Além de ser uma estratégia que restringe carboidratos, a low carb é uma prática alimentar que se baseia no consumo de alimentos naturais e na restrição de alimentos ultraprocessados. Então, se alguém deseja aderir à prática deve evitar açúcares, farináceos e o excesso de amido, que se transformam em glicose no sangue, levando ao aumento do hormônio insulina e, consequentemente, ao maior armazenamento de gordura no corpo.

Foto: Jerzy Gorecki

Segundo o diretor-presidente da ABLC, José Carlos Souto, muitos vegetarianos quando iniciam a prática sem acompanhamento de um profissional de saúde tendem a optar por uma dieta baseada em pães, massas, bolos e batatas fritas, a fim de buscarem a energia necessária para o bom funcionamento do corpo, já que folhas verdes tais como couve, espinafre, alface, agrião e rúcula, não apresentam calorias significativas e, isoladamente, não conferem saciedade.

Foto: Sunnysun0804/Pixabay

Com a proteína da carne banida de sua dieta, Souto esclarece que os vegetarianos devem ter como principal fonte de calorias, não os carboidratos refinados e industrializados, mas as boas gorduras, que podem ser encontradas em diversos produtos vegetais, como: frutas (abacates); oleaginosas (nozes, castanhas, macadâmias, amêndoas); laticínios (principalmente queijos e manteiga) e azeite de oliva e óleo de coco. Além disso, o aporte proteico adequado também deve ser garantido em uma dieta vegetariana bem formulada.

Pixabay

De acordo com o médico, ovos também são importantes aliados nessa estratégia alimentar, pois, além de serem excelente fonte de gordura, são ricos em proteína. “Para quem não apresenta problemas de digestibilidade e autoimunidade, comer feijões e lentilhas é recomendável, pois também colaboram no aporte de proteínas”, explica o diretor-presidente a ABLC.

Pessoas que aderiram à low carb e optaram por não consumir carnes podem achar que o vegetarianismo é incompatível com essa prática alimentar. Como dito, não é viável ter como base da alimentação humana somente folhas verdes. Conforme Souto, quando combinados a boas fontes de proteínas vegetais, os vegetais folhosos e, também, os vegetais de baixo amido (couve-flor, berinjela, brócolis, cenoura, cebola, alho etc.) são unanimidade em termos nutricionais, estando universalmente associados a bons desfechos de saúde em 100% dos estudos clínicos.

Frutas devem ser ingeridas com parcimônia

Enquanto hortaliças podem fazer parte basicamente de qualquer dieta, a ingestão de frutas deve estar de acordo com a necessidade de cada pessoa. O diretor-presidente da ABCL explica que se o objetivo não é a necessidade de controle de peso, o consumo de frutas sem restrições é uma opção.

“Se a pessoa precisa perder peso ou já tem resistência à insulina, glicose no sangue se alterando, mas não tem diabetes, é recomendado consumir frutas com moderação”, diz Souto. Neste caso, é melhor optar por frutas menos açucaradas. As campeãs nesse quesito são coco e abacates. As frutas vermelhas, tais como morango, mirtilo, framboesa e amora, também têm poucos açúcares e são boas opções. Outras, como ameixa, melão, pêssego, laranja, maçã, e mamão, contêm níveis moderados de açúcar e podem se adequar à dieta.

Steve Buissinne/Pixabay

Entre as frutas contendo mais açúcares estão banana, figo, uva, manga, abacaxi e melancia. Caso não haja problemas de saúde, estas frutas podem ser consumidas, desde que tenha atenção às quantidades. Essas questões são individuais, e um nutricionista pode ajudar a calcular as porções adequadas, de acordo com as necessidades e objetivos de cada um. Para os adeptos de very low carb (VLC), essas frutas devem ser evitadas. A banana, por exemplo, é tão açucarada que equivale neste quesito a mais de 20 morangos.

Apesar de não serem proibidas em uma estratégia alimentar low carb, Souto destaca que frutas não são bons lanches para se fazer de estômago vazio. Isto porque os níveis de glicose no sangue podem se elevar rapidamente, ocasionando fome uma ou duas horas depois, assim que os níveis voltarem a baixar. Conforme o diretor-presidente da ABLC, a melhor opção de lanche numa estratégia low carb é aquela que une boa proteína e boa gordura.

Assim como em qualquer outra dieta, é possível conciliar a opção pessoal de restringir o consumo de produtos de origem animal, como no caso do vegetarianismo. Contudo, recomenda-se que haja acompanhamento de um nutricionista com experiência no assunto a fim de garantir que a estratégia seja corretamente formulada e bem-sucedida.

Fonte: Associação Brasileira LowCarb (ABLC) 

Como o desmatamento da maior floresta tropical do mundo interfere na saúde da população?

Covid-19 e outras doenças chegam até nós como consequência da degradação ambiental

A preservação do meio ambiente nunca esteve tão em voga quanto ultimamente, o assunto é de extrema importância, não só pela vida dos seres vivos que ali habitam, mas também para a saúde ambiental do planeta e do ser humano.

A degradação ambiental ocorre há anos, e cada vez mais vemos de perto como esse descaso com as florestas interfere diretamente na vida da população. Estudos científicos já atestaram que o desmatamento gera uma cadeia de acontecimentos complexos, criando meios para que diferentes patógenos mortais se espalhem entre os humanos. Doença de Lyme e a malária, por exemplo, surgiram a partir daí.

São 40 mil espécies de plantas, milhões de insetos e 400 mamíferos que estima-se ter na Amazônia, floresta que ocupa sete milhões de quilômetros quadrados e faz parte de nove países da América do Sul. O especialista em Gestão de Resíduos Sólidos e fundador da Oceano Resíduos, Rafael Zarvos, alerta a necessidade das pessoas entenderem que desmatamento e doenças estão relacionados.

Doenças como a zika, que somada a dengue e chikungunya contabilizaram um aumento de 248% do número de casos no ano de 2019, é exemplo de enfermidade que veio da cena rural para a urbana pelo avanço do desmatamento em áreas florestais. “A destruição da natureza coloca em risco a nossa própria existência. O coronavírus, por exemplo, responsável pela pandemia que vivemos, é fruto do contato de humanos com morcegos”, destaca Rafael.

Em relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), é possível ver que a cada quatro meses o ser humano tem uma infecção originária de problemas relacionados ao meio ambiente, e que 75% das doenças são de origem animal. O consumo de carne crua de animais silvestres, o desmatamento, as mudanças climáticas e o tráfico ilegal de animais silvestres são fatores que contribuem para facilitar o contágio de seres humanos por patógenos que vivem na natureza e nas espécies que ali habitam.

Abaixo, artigo de Rafael Zarvos:

Meio ambiente, problema da destruição e pandemia. As pessoas precisam ter em mente que uma coisa está relacionada com a outra. Infelizmente, somos a única espécie capaz de de destruir e de ameaçar a nossa própria sobrevivência. A destruição da natureza coloca em risco a sobrevivência da espécie humana. A forma como a sociedade está transformando o meio ambiente e reduzindo os habitats, faz com que animais silvestres e seres humanos se aproximem.

Isso potencializa o risco de transmissão de variados patógenos aos seres humanos. Uma publicação recente da biblioteca nacional de medicina aponta que existem cerca de 165 espécies de doenças capaz de causar algum dano ao ser humano. Relatório da ONU mostra que a cada quatro meses a gente tem uma infecção originária de problemas relacionados ao meio ambiente, sendo que 75% das doenças que temos são de origem animal.

O impacto no meio ambiente de maneira negativa, acaba trazendo essas consequências que agora estamos vendo na pele, que é a pandemia originada pelo novo coronavírus. Em relação ao desmatamento, florestas estão sendo derrubadas para pasto, agronegócio. Mudanças climáticas, por conta da alteração da temperatura. Inclusive, uma publicação que saiu hoje (24) em um  jornal diz que a Groenlândia atingiu um ponto irreversível no degelo depois de 40 anos, e resultará no aumento de um milímetro por ano nos oceanos. Parece pouco, mas vai gerar impactos negativos a quem mora em ilhas e perto da costa. Um milímetro faz muita diferença.

A partir do momento que você tem mudanças climáticas com o aumento da temperatura, os micróbios começam a ter uma sobrevida maior. Tráfico ilegal de animais silvestres. Todos esses fatores contribuem, além do consumo da carne crua dos animais silvestres. Em relação ao coronavírus, por exemplo, tudo indica que a contaminação ocorreu pelo morcego no mercado chinês (mas ainda não está comprovado). Na história, para dar outro exemplo com origem já comprovada, o HIV, o vírus da Aids. Tudo indica que ele teria passado para o ser humano na década de 30 por meio de tribos africanas que faziam caça e domesticação de chimpanzés e macaco verde.

Passaram-se todas essas décadas, quando veio a explosão e, teoricamente, o marco zero teria ocorrido nos anos 1980 com um comissário americano que morreu nos Estados Unidos após viagem. Posteriormente, descobriu-se que surgiu, na verdade, em 1959, com registro de um rapaz no Congo que morreu de doença não detectada, mas que teve seu sangue congelado para posterior avaliação.

Ebola é outro exemplo de doença originária de animais silvestres, pois veio por meio do morcego de fruta. A gripe aviária, aqui no Brasil, a zika e por aí vai. Meio ambiente e doenças estão correlacionados, é preciso tomar cuidado. De acordo com o relatório da ONU, quanto maior a diversidade entre as espécies, mais difícil fica essa contaminação, pois passa de uma espécie para outra até chegar na gente. Se você elimina todas as espécies, ou se encurta a distância entre elas, você tem o que estamos vivendo agora: uma pandemia. E a relação de lixo descartado incorretamente e doenças?

A peste negra é um exemplo de doença que veio da falta de higiene. Se você descarta o lixo incorretamente, atrai vetores como o rato, por exemplo, que vai se aproximar e é vetor de doenças. Saneamento básico também. Cientistas especulam que o vírus que desencadeará a próxima pandemia já está em circulação, é só uma questão de tempo até sermos atingidos. Isso prova que está mais do que na hora de prestarmos atenção no consumo de produtos, além de pequenos hábitos do dia a dia que podem ser cruciais para ajudar o meio ambiente e a nós mesmos.

 

Shopping Jardim Sul oferece vouchers de desconto da Grand Cru para compras pelo app

Consumidor pode ganhar a cortesia de 25 a 27 de setembro

Para a alegria dos amantes de vinho, aqueles que comprarem, de 25 a 27 deste mês, pelo marketplace do Shopping Jardim Sul, o e-Jardim Sul, canal exclusivo de vendas online, vão ganhar vouchers de R$ 20,00 da Grand Cru.

Para participar, basta o cliente se cadastrar no aplicativo e fazer uma compra por ele entre esses dias. A quantidade é limitada a 165 vouchers, então está sujeita a esgotar, o que será comunicado nas redes sociais do shopping.

O e-Jardim Sul permite que o cliente compre produtos das lojas do empreendimento e receba em casa ou no trabalho em questão de poucas horas, usando apenas o telefone celular. As compras realizadas até 17 horas chegam no mesmo dia.

O app ainda dá acesso ao Viva, Programa de Relacionamento do Shopping Jardim Sul, criado para oferecer ao usuário conteúdo personalizado, benefícios e vantagens mais do que especiais. A adesão pode ser feita pelo aplicativo do shopping e o Viva irá medir o engajamento do consumidor, que será classificado e recompensado por dois critérios simultâneos: valor gasto e quantidade de notas cadastradas.

As compras realizadas pelo marketplace são computadas automaticamente para avançar de categoria. Se o cliente utilizou uma loja física, também poderá escanear a nota fiscal para contabilizar suas compras no programa (Termos e Condições disponíveis no app).

Informações: Shopping Jardim Sul 

1900 Pizzeria tem opções leves para a primavera

A primavera promete  dias agradáveis e ensolarados, o que incentiva as pessoas a consumirem pratos mais leves e refrescantes. Pensando nisso, a 1900 Pizzeria destaca receitas fresquíssimas para a estação.

Carciofi — Foto: Alan Simaro

Para aproveitar a temporada de alcachofras, a sugestão é a Carciofi, com coração de alcachofra e parmesão, R$ 89,80; ou Trentacinque, que leva alcachofrinhas, tomatinhos, creme de burrata, presunto tipo Parma e rúcula, R$ 94,90.

Salmone — Foto: Alan Simaro

Outra opção leve e saborosa é a Salmone, feita com cream cheese, fatias de salmão defumado, endro (dill) e acompanha molho à base de limão, R$ 94,90.

Todos os sabores estão disponíveis no salão (seguindo novos horários durante a pandemia) retirada e delivery pelo telefone ou App 1900 Pizzeria (disponível para IOS e Android).

1900 Pizzeria

Vila Mariana: Rua Estado de Israel, 240
Moema: Alameda dos Nhambiquaras, 573
Jardins: Rua Barão de Capanema, 348
Chácara Flora: Rua Sócrates, 598
Perdizes: Rua Cotoxó, 944
Morumbi: Rua Dr. Fonseca Brasil, 282
Tatuapé: Rua Itapura, 787
Delivery – App 1900 Pizzeria – Tel: (11) 5575-1900

Novas competências: conheça as inteligências profissionais que farão a diferença

Especialista aponta a importância de se desenvolver as quatro inteligências no pós-pandemia

Há um semestre, desde o primeiro caso de Covid-19 registrado no Brasil, a pandemia trouxe inúmeros significados, diferentes perdas e aprendizados para cada brasileiro, pois foi a partir da crise que os profissionais tiveram a chance de revisar sua capacidade de transformação pessoal e profissional. A especialista em estratégia de carreira Rebeca Toyama mostra como aprimorar as quatro inteligências dentro do conceito da quarta revolução industrial de forma prática e objetiva a fim de se adaptar ao novo momento.

No livro ‘A Quarta Revolução Industrial’, o autor de Klaus Schwab mostra que a quarta revolução está trazendo rupturas no modo em que vivemos, no qual será um desafio se adaptar ao novo ambiente proposto, mas não impossível, precisará somente mobilizar a sabedoria coletiva de nossas mentes, corações e almas. Com isso, vem o conceito sobre os quatro tipos de inteligências – contextual (a mente), emocional (o coração), inspirada (a alma) e a física (o corpo) – e que será preciso se desenvolver e adaptar para, assim, conseguir aproveitar o potencial das rupturas.

As quatro inteligências citadas por Schwab vêm mostrar algumas mudanças que estão interligadas e podem auxiliar nesta evolução profissional e pessoal, como a maneira que compreendemos e aplicamos os conhecimentos que adquirimos; a forma como nos relacionamos e processamos pensamentos e sentimentos; como as usamos nos relacionamos, na individualidade e no propósito compartilhado a fim de agir para o bem comum, e como cultivamos e mantemos nossa saúde e bem-estar pessoais e daqueles que estão ao nosso entorno.

Portanto, para que o cenário seja positivo, é necessário ter a consciência da importância do aprimoramento pessoal, sendo assim, se faz fundamental o fortalecimento das nossas inteligências. “Já estávamos enfrentando uma série de crises pessoais e profissionais, antes mesmo da Covid, mas é importante ressaltar que precisamos extrair o máximo de aprendizado deste momento, e fazer desta uma oportunidade de revisar nossa capacidade de realizar e transformar o contexto pessoal e social”, aponta Rebeca Toyama, especialista em estratégia de carreira.

Um mundo de mudanças rápidas, como a que vivenciamos hoje, requer agilidade intelectual e flexibilidade, e não foco fixo e pensamento restrito. Como precisamos trabalhar também nossa forma de nos relacionar com os sentimentos, a inteligência emocional, nesse aspecto, permite que os profissionais estejam preparados a estabelecer vínculos mais colaborativos com colegas de trabalho, clientes e parceiros de negócio.

Por outro lado, é necessário também buscar um significado e propósito junto com a confiança de cada indivíduo, pois só conseguimos chegar a algo quando há um propósito maior. Além disso, um dos fatores que precisam ser trabalhados é a força vital. É essencial se manter em forma, saudável e ter calma em momentos de pressão.

E o ponto-chave das inteligências é aprimorar e desenvolver novas competências para, assim, reconhecer os valores, talentos e a autoestima, aperfeiçoando a relação com o mundo e com os outros. Além de encontrar potenciais inexplorados e descobrir recursos internos.

“Dentro de nossas competências precisamos encontrar lacunas onde necessitam ser lapidadas, assim existirá uma forma de complementar nossas habilidades profissionais e pessoais. O mundo está em constante mudança, cada vez mais complexo e fragmentado, mas nós ainda podemos moldar o nosso futuro de uma forma que beneficie a todos”, finaliza Rebeca.

A especialista em estratégia de carreira dá dicas para desenvolver as quatro habilidades:

1- Inteligência Contextual: aprenda a entender o contexto e a propor soluções, deixe as autocobranças de lado, abra mão do perfeccionismo e foque no resultado;


2- Inteligência Emocional: escutar suas emoções, se relacionar melhor consigo mesmo e com os outros; colaboração é uma habilidade preciosa nesse momento;


3- Inteligência Espiritual: liberte-se das crenças limitantes, escute o convite da vida, caminhe em direção ao que dá sentido à sua existência;

Foto: Jeviniya-Pixabay

4- Inteligência Física: as três inteligências acima precisam de um corpo saudável para se manifestarem, portanto, cuide do sono, organize seu tempo para que as tarefas importantes não sejam deixadas de lado.

Fonte: Rebeca Toyama é fundadora da RTDHO e da ACI (Academia de Competências Integrativas) empresa com foco em bem-estar e educação corporativa. Especialista em estratégia de carreira e educação organizacional. Formada em administração, psicologia, marketing e tecnologia. Atua há 20 anos como coach, mentora, palestrante, empreendedora e professora e atualmente é mestranda em psicologia clínica.

 

 

Fragrâncias Hinode ganham versão pocket

Nos menores frascos estão os melhores perfumes

As fragrâncias mais desejadas da Hinode agora podem ser levadas para todos os lugares para reavivar as notas dos perfumes. A Linha Pocket traz versões mínis do Empire Gold, Lattitude Stamina e Expedition, Spot for Him e for Her, Feeling Sexy Masculino e feminino, Grace Midnight e Grace La Rose Sublime, Hype Feminino e Masculino, Inebriante, Feeling for Him e for Her, todos em embalagens de 15ml. A nova coleção tem o preço sugerido de R$ 39,00 (cada um).

Além do atrativo do valor, o lançamento oferece muita praticidade, pois cabe na bolsa e no bolso das roupas, além de facilitar muito na hora do consumidor testar as fragrâncias. A nova embalagem mini também permite que o cliente tenha todas as versões de suas fragrâncias preferidas, no melhor estilo colecionável, além de ser uma excelente sugestão para um presente mais delicado.

Informações: Hinode

Avon amplia linha Power Stay, coleção de alta performance e longa duração

Além do já conhecido batom líquido matte e da base, agora a linha de alta tecnologia conta com corretivo e o principal item de maquiagem consumido em todo o mundo: batom em bala

A linha Power Stay cresceu! Para quem já amava a base e os batons líquidos matte da coleção de alta performance e longa duração, agora poderá experimentar dois novos produtos: o Corretivo e Batom em Bala Power Stay.

Em 10 tons disponíveis, o Corretivo Power Stay (R$ 21,99) possui 18 horas de duração, cobrindo linhas finas, olheiras e manchas. Possui tecnologia ComforLast que mantém os pigmentos no lugar e garante uma aparência de produto recém aplicado. Com cobertura de média a alta, proporciona um acabamento natural e confortável para te acompanhar o dia todo sem transferir ou escorrer.

Feito para os fãs do tradicional batom em bala, item de maquiagem mais consumido no mundo, mas que não renunciam ao conforto e à longa duração, o novo Batom em Bala Power Stay (R$ 29,99) tem durabilidade de até 10 horas nos lábios. Sua fórmula soft, desenvolvida para esquecer que se está usando batom, garante um acabamento matte e cor duradoura sem transferir, disponível em 10 cores.

Resistente por 24 horas e com acabamento matte, a já querida Base Líquida Power Stay (R$ 49,90) oferece alto conforto durante o uso, além de uniformizar o tom da pele. Fácil de aplicar, seja com os dedos, esponja ou pincel, permite a construção de camadas e conta com 13 tonalidades, incluindo cores para peles retintas.

Para quem ama o Batom Líquido de Longa Duração Power Stay (R$ 34,99), a Avon trouxe quatro novas cores – Coralina, Laranja Cítrico, PinkPink e Uva Rosada – que vieram para agregar ao portfólio que já conta com 12 cores lindas para todos os gostos. Com 16 horas de duração de cobertura total, o batom líquido tem textura cremosa e acabamento matte, além de não precisar ser retocado, não transferir, borrar ou escorrer.

“As brasileiras estão cada vez mais preocupadas com conforto, praticidade e qualidade na maquiagem. Pensando nisso, ampliamos a linha Power Stay, composta por produtos diferenciados que garantem longa duração, não transferem e com acabamento matte confortável, ideais para todas aquelas que adoram maquiagem que não precisa ser retocada ao longo dia”, comenta Juliana Barros, diretora de Marketing da Avon.

Campanha

Para o lançamento da linha Power Stay, a Avon se aliou a um time de alta performance, formado pelas atletas Marta Silva (melhor jogadora de futebol do mundo), Pâmela Rosa (recordista mundial de street skate), Raissa Machado (paratleta recordista em lançamento de dardos) e Vitoria Rosa (velocista olímpica brasileira). Inspirada na luta cotidiana da atleta profissional no Brasil, onde há pouco incentivo e reconhecimento, a Avon e a agência Wunderman Thompson criaram um filme embalado por um mantra que valoriza essa garra feminina ao celebrar a superação diária dos desafios. Esse mantra é também um elo que conecta a vida e as dificuldades das atletas, com a de toda e qualquer mulher brasileira. A campanha está no ar desde o dia 21 de setembro.

 

Como estratégia de PR, executada pela agência Zeno Group, a Avon promoveu o Dia da Alta Performance com celebridades, atletas e influenciadores usando o batom roxo, escolhido como referência a jogadora Marta em campo em 2019 e pela cor também simbolizar o feminismo e a resistência.

A ação contou com a participação da Fátima Bernardes, Sandy, Gretchen, Zezé Motta, Claudia Raia, Ísis Valverde, Giovanna Antonelli, Ana Paula Xongani, Cris Vianna, Camila de Lucas, Quênia Borges, Marta Silva, Raíssa Machado, Pamela Rosa, Vitória Rosa, Mayra Aguiar, Nat, Magá Moura, Daniele da Mata, Raquel Virgínia, Assucena entre outras.

Os novos produtos estão disponíveis no site da Avon Brasil e por meio das revendedoras de todo o Brasil.

Todos os produtos Avon podem ser adquiridos por meio das revendedoras Avon ou pelo e-commerce. SAC: 0800 708 2866, de segunda a sábado das 8h às 20h.

 

 

Manteiga com Flor de Sal é a novidade gourmet da Piracanjuba

A marca se antecipa às tendências do mercado para agradar consumidores que não abrem mão da qualidade e de sabores diferenciados

O termo gourmet, de origem francesa, passou a fazer parte do vocabulário e das escolhas dos brasileiros que, atentos às tendências da alta cozinha, se esmeram em criar e decifrar sabores. Nas degustações, os ingredientes de qualidade fazem a diferença. E quem entende desse assunto é a Piracanjuba que, desde 1955, seleciona o que há de melhor em matéria-prima para a manteiga de primeira qualidade, o produto número 1 do portfólio da marca. Utilizando creme de leite com baixa acidez e sabor suave, a marca aperfeiçoou o que os consumidores já aprovaram e agora, apresenta a Manteiga Flor de Sal Piracanjuba, em embalagem metálica de 200 gramas.

“Pensando em surpreender os consumidores, fomos atrás de uma opção refinada, que mantivesse as características de qualidade e tradição da Manteiga Piracanjuba e, ao mesmo tempo, tivesse a experiência gourmet. O resultado é um produto que permite a suave sensação de cristais de sais derretidos na boca, o que proporciona um sabor diferenciado, com tempero na medida do paladar”, descreve o Diretor de Refrigerados, Cláudio Henrique Sales Costa.

Os raros cristais de Flor de Sal são 100% naturais e artesanais. Sensíveis às condições climáticas, eles necessitam de muito sol, brisa suave e baixa unidade para se precipitarem. Depois disso, são coletados artesanalmente em períodos específicos nas superfícies das salinas, constituindo um produto natural da mais alta qualidade. Além de manter todo aroma do mar, a Flor de Sal contém mais de 80 minerais e oligoelementos. Ao mesmo tempo, o teor de cloreto de sódio, o principal componente do sal, é relativamente baixo.

“A Manteiga Piracanjuba de primeira qualidade, por ser um produto com umidade próxima a 16%, interage com os cristais de Flor de Sal, que proporcionam a experiência sensorial dos pontos de salmoura dispersos pontualmente no produto, sem, contudo, alterar o teor de sal”, reforça Cláudio.

A Manteiga Flor de Sal Piracanjuba está disponível para vendas e tem validade de 6 meses.

Informações: Piracanjuba – SAC 0800 722 1718

Dieta Sirtfood, feita pela cantora Adele, é mais uma moda passageira?

Nutricionista Adriana Stavro explica os segredos da dieta que fez a cantora Adele emagrecer 45kg

A preocupação da sociedade atual pela perda e controle de peso, leva cada vez mais a busca de dietas divulgadas nos meios de comunicação não científicos, que recomendam o uso de planos alimentares com restrição energética, como as famosas “dietas da sopa”, “dieta da Lua”, “dieta do tipo sanguíneo” entre muitas outras.

No momento, a dieta que promete a silhueta dos sonhos, comendo chocolate, tomando vinho é a Sirtfood, mais precisamente a dieta que fez a cantora Adele perder 45kg.

Criada em 2016 por dois nutricionistas ingleses, ela ganhou fama por incluir vinho tinto e chocolate amargo no dia a dia. O emagrecimento ficaria por conta dos alimentos ricos em polifenóis, substâncias que ativam as enzimas sirtuínas no organismo. Estas enzimas têm ação antioxidante e anti-inflamatória que previnem o envelhecimento precoce das células.

Alguns alimentos que fazem parte da dieta sirt, ricos em polifenóis, são o chá verde, chocolate amargo com 65% de cacau ou mais, cebola roxa, frutas vermelhas, frutas cítricas, oleaginosas como avelã, castanhas e nozes, rúcula, alcaparras, chicória roxa, aipo, azeite extra virgem, repolho roxo, café, salsa, couve galega, tâmara, cúrcuma, proteínas (salmão e frango) além dos conhecidos sucos detox.

Segundo os autores, é comprovada a perda de 7 kg em 7 dias. Eles afirmam que as sirtfoods são um grupo de nutrientes que ativam a queima de gordura, ao mesmo tempo que programam nossas células para saúde e longevidade. Esses alimentos ativadores de sirtuínas acionam as chamadas vias do ‘gene magro’, as mesmas vias ligadas pelo jejum e pelo exercício físico. É um plano alimentar para perda de peso sustentada e saúde definitiva. É uma dieta de inclusão e não de exclusão e os alimentos propostos estão amplamente disponíveis e acessíveis a todos. Esta é uma dieta que incentiva a ingestão de comida saudável.

A Dieta Sirtfoods é pautada em dois estágios:

Estágio 1: é um programa intensivo de 7 dias, projetado para iniciar a perda de peso. A pessoa consome 1000 calorias nos três primeiros dias. Em cada um deles, ela deve tomar três sucos verdes e ingerir uma refeição rica em alimentos sirt. Do quarto ao sétimo dia, deve aumentar a ingestão calórica para 1,5 mil, com dois sucos verdes e duas refeições diárias

Estágio 2: este serve de manutenção e dura 14 dias. O objetivo é perder peso de forma constante. A pessoa pode comer três refeições balanceadas ricas em alimentos sirt, além de um suco verde. As duas fases podem ser repetidas sempre que desejar para aumentar a perda de gordura.

Parece fácil emagrecer comendo chocolate e tomando vinho, mas não é. Na verdade, as celebridades lançam tendências em todos os sentidos, inclusive nas dietas.

O problema em relação à Dieta Sirtfoods, é a baixa quantidade de calorias, principalmente nos primeiros 3 dias (1.000kcal). A alimentação é baseada em proteínas magras, carboidratos integrais (pouquíssimas quantidades), verduras, legumes, castanhas, nozes, frutas vermelhas. Nada de novidade. Quanto ao comer chocolate, são 2 quadradinhos 70% cacau, e não uma barra inteira, e tomar vinho, são 15ml no jantar. Mas claro, se for comparar com outras dietas que viraram moda, esta estimula a ingestão de alimentos saudáveis como oleaginosas, verduras, legumes, proteínas e sucos verdes, o que a torna mais interessante.

Lembrando que reduzir drasticamente as calorias nos deixa cansado, com fome, irritado e, em médio prazo, pode nos levar à perda de massa muscular e a um metabolismo estagnado. Além disso, restrição alimentar está relacionada com transtornos alimentares como anorexia e bulimia.

Reprodução

Porém, o segredo para uma vida saudável está no equilíbrio. E se você está querendo mudar de vida siga, sim, o exemplo da cantora Adele.

•Procure um profissional responsável para te ajudar nesta nova jornada;
•Encontre os excessos da sua alimentação e com leveza faça as adaptações;
•Identifique quais alimentos podem estar prejudicando sua saúde e procure evitá-los;
•Inclua regularmente atividade física na sua vida;
•Ajuste um plano alimentar baseado em quantidades adequadas para você;
•Faça a sua dieta e não a dos outros, você é único. Seu metabolismo é único ;
•Pense nos Sirtfood como mais uma opção para estimular seu metabolismo de forma contínua.

A nutricionista simulou um cardápio da dieta “Sirtfoods” para que cada um faça a reflexão, se será ou não mais uma moda passageira

Café da manhã:

Foto: Scibosnian

1 xícara de chá verde mais 10 uvas vermelhas ou 1 ovo mexido ou 1 iogurte natural desnatado com 3 nozes picadas. Obs.: os autores sugerem iogurte de soja

Lanche da manhã:
suco verde – receita abaixo

Almoço:
Sopa de couve com aveia OU salada de rúcula, tomate e pepino acrescida com 1 colher de sopa de sementes de abóbora mais 1 posta de salmão (120g) assada com alcaparras
Sobremesa: 2 quadradinhos de chocolate 70% (comer lentamente, sentir o sabor do chocolate)

Lanche da tarde:
Suco detox – receita abaixo*

Jantar:

Foto: Simply Recipes

1 filé de frango grelhado no azeite (120g) mais 5 azeitonas
15ml de vinho tinto

Ceia: 

Foto: Rickyy Sanne/Morguefile

1 xícara de chá em infusão de erva cidreira sem açúcar ou adoçante

*Receita do suco

Ingredientes 
300ml de chá-verde
1 folha de couve manteiga orgânica
1 maçã verde pequena
1 talo de aipo verde com folhas
1 colher de sopa de salsinha
Suco de 1 limão
1 colher de sopa de matchá
1 colher de sopa de uva roxa sem caroço

Modo de preparo:
Bata todos os ingredientes no liquidificador e consuma sem adoçar ou coar.

Adriana Stavro é nutricionista funcional e fitoterapeuta. Especialista em Doenças Crônicas não Transmissíveis (DCNT) pelo Hospital Israelita Albert Einstein – Mestranda do Nascimento a Adolescência pelo Centro Universitário São Camilo.