Como usar a alimentação a favor do crescimento capilar

Ir ao dermatologista para tratamentos de clínica e manutenção em casa é o melhor caminho para tratar a queda capilar, mas você pode usar a alimentação do dia a dia para potencializar a ação e favorecer o crescimento dos fios

Os fios dos nossos cabelos crescem em média 1cm por mês, quando bem cuidados. Há diversos tratamentos, cada um mais indicado para tipos específicos de queda, mas em casa há muita coisa a fazer.

“Em casa o que podemos fazer é primeiramente, usar xampus e condicionadores de boa qualidade, selecionados para o nosso tipo de cabelo e de couro cabeludo. Lavar os cabelos em dias alternados também é importante, pois não deixa o couro cabeludo sujo por muito tempo porque isso gera irritação e entope os orifícios dos fios com oleosidade e queratina, o que irá prejudicar o crescimento”, explica a dermatologista Letícia Bortolini, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Mas você também pode adequar sua alimentação. Abaixo, selecionamos os melhores meios de usar a alimentação ao favor das suas madeixas:

Pixabay

Mais proteínas no prato: “Os cabelos são formados basicamente de queratina, que é uma proteína. Então, aposte no consumo de alimentos ricos nesse nutriente, como peixe, frango, carne magra, ovos e feijão”, recomenda a médica nutróloga Marcella Garcez, diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran).

Hidrate-se: “A gente já sabe, mas é sempre bom lembrar: quanto mais hidratado seu corpo estiver, mais hidratada será a sua pele, cabelo e unhas. O líquido ajuda a remover todas as toxinas do seu organismo, deixando tudo mais saudável. Além disso, ela é fundamental para a absorção dos nutrientes dos demais alimentos, garantindo pele e cabelos radiantes”, explica o médico nutrólogo Juliano Burckhardt, membro Titular da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran) e da International Colleges for Advancement of Nutrology.

Adicione minerais e vitaminas: silício orgânico, zinco e cálcio (além do ferro) e vitaminas (como a vitamina E e o complexo B) podem ser encontrados em produtos para o cabelo, assim como outros ingredientes naturais são bem-vindos, mas a ingestão de alimentos que são fontes desses nutrientes faz muito mais efeito. “Alimentos como semente de linhaça, castanha-de-caju e amendoim são exemplos”, explica Burckhardt. “Além das proteínas, minerais metálicos como ferro e cobre, presentes, por exemplo, no fígado, também possuem participação importante na saúde capilar, da mesma maneira que as vitaminas do complexo B, como a biotina”, completa a médica Marcella. “O magnésio também é essencial para a formação das proteínas que fortalecem os fios; os frutos do mar são ricos em minerais”, conta o Burckhardt .

Invista na soja e em alimentos com ferro: a soja melhora a circulação no couro cabeludo, diminuindo o risco da queda e que os cabelos fiquem opacos e quebradiços. “Tudo o que for rico em ferro, como carnes vermelhas, fígado e leguminosas, como feijão é importante para a saúde capilar. A falta de ferro é uma das principais causas da queda, pois este mineral faz parte da formação dos glóbulos vermelhos, e nutre os folículos capilares, o que deixa os fios mais fortes”, explica Burckhardt .

Aposte nos aminoácidos do arroz e lentilhas: quando combinados, esses aminoácidos dão origem a proteínas que formam o colágeno e a queratina, componentes que fortalecem os cabelos. “Se consumidos regularmente, estes alimentos protegem os fios da queda”, explica o nutrólogo.

Afaste-se do excesso de açúcar: o aumento de insulina provocado pela ingestão de açúcar faz com que sejam liberados hormônios que inibem a divisão celular da raiz capilar, além de provocar um processo inflamatório que afeta o couro cabeludo, favorecendo o afinamento dos fios e a queda capilar. “O excesso de açúcar e carboidratos de alto índice glicêmico na dieta pode comprometer a saúde dos folículos capilares aumentando a possibilidade de eflúvio (queda de cabelos)”, explica Marcella.

Os alimentos podem ser ingeridos in natura, mas quando existe uma dificuldade de absorção ou uma adesão inadequada a esses alimentos, os médicos podem indicar suplementação exógena. “Se o organismo tem uma deficiência de algo, e precisar ‘escolher’ qual parte do corpo ele vai priorizar com o nutriente, ele vai entregar para os rins, coração, pulmões, cérebro etc., que são órgãos vitais, e por último para o cabelo porque este não é necessário para a sobrevivência, então será o primeiro a sentir a deficiência (parar de crescer, ter queda) e o último a receber o nutriente tornando-se saudável novamente”, explica.

“Podemos suplementar com o silício orgânico, compostos com ácido pantotênico, extrato de acerola, sílica, extrato de cavalinha, D-Biotina, feno negro e extrato de fígado de bacalhau”, explica o Burckhardt. “Dentre os ativos orais mais poderosos para estimular o crescimento capilar estão Exsynutriment e Fosfolipídeos de Caviar (FC Oral), que podem ajudar no tratamento contra queda capilar, conferindo ancoragem e sustentação aos fios, e diminuindo a inflamação”, esclarece a farmacêutica Maria Eugenia Ayres, gestora técnica da Biotec Dermocosméticos. “Procure sempre um médico”, finaliza.

Inverno rigoroso: veja dicas para se proteger do tempo seco

A baixa umidade registrada pode elevar casos de doenças respiratórias, especialista dá dicas de cuidados para esta época do ano

A previsão é de que os próximos dias sejam gelados e com baixa umidade. E, quando se fala dos efeitos de tempo seco e com temperaturas mais baixas na saúde, doenças respiratórias vêm logo à cabeça, como rinite e sinusite. Por isso, nesse período, é preciso redobrar os cuidados com a saúde a fim de evitar as famosas irritações e infecções do trato respiratório.

Segundo Camila Oliveira, coordenadora farmacêutica da rede de farmácias Extrafarma, “Uma crise alérgica, se não controlada, pode ocasionar problemas maiores. Principalmente durante a pandemia, em que sintomas dessas doenças respiratórias podem ser similares aos do coronavírus. E um cuidado redobrado evita a superlotação de postos de saúde e maiores riscos de contaminação”.

A farmacêutica também reforça a importância de que todos fiquem atentos à hidratação, e, sempre que necessário, procurem a orientação de profissionais da área da saúde. O tempo seco também aumenta a procura e a utilização de umidificadores de ar. Camila dá alguns conselhos para o bom funcionamento desses importantes aliados. Veja a seguir seis dicas para o uso correto de umidificadores:

Qualidade da água

Romy Michaud/Pixabay


Como os umidificadores não realizam a fervura da água, o ideal é optar sempre pela água filtrada, para evitar que esses aparelhos espalhem bactérias pelo ar.

Troca da água

Recomenda-se trocar a água do reservatório todos os dias e limpá-lo semanalmente, para evitar o acúmulo de sujeiras que podem reduzir a vida útil do aparelho e prejudicar a qualidade do ar no ambiente.

Limpeza para evitar a proliferação de germes e bactérias


Os umidificadores de ar funcionam por meio de um disco de rotação, que lança a água em um difusor. Quando a água passa pelo difusor, em formato de pente, se transforma em minúsculas gotas que são lançadas ao ar em formato de névoa fria. A limpeza do aparelho deve ser meticulosa, para evitar a proliferação de germes e bactérias.

Controle da umidade recomendável no ambiente

Os umidificadores que possuem higrômetro acoplado são considerados melhores, uma vez que esse mecanismo permite o auto ajuste do aparelho, fazendo com que ele seja desligado quando a umidade recomendável (60%) é atingida no ambiente. Porém, se o modelo do umidificador que possui em casa não conta com essa tecnologia, mantenha-o ligado por durante apenas duas ou três horas para evitar a alta umidade e a aparição de fungos nocivos à saúde, como o mofo e o bolor, e, ao dormir, mantenha uma porta aberta do ambiente para o escape do excesso.

Tamanho do espaço

The Spruce

Os umidificadores podem não ter utilidade quando sua capacidade é mal dimensionada e acionados em espaços com mais de 40 m².

Posicionamento

Shutterstock

Para evitar umidade excessiva em paredes e móveis e a aparição de fungos nocivos à saúde, como o mofo e o bolor, posicione o umidificador longe de móveis e eletrodomésticos. Além disso, não deixe a saída de umidade apontar diretamente para uma parede.

Ao final do uso, antes de guardar o aparelho, esvazie o reservatório de água e retire toda a umidade utilizando um pano macio e seco.

Fonte: Extrafarma

Redes Lanchão, Old Dog e X Picanha incentivam vacinação e premeiam clientes

Em diversas partes do mundo, setores públicos e privado estão incentivando a população a se vacinar contra a Covid-19, oferecendo prêmios e produtos para quem apresenta a carteirinha, como forma de acelerar e aumentar a imunização. As redes de lanchonetes Lanchão, Old Dog e X Picanha, com 60 unidades em todo o Brasil, também estão entrando nesta onda e lançam hoje e campanha “Vacinou? Ganhou”.

O cliente que for até uma das lojas das três bandeiras e apresentar o comprovante de sua dose – primeira, segunda ou única – ganhará uma porção de batata frita individual. Inicialmente, a campanha de incentivo terá um com prazo de duração de 30 dias, podendo ser ampliada ao final.

Roger Domingues, diretor das três marcas, conta que esta ação foi inspirada em iniciativas que começam a ganhar corpo no Brasil e no Exterior, com a entrada de empresas no movimento de incentivo à vacinação em massa.

Foto meramente ilustrativa

“Incentivar as pessoas a tomarem a vacina para imunização e proteção, salvando vidas, é um papel que cabe a todos, seja governos e empresas”, conta. “A imunização também é importante para que toda a economia volte a funcionar de forma consistente, gerando renda e emprego”, completa.

uNeVie lança perfumes sólidos em embalagem de madeira

Produto tem três opções de aroma: Fleur, Terre e Citrique

Você vai adorar os novos perfumes sólidos, 100% naturais, vegetais, biodegradáveis, feitos à mão, compactos, sem fixadores sintéticos e com blend de óleos essenciais que não agridem o olfato. À base de manteiga, o produto é mais profundamente absorvido pela pele do que versões líquidas, e sua fixação é de cerca de seis a oito horas, dependendo de cada organismo. E também vai se encantar com a bela e delicada embalagem composta por duas partes independentes que facilitam sua reutilização e reciclagem: madeira (na parte externa) e alumínio (interna).

São três aromas que contam com hidrolatos agroflorestais brasileiros para escolher aquele que mais combina com sua personalidade ou adquirir os três para usar de acordo com suas emoções e estado de espírito:

Fleur – blend floral com notas suaves e toque romântico que remetem à a sensação de beleza natural

Terre – blend amadeirado com notas fortes e marcantes que sugerem o frescor e a energia de árvores e plantas

Citrique – blend cítrico com notas refrescantes e efervescentes que instigam o olfato

Os perfumes são produtos multifuncionais, pois podem ser utilizados como hidratante de cutícula e leave-in para cabelo e barba. E como todos os produtos uNeVie são livres de petrolatos, silicone, sulfatos, parabenos e lauril.

Valores: de R$ 40,90 a R$ 43,80 (dependendo do aroma)

uNeVie Saboaria e Cosméticos Naturais vendas: varejo e atacado

Informações: SAC – sac@unievie.com.br; (11) 96792-1789 (WhatsApp)

Coleção Charming Color’s é novidade Mavala

A pandemia da Covid-19 trouxe muitas transformações e, entre suas consequências, a necessidade de repensar o frenesi do nosso mundo. No meio da tempestade, vislumbrar e conceber um futuro em que sejamos plenamente nós mesmos, um cotidiano a ser reinventado, em busca da autenticidade e de um regresso ao essencial. Essa serenidade é refletida na nova coleção de esmaltes Charming Color’s, de Mavala.

Na moda, a temporada outono/inverno 2021 é marcada por uma atitude boêmia, realçada com um toque hippie-chic, aproximando-se de um look ligeiramente cigano, com uma elegância folk, em busca de autenticidade. Os xadrezes, em geometrias e tonalidades variadas, trazem um toque de fantasia, ao mesmo tempo elegante e casual, e as cores vivas do vermelho, laranja e baunilha ganham espaço em todos os estilos.

No entanto, tudo evoca uma natureza simples e tranquilizadora, a suavidade de um passeio na floresta no outono, a magia do monocromo de folhas mortas, um tapete dourado e vistoso. A incerteza e a imprevisibilidade do momento inspiram uma necessidade de resgatar a serenidade e retornar aos verdadeiros valores terrenos, em paisagens calmantes, destinos reconfortantes e recantos da natureza.

Mavala se inspirou nesta decoração de outono ao propor seis tons naturais e sinceros, que refletem a aspiração em encontrar o essencial. As cores são convites para aventuras em cidades charmosas e pitorescas, famosas ou desconhecidas e misteriosas.

Tadoussac: um espetáculo extravagante de ferrugem e incandescência do verão canadense.

Edinburgh: um cáqui natural e selvagem, uma viagem de recursos nas Terras Altas.

Salzburg: um carmim cintilante e leve, escapada no coração da joia barroca dos Alpes.

New Orleans: uma jornada cosmopolita e purpúrea radiante nas margens do rio Mississippi.

Bruges: um marrom claro suave, doçura da cidade romântica do Norte.

Nikko: um tom fúcsia luminoso, luz e mistério das montanhas japonesas.

Preço sugerido: R$ 49,00 (unidade)

Onde encontrar: Beleza na Web

Adria dá dicas para a conservação de biscoitos e ensina receita

Você sabia que ontem, 20 de julho foram comemorados o Dia do Biscoito e, também, o Dia do Amigo? Lanche da manhã ou da tarde, disponível em versões doces e salgadas, o biscoito é lembrado pelo sabor, crocância e praticidade, capaz de levar nova experiência de consumo em receitas diversas. Em homenagem às datas, a Adria trouxe algumas dicas para você manter os seus biscoitos sempre fresquinhos.

FotoRacheliBD/Pixabay

Armazene corretamente
Dê preferência para os recipientes em alumínio ou plástico na hora de armazenar os biscoitos. Insira um pedaço de filme plástico entre a tampa e a abertura do recipiente. Você também pode colocá-los empilhados, separando-os com papel manteiga para evitar que grudem entre si e esfarelem. Não misture diferentes sabores de biscoitos em um mesmo pote. O cuidado evita a alteração no sabor de cada um.

Guarde na geladeira e aqueça no micro-ondas
Para fazer com que a crocância permaneça por mais tempo, enrole os biscoitos em sacos plásticos, insira em um recipiente muito bem selado para preservar o sabor e coloque na geladeira. Na hora de consumi-los, coloque-os em um prato e deixe esquentar por cerca de 30 segundos no micro-ondas.

Mantenha longe da luz e da umidade
Evite que seus biscoitos fiquem murchos, mantendo-os em um recipiente bem fechado e fora do contato com a luz direta.

A Adria acredita que a vida acontece nos detalhes, por isso, agora que você já sabe como conservar os biscoitos, que tal inovar na cozinha e fazer Torrone de Wafer, com biscoitos? Você pode aproveitar para presentear o seu melhor amigo com essa receita que fica pronta em apenas quarenta minutos e promete surpreender.

Confira abaixo o modo de preparo:

Torrone de Wafer

Ingredientes:
Marshmallow

3 xícaras (chá) de açúcar
1 xícara (chá) de glucose de milho amarela
2 claras
¼ xícara (chá) de pistache sem sal, torrado e grosseiramente picado
½ xícara (chá) de amendoim sem pele e sem sal, torrado e quebrado
¼ xícara (chá) de amêndoa torrada e picada
1 xícara (chá) de damasco seco picado

Montagem
2 embalagens de Biscoito Wafer Chocolate Adria

Modo de Preparo:

Marshmallow
Em uma panela média, coloque 1 ½ xícara (chá) de água, misture o açúcar, a glucose e leve ao fogo baixo, sem mexer, até formar uma calda em ponto de fio.
Bata as claras em neve e, sem parar de bater, acrescente a calda quente em fio. Continue batendo até obter picos firmes e brilhantes. Desligue a batedeira e junte o pistache, o amendoim, as amêndoas e o damasco. Misture bem e reserve.

Monte os torrones
Acomode metade dos Wafers em uma assadeira, espalhe o marshmallow e cubra com o restante dos Wafers. Pressione levemente, cubra com filme-plástico e deixe firmar por pelo menos 6 horas. Após esse tempo, corte os torrones em retângulos, aproveitando o formato do Wafer, e corte cada retângulo em 3 partes iguais.

Dica do chefe: os torrones podem ser preparados com antecedência de até 1 dia. Para que permaneçam sequinhos, mantenha-os em recipiente bem vedado, longe de umidade.
Rendimento: 54 minitorrones
Tempo de preparo: 40 minutos

Fonte: Adria

Dieta Low Carb versus Carbo Load; nutricionista alerta sobre os perigos do efeito sanfona

No mundo todo, inúmeras pessoas sentem-se insatisfeitas com seus corpos refletidos no espelho e lutam com problemas de imagem corporal. Devido a esse desagrado, tanta gente se submete a anos de dietas restritivas, mas se engana quem acha que esta é a solução. Estes métodos extremistas não fazem bem à saúde e, como consequência, podem produzir o famoso “efeito sanfona”, além de levar a compulsão alimentar e obesidade. De acordo com a Organização Mundial, a projeção é que, em 2025, cerca de 2,3 bilhões de adultos estejam com sobrepeso; e mais de 700 milhões, obesos.

A julgar pelo altíssimo número de recomendações e dietas que fixam a ideia de restringir nutrientes, são necessárias explicações sobre o que é realmente uma alimentação balanceada e quais são as necessidades nutricionais que precisamos para garantir o bom funcionamento do nosso organismo. Só assim é possível entender o que torna uma dieta, ou hábito alimentar, saudável.

A dieta low-carb é um regime alimentar em que se reduz o consumo de carboidrato (açúcar), o nutriente que fornece energia ao organismo. Em uma alimentação convencional, os carboidratos correspondem de 50% a 55% dos nutrientes ingeridos.

A nutricionista Cynthia Antonaccio, CEO da Equilibrium Latam, empresa consultora em nutrição da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (Abimapi) explica que o principal erro cometido neste plano alimentar é cortar todos os carboidratos da sua alimentação e adotá-lo por conta própria. Ao submeter o corpo a uma privação extrema do nutriente, existe o risco de haver uma diminuição no metabolismo basal, pois o organismo vai entender que precisa “economizar” suas reservas, inclusive a gordura.

Assim, em vez de gastar tecido adiposo para produzir energia, ele vai queimar os aminoácidos presentes nos músculos, o que dificulta o emagrecimento e gera a perda de massa magra. Esse radicalismo pode trazer sintomas como dor de cabeça, tontura, enjoo, gosto metálico na boca, mau hálito e fraqueza. Dessa forma, em um estado de cetose prolongado, esses efeitos desagradáveis podem fazer com que você desista da dieta, além das chances de desenvolver transtornos alimentares, como a compulsão.

“Restringir a dieta a um só tipo ou grupo de alimentos pode até levar à perda rápida de peso no primeiro momento, mas, por falta de nutrientes importantes, pode gerar o efeito rebote que ocorre quando o metabolismo entre em ‘alerta’ diminuindo seu gasto calórico e estocando energia, afinal, não se sabe quando e como será a próxima refeição”, explica Cynthia.

Enquanto a dieta low carb prevê a diminuição do carboidrato, a carbo load ressalta a importância de consumir o nutriente em diferentes períodos do dia, principalmente na hora da prática de atividades físicas.

Por que manter altas reservas de carboidratos

Depositphotos

=São nutrientes básicos para fornecimento de energia (glicogênio muscular, glicogênio hepático e glicose sanguínea);
=Poupar a utilização de proteínas como fonte de energia;
=Manter as reservas de glicogênio muscular e hepático;
=os níveis de glicose;
=Prevenir e retardar a fadiga muscular (compromete a contração muscular) e a fadiga central (diminui os comandos voluntários);
=Atua na manutenção do sistema imunológico.

Para a especialista o jeito mais eficaz de não sofrer esta consequência é evitar a perda de massa magra e priorizar a perda de gordura conciliando a atividade física com uma alimentação balanceada, contemplando todos os grupos alimentares, na quantidade certa. “Dormir bem também é fundamental, cerca de 8 horas por noite. Noites mal dormidas podem liberar pouco hormônio leptina – que ajuda a regular a fome e a manter o metabolismo ativo – e, assim, a válvula de escape pode ser buscar combustível nos alimentos”, conclui Cynthia.

Fonte: Abimapi

Crises de enxaqueca podem ser desencadeadas por ansiedade e estresse causados pela pandemia

Time de médicos deu dicas para prevenir os episódios de forte dor de cabeça durante a pandemia do Coronavírus e explicou como funcionam os tratamentos para o problema

Devido à pandemia do novo coronavírus, estamos passando por um período de grandes mudanças em nossos hábitos rotineiros. E, apesar das vacinas, os números de casos das doenças seguem altos, criando grande incerteza quanto ao futuro. Esses fatores podem resultar em grande quantidade de estresse e ansiedade, gerando até mesmo um impacto importante em nossa saúde.

“Por exemplo, muitas pessoas, principalmente aquelas que já possuem algum tipo de predisposição, podem sofrer com crises de enxaqueca. Isso porque nosso comportamento, emoções e estado mental influenciam fortemente no aparecimento do problema, já que, durante essas situações de alteração do humor, ocorrem mudanças na liberação das substâncias que o cérebro utiliza para minimizar a dor”, explica Paolo Rubez, cirurgião plástico, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e especialista em Cirurgia de Enxaqueca pela Case Western University.

Felizmente, é possível adotar alguns cuidados que vão ajudar a prevenir a recorrência dessas crises, principalmente no que diz respeito ao estilo de vida. “Não podemos menosprezar o valor de uma boa alimentação, uma rotina de exercícios físicos, meditação e tratamentos psicológicos. Comprimidos não fazem milagres. Mesmo ir ao neurologista não resolverá tudo sem esforço por parte do paciente”, diz o neuro-oncologista Gabriel Novaes de Rezende Batistella, membro da Society for Neuro-Oncology Latin America (Snola).

Um dos cuidados importantes nesse sentido é controlar o estresse, o que pode ser feito por meio da programação da rotina. “Tente manter a mente ocupada. Procure ter horário para acordar, comer, trabalhar e para dormir. Ao se levantar, procure trocar de roupa. Não fique na cama de pijama o dia todo. Crie objetivos e prazos para que você cumpra ao longo desse período. Mas, lembre-se de pausar por um momento. Ao final do dia, desconecte-se e realize algo que te dê prazer”, aconselha Rubez.

Foto: Ulrike Leone/Pixabay

A alimentação também é fundamental. De acordo com a médica nutróloga Marcella Garcez, professora e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran), os fortes sintomas da enxaqueca podem ser evitados e amenizados com uma alimentação equilibrada, principalmente com a inclusão de castanha-do-pará, atum, canela, vegetais verde-escuros e grão-de-bico na dieta. “Alimentos ricos em selênio e magnésio são importantes para diminuir o estresse, enquanto anti-histamínicos (presentes na canela e gengibre) inibem a produção de prostaglandina, responsável pela sensação de dor”, afirma a médica.

“É fundamental também evitar fast-foods, frituras e alimentos gordurosos, que têm perfil mais inflamatório e liberam prostaglandina, assim como diminuir o consumo de cafeinados, substâncias que alteram a circulação sanguínea e de bebidas alcoólicas, que promovem a dilatação dos vasos”, explica a médica. A prática regular de atividade física também é fundamental, pois libera substâncias que ajudam a controlar o estresse e promovem a sensação de bem-estar, algo muito importante nesse momento de grande ansiedade pelo qual estamos passando.

Porém, se mesmo com os cuidados acima as dores de cabeça não cessarem, vale a pena procurar um médico, que poderá realizar uma avaliação para diagnosticar corretamente o problema, pois a enxaqueca pode ser facilmente confundida com dores de cabeça passageiras. “Dores de cabeça ocorrem, na maioria das vezes, por duas causas comuns: tensional, que são dores geralmente mais leves que surgem nos dois lados da cabeça e não causam náusea ou irritabilidade com luz e cheiros fortes; e enxaqueca, quando a dor começa e permanece apenas de um lado, mas atrapalha muito a rotina do paciente, podendo gerar náusea, irritabilidade com a luz, sons e cheiros e redução da produtividade de forma geral”, afirma Batistella.

“De fato, a chance de estarmos lidando com uma dor de cabeça momentânea é maior do que de estarmos lidando com uma dor de cabeça crônica. Então, para identificarmos se há necessidade de um acompanhamento neurológico para dor de cabeça, precisamos considerar o impacto da dor na rotina social do paciente e o motivo do surgimento das dores. Por isso, à rigor, o ideal é que todos que possuem dor de cabeça procurem um neurologista ou clínico geral ao menos uma vez para receber orientação adequada”, recomenda o neurologista.

Uma vez que o quadro foi diagnosticado como enxaqueca, o médico poderá recomendar o melhor tratamento para cada caso. “A escolha do tratamento ideal para o paciente é difícil, exigindo que o médico e o paciente discutam profundamente todas as possibilidades. Mas hoje temos diversas opções para controlar o problema com bons resultados, incluindo desde o uso de medicamentos orais até procedimentos que utilizam toxina botulínica e medicamentos monoclonais”, destaca o neurologista.

Hoje já existe também a possibilidade da realização de uma cirurgia que, muitas vezes, é capaz de colocar um fim definitivo às fortes crises de enxaqueca. “A cirurgia de enxaqueca vem sendo realizada por diversos grupos de cirurgiões plásticos ao redor do mundo e em mais de uma dezena das principais universidades americanas, como Harvard. Os resultados positivos e semelhantes das publicações dos diferentes grupos comprovam a eficácia e a reprodutibilidade do tratamento”, afirma Rubez.

De acordo com o especialista, o procedimento é pouco invasivo e visa descomprimir e liberar os ramos periféricos dos nervos trigêmeo e occipital, que podem sofrer compressões das estruturas ao seu redor, como músculos e vasos sanguíneos, gerando a liberação de substâncias que desencadeiam a inflamação dos nervos e membranas ao redor do cérebro e, consequentemente, favorecem o aparecimento dos sintomas da enxaqueca, como dor intensa, náuseas, vômitos, sensibilidade à luz a ao som. “

Ao todo, são sete tipos de cirurgias de enxaqueca, pois para cada um dos tipos de dor existe um acesso diferente para tratar os ramos dos nervos, sendo todos nas áreas superficiais da face ou couro cabeludo, ou ainda na cavidade nasal. Mas em todos estes tipos o princípio é o mesmo: descomprimir e liberar os ramos do nervo trigêmeo ou occipital, que são irritados pelas estruturas adjacentes ao longo de seu trajeto”, afirma o cirurgião.

Adobe Stock

A cirurgia para enxaqueca pode ser feita em qualquer paciente que tenha diagnóstico de migranea (enxaqueca) feito por um neurologista e que sofra com duas ou mais crises severas de dor por mês que não consigam ser controladas por medicações. Além disso, pacientes que sofrem com efeitos colaterais das medicações para dor, que tenham intolerância a estas medicações ou ainda que têm sua vida pessoal e profissional comprometida devido às dores também podem passar pelo procedimento.

“As cirurgias são realizadas em ambiente hospitalar e sob anestesia geral ou, em alguns casos, sob anestesia local, durando cerca de uma a duas horas para cada nervo. E o melhor é que o paciente tem alta no mesmo dia, podendo voltar para casa”, finaliza Rubez.

Pizza: confira 3 receitas saudáveis para comer sem culpa

Ingredientes leves e recheios nutritivos permitem que o prato preferido da maioria dos brasileiros seja consumido com mais frequência e dentro de um plano alimentar equilibrado

O Dia Nacional da Pizza foi comemorado neste mês. Popular no mundo inteiro, encontrou na cidade de São Paulo um local propício para se tornar um sucesso, dado o grande número de imigrantes italianos que fixou endereço na capital paulista.

Foi por isso que, em 1985, o secretário de turismo do Estado, Caio Luiz de Carvalho, promoveu um concurso para eleger as dez melhores receitas das pizzas de muçarela e napolitana. A adesão ao concurso foi tão grande que Carvalho sugeriu que o dia do encerramento do evento se tornasse a data nacional para homenagear a pizza.

É difícil encontrar quem resista à iguaria, e prova disso é que o Brasil é o segundo país do mundo no ranking global de consumo de pizzas, ficando atrás somente dos Estados Unidos. Por dia, mais de um milhão de pizzas são consumidas por aqui. Uma pesquisa da Galunion, em parceria com o Instituto Qualibest sobre comportamento alimentar na pandemia, mostrou que 93% das pessoas adotaram de vez o hábito de cozinhar em casa. No levantamento anterior, foram listados os alimentos de maior preferência para preparação e consumo, e a pizza representou 73% da escolha entre os participantes.

Pizzas saudáveis existem?

Normalmente, a versão tradicional da pizza tende a ser preparada com ingredientes de alto teor calórico e carboidratos refinados, além de recheios ricos em gorduras saturadas. Mas, se a receita for adaptada com itens mais saudáveis e nutritivos, é possível consumir o prato com mais frequência, dentro de um plano alimentar equilibrado, permitindo “comer sem culpa”.

A engenheira de alimentos e gerente de pesquisa e desenvolvimento da Jasmine Alimentos, Melissa Carpi, explica que a elaboração de produtos cada vez mais saborosos vem sendo uma estratégia crescente da indústria de alimentos saudáveis no mundo. “Essa tendência global é a prova de que é possível consumir produtos mais saudáveis de forma prática, apenas substituindo a farinha de trigo refinada pela integral, com impacto super positivo à saúde”, diz.

Aproveitando ingredientes e produtos da marca, a Jasmine elaborou três receitas de pizzas feitas à base de massas nutritivas e recheios saudáveis, pensando na biodisponibilidade de nutrientes e fitoativos e na promoção do bem-estar físico e mental:

Pizza Napolitana Low Carb

Foto ilustrativa

Ingredientes
1 xícara (chá) de Farinha de Chia Jasmine
1 xícara (chá) de Farinha de Linhaça marrom Jasmine
3 colheres (sopa) de azeite de oliva extravirgem
1 colher (sopa) de fermento químico
2 ovos (podem ser substituídos por ovos veganos)
1 xícara (chá) de água
Sal a gosto

Sugestão de recheio
Molho de Tomate Orgânico com Manjericão Jasmine
Queijo vegano ou queijo muçarela (de búfala é ainda mais saudável)
Tomate cereja
Folhas de manjericão fresco

Modo de preparo: bata os ovos, junte o azeite e, aos poucos, acrescente as farinhas. Adicione a água e misture bem até formar uma massa. Coloque o fermento e mexa novamente. Tempere com sal e coloque em um prato untado com azeite. Deixe descansar por 20 minutos. Asse por aproximadamente 20 minutos. Cubra com o queijo e o tomate e termine de assar por mais 15 minutos. Decore com manjericão e sirva.

Benefícios: farinhas de chia e linhaça agregam alto valor nutritivo de gorduras monoinsaturadas, ômega-3 vegetal e fibras prebióticas à receita. Dessa forma, é possível reduzir o teor de carboidratos, como é comum na pizza tradicional. A sugestão de recheio é leve e ajuda a dar um sabor harmonioso na preparação, devido ao manjericão fresco.

Pizza Integral de Cogumelos

Foto ilustrativa: Willi Heidelbach/Pixabay

Ingredientes
2 xícaras (chá) de Farinha Integral Jasmine
½ xícara (chá) de Linchia (Linhaça + Chia) Jasmine
3 colheres (sopa) de azeite de oliva extravirgem
1 colher (sopa) de fermento químico
2 ovos
1 xícara (chá) de água
Sal a gosto

Sugestão de recheio
Passata Orgânica Jasmine
Queijo muçarela
Cogumelo Shitake picado (pode ser substituído por Shimeji ou Porto Belo)
Folhas de rúcula

Modo de preparo: bata os ovos, junte o azeite e, aos poucos, acrescente a farinha integral e a lichia. Adicione a água e misture bem. Coloque o fermento e mexa. Tempere com sal e coloque em um prato untado com azeite. Deixe descansar por 20 minutos.Coloque no forno por aproximadamente 30 minutos para assar bem a massa integral. Cubra com o recheio e asse por mais 15 minutos. Decore com as folhas de rúcula e sirva.

Benefícios: a receita de pizza com farinha de trigo integral traz um sabor semelhante à pizza tradicional, contudo, apresenta maior teor de fibras solúveis, ajudando na absorção controlada do carboidrato da própria massa. O recheio de cogumelos fornece alto índice de vitaminas e minerais, tornando a preparação ainda mais saudável.

Pizza de Escarola Sem Glúten

Foto ilustrativa

Ingredientes
2 xícaras (chá) de Aveia Flocos Finos Sem Glúten Jasmine
1 colher (café) de sal
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
9 colheres (sopa) de água

Sugestão de recheio
Molho de tomate Orgânico Jasmine a gosto
Muçarela de búfala
Folhas de escarola
Palmito em tiras
Azeitonas cortadas

Modo de preparo: misture a aveia em flocos finos com os ingredientes e jogue aos poucos a água. Sove com a mão e deixe descansando por 10 minutos em um recipiente untado com azeite. Abra a massa em forma de pizza e leve para assar por 25 minutos. Coloque o recheio e asse mais 15 minutos.

Benefícios: a aveia é uma fonte de fibras betaglucanas que possui propriedades significativas na modulação do intestino. Dessa forma, essa receita de pizza agrega alto teor nutricional no cardápio, além de ser uma versão inclusiva na rotina de pessoas com restrição ao glúten. O recheio proposto para essa massa ainda oferece mais fibras e um equilíbrio de vitaminas e minerais.

Fonte: Jasmine

Renew lança Tratamento Duplo Antissinais e Marcas de Acne

Quando o assunto é cuidado com a pele, um problema muito recorrente é a acne adulta, frequentemente causadora de danos à cútis, como manchas e marcas. Para tratar este problema, Renew acaba de lançar o novo Tratamento Duplo Antissinais e Marcas de Acne. Ele ajuda a melhorar a aparência de marcas de acne avermelhadas e amarronzadas. Também é antissinal e melhora a textura da pele, reduzindo linhas e rugas. E ajuda a diminuir a aparência dos poros.

Formulado com o Biotcs Complexo, o tratamento contém uma mistura de pré e pós-bióticos, incluindo ácido láctico, para ajudar a equilibrar, suavizar e estimular uma pele com a aspecto mais saudável e jovem. Sua fórmula é leve, livre de óleo e de rápida absorção deixando a pele com aspecto matte. É indicado para todos os tipos de pele, até as sensíveis. Em 3 dias, veja uma melhora significativa na aparência de marcas e na textura da pele. Em 2 semanas, a pele fica com aspecto mais jovem.

Modo de uso

Com a pele limpa, use pela manhã ou à noite. Massageie suavemente o produto sobre o rosto e pescoço. Se estiver usando pela manhã, use protetor solar em seguida.

O preço sugerido para o Tratamento Duplo Antissinais e Marcas de Acne é de R$ 139,90. O produto pode ser adquirido com uma revendedora Avon ou pelo e-commerce.

Informações: Avon SAC: 0800 708 2866, de segunda a sábado das 8h às 20h.