Arquivo da tag: açúcar

Quatro alimentos que você não precisa excluir do cardápio para emagrecer

Para alcançar o peso desejado, não é necessário colocar sua saúde em risco com dietas radicais e ineficazes, nem sofrer deixando de comer tudo o que você gosta; a especialista em obesidade e autora do best-seller “Código Secreto do Emagrecimento“, Gladia Bernardi, ensina a emagrecer sem precisar tirar nada do seu cardápio

É normal que, hoje em dia, para perder peso de maneira rápida, as pessoas busquem dietas que tragam respostas imediatas. O grande problema ao qual as pessoas não se atentam é que, essas dietas, em sua maioria, são ineficazes e podem prejudicar a saúde. É um grande risco cortar qualquer tipo de alimento de forma repentina e definitiva, pois a exclusão de alimentos deve acontecer de forma equilibrada para que o emagrecimento ocorra de forma saudável.

A especialista em obesidade e autora do best-seller “Código Secreto do Emagrecimento” (Ed. Gente), Gladia Bernardi, explica que quando as dietas muito restritivas são adotadas, acontece o tão chamado “efeito sanfona”. “Nesses casos, a pessoa engorda e emagrece ciclicamente, ou seja, você consegue emagrecer, mas logo em seguida corre o risco de engordar tudo novamente. Para sair desse efeito, é importante deixar as dietas rígidas de lado e se livrar dos excessos e da compulsão alimentar”, esclarece.

Ainda segundo ela, um dos pontos mais importantes para que se perca peso de forma saudável, é estar bem consigo mesmo e aprender a moldar o nosso cérebro para pensar de forma positiva. “Se, por exemplo, você souber treinar o seu cérebro para pensar com uma mente de magro, em pouco tempo, você não estará só pensando como magro, mas agindo e tendo atitudes de uma pessoa que se encontra no peso ideal”, explica.

No caminho da busca do emagrecimento, a saúde de muitas pessoas é deixada de lado e prejudicada. “Nessas dietas radicais, o corte de alimentos é feito de forma brusca, e é um erro cometido com frequência. Acredita-se que, para emagrecer, é necessário abrir mão de comer muita coisa- o que é mentira. É possível emagrecer sem deixar de comer nenhum alimento, mas deve-se aprender a ter equilíbrio na alimentação, e não viver de excessos”.

Confira alguns alimentos que você não precisa tirar do seu cardápio:

Açúcar

mulher madura comendo chocolate
Por ser bastante calórico, o açúcar é o primeiro item a ser cortado do cardápio de muitas pessoas. Porém, a verdade é que não é necessário deixar totalmente de comer coisas que tenham açúcar para emagrecer, mas é preciso aprender a equilibrar esses alimentos, e não cometer excessos. “O açúcar é um vício inserido na alimentação das pessoas desde criança, pois está presente no leite, doces e até frutas. Por isso, não é necessário ser radical e tirar do cardápio tudo o que tem açúcar, isso faz com que o sofrimento seja ainda maior. Se você comeu um chocolate hoje, não coma amanhã. Coma um por semana, depois uma vez por mês. Dessa forma, você vai trabalhando a sua mente e se acostumando aos poucos em diminuir a quantidade de alimentos com açúcar, mas nunca sendo necessário eliminar de vez”, explica a especialista.

Carboidratos

arroz lavar lavado pixabay
Pixabay

Os carboidratos são encontrados em alimentos como pães, massas e arroz, por exemplo. O excesso de carboidratos leva ao ganho de peso, já que se transformam em açúcar durante a digestão. Mas isso não significa que seja preciso cortá-lo totalmente da alimentação – o necessário é que a quantidade seja controlada. “O arroz é um alimento que tem muitos carboidratos, mas não é preciso parar de comê-lo. Você pode comer arroz em quantidade limitada, e ainda ter uma alimentação equilibrada e um caminho saudável ao emagrecimento”, defende Gladia. Outra dica, segundo a especialista, é limitar ou excluir os carboidratos a partir das 18 horas. “Você não precisa deixar de consumi-los, não ingerir carboidratos no jantar já ajuda na perda de peso. E a pessoa pode consumi-los no café da manhã, almoço ou lanches intermediários, sempre sem cair em exageros, é claro”, pontua.

Café

café stocksy
Stocksy

Muitas vezes, o café é o “melhor amigo” de quem precisa encarar um dia corrido de trabalho e estudos. Não é necessário cortar o café da sua vida, mas é preciso aprender a equilibrá-lo, visto que o excesso dele pode causar ainda mais ansiedade e nervosismo.
“O café é um item que não precisa ser eliminado, mas é bom reduzi-lo ao máximo. O excesso da cafeína pode atrapalhar a qualidade do sono, o que afeta toda a nossa disposição durante o dia. O consumo ideal de café está entre 3 xícaras por dia, sem ultrapassar cerca de 400 mg de cafeína. Além disso, o ideal é que seja consumido sem adoçar”, explica.

Alimentos industrializados

comida congelada andre eautza
Foto: Andre Eautza

Os alimentos industrializados devem ser evitados o máximo possível. Eles carregam um grande número de conservantes e aditivos químicos que prejudicam a saúde. Porém, sabemos que, muitas vezes, a comida congelada é a solução para quem está na correria.
Por isso, é necessário ter consciência de comer esse tipo de alimento somente quando for necessário, e não fazer disso uma rotina. “Alimentos industrializados em grande escala fazem muito mal à saúde, por isso não recomendo de forma alguma. Você pode se alimentar dessas comidas industrializadas sem prejudicar toda a caminhada ao emagrecimento, desde que o consumo seja esporádico e não se torne diário”, explica.

Segundo a especialista, é importante ressaltar que o que se deve ou não comer de nada adianta na questão da obesidade se a mente não estiver alinhada com o objetivo. Precisamos saber qual objetivo queremos alcançar, e o caminho que teremos que percorrer.

mulher comendo salada de frutas botswana youth
Botswanayouth

“A nossa mente pode ser a nossa maior fortaleza ou nossa fraqueza. Precisamos trabalhá-la, treiná-la a entender qual o objetivo, o que queremos e estamos em busca, além de adaptá-la aos novos hábitos alimentares. Em um determinado momento, os hábitos adquiridos já vão estar no piloto automático: você come o que precisa comer, sem pensar que precisa comer. Dessa forma, a sua mente trabalha junto com o seu corpo e você emagrece de forma saudável, sem colocar em risco sua saúde”, finaliza Gladia.

Sobre Gladia Bernardi

Autora do best-seller “Código Secreto do Emagrecimento” (Ed. Gente), Gladia Bernardi é nutricionista funcional, especialista em obesidade e em emagrecimento consciente. Há 18 anos, pesquisa e trabalha em busca da solução para a obesidade, e após mais de 35 cursos em nutrição, medicina integrativa, física quântica, neurociência e programação neurolinguística, criou seu próprio método, o Emagrecimento Consciente. Por meio de técnicas e ferramentas pioneiras, que dispensam dietas restritivas, prescrição de medicamentos ou intervenções cirúrgicas, o método já eliminou 72 mil toneladas em todo o Brasil e em outros 15 países. Idealizadora do programa online de emagrecimento Casa da Mente Magra, que dura 10 semanas e oferece todo o suporte para quem quer perder peso, com videoaulas, exercícios mentais, programas de exercícios físicos, mitos e verdades sobre diversos tipos de alimentos, entre outros bônus e conteúdos exclusivos.

Receita combina açúcar light Magro, aveia, sementes, castanhas e frutas

Overnight Oats são lanches cremosos parecidos com pavê, mas feitos à base de aveia e leite. O nome vem do inglês e reflete a forma de preparo da base que é deixar a aveia descansando no leite durante a noite, em um pote de vidro, pois assim ela fica cremosa e consistente no dia seguinte.

Para incrementar e adoçar esse mix de Aveia, Sementes, Castanhas e Frutas, a nutricionista da Magro, acrescentou uma colher de Açúcar Light Magro uma opção com 80% menos calorias e carboidratos. Agora, os consumidores podem aproveitar a mistura com muito mais sabor e saúde. Acompanhe o passo a passo:

Overnight Oats

Ingredientes:

Aveia:
4 colheres (sopa) de aveia em flocos (32g)
8 colheres (sopa) de leite desnatado (80ml)
1 colher (chá) de Açúcar Light Magro (4g)

Creme:
1 embalagem de iogurte natural desnatado (170g)
1 colher (sopa) de chia (10g)
1 colher (sopa) de Açúcar Light Magro (12g)

Linhaça e mix de castanhas:
5 castanhas-do-pará (15g)
10 amêndoas (17g)
5 nozes (15g)
1 colher (sopa) de linhaça (10g)

Frutas
10 morangos (100g)
15 framboesas (90g)
1 kiwi (90g)
10 amoras (100g)
1 ameixa vermelha (80g)
1 fatia de mamão (100g)

Modo de preparo

Creme: em uma vasilha coloque todos os ingredientes misture e reserve.

Linhaça e mix de castanhas: coloque no liquidificador as castanhas, as amêndoas, as nozes e a linhaça e bata até triturar. Reserve.

Frutas: pique as frutas e reserve.

Montagem: misture o leite com o açúcar e reserve. Coloque em potes a aveia, depois o leite adoçado, em seguida adicione uma camada de frutas, o creme, novamente as frutas e finalize com o mix. Coloque na geladeira para consumir no outro dia.

overnight oats

Rendimento: 4 porções 230g
Dificuldade: médio
Preparo: 12h
238 calorias por porção de 230 gramas

Fonte: Magro

Oito grandes mentiras sobre o açúcar que devemos desaprender*

Existem algumas coisas que todos podemos dizer com certeza sobre açúcar. Número um, está ótimo. E número dois? É muito, muito confuso.

Embora todos possamos concordar que o açúcar não é exatamente um alimento natural, há muitas informações erradas sobre como se deve levar os doces em consideração na sua dieta – se é que existem. Por exemplo, alguns tipos de açúcar são mais saudáveis que outros? E cortá-lo realmente colocará você no caminho mais rápido para perder peso, aliviar a acne, evitar mudanças de humor ou outros problemas de saúde?

Acontece que as respostas podem não ser o que você pensa. Aqui estão oito coisas que mesmo as pessoas com conhecimento em nutrição podem não perceber sobre o açúcar – e o que você deve saber sobre como encaixá-lo em sua dieta.

1. “Todo açúcar é açúcar ruim”

frutass

Você provavelmente já ouviu várias vezes sobre como todos nós devemos comer menos açúcar. Mas o que os especialistas realmente querem dizer é que devemos comer menos açúcar adicionado. Este é o açúcar adicional nos alimentos para que eles tenham um sabor mais doce – como o açúcar mascavo nos biscoitos de chocolate ou o mel que você rega no iogurte.

O açúcar adicionado é diferente do açúcar que ocorre naturalmente em alguns alimentos, como frutas ou leite. Por um lado, o açúcar natural vem com um pacote de vitaminas, minerais e nutrientes que ajudam a compensar alguns dos aspectos negativos do conteúdo de açúcar, explica Georgie Fear, autora de “Lean Habits for Lifelong Weight Loss” (Hábitos magros para perda de peso ao longo da vida, em tradução livre). Por exemplo, frutas têm fibras que fazem com que nosso corpo absorva açúcar em uma taxa mais lenta.

O fato? Não se preocupe com coisas como frutas inteiras ou laticínios comuns (como leite ou iogurte sem açúcar). Fontes de açúcar adicionado – sobremesas, bebidas açucaradas ou alimentos embalados – são as coisas que você precisa observar.

Açúcar vs. Açúcar

Também existe o fato de que alimentos com açúcar natural tendem a conter menos açúcar no geral. Por exemplo, você recebe 7 gramas de açúcar em uma xícara de morangos frescos, mas 11 gramas de açúcar em uma snack de lanches com frutas com sabor de morango.

2. “Açúcares minimamente processados ​​ou naturais são melhores para você”

mel pexels
Pexels

É verdade que os adoçantes minimamente processados, como mel ou xarope de bordo, contêm mais nutrientes do que os altamente processados, como açúcar branco. Mas a quantidade desses nutrientes é pequenininha, então, eles provavelmente não terão um impacto mensurável em sua saúde. Para o seu corpo, todas as fontes de açúcar são iguais.

Além disso, esses adoçantes naturais não recebem nenhum tipo de tratamento especial em seu corpo. O trato digestivo divide todas as fontes de açúcar em açúcares simples chamados monossacarídeos.

“Seu corpo não tem ideia se é proveniente de açúcar de mesa, mel ou néctar de agave. Ele simplesmente vê moléculas de açúcar monossacarídico ”, explica Amy Goodson, nutricionista e consultora registrada na área de Dallas-Fort Worth, com ênfase em saúde geral, bem-estar e nutrição esportiva. E todos esses açúcares fornecem 4 calorias por grama, para que todos tenham o mesmo impacto no seu peso.

3. “Você deve cortar completamente o açúcar da sua vida”

alimentação saudável

Você não precisa cortar completamente o açúcar adicionado da sua vida. Diferentes organizações de saúde têm recomendações diferentes para a quantidade de açúcar que você deve limitar por dia. Mas todos concordam que há espaço para um pouco de açúcar em uma dieta saudável.

A Fonte Confiável de Diretrizes Dietéticas dos EUA diz que um adulto que ingere 2.000 calorias por dia deve ter menos de 12,5 colheres de chá ou 50 gramas de açúcar adicionado diariamente. (Isso é aproximadamente o valor de um refrigerante de 473 ml). Já a American Heart Association diz que as mulheres devem ter menos de 6 colheres de chá (25 gramas) e os homens devem ter menos de 9 colheres de chá (36 gramas) por dia.

Por fim, seu corpo não precisa de açúcar. Então, ter menos é melhor, diz Georgie. Isso não significa que você não possa ter nenhum. É tudo sobre – você adivinhou – moderação.

4. “É impossível evitar o açúcar”

MULHER IPAD COMENDO DOCE.jpg

Cerca de 75% dos americanos consomem mais açúcar do que deveriam, de acordo com as Diretrizes Dietéticas dos EUA. Não tem certeza se você é um deles? Tente registrar sua ingestão alimentar em um aplicativo de rastreamento de alimentos por alguns dias. Isso pode lhe dar uma ideia do quanto você está realmente comendo coisas doces e facilitar o consumo de menos açúcar adicionado.

Se você está exagerando, cortar não precisa ser doloroso. Em vez de exaltar suas delícias favoritas, tente comer porções menores. “Afinal, há metade dos gramas de açúcar em meia xícara de sorvete em comparação com uma xícara inteira”, diz Georgie.

Fique de olho nos alimentos embalados também. Coisas como pão, iogurte com sabor, cereais e até molho de tomate podem ter mais açúcar do que você imagina. Portanto, preste atenção aos rótulos nutricionais e procure opções que ajudem você a permanecer dentro do seu limite diário de açúcar.

5. “O açúcar está deixando você doente”

mulher depressao cansaço cama pixabay p

Talvez você tenha ouvido falar que comer açúcar causará doenças cardíacas, Alzheimer ou câncer. Mas comer açúcar com moderação não vai tirar anos da sua vida. Um estudo do American Journal of Clinical NutritionTrusted Source, que acompanhou mais de 350.000 adultos por mais de uma década, descobriu que o consumo de açúcar adicionado não estava vinculado a um risco aumentado de morte. Contanto que você não exagere.

Embora uma quantidade moderada de açúcar não pareça prejudicial, o excesso pode colocar você em risco de ganhar peso. Mas o mesmo pode acontecer com muitas batatas fritas, muito queijo ou até muito arroz integral.

“O excesso de calorias totais em nossas dietas, incluindo as de açúcar, contribui para o ganho de peso, o que pode levar à obesidade e à possibilidade de aparecimento de doenças crônicas”, explica Kris Sollid, diretor sênior de comunicações nutricionais da Fundação Conselho Internacional de Informação sobre Alimentos.

O ponto de partida? Mimar-se com um donut nas manhãs de domingo não vai doer. Mas se você sabe que isso fará com que você coma vários donuts além do seu limite diário de calorias, convém ficar longe. Da mesma forma, não use essa circunstância para pressionar alguém a comer açúcar quando não quiser.

6. “O açúcar é uma droga e um vício”

mulher comendo sorvete na cama

“Comparar açúcar com drogas abusivas é um atalho simplista”, diz Giuseppe Gangarossa, PhD, para PLOS. Os especialistas sabem que a ingestão de açúcar estimula caminhos no cérebro associados a sentimentos de prazer e recompensa. Os caminhos sobrepostos podem produzir efeitos semelhantes ao uso de substâncias, mas isso não os torna viciantes como drogas, explica Ali Webster, diretor associado de comunicações nutricionais da Fundação Conselho Internacional de Informação sobre Alimentos.

Então, por que algumas pessoas ficam com tanta pressa quando comem lanches açucarados e sentem que precisam de uma correção regular para não desabar? Comer coisas doces faz com que o açúcar no sangue aumente e caia rapidamente, o que pode causar cansaço e dor de cabeça. “Isso geralmente faz as pessoas procurarem mais açúcar para estabilizar o açúcar no sangue e ajudá-las a se sentir melhor”, explica Amy.

A comparação de açúcar e drogas continua sendo debatida. Uma análise recente do European Journal of Nutrition encontrou poucas evidências para apoiar a ideia de que o açúcar realmente possui propriedades viciantes e similares a drogas. A Scientific American também observou que mudar nosso ambiente alimentar pode ajudar a atenuar esses desejos. Ao permanecer comprometido em evitar adição de açúcar em casa, como doces no café da manhã, cereais rápidos ou iogurtes carregados, você poderá encontrar menos desejos por doces.

Sobre o uso da palavra vício

As pessoas podem desejar açúcar, mas é improvável que uma pessoa comum seja viciada. O vício é uma condição médica séria baseada em mudanças cerebrais reais que dificultam as pessoas a interromper o uso de uma droga. Comparar casualmente o açúcar com as drogas diminui o vício.

7. “Substituições sem açúcar são uma boa alternativa”

ADOÇANTE.jpg

Pode ser tentador trocar alimentos açucarados por alimentos feitos com adoçantes de baixa ou nenhuma caloria, como refrigerante diet ou biscoitos sem açúcar. Mas fazer essa troca pode sair pela culatra, e provavelmente não será mais saudável.

O consumo de adoçantes como aspartame, sacarina e sucralose está relacionado ao ganho de peso, não à perda, de acordo com uma análise de 37 estudos publicados no Canadian Medical Association Journal. Além disso, eles estavam associados a um risco maior de pressão alta, diabetes tipo 2, síndrome metabólica, ataques cardíacos e derrame.

Os especialistas ainda não entendem completamente como esses tipos de adoçantes afetam o corpo. Mas evidências crescentes sugerem que podem ter um impacto negativo no açúcar no sangue, dificultar o controle do apetite e até mexer com as bactérias intestinais. E essas coisas podem colocar você em risco de obesidade e problemas de saúde relacionados.

8. “Seguir uma dieta com pouco ou nenhum açúcar ajudará você a perder peso”

alimentação-saciedade
Foto: Shutterstock

Certamente, limitar sua ingestão de açúcar pode ajudá-lo a atingir suas metas de perda de peso. Mas apenas se você também estiver atento à ingestão total de calorias. “É muito fácil trocar alimentos açucarados por outros que realmente contêm mais calorias, o que pode levar ao ganho de peso”, diz Georige, apontando que uma dieta com pouco ou nenhum açúcar não pode garantir a perda de peso.

Em outras palavras, comer um sanduíche de ovo e salsicha de 600 calorias no café da manhã, em vez da tigela habitual de 300 calorias de cereal açucarado, não o levará de volta ao seu jeans skinny, mesmo que o sanduíche tenha muito menos açúcar.

O que ajudará? Escolhendo versões sem açúcar dos alimentos que você normalmente consome, como iogurte natural em vez de um com sabor, recomenda o Georgie. E se você não encontrar um bom substituto? Reduza gradualmente a quantidade de açúcar que você adiciona a alimentos como aveia, café ou smoothies.

Em consideração ao açúcar

O açúcar não é um alimento natural, mas também não é o veneno do mal que às vezes se faz parecer. Embora a maioria de nós possa ter menos dele, é perfeitamente bom ter um pouco. Então vá em frente e aproveite o doce ocasional – sem um lado de culpa.

*Marygrace Taylor é jornalista de saúde e bem-estar de publicações como Parade, Prevention, Redbook, Glamour, Women´s Health e outros. 

Publicado originalmente no site Healthline

Adoçantes de stevia realmente são mais saudáveis?

Os malefícios atribuídos ao consumo do açúcar refinado levam à busca de alternativas mais saudáveis para adoçar os alimentos. Entre as opções naturais está a stevia, um arbusto herbáceo que há centenas de anos é usado para fins alimentares e medicinais e, de tempos pra cá, ganhou destaque nas prateleiras dos supermercados.

A nutricionista clínica do Hospital Edmundo Vasconcelos, Isadora Kaba Gomes, explica que adoçantes compostos por stevia estão em um patamar melhor que os adoçantes comuns. “Por serem produzidos por meio da extração das substâncias doces das folhas da planta, que passam por um processo de purificação, há muito menos procedimentos químicos na fabricação, tornando o produto mais saudável”, reforça.

stevia pixabay

Os benefícios da planta vão além. Com poder de adoçar 300 vezes mais que o açúcar, a stevia não é metabolizada no organismo, e por isso apresenta taxas mínimas de calorias. Isadora esclarece que a maior parte do adoçante ingerido é usada por bactérias intestinais como fonte de energia, enquanto o restante é excretado nas fezes.

Outra importante vantagem mencionada pela especialista é a capacidade de redução de glicemia após as refeições em pacientes com diabetes tipo 2. Mas gestantes devem ficar atentas: ela aconselha que a stevia deva ser evitada antes de realizar exames de rastreamento ou diagnóstico de diabetes durante a gestação.

Mesmo com tantos pontos positivos, é preciso prestar atenção na quantidade indicada a ser consumida por dia. A nutricionista esclarece que a ingestão aceitável de adoçantes de stevia é de 10 mg/kg de peso corporal por dia. “No dia a dia deve ser usada de forma moderada, em líquidos ou preparações que necessitem ser adoçadas”, complementa.

stevia live science
Foto: Live Science

A substância é reconhecida como segura pelas principais autoridades mundiais de saúde, como a European Food Safety Authority (EFSA) e a Joint FAO/WHO Expert Committee on Food Additives (JECFA), e pode ser consumida, sem prejuízo à saúde, por pacientes com diabetes, crianças, gestantes, lactantes e até mesmo por pacientes com fenilcetonúria- doença congênita que impede a quebra adequada das moléculas do aminoácido fenilalanina, que são impedidos de ingerir adoçantes sintéticos comuns.

Fonte: Hospital Edmundo Vasconcelos

Descubra alimentos que aceleram o processo de envelhecimento e como substituí-los

Cirurgiã plástica Beatriz Lassance, membro do American College of LifeStyle Medicine e do Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida, explica qual a relação desses alimentos com os terríveis produtos avançados de glicação, agentes que envelhecem a pele

Existem dois principais culpados por acelerar o processo de envelhecimento da pele: a exposição solar e os produtos avançados de glicação (AGEs). “Os AGEs se formam quando a molécula de glicose (açúcar) reage com as proteínas do organismo. Isso gera a glicação que, somada ao excesso de radicias livres produzidos por má alimentação e outros hábitos como tabagismo e privação do sono, leva o organismo ao estresse oxidativo, que danifica o DNA das células provocando menor atividade celular, menor produção de colágeno e fibras elásticas, menor atividade de células de defesa e menor poder de cicatrização”, explica a cirurgiã plástica Beatriz Lassance, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Como resultado desse processo, há o aparecimento de rugas, manchas e flacidez.

Há outra parte ruim nessa história. Se não ficou claro, os AGEs são formados principalmente pela má alimentação, incluindo deliciosos bolos, tortas, doces, massas e frituras. Mas o problema é alavancado pelo excesso: é o açúcar excedente que faz mal. E além disso, segundo a cirurgiã plástica, devemos incluir também em nossa dieta os alimentos antirradicais livres, e começar a fazer exercícios físicos, que estimulam nosso sistema antioxidante endógeno a combater os radicais livres. Abaixo, a médica lembra os principais alimentos responsáveis pelo envelhecimento da pele:

Açúcar – o excesso de açúcar em doces e bolos contribui para a formação de AGEs prejudiciais ao colágeno, mas também está envolvido em processos inflamatórios, como a acne. Além de adequar o paladar, buscando consumir menos açúcar, é possível em muitas receitas substituir esse ingrediente por frutas mais doces e mel, que são fontes de vitaminas, ou versões mais ‘magras’, como o açúcar demerara ou o adoçante xylitol – também evitando o excesso.

Batatas fritas – ninguém discute o sabor, mas alimentos feitos em alta temperatura e baixa umidade causam a reação de glicação, com a formação de AGEs, além de aumentarem a produção de radicais livres que podem causar danos celulares à pele. “A exposição aos radicais livres acelera o processo de envelhecimento. A interligação afeta as moléculas de DNA e pode enfraquecer a elasticidade da pele”, diz a médica. O excesso de gorduras do óleo também causa danos ao organismo. Além disso, no caso das batatas fritas, elas são servidas com muito sal, sendo que o excesso de sódio pode tirar água do tecido cutâneo e levar à desidratação, tornando sua pele ainda mais propensa às rugas. Uma boa opção é substituir as batatas fritas por chips de babata doce assada.

Pão – o francês, de fôrma e o croissant são exemplos de alimentos com farinha branca, carboidrato de alto índice glicêmico. Além de envolvido no processo de glicação, seu excesso pode causar inflamação no corpo por aumentar muito a produção de radicais livres. Uma alternativa é apostar nas versões integrais e com grãos, que são excelentes fontes de fibra, e atingem a corrente sanguínea mais lentamente.

Margarina – se você já disse adeus ao pãozinho, mas ainda continua com a margarina, saiba que ela é rica em gordura hidrogenada e muitos aditivos químicos que tornam nossa pele mais vulnerável à radiação ultravioleta, que pode danificar colágeno e elastina, as proteínas de sustentação da pele. Em receitas, o azeite e até o abacate podem ser boas trocas. Para passar no pão, aposte no creme de gergelim (tahine), boa fonte de proteínas e fibras.

Carnes processadas – salsicha, calabresa, bacon e linguiça são exemplos de carnes processadas que podem ser prejudiciais à pele. “Essas carnes são ricas em sódio e gorduras saturadas, que podem desidratar a pele e enfraquecer o colágeno, causando inflamação”, lembra a médica. Esse tipo de proteína pode ser substituído por ovos e frangos ou proteínas vegetais como feijão, grão-de-bico e ervilha.

Sucos industrializados – os de caixinha, no geral, contam com açúcar e sódio em excesso, uma combinação perigosa para acentuar os danos de desidratação da pele e enfraquecimento do colágeno. Sempre que possível, em vez de sucos, o ideal é investir na ingestão da fruta, que traz o carboidrato e as fibras.

Álcool – embora não seja necessariamente um alimento, o álcool é muitas vezes o acompanhamento ideal, mas ele pode causar uma série de problemas quando se trata da pele, incluindo vermelhidão, inchaço, perda de colágeno e rugas. “O álcool esgota seus nutrientes, hidratação e níveis de vitamina A, os quais têm um impacto direto sobre as rugas. A vitamina A é especialmente importante no que diz respeito ao crescimento de novas células e à produção de colágeno, assegurando que a pele seja elástica e livre de rugas”, diz a médica. Uma boa dica é manter-se hidratado e fazer boas escolhas com moderação, como o vinho tinto, que traz a molécula de resveratrol, um poderoso anti-idade. “Essa molécula traz vários benefícios para a saúde em virtude da sua ação antioxidante, que funciona para combater o envelhecimento. Além disso, o resveratrol é capaz de ativar a sirtuína-1, proteína que age no aumento da longevidade celular”, explica. Mas o consumo de álcool deve ser em pequenas quantidades e em pessoas capazes de metabolizar o álcool, ou seja o benefício do vinho tinto não é para todos.

pele beleza alimentação frutas mulher

De acordo com a médica, evitar o excesso desses alimentos é um hábito que deve ser aprendido o quanto antes a fim de impedir que os problemas de pele surjam de maneira precoce. “Consulte sempre seu médico ou nutricionista para adequar sua alimentação”, finaliza a médica.

Fonte: Beatriz Lassance é cirurgiã plástica formada pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e residência em cirurgia plástica na Faculdade de Medicina do ABC. Trabalhou no Onze Lieve Vrouwe Gusthuis – Amsterdam -NL , é Membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, da ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery) e da American Society of Plastic Surgery. Além disso, é membro do American College of LifeStyle Medicine e do Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida.

Cuidados com a alimentação nas festas juninas

Junho é mês de festas e, é claro, de mesa farta. Com o período junino, a variedade de pratos típicos aumenta nos restaurantes, lanchonetes e supermercados em todo o Brasil. Pensando nisso, a nutricionista Talitta Maciel, do canal de Assinaturas Nutriflix, fez uma lista de substituições inteligentes para comidas juninas. Confira:

Piores alimentos das festas juninas

1. Quentão

quentão_
Além do alto valor calórico devido ao álcool, o quentão é uma bebida que pode prejudicar a saúde. Se consumido em excesso pode deixar uma pessoa embriagada e com sérios problemas no fígado, como uma inflamação tóxica, também por causa do álcool.

2. Cocada

cocada2
Além de rica em óleo, devido aos triglicerídeos existentes no coco, a cocada leva muito açúcar e, por isso, pode gerar problemas como a descompensação do diabetes.

3. Pastel

Pastel de Carne
Vilão já bem conhecido, este quitute tem excesso de gorduras saturadas e uma quantidade muito grande de carboidratos refinados. É uma bomba calórica para quem deseja perder gordura corporal e uma granada para quem tem problema com o excesso de açúcar no sangue.

4. Canjica

canjica com amendoim
Se não levasse tanto açúcar, seja refinado ou mascavo, esta preparação seria ideal, pois tem grande quantidade de proteínas e exerce efeito na diminuição do apetite. Mas, como é adoçada, entra na lista dos alimentos menos recomendados.

5. Arroz doce

arroz doce pinterest
Como se não bastasse o refino do arroz, levando-o a ser um alimento que libera grandes quantidades de açúcar no sangue de uma só vez, este é um prato preparado também com açúcar refinado. É determinantemente proibido para quem está no estado de pré-diabetes ou de diabetes.

Melhores alimentos das festas juninas

1. Cuscuz

Cuscuz-Paulista2-659x371
Feita de milho, esta preparação não precisar ser adoçada. É gostoso por natureza e rico em vitaminas do complexo B. Se vier com ovo, raspa de coco e leite, fica rico em proteína e melhora a velocidade com que a glicose entra no corpo.

2. Batata doce assada

batata doce szafirek
Foto: Szafirek/Morguefile

Ideal para os diabéticos. Este alimento tem um baixo índice glicêmico, ou seja, uma baixa velocidade de entrada do açúcar no sangue. Gera uma saciedade prolongada e é o mocinho do dia da festa.

3. Milho cozido

milho alvimann
Foto: Alvimann/Morguefile

Rico em fibras. Este alimento tem efeito moderador no apetite e o carboidrato presente no grão tem vitaminas que ajudam a ativar o metabolismo. Tem valor calórico baixo se comparado com grande parte das preparações da festa junina.

4. Curau

curau
Este quitute é derivado do milho e também leva leite, uma fonte de proteína. Combinação ideal para uma pequena refeição. Para quem precisa perder peso e não consegue resistir aos doces, vai bem como uma sobremesa, mas também deve ser consumido com moderação.

5. Bolo de fubá

bolo de fubá
É uma excelente preparação. Leva ovo, leite e é rico em fibras. O carboidrato do bolo de fubá, por ser misturado a esses produtos, tem índice glicêmico melhorado. Cuidado com a adição de açúcar e com a quantidade ingerida. Minha sugestão é comer uma ou duas fatias

Dicas para não enfiar o pé na jaca na festa junina:

1. Escolher uma ou duas fontes de carboidratos e comer como se fosse uma refeição. Não sair beliscando todas as preparações e alimentos.
2. Planeje o que você realmente gosta de comer, e sempre coma uma proteína, como um churrasquinho, juntamente com a preparação mais doce.
3. Não beba mais que 100 ml no momento em que estiver se alimentando. Beber mais pode acabar com a sua festa devido a uma possível indigestão, com sintomas que vão desde um desconforto no estômago a uma diarreia.
4. Não tempere muito os alimentos, ainda mais quem está com o estômago mais sensível.
5. Coma, preferencialmente, sentada(o) em uma mesa. Assim focará mais a atenção no que come e, possivelmente, comerá menos.
6. Deixe o doce para o final. Principalmente se for mulher. Deixe o sabor doce ficar na boca por mais tempo. Isso evitará o excesso do açúcar.
7. Não beba álcool demasiadamente.

Armadilhas

=Pipoca: rica em manteiga e sal – 50g de pipoca salgada, feita com óleo e sal, contém, em média, 200kcal.
=Paçoca: rica em açúcar de rápida absorção.
=Milho verde: fonte de carboidrato, na festa junina ainda carrega excesso de sal e muitas vezes manteiga.
=Pé de moleque: rica em açúcar e calorias, contem gordura.

No frio a fome aumenta e a pessoa pode engordar ainda mais se comer este tipo de comida? Sim, quando ingerimos mais calorias do que gastamos, aumentamos nossos estoques, o nosso balanço energético fica positivo e ganhamos peso.

Trocas Inteligentes: 

Arroz doce (100g = 160 calorias): o arroz é rico em carboidratos e tem elevado teor energético. Fonte de cálcio, o arroz doce pode ter seu valor calórico reduzido para 87 calorias (100g) através da troca de alguns ingredientes, como leite integral pelo desnatado e açúcar por adoçante artificial.

Bolo de fubá (100g = 350 calorias): rico em carboidratos e com elevado teor energético, o milho ainda é boa fonte de fibras e vitamina A. As calorias podem ser reduzidas para 222 (100g) optando por leite desnatado e adoçante artificial para forno. A mesma substituição pode ser feita para o bolo de milho, reduzindo as 311 calorias para 178 (100g) e para a canjica, diminuindo de 226 para 165 calorias (100g).

Pamonha (100g = 171 calorias): de preferência para adoçante artificial, leite desnatado e margarina light no preparo do prato, o que reduz para 162 calorias a cada 100g.

Pipoca: pode ser preparada sem óleo ou manteiga. Na hora de salgar, utilize sal em spray. Além de temperar por igual, essa salmoura hidrata a pipoca, corrigindo o ressecamento causado pela ausência de gordura.

maria tapioca3

Tapioca: rica em carboidratos e com elevado teor energético, a tapioca é produzida a partir da mandioca. Porém, o valor calórico varia de acordo com o tipo de recheio.
Deste modo, a dica é optar por recheios de frutas, evitando combinações com muito açúcar, leite de coco e leite condensado.

Pé-de-moleque (100g = 487 calorias); paçoca (100g = 484 calorias): o amendoim é classificado como uma semente oleaginosa, rica em potássio, magnésio, ferro, cálcio, zinco, fibras e gordura. Devido ao alto índice de gordura, tem elevado teor calórico e, por isso, deve ser consumido com moderação.

Pinhão (100g = 174 calorias): fonte de carboidratos, o pinhão tem um significativo teor de proteínas, minerais e vitaminas do complexo B. Suas propriedades auxiliam no aumento de anticorpos no organismo.

Vinho quente

Vinho quente (100ml = 120 calorias): por ser proveniente da uva, o vinho possui substâncias antioxidantes como os flavonoides – que combatem os radicais livres – e o resveratrol – que possui efeito cardioprotetor. Devido ao seu teor alcoólico, deve ser consumido com moderação.

Serviço: Talitta Maciel, nutricionista do canal de Assinaturas Nutriflix

Sete atitudes para fugir dos bad-habits que ajudam a envelhecer sua pele

Diariamente, somos expostos a diversos agressores ambientais como os raios ultravioleta, a poluição, a fumaça e, além disso, alguns bad-habits como dormir pouco e fumar também colaboram para o envelhecimento precoce da pele.

“Alguns marcadores do processo de envelhecimento levam à desnaturação celular e aceleram o envelhecimento cronológico. Mas a partir do momento em que você diminui a exposição a esses agressores, mantém uma rotina skin-care adequada ao seu tipo de pele e modifica alguns hábitos, há uma profunda mudança na qualidade da pele”, afirma Valéria Marcondes, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia. A médica propõe sete atitudes para renovar a pele:

Use filtro solar

protetor -solar- rosto

A exposição solar sem fotoproteção é o mais importante agressor da pele, que leva a um dano cumulativo, inclusive com a formação de dímeros de pirimidina, relacionados com mudança nas bases do DNA e que provocam reações de mutação celular, com consequente fotoenvelhecimento precoce, inflamação, melasma e um aumento do risco de cancerização, segundo a dermatologista. “O filtro deve ter proteção eficiente contra as radiações UVA e UVB, mas também deve proteger da luz visível e da Infrared – o filtro precisa fornecer uma proteção de amplo espectro”, explica a médica. “Esse protetor deve contar com filtros físicos, como o óxido de zinco e dióxido de titânio, associado a filtros químicos para aumentar o grau de fotoproteção. A exposição direta ao sol deve ser feita preferencialmente antes das 10 horas da manhã e após as 16 horas, para evitar o dano oxidativo e a produção de enzimas que degradam colágeno, resultando em uma pele mais flácida, com rugas e manchas”, diz a médica.

Crie uma rotina de cuidados com a pele

mulher lavando o rosto

Ter uma rotina de cuidados diários é muito importante para a beleza e saúde da pele. Os passos de limpeza, com higienização complementar com tônicos ou águas micelares, assim como hidratação e fotoproteção são essenciais para manter a pele cuidada e saudável. “Consulte sempre um dermatologista, para prescrição de substâncias rejuvenescedoras como alfa e poli-hidroxiácidos, retinoides, vitamina C, ácido ferúlico, Vitamina E, peptídeos, antioxidantes e fatores de crescimento”, explica. “Eles colaboram muito para a hidratação, luminosidade e textura da pele.”

Diminua o açúcar

chocolates doces bombons sweetlouise pixabay
Foto: SweetLouise/Pixabay

A ingestão de açúcar em excesso na dieta colabora para um processo de glicação, que é quando as fibras de colágeno e elastina endurecem por reagirem com esses açúcares. “Com isso, elas perdem a questão da maleabilidade, da flexibilidade, da sustentação e ancoragem da pele. O açúcar também está ligado, segundo estudos, ao aparecimento de manchas”, explica a dermatologista Dra Valéria. O acúmulo de AGEs (espécies avançadas de glicação) gera ação inflamatória e envelhecimento precoce de todo o sistema. “Para reverter esse quadro, é necessária a aplicação tópica e o uso de produtos via oral com ação antiglicante e desglicante. Mas a diminuição do açúcar na dieta é necessária”, explica. Atenção também aos carboidratos, que viram açúcar no fim da digestão!

Controle o estresse

mulher estresse trabalho

O estresse também afeta nossa pele de maneira importante, segundo a dermatologista, na medida em que descargas constantes de adrenalina e outros hormônios (como cortisol e prolactina) potencializam o estado inflamatório persistente no tecido cutâneo e reduz o tempo de vida e a atividade das células. “A acne também é uma manifestação comum que tem relação com pacientes que sofrem com o estresse”, afirma a médica.

Pratique exercícios físicos

Outdoor Running Series

Durante a atividade física, toda a circulação é estimulada. “O sistema arterial (sangue que “alimenta” os músculos em movimento, por exemplo) aumenta seu fluxo, e consequentemente, o aporte de nutrientes e oxigênio para todos os tecidos, inclusive a pele. Os sistemas venoso e linfático também aumentam a velocidade de drenagem, retirando toxinas e diminuindo a retenção de líquidos. Isso se reverte na pele deixando-a mais hidratada, corada e mais viçosa”, explica a médica. “Com a melhora da oxigenação das células, isso contribui também para uma aparência mais saudável da pele”, completa.

Durma melhor

dormir sono despertador relogio

A falta de sono diminui todo o metabolismo do ciclo circadiano, o que compromete o tempo necessário para que ocorra o reparo e regeneração durante o período noturno. “Então isso afeta a produção natural de melatonina que também é parte da defesa antioxidante primária do nosso organismo”, explica a Dra Valéria. Nessa questão, outro ponto também deve ser analisado: a forma como dormimos. “O fato de dormir com o rosto de lado ou de bruços ajuda a formar rugas de dinâmica importantes, e que muitas vezes nos faz envelhecer mais assimetricamente com demarcações mais profundas das linhas e das rugas. O ideal é dormir com a barriga para cima”, conta.

Pare de fumar

cigarro parar fumar tabaco pixabay

O consumo de cigarro induz ao envelhecimento, já que as substâncias tóxicas presentes estão associadas à vasoconstrição periférica por um período de dez minutos, o que diminui o fluxo sanguíneo para o tecido cutâneo e cabelos. “Isso traz consequências na perda da viço e luminosidade da pele além de favorecer o amarelamento do tecido; também há uma perda de firmeza por conta da oxigenação e nutrição diminuídas”, comenta.

Por fim, a médica lembra que a consulta com um dermatologista é sempre importante a fim de indicar os melhores produtos e tratamentos para manter a saúde da pele.

Fonte: Valéria Marcondes é dermatologista da Clínica de Dermatologia Valéria Marcondes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia com título de especialista e da Academia Americana de Dermatologia. Foi fundadora e é membro da Sociedade de Laser.

RK by KISS amplia portfólio de skincare com lançamento da máscara com açúcar

Com carvão ativado e açúcar na fórmula, produto tem ação esfoliante, proporcionando limpeza profunda e maciez imediata

A RK by KISS acaba de ampliar a Carvão Detox, linha de limpeza facial inicialmente composta por quatro produtos formulados com carvão ativado, que promove o reequilíbrio da pele, proporcionando brilho e maciez. A novidade agora é a Máscara com Açúcar, que tem ação esfoliante para a remoção de impurezas e eliminação das células mortas, além do efeito de aquecimento, que garante a abertura dos poros para uma limpeza profunda.

Lançamento

kiss ny

RK by KISS – Linha Carvão Detox – Máscara com Açúcar – Bisnaga com 75g – Preço sugerido: R$ 29,99

Demais produtos da Linha Carvão Detox:

RK by KISS – Máscara Preta Peel-Off – Preço sugerido: R$ 29,99

kiss ny 3

Sua fórmula auxilia na remoção de cravos, limpeza de poros e no controle de oleosidade. Também disponível em sachês de doses individuais, por R$ 5,99.

RK by KISS – Máscara Wash-Off – Preço sugerido: R$ 29,99

kiss ny 2

Mais do que remover as impurezas e limpar os poros, a máscara também hidrata a pele.

RK by KISS – Lenços de Limpeza & Esfoliantes – Preço sugerido: R$ 20,00

kiss ny 5

Tire a maquiagem, livre-se de outras impurezas e esfolie a pele com praticidade. Com textura dupla face, tem carvão de bambu, damasco e limão em sua fórmula.

RK by KISS – Espuma de Limpeza – Preço sugerido: R$ 29,99

kiss ny 4

Lave o rosto com a espuma para uma face livre de impurezas, renovada e revigorada.

Fonte: RK by KISS

Médico esclarece mito sobre o consumo de açúcar e o surgimento do câncer

Oncologista explica as razões pelas quais a glicose ainda é tida como a vilã responsável por “alimentar” as células cancerígenas

Na era das famosas “fake news” é muito comum encontrar notícias na Internet e até mesmo receber ou replicar, por meio de aplicativos de mensagens e redes sociais, informações sem checar se o conteúdo é de fato verdadeiro. E quando o assunto é saúde, a propagação de dados sem comprovação científica se torna um problema ainda mais delicado.

Entre os recordistas de informações sem fundamento na web, o câncer desponta entre os líderes – e a relação entre o surgimento da doença e a ingestão de açúcar tem sido nos últimos meses a que mais gera debates nos meios virtuais e também nos consultórios.

açucar

“Existe muita informação incorreta na internet dizendo que os tumores se alimentam de açúcar e isso não é verdade. Todas as células humanas consomem açucares para a realização de seus processos metabólicos e isso não é diferente para as células cancerígenas que possuem um metabolismo mais acelerado. As células cancerígenas consomem todos os nutrientes de maneira acelerada, não apenas a glicose”, afirma Felipe Ades, oncologista do Centro Paulista de Oncologista (CPO) – unidade de São Paulo do Grupo Oncoclínicas.

Não há um estudo realizado em seres humanos que comprove que o açúcar provoque o câncer. Também nunca foi demonstrado que a exclusão de alimentos ricos em glicose da dieta cause algum impacto no tratamento de pessoas com a doença.

De acordo com o oncologista, muitos dos levantamentos divulgados na internet foram feitos em animais e leveduras, mas não foram aplicados em humanos, o que não permite que seja tomada qualquer conclusão sobre os impactos do consumo de açúcar tem relação direta com a doença. “Isso não passa de apenas hipótese”, frisa Ades.

O especialista explica, contudo, que é importante ressaltar que hábitos alimentares pouco saudáveis, com ingestão de gorduras, açúcares e produtos industrializados em excesso, são responsáveis pelo aumento da incidência de sobrepeso e obesidade entre a população mundial – estes sim fatores que elevam os riscos de incidência de câncer.

“Um estudo recente publicado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) mostrou que o Brasil terá 29 mil casos da doença relacionados à obesidade em 2025. Atualmente os casos de câncer relacionados ao peso correspondem a 3,8% de todos os diagnósticos de câncer feito no país, já em 2025 serão 4,6%”, esclarece o oncologista.

xylitol açucar pixabay

Ades ressalta que manter uma alimentação equilibrada é a chave para a diminuição nos riscos de diversas doenças, inclusive o câncer. “A dieta saudável é aquela que o indivíduo tem a orientação de um nutricionista e que tenha um cardápio composto de alimentos integrais, frutas, verduras, proteínas de carne branca, além de limitar o consumo de carne vermelha, carnes defumadas e processadas e a ingestão de bebidas alcoólicas”, finaliza o especialista.

Fonte: CPO

Sete coisas que você precisa saber sobre o açúcar

Um acordo assinado pelo ministro da Saúde, Gilberto Occhi, e os presidentes das principais indústrias brasileiras de alimentos e bebidas estabeleceu uma meta para reduzir mais de 144 mil toneladas de açúcar nos produtos fabricados no país até 2022.

Chocolates, laticínios, biscoitos recheados, bebidas açucaradas, misturas de bolo são as categorias de alimentos que fazem parte do acordo. O açúcar é realmente um vilão para a saúde? Os adoçantes não calóricos são uma alternativa no combate a obesidade? A nutricionista e consultora do Salud en Corto, Iara Pasqua, responde a essas dúvidas.

1. O que são os açúcares?

mel

Os açúcares são carboidratos que servem como principal fonte de energia para o corpo. Existem muitos tipos de açúcares, mas a sacarose é a mais conhecida de todas. É composto de moléculas de frutose e glicose e dois tipos de açúcar natural encontrados em frutas e vegetais. Outros açúcares que também podem ser usados na produção de alimentos e bebidas são xarope de milho, xarope de milho rico em frutose, mel, lactose (açúcar do leite) e outros tipos de xaropes. Todos esses açúcares são convertidos em frutose e glicose durante a digestão. Exceto pela lactose, que é dividida em glicose e galactose.

2. Como o corpo usa açúcares?

shutterstock mulher comendo doce
Foto: Shutterstock

Como mencionado anteriormente, os açúcares são uma fonte de energia para o corpo, especialmente durante atividades físicas intensas. Não há diferenças nutricionais entre os açúcares e nosso corpo usa todos os tipos da mesma maneira. Durante a digestão, os açúcares, como a sacarose e a lactose, e outros carboidratos, como os amidos, se transformam em açúcares simples (ou simples). Açúcares simples, em seguida, viajam através da corrente sanguínea para as células do corpo, fornecendo energia que pode ajudar a produção de proteína, ou são armazenados para uso futuro. O cérebro e os glóbulos vermelhos só podem usar glicose como energia. Durante a gravidez, a glicose também ajuda a formar células e produzir leite.

3. Por que os açúcares são adicionados aos alimentos?

xarope bordo eventstimely
Foto: Eventstimely

Os açúcares desempenham papéis importantes na alimentação. Eles adicionam sabor, textura e cor aos produtos assados. Eles fornecem energia para o fermento usado no cozimento do pão e ajude a equilibrar a acidez em molhos de tomate e molhos de salada. Certos açúcares também desempenham papéis especiais, invertendo o açúcar, o que impede a cristalização da sacarose em doces. O xarope de milho é usado em alguns alimentos porque é menos doce que a sacarose.

4. Os adoçantes não calóricos podem substituir o açúcar?

xicara açucar adoçante cafe cha pixabay
Pixabay

Os adoçantes podem substituir o açúcar e a composição dos alimentos industrializados. As pessoas que querem controlar seu consumo de açúcar podem incluí-las como uma ferramenta, acompanhadas pela ajuda de um profissional capacitado, para que a pessoa possa seguir um plano estruturado para sua dieta, que deve incluir refeições balanceadas e atividade física regular.

5. Qual a importância da redução do açúcar para a saúde?

alimentos dieta prato fita metrica
Este é um passo muito importante na promoção da saúde, mas há necessidade de medidas adicionais, como maior acesso a alimentos saudáveis e, especialmente, mais conhecimento sobre o assunto.

6. A medida pode estimular uma mudança de comportamento por parte dos consumidores?

mulher comendo maçã public domain pictures
Foto: PublicDomainPictures

É possível se houver disseminação de informações sobre o assunto. A educação alimentar pode mudar o comportamento das pessoas.

7. Os açúcares causam ganho de peso?

obesidade obesa gorda pixabay
Pixabay

Os açúcares não causam ganho de peso. O excesso de gordura corporal ocorre quando uma pessoa ingere mais calorias do que o necessário. Calorias extras podem vir de qualquer nutriente calórico (proteínas, gorduras, álcool e carboidratos). O sedentarismo, ou seja, a falta de atividade física também desempenha um papel significativo na obesidade.

Fonte: Salud en Corto