Arquivo da tag: água

Quatro alimentos que favorecem a hidratação do corpo

Com a chegada da primavera, Superbom indica produtos ideais para uma pele mais saudável durante a estação mais seca do ano

Precedendo o verão, a primavera chegou oficialmente ao Brasil e se estende até o final de dezembro. Uma das estações mais coloridas do ano, também é marcada, entre outras particularidades, por seu característico tempo seco. Apesar da beleza ocasionada pelos florescimentos de diversas espécies de plantas, o clima árido do inverno ainda pode ser notado nos próximos meses e requer certos cuidados com a pele que, graças à falta de umidade, pode ficar ressecada e até descamada.

Cyntia Maureen, nutricionista da Superbom , marca pioneira na produção alimentos saudáveis, explica que, além do uso de produtos estéticos, uma boa alimentação pode ser uma grande aliada na hidratação da pele. Segundo a profissional, alimentos antioxidantes e ricos em vitaminas A e C são ideais para a manutenção da pele durante o período.

“Muitas pessoas tendem a negligenciar o poder que os nutrientes dos alimentos têm nos nossos corpos. Certos alimentos são super benéficos e indicados para esse e outros cuidados, tendo características responsáveis por não só aumentar nossa imunidade, mas também proporcionar a reposição do colágeno, responsável por aumentar a elasticidade da pele e retardar o surgimento de rugas e linhas de expressão, por exemplo” afirma Cyntia.

Abaixo, a nutricionista listou os principais alimentos que auxiliam na hidratação da pele. Confira:

Frutas cítricas

Foto: Nicole Franzen

Ricas em vitamina C, além de serem antioxidantes, frutas como laranja, tangerina e limão atuam diretamente na formação do colágeno da pele, ajudando a mantê-la firme e saudável.
“Além de ricas em vitaminas, as frutas cítricas também são ricas em água, e podendo ser consumidas na forma de sucos, elas se tornam grandes aliadas na hidratação e proteção da pele”, comenta Cyntia.

Nozes e castanhas

As nozes e castanhas – também conhecidas como oleaginosas – sendo alimentos que proporcionam muita energia, são ricas em gorduras monoinsaturadas e antioxidantes, responsáveis diretos pela hidratação e elasticidade da pele. Os nutrientes também atuam contra agentes externos que provocam o ressecamento ao estimular a regeneração e proteção das células da pele.

Uvas e derivados

Os flavonoides encontrados nas uvas e seus derivados agem diretamente defendendo as células de radicais livres (um dos maiores causadores do envelhecimento da pele) e funcionam como nutrientes fotoprotetores contra os raios UV transmitidos pelo sol. “Quando usadas em complemento com o filtro solar, as uvas e seus derivados ajudam diretamente na proteção contra o sol, retardando o envelhecimento e evitando manchas ocasionadas na pele. A Superbom conta com diversos produtos que podemos incluir na nossa alimentação diária, desde seu suco de uva integral à geleia da fruta, ideal para refeições rápidas no dia a dia” continua Cyntia.

Água

Além de todos os alimentos mencionados acima, talvez o mais importante para a hidratação da pele seja também o encontrado mais facilmente: a água. Seja pura ou presente em alimentos e sucos, o indicado é o consumo de 1,5 a 3 litros de água por dia. A ingestão do liquido é responsável pela eliminação de toxinas do corpo e, novamente, pela reposição de células da pele que ajudam na saúde e hidratação da mesma.

Sugestão de produtos disponíveis no catálogo da Superbom:

Suco de Tangerina Integral

O suco de tangerina da Superbom Integral é um suco 100% fruta, feito especialmente para quem deseja ter uma vida mais equilibrada. Saboroso, o suco de tangerina é uma bebida saudável feita a partir de frutas selecionadas que oferecem a doçura característica da tangerina somada ao valor energético da vitamina C.

Suco de Uva Integral


O suco de uva integral Superbom é um produto 100% natural, produzido a partir de uma única variedade de uva: a Isabel. Tendo características próprias e extremamente marcantes dessa uva, esse saboroso suco de uva tem um sabor único desde 1925. Excelente como acompanhamento para refeições, lanches, também é indicado para pré e pós treino, o suco de uva integral Superbom é uma bebida saudável que oferece muitos benefícios à saúde e também está disponível em 300 ml ou 1l.

Geleia de Uva


Além da qualidade, as geleias dão um toque especial aos pratos, são fontes de fibras solúveis, importante na atuação reguladora do intestino. E para aqueles que praticam atividades físicas, também são excelentes fontes de energia. Geleia 100% fruta de Uva.

Frutts Krock Maçã Desidratada


Fruts Kroc é feito de maçã desidratada com casca e temperada com canela. Elaborado com a fruta in natura, da variedade gala ou fugi, esse petisco low carb é produzido a partir de processos de desidratação que mantém todo o sabor da fruta, além de ser muito crocante. A maçã desidratada em pacote é prática, sendo excelente como aperitivo e ideal para o consumo entre as refeições – um lanche saudável fácil de carregar e com baixo teor calórico.

Fonte/informações: Superbom

Inchaço matinal no rosto é constante na quarentena? Você precisa seguir estas dicas

Várias são as causas para acordar com o rosto inchado pela manhã. Alguns são fáceis de consertar, enquanto outros exigem atenção médica. Saiba algumas dicas para lidar com o problema

Durante o isolamento social, por conta da pandemia do novo coronavírus, estamos mais atentos aos cuidados de saúde e beleza dentro de casa. E é comum perceber que, às vezes, mesmo após uma noite bem dormida, o temível inchaço matinal aparece – e ele tem várias causas.

“Durante o sono, o sistema linfático fica mais lento e, sendo ele o responsável pela absorção de líquido das células, há uma predisposição para esse inchaço. Além disso, há uma influência também da alimentação, bebidas alcoólicas, remédios, alterações hormonais, posição de dormir e até causas genéticas”, explica a dermatologista Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

De acordo com a médica, a tireoide fora de sintonia também tem relação com esse tipo de inchaço. “A glândula produz um hormônio que regula o metabolismo e a temperatura corporal. Se estiver produzindo muito pouco, as alterações metabólicas podem fazer com que aumente o inchaço também”, diz. “Nesse caso, é aconselhável procurar um médico para prescrever a medicação correta”, completa.

Abaixo, ela dá algumas dicas para melhorar o aspecto inchado do rosto durante a quarentena:

mulher bebendo água ibbl

Beba mais água e consuma menos sódio – começando pelo básico, a médica indica o consumo de pelo menos dois litros de água por dia, pois isso é essencial para desinchar o corpo todo. “Água de coco e chá verde também são opções. Mas sempre se lembre de controlar a quantidade de sódio nas refeições, pois ele colabora na retenção de líquido. Temos visto que, dentro de casa por conta da pandemia, as pessoas acabam descuidando muito da alimentação e consumem mais produtos enlatados e processados, ricos em sódio. E fique de olho em sucos de caixinha, que também têm muito sódio na composição”, afirma a médica.

shutterstock_ mulher lavando o rosto
Shutterstock

Lave o rosto com água fria – assim que acordar, lave o rosto com água fria e com um sabonete específico para seu tipo de pele, de preferência com extratos botânicos com ação anti-inflamatória, calmante e descongestionante, como a camomila e erva doce. Eles vão ajudar na diminuição do edema.

mulher agua termal pele beleza

Use água termal (gelada) – na noite anterior, deixe sua embalagem de água termal com ativos calmantes na geladeira. Logo após lavar o rosto, pela manhã, borrife no rosto. “A temperatura fria do produto refresca e descongestiona a pele”, explica.

mulher-dormindo-sono

Fique de olho na posição de dormir – deitar de bruços é a opção que mais favorece o inchaço matinal do rosto. Se possível, eleve a cabeça com mais de um travesseiro e durma de barriga para cima. “Isso também ajuda a não marcar tanto o rosto, o que favorece o aparecimento de rugas”, diz a dermatologista.

mulher madura fazendo exercicio em casa 123rf
123RF

Atividade física e dieta – mesmo confinados dentro de casa, é necessário lembrar que corpo em movimento é corpo saudável, então procure fazer uma atividade física durante o dia, de preferência dentro de casa. “A própria contração muscular já contribui para a drenagem dos líquidos. Alie os exercícios com uma dieta equilibrada, aumentando o consumo de couve, brócolis, repolho, couve-flor, pois tais vegetais melhoram a eliminação de toxinas. Isso vai beneficiar o corpo todo na diminuição do inchaço”, finaliza.

Fonte: Paola Pomerantzeff é dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), tem mais de 10 anos de atuação em Dermatologia Clínica. Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina Santo Amaro, a médica é especialista em Dermatologia pela Associação Médica Brasileira e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Antiga dica de consumir grãos, frutas, verduras e legumes nunca foi tão moderna quanto agora*

Temos sempre que discutir a importância do tipo de alimentação para manter a saúde dos indivíduos. Agora, uma nova perspectiva científica introduz outro conceito, muito importante também: de que precisamos discutir o tipo de alimentação dos indivíduos para a saúde do nosso planeta.

Isso foi fundamentado em um artigo publicado pela revista científica britânica Nature Food, no dia 18 de fevereiro, que destacou a influência da nossa alimentação para as mudanças climáticas que a Terra vem sofrendo. Aliás, o último relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas das Nações Unidas (IPCC) já havia repercutido este tema, que lança um novo olhar dentro dos estudos do aquecimento global.

O que se revela agora é que o uso da terra e o consumo de alimentos são fatores determinantes para o fenômeno de mudanças climáticas. A professora de Planejamento Energético da Coppe/UFRJ, Joana Portugal Pereira, foi uma das autoras do artigo da Nature Food e em uma entrevista à revista Época, ela explica melhor a relação entre o que comemos e o clima do planeta:

agua torneira trestletech
Foto: Trestletech

“Temos muitas campanhas de redução de água nos ambientes domésticos, mas não podemos esquecer que nossos pratos devoram água. Ao longo de toda a vida de uma vaca, de um boi, em média temos o consumo de 12 mil a 16 mil litros de água por quilograma de carne. A ração consome água, o animal bebe água. Em cenários de escassez hídrica, com mudanças climáticas e maior frequência de eventos extremos, é um ponto a se considerar. O que defendemos é aumentar a informação disponível para o consumidor, torná-lo mais consciente dos impactos de suas ações no dia a dia.”

Quem trabalha por uma alimentação mais saudável, já caminha nessa direção há anos. É o caso do Instituto Melhores Dias, do qual sou presidente, que realiza programas que incentivam o consumo de frutas, legumes, verduras e cereais no cotidiano de crianças brasileiras desde 1993. Promovemos a construção de hortas orgânicas escolares e o uso de tudo que é colhido.

As crianças saem da sala de aula para interagir com o meio ambiente e despertam o cuidado por meio do estabelecimento de uma relação direta com o solo, a água e as plantas.

Essa intervenção, de mexer na terra, cultivá-la e colher plantas, é muito produtiva e pedagógica, além de nutritiva, pois auxilia no consumo de alimentos saudáveis e informa sobre a procedência e produção dos alimentos. Isso contribui para a aprendizagem contextualizada e a formação humana e cidadã das crianças.

A agricultura e a importância de seus produtos deveriam estar mais presentes na vida escolar. O Instituto Melhores Dias, insistentemente fala sobre a riqueza dos alimentos regionais brasileiros, estimula seu consumo nas diferentes localidades onde atua e até ressalta a importância das abelhas nativas brasileiras para este processo.

Existe uma cultura de consumo da carne, mas vivemos um momento de reflexão sobre sua importância e, principalmente sobre os substitutos vegetais que podem suprir as necessidades proteicas de nossas crianças.

Toda e qualquer atitude na direção de melhorar a vida no planeta Terra e de deixar um legado saudável para futuras gerações é emergencial e imediata. Por isso rever hábitos alimentares, procurar mudanças saudáveis e ter abertura para novos hábitos se faz indispensável.

getty images frutas legumes

Avalie seu cardápio, alimente-se melhor, com mais colorido natural em seu prato. Consuma mais grãos, frutas, legumes, verduras… Essa dica antiga nunca foi tão moderna quanto agora.

*Artigo de Joyce Capelli, Presidente do Instituto Melhores Dias

Conheça nutrientes essenciais e entenda como seu corpo precisa deles

Uma dieta equilibrada é fundamental para que o nosso corpo tenha a quantidade suficiente dos nutrientes necessários. Marcella Garcez comenta um pouco sobre cada nutriente que não pode faltar ao organismo

Você sabe quais são os nutrientes essenciais para o nosso organismo? Esses nutrientes são compostos que o nosso corpo ou não produz, ou produz, mas em quantidade insuficiente. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, esses nutrientes devem vir dos alimentos e são vitais ao crescimento, à prevenção de doenças e à manutenção da boa saúde. Eles podem ser divididos em duas categorias: macronutrientes e micronutrientes.

“Os macronutrientes ajudam a fornecer energia e são necessários diariamente e em grandes quantidades. Água, carboidratos, gorduras e proteínas são classificados como macronutrientes. Já os micronutrientes são os minerais e as vitaminas. São necessários ao organismo, porém em menor quantidade se comparado aos macronutrientes”, explica Marcella Garcez, médica nutróloga e professora da Associação Brasileira de Nutrologia.

ovos pixabay cozido casca

Pixabay

Proteínas: presentes em alimentos de origem vegetal e animal, contribuem para a formação dos tecidos. Integram diversas reações metabólicas (na forma de aminoácidos) e são utilizadas na síntese de alguns hormônios. “As proteínas constituem de 15 a 20% da dieta, e a quantidade exata de proteína necessária diariamente depende de uma variedade de fatores, incluindo a sua atividade física e a idade. Algumas fontes do macronutriente são: carne bovina, aves, peixes, ovos, leite, queijos, iogurtes, soja e leguminosas (feijão, lentilha, ervilha, grão de bico)”, afirma Marcella.

chips de batata pixabay
Pixabay

Carboidratos: conhecidos como a principal fonte de energia do ser humano, os carboidratos são responsáveis por diversas funções de nosso metabolismo. Por atuarem como combustível para o corpo, seu baixo consumo pode causar diversos prejuízos. São classificados em 3 tipos: monossacarídeos (glicose, frutose e galactose), dissacarídeos (sacarose, maltose e lactose) e polissacarídeos (amido, glicogênio, dextrina e celulose). “A falta de carboidratos nos dificulta de realizar qualquer atividade física, já que são eles que fornecem energia para as células do organismo. A carência do macronutriente pode causar, além disso, dificuldade de concentração, fraqueza, cansaço excessivo, tonturas e dor de cabeça. Apesar de ser necessário ao organismo, o ideal é dar preferência para os alimentos desse grupo que contribuam para uma melhor qualidade de vida. Exemplos de boas fontes saudáveis de carboidratos: mandioca, batata doce, cereais integrais, aveia, abóbora, quinoa, centeio, amaranto, arroz integral, milho, legumes e frutas”, destaca.

amendoim pixabay

Gorduras: “São moléculas complexas compostas por ácidos graxos e glicerol. O organismo precisa de gordura para se desenvolver e produzir energia, mas ela deve ser consumida de maneira consciente. O corpo também usa a gordura para sintetizar os hormônios e outras substâncias necessárias para realizar as atividades do organismo. As gorduras boas são aquelas de origem vegetal, insaturadas, e podem ser encontradas em: azeite de oliva, castanha-de-caju, nozes, chia, sementes oleaginosas, amendoim, abacate. Essas gorduras boas são fontes de ômega 3 e 6, que tem como vantagem a redução do colesterol ruim e o aumento do colesterol bom (HDL), além de auxiliar na prevenção cardíaca e metabólica e na absorção das vitaminas.”

suplementos vitaminas Jeltovski
Foto: Jeltovski

Vitaminas:  são substâncias orgânicas que o nosso organismo não consegue produzir. Necessárias em pequenas quantidades e obtidas através de uma alimentação equilibrada, são classificadas em dois grupos: as lipossolúveis (A, D, E, K) e as hidrossolúveis (H,C e complexo B). “Entre os benefícios das vitaminas, estão a melhora da pele e mucosas; fornecimento de energia; melhora da oxigenação celular; auxílio nos processos de cura e rejuvenescimento; ação nos glóbulos vermelhos, células nervosas e no equilíbrio hormonal; ação no tecido conjuntivo; poder oxidante; combate o estresse; e funciona como antibiótico natural e auxilia na cura de doenças e infecções. A melhor maneira de consumir todas as vitaminas necessárias para o bom funcionamento do corpo é fazendo uma alimentação saudável e variada, de preferência incluindo alimentos frescos e biológicos. A suplementação vitamínica também é uma alternativa para prevenir ou tratar a falta de vitaminas e suas consequências – embora o consumo não deva substituir uma boa alimentação”, detalha Marcella.

food15
Ilustração: 123RF

Minerais: “São substâncias de origem inorgânica e possuem função reguladora, contribuindo para a função osmótica, equilíbrio do ácido-básico, estímulos nervosos, ritmo cardíaco, atividade metabólica, construção de ossos e dentes saudáveis, manutenção da hidratação, entre outros. Entre os principais minerais estão: cálcio, magnésio, sódio, potássio, fósforo, ferro, cobre, manganês, iodo e zinco.”

água com frutas

Água: é a substância mais abundante em nosso organismo, correspondendo a mais de 60% do nosso peso, e está presente em quase todos os alimentos, exceto em óleos, sais e açúcares. “A água é essencial para todas as funções do corpo, como: digestão, absorção e transporte de nutrientes, eliminação de resíduos, controle da temperatura corporal e para diversos outros processos químicos. Está presente em todos os tecidos do organismo e é a base do sangue e de todas as secreções fluídas, como lágrimas, saliva etc. Não existe uma quantidade correta de água a ser ingerida diariamente; isso depende de inúmeros fatores, como o seu nível de atividade física, o clima do local em que vive ou está, seu metabolismo, seu peso, sua dieta, suas condições físicas gerais, se consome álcool ou não, entre outras”, diz.

Marcella ressalta: “Somente o médico poderá lhe ajudar a determinar qual o volume de água que é apropriado para você, assim como toda a sua dieta, que deve ser baseada nas recomendações de um nutrólogo responsável e de confiança. Ele saberá, por meio do acompanhamento clínico e dos exames, quais as necessidades alimentares e suplementares de cada paciente”.

Fonte: Marcella Garcez é médica nutróloga, Mestre em Ciências da Saúde pela Escola de Medicina da PUCPR, Diretora da Associação Brasileira de Nutrologia e Docente do Curso Nacional de Nutrologia da Abran. A médica é Membro da Câmara Técnica de Nutrologia do CRMPR, Coordenadora da Liga Acadêmica de Nutrologia do Paraná e Pesquisadora em Suplementos Alimentares no Serviço de Nutrologia do Hospital do Servidor Público de São Paulo.

Brasileiros alteram hábito de consumo por preocupação com mudanças climáticas

Sete em cada dez brasileiros (68%) dizem já ter modificado hábitos de consumo devido à preocupação com as mudanças climáticas: 25% contam que fizeram muitas modificações e 43% fizeram algumas. Por outro lado, 20% negam qualquer alteração nesse sentido. Os dados são da pesquisa “Climate Change and Consumer Behavior, realizada pela Ipsos para o Fórum Econômico Mundial.

Globalmente, 69% dizem ter modificado hábitos de consumo por causa do clima, sendo que 17% fizeram muitas mudanças e 52% realizaram algumas. Enquanto 23% não mudaram nada.

coleta-seletiva-reciclagem-lixo
Pixabay

“Há uma maior conscientização no país. O brasileiro está mais consciente quanto ao consumo de água, por exemplo, por causa das grandes campanhas de conscientização e também porque isso impacta no seu bolso. Entretanto, quando consideramos o consumo de outros itens como viagens e alimentos orgânicos, eles ainda preferem uma viagem de avião mais rápida e conveniente e não querem gastar tanto com esse tipo de comida. O brasileiro entende a necessidade de defender o meio ambiente, mas se isso custar mais caro, ele ainda não está preparado para fazer”, afirma Marcos Calliari, CEO da Ipsos.

Os consumidores mostraram maior inclinação a relatar modificações de hábitos para combater as mudanças climáticas na Índia (88%), México (86%), Chile (86%), China (85%), Malásia (85%) e Peru (84%).

O Japão foi o único país estudado onde apenas uma minoria (31%) diz ter feito qualquer alteração de comportamento por causa das mudanças climáticas, enquanto quase metade (47%) nega ter tomado qualquer atitude. Os três outros países onde mais de um terço dos entrevistados negou qualquer alteração são EUA (36%), Holanda (35%) e Rússia (35%).

Decisões individuais

agua torneira trestletech
Foto: Trestletech

No Brasil, o hábito que mais mudou foi a quantidade de água utilizada em casa: 66% dos entrevistados afirmam que alteraram essa questão. O segundo ponto foi o volume ou frequência da reciclagem (52%), juntamente com a quantidade de energia elétrica utilizada em casa (52%). Logo depois aparece volume ou frequência da reutilização de produtos (48%).

Globalmente, o ranking dos comportamentos que mais mudaram é o mesmo (com alguns percentuais diferentes): quantidade de água usada em casa (60%), reciclagem (57%), uso de energia elétrica (55%) e reutilização de produtos (50%).

A pesquisa on-line foi realizada com 19,9 mil entrevistados em 28 países, incluindo o Brasil, entre 25 de outubro e 8 de novembro de 2019. A margem de erro para o Brasil é de 3,5 p.p.

Fonte: Ipsos

Médico afirma que necessidade de beber dois litros de água por dia é mito

Esqueça aquele conselho de que é preciso ingerir no mínimo dois litros de água por dia. A indicação, de acordo com o urologista do Hospital Edmundo Vasconcelos, Fernando Almeida, não tem fundamento científico e não garante ser ideal para todas as pessoas. Isso porque, diversos fatores clínicos e ambientais interferem na quantidade necessária de hidratação.

Segundo o médico, algumas situações vão solicitar uma ingestão maior ou menor de água. Nos casos de pacientes com formação de cálculo renal, ou com recorrência em infecção urinária, por exemplo, é preciso beber mais líquido para amenizar e evitar os sintomas.

Em contrapartida, doenças como insuficiência renal, quando o rim não filtra da maneira adequada, e cardíaca, quando o coração não bombeia o sangue corretamente, exigem um cuidado na hora do consumo de água, pois em excesso pode ser prejudicial ao quadro clínico.

O cenário fica um pouco mais tranquilo para quem não tem problemas de saúde. Os fatores como temperatura, umidade do ar e atividade física ganham o posto de motivos que interferem no momento de equilibrar a hidratação.

“Nosso corpo é regulado, portanto, quando o nível de líquido nele estiver baixo, vai solicitar a partir da sede. Esse é o momento de ingerir líquido, e isso varia de acordo com o ambiente e esforço que cada um faz”, ressalta o médico.

mulher bebendo agua na praia

Para entender se está bebendo água o suficiente, a dica do urologista é fácil: basta analisar a cor da urina, excluindo a primeira do dia, que tende a ser mais concentrada. “A equação é simples: se a urina estiver clara, a quantidade está adequada, mas se estiver mais amarelada, é hora de beber água, mesmo sem muita sede no momento”, aconselha.

Fonte: Hospital Edmundo Vasconcelos

A importância da água e de alguns alimentos para a cicatrização

Uma das coisas mais importantes nos pós-operatório é a importância da boa hidratação e alimentação para a recuperação do corpo e boa cicatrização.

Após uma cirurgia, o corpo como um todo entende que sofreu uma agressão e dispara vários mecanismos de defesa, mudando assim todo seu metabolismo. Uma das formas para uma boa recuperação é manter o corpo hidratado, com ingestão de dois a três litros de água por dia.

agua copo

A água é um dos principais elementos necessários para nossas reações enzimáticas e para manter o bem-estar de nosso metabolismo, além de ser umas das precauções para evitar eventos tromboembólicos. Faz os rins funcionarem adequadamente excretando os metabólitos tóxicos.

“Após tratamentos estéticos ou cirurgias plásticas há uma série de cuidados para que o resultado do procedimento seja favorável, bem como para mantê-lo. Entre eles, há um método muito simples, eficaz e econômico que é beber água”, afirma o cirurgião plástico Juliano Souto Ferreira .

Segundo o especialista, a água não deve ser ingerida nem muito e nem pouco. Na dose certa, ela evita desidratação e não potencializa o efeito diurético, aquela vontade de fazer xixi muitas vezes.

Portanto, o ideal é que, no período de recuperação de uma cirurgia, sejam ingeridos por volta de dois litros de água por dia.

dieta proteica alimentos proteina

De forma geral a alimentação deve ser baseada em proteínas de alto valor biológico, como carnes, frango, peixes e ovos. Muito importante: os bons carboidratos de baixos índices glicêmicos para dar a energia necessária para a recuperação. Vitaminas como a C é muito importante para a formação do colágeno e uma boa cicatrização. Por isso é contraindicado fazer dietas restritivas nos primeiros 30 dias de pós cirurgia sem orientação adequada.

Isto também vale para manter bem a saúde, independente de fazer uma cirurgia ou não.

Fonte: Juliano Souto Ferreira é Cirurgião Plástico, formado pela Universidade do Oeste Paulista (Unoeste). Fez residência médica de cirurgia geral no Hospital Prof. Dr. Alipio Corrêa Neto. Residência de cirurgia plástica no Hospital dos Defeitos da Face (atual Hospital da Cruz Vermelha Brasileira). Membro especialista em cirurgia plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Preceptor da residência de cirurgia plástica do Hospital da Cruz Vermelha Brasileira. Médico do corpo clínico do Hospital São Luiz do Itaim e do corpo clínico do Hospital Sírio Libanês.

Hidratação não é só beber água: entenda o papel dos eletrólitos

Cansaço, dificuldade de concentração, dores de cabeça e até fome podem ser sinais de desidratação, que pode ser evitada com eletrólitos e vitaminas

hydrolift--9-of-26-

Dor de cabeça, cansaço, irritabilidade e constipação? Pode ser desidratação! Apesar de nem sempre relacionados à desidratação, esses sintomas e outros, como pele seca, sensação de fome e dificuldade de irritação, são sinais frequentes de uma hidratação ineficiente. E não são poucas as pessoas com esse problema: segundo um estudo da US National Library of Medicine, cerca de 20% a 30% dos adultos estão desidratados.

Mas, como evitar a desidratação? Geralmente, pressupõe-se que se hidratar é apenas tomar água e suprir a quantidade perdida. Afinal, a água ajuda no transporte e distribuição de vitaminas, minerais, glicose, oxigênio e outros nutrientes para todas as células do organismo. Entretanto, como o nosso corpo não produz água, precisamos repô-la diariamente de maneira eficaz, em um processo de hidratação.

Porém, a hidratação só é eficiente quando essa água tem a capacidade de entrar nas células, e para isso precisamos da presença harmônica dos eletrólitos. Para entender melhor o processo de hidratação em que a água “penetra” as células, precisamos lembrar das aulas de química, quando aprendemos sobre os solutos e os solventes. Solutos são substâncias dissolvidas em um solvente, sendo a água considerada o solvente universal.

Então, onde quer que a água vá no nosso organismo, ela ajuda no transporte e distribuição dos solutos do corpo. Assim, a água leva vitaminas e minerais para todas as células e também transporta e elimina as toxinas do corpo – e essa ação é ainda mais potencializada com o consumo de eletrólitos.

Segundo a médica Elisa Urban, da Essential Nutrition, “os eletrólitos são sais que atuam como condutores de eletricidade, ajudando na hidratação eficiente, que só ocorre quando a água tem a capacidade de entrar nas células entregando nutrientes essenciais e mantendo o organismo em constante equilíbrio”. Por isso, a presença harmônica de alguns eletrólitos, como sódio, potássio, cálcio, magnésio, fósforo e cloro torna-se fundamental para o bom funcionamento do organismo. Já a sua carência afeta os sistemas nervosos central e periférico.

Eletrólitos em ação

hydrolift--25-of-26-

A presença de doses adequadas de eletrólitos no corpo é importante não só para a hidratação, mas para conduzir a “eletricidade do corpo”. A presença harmônica de certos eletrólitos como o sódio (Na+), o potássio (K+), o magnésio (Mg++), o cálcio (Ca++) e o cloro (Cl-) passa a ser fundamental para o bom funcionamento do organismo, e podemos entender por que a carência de eletrólitos gera tantos sintomas no sistema nervoso central e periférico.

Afinal, os tecidos musculares e os neurônios são considerados tecidos elétricos no corpo, ativados por atividade elétrica que é transportada através dos eletrólitos. Segundo publicações científicas, a deficiência de cálcio, por exemplo, pode resultar em cãibras musculares. Já o magnésio e fósforo são essenciais nos processos energéticos; e o cloro é extremamente importante na regulação da pressão osmótica e junto com sódio promove o balanço dos fluídos corporais.

Repondo eletrólitos: a importância da suplementação

hydrolift--16-of-26-

A opção de repor eletrólitos via suplementos pode trazer maior variedade e equilíbrio de minerais de acordo com a necessidade do corpo. O que se deve evitar é o consumo de suplementos com pouca variedade de eletrólitos ou que contenham corantes ou adoçantes artificiais.

Uma opção é Hydrolift, da Essential Nutrition, composto de sódio, potássio, magnésio, fósforo, cloro, cálcio, zinco, cromo, manganês, selênio, molibdênio, vitamina C, adoçante natural stevia e aroma natural de tangerina, ou seja, contém todos os micronutrientes essenciais para a recuperação do organismo desidratado.

Outro benefício dos eletrólitos prontos para consumo é a praticidade: em stickers, podem ser levados na bolsa e consumidos em qualquer lugar, seja no escritório ou no trânsito, demandando apenas uma garrafinha com água para o consumo. Em viagens ou passeios ao ar livre, com temperaturas altas, e durante a prática de exercícios, o consumo de eletrólitos é ainda mais indicado

Afinal, apenas para manter funções fisiológicas como respirar, ir ao banheiro e suar são perdidos até dois litros de água por dia, número que aumenta quando fatores como calor ou exercício físico são adicionados. Assim, os eletrólitos ou sais minerais são indispensáveis para o bom funcionamento das funções corporais, ajudando o organismo a se manter bem hidratado e a repor os minerais essenciais para as funções das células.

Informações: Essential Nutrition

Confira as diferenças entre a água mineral com e sem gás

Você possivelmente já deve ter ficado na dúvida entre escolher uma água mineral com ou sem gás. A cena é rotineira em bares, cafeterias, restaurantes, supermercados e tantos outros que oferecem água mineral. Geralmente, a principal dúvida é sobre os benefícios de cada tipo e as diferenças entre elas. Mas você sabia que, no final das contas, as duas são quase a mesma coisa?

Pouring water from bottle into glass on blue background

A gerente de qualidade da Águas Ouro Fino, Marina Smith, explica o processo e a composição química dos dois tipos. “O processo de gaseificação não interfere na qualidade da água e nos benefícios dos minerais existentes na composição química. A nossa água mineral, por exemplo, é natural e possui baixíssimo teor de sódio, bons níveis de magnésio, cálcio e potássio, sendo ideal para o bom funcionamento do organismo”.

Em um momento em que o mundo busca por uma alimentação mais saudável, a água com gás pode contribuir – e muito. A nutricionista do Hospital Santa Cruz, Jennifer Partika, fala sobre os benefícios do consumo da água mineral com gás.

“A água com gás é uma ótima opção para quem deseja permanecer hidratado e alternar com a água mineral natural sem gás. E, para quem deseja substituir o refrigerante, é o ideal. A bebida é zero calorias, sem açúcar e mantém as propriedades minerais da versão sem gás”.

A nutricionista cita ainda outros benefícios da água com gás. “A versão com gás hidrata como se fosse a água mineral sem gás e pode ser consumida na mesma quantidade. Claro, cada pessoa deve consumir a água com gás de acordo com a sua tolerância a bebidas gaseificadas. A água mineral com gás também deixa as papilas gustativas mais sensíveis aos sabores e o gás causa a sensação de saciedade, ajudando quem deseja emagrecer”, completa.

Pouring fresh water on drinking glass over nature sunlight morning background

Então já sabe. Pode curtir a sua água com gás e alternar com a versão sem gás e sucos naturais. A sua saúde agradece.

Fonte: Águas Ouro Fino

Águas saborizadas conferem ação antiaçúcar, termogênica e anti-idade

Em três sabores diferentes, os lançamentos da Biotec Dermocosméticos são águas formuladas com ingredientes funcionais capazes de exercerem diferentes ações no organismo

Uma porção significativa de nosso organismo é composta de água. Dessa forma, o consumo diário de, no mínimo, dois litros do líquido é capaz de conferir uma série de benefícios, incluindo a melhora do funcionamento renal e da circulação sanguínea, regulação da temperatura corporal, diminuição do inchaço, entre diversos outros. Como se todos estes benefícios já não bastassem, a Biotec Dermocosméticos apresenta o Kit Águas Sabor Saúde, que consiste em três garrafas de água saborizada formuladas com ingredientes funcionais.

De acordo com Mika Yamaguchi, farmacêutica e diretora científica da Biotec Dermocosméticos, as três águas são extremamente benéficas para o organismo, pois cada uma delas atuam para promover saúde e bem-estar de forma global. Abaixo a especialista explica melhor a ação de cada um dos produtos. Confira:

*Água saborizada de maracujá: formulada com In.Cell, esta água com sabor de maracujá é capaz de repor nutrientes importantes para o organismo, conferir ação anti-idade à pele e ajudar no crescimento capilar. Isso por que o ativo age na nutrição e reparação celular e no aumento da produção das fibras de colágeno e elastina, responsáveis pela sustentação da pele. Além disso, o ingrediente melhora a hidratação da pele, fornecendo ácidos graxos essenciais para formação da boa barreira cutânea. Por fim, o In.Cell ainda é rico em aminoácidos, vitaminas e minerais, fornecendo assim as quantidades ideais desses nutrientes para o consumo humano.

*Água saborizada de uva: com sabor de uva, esta água possui a capacidade de acelerar o metabolismo e auxiliar na perda de gordura, já que conta com Slim Green Coffee em sua composição, um extrato padronizado de café verde com ação termogênica que melhora o desempenho físico, aumenta o metabolismo e auxilia na redução de medidas de forma natural, pois colabora para que o organismo realize lipólise (quebra de gordura) e deixe de armazenar gordura, além de fornecer mais disposição e energia.

agua_sabor_saude_1_fundo_branco.jpg

*Água saborizada de tangerina: é capaz de reverter os danos que o açúcar causa na pele, pois é formulada com glycoxil, ativo que possui ação antiglicante (impedindo que as moléculas de glicose se liguem e quebrem as fibras de elastina e colágeno), desglicante (promovendo a separação da glicose já ligada a essas fibras) e antioxidante (combatendo a ação dos radicais livres). Dessa forma, o ativo atua em todas as fases desse processo de glicação, ajudando assim a prevenir o envelhecimento precoce dos tecidos e a manter a saúde da pele em dia.

Por fim, a farmacêutica ressalta a importância da consulta com um médico, que poderá prescrever diversos ativos de acordo com a necessidade do paciente.

Fonte: Biotec Dermocosméticos – SAC: 0800-7706160