Arquivo da tag: alimentação saudável

Pesquisas indicam que açaí pode ajudar a combater sintomas da Covid-19

Que o açaí faz bem à saúde, é gostoso e altamente energético, todo mundo já sabia. A novidade agora é que ele pode ajudar a combater os sintomas mais graves da Covid-19. É o que estão tentando provar pesquisadores do Canadá, que já estudam o efeito do açaí sobre as inflamações. A esperança é que a intervenção precoce com o extrato do fruto, se for eficaz, evite os sintomas mais prejudiciais associados ao novo coronavírus.

“Os frutos do açaí são baratos e estão disponíveis para todos, são seguros, então vale a pena tentar”, disse Michael Farkouh, da Universidade de Toronto, à Agência France Press. Segundo ele, pesquisas anteriores já mostraram que o extrato do açaí pode reduzir a inflamação, uma das consequências que o vírus pode causar e levar a complicações de saúde.

Para o estudo, Farkouh, junto com sua colega Ana Andreazza, recrutaram cerca de 580 pacientes com resultado positivo para o coronavírus no Canadá e no Brasil. Metade deles recebeu doses do medicamento experimental e a outra metade, um placebo. Os resultados do estudo serão divulgados até o final de 2020.

Para o diretor executivo da Açaí Concept, Jath Azevedo, independente dos resultados da pesquisa, já se sabe que o açaí é um aliado para uma vida mais saudável e para reforçar a imunidade do organismo. “Recebemos com muita alegria a notícia da realização dessas pesquisas. Há muito tempo acreditamos no açaí como alimento gostoso e nutritivo, ideal para quem quer levar uma vida saudável”, completa.

As lojas da franquia Açaí Concept já estão recebendo clientes, seguindo as regras sanitárias e um manual operacional elaborado pela empresa, com todos as informações e requisitos necessários para a retomada segura das operações.

Maior franquia de açaí do mundo, com cerca de 300 unidades, a Açaí Concept conquistou recentemente o certificado de Mega Franquia Internacional 2020. Atualmente, a Açaí Concept conta com lojas em dez países.

Informações: Açaí Concept – Central de Atendimento pelo (82) 3317.9084

 

Quais os cuidados com a alimentação em casa?

Nos últimos meses temos vivido uma reviravolta com a pandemia e nos vimos obrigados a passar mais tempo dentro de casa. Isso trouxe à tona uma questão muitas vezes deixada de lado pelas pessoas: a alimentação. Agora observamos o que estávamos comendo e nem sempre consideramos todos os hábitos adequados, bem como, a preparar o próprio alimento.

Para alguns, o estresse aumentou e levou ao maior consumo de alimentos prontos, ricos em açúcares, gorduras e sódio. Para outros, a pandemia oportunizou a criação de uma melhor relação com a comida, com maior tempo para planejar as compras e preparar os alimentos com todo o cuidado necessário.

Mas o que é necessário para ter uma alimentação adequada?

Confira sete itens para te ajudar:

1. Primeiro temos que evitar o consumo de comidas ultraprocessadas e processadas, ou seja, aquelas que normalmente estão prontas, cheias de ingredientes e ao nosso fácil alcance como bolachas, salgadinhos, refrigerantes, chocolates, bolos e alimentos congelados prontos para o consumo. Esses alimentos, normalmente, em uma pequena porção ofertam elevada quantidade calórica, além de açúcares, gorduras e sódio em excesso.


2. Em seguida, devemos substituir os alimentos mencionados acima por alimentos saudáveis que tragam saciedade. É o caso de preferirmos frutas, salada de frutas, cookies integrais e refeições equilibradas. Esses alimentos conferem boa quantidade de vitaminas, minerais e compostos bioativos que são essenciais à nossa saúde.


3. Outro ponto importante na alimentação diz respeito a oferta de fontes de alimentos proteicos magros. Temos cortes de carnes vermelha magras como patinho, coxão mole e lagarto, mas também opções de frango (sem pele), porco, peixe e ovos. Tirar a gordura aparente das carnes antes de cozinhá-las ou assá-las também é importante. Para diminuir o tempo na cozinha, prepare quantidades para congelar em pequenas porções. Opções vegetarianas proteicas interessantes são feijão, grão-de-bico, lentilhas, ervilhas e soja. As leguminosas conferem diversidade na alimentação e oportunidade de congelamento de preparações prontas como hambúrguer de lentilha, bolinho de soja, almôndegas de feijão, e podem enriquecer saladas e sopas. Proteínas devem compor todas as refeições principais.


4. Outra questão fundamental diz respeito ao consumo de verduras e legumes duas vezes ao dia. Estas conferem baixo teor calórico e são riquíssimas em vitaminas, minerais e fibras, conferindo grandes benefícios à saúde. Como sugestão, deixe as folhas lavadas e escorridas em um pote com tampa. Assim você terá salada limpa para várias refeições. Legumes cozidos (beterraba, chuchu, vagem, brócolis, couve-flor, etc) podem ser preparados em maior quantidade para o almoço e jantar. Aproveite para adicionar sementes ou frutas em suas saladas. Esta é uma forma de adicionar nutrientes às preparações.


5. Também precisamos falar sobre o método de preparo dos alimentos: as frituras, por serem mais práticas, rápidas e palatáveis, acabam se tornando hábito na cozinha. Por isso, o ideal é evitar, deixando para apenas alguns momentos do mês. Frituras podem ser substituídas por preparações assadas ou cozidas.

Pixabay

6. Outro ponto importante: evite o uso exagerado de manteiga, creme de leite, e outros molhos nos alimentos. Assim suas preparações ficam mais saudáveis e com menor teor calórico.


7. E por fim crie ou inove nas preparações. Converse com seus amigos, teste novas receitas com ingredientes saudáveis. Isso lhe ajudará a se alimentar melhor e manter a saúde em dia.

Fontes: Thais Mezzomo é coordenadora e Alisson David Silva é professor do curso de Nutrição do Centro Universitário Internacional Uninter

Dez vitaminas que ajudam unhas e cabelos e onde encontrá-las

Elas são encontradas em alguns alimentos e, se inseridas no dia a dia auxiliam nesse fortalecimento

Quem não sonha com cabelos fortes e brilhantes, iguais aqueles que vemos nas propagandas. Sem esquecer das sonhadas unhas resistentes que não quebram por nada. Mas você sabia, que algumas vitaminas encontradas nos alimentos podem te ajudar nessa tarefa?

Segundo a nutricionista e pesquisadora Aline Quissak, da Nutri Secrets, um adulto perde em média 100 fios por dia; porém, quando essa quantidade aumenta é bom ficar alerta. E se suas unhas não andam resistindo muito, elas também podem estar sofrendo.

Existem vários fatores que podem influenciar nesses problemas. Um dos principais é a sua alimentação, já que você pode não estar ingerindo as vitaminas, minerais e proteínas necessários. “Vitaminas A, C, E, do complexo B, zinco, ferro, potássio, biotina, betacaroteno e aminoácidos são importantes para a saúde dos fios e unhas, por isso é fundamental que a pessoa tenha esses alimentos na rotina”, explica a especialista.

A boa notícia é que você não precisa se desesperar. Ingerir alguns alimentos pode te dar aquela forcinha, e para te ajudar nesta tarefa, a nutricionista preparou uma lista especial com alguns deles:

Vitamina complexo B – feijões, lentilhas, ervilhas, brócolis, peixes, leites, aves;

Vitamina C – acerola, goiaba vermelha, laranja, limão, abacaxi, espinafre, rúcula;

Steve Buissinne/Pixabay

Vitamina E – castanhas, amendoim, alho, brócolis, tomate, manga, kiwi, salmão, semente de girassol;

Vitamina A – leite e derivados, espinafres, couve, acelga, agrião, cenoura, manga, mamão, abóbora;

Pixabay

Zinco – castanhas, cereais integrais, grão de bico, aves, espinafre, semente de abóbora e de linhaça;

ovos-cozidos-stocksy
Stocksy

Ferro – carne vermelha, ovo, feijão, lentilha, hortaliças verdes escuras;

Potássio – abacate, pera, banana, leite e derivados, abóbora, batata doce, aveia;

Shutterstock

Biotina – castanhas, amêndoas, nozes, avelãs, ovo, carnes vermelhas;

Betacaroteno – cenoura, batata doce, abóbora, caqui, manga, mamão, melão, melancia, damasco, tangerina;

Aminoácidos – ovo, aves, carne de vaca, atum, salmão, sardinha, quinoa, chia, couve, alface, acelga e milho.

Para finalizar, a nutricionista lembra que é sempre importante procurar um especialista para ajustes individuais. “Quando introduzimos esses alimentos em nossa rotina, eles nos ajudam a fortalecer unhas e cabelos, mas é importante procurar um médico e um nutricionista para analisar o caso”, completa Aline.

Fonte: Nutri Secrets

Cinco alimentos que ajudam a diminuir os sintomas da ansiedade

Bio Mundo sugere opções naturais para regular os níveis de tensão e estresse que interferem nas sensações de relaxamento

Você sabia que os hábitos alimentares impactam diretamente na saúde mental? Segundo dados recentes da OMS (Organização Mundial da Saúde), o Brasil é o país com o maior número de indivíduos que sofrem de ansiedade e, dentre os inúmeros motivos para esse quadro, a má nutrição se destaca.

Como a ansiedade é uma resposta natural ao perigo iminente e envolve diferentes hormônios e neurotransmissores, os níveis de tensão e estresse aumentam quando alimentos ultraprocessados, ricos em açucares, carboidratos e conservantes são consumidos em excesso.

Por isso, a Bio Mundo – rede de lojas que busca promover saúde e bem-estar por meio de produtos saudáveis – apresenta cinco opções naturais que interferem diretamente nas sensações de relaxamento e podem ajudar a regular os sintomas da ansiedade. Mas antes de aderir a qualquer dieta, a recomendação é ter o acompanhamento de um profissional de psicologia e de nutrição para tratar a ansiedade.

1- Aveia e grãos integrais

Pixabay

Podendo ser incluída logo no café da manhã, a aveia oferece vitaminas do complexo B e ácido fólico, importantes reguladores do sistema nervoso. Já os grãos, presentes em alimentos como pão, arroz e massas integrais, disponíveis na Bio Mundo, possuem ômega-3, selênio e triptofano, que melhoram as funções cerebrais e os quadros de depressão. E, de quebra, estimulam a saciedade, o que é ideal para quem é ansioso e acaba descontando na comida.

2- Chocolates amargos e com 70% de cacau


Capazes de reduzir a neuroinflamação e melhorar o fluxo sanguíneo, os chocolates são ótimos aliados para reduzir a ansiedade, especialmente os amargos ou com pelo menos 70% de cacau. Por ser rico em flavonoides, antioxidantes e triptofano, um aminoácido presente na produção de serotonina, o chocolate proporciona ao organismo enorme sensação de prazer, felicidade e euforia e são encontrados nas lojas da Bio Mundo de todo o país.

3- Chás


Quentinhos ou frios, os chás, como o de camomila e o verde, são saborosas alternativas naturais para aliviar o estresse. Com propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e calmantes, a bebida é rica em flavonoides e aminoácidos que estabilizam o humor e relaxam os músculos, contribuindo para um sono de mais qualidade. Os chás também ajudam na hidratação corporal e fazem parte do completo mix que a Bio Mundo oferece.

4- Iogurte natural


É consenso entre os especialistas que a inflamação crônica causa grande parte dos quadros de tensão nervosa, ansiedade e depressão. Por isso, compostos lácteos, como o iogurte natural, que faz parte da gama de produtos da Bio Mundo, contribuem para evitar esses problemas, uma vez que são poderosos anti-inflamatórios. Para as mulheres, ele é ainda mais benéfico, pois ajuda a regular os hormônios durante a menopausa e a repor a massa óssea.

5- Suplementos


O uso de suplementos naturais à base de zinco, vitaminas do complexo B, triptofano, magnésio ou canela é um importante aliado para combater os sintomas da depressão e da ansiedade. Nas lojas da Bio Mundo é possível encontrar diversas opções saudáveis para o consumo diário.

Fonte: Bio Mundo

Prato colorido é mesmo sinônimo de alimentação saudável?

Nutricionista da Superbom desmistifica os conceitos da crença popular e explica os benefícios de uma refeição mais elaborada no dia a dia

Não é de hoje que o prato colorido é um dos conceitos mais discutidos na nutrição moderna. O incentivo à sua inclusão na alimentação das pessoas surgiu com força quando, em 1991, o programa “5 ao Dia” foi implementado nos Estados Unidos a partir da aliança de diversas instituições de saúde.

Apoiado pela Organização Mundial da Saúde, o programa que estimula o consumo diário de cinco porções de hortaliças, legumes e frutas de diferentes cores foi amplamente disseminado ao redor do mundo até chegar no Brasil, difundido pelo Instituto Brasileiro de Orientação Alimentar, é até hoje uma pauta em alta nos consultórios de nutricionistas.

Cyntia Maureen, nutricionista parceira da Superbom, marca alimentícia focada na produção de produtos saudáveis, explica que, quando fala-se em prato colorido, deve-se considerar principalmente os alimentos in natura como frutas, verduras e legumes. Segundo a profissional, além de nutrientes essenciais, esses alimentos contam também com compostos bioativos e fibras que são os responsáveis pela ação protetora do organismo, sendo ideal que em todas as refeições frutas ou vegetais crus tenham presença confirmada.

“Quando o prato é colorido naturalmente, e não com conservantes ou corantes alimentares, nós temos uma grande quantidade de nutrientes e substâncias funcionais que vão trazer diversos benefícios para nossa saúde. E isso inclui a prevenção do câncer e de doenças crônicas não transmissíveis, o aumento da imunidade e a melhora na qualidade de vida” explica Cyntia.

No entanto, ainda existe uma dúvida geral sobre quais alimentos de fato devem estar presentes em um prato colorido. Segundo a nutricionista, para que seja nutricionalmente equilibrado, ele deve conter vegetais crus ou cozidos e assados, carboidratos (de preferência os integrais) e proteínas animais e vegetais. No caso de uma alimentação vegetariana, é importante atentar-se ainda mais à inclusão de fontes de proteínas vegetais na dieta. As leguminosas como feijões, grão de bico, lentilha e ervilha são uma ótima alternativa para aqueles que não comem carne, proporcionando-os uma alimentação que favorece a saciedade e supre as necessidades do organismo.

Mas será que um prato tão elaborado e com tantos elementos é superior em valores calóricos? Segundo Cyntia, não necessariamente. Com mais vegetais e frutas, o prato colorido tende a ser até menos calórico, dependendo do que se coloca nele. Ela explica que folhas como couve e agrião, por exemplo, têm uma quantidade de nutrientes acima da média e valor calórico baixo, mas reitera a importância de não se prender apenas às calorias do alimento, mas focar principalmente nos nutrientes presentes nos mesmos.

Ainda segundo a nutricionista, a variedade de alimentos é fundamental para criar novos estímulos ao organismo, fazendo com que ele trabalhe da forma mais eficiente e protetora possível.

“Não tenha medo de ‘comida de verdade’! Desfrute das cores que a natureza nos oferece e ganhe a vida que está contida nos alimentos vivos. Cuidado com os produtos ultra processados que encontramos nos mercados, pois muitos dizem ser saudáveis, mas na realidade, não são. Fique atento aos rótulos e prefira sempre aqueles que são feitos com produtos naturais, como é o caso da Superbom. Estes são feitos com base em alimentos de verdade para que você tenha uma alimentação equilibrada e saudável!”.

Sugestão de produtos disponíveis no catálogo da Superbom para turbinar suas refeições:

Frango Vegano em Pedaços à Base de Ervilha

O Frango Vegano à base de ervilha Superbom é uma inovação para o mercado vegetariano. Depois da versão ovolactovegetariana, demos um upgrade e apresentamos a versão de frango vegano que substitui o frango de carne animal. Enriquecido com vitaminas A, B9 e B12, bem como dos minerais ferro e zinco, o frango vegano pronto é prático e permite excelentes combinações na elaboração de diferentes receitas, como aperitivos, saladas ou pratos quentes. Com textura macia e sabor único, o frango sem carne animal vem em pedaços e está disponível em embalagem de 400g.

Suco de Uva Integral 1 litro

O suco de uva integral Superbom é um produto 100% natural, produzido a partir de uma única variedade de uva: a Isabel. Tendo características próprias e extremamente marcantes dessa uva, esse saboroso suco de uva tem um sabor único desde 1925. Excelente como acompanhamento para refeições, lanches, também é indicado para pré e pós treino, o suco de uva integral Superbom é uma bebida saudável que oferece muitos benefícios à saúde e também está disponível em 300 ML ou 1 L.

Suco de Tangerina Integral 1 litro

O Suco de Tangerina Integral da Superbom é um suco produzido 100% da fruta, feito especialmente para quem deseja ter uma vida mais equilibrada. Saboroso, o suco de tangerina é uma bebida saudável feita a partir de frutas selecionadas que oferecem a doçura característica da tangerina somada ao valor energético da vitamina C, ajudando a prevenir inflamações no sistema respiratório.

Geleia de Amora

Além da qualidade, a geleia de amora dá um toque especial aos pratos, é fonte de fibras solúveis, importante na atuação reguladora do intestino. E para aqueles que praticam atividades físicas, também são excelentes fontes de energia. Geleia 100% fruta de amora com sementes.

Geleia de Morango com Chia

Além da qualidade, a geleia de morango com chia dá um toque especial aos pratos, é fonte de fibras solúveis, importante na atuação reguladora do intestino. E para aqueles que praticam atividades físicas, também são excelentes fontes de energia. Geleia 100% fruta de morango com chia.

Fonte: Superbom

 

Nutrólogo aponta alimentos diuréticos que combatem a retenção de líquidos

O inchaço tem muita relação com a alimentação e, por isso, investir em alguns alimentos específicos pode ser a chave para a acabar eliminar o excesso de líquidos corporais

Pernas e pés inchados, barriga com um volume fora do normal…  A sensação de inchaço é uma queixa bastante comum, em especial naqueles que buscam uma reeducação alimentar para emagrecer. Conhecida como edema, essa condição é o resultado de um acúmulo de fluidos corporais que colabora para o peso extra na balança.

O problema é multifatorial, sendo o consumo excessivo de sódio, ingesta não adequada de água , baixo consumo de potássio, mal funcionamento intestinal e alteração no metabolismo hormonal, alguns fatores desencadeantes. Porém, o nutrólogo Sandro Ferraz aponta que as causas mais comuns estão relacionadas com a má alimentação. “Ao tratar o problema, é preciso readequar o cardápio e identificar quais alimentos podem estar causando a condição”, comenta.

Além da diminuição das refeições que podem causar a problemática, o nutrólogo recomenda a prática de exercícios físicos e a ingestão de, pelo menos, 2 a 3 litros de água por dia. “Alguns alimentos possuem ação diurética, ou seja, são capazes de aumentar a secreção urinária, o que ajuda a eliminar a retenção que causa inflamações. É na urina que são expelidas as toxinas que entram no corpo, seja pelo consumo de alimentos, seja por medicamentos”, aponta.

Confira alguns alimentos que podem te ajudar a diminuir o inchaço segundo o nutrólogo:

Cenoura


Fonte de vitamina A, a cenoura é não apenas um alimento que auxilia na visão e no processo digestório, como um potente desintoxicante para o organismo.

Melancia

Tendo como principal componente a água, a melancia é uma fruta hidratante, rica em vitamina C, do complexo B, cálcio, fósforo, potássio e sódio. Além de ajudar na diminuição do inchaço, também auxilia no bom funcionamento dos rins, intestino e estomago.

Pepino

Fonte de água, ferro, vitamina do complexo B e C, potássio, cálcio e fósforo, o alimento também é uma boa alternativa para quem busca purificar a pele e fortalecer unhas e cabelos.

Beterraba


Seja consumida em forma de suco, cozida ou ralada, a beterraba é um poderoso diurético, além de possuir vitamina C, ferro e fósforo, auxiliando na prevenção da anemia.

Alface

Pixabay

Ajuda no funcionamento do intestino, além de combater o inchaço, o estresse e a insônia. É uma fonte de água, vitaminas, minerais e fibras.

Fonte: Sandro Ferraz é formado pela UNIG-RJ, Pós-Graduado em Nutrologia pelo Grupo Educacional Facinepe, atuando nas áreas de emagrecimento e longevidade.

Dia do Nutricionista: veja dicas para manter uma alimentação saudável sem gastar muito

Com as incertezas econômicas e o aumento dos preços dos alimentos, manter uma dieta saudável parece desafiador. Muitas pessoas acham que alimentos nutritivos são alimentos caros e, por isso, optam por produtos altamente processados, que oferecem menos nutrientes e geralmente contêm maiores quantidades de sal, açúcar e gordura.

Para celebrar o Dia do Nutricionista, comemorado hoje, 31 de agosto, a nutricionista e educadora Susan Bowerman, Diretora de Educação e Treinamento em Nutrição da Herbalife Nutrition, mostra que uma alimentação saudável é possível mesmo com o orçamento apertado. Basta aprender a escolher opções deliciosas e nutritivas para criar refeições que saciam e também alimentam adequadamente. Confira abaixo as dicas:

Planeje com antecedência

FreeGreatPicture

O planejamento é a chave para seguir o orçamento nas compras. Faça uma lista semanal e priorize os alimentos ricos em nutrientes, como vegetais e frutas frescas ou congeladas, proteínas magras e grãos integrais. Procure pular itens altamente processados e salgadinhos, que custam caro em relação ao seu valor nutricional. Em vez disso, compre os ingredientes para fazer lanches saudáveis e prepare porções individuais com antecedência para desfrutar durante a semana.

Aposte nos grãos

Feijões, lentilhas e outras leguminosas possuem proteínas e fibras, saciam e também fornecem minerais importantes, como ferro e zinco. Os grãos secos são mais baratos do que os enlatados e podem ser comprados a granel em algumas lojas e supermercados. Prolongue o uso e economize tempo preparando um pacote inteiro do grão desejado, depois, adicione-o a sopas, ensopados e saladas durante a semana.

Proteínas diversas

A proteína é essencial para uma dieta saudável e equilibrada. À medida que os preços da carne aumentam, considere opções mais acessíveis, como coxas ou sobrecoxa de frango, atum ou sardinha enlatados ou proteínas vegetais, como tofu. Outras proteínas saudáveis são ovos e laticínios, como o queijo cottage e o iogurte com baixo teor de gordura. Uma refeição rápida com alto teor proteico é o smoothie preparado com leite, suplemento de proteínas e frutas, que oferece proteína suficiente para matar a fome e pode ser consumido em casa ou carregado para onde for. Para deixá-lo ainda mais atraente para as crianças, prepare seu smoothie com leite e, em seguida, despeje-o em formas de picolé. É uma opção rica em cálcio e proteínas que todos podem desfrutar.

Aprenda novas receitas

Comer dentro do orçamento não precisa ser monótono. Existem inúmeros recursos online que fornecem receitas deliciosas que também atendem aos objetivos de saúde e nutrição.

Saiba usar congelados e enlatados

LuminiIslandWild

Os congelados são bastante procurados, pois os consumidores estão em busca de alimentos básicos acessíveis e duradouros. E a boa notícia é que frutas e vegetais congelados retêm as mesmas propriedades nutricionais dos frescos porque são congelados no pico de maturação e processados logo após a colheita.

De grão-de-bico a atum enlatado, os corredores dos supermercados estão repletos de alimentos enlatados , que são duradouros e podem ajudar na hora da fome. Procure por versões com baixo teor de sódio. O tomate em lata, por exemplo, é bastante versátil e pode ser usado em sopas, guisados e molhos. E além de terem vitamina C e fibras, são uma excelente fonte de licopeno, antioxidante que contribui para a saúde do coração.

Faça petiscos inteligentes

A maioria dos salgadinhos típicos são altamente processados e geralmente carregados de sal, gorduras açucaradas e calorias vazias e, por isso, às vezes o barato pode sair caro. As opções de lanches a granel, incluindo nozes e frutas secas, fornecem gorduras boas, vitaminas e minerais saudáveis. Você pode usar os alimentos básicos da sua geladeira, freezer e despensa para fazer lanches saudáveis: descongele algumas frutas congeladas e coloque-as sobre o iogurte, faça um mix de nozes e frutas secas, misture grão-de-bico enlatado com azeite e leve-o para assar para ter uma guloseima crocante ou experimente um smoothie refrescante que tem proteínas e sacia a fome.

Fonte: Herbalife Nutrition

 

Nutricionista lista 13 benefícios ao se consumir cenoura

Da perda de peso á saúde ocular, saiba mais sobre os poderes desses alimento para a saúde

Agosto é hora das frutas, verduras e legumes assumirem lugar na despensa. Um deles é a cenoura. Com sabor doce, suculenta e textura crocante, a cenoura é um vegetal de raiz rico em carotenoides, flavonoides, vitaminas e minerais, todos com inúmeros benefícios para a saúde.

O perfil nutricional da cenoura inclui:

• Vitamina A:  cenouras são ricas em betacaroteno, que o corpo converte em vitamina A.
• Biotina: anteriormente conhecida como vitamina H, a biotina desempenha um papel importante no metabolismo das gorduras e proteínas.
• Vitamina K1: também conhecida como filoquinona, a vitamina K1 é importante para a coagulação sanguínea e pode promover a saúde óssea.
• Potássio: mineral essencial importante para o controle da pressão arterial.
• Vitamina B6: está envolvida na conversão de alimentos em energia.

O que as cenouras podem fazer por você

Saúde ocular

A deficiência da vitamina A pode resultar em xeroftalmia, uma doença progressiva que causa cegueira noturna ou dificuldade em enxergar quando os níveis de luz são baixos. Além da Vitamina A, as cenouras também contêm os antioxidantes luteína e zeaxantina, e a combinação dos dois ajuda a prevenir a degeneração macular relacionada à idade, outro tipo de perda de visão. O betacaroteno também ajuda a proteger os olhos do sol e reduz os riscos de catarata.

Prevenção de câncer

• Muitas espécies reativas de oxigênio, radicais superóxido (O2-), hidroxila (OH-), peróxido de hidrogênio (H2O2), oxigênio singleto (1O2),podem aumentar o risco de vários tipos de câncer, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer. Evidências indicam que o consumo de frutas e vegetais com propriedades antioxidantes se correlaciona com risco reduzido de câncer, pois combatem os radicais livres.
• Os efeitos antioxidantes dos carotenoides na dieta, pigmentos amarelos, laranja e vermelhos, presentes em cenouras e outros vegetais podem reduzir esse risco. A luteína e a zeaxantina são dois exemplos desses carotenoides.
• No estudo publicado pelo The American Journal of Clinical Nutrition (2015) os resultados mostraram relação entre dieta rica em carotenoides e um menor risco de câncer de próstata.
• As cenouras contêm β-caroteno que pode ser eficaz no tratamento da leucemia. Foi o que mostrou a pesquisa do Journalof Medicinal Food,  em 2011.
• No estudo de 2011, que avaliou o efeito do suco de cenoura no dano ao DNA linfocitário e enzimas antioxidantes em fumantes, os resultados sugerem que, o suco de cenoura contendo β-caroteno possui potencial antioxidante na prevenção de danos ao DNA de linfócitos em fumantes.

Cabelo saudável

Getty Images

• As cenouras fornecem vitaminas vitais ao cabelo, tornando os fios mais fortes, espessos e brilhantes.

Perda de peso
• Se você está em uma dieta de perda de peso, deve incluir alimentos como as cenouras, que possuem fibras solúveis e insolúveis. As fibras levam mais tempo para ser digerida e assim, promovem saciedade prolongada.

Regula pressão sanguínea
• No estudo de 2011 que avaliou os benefícios do suco de cenoura, mostrou diminuição da pressão arterial sistólica em 5%. Os nutrientes presentes no suco, incluindo fibras, potássio, nitratos e vitamina C, foram citados para auxiliar neste efeito.

Dentes e gengivas

Pixabay

• A mastigação de cenoura promover a limpeza bucal.

Previne constipação
• A quantidade significativa de fibra alimentar presente, desempenha um papel importante na manutenção da boa saúde digestiva. A fibra torna as fezes volumosas, o que ajuda a passar suavemente pelo trato digestivo e evita condições como constipação.

Controle de diabetes (DM)
• A cenoura é um alimento com baixa calorias, alto teor de fibras e relativamente baixo em açúcar. Por esse motivo, apresenta baixa pontuação no índice glicêmico (IG). Isso pode ajudar as pessoas com diabetes a entender quais alimentos aumentam seus níveis de açúcar no sangue.
• As cenouras cozidas têm IG de + ou – 39. Isso significa que é improvável que haja aumento da glicemia. Portanto as pessoas com DM podem comer com segurança.
• Em uma revisão de 2018, os autores concluíram que consumir fibra, especialmente fibras de cereais, pode ser benéfico para redução na incidência de desenvolver diabetes tipo 2. Estes alimentos também podem ajudar indivíduos com DM2 a gerenciar seus níveis de açúcar no sangue

Saúde do coração

Foto: Scarletina/Morguefile

• O alto teor de fibras da cenoura também melhora a saúde do coração, removendo o excesso de colesterol LDL das paredes das artérias e dos vasos sanguíneos. De acordo com o livro “HealingFoods”, as cenouras contêm uma forma de cálcio facilmente assimilável pelo organismo, que pode ajudar a diminuir os níveis de colesterol LDL.
• Na revisão de literatura de 2017, que avaliou a ingestão de fibra para a prevenção de doenças cardiovasculares, mostrou que indivíduos que consomem fibras (β-glucana 6g ao dia ou psyllium a 10g ao dia), podem reduzir significativamente sua incidência e mortalidade por doenças cardiovasculares. Esses efeitos benéficos podem ser devido às ações das fibras alimentares na redução das concentrações séricas de colesterol.

Benefícios para a pele
• Além do betacaroteno, luteína e licopeno, o alto teor de silício da raiz pode promover unhas e pele saudáveis. Para aproveitar ao máximo do seu valor nutricional, prefira o consumo da cenoura crua.
• A presença de antioxidantes e minerais essenciais como o potássio contribui para prevenir a degradação celular, mantendo a pele saudável e jovem.
• O betacaroteno presente no vegetal é convertido em vitamina A, a qual promove uma pele firme, elástica e saudável.
• A cenoura também protege sua pele contra o ressecamento (comum no inverno). Beba suco de cenoura regularmente para manter seu corpo e pele hidratados.
• A cenoura também pode ajudar a reduzir a aparência de manchas e cicatrizes. Você também pode aplicar polpa de cenoura diretamente na pele.
• Protege sua pele dos raios do sol, ajuda a reparar os tecidos, além de proteger a pele das radiações solares nocivas.
• Indivíduos com pele oleosa devem ter notado que, seus produtos para a cútis contêm vitamina A na forma de resinoides e tretinoína. Portanto, comer cenouras ajudará a reduzir oleosidade da pele de dentro para fora.

Aumenta a imunidade


• O sistema imunológico é fortemente influenciado pela ingestão de nutrientes, especialmente a vitamina C. A vitamina C mantida em altos níveis na maioria das células, pode auxiliar muitos aspectos da resposta imune. As cenouras são fontes deste nutriente, portanto, inclua este vegetal na sua rotina alimentar para fortalecer seu sistema imunológico.

Antioxidantes
• Os antioxidantes ajudam o corpo a remover os radicais livres, moléculas instáveis que podem causar danos às células. O corpo pode eliminar muitos radicais livres naturalmente, mas quando ingeridos na dieta podem ajudar, especialmente quando a carga oxidante é alta.

Saúde óssea
• As cenouras contêm vitamina K e pequenas quantidades de cálcio e fósforo. Isso contribui para a prevenção da osteoporose.

Adriana Stavro é nutricionista funcional e fitoterapeuta. Especialista em Doenças Crônicas não Transmissíveis (DCNT) pelo Hospital Israelita Albert Einstein – Mestranda do Nascimento a Adolescência pelo Centro Universitário São Camilo.

 

 

 

 

 

Por que devemos comer com atenção plena? por Bruna Pavão*

Mindful eating é uma técnica de alimentação consciente que exige atenção plena no momento da refeição. Um estilo de vida que engaja todas as partes do ser – o corpo, a mente e o coração -, proporcionando uma experiência única aos indivíduos que realizam a prática. Entre os benefícios, estão o aumento da sensação de bem-estar, melhora na digestão e a absorção dos nutrientes e a identificação de estímulos emocionais.

O objetivo é tirar essa ação do piloto automático, que se tornou banalizada com a correria do dia a dia, e trazer a atenção ao que estamos comendo. Assim, podemos ter consciência de assimilar a alimentação saudável de uma forma diferente, muito mais saborosa e prazerosa.

Foto: Pablo Merchan Montes/Unsplash

O método tem a ideia de melhorar nossa compreensão com os alimentos. Quando dedicamos a concentração na hora de comer, mastigamos melhor e esse princípio auxilia na absorção eficiente dos nutrientes e colabora com a digestão. Quando todo esse processo ocorre da maneira correta temos a chance de observar como o nosso organismo reage a cada tipo de alimento. A medida que vamos treinando a nossa mente, também conseguimos diferenciar o tipo de fome, que pode ser fisiológica ou emocional. Todos esses fatores ajudam a resolver problemas alimentares, como a compulsão, já que a pessoa passa a entender melhor a relação entre fome e saciedade.

Para comer com atenção plena é preciso dedicar total concentração ao sabor, textura, cheiros e temperatura de cada alimento. Também é necessário controlar os pensamentos e outros tipos de distrações à mesa, qualquer interferência externa que desvie o foco deve ser evitada. O momento precisa ser desfrutado como uma experiência única, seja sozinho ou na companhia de alguém. Além disso, é preciso dispor de mais tempo.

Os benefícios surgem no organismo com o tempo. Aprender a gerenciar o estresse, ansiedade e outros sentimentos que levam a alimentação inadequada é uma etapa que nos coloca cada vez mais próximo de obter mais qualidade de vida. Com todas as mudanças que o “novo normal” vem nos apresentando, vale a pena dedicar um tempo para depositarmos nossa atenção no que realmente importa, virar a chave do automático e assumir o controle do nosso corpo, mente, a partir da nossa alimentação.

*Bruna Pavão é nutricionista da Grano Alimentos

Herbalife Nutrition dá dicas para manter a alimentação saudável no inverno

Com as escolhas certas, você consegue manter a saúde em dia e, de quebra, a balança sob controle

2020 parece ser mesmo o ano da mudança. Estamos vivendo um inverno bastante atípico com altas temperaturas e dias de sol intenso. Mas, segundo a meteorologia, este cenário deve mudar na próxima semana. Aquele friozinho característico da estação vai chegar e com ele a vontade de comer alimentos mais calóricos.

Você já percebeu que seu corpo sente mais fome nos dias mais frios? Isso realmente acontece porque as baixas temperaturas estimulam o cérebro a procurar alimentos para aquecer nosso corpo e que sejam capazes de fornecer energia rápida, como os carboidratos simples e as gorduras.

Para não cair em ciladas, o médico nutrólogo, Nataniel Viuniski, especialista em obesidade e Membro do Conselho para Assuntos de Nutrição da Herbalife Nutrition, dá dicas para manter uma rotina saudável mesmo nos dias mais frios, que também ajudam a manter a boa forma.

1- Coloque sopa no cardápio

Pen Ash/Pixabay

No inverno a sopa se torna a queridinha da estação. Escolha opções equilibradas, feitas com vegetais variados, ricos em fibras, e proteínas, que ajudam a aquecer e a controlar o apetite. Também vale apostar nos produtos substitutos parciais de refeição que oferecem calorias controladas e vitaminas e minerais essenciais para a saúde e o bom funcionamento do organismo.

2 – Pratique exercícios regulares

Freepik

As baixas temperaturas provocam uma queda nos níveis de serotonina, hormônio responsável por regular o sono, o humor e a saciedade. Por isso, mantenha sua rotina de atividade física. Além de espantar o frio, malhar vai fazer muito bem para o humor, para o metabolismo e até ajuda até a regular o apetite.

3 – Diferencie a gula da fome

Geralmente, a gula pode ser identificada pela vontade de comer alimentos mais gordurosos e calóricos. Ela acaba surgindo diante de uma situação que gera ansiedade ou simplesmente enquanto você assiste à televisão. Portanto, avalie qual é o caso. Muitas vezes você quer comer por pura vontade e não necessariamente por fome e é aí que mora o perigo, então, procure comer com consciência.

4 – Capriche na proteína

Se você não abre mão do carboidrato, a dica é combiná-lo com uma boa porção de proteína. Além de ajudar a reduzir o índice glicêmico total do prato, a proteína tem uma digestão mais lenta e, por isso, mantém a saciedade por mais tempo. Fora que a digestão das proteínas já faz seu corpo gastar mais calorias.

5 – Não esqueça a hidratação!

No frio, geralmente, sentimos menos sede e acabamos reduzindo o consumo de líquidos e de água, o que é um grande erro. No entanto, a recomendação no inverno continua a mesma: consumir 2 litros de água por dia, em média. Para ajudar, você pode optar também pelas bebidas quentinhas, como os chás. Dá também para substituir o tradicional cafezinho, por um café proteico que, além de sabor ofereça sensação de saciedade.

Fonte: Herbalife Nutrition