Arquivo da tag: alongamento

Avon lança Máscara para Cílios Legendary Extension com efeito de extensão de fios feita em casa

O lançamento possui efeito 3D para cílios 50% mais longos, 3x mais volumosos e mais definidos em poucos minutos

A Máscara para Cílios Legendary Extension é a novidade da Avon, possui efeito tridimensional 3D para os cílios composto por três aspectos: superalongamento fio a fio, precisão e volume na medida certa. Em poucos minutos, você aplica a fórmula para uma extensão de cílios feita em casa, com fios 50% mais longos, 3x mais volumosos e mais definidos.

Sua tecnologia exclusiva XtraLong FX forma uma camada ao redor de cada fio, selando e promovendo alongamento por meio da extensão de fios, enquanto o aplicador ProLong conta com um design especial, formato estreio e cônico, que proporciona precisão e definição aos cílios, penteando e esticando-os para cima e para fora, abrindo e realçando o olhar. Suas cerdas espaçadas depositam a quantidade perfeita de fórmula em cada fio, garantindo cílios mais espessos e volumosos sem formar grumos ao longo do dia.

Com a Máscara para Cílios Legendary Extension, você consegue o resultado da extensão fio a fio do salão em casa em minutos, sem prejudicar os seus cílios na hora de remover a maquiagem. Além disso, é resistente à umidade e ao calor, sem borrar ou desbotar, é oftalmologicamente testada, indicada até mesmo para quem tem olhos sensíveis e/ou usa lentes de contato.

Máscara para Cílios Legendary Extension: Preço de lançamento – R$36,99

A Máscara para Cílios Legendary Extension está à venda no e-commerce da marca ou com uma Representante da Beleza Avon. Para o lançamento, a Avon reverterá 7% das vendas do produto para as causas do Instituto Avon.

Dor nas costas? Carlo Guaragna, ícone do yoga, ensina 8 exercícios para aliviar o desconforto

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a dor nas costas e lombar é o problema de saúde mais comum entre os cidadãos brasileiros e atinge mais de 16% da população. Uma rotina de trabalho pesada, passar muitas horas em frente ao computador, sentar de qualquer jeito para trabalhar ou para assistir televisão, e até mesmo dormir na posição incorreta, tudo isso pode causar dores ou lesões na coluna.

Carlo Guaragna, professor de yoga e meditação que virou sucesso na web com seus conteúdos didáticos, fala sobre como uma boa postura pode ser crucial para evitar problemas:   “Vivemos em uma sociedade que preza pelo imediato e o modo automático. Passamos horas no celular, no computador, convivendo com a correria e com a pressão do dia a dia. Isso tudo gera tensões corporais e físicas, ansiedade e estresse. Os exercícios físicos podem ajudar a combater essas dores – como é o caso do yoga, que alonga os músculos, relaxa o corpo e proporciona assim mais flexibilidade e uma maior consciência corporal”.   

Carlo afirma que para melhorar as dores, principalmente na região lombar, é preciso fortalecer o abdômen e os glúteos. Segundo ele, ao alinhar essas duas áreas, o corpo passa a ter um encaixe melhor, o que diminui a sobrecarga do local: “O alongamento da região dos quadris também vai ajudar a encontrar uma estabilidade maior do seu corpo para que não se tenha esse tipo de dor.”   

O instrutor ensina oito exercícios, simples e eficientes, que podem ser feitos em qualquer lugar e que irão ajudar muito quem sofre com o problema:   

Fortalecimento de glúteos   Exercício 1:   Deite no chão com o tórax para cima e com os pés separados. Contraindo os glúteos, mantenha suas mãos no chão e eleve o quadril. Volte para a posição inicial e repita o movimento.
Crédito: Divulgação
 
Exercício 2:
Repita o exercício anterior, porém na variação com as plantas dos pés unidas.
Crédito: Reprodução Instagram 
Exercício 3
Sente-se sob seus joelhos, apoie as mãos atrás do corpo, logo após seus pés e, contraindo os glúteos, eleve os quadris. Sustente a posição e retorne ao ponto inicial. 
Crédito: Reprodução Instagram
Exercício 4:
Coloque-se de pé com um afastamento de 5 palmos entre as pernas. Flexione o joelho da frente e deixe o tronco cair em direção ao solo, mantendo os braços esticados em direção ao chão. Retorne estendendo a perna da frente e voltando o tronco à posição inicial. Repita o movimento 9x para cada lado.
Crédito: Reprodução Instagram
Fortalecimento do abdômen  
Exercício 5:
Deitado no chão com o tórax para cima, aproxime as pernas dobradas ao abdômen – em posição fetal – e levante a cabeça e o tórax. Aqui, a ideia é tentar encostar a cabeça lá no joelho. Retorne à posição inicial e repita o movimento.
Crédito: Reprodução Instagram
Exercício 6:
Deite no chão de barriga para cima e mantenha suas pernas esticadas em um ângulo de 90 graus com seu corpo. Levante o tronco tentando tocar as suas mãos nos pés. Sustente a posição por alguns segundos, retorne ao início e repita o exercício.
Crédito: Reprodução Instagram
Exercício 7: 
Ajoelhe-se sob o joelho direito e mantenha a perna esquerda flexionada à frente. Eleve seu braço direito acima da cabeça e deixe o tronco cair lateralmente para o lado esquerdo, alongando a região lateral direita.
Crédito: Reprodução Instagram
Exercício 8:
Sente-se sob os seus joelhos e relaxe o tronco à frente. Caminhe com as mãos para o lado esquerdo, sentindo alongar a região direita da lombar. Mantenha alguns segundos e depois compense fazendo o mesmo para o outro lado.
Crédito: Reprodução Instagram
Apesar dessas posições ajudarem a aliviar as dores, Carlo faz um alerta: “Essa série não é uma cura para doenças crônicas. Se você estiver sentindo dores mais intensas, isso pode ser alguma disfunção cervical e, nesses casos, procure a ajuda de um médico especializado para auxilia-lo”.       
 Saiba mais sobre Carlo Guaragna
Foto: Mariel Fabris
Carlo Guaragna, 31 anos, fez do yoga um caminho de autoconhecimento. Formado em administração pela ESPM, o porto-alegrense trabalhou em diversas profissões, desde vendedor até administrador de lojas, mas não conseguia encontrar um propósito nessas funções. Até que aos 20 anos, cansado de não saber quem realmente era, no meio da influência da família, amigos e personalidades, encontrou no yoga mais do que uma meditação ou alongamento: um estilo de vida.    Hoje, com mais de 10 anos no yoga, tendo formado mais de 500 professores e com 15 mil alunos, Carlo tem passado adiante todo o aprendizado e conhecimento que adquiriu ao longo de todos esses anos nas redes sociais, onde conta com mais de 188 mil seguidores no Instagram e mais de 71 mil inscritos no seu canal do YouTube.  
Informações: Carlos Guaragna   – Instagram    

WW dá dicas de exercícios para fazer em casa, sem aparelhos 

Recente variante da Covid-19, a ômicron pede atenção redobrada sobre o distanciamento social na estação mais quente do ano. A WW, ex-Vigilantes do Peso, mostra caminhos para manter a saúde neste período 

Com a volta de algumas restrições para circulação, quem desejava começar 2022 a todo vapor nos treinos externos pode precisar rever os planos. Mas um novo momento de atenção não é desculpa para ficar parado e deixar de lado o autocuidado. Por isso, o WW – Programa de perda de peso e bem-estar  mundialmente conhecido por seu método individualizado – reforça que saúde e bem-estar dependem de uma combinação de quatro fatores para serem atingidos:  boa alimentação, mentalidade positiva, sono adequado e, claro, atividades físicas. 

Os benefícios das atividades físicas não se limitam apenas a questões estéticas. Além de contribuírem diretamente para a perda de peso,  trazem outros ganhos significativos para uma vida mais leve: melhora do humor, melhora do desempenho nos estudos e no trabalho, auxílio na prevenção e tratamento da depressão, entre muitos outros. Quando nos exercitamos, nosso cérebro estimula a produção de endorfina, substância natural que reduz o estresse e a ansiedade, melhorando o humor.

O corpo também colhe muitos frutos com as práticas constantes. Entre alguns dos benefícios esperados estão:  ganho de massa muscular, fortalecimento do sistema imunológico, fortalecimento dos ossos e prevenção de algumas doenças (hipertensão, diabetes, doenças cardíacas, entre outras). Isso acontece porque os exercícios aceleram o metabolismo do corpo, favorecendo o gasto de energia e a queima de calorias, e aumentam a circulação sanguínea. 

A WW selecionou algumas dicas de exercícios para todo o corpo e de fácil execução para você começar a se movimentar mais em casa. Veja abaixo:

  1. Alongamento para as costas: É um ótimo exercício para quem passa o dia todo em frente ao computador. Em pé ou sentada, leve as duas mãos atrás da cabeça e abra seus cotovelos. Faça força para trás e para baixo. Certifique-se de que os dois ombros estejam nivelados o tempo todo. Você deve sentir um alongamento por toda a região das costas. Os alongamentos ajudam a melhorar a mobilidade, proporcionam ganho de  flexibilidade e podem ser repetidos ao longo do dia, sempre que sentir necessidade. 
  • Exercícios de baixo impacto: São movimentos que auxiliam na construção de músculos e melhoram o equilíbrio, sem colocar muita pressão nas articulações. Podem muitas vezes ser feitos com algum apoio ou acessório, como no exemplo abaixo. Para realizar esta extensão de perna, sente-se na ponta de uma cadeira como os dois pés inteiros no chão e as mãos nas laterais da cadeira. Mantenha as costas retas e eleve uma perna de cada vez, contraindo os quadríceps sempre que estiver com a perna esticada. Repita 10 vezes para cada lado. 
  • Exercícios localizados: São excelentes para fortalecer a musculatura. No exemplo abaixo temos o afundo. Basta ficar em pé com os pés afastados um passo, pé direito à frente e calcanhar esquerdo levantado, com as mãos nos quadris. Mantendo os ombros alinhados sobre os quadris, dobre os joelhos até que a coxa da frente fique paralela ao chão. Retorne à posição inicial para completar 1 repetição. Faça 10 repetições, depois repita no lado oposto.
  • Exercícios de força: Neste tipo de exercício, você usa a resistência corporal para se concentrar na construção de força, que pode vir pelo uso do peso do próprio corpo, técnica conhecida como calistenia. Um exemplo bem conhecido é a flexão de braço. Comece em uma posição de prancha alta com as palmas das mãos na largura dos ombros no chão, pernas estendidas atrás de você (para facilitar, você pode abaixar os joelhos até o chão). Mantendo o corpo reto da cabeça aos calcanhares (ou joelhos), dobre os cotovelos, abaixando o peito em direção ao chão. Empurre para cima para a posição inicial para completar 1 repetição. Faça 15 repetições.
  • Cardio e HIIT: São exercícios que fazem o coração bater mais forte e assim melhorar aos poucos a sua resistência. HIIT significa “treino intervalado de alta intensidade” – em inglês, high intensity interval training. Veja como fazer “o alpinista”: Comece em uma posição de prancha com as palmas das mãos na largura dos ombros no chão, pernas estendidas atrás de você. Salte o pé direito para frente, trazendo o joelho direito em direção aos braços. Alterne imediatamente as pernas, saltando o pé esquerdo para a frente enquanto estende a perna direita atrás de você. Troque as pernas novamente para completar 1 repetição. Faça 15 repetições.

Pronta para testar estas atividades em casa? No Programa da WW, você encontra estes e outros exercícios em vídeo aulas para praticar quando quiser. E lembre-se, atividade física é um pilar fundamental para o desenvolvimento completo do indivíduo no caminho para uma perda de peso saudável e sustentável. Não esqueça de cuidar também da alimentação, beber água e cultivar momentos de lazer e descontração com quem você ama. Afinal, a prática de exercícios deve estar alinhada com mais melhorias à saúde do seu corpo e da sua mente. Só assim, os efeitos serão realmente positivos.

Informações: WW

Quais são os benefícios de se fazer alongamento?

Prevenir lesões e preparar o corpo para atividade física são alguns dos pontos positivos na prática do exercício

Reduzir tensões musculares, relaxar o corpo, se preparar para a atividade física, ativar a circulação e melhorar a coordenação são alguns dos benefícios da prática diária do alongamento, como explica Ana Paula Salim, professora de Educação Física do Colégio Presbiteriano Mackenzie (CPM) São Paulo.

StockSnap/Pixabay

Além disso, o exercício deixa os movimentos mais soltos e leves e previne alguns tipos de lesões, como distensões musculares. “Um músculo forte e previamente alongado resiste melhor à tensão do que um músculo forte não alongado”, pontua a professora.

Com a prática do alongamento, os músculos se mantêm flexíveis, fortes e saudáveis. “Nós precisamos dessa flexibilidade para manter uma boa amplitude de movimento nas articulações”, explica Ana Paula.

Por isso, segundo a profissional, é importante manter o costume de fazer uma série de alongamentos diários, porque, sem esse estímulo, os músculos se encurtam e ficam tensos, “tornando-se fracos e incapazes de se estender por todo o movimento”, completa ela. Isso pode causar dores nas articulações, distensões e danos musculares.

Novos hábitos

Pixabay

Atualmente, o país e o mundo têm enfrentado a pandemia da covid-19. O isolamento social é uma das alternativas para achatar a curva de disseminação do novo coronavírus, por isso as aulas a distância e o home office tornaram-se atividades comuns no dia a dia do brasileiro.

“Durante os estudos e o trabalho, principalmente os que ficam horas em uma mesma posição, as pessoas têm uma tendência a sofrer de tensão muscular e/ou estresse”, explica a professora.

É importante frisar que não existe um horário específico e correto para fazer os exercícios de alongamento, mas eles são recomendados, principalmente, antes e após qualquer atividade física. “O alongamento tem o objetivo de eliminar a tensão e melhorar a irrigação sanguínea, aumentando gradualmente a temperatura do tecido muscular preparando a musculatura para o movimento”.

Ainda segundo Ana Paula, o estresse reduz o fluxo sanguíneo, resultando em tensão muscular. Enquanto isso, o alongamento aumenta esse fluxo para os músculos, alivia a tensão e ajuda no relaxamento. Outro ponto relevante é que uma vez que seu sangue bombeia para os músculos, “ele também atinge o cérebro, onde pode efetivamente melhorar o humor”, completa.

“Os alongamentos devem ser feitos sob medida, segundo sua estrutura muscular e sua flexibilidade. O princípio básico está no respeito aos limites do seu corpo, mantendo sempre a postura corporal”.

Segundo a professora, se você quer começar a se alongar em casa, é preciso: disposição, manter a postura corporal e “nunca ultrapassar os seus limites, pois cada pessoa é única”, completa. Como material esportivo você pode usar um colchonete ou até mesmo uma toalha de banho para se deitar. “E uma boa música para relaxar!”, finaliza ela.

Fonte: Universidade Presbiteriana Mackenzie

Dores crônicas aumentam depois de quase 100 dias de isolamento social

Mais de 150 milhões de pessoas sofrem de fibromialgia no mundo. Só as dores crônicas, no Brasil, já afetam pelo menos 37% da população. São cerca de 60 milhões de pessoas que relatam sentir dores e os números só aumentam durante o isolamento social.

De acordo com a OMS, as principais queixas de dores são, especialmente, tendões e articulações. As principais dores (aquelas que são agudas e que os episódios retornam de tempos em tempos) podem ser tratadas e prevenidas, mas depois de incontáveis dias dentro de casa e sem buscar ajuda, o problema pode se agravar ainda mais. Para isso, o fisioterapeuta Cadu Ramos, comenta como pode ser feito o tratamento que põe fim ao problema de uma vez por todas.

Mesmo dentro de casa, é preciso que o organismo aprenda a criar mecanismos para reagir as causas do problema, e, segundo o especialista, não há como tratar uma pessoa que sofre com as principais dores estruturais e de articulação sem buscar a fundo a causa das instabilidades musculares. Para isso, é preciso recuperar a força, melhorar a condição do músculo para estabilizar esse problema articular.

Cadu revela que ao se abaixar para pegar algo no chão, limpar a casa, ao se sentar no sofá ou a frente do computador ou mesmo ao manusear o celular – tudo deve ser feito com grande percepção. “Quando uma pessoa aprende sobre seu corpo o autocuidado nasce naturalmente, e os hábitos errados vão sendo corrigidos”, diz.

dor ombro healthline
Foto: Healthline

Para o especialista, o tratamento de combate a essas dores também devem ser feitas de maneira a ensinar o corpo a se movimentar depois de tratada a lesão e depois de corrigido não há isolamento que faça perder os bons hábitos criados. “As dores sazonais, tornam-se crônicas rapidinho com o sedentarismo pela sobrecarga nas vértebras que podem ocasionar um problema bem maior. Por isso, para reverter esse quadro, Cadu aposta em alguns exercícios importantes de alongamento e alinhamento postural”, afirma.

Pescoço, ombros, braços e costas são sempre os primeiros a serem afetados pelas dores crônicas depois de tanto tempo em casa. “Os ombros sofrem os primeiros sinais do excesso de peso que sobrecarrega a musculatura e as articulações da região, causando processos inflamatórios e, em casos mais graves, até artrose, diz.

Com a postura incorreta, os músculos do pescoço ficam tensos e doloridos e esse incômodo pode se estender para outras regiões, como a cabeça e promover até a cefaleia tensional. “Essa dor ainda pode irradiar para os braços e punho porque quando o peso da bolsa comprime esses nervos, gera desde inflamações até dormência e formigamentos. E por fim, as costas é acometida porque um dos lados é mais exigido”, afirma.

Alguns exercícios de manipulação e alongamento podem ajudar, além de compressas frias ou quentes – dependendo da lesão e da dor. “A bolsa quente relaxa a musculatura, já os quadros mais agudos são tratados com gelo. Mas, essa decisão só pode ser tomada com a ajuda de um especialista, nunca em casa sozinho”, alerta Cadu.

Alguns exercícios podem ser feitos para aliviar as dores crônicas

Aperto de mãos em si mesmo

exercios-de-postura-450x300
Em pé, junte as mãos atrás do corpo, como se estivesse fazendo um aperto de mãos em si mesmo e com as mãos ainda unidas, puxe os ombros para trás sem mover o pescoço. Os ombros devem ser puxados até o peito se abrir e sentir o estiramento dos músculos. Essa posição deve ser realizada por 30 segundos.

Escápulas

exercicio escapula sun times
Chicago Sun Times

Sentada, tente unir as escápulas o máximo que puder (que são aqueles ossos das costas que ficam atrás dos ombros) como se estivesse tentando segurar algo bem pequeno entre elas. Enquanto elas flexionam, os ombros devem se mover para baixo, em relação às orelhas. Esse exercício pode ser feito por 10 segundos e repetido 10 vezes diariamente.

Alongamento deitado

Happy woman lie down on her bed
Sem desculpas, esse exercício dá para fazer pela manhã, ao acordar, ou à noite, antes de dormir. Deite com as costas na cama e os pés no chão. Nessa posição, os joelhos devem estar flexionados e para cima. Enquanto isso, os braços devem ficar estendidos longe do corpo, com as palmas das mãos para cima. Deixe sentir um leve alongamento nas costas e nos ombros por cerca de 10 minutos.

Fonte: Cadu Ramos é fisioterapeuta clínico Especialista em Fisioterapia e Traumatologia – Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) – Escola Paulista de Medicina (EPM), em Aparelho Respiratório – Ventilação Mecânica Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) – Escola Paulista de Medicina (EPM) e em Fisioterapia em Geriatria – trabalho voltado para queixa principal, atividades da vida diária (AVD ‘S) e socialização do idoso. (Instituto ILEA). Graduado em Fisioterapia pela Universidade Bandeirante de São Paulo.

Confira modalidades que além de cuidar do corpo fazem bem para a mente

Mais que estar em forma ou se movimentar, uma preocupação constante para quem enfrenta os desafios do isolamento social em tempos de pandemia é manter a saúde mental. Por esse motivo, ao se exercitar em casa, uma opção interessante é optar por atividades que aliam exercício e relaxamento.

Pérsio Schiapim, profissional de educação física especializado em preparação física da Scelta Academia, parceira ClassPass, explica que a serotonina e endorfina liberadas durante a prática de atividades físicas ajudam muito na parte emocional do nosso corpo, trazendo bem estar.

O profissional listou as melhores atividades para praticar na segurança de casa que trazem benefícios além dos físicos. Segundo o profissional, a ideia é aliar os objetivos com os recursos disponíveis. Confira:

Dança

mulher-dancando
Imagem: Mzacha/Morguefile

Além de não exigir equipamentos específicos que são mais difíceis de encontrarmos em casa, a dança é uma atividade extremamente desestressante. Diminui tensões, relaxa a musculatura, controla a ansiedade, estimula a capacidade cardíaca e aumenta a auto estima. Além disso é ótima para melhorar o equilíbrio.

Alongamento

alongamento ioga pixabay
Pixabay

Neste período de isolamento, Schiapim indica exercícios que fazem uso do próprio peso do corpo, como é o caso do alongamento. A prática é uma ótima opção para o momento pois é indicada para redução das tensões do corpo e aumento da flexibilidade.

Meditação

como-comecar-meditar-natura
Não é novidade que a meditação é uma prática excelente para a saúde mental em qualquer circunstância. Estudos apontam que, além de contribuir para a redução do stress e ansiedade, a prática é responsável por melhorar a função imunológica, auxiliar na qualidade do sono, memória e cognição. Em tempos de pandemia é uma aliada e tanto para o bem estar, especialmente psicológico.

Yoga

yoga-jeviniya- pixabay
Foto: Jeviniya-Pixabay

Outra modalidade indicada pelo educador físico para relaxamento na quarentena. A orientação é escolher as práticas que envolvem apenas movimentos corporais, sem o auxílio de equipamentos. Além de auxiliar na postura, condicionamento físico, o yoga auxilia no controle da pressão e batimentos cardíacos, ajudando no combate à ansiedade e o stress. “ A importância desse tipo de aula é ser um momento para ter uma atenção plena, esvaziar um pouco a cabeça e poder equilibrar esse nosso lado que é fundamental”, completa Schiapim.

Fonte: ClassPass

Semana da mulher: cuidados com a saúde e com o corpo

A rede de academias Bluefit preparou aulas, dicas e treinos exclusivo para as mulheres

Para as mulheres mostrarem todo seu poder sem perder a sensibilidade, a rede de academias Bluefit, que conta com 30 unidades, preparou aulas especiais e divertidas que ocorrerão do dia 05 de março ao dia 10 de março.

Zumba, Stilletto e FitDance são alguma dessas atividades durante a semana – os alunos podem consultar a programação no quadro de avisos, na recepção ou com os professores da sua unidade. As alunas matriculadas poderão levar um acompanhante para os treinos nessa semana.

Saúde e bem-estar

Um dos aliados mais importantes para a saúde da mulher são as atividades físicas. O melhor exercício é aquele que a pessoa mais gosta de praticar, porque é a atividade que vai motivá-la a manter-se constante no desempenho e fugir do sedentarismo.

Mas, se ainda assim, você está em dúvida sobre qual atividade física é mais adequada para você e para o momento em que está vivendo, Gisele Almeida, líder técnica da Bluefit, preparou dicas para mulheres de todas as idades:

De 12 a 19 anos

aulas-de-danca

Essa é uma faixa etária importante para a formação do hábito de praticar atividades físicas. A prática regular proporciona um maior autoconhecimento corporal, o que facilita a lidar com esta sensação diferenciada, causada pelas alterações hormonais nesta idade. Além disso, a prática de atividades físicas melhora a autoestima, sensação muito importante nesse período emocional da mulher. Atividades indicadas para esta faixa etária:

=Danças
=Atividades aeróbicas (caminhada, corrida)
=Lutas (muay thai e jiu jitsu)

De 20 a 29 anos

exercicio academia ginastica

Nessa fase ao atingir a idade adulta, a preocupação com um corpo “em forma” muitas vezes torna-se maior. Além disso, a mulher moderna trabalha e precisa de disposição para as atividades do trabalho diário.
Nesta faixa etária, um ponto a ser levado em consideração é o objetivo de cada mulher. Nesse contexto, seguem algumas sugestões:

=Musculação: é uma ótima opção especialmente para mulheres que estão buscando um “corpo malhado”. Nesta fase, é importante aumentar a massa óssea pensando não só na gestação (se for o caso), mas, também, em evitar a osteoporose no futuro.
=Corrida: se o objetivo é emagrecimento e condicionamento físico, uma ótima indicação é a corrida;
=Pilates/Alongamento: para mulheres que buscam mais relaxamento e bem-estar. Mas, muito mais do que promover relaxamento, esse tipo de atividade melhora a postura, previne lesões etc.
=Ginástica: as aulas de ginástica fazem muito sucesso entre as mulheres. Alguns exemplos são: Jump, HIIT, GAP, Treinamento Funcional e as Danças.
=Lutas: aulas de Muay Thai e Jiu Jitsu também têm feito sucesso entre muitas mulheres.

De 30 a 39 anos

musculação shutterstock
Shutterstock

As indicações são basicamente as mesmas que as dadas para as mulheres de 20 a 29 anos, já que a mulher de hoje tem filhos mais velha e menopausa também mais tardia;
Neste sentido, as principais sugestões de atividades são:

=Ginástica
=Lutas
=Musculação: nessa faixa etária na maioria das vezes, a flacidez começa a surgir e a flexibilidade começa a diminuir. A musculação é uma ótima pedida, pois melhora a parte estética, e ajuda na postura e na prevenção da osteoporose, artrose, diabetes e hipertensão.
=Atividades aeróbicas (caminhada, corrida)

De 40 a 49 anos

pilates 5

Nesta fase, o organismo já começa a passar por uma desaceleração metabólica e a atividade física ajuda a manter a disposição do dia a dia, o bom funcionamento do organismo, a autoestima e a qualidade dos movimentos.
Algumas sugestões de atividades para esta fase são:

=Atividades aeróbicas (caminhada, corrida)
=Musculação
=Ginástica: alongamento, Pilates, abdominal, treinamento funcional e as danças

Acima de 50 anos

alongamento ioga pixabay
Pixabay

Acima dos 50 anos, o organismo começa a tornar-se mais frágil, mas a atividade física regular ajuda principalmente a evitar a desaceleração metabólica, a perda de massa muscular, auxilia na qualidade dos movimentos e, com isso, ajuda a evitar lesões.
Neste sentido, seguem algumas sugestões de atividades mais indicadas para esta faixa etária:

=Musculação
=Atividades aeróbicas (caminhada, corrida)
=Ginástica: alongamento, Pilates, abdominal, treinamento funcional e as danças 

Independentemente da idade da mulher e do tipo de atividade escolhida, é muito importante que ela conte com orientação profissional para se exercitar. A atividade física deve sempre ser iniciada em uma intensidade mais baixa para uma intensidade alta, aliada a uma boa hidratação e alimentação.

Então já sabe: encontre uma atividade física que mais te agrade e usufrua de todos os benefícios que ela pode oferecer!

Período pré-menstrual

bicicleta

No período pré-menstrual são recomendadas atividades físicas leves, como, por exemplo, caminhada, bicicleta, alongamento, amenizando todos os sintomas da TPM, portanto, mesmo que a vontade seja de não fazer nada, execute atividades físicas leves e sinta os benefícios.

É o momento mais propício para o emagrecimento, porque o corpo recorre à gordura corporal para obter energia – ou seja, alô, silhueta sequinha. No período do fluxo menstrual há mais cansaço, menos ânimo e possíveis cólicas. Durante esta fase é recomendado treinos mais leves como caminhadas, alongamentos e treinos leves de musculação.

blue fit.png

Fonte: Bluefit

Cinco dicas para você preservar a sua coluna na viagem de férias

Ortopedista. Mauricio Marteleto mostra que medidas simples podem evitar sérios transtornos

As férias tão esperadas chegaram e você está pronto pra botar o pé na estrada. É tempo de lazer, descanso e diversão. Mas não custa nada tomar alguns cuidados para que você aproveite ao máximo o seu passeio. O ortopedista Mauricio Marteleto, preparou algumas dicas bem legais pra que você possa realizar, sem problemas, e com saúde tudo aquilo que planejou.

“São cuidados básicos de postura e de medidas que você pode adotar do começo da viagem até chegar ao seu destino”, afirma o ortopedista.

O especialista esclarece que os cuidados precisam ser tomados desde a hora em que você vai carregar a mala, Se a viagem for de carro ou ônibus e você vai passar muitas horas no trânsito saiba o que tem que fazer para evitar o desgaste e as dores na coluna.

1 – O cuidado começa pela mala

malas de viagem

O peso da mala pode ser um grande problema para sua coluna. Tome cuidado o tempo todo. Evite o peso excessivo porque ele pode exigir um esforço redobrado, portanto, não esqueça de dobrar os joelhos e manter a coluna ereta. Se vai usar mochila, evite os movimentos bruscos ou dê preferência aos modelos com rodinhas.

2 – Cuidado com a postura

mulher-dirigindo-carro-anitapeppers
Foto: Anita Peppers/Morguefile

Tanto no trajeto, até ao seu destino, quanto nos dias de descanso, a preocupação com a postura tem que ser constante. Evite fazer movimentos bruscos ou fora dos padrões que você costuma realizar para evitar as fisgadas na coluna. Além disso, as atividades muito intensas costumam provocar dores incômodas de fadiga muscular que persistem por alguns dias e que limitam as suas possibilidades de lazer.

3 – Olhe se a posição do banco do carro é a mais adequada

SONY DSC
Foto: Jusben / Morguefile

Tanto para o motorista quanto para o passageiro, a posição do banco pode ser fundamental para que você tenha ou não uma viagem tranquila. A distância correta do banco ao volante pode evitar dor nas pernas, braços e principalmente na coluna. A lombar tem que estar totalmente apoiada no encosto. Evite curvar o corpo, o banco não pode ficar nem muito atrás, nem muito na frente. Não limite os movimentos, os braços não podem ficar nem totalmente esticados nem muito dobrados.

4 – Faça paradas programadas e não deixe de fazer alongamentos

road-trip-exercise-art
Foto: Thetravellingsaleswoman

É recomendado que as paradas sejam feitas a cada duas horas. Você deve sair do carro e se movimentar um pouco. O ideal é alongar pernas e braços e você pode fazer isso de maneira bem simples, como abrir e fechar as mãos para melhorar a circulação no membro superior e em consequência melhorar também todo o retorno do sangue e até a posição da coluna cervical. Outro alongamento indicado para essas paradas é que ajuda a aliviar a tensão e eventuais dores nas costas é a movimentação do pescoço. Mexa de um lado para o outro e faça movimentos circulares num ritmo normal. Se você repetir por cinco vezes esses movimentos já deverá ser suficiente para aliviar a tensão da viagem. A mesma recomendação serve para quem viaja de avião, trem ou ônibus. Procure andar e mexer os pés durante a viagem e, se houver parada, aproveite para descer e caminhar um pouco.

5 – Fique atentos às medidas preventivas

mulher correndo
Foto: Gabor / Morguefile

Alongar o corpo e fazer caminhadas durante os dias de lazer são medidas fundamentais para prevenir as dores e fazer com que suas férias sejam saudáveis também para a sua coluna. Lembre-se que o alongamento deve ser feito antes, durante e depois do exercício.

Fonte: Maurício Marteleto Filho é médico ortopedista formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, é membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, SBOT. Há 10 anos, atua na área de cirurgia da coluna vertebral, sendo membro efetivo da Sociedade Brasileira de Coluna (SBC), Sociedade Brasileira de Patologia da Coluna Vertebral (SBPCV) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Minimamente Invasiva da Coluna Vertebral.

Shopping Penha promove ação com foco em saúde e bem-estar

As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas por telefone, das 10 às 18 horas

O mês de outubro também é dedicado à saúde, ao bem-estar e a prática de atividades físicas no Shopping Penha. Até o dia 31, o empreendimento promove o Penha Fitness, com aulas gratuitas de zumba, Pilates, ioga (adultos e crianças) e alongamento. De segunda a quarta, o público terá o acompanhamento de um professor do Estúdio Solis. Já nas terças e quintas, a animação das aulas de zumba ficará por conta da Academia Mori Fitness.

De acordo com Débora Blanco, superintendente do empreendimento, o objetivo da ação é promover saúde para os frequentadores do shopping. “Esperamos que seja o ponto de partida para que as pessoas comecem a praticar alguma atividade física”, completa.

As atividades acontecerão no Piso Térreo, em frente à Lojas Americanas, sempre às 19h30. As inscrições poderão ser feitas pelos números (11) 2095-8230/8226, das 10 às 18 horas.

Confira a programação completa:
· 11, 13, 18, 20, 25 e 27 – Zumba
· 10/10 – Pilates Kids
· 17/10 – Liberação de tensões musculares
· 19/10 – Alongamento
· 24/10 – Pilates
· 26/10 – Hatha Yoga
· 31/10 – Pilates

poenha.png

Serviço
Penha Fitness
Data: até 31 de outubro
Local: Piso térreo, em frente à Lojas Americanas
Horário: a partir das 19h30
Inscrições: (11) 2095-8230/8226, das 10h às 18h
Atividades gratuitas
Endereço: Rua Dr. João Ribeiro, 304 – Penha – São Paulo

Livro – Alongamento e Postura – Um guia prático

Neste livro, Christina Ribeiro e Victor Liggieri apresentam informações atualizadas sobre o tema e fotos com orientações de como realizar com segurança os ajustes posturais necessários aos exercícios de alongamento

Hábito antigo, o alongamento é praticado há dez mil anos com o intuito de melhorar a flexibilidade e estabelecer uma possível conexão com a espiritualidade. Disseminado em vários países e diferentes culturas, o exercício tornou-se rotina para a maioria da população fisicamente ativa. Por trás desse exercício corriqueiro, contudo, há algo que muita gente desconhece: posturas inadequadas podem gerar dores e lesões. No livro Alongamento e postura – Um guia prático, lançamento da Summus Editorial, os especialistas Christina Ribeiro e Victor Liggieri reúnem informações claras e precisas de como realizar com segurança os ajustes posturais necessários para a prática saudável do alongamento. Com orientações específicas para profissionais e para o público geral, incluindo idosos, crianças e indivíduos com hipermobilidade articular, a obra traz uma seleção de exercícios praticados usualmente nas diferentes técnicas e modalidades de atividades físicas e esportivas existentes, entre elas corrida, dança, musculação e ioga.

“O alongamento é essencial à saúde do nosso corpo. E o alinhamento corporal e a boa postura durante os exercícios são fundamentais para maximizar e potencializar seu efeito, assim como para prevenir possíveis danos e lesões”, dizem os autores. Posturas inadequadas com frequência geram lesões nas estruturas que compõem o sistema musculoesquelético, como músculos, ligamentos, cápsulas, ossos e articulações. “Nesses casos, o alongamento, que deveria gerar bem-estar e saúde, torna-se um risco”, afirmam os especialistas.

Ao longo da obra, os autores mostram a forma como o sistema motor organiza as representações do espaço físico e tecem considerações teóricas e evidências experimentais sobre a capacidade do sistema nervoso de criar novos padrões de coordenação coerentes com a interação entre o corpo e o espaço extrapessoal. Explicam, ainda, o significado da consciência corporal e de sua adaptação às novas dinâmicas e resumem os estudos mais recentes sobre o aperfeiçoamento da representação dos segmentos corpóreos no esquema corporal.

Dividido em três partes, o livro é ricamente ilustrado com fotografias que explicam o certo e o errado na postura de cada alongamento e indicam a melhor maneira de praticá-lo. “Acreditamos que a escolha e a seleção das técnicas devam definir-se de acordo com o objetivo pretendido com a prática”, afirmam.

Os últimos capítulos do livro são dedicados a públicos específicos, como crianças, idosos e hipermóveis. Pesquisas comprovam que crianças corporalmente ativas têm mais chances de se tornar adultos ativos. Os autores apresentam uma série de alongamentos, correções posturais e sugestões de exercícios adaptados ao contexto do universo infantil. No caso dos idosos, o tempo de permanência e a amplitude de movimento devem ser estabelecidos de acordo com as capacidades de cada um. Na obra, os autores apresentam exercícios de mobilização e de alongamento específicos.

Estudos recentes apresentam vários fatores que merecem destaque no tratamento da hipermobilidade, em especial a conscientização e a educação corporal. Para os autores, as técnicas adequadas visam à melhora do controle motor e à estabilidade articular. “Os exercícios devem ser orientados por fisioterapeutas e educadores físicos especializados ou pela equipe de reabilitação para melhora e controle dos sintomas”, complementam.

Os autores

Christina Ribeiro é edu­cadora física e terapeuta corporal. Formada em Re­educação do Movimento (método Ivaldo Bertazzo); Dança Educativa (método Rudolf Laban); Fisioterapia Articular Analítica (méto­do Sohier) e Biomecânica e Cinesiologia Funcional na Dor Crônica, ministra aulas de organização psicomoto­ra e postural para crianças, adolescentes e adultos no Instituto de Fisioterapia Maria Emília Mendonça. Coautora do livro De olho na postura e sócia-funda­dora da empresa de mesmo nome, desenvolve projetos de orientação postural para diversas empresas, entre elas o Colaborativo Interna­cional de Inteligência Cria­tiva (asas.br.com).

Victor Liggieri, fisiote­rapeuta, especializou-se em Neuropsicologia pela Uni­versidade Federal de São Paulo (Unifesp) e no Estudo da Dor pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Aprimorou-se no estudo do movimento no método Ival­do Bertazzo, na eutonia, na dança, na capoeira e no circo. Formou-se em ca­deias musculares pelo mé­todo GDS. Em 2011, foi fisioterapeuta assistente do Cirque Du Soleil no show Varekai. É coordenador de fisioterapia do Centro de Dor do HC-FMUSP e do Centro de Funcionalidade e Dor. Desenvolve pesqui­sas e ministra cursos nas áreas de movimento, es­porte e dor no Centro de Dor do HC-FMUSP e no Instituto de Eutonia.

capa

Título: Alongamento e postura – Um guia prático
Autores: Christina Ribeiro e Victor Liggieri
Editora: Summus Editorial
Preço: R$ 81,60 (E-book: R$ 51,80)
Páginas: 160 (17 x 24 cm – 2 cores)