Arquivo da tag: ana luisa vilela

Guia da alimentação segura e adequada na quarentena

Segundo as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) os cuidados com a alimentação precisam ser redobrados durante a quarentena. Para a médica nutróloga Ana Luisa Vilela, de São Paulo, além da higienização correta dos alimentos, alguns ajudam a fortalecer o sistema imunológico.

“Cuidar da alimentação nesse momento é essencial para garantir a saúde, em especial os idosos, que já possuem o sistema imunológico mais debilitado pela idade e precisam reforçar as barreiras de proteção do organismo”, explica a médica.

limpando virus health essentials

• Higienização: “É preciso ter cautela com o que levamos para casa, por isso desinfetar as embalagens quando chegar do mercado com álcool 70% ou água e sabão ou descartá-las em lixos lacrados”.

lavando os legumes

• Descontaminação de vegetais: “Lave-os vegetais com uma escovinha em água morna para retirar a sujeira visível a olho nu e mergulhe-os com a casca de molho em uma bacia com 1 litro de água e 1 colher de bicarbonato de sódio ou de água sanitária, durante 15 minutos e lavar abundante”.

drinque

• Reduzir o consumo de bebida alcoólica que pode debilitar o organismo e atrapalhar a imunidade;

açucar

• Controlar o sal e o açúcar de adição;

despensa
Foto: Onehundreddollarsamonth

• Não estocar alimentos. “Além de não ter necessidade, quando há muita comida estocada é sinal de não ter comida fresca”.

casca batata pxfuel
Pxfuel

• Aproveitar mais de todos os alimentos para não ter desperdício. “Cascas de legumes como beterraba, mandioquinha, batata podem ser assadas no forno e virarem saborosos chips”.

chá quente pixabay
Pixabay

• Aproveite os chás. “O consumo de bebidas quentes ajuda na expectoração dos fluídos, diminuindo assim a contaminação das vias aéreas além de ajudar no combate a gripes e resfriados em geral”.

GOIABA VERMELHA

• Reforçar a vitamina C, em frutas como acerola, laranja, goiaba, caju, limão. “Esses alimentos são capazes de turbinar o sistema imunológico”, finaliza Ana Luisa.

Fonte: Ana Luisa Vilela é graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de Itajubá – MG, especialista pelo Instituto Garrido de Obesidade e Gastroenterologia (Beneficência Portuguesa de São Paulo) e pós graduada em Nutrição Médica pelo Instituto Ganep de Nutrição Humana também na Beneficência Portuguesa de São Paulo e estágio concluído pelo Hospital das Clinicas de São Paulo – HCFMUSP. Hoje, dedica-se a frente da rede da Clínica Slim Form a melhorar a autoestima de seus pacientes com sobrepeso com tratamentos personalizados que aliam beleza e saúde.

Alimentos para se alcançar uma dieta imunoprotetora

O problema que já tira o sossego de todos, o coronavírus, pode ser amenizado com uma dieta imunoprotetora. Para a médica nutróloga Ana Luisa Vilela, de São Paulo, alguns alimentos são capazes de fortalecer o sistema imunológico e, assim, ajudarem o organismo a combater o vírus graças a proteção contra as infeções.

cebola e alho - hot black
Foto: Hotblack

• Alho e cebola – função imunoprotetora quando consumidos cru;

iogurte profet77 pixabay
Foto: Profet77/Pixabay

• Iogurtes e leite fermentado – possuem lactobacilos que além de estimularem o sistema imune, protegem as barreiras intestinais, evitando assim as infecções;

salmao-grelhado-em-crosta-de-gergelim-abobora-assada-com-ervas-salada-de-folhas-com-mix-de-castanhas-e-sementes-brotos-germinados-e-tomates-grape

• Salmão e frutas – ricas em selênio que fortalece o sistema imunológico e o bom funcionamento da tireoide. O salmão que contem ômega 3 é ainda um potente antioxidante;

cha verde stocksy
Stocksy

• Chá preto ou verde – possuem aminoácido que atua no aumento da imunidade e o consumo quente ajuda na expectoração dos fluídos, diminuindo assim a contaminação das vias aéreas;

acerola

• Acerola – rica em vitamina C capaz de turbinar o sistema imunológico;

ovos cozidos stocksy
Stocksy

• Ovos – ricos em acido fólico e complexo B que ajuda na composição do sangue;

vegan tofu

• Tofu – rico em ferro, aumenta a energia e restauração celular;

rucula

• Agrião, rúcula, couve e brócolis – vitamina A que protege as mucosas, impedindo a transmissão de doenças;

girassol

• Óleos vegetais (girassol e milho) – ricos em vitamina E que agem como antioxidante e protegendo o papel celular;

castanhas

• Ostras e castanhas – atuam em processos químicos associados a imunidade.

Fonte: Ana Luisa Vilela é graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de Itajubá – MG, especialista pelo Instituto Garrido de Obesidade e Gastroenterologia (Beneficência Portuguesa de São Paulo) e pós graduada em Nutrição Médica pelo Instituto GANEP de Nutrição Humana também na Beneficência Portuguesa de São Paulo e estágio concluído pelo Hospital das Clinicas de São Paulo – HCFMUSP. Hoje, dedica-se a frente da rede da Clínica Slim Form a melhorar a autoestima de seus pacientes com sobrepeso com tratamentos personalizados que aliam beleza e saúde.

Nova dieta pode prevenir catástrofes ambientais, diz pesquisa

Uma nova dieta planetária estudada na Universidade de Harvard (EUA) pode ajudar a evitar 11 milhões de mortes por ano. Isso é o que dizem pesquisadores que desenvolveram uma dieta que promete salvar vidas e o meio ambiente apenas com mudança de hábitos alimentares. A médica nutróloga Ana Luisa Vilela, especialista em emagrecimento da capital paulista, conta como isso pode ser encaixado na rotina.

Ao contrário do que muitos estão imaginando a dieta não é vegana ou vegetariana. “É apenas mais fracionada, sendo mais restritiva para alguns itens que podem estar destruindo a humanidade e farta em outros que não destroem o meio ambiente – o que naturalmente já significa ser uma mais saudável e também mais equilibrada”, fala a médica.

E não é difícil de aderir. Para colocar em prática, Ana conta que é preciso obedecer ao tamanho das porções recomendadas pelos cientistas. Então é preciso diminuir a quantidade de carnes vermelhas, substituindo-as pelas brancas. Assim, as verduras e legumes serão a fonte do restante de proteína que o corpo necessita.

“As leguminosas (como feijões, grão de bico e lentilhas) deve então entrar na alimentação diariamente, assim como todas as frutas, verduras e legumes, que devem representar metade de cada refeição. Isso permite uma alimentação saudável, completa e muito flexível nas combinações”, garante a especialista.

Os pesquisadores afirmam ainda que a dieta vai evitar cerca de 11 milhões mortes ao ano. A médica conta que isso se deve as doenças relacionadas a dietas pouco saudáveis que levam a ataques cardíacos, derrames, hipertensão, diabetes e câncer, por exemplo.

Além disso, como a dieta é bem fracionada pretende reduzir o impacto ambiental que a indústria agropecuária tem gerado na água, na terra e nas mudanças climáticas e ainda pode reduzir o desperdício de comida – já que as porções são bem controladas em gramas, sendo:

nozes pixabay
Pixabay

=Nozes: 50g por dia

235ea-lentilha-alvimann
=Feijão, grão de bico, lentilhas e outras leguminosas: 75g por dia

peixe
=Peixe: 28g por dia

OVOS
=Ovos: 13g por dia (pouco mais de um por semana)

frango picante
=Carne: 14g de carne vermelha por dia e 29g de frango por dia

arroz lavar lavado pixabay
Pixabay

=Carboidratos: 232g por dia de grãos integrais, como pão e arroz, e 50g por dia de legumes e verduras ricos em amido

leite
=Laticínios: 250g, o equivalente a um copo de leite

verduras legumes frutas
=Legumes (300g) e frutas (200g)

Fonte: Ana Luisa Vilela é graduada pela Faculdade de Medicina de Itajubá – MG, especialista pelo Instituto Garrido de Obesidade e Gastroenterologia (Beneficência Portuguesa de São Paulo) e pós graduada em Nutrição Médica pelo Instituto GANEP de Nutrição Humana também na Beneficência Portuguesa de São Paulo e estágio concluído pelo Hospital das Clinicas de São Paulo – HCFMUSP. Hoje, dedica-se, na rede da Clínica Slim Form, a melhorar a autoestima de seus pacientes com sobrepeso com tratamentos personalizados que aliam beleza e saúde.

Por que a fome aumenta quando a temperatura cai?

A nutróloga especialista em emagrecimento Ana Luisa Vilela, da Clínica Slim Form, conta porque é tão comum acabar comendo mais e sentindo vontade daquelas delícias mais calóricas durante o inverno. E, afinal, por que isso acontece?

“O gasto energético nesta época do ano é maior, já que o organismo se esforça mais para manter a temperatura corporal estável. Esse aumento de apetite é uma resposta do corpo que solicita mais energia, e a resposta disso é a ingestão de mais alimentos que, muitas vezes, são mais calóricos”, explica a nutróloga.

Mas se a vontade de comer vem à tona, com certeza não é de alimentos crus e frios, Por isso a ingestão de saladas, legumes e frutas, diminui nessa época e dá espaço para as gorduras e açúcares. “Os excessos nas gorduras são resultado da necessidade do organismo de produzir serotonina: um neurotransmissor que promove a sensação de bem-estar, que é diminuído principalmente em pessoas que não se sentem confortáveis com as temperaturas mais baixas”, fala a médica.

Os descontos na comida, além de engordarem, podem ainda desenvolver doenças como hipertensão e obesidade, além de contribuir para o aumento dos níveis de colesterol e triglicéride – que elevam os riscos de problemas cardiovasculares – é o que alerta da médica que deixa algumas dicas para os dias mais frios:

salmão com café

– Aumente o consumo de proteínas, que demoram mais para serem metabolizadas e liberadas, assim a sensação de saciedade aumenta;

Bolo sensação

– Evite os excessos de carboidratos, pães, bolos e massas brancas;

sopas

– Evite as sopas tipo creme;

chá pixabay
Pixabay

– Abuse de chás que, além de esquentar o corpo, aumentam sensação de bem estar e diminuem a vontade de doces e açúcares;

maracujá3

– Prefira as frutas típicas desta época que ainda são ricas em vitamina C, como: morangos, limão e maracujá;

chocolate amargo cacau elsenaju

– Na hora de consumir chocolate em barra ou em pó para as bebidas quentes, use a versão 70% cacau.

Fonte: Ana Luisa Vilela é graduada pela Faculdade de Medicina de Itajubá – MG, especialista pelo Instituto Garrido de Obesidade e Gastroenterologia (Beneficência Portuguesa de São Paulo) e pós graduada em Nutrição Médica pelo Instituto Ganep de Nutrição Humana também na Beneficência Portuguesa de São Paulo e estágio concluído pelo Hospital das Clinicas de São Paulo – HCFMUSP. Hoje, está à frente da rede da Clínica Slim Form

 

Dez alimentos que devem ser abolidos em 2018

Se emagrecer está entre as principais metas de 2018, a nutróloga Ana Luisa Vilela – médica especialista em emagrecimento da capital paulista – foi além e separou uma lista com os dez alimentos que devem ser riscados da lista do supermercado. Ela conta que esses dez itens não servem apenas para entrar em 2018 com mais saúde, mas também colabora para evitar alguma doenças e ainda perder de maneira bem mais simples do que se imagina.

Tirando alguns alimentos que são ricos em sódio, gorduras e calorias vazias, a médica afirma que é possível melhor muito a qualidade de vida. Confira a lista:

salame pixabay
Pixabay

1- Embutidos e defumados: são ricos em sais e gorduras podem induzir doenças no trato gastrointestinal se consumidos em excesso;

sal-refinado

2- Sal de adição: colabora para a retenção de líquidos e é o inimigo de quem tem pressão alta e problemas cardíacos;

Balas Caramelizadas

3- Corantes sintéticos: são normalmente encontrados em alimentos com pigmento forte industrializado como balas sucos em pó podem causar alergias graves.

batata frita

4- Frituras em óleo: o óleo oxidado usado em frituras e um veneno para nosso colesterol aumentando muito o risco de distúrbios cardiovasculares;

salsicha e embutidos pixabay
Pixabay

5- Salsicha: é um alimento rico em gorduras, corantes e possui baixa qualidade. Se for consumir, dê preferência então para as salsichas artesanais com alimentos selecionados;

fast food

6- Biscoitos industrializados, margarina e sanduíches fast food: são ricos em gorduras e carnes processaras muito calóricos estimulam o comer rápido são macios deixando o ato de mastigar em segundo plano. O biscoitos são recheados com recheios artificiais ricos em gorduras açúcares e corantes e você nunca come um só, o que aumenta ainda mais a ingesta de gorduras ruins e calorias e induz as crianças a só comerem besteiras deixando de lado os bons alimentos como frutas e legumes.

macarrao instantaneo
Pixabay

 

7- Macarrão instantâneo: alimento que já vem industrializado pré frito, rico em sal e gorduras e calorias e com baixa ingesta de nutrientes. São famosos por serem uma opção barata e rápida porém pouco saudável.

sugar

8- Açúcar branco: além de serem calorias vazias, engorda, aumenta o risco de diabetes quando consumidos em grande quantidade.

balas

9- Balas e Marshmallow: ricos em gorduras, aumentam o ganho de peso e são calorias sem nenhum nutriente. Também pioram a qualidade dos dentes.

carne de porco gordura pixabay
Pixabay

10- Gordura visível em carnes de origem animal: mesmo sabendo a delícia que é um torresmo ou aquela gordurinha da picanha, ou a pele crocante do frango, todas são maléficas para a saúde. É melhor investir em carnes magras como filé de frango ou peixes e sempre tirar aquelas gordurinhas visíveis. Esses excessos prejudicam o bom funcionamento do coração.

Fonte: Ana Luisa Vilela é graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de Itajubá – MG, especialista pelo Instituto Garrido de Obesidade e Gastroenterologia (Beneficência Portuguesa de São Paulo) e pós graduada em Nutrição Médica pelo Instituto GANEP de Nutrição Humana também na Beneficência Portuguesa de São Paulo e estágio concluído pelo Hospital das Clinicas de São Paulo – HCFMUSP. Hoje, está à frente da rede da Clínica Slim Form a melhorar a autoestima de seus pacientes com sobrepeso com tratamentos personalizados que aliam beleza e saúde.

Horário de verão pode influenciar também na dieta

Os dez primeiros dias depois que o horário de verão entra em vigor são fundamentais para que a alimentação também acerte os ponteiros. Ana Luisa Vilela, especialista em emagrecimento e nutróloga de São Paulo, esclarece que o desequilíbrio no organismo durante esses dias pode afetar os hábitos alimentares e influenciar também nos ponteiros da balança.

”Mesmo sem fome, é preciso manter os horários das principais refeições. Pode adiantar meia hora, não mais do que isso”, orienta a médica.

Já que o sono – um dos principais aliados do controle alimentar – é o mais afetado pela mudança de horário, consequentemente a produção natural de hormônios no corpo também sofre transformações.

Para driblar os efeitos do novo horário,  Ana Luisa dá algumas orientações para essa readaptação:

agua-casal-mulher

· Consuma ainda mais líquidos para auxiliar na hidratação desses dias mais quentes;

cafe da manhã relogio pixabay.jpg
Pixa

· Tente manter os horários das refeições na primeira semana mesmo sem fome, e então nos próximos dias o organismo já estará adaptado;

lombo-de-peixe-grelhado-ao-molho-de-peixe-acompanhado-de-tagliolini-de-rucula-na-manteiga-e-salvia_03bx

· As carnes magras são sempre boas opções, principalmente à noite;

coração frutas

· Aproveite o calor para consumir alimentos leves e in natura, como frutas, verduras e legumes;

mulher relogio frutas shutt

· Coma de três em três horas para evitar a fome excessiva.

Fonte: Slim Form

Alimentação: sete dicas para prevenir o câncer

O que se põe no prato pode servir de cura ou ser fator desencadeante de doenças. A nutróloga especialista em emagrecimento e saúde Ana Luisa Vilela, da Clínica Slim Form de São Paulo, enfatiza que o comportamento alimentar é de fato, o grande responsável por parte dos casos de câncer e problemas de saúde em geral e deixa algumas medidas de hábitos alimentares que podem ser anticâncer:

pão de ló

1- Corte carboidratos: o produto final desta classe alimentar é o açúcar que é considerado o principal alimento das células cancerígenas;

remedio-pixabay
Pixabay

2- Controle a vitamina D: mais de 90% da população tem deficiência desta vitamina. Visto que quase ninguém consegue ter a exposição solar no horário recomendado por cerca de 20 minutos ao dia, o ideal é suplementar e ingerir essa vitamina em cápsulas. A recomendação é que a mesma esteja em torno de 30 – para quase todas as pessoas;

mulher bebendo água ibbl

3- Aumentar a apoptose (processo que a células saudáveis fazem para eliminar as possíveis células doentes e/ou comprometidas): para melhorar este processo a dica é a ingestão de iodo com duas gotas ao dia.

açafrão da terra

4- Use açafrão: está comprovado cientificamente que esta iguaria, assim como a pimenta do reino, aumenta a potência da ação anticâncer em até 2 mil vezes mais no organismo.

salada verde

5- Faça uma alimentação mais natural possível: a velha frase: “Descasque mais e desembale menos” é fundamental para a saúde.

frutas vermelhas skyangel

6- Evite os radicais livres: diariamente, nosso corpo produz toxinas, os chamados radicais livres –  responsáveis pelo envelhecimento celular. Existem alguns alimentos que são aliados da boa saúde e que podem melhorar a qualidade das células por mais tempo. São eles: o chá verde, as frutas vermelhas e as cítricas, as folhas verdes e os iogurtes.

pimenta
Pixabay

7- Outra iguaria considerada antioxidante é a pimenta. A dica da médica é apostar no tempero sempre.

Fonte: Ana Luisa Vilela é graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de Itajubá – MG, especialista pelo Instituto Garrido de Obesidade e Gastroenterologia (Beneficência Portuguesa de São Paulo) e pós-graduada em Nutrição Médica pelo Instituto GANEP de Nutrição Humana também na Beneficência Portuguesa de São Paulo e estágio concluído pelo Hospital das Clinicas de São Paulo – HCFMUSP. Hoje, à frente da rede da Clínica Slim Form, dedica-se a melhorar a autoestima de seus pacientes com sobrepeso com tratamentos personalizados que aliam beleza e saúde

 

Como se livrar dos excessos do período

É difícil resistir às delícias desta época do ano. Por isso, para quem acabou exagerando, as dicas ajudam a recuperar a boa forma de acordo com as calorias ingeridas

Fim de ano é tempo de festa: tem amigo secreto dos amigos, confraternização da empresa, formatura do sobrinho, happy hours, sem contar as festas de Natal e Réveillon. Tanta comemoração é sempre realizada com muitos petiscos, bebidas alcoólicas ou açucaradas, além das delícias típicas do período, como chocotone, peru, castanhas, rabanada, vinho etc. Quando o ano novo chega, traz consigo uma triste novidade na balança: quilos a mais e roupas apertadas.

Mas, como lidar com a comilança excessiva sem passar vontade ou detonar a silhueta? Segundo a médica nutróloga Ana Luisa Vilela, de São Paulo, o segredo está no equilíbrio e, também, no conhecimento do que se está ingerindo. “A conta é bastante simples: se você vai ter um evento à noite, tente comer menos calorias nas outras refeições do dia, como café da manhã, lanches e almoço. Se souber quantas calorias tem cada alimento, também consegue se policiar para não consumir mais do que necessita”, orienta a médica.

Dessa forma, se à noite for tomar uma taça de vinho, por exemplo, capriche na hidratação ao longo de todo o dia (antes e depois de beber). Vai ter petiscos gordurosos na festinha? Então almoce salada, um grelhado e grãos integrais. “Não precisa se privar do que gosta, basta achar o equilíbrio”, destaca a médica.

Já para detonar os excessos cometidos, segundo Diego Ricardo Marques de Souza, profissional de educação física da Just Fit, é detonar as calorias ingeridas por meio dos exercícios físicos. E aí, tempo e intensidade são essenciais para eliminar os alimentos mais calóricos. “Quanto mais intenso for o exercício, mais calorias você vai gastar para fazê-lo. Se aumentar o tempo, aí a proporção de queima de gordura também cresce exponencialmente”, diz Diego.

Quanto vale?

A médica e o profissional de educação física prepararam uma tabela de caloria X exercício para ajudar quem quer se livrar das gordurinhas que aparecem no fim de ano. Confira:

-1 fatia de chocotone fina (grossura de um dedo): cerca de 396 calorias ou 30 minutos correndo na esteira

lilori-chocotone-r-3000

-1 punhado de nozes: 195 calorias ou 30 minutos lutando boxe.

nozes

-100 g de peru assado: 163 calorias ou 3 séries de 10 burpees

Ceia-Peru_Natalino_IMG_0207

-1 porção de servir de farofa: 180 calorias ou 30 minutos de Pilates

farofa-de-calabresa

-1 fatia fina de bolo de chocolate: 370 calorias ou meia hora de natação

bolo-de-chocolate-sem-gluten

-1 taça de vinho tinto seco: 108 calorias ou 20 minutos de esteira em ritmo moderado

vinho taça.jpg

-1 taça de espumante: 115 calorias ou 10 minutos de elíptico

espumante-foto-alfie-hetty-restaurant2

-1 pedaço médio de bacalhau refogado: 108 calorias ou 18 séries de 10 flexões de braço

bacalhauu

-100 g de rabanada: 230 calorias ou 30 minutos jogando vôlei

rabanada

Fontes:
Ana Luisa Vilela é graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de Itajubá – MG, especialista pelo Instituto Garrido de Obesidade e Gastroenterologia (Beneficência Portuguesa de São Paulo) e pós graduada em Nutrição Médica pelo Instituto GANEP de Nutrição Humana também na Beneficência Portuguesa de São Paulo e estágio concluído pelo Hospital das Clinicas de São Paulo – HCFMUSP. Hoje, dedica-se a frente da rede da Clínica Slim Form a melhorar a autoestima de seus pacientes com sobrepeso com tratamentos personalizados que aliam beleza e saúde.

Just Fit